Outros sites Cofina
Caldeirão da Bolsa

CoronaVirus, panico justificado...?

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por yggy » 28/5/2020 14:36

Qualnhick Escreveu:650 mil mortos por gripe anualmente.


Maximo
 
Mensagens: 152
Registado: 29/11/2007 11:56
Localização: Moscavide

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por lunas6969 » 28/5/2020 14:48

Qualnhick Escreveu:650 mil mortos por gripe anualmente.
A Oms ja veio dizer que a segunda vaga é cada vez mais improvavel.
Os argumentos sao estudos cientificos, argumentos de vao de escadas sao esses que apresentas.


690 000 em doze meses
377 000 em 3 meses
Precisas que te compre uma calculadora ?
Medidas draconianas de confinamento que se as utilizássemos na gripe comum ... nem haveriam mortos :lol:
A própia OMS contradizeu essa declarações no mesmo dia, mas que o teu seletivo cérebro preferiu ignorar :lol:
Vai lá, volta para o teu confinamento à procura na dark web de novas pérolas para nos entreter.
Sergio
 
Mensagens: 31
Registado: 8/11/2011 23:24
Localização: 14

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por MarcoAntonio » 28/5/2020 14:49

Qualnhick Escreveu:650 mil mortos por gripe anualmente.
A Oms ja veio dizer que a segunda vaga é cada vez mais improvavel.
Os argumentos sao estudos cientificos, argumentos de vao de escadas sao esses que apresentas.


A publicação citada não diz o que tu escreves/replicas aqui.

Aqui fica o paper:

https://www.biorxiv.org/content/10.1101/2020.05.13.092619v2.full.pdf+html
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por Qualnhick » 28/5/2020 14:53

MarcoAntonio Escreveu:A publicação citada não diz o que tu escreves/replicas aqui.

Aqui fica o paper:

https://www.biorxiv.org/content/10.1101/2020.05.13.092619v2.full.pdf+html


A parte do estudo é esta, e é o que eu refiro:
ranging from undetectable in 33%

No artigo tb o refere:
In 33 percent of donors, the neutralizing activity of plasma was below detectable levels. It's possible that for many in this group, their immune system's first line of defense had resolved the infection quickly, before the antibody-producing cells were called in.
 
Mensagens: 686
Registado: 19/12/2002 2:50

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por MarcoAntonio » 28/5/2020 14:57

O estudo não faz nenhuma comparação com "mild flus" nem outras coisas que escreves no post que cito.
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por Qualnhick » 28/5/2020 15:23

MarcoAntonio Escreveu:O estudo não faz nenhuma comparação com "mild flus" nem outras coisas que escreves no post que cito.


Ja referi que a parte do estudo que cito é a questao dos 33%.
Isso interfere nos estudos serológicos/letalidade por razoes mais que obvias e que leva a que a letalidade seja ainda mais baixa.
 
Mensagens: 686
Registado: 19/12/2002 2:50

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por GaioAzul » 28/5/2020 15:48

Este artigo tem a ver com uma segunda onda possivelmente no Outono ou Inverno.
Embora seja interessante ler, tem muitos "se", portanto muitas incógnitas ainda.

https://www.google.com/amp/s/amp.cnn.co ... index.html

In a second peak scenario, coronavirus cases would spike sharply and quickly until they reach a new high, likely after a period when the rate of infection remained fairly stable.

In a second wave, infections may unfold more gradually and impact different regions of the world at different times.

But in both a second peak scenario and one in which we "flatten the curve," the same number of people could be infected. It's the timing that counts.

A second peak would mean that many more people are infected with coronavirus at the same time, and during flu season, which would overburden health care systems
"A wise man makes his own decisions but an ignorant man follows the public opinion."

I love getting advice from people that do not live with the results...
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 223
Registado: 30/4/2020 1:39

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por MarcoAntonio » 28/5/2020 15:53

Não há até ver nenhum estudo publicado e aceite que coloque a taxa de letalidade a níveis comparáveis aos da gripe para a população geral (especialmente um que compare apples to apples). Os preprints que sugerem isso não estão a ser aceites pelos pares, são altamente controversos e usam metodologias extremamente duvidosas. Isso não é ciência.
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por Pata-Hari » 28/5/2020 21:43

Face ao crescimento dos casos em Lisboa, começo a pensar que poderia começar a fazer algum sentido algumas medidas especiais para essa zona do país, não vos parece? daqui a pouco vai explodir novamente com a capacidade de gestão dos casos.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 20516
Registado: 25/10/2002 17:02
Localização: Lisboa

