Outros sites Cofina
Caldeirão da Bolsa

off Topic - Vinhos

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Re: off Topic - Vinhos

por rg7803 » 24/8/2019 20:00

Tirando 3 ou 4 é quase tudo, zurrapa. Não é possível fazer grandes vinhos por 4 ou 5 euros. Só por acidente...

Essa lista é retrato do que o país consome: zurrapa barata e em quantidade.
“Buy high, sell higher...”.
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 3339
Registado: 1/5/2008 23:09
Localização: Almada.

Re: off Topic - Vinhos

por rsacramento » 24/8/2019 20:12

naturalmente que a comparação é excessiva, mas as pessoas bebem leite recombinado, não leite fresco..
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 9901
Registado: 29/11/2007 12:50

Re: off Topic - Vinhos

por Artista Romeno » 24/8/2019 21:33

rg7803 Escreveu:Tirando 3 ou 4 é quase tudo, zurrapa. Não é possível fazer grandes vinhos por 4 ou 5 euros. Só por acidente...

Essa lista é retrato do que o país consome: zurrapa barata e em quantidade.

Nao é nada sem casal garcia nao há alegria! Minha querida romenia
As opiniões expressas baseiam-se essencialmente em análise fundamental, e na relação entre o valor de mercado dos ativos e as suas perspectivas futuras de negocio, como tal traduzem uma interpretação pessoal da realidade,devendo como tal apenas serem consideradas como uma perspetiva meramente informativa sobre os ativos em questão, não se constituindo como sugestões firmes de investimento
 
Mensagens: 5021
Registado: 4/4/2014 18:06
Localização: Iberia

Re: off Topic - Vinhos

por ElCapitalista » 2/9/2019 19:09

rg7803 Escreveu:Tirando 3 ou 4 é quase tudo, zurrapa. Não é possível fazer grandes vinhos por 4 ou 5 euros. Só por acidente...

Essa lista é retrato do que o país consome: zurrapa barata e em quantidade.


Certo, mas todos os mercados são assim, nos EUA 97% do vinho consumido é comprado a preço de retalho inferior a $USD 14,95 segundo uma estatística recente. Nos mesmos EUA só recentemente (penso 2016 ou 2017) o preço médio da garrafa (75cl) vendida ultrapassou os $USD 10,00.
 
Mensagens: 3
Registado: 21/8/2019 18:07

Re: off Topic - Vinhos

por PIKAS » 2/9/2019 20:40

rg7803 Escreveu:Tirando 3 ou 4 é quase tudo, zurrapa. Não é possível fazer grandes vinhos por 4 ou 5 euros. Só por acidente...

Essa lista é retrato do que o país consome: zurrapa barata e em quantidade.


Este tema dos vinhos dá para discutir até amanhã... e de preferência ao lado de uma botella gostosa que, consoante a discussão progride, por magia vai ficando mais vazia à velocidade que o salpicão ou o queijo desaparece.
Não percebo nada, nunca fiz vinho, mas já bebi bastante ( sem me prejudicar ) e, focando só nos vinhos nacionais, apenas digo o seguinte:

- Já comprei e bebi vinhos de 50 ou 100€ que ainda choro o que paguei. Não valiam nada, detestei-os, mas eram conceituados e recomendados pelos influencers vinícolas e por isso barrete foi o que levei. Outros não, estiveram `a altura das já altas expectativas e até as superaram. Valeram bem o gasto e voltei ou voltarei a gastar neles.

- Já comprei e bebi vinhos comprados no Continente a 3, 4 ou 5€ que me levaram a que, nesse mesmo dia, lá voltasse para comprar mais 10 ou 15 garrafas, se ainda lá houvessem... outros acho que levei barrete, nem 1€ valiam, serviriam apenas para temperar um coelho.

Portanto o que concluo?

Não sei se é zurrapa, interessa-me se gosto ou não. Se gosto é bom, se não gosto é mesmo zurrapa.
Se gosto, pago pelo que gosto, e se gosto muito poderei pagar muito, se não gosto a próxima garrafa compre-o e beba-o quem diz que estamos perante um excelente vinho porque para mim aquilo é zurrapa, mesmo que a revista de vinhos diga que é top, que tem notas florais e notas do raio que os parta.
Nesta lista há ali bem mais que 3 ou 4 que eu compro, gosto e continuarei a comprar. Se me apresentarem outra lista, mesmo a lista da garrafeira nacional, anotarei lá as zurrapas, independentemente dos euros.
Cumprimentos,
 
Mensagens: 1375
Registado: 23/8/2006 18:53
Localização: Alcabideche

Re: off Topic - Vinhos

por NirSup » 2/9/2019 23:44

Subscrevo totalmente o que o PIKAS escreveu. Há anos, que faço isso mesmo.
Gosto compro. Não gosto bardamerda.
Por isso, quase deixei de comprar vinhos alentejanos. Quase. Não confio na maior parte dos produtores com o José Roquete à cabeça.
Sabiam que importamos vinho a granel, em quantidades astronómicas, nomeadamente de Espanha (e até da China !!!!), e que é legal o seu engarrafamento para posterior comercialização no país ou para exportação?
Boa noite a todos e bebam bons vinhos.
Editado pela última vez por NirSup em 4/9/2019 10:27, num total de 1 vez.
Na Bolsa, não é a fé que nos salva mas o bom senso. A fé apenas nos conforta
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1374
Registado: 29/4/2014 15:34

