Outros sites Cofina
Caldeirão da Bolsa

Entrevista a rsacramento

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Entrevista a rsacramento

por Ulisses Pereira » 30/9/2019 14:00

Continuando, esta nossa segunda série de entrevistas aos que mais têm contribuído para o sucesso do Caldeirão, entrevistei rsacramento, um dos mais antigos e assíduos participantes do Caldeirão, alguém que muito tem contribuído para o nosso fórum e está mais ligado à análise técnica

Ulisses: És um dos “históricos” do Caldeirão. Como é que te surgiu este “bichinho” pelos fóruns?

rsacramento: No início do século frequentava vários fóruns de programação. Aí encontrei muita gente prestável e generosa, o que me levou a ficar com uma excelente ideia dos fóruns.

Quando no outono de 2007 comecei a dar atenção aos mercados financeiros fui à procura de fóruns e acabei por dar com o Caldeirão. Inscrevi-me mas só 2 ou 3 meses depois é que comecei a frequentá-lo regularmente; desde então fiquei adito.

Ulisses: O teu primeiro negócio foi rentável?

Rsacramento: Não; nos primeiros tempos acumulei perdas.

Foi pouco depois da queda do Lehman Brothers quando alguém de um banco me telefonou: “Não quererá colocar este dinheiro que está aqui parado nuns fundos”? Fui informar-me e acabei por adquirir alguns. No entanto os gráficos mostravam que já não subiam como dantes, e vários até já invertiam. Li o “Negociar em bolsa” mas não me serviu para nada, mesmo.

E assim, ignorante, entrei em 2008 a negociar acções sem ter qualquer noção do que se estava a passar, isto quando o PSI20 e o CAC40 já estavam em pleno bear market, o S&P500 já vinha a pique e o DAX a mesma coisa.

Entretanto comecei a estudar análise técnica, lendo livros e vindo ao fórum colocar as minhas dúvidas. Foi nessa época que ouvi falar em entrar curto – o Quico era o campeão dos shorts. E também devorei todos os artigos que encontrei do CEM.

Tudo isto levou a que mais tarde viesse a conceber e criar o meu próprio sistema mecânico de negociação.

Ulisses: O que é que os mercados te dão?

Rsacramento: Dinheiro! (quando dão, naturalmente)

Ulisses: E quais eram os aspectos mais negativos que os mercados exercem sobre ti?

Rsacramento: Como no princípio negociava com bastante frequência isso criava-me uma certa tensão. Hoje em dia estou tranquilo quando negoceio. Aliás faço pouquíssimos trades discricionários.

Ulisses: É necessário ter-se um talento especial para o “trading” ou isso pode-se adquirir ao longo do tempo?

Rsacramento: Há traders e traders, uns mais capazes do que outros. Estou em crer que para se negociar em bolsa é suficiente estudo, método e disciplina - qualquer um pode fazê-lo.

Agora para se ser um trader de excepção aí é preciso nascer-se dotado, ter intuição, imaginação, coragem, sentido de oportunidade, e tudo isso aliado a disponibilidade e à indispensável preparação.

Ulisses: Continuas a defender a análise técnica como a melhor forma de se ganhar dinheiro em Bolsa?

Rsacramento: Nunca afirmei isso. Limito-me simplesmente a defender que é uma ferramenta útil para se negociar nos mercados, e é dela, e exclusivamente, que me socorro para os meus negócios em bolsa.

Ulisses: Como reages depois de grandes perdas ou de grandes ganhos?

Rsacramento: Tive a sorte de muito cedo (mesmo antes de me iniciar na negociação) ter lido uns capítulos escritos pelo Alexandre Elder acerca daquilo que ele apelidou de ‘os 3 M’: Mind, Money Management e Method (não necessariamente por esta ordem), o que me deu segurança no trading. Assim, e felizmente, nunca tive perdas grandes, embora tenha tido negócios menos bons. Aí tento perceber o que se passou, vendo onde possa ter errado. É preciso saber aprender com os erros!

Quanto aos ganhos mais robustos esses acolho-os com satisfação.