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por mais_um » 28/5/2020 21:58

A acreditar nas autoridades responsáveis os focos estão identificados e para já controlados. Não me parece que o numero em si seja um problema, já que a região de Lisboa e Vale do Tejo deve ser a que tem mais capacidade de internamento.
Pelas noticias pode ser que se mantenha algumas restrições na zona mas voltar atrás não acredito.
"Só duas coisas são infinitas, o universo e a estupidez humana. Mas no que respeita ao universo ainda não tenho a certeza" Einstein
“Com os actuais meios de acesso à informação, a ignorância não é uma fatalidade, mas uma escolha pessoal" Eu
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 7059
Registado: 14/11/2008 0:48
Localização: Lisboa

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por MarcoAntonio » 28/5/2020 22:02

Há aqui outro dado que deveria causar alguma preocupação: depois de um período em relativa normalização, o excesso de óbitos nos últimos dias voltou a saltar para níveis anormais para esta época do ano. São já alguns dias seguidos em níveis que não se viam faz algumas semanas.

Imagem

Estes níveis, note-se bem, não são comparáveis nem de longe nem de perto, ao ponto a que chegou noutros países europeus (não foram antes nem estão para já a ser estes). A situação esteve sempre razoavelemente controlada em Portugal. Mas é importante perceber o que se está a passar, nomeadamente sobre a possibilidade de estarem a passar (novos) focos/óbitos debaixo do radar.



(nota: os dados acima excluem óbitos por causas externas determinadas como acidentes viação/trabalho, homicídios, suicídios, etc muito embora o efeito de descontar estes óbitos seja marginal)
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por djovarius » 28/5/2020 22:03

Boas,

Recuar na reabertura da economia não é viável.

Há muito que se via que o desconfinamento teria sido melhor numa base regional como em Espanha.

Só os Açores, Madeira, Alentejo e Algarve cumpriam, depois o Centro, Norte e, no fim, Lisboa e Vale do Tejo.

Eu sou daqueles que acho que as medidas de meados de Março deveriam ter sido feitas duas semanas antes, mas como não fizeram, houve mais casos do que o que deveria ter ocorrido, embora não tenha havido um desastre. Apenas faz com que as coisas levem mais tempo.

Agora, não há mais tempo. O país voltou, aos poucos, os casos também. Quem quer agora voltar para trás??

Agora só há uma hipótese: limitar a circulação de pessoas de uma certa região ou concelho para outras regiões. Além de mais rigor no cumprimento das regras.
Assim se faz quarentena apenas para quem está pior e não um confinamento generalizado.

Caso contrário, teremos casos aqui e ali... semanas depois em todo o lado.

Abraço

dj
Cuidado com o que desejas pois todo o Universo pode se conjugar para a sua realização.
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 7206
Registado: 10/11/2002 19:32
Localização: Planeta Algarve

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por LISBOA_CASINO » 29/5/2020 0:55

MarcoAntonio Escreveu:Há aqui outro dado que deveria causar alguma preocupação: depois de um período em relativa normalização, o excesso de óbitos nos últimos dias voltou a saltar para níveis anormais para esta época do ano. São já alguns dias seguidos em níveis que não se viam faz algumas semanas.

Imagem

Estes níveis, note-se bem, não são comparáveis nem de longe nem de perto, ao ponto a que chegou noutros países europeus (não foram antes nem estão para já a ser estes). A situação esteve sempre razoavelemente controlada em Portugal. Mas é importante perceber o que se está a passar, nomeadamente sobre a possibilidade de estarem a passar (novos) focos/óbitos debaixo do radar.



(nota: os dados acima excluem óbitos por causas externas determinadas como acidentes viação/trabalho, homicídios, suicídios, etc muito embora o efeito de descontar estes óbitos seja marginal)



Marco,

Algumas pistas.....................

1 / Maio extremamente quente para a media , originando mais
dificuldades para os pacientes da "faixa complicada"

2 / Algumas consultas e cirurgias adiadas, poderao ser agora consideradas inadiaveis ( mas agora e tarde )

3 dificuldades financeiras para aquisi;ao de medicamentos ou bens de
subsistencia

4 Solidao, falta de apoio pressao psicologica e cardiaca originada pelo
confinamento


Nota > Nao observo no dia a dia hrandes sinais exteriores de sintomas. Ou ]e malta assintomatica a trabalhar no dia a dia, ou a situacao continua a estar controlada.


