Ilusões do mercado

Colecção de Artigos Didácticos do Caldeirão de Bolsa.

Ilusões do mercado

por Ulisses Pereira » 30/5/2011 16:10

Todos os investidores têm as suas ideias sobre os mercados. Ao longo do tempo e à medida que a sua experiência nos mercados vai aumentando, vão abandonando algumas ideias e reformulando outras.

Há, no entanto, uma série de ideias pré definidas sobre os mercados que são comuns a um grande número de investidores e que, para mim, não passam de meras ilusões. Hoje, vou falar daquelas que são, na minha opinião, as grandes ilusões dos mercados:

Comprar acções uns dias antes da distribuição de dividendos é dinheiro fácil.
Há uma primeira ilusão de que há uma "corrida aos dividendos" que faz as acções subirem. Pura ilusão. Umas vezes sobem, outras vezes descem e outras vezes não acontece nada. Depois há uma segunda ilusão - ainda mais básica - que é a de que esses dividendos vão fazer o investidor ter mais valias, esquecendo-se que a cotação ajusta o valor líquido do dividendo e, depois, segue o seu curso normal.

Um bom "trader" é aquele que consegue valorizar a sua carteira, pelo menos, em 100% por ano.
Esta ilusão aparece constantemente nos fóruns de bolsa e bastava às pessoas pararem um pouco para fazerem contas e verem como outros números são mais racionais e não deixam de ser excelentes resultados.

Pessoalmente, defendo que um "trader" que consegue valorizar a sua carteira, consistentemente, 30% ao ano, é um "trader" de classe mundial e deve ter encontrado a actividade certa. Claro que qualquer investidor pode ter anos em que tenha valorizações superiores a 100%, mas de que lhe serve isso se a seguir está sujeito a ter dois anos com desvalorizações na casa dos 50%? Fazer muito dinheiro num ano ocasional é fácil, mas fazer algum dinheiro consistentemente ao longo de vários anos é já muito mais complicado e garantia de sucesso nos mercados.

30% ao ano parece-lhe pouco? Vamos fazer contas: imagine que começa com 5 mil euros e valoriza a sua carteira 30% ao ano, reinvestindo sempre as mais valias, durante 15 anos. No final desse ano, a sua carteira teria o valor de mais de 255 mil euros! Elucidativo...
Em suma, se alguém lhe disser que consegue rentabilizar a sua carteira em 60 ou 70% ao ano, desconfie.

Os gestores de fundos controlam o mercado e este obedece ao rumo que eles lhe quiserem dar. Há investidores que já negoceiam há muitos anos e que acreditam nisto. Eu cada vez mais acredito que isto é uma das ilusões do mercado. Ninguém é suficientemente forte para ser maior que o mercado. Um dos exemplos mais paradigmáticos disto é o caso de Pedro Caldeira, antes do "crash" de 1987: Ele controlava mais de metade do mercado, conseguindo controlar o seu rumo mas, num instante, tudo ruiu como um baralho de cartas, sem compradores para vender as suas acções.

Mas a melhor forma de desmontar esta ilusão é verificar o desempenho da maior parte dos fundos mundiais nos anos maus dos mercados: péssimos. Se o mercado obedece ao rumo que os fundos lhe querem dar, não era suposto os seus resultados serem fantásticos? E não era suposto a maior parte deles baterem os índices?

O "daytrading" é a melhor e mais tranquila forma de se ganhar dinheiro no mercado.
O "daytrading" pode ser lucrativo, mas as percentagens jogam claramente contra isso, especialmente em Portugal, onde o mercado é muito pouco volátil e os "spreads" muito elevados. E mesmo os "traders" com bons resultados neste sistema, sofrem com o desgaste psicológico e a incapacidade de negociar cada vez maiores quantidades de acções, o que irá limitar a sua longevidade e prosperidade.

Para se ganhar nos mercados é preciso não errar.
Isto é uma completa ilusão porque é impossível não errarmos no mercado, assim como é impossível não termos perdas em alguns negócios. O que eu diria é que, para se ganhar nos mercados, é preciso admitir o erro e saber que as perdas fazem parte do "trading". Quem foge às perdas e não admite assumi-las, acaba por ser esmagado pelo mercado.

O "trading" é divertido, dá prazer e não dá trabalho.
Concordo que o "trading" possa ser divertido e dar prazer, mas para se ter sucesso nos mercados é preciso muito trabalho. Já viram algum médico, advogado, agricultor ter sucesso sem trabalho? No "trading", o trabalho também é essencial. Há que estudar, analisar o mercado, acompanhá-lo e ser disciplinado todos os dias.

Claro que inúmeras vezes dá muito mais vontade de ir fazer muitas outras coisas, ao invés de se ficar fechado em casa a analisar gráfico a gráfico e a tentar encontrar oportunidades, mas quem quer ter sucesso tem que trabalhar para isso.

As ilusões do mercado não servem apenas para perder dinheiro. Servem também para os investidores conseguirem colocar a responsabilidade dos seus insucessos em outros factores. A culpa nunca é nossa…

Ulisses
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 29193
Registado: 29/10/2002 4:04
Localização: Aveiro

Quem está ligado:
Utilizadores a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 0 visitantes