Ulisses: Lembras-te de qual foi o teu pior negócio de sempre? E o melhor?

Rsacramento: O pior já o relatei aqui no fórum há uns anos: havia uma altura em que volta e meia o anúncio da descoberta de um novo poço de petróleo no Brasil fazia a Galp disparar. Soube-se de nova descoberta e eu tive a certeza absoluta de que a Galp iria subir no dia seguinte, de maneira que avancei de peito feito com ordem ao melhor na abertura, não fosse perder-se pitada. O que aconteceu é que de facto a Galp abriu em gap up, mas a partir desse máximo intradiário não parou de cair, para meu desalento.

Quanto a bons negócios há um que me ficou na memória: foi quando entrei curto na Air Liquide no outono de 2008, e ela começou a afundar a pique; na altura soube-me muito bem.

Ulisses: Qual o livro sobre mercados que mais gostaste de ler?

Rsacramento: Li muito pouco acerca de bolsa, tirando livros técnicos de AT que adquiri para me instruir. “Trading in the zone”, de Mark Douglas, é uma leitura que recomendo.

Na categoria de livro de aeroporto o “How i made $2 000 000 in the stock market”, do Nicolas Darvas, é de leitura bastante fácil e agradável. O livro transmite uma interessante perspectiva acerca da relação entre ruído e o original método de trading que ele utilizava.

Ulisses: O que é que gostas de fazer, longe dos mercados?

Rsacramento: Outros dos meus passatempos, para além da música, são os “mind games” (xadrez, bridge) e o gamão.
Noutra perspectiva, aprecio a boa mesa e o são convívio.

Ulisses: Qual é o filme, livro e música da tua vida?

Rsacramento: No cinema um filme inesquecível é “O processo”, realizado por Orson Welles a partir da obra homónima de Franz Kafka.
Quanto à literatura é muito difícil escolher “o” livro, mas falando de autores favoritos aos quais volta e meia regresso, lembro-me, assim de repente, do Eça, com a sua “A Cidade e as Serras” ou o ainda melhor “A Capital”, de Jorge Luís Borges e as suas short stories, do Dostowievsky com os fantásticos “O Jogador” e “O Sósia”, entre outros autores que também muito aprecio.

Quanto à música tanto posso ouvir Miles Davis como Carlos Paredes, ou Zappa, ou Mozart ou Hendrix, entre muitos e muitos outros, dependendo do estado de espírito.

Mas se me apontares uma pistola à cabeça então a música da minha vida seria a “Bella figlia dell'amore“, de Giuseppe Verdi.

Ulisses: Por que é que tanta gente perde dinheiro nos mercados?

Rsacramento: À volta dos mercados enxameia uma gigantesca indústria onde todos procuram chorudos retornos, sejam eles analistas, jornalistas, comentadores, corretores, profissionais, amadores, académicos, curiosos, gente séria ou escroques.

Ora tudo isto cria junto do ingénuo e desprevenido recém-chegado aos mercados uma enorme ilusão de facilidade: jorram milhões, o dinheirinho está ali mesmo à espera que ele o vá buscar. Naturalmente que sai completamente tosquiado e outra coisa não seria de esperar.
Mas nem todos se encaixam nesta categoria: há também os gananciosos, outra categoria de potenciais perdedores. Os preguiçosos - aqueles que não se querem dar ao trabalho de estudar, integram um grupo de alto risco: normalmente a impreparação tem consequências funestas.

Ulisses: Como um dos “históricos” do Caldeirão, qual é o maior defeito do nosso fórum? E virtude?

Rsacramento: Uma coisa negativa e que me acontece de vez em quando aqui no Caldeirão é levar com “o cão que morde a mão que lhe dá de comer”.

Se olhar para esta dúzia de anos que levo a ler regularmente o fórum posso dizer que talvez hoje haja mais arrogância ignorante, onde antes havia mais humildade e também generosidade, embora hoje em dia ainda tenhamos alguns utilizadores que valorizam o fórum com a sua desinteressada participação.