Re: off Topic - Vinhos

por NirSup » 3/9/2019 11:12

Vinho Turvo

Como sou acérrimo defensor da transparência e como sei que no mundo dos vinhos existe muita turvulência ( no creo en brujas, pero que las hay, las hay), vou transcrever aqui parte dum artigo dum colunista e produtor de vinhos, Pedro Garcias, que muito prezo:

«Um exemplo: parte do vinho que o produtor duriense Carlos Alonso (marcas Piano, entre outras) vende em bag in box é proveniente do Chile. Claro que muitos consumidores associam Carlos Alonso ao Douro e julgam estar a beber um vinho desta região. Mas o produtor não está a cometer nenhuma fraude, uma vez que o vinho é vendido com o selo do IVV. Só existiria fraude se o vinho importado fosse vendido com o selo DOP ou IGP. O que se pode questionar é a razão que leva um produtor do Douro a comprar vinho do Chile (o preço baixo, claro).

Há quem venda, de forma ilícita, vinho importado com o selo DOP ou IGP? Há. Em várias regiões do país. O IVV já multou muitos produtores fraudulentos (prestaria um grande serviço público se revelasse os nomes). O IVV controla todo o circuito do vinho não certificado? Não. Teria que ter um fiscal em cada adega. Só controla, por amostragem, uma parte dos produtores e engarrafadores inscritos.
»

PS: Malgré tout, o vinho Piano 2017, Reserva e Grande Reserva, é top.
Editado pela última vez por NirSup em 5/9/2019 12:10, num total de 1 vez.
Na Bolsa, não é a fé que nos salva mas o bom senso. A fé apenas nos conforta
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1374
Registado: 29/4/2014 15:34

Re: off Topic - Vinhos

por MarcoAntonio » 3/9/2019 13:32

Eu não bebo vinho e desculpem-me a intromissão, que é só para referir que quando falam de avaliações, existe significativa evidência científica que os provadores de vinhos são inconsistentes quando submetidos a blind tests...

Note-se, não só as classificações dadas tendem a ser inconsistentes quando o vinho é identificado versus quando os rotulos são ocultos (blind test), os provadores (profissionais) tendem também a dar avaliações diferentes ao mesmo vinho quando provados em ocasiões diferentes (blind test).

As duas coisas juntas levam a concluir que não só o rótulo influencia (o que já é expectável), o ser humano parece ser particularmente mau a tentar avaliar vinhos.


Por isso, uma nota dada a um vinho vale o que vale. Que é muito pouco, digo eu que nem bebo vinho!

:wink:
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33866
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: off Topic - Vinhos

por ElCapitalista » 4/9/2019 0:15

Não há duas garrafas do mesmo vinho e do mesmo ano com "sabor" exactamente igual. O mesmo vinho possui sabores diferentes ao longo do tempo, desde logo pelo envelhecimento em garrafa, mas também por outros factores, como a temperatura a que foi servido em cada momento, a temperatura a que foi sujeito durante transporte e conservação, o tipo de copos em que está a ser servido, a influência do meio ambiente na estimulação dos sentidos, mudanças internas no nosso organismo que alteram o nosso palato de forma estrutural ou outro tipo de equilíbrios internos, físicos e psicológicos, que alteram o nosso palato de forma apenas conjuntural, etc, etc.

A questão dos "rótulos" nas classificações/notas não é particularmente diferente de uma nota dada por um professor a um aluno que conhece de exames anteriores, ou da atenção que damos a um vestido / gravata se o preço for €5 ou €5k. Pode haver uma alteração marginal na predisposição, mas a substância tende a prevalecer. No segmento mais profissional as variações gerados por essa via podem ditar talvez 1 a 3 pontos na escala de 50/100.

A credibilidade é importante nas classificações. Por exemplo, na Wine Spectator as provas são cegas, mais de 15.000 vinhos por ano são provados de forma cega. Mesmo os "futuros" em amostras de barril, com apenas algumas excepções. E o valor medido em preço destas classificações é enorme, com o preço a ser alterado no mercado primário ou secundário no exato momento em que estes "ratings" são tornados públicos.

Durante os anos de prevalência do R. Parker, a "cientificidade" do seu scoring era tal que surgiram empresas de consultoria a trabalhar junto dos produtores no sentido de dotar os vinhos de sabores agradáveis ao palato do Parker, o que mesmo em Bordeaux gerou um fenómeno de Parkerização do vinho com impacto mundial. Hoje em dia há um conjunto de 5 a 10 produtores destes scores com impacto relevante no mercado.

Dito isto, relembro o óbvio, cada um gosta do que gosta, scoring à parte.

A título pessoal, bebo moderadamente, 1 a 2 vezes por semana. Apenas bons vinhos, prefiro água e sumos à generalidade dos vinhos "de supermercado". Invisto imenso em vinho (wine invesmtment portfolio não é o mesmo que o wine drinking portfolio) e o resultado tem sido francamente bom, nos últimos +10 anos os índices de fine wine têm outperformed equities (não me vou esticar neste tema, senão escrevia um livro) e com menos volatilidade.

Desejos de bons brindes e bons retornos €€€
 
Mensagens: 3
Registado: 21/8/2019 18:07

Anterior

Quem está ligado:
Utilizadores a ver este Fórum: Phil2014 e 16 visitantes