SBN para todos
 
Mensagens: 1370
Registado: 23/11/2011 21:02
Localização: 16

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por MarcoAntonio » 29/5/2020 0:59

O calor é a única explicação plausível para o que parece ser uma subida repentina.

Eu nunca observei nada, nem quando existiam bastantes mais óbitos e casos confirmados por dia. Naturalmente isso não é medida de nada. Também não percebo bem de que confinamento estás a falar.
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por LISBOA_CASINO » 29/5/2020 1:37

MarcoAntonio Escreveu:O calor é a única explicação plausível para o que parece ser uma subida repentina.

Eu nunca observei nada, nem quando existiam bastantes mais óbitos e casos confirmados por dia. Naturalmente isso não é medida de nada. Também não percebo bem de que confinamento estás a falar.


Admito que a ausencia de sinais exteriores n#ao ]e medida de nada, mas observo com frequencia um estado diferente de sinais exteriores que me dizem " O INVERNO ESTA Ai.


Quanto ao tal confinamento, estava a referir me neste caso , aos idosos em suas casas com dificuldades e , tal como foi referido, ficaram privados de apoio !

CONFINADOS A SOLIDAO E POBREZA


S]o isso

Abco
 
Mensagens: 1370
Registado: 23/11/2011 21:02
Localização: 16

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por Opcard » 29/5/2020 7:57

Não são boas notícias .

“ Hay un riesgo potencial de que algunos de estos pacientes se puedan reinfectar, no lo sabemos. Pero si tienes menos anticuerpos neutralizadores, tienes menos protección”

https://elpais.com/ciencia/2020-05-28/o ... erpos.html
 
Mensagens: 2432
Registado: 14/3/2009 0:19
Localização: 16

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por gatogato » 29/5/2020 18:07

LISBOA_CASINO Escreveu:
MarcoAntonio Escreveu:Há aqui outro dado que deveria causar alguma preocupação: depois de um período em relativa normalização, o excesso de óbitos nos últimos dias voltou a saltar para níveis anormais para esta época do ano. São já alguns dias seguidos em níveis que não se viam faz algumas semanas.

Imagem

Estes níveis, note-se bem, não são comparáveis nem de longe nem de perto, ao ponto a que chegou noutros países europeus (não foram antes nem estão para já a ser estes). A situação esteve sempre razoavelemente controlada em Portugal. Mas é importante perceber o que se está a passar, nomeadamente sobre a possibilidade de estarem a passar (novos) focos/óbitos debaixo do radar.



(nota: os dados acima excluem óbitos por causas externas determinadas como acidentes viação/trabalho, homicídios, suicídios, etc muito embora o efeito de descontar estes óbitos seja marginal)



Marco,

Algumas pistas.....................

1 / Maio extremamente quente para a media , originando mais
dificuldades para os pacientes da "faixa complicada"

2 / Algumas consultas e cirurgias adiadas, poderao ser agora consideradas inadiaveis ( mas agora e tarde )

3 dificuldades financeiras para aquisi;ao de medicamentos ou bens de
subsistencia

4 Solidao, falta de apoio pressao psicologica e cardiaca originada pelo
confinamento


Nota > Nao observo no dia a dia hrandes sinais exteriores de sintomas. Ou ]e malta assintomatica a trabalhar no dia a dia, ou a situacao continua a estar controlada.


SBN para todos


Faz sentido.
 
Mensagens: 117
Registado: 28/5/2016 8:36

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por LISBOA_CASINO » 30/5/2020 1:11

As pandemias e os cercos de Lisboa.


Em 03 de Setembro de 1384 foi levantado o Cerco a Lisboa devido ao brilhante estratega Mestre D] Avis e com a ajuda da Pandemia de seu nome " Peste Negra " (uma pandemia }a moda antiga)

Seculos mais tarde, estamos perante a possibilidade de um novo "Cerco a Lisboa", mas desta vez, Ja nao temos nem Povo a lutar e muito menos, brilhantes estrategas!

Mas, a semelhan;a de tantas e tantas vezes, ao longo da nossa brilhante historia, ha sempre algo que faz virar o Jogo a nosso favot e desta vez nao sera diferente !

A ONDA DE CALOR faz erguer a enorme vontade da malta se confinar a coisas mais refrescantes e agu;a a vontade de dar um mergulhito a beira mar!

Apesar dos motivos serem "ligeiramente " diferentes , os objetivos s#ao os mesmos !