Nunca escondi que muito do que sei devo-o ao Caldeirão, onde não me cansei de colocar as minhas dúvidas. Deste ponto de vista o fórum foi, e em certa medida ainda é, uma excelente fonte de aprendizagem.

Ulisses:
Muito obrigado por esta entrevista, rsacramento. E que continues a participar como sempre no nosso Caldeirão!
"Acreditar é possuir antes de ter..."

Ulisses Pereira

Clickar para ver o disclaimer completo
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 30357
Registado: 29/10/2002 4:04
Localização: Aveiro

Re: Entrevista a rsacramento

por MarcoAntonio » 30/9/2019 15:16

Um obrigado grande ao rsacramento, participante de longa data, bastante activo e com um contributo substancial neste espaço ao longo dos anos, pela participação nesta entrevista.

Como referi na outra entrevista, estas são oportunidades para conhecer os co-participantes neste espaço de uma forma mais abrangente, permitindo até um entendimento mais integral das respectivas participações.

Quem será o próximo?...

:wink:
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: Entrevista a rsacramento

por rsacramento » 30/9/2019 15:24

Um agradecimento aos dois, que muito me ajudaram nos primeiros tempos
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 9892
Registado: 29/11/2007 12:50

Re: Entrevista a rsacramento

por Cem pt » 2/10/2019 20:24

Parabéns pelas entrevistas a ambos os convidados, o LTCM e o Sacramento, aliás por sinal excelentes traders e muito calejados dos meandros do trading embora com conceitos e estratégias para encarar os mercados de formas bem distintas.

Parabéns também aos moderadores do forum pela retoma destas entrevistas que começaram há uns anos atrás.

Ficamos assim com uma ideia mais completa do pessoal que frequenta o forum, dos conceitos gerais que motivam os entrevistados nos mercados, dos dilemas que enfrentam ao colocar o seu dinheiro em risco e das curiosidades extra-mercados sempre muito interessantes para ficarmos com ideias mais definidas acerca das respectivas personalidades.
O autor não assume responsabilidades por acções tomadas por quem quer que seja nem providencia conselhos de investimento. O autor não faz promessas nem oferece garantias nem sugestões, limita-se a transmitir a sua opinião pessoal. Cada um assume os seus riscos, incluindo os que possam resultar em perdas.


Citações que me assentam bem:


Sucesso é a habilidade de ir de falhanço em falhanço sem perda de entusiasmo – Winston Churchill

Há milhões de maneiras de ganhar dinheiro nos mercados. O problema é que é muito difícil encontrá-las - Jack Schwager

No soy monedita de oro pa caerle bien a todos - Hugo Chávez


O day trader trabalha para se ajustar ao mercado. O mercado trabalha para o trend trader! - Jay Brown / Commodity Research Bureau
 
Mensagens: 2865
Registado: 4/3/2008 17:21
Localização: 16

Re: Entrevista a rsacramento

por rsacramento » 2/10/2019 22:15

Cem pt Escreveu:
Ficamos assim com uma ideia mais completa do pessoal que frequenta o forum, dos conceitos gerais que motivam os entrevistados nos mercados, dos dilemas que enfrentam ao colocar o seu dinheiro em risco e das curiosidades extra-mercados sempre muito interessantes para ficarmos com ideias mais definidas acerca das respectivas personalidades.

estás então a fazer-me crescer água na boca para ler a tua entrevista :lol:
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 9892
Registado: 29/11/2007 12:50

Re: Entrevista a rsacramento

por Thoth » 3/10/2019 9:11

“O que está em cima é como o que está em baixo, e o que está em baixo é como o que está em cima”
 
Mensagens: 1925
Registado: 29/9/2016 16:38
Localização: Antigo Egito

Re: Entrevista a rsacramento

por rsacramento » 3/10/2019 9:33

Thoth Escreveu:O 100 já foi entrevistado em 2009

sim, eu sei e já tinha lido, mas 10 anos é muito tempo e por vezes há coisas que mudam

NB: eu também já tinha sido entrevistado, não pelo Ulisses mas sim pelo canguru
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 9892
Registado: 29/11/2007 12:50

Re: Entrevista a rsacramento

por Cem pt » 3/10/2019 15:57

Thanks mas acho que uma nova entrevista minha nesta altura não seria nada interessante, a não ser para concluir que estou (estamos todos!) 10 anos mais velho depois dessa data!