NO VERAO O POVO ]e contra os CERCOS A LISBOA !

(Que se a die a decisao para o fim da epoca balner)




Apontamente historico de algo que nos lembramos seculos mais tarde


0http://estoriasdahistoria12.blogspot.com/2019/09/03-de-setembro-de-1384-final-do-cerco.html





Ps> Amanha dever]a estar vermelho em Carcavelos, caso o semaforo nao esteja a tender pata o VERDE!



Curioso que podemos partilhar informacao de interesse publico, o estado do moche na praia !

Mas, quanto a controlo de movimentacoes de pessoas infetadas e suas cadeias de transmissao, isso ja e uma enorme violacao da privacidade !

Saude e bons banhos para todos !
 
Mensagens: 1370
Registado: 23/11/2011 21:02
Localização: 16

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por Qualnhick » 30/5/2020 12:16

Tornámo-nos num país de fingimentos
Fingimos que a calamidade Covid19, injustificada em Portugal, é superior à calamidade económica que se vive, completamente ocultada, essa sim, cada vez mais grave e sem perspetiva de melhoria.

Ultimamente passamos a vida a fingir. Fingimos que, em Portugal a Covid19 é muito grave, quando o número de doentes internados em enfermarias e em Unidades de Cuidados Intensivos, mesmo após o desconfinamento, é muito mais baixo do que antes do mesmo.

Fingimos que, em Portugal, a Covid19 é mais grave que a gripe, quando esta, na época de 2018/2019 matou 3331 pessoas, na época de 2017/2018 matou 3700 e a Covid19, em cerca de 3 meses, matou à volta de 1350. Só na semana de 21 a 27 de janeiro de 2019 foram internadas 23 pessoas em UCI por gripe. Para se ter uma ideia, numa única semana de janeiro de 2015 foram realizadas cerca de 18.000 consultas por síndrome gripal em Portugal (e não sabemos quantos assintomáticos é que também testariam positivo para o vírus da gripe, se tais testes fossem tão generalizados como os para o SARS-CoV-2)

Fingimos que o nosso país é o máximo, porque é o 6º país do mundo que mais testa, ocultando o disparate de dinheiro que se gasta com os testes, que se estão a testar um sem número de pessoas assintomáticas, sem doença, em quem a utilidade do teste é francamente questionável, criando problemas enormes às empresas e famílias dessas pessoas, bem como aos médicos de saúde pública que se encontram completamente exaustos com o seguimento de tanta gente com doença ligeira ou até sem sintomas.

Fingimos que o verdadeiro motivo pelo qual se fechou o país em março não foi a doença Covid19 grave (que continua a diminuir) mas toda e qualquer doença Covid19, enquanto esta existir, mesmo que assintomática ou causando apenas tosse. E que tal justifica que nada possa voltar a funcionar como dantes.

Fingimos que só há mortes e mais mortes e mais mortes por Covid19 porque a comunicação social, criminosamente manipuladora, das cercas de duas centenas de países que somos afetados pela doença, só fala da meia dúzia que está pior, ignorando propositadamente aqueles em que a pandemia (incluindo o nosso) não é calamidade nenhuma e calando todas as mortes que há por outras causas.

Fingimos que os profissionais de saúde não estão exaustos, ao lhes serem exigidas muito mais horas de trabalho do que o habitual, como se não fossem pessoas, como se não houvesse amanhã.

Fingimos que continuar com estabelecimentos comerciais encerrados, que já se encontram fechados desde março, em nome da doença em jovens assintomáticos ou com tosse, é um motivo válido e não faz mal, porque a perda de rendimento dos patrões e empregados desses estabelecimentos não tem importância, a possibilidade de despedimento é irrelevante, o desespero dessas pessoas não interessa a ninguém.

Fingimos que a calamidade Covid19, injustificada em Portugal, é superior à calamidade económica que se vive, completamente ocultada, essa sim, cada vez mais grave e sem perspetiva de melhoria.

Fingimos que não há calamidade social, quando há idosos e crianças institucionalizadas, sem visitas durante meses, doentes internados em hospitais sem verem um familiar e a morrerem sozinhos, aumento da violência doméstica, ausência de eventos familiares, como casamentos, ausência de prática desportiva de alta competição, ausência de avós a abraçarem os netos, ausência de liberdade para vivermos a nossa vida.

Fingimos que os nossos filhos têm aulas, quando se sentam à frente de ecrãs de computador ou de televisão e que, essas aulas são tão boas ou melhores que as presenciais.

Fingimos que as crianças e jovens não têm de brincar e conviver para crescerem saudáveis e felizes. Fingimos que não é pelos professores que elas não têm aulas na sua escola.

Fingimos que os motoristas de transportes públicos, os profissionais de saúde, os operadores de caixa de supermercados, entre outros, não têm que lidar com muitas pessoas em locais fechados, todo o dia e que têm que trabalhar, se querem ter o seu ordenado ao fim do mês, mas que os professores não podem dar aulas com normalidade.

Fingimos que as normas que a DGS preconiza, umas atrás das outras, à velocidade da luz, são para nosso bem e não impedem o normal funcionamento de toda a sociedade, favorecendo o aumento de despedimentos no comércio, restaurantes, hotéis e afins.

Fingimos que a doença que estamos a criar com tantas medidas, é menor que a suposta calamidade causada pelo Covid19.

Fingimos que usar máscara de forma obrigatória, em tudo o que é local fechado, cuja eficácia não está comprovada em pessoas assintomáticas e que nos obriga a andar com máscaras na carteira ou nos bolsos, que depois de forma recorrente colocamos e retiramos da cara, não é uma porcaria.

Fingimos que só se morre com Covid19 quando ontem, em Portugal, morreram 13 pessoas com Covid19 e 276 de outras causas.

Fingimos que, em todas as outras enfermidades, não são os nossos velhinhos que mais morrem.

Fingimos que desapareceram todas as outras doenças, tendo havido hospitais que destruíram paredes e serviços para criarem enfermarias para os doentes com Covid19, enfermarias essas que permaneceram e permanecem praticamente ou totalmente vazias e hospitais esses que agora não têm onde realizar colonoscopias, endoscopias, broncoscopias porque arruinaram os locais onde esses exames se realizavam. Fingimos que deixaram de existir cancro do cólon, cancro do estômago, do esófago e do pulmão.

Fingimos que a fisioterapia não faz falta aos doentes com AVC para poderem fazer a sua reabilitação.

Fingimos que estamos a ser protegidos, quando mais não estamos que a ser destruídos. Destruídos fisicamente por todas as doenças que não foram diagnosticadas ou tratadas atempadamente, destruídos psicologicamente pela calamidade da doença mental que se instalou em tantos indivíduos, previamente sãos e que nunca mais vão voltar a ser os mesmos, pelo terror que criaram (e que lhes foi criado) à doença. Destruídos economicamente pelos milhares de empregos que já deixaram e vão continuar a deixar de existir. Destruídos socialmente, por olharmos, uns para os outros como potenciais ameaças, potenciais inimigos. Destruídos pelos milhares de regras completamente desadequadas à nossa essência e à nossa humanidade.

Com tanto fingimento que se tornou rotina, o meu maior receio é que, ao nos terem lançado tanta areia para os olhos, quando os tentarmos abrir, já não consigamos ver nada, porque nos cegaram.

https://observador.pt/opiniao/tornamo-n ... btdtscxPY-
 
Mensagens: 686
Registado: 19/12/2002 2:50

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por mais_um » 30/5/2020 14:41

Os números desta semana continuam a demonstrar as diferenças abismais entre a Suécia e os países vizinhos e explicam porque a Dinamarca e Noruega não querem abrir as fronteiras com a Suécia.

Óbitos na ultima semana (24 a 30)
Suécia: 403
Dinamarca: 10
Noruega: 1
Finlândia: 10


Nova infecções na última semana (24 a 30)
Suécia: 3925
Dinamarca: 343
Noruega: 65
Finlândia: 258

fonte: https://www.vg.no/spesial/2020/corona/? ... ce=coronav

´Denmark and Norway strike tourist border deal...without Sweden

The governments of Denmark and Norway have agreed to allow entry to each other's tourists from June 15th, in a deal which excludes their neighbour Sweden.

https://www.thelocal.se/20200529/denmar ... s-tourists

"Só duas coisas são infinitas, o universo e a estupidez humana. Mas no que respeita ao universo ainda não tenho a certeza" Einstein
“Com os actuais meios de acesso à informação, a ignorância não é uma fatalidade, mas uma escolha pessoal" Eu
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 7059
Registado: 14/11/2008 0:48
Localização: Lisboa

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por LISBOA_CASINO » 30/5/2020 15:49

Qualnhick Escreveu:Tornámo-nos num país de fingimentos
Fingimos que a calamidade Covid19, injustificada em Portugal, é superior à calamidade económica que se vive, completamente ocultada, essa sim, cada vez mais grave e sem perspetiva de melhoria.

Ultimamente passamos a vida a fingir. Fingimos que, em Portugal a Covid19 é muito grave, quando o número de doentes internados em enfermarias e em Unidades de Cuidados Intensivos, mesmo após o desconfinamento, é muito mais baixo do que antes do mesmo.

Fingimos que, em Portugal, a Covid19 é mais grave que a gripe, quando esta, na época de 2018/2019 matou 3331 pessoas, na época de 2017/2018 matou 3700 e a Covid19, em cerca de 3 meses, matou à volta de 1350. Só na semana de 21 a 27 de janeiro de 2019 foram internadas 23 pessoas em UCI por gripe. Para se ter uma ideia, numa única semana de janeiro de 2015 foram realizadas cerca de 18.000 consultas por síndrome gripal em Portugal (e não sabemos quantos assintomáticos é que também testariam positivo para o vírus da gripe, se tais testes fossem tão generalizados como os para o SARS-CoV-2)

Fingimos que o nosso país é o máximo, porque é o 6º país do mundo que mais testa, ocultando o disparate de dinheiro que se gasta com os testes, que se estão a testar um sem número de pessoas assintomáticas, sem doença, em quem a utilidade do teste é francamente questionável, criando problemas enormes às empresas e famílias dessas pessoas, bem como aos médicos de saúde pública que se encontram completamente exaustos com o seguimento de tanta gente com doença ligeira ou até sem sintomas.

Fingimos que o verdadeiro motivo pelo qual se fechou o país em março não foi a doença Covid19 grave (que continua a diminuir) mas toda e qualquer doença Covid19, enquanto esta existir, mesmo que assintomática ou causando apenas tosse. E que tal justifica que nada possa voltar a funcionar como dantes.

Fingimos que só há mortes e mais mortes e mais mortes por Covid19 porque a comunicação social, criminosamente manipuladora, das cercas de duas centenas de países que somos afetados pela doença, só fala da meia dúzia que está pior, ignorando propositadamente aqueles em que a pandemia (incluindo o nosso) não é calamidade nenhuma e calando todas as mortes que há por outras causas.

Fingimos que os profissionais de saúde não estão exaustos, ao lhes serem exigidas muito mais horas de trabalho do que o habitual, como se não fossem pessoas, como se não houvesse amanhã.

Fingimos que continuar com estabelecimentos comerciais encerrados, que já se encontram fechados desde março, em nome da doença em jovens assintomáticos ou com tosse, é um motivo válido e não faz mal, porque a perda de rendimento dos patrões e empregados desses estabelecimentos não tem importância, a possibilidade de despedimento é irrelevante, o desespero dessas pessoas não interessa a ninguém.

Fingimos que a calamidade Covid19, injustificada em Portugal, é superior à calamidade económica que se vive, completamente ocultada, essa sim, cada vez mais grave e sem perspetiva de melhoria.

Fingimos que não há calamidade social, quando há idosos e crianças institucionalizadas, sem visitas durante meses, doentes internados em hospitais sem verem um familiar e a morrerem sozinhos, aumento da violência doméstica, ausência de eventos familiares, como casamentos, ausência de prática desportiva de alta competição, ausência de avós a abraçarem os netos, ausência de liberdade para vivermos a nossa vida.

Fingimos que os nossos filhos têm aulas, quando se sentam à frente de ecrãs de computador ou de televisão e que, essas aulas são tão boas ou melhores que as presenciais.

Fingimos que as crianças e jovens não têm de brincar e conviver para crescerem saudáveis e felizes. Fingimos que não é pelos professores que elas não têm aulas na sua escola.

Fingimos que os motoristas de transportes públicos, os profissionais de saúde, os operadores de caixa de supermercados, entre outros, não têm que lidar com muitas pessoas em locais fechados, todo o dia e que têm que trabalhar, se querem ter o seu ordenado ao fim do mês, mas que os professores não podem dar aulas com normalidade.

Fingimos que as normas que a DGS preconiza, umas atrás das outras, à velocidade da luz, são para nosso bem e não impedem o normal funcionamento de toda a sociedade, favorecendo o aumento de despedimentos no comércio, restaurantes, hotéis e afins.

Fingimos que a doença que estamos a criar com tantas medidas, é menor que a suposta calamidade causada pelo Covid19.

Fingimos que usar máscara de forma obrigatória, em tudo o que é local fechado, cuja eficácia não está comprovada em pessoas assintomáticas e que nos obriga a andar com máscaras na carteira ou nos bolsos, que depois de forma recorrente colocamos e retiramos da cara, não é uma porcaria.

Fingimos que só se morre com Covid19 quando ontem, em Portugal, morreram 13 pessoas com Covid19 e 276 de outras causas.

Fingimos que, em todas as outras enfermidades, não são os nossos velhinhos que mais morrem.

Fingimos que desapareceram todas as outras doenças, tendo havido hospitais que destruíram paredes e serviços para criarem enfermarias para os doentes com Covid19, enfermarias essas que permaneceram e permanecem praticamente ou totalmente vazias e hospitais esses que agora não têm onde realizar colonoscopias, endoscopias, broncoscopias porque arruinaram os locais onde esses exames se realizavam. Fingimos que deixaram de existir cancro do cólon, cancro do estômago, do esófago e do pulmão.

Fingimos que a fisioterapia não faz falta aos doentes com AVC para poderem fazer a sua reabilitação.

Fingimos que estamos a ser protegidos, quando mais não estamos que a ser destruídos. Destruídos fisicamente por todas as doenças que não foram diagnosticadas ou tratadas atempadamente, destruídos psicologicamente pela calamidade da doença mental que se instalou em tantos indivíduos, previamente sãos e que nunca mais vão voltar a ser os mesmos, pelo terror que criaram (e que lhes foi criado) à doença. Destruídos economicamente pelos milhares de empregos que já deixaram e vão continuar a deixar de existir. Destruídos socialmente, por olharmos, uns para os outros como potenciais ameaças, potenciais inimigos. Destruídos pelos milhares de regras completamente desadequadas à nossa essência e à nossa humanidade.

Com tanto fingimento que se tornou rotina, o meu maior receio é que, ao nos terem lançado tanta areia para os olhos, quando os tentarmos abrir, já não consigamos ver nada, porque nos cegaram.

https://observador.pt/opiniao/tornamo-n ... btdtscxPY-


Ezcelente artigo. Parabens }a autora.

Nota} Discordo, no entanto, a observacao efetuado aos testes. Os testes sao fundamentais para prevenir os CONFINAMENTOS globais !

Os testes deveriam identificar o maior n de casos possiveis e possibilitar a identificacao mais completa possivel das cadeias de transmissao $atempadamente$, com atua;ao focalizada sobre as mesmas.
 
Mensagens: 1370
Registado: 23/11/2011 21:02
Localização: 16

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por MNPTLIS » 31/5/2020 10:00

Concordo inteiramente com a autora
aliás a minha luta tem sido explicar as pessoas como estão a destruir o seu emprego e o dos outros assim como a economia do País com a histeria do fique em casa a autora já menciona um pouco mas eu digo mais temos uns órgãos de comunicação terroristas e que durante 3 meses têm arrasado a economia e a saúde mental do povo um bando de criminosos tudo para ganhar audiências , o pessoal nem imagina como está a viver muita gente mas isso o bando que criminosos das tvs não mostra e no fim de tudo isto muita gente vai ficar mal nas fotografias ,muita gente vai perder os seus poleiros, conheço uma pessoa estrangeira que vive em Portugal e que trabalhou em investigação na área químicas e outras trabalhos secretos e em conjunto com outros Países não posso ser mais explicito devido ao tipo de trabalho dele e ele diz que esta gente arruinou o País mais a frente é que vão ver o que fizeram.
Cada vez mais eu percebo o porquê de se falar mal e estarem cada vez descredibilizados os jornais ,tvs, no meu caso a Tv cada vez está mais desligada e jornais já foram,a informação que interessa e credível já deixou de morar neles a muito.
 
Mensagens: 278
Registado: 7/11/2014 12:30

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por artista_ » 31/5/2020 14:33

MNPTLIS Escreveu:Concordo inteiramente com a autora
aliás a minha luta tem sido explicar as pessoas como estão a destruir o seu emprego e o dos outros assim como a economia do País com a histeria do fique em casa a autora já menciona um pouco mas eu digo mais temos uns órgãos de comunicação terroristas e que durante 3 meses têm arrasado a economia e a saúde mental do povo um bando de criminosos tudo para ganhar audiências , o pessoal nem imagina como está a viver muita gente mas isso o bando que criminosos das tvs não mostra e no fim de tudo isto muita gente vai ficar mal nas fotografias ,muita gente vai perder os seus poleiros, conheço uma pessoa estrangeira que vive em Portugal e que trabalhou em investigação na área químicas e outras trabalhos secretos e em conjunto com outros Países não posso ser mais explicito devido ao tipo de trabalho dele e ele diz que esta gente arruinou o País mais a frente é que vão ver o que fizeram.
Cada vez mais eu percebo o porquê de se falar mal e estarem cada vez descredibilizados os jornais ,tvs, no meu caso a Tv cada vez está mais desligada e jornais já foram,a informação que interessa e credível já deixou de morar neles a muito.


Fico é sem perceber qual é a alternativa que sugeres?

Há aqui quem pense como tu e acha há muito que devíamos ter seguido o exemplo da Suécia... não sei se essa é a tua opinião mas a estratégia da Suécia parece cada vez mais uma má opção... depois, não se se te estás a dar conta disso, mas os países que aplicaram medidas mais tarde e/ou menos agressivas são os que mais danos estão a provocar nas economias... para além de terem um número de óbitos muito mais elevado!
Sugestões de trading, análises técnicas, estratégias e ideias http://sobe-e-desce.blogspot.com/
http://www.gamesandfun.pt/afiliado&id=28
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 17283
Registado: 17/3/2003 22:51
Localização: Almada

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por Opcard » 31/5/2020 15:05

O Japão que a par de Singapura são países menos violentos do mundo ´, Uns por serem todos primos , outro pelo chicote.

Podemos dizer que os japoneses são os melhores do mundo E Portugal perde o título .

« Surto controlado no Japão sem isolamento intriga especialistas

« O estado de emergência no Japão terminou com novos casos de coronavírus de meras dezenas. O país conseguiu o objetivo ignorando em grande medida os procedimentos seguidos por outras nações.

Não foram impostas restrições à mobilidade de residentes, e empresas, como restaurantes e salões de beleza, permaneceram abertas. Não foram implantados aplicações de alta tecnologia que rastreavam os movimentos das pessoas. O país não possui um centro de controlo de doenças. E, mesmo quando os países foram exortados a "testar, testar, testar", o Japão testou apenas 0,2% da população, uma das taxas mais baixas entre os países desenvolvidos.
 
Mensagens: 2432
Registado: 14/3/2009 0:19
Localização: 16

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por MNPTLIS » 31/5/2020 15:38

O Japão é um bom exemplo daquilo que penso.
O nosso País correu atrás das noticias das tvs e dos medos não correu atrás da verdade dos factos a Itália por exemplo tinha a situação complicada na cidade mas no interior não se passava nada de especial.
A Gripe mata mais que o covid mas ficaram capturados pelo medo do covid e fecha tudo como é possível !
Tinham dividido o País por grupos e ajustavam as medidas de acordo com o que se passasse por exemplo quando falei com minha prima , toda a gente na zona da Beira Baixa estava contra o ter de se fechar tudo ninguém tinha covid.
Dividiam o horário por 24 horas das empresas e e colocavam o pessoal por turnos ,as pessoas estavam divididas e a economia não parava. e depois produzia-se , eu precisei de tratar de um assunto na meo tive de desistir ,passava a vida a darem-me musica ,só consegui a semana passada, INCRÍVEL , fique casa mas,
o povinho continua anestesiado , muitos só vão perceber o filme quando virem os locais de trabalho a fechar mesmo e outros quando acabar os prazos dados pela banca aliás a banca já está a contar com as enxurradas de dinheiro que não vai receber daquilo que emprestou e já estão a escreve~las nos balanços daí até a bola de neve é um passo, mas não á problema porque os nossos políticos e povinho estão todos a espera da mama da UE vamos ver , sabem que vai ganhar com tudo isto a extrema direita quando isto começar a apertar...... e o dinheiro a falhar e a fome a aumentar, neste momento já existe pedidos de ajuda de todos os estratos profissionais nem no tempo da troika aconteceu isto.
Continuem todos a olhar pro covid e não arrepiem caminho e vão ver o futuro que aí vem.
:wall: :wall: :wall:
 
Mensagens: 278
Registado: 7/11/2014 12:30

AnteriorPróximo

Quem está ligado:
Utilizadores a ver este Fórum: amalex, CC-5, freitax, Google [Bot], JMC_, leomiguel77, Manuel_13, Penaforte, Phil2014, Punitor e 32 visitantes