De resto, só para concluir por curiosidade, as minhas ideias e as convicções continuam muito similares às do passado da altura da entrevista.

Continuo a considerar na minha modesta opinião que a Análise Técnica vai sendo por enquanto a melhor ferramenta de abordagem aos mercados, admitindo que a visão fundamental possa também ser efetiva mas falta-lhe o aspeto do período mais eficaz de acerto, isto em termos de timing e numa estratégia de position trading em gestão ativa do portfolio.

Outro ponto onde ganhei maior convicção é nesta simples conclusão: quanto maior a timeframe, ou o tempo médio que mantemos uma posição baseada numa tendência estável, maiores as chances de sucesso a longo prazo na carteira.

Para confirmar caraterísticas essenciais para se ter sucesso no trading baseado em AT em que a convicção ganhou certezas: a disciplina, a paciência e a atualização permanente de verificação dos sinais continuam a ser questões críticas.

Para concluir gostava só de referir um detalhe importante: o aspeto mais importante do trading baseado em gráficos, à medida que o nosso capital vai crescendo com o passar dos anos, deixa de ser o tópico relacionado com os sistemas de trading e passa a ser o tema do money management ou de qual a percentagem mais eficiente do capital total a arriscar em cada negócio.

Parabéns e bons negócios.
O autor não assume responsabilidades por acções tomadas por quem quer que seja nem providencia conselhos de investimento. O autor não faz promessas nem oferece garantias nem sugestões, limita-se a transmitir a sua opinião pessoal. Cada um assume os seus riscos, incluindo os que possam resultar em perdas.


Citações que me assentam bem:


Sucesso é a habilidade de ir de falhanço em falhanço sem perda de entusiasmo – Winston Churchill

Há milhões de maneiras de ganhar dinheiro nos mercados. O problema é que é muito difícil encontrá-las - Jack Schwager

No soy monedita de oro pa caerle bien a todos - Hugo Chávez


O day trader trabalha para se ajustar ao mercado. O mercado trabalha para o trend trader! - Jay Brown / Commodity Research Bureau
 
Mensagens: 2865
Registado: 4/3/2008 17:21
Localização: 16

Re: Entrevista a rsacramento

por MarcoAntonio » 3/10/2019 16:09

Cem pt Escreveu:
Outro ponto onde ganhei maior convicção é nesta simples conclusão: quanto maior a timeframe, ou o tempo médio que mantemos uma posição baseada numa tendência estável, maiores as chances de sucesso a longo prazo na carteira.



Isto merece um negrito, grande cem!...
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: Entrevista a rsacramento

por rsacramento » 3/10/2019 16:37

MarcoAntonio Escreveu:
Cem pt Escreveu:
Outro ponto onde ganhei maior convicção é nesta simples conclusão: quanto maior a timeframe, ou o tempo médio que mantemos uma posição baseada numa tendência estável, maiores as chances de sucesso a longo prazo na carteira.



Isto merece um negrito, grande cem!...

não querendo chover no molhado, quando testamos uma ideia no metastock ele diz-nos exactamente isso: quanto mais tempo no mercado maior o retorno

para ilustrar: tenho um sistema mecânico que tem um trailling stop: quanto mais afastado ele estiver do preço, melhor o desempenho - naturalmente que também aumentam os drawdowns, mas a ideia é que se estiver sempre a sair e a reentrar o lucro é substancialmente menor

Cem pt Escreveu:Para concluir gostava só de referir um detalhe importante: o aspeto mais importante do trading baseado em gráficos, à medida que o nosso capital vai crescendo com o passar dos anos, deixa de ser o tópico relacionado com os sistemas de trading e passa a ser o tema do money management ou de qual a percentagem mais eficiente do capital total a arriscar em cada negócio


essa fase deve ser o nirvana do trading :lol:
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 9892
Registado: 29/11/2007 12:50


Quem está ligado: