Outros sites Cofina
Caldeirão da Bolsa

Nuclear, fonte de energia "verde"

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 7/8/2022 17:42

NirSup Escreveu:
The cost of generating solar power ranges from $36 to $44 per megawatt hour (MWh), the WNISR said, while onshore wind power comes in at $29–$56 per MWh. Nuclear energy costs between $112 and $189.


Estes dados são de 2019.
Actualmente, o custo da energia fotovoltaica andará pelos 10 a 15 euros e o custo da energia nuclear é superior.
By Nirvana


E o gás é grátis claro...
Anexos
Gas.JPG
Gas.JPG (40.14 KiB) Visualizado 2645 vezes
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6570
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 24/8/2022 12:25

Um exemplo de nação para o mundo. Consegue manter-se fora das teias do neo comunismo (woke/verde/feminista/LGBTs).

Uma verdadeira demonstração que não só o nuclear funciona como é economicamente viável e como é a única solução para reduzir drasticamente emissões e dependência energética. Isto quando não existem interesses da mesquinhes/PC/autoritarismos da UE e dos movimentos mafiosos dos novos grupos globalistas do ocidente como OCDEs, ONUs, absolutamente todas as ONGs e grande parte dos governos actuais.

Resta ainda acrescentar que o Japão tem a maior esperança média de vida do planeta o que demonstra claramente que os medos pelo nuclear são completamente absurdos (excepto claro no caso de acidentes, mas que geralmente apesar da mitologia urbana são bastante contidos e são eventos extraordinariamente raros).

Japão planeia construir reatores nucleares de nova geração


O Japão pretende dar um forte impulso à energia nuclear, um setor que ficou enfraquecido desde o desastre da central nuclear Fukushima em 2011, mas que está a ganhar força diante das fortes pressões energéticas globais.

O primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, anunciou esta quarta-feira que será feita uma reflexão em várias frentes, inclusive sobre a possível construção de “reatores nucleares de nova geração“, que seriam um grande ponto de viragem para o Japão.


As autoridades japonesas também pretendem prolongar a vida útil dos seus reatores acima de 60 anos, com o objetivo de reduzir as suas emissões de CO2, de acordo com o plano anunciado pelo executivo japonês.

Essas propostas, que representam uma grande mudança na política do governo japonês de não construir novas centrais nucleares, também incluem a reativação de um total de 17 reatores para o próximo verão.

As medidas foram propostas por Kishida durante uma reunião do Governo sobre a iniciativa “Transformação Verde”. Até ao final do ano, ações concretas deveram ser implementadas, segundo os meios de comunicação locais.

“O Japão deve resolver os seus problemas para o futuro enquanto promove a transformação energética”, disse Kishida durante a reunião desta quarta-feira. O Ministério da Economia, Comércio e Indústria japonês está a estudar o desenvolvimento de centrais nucleares de nova geração e publicou anteriormente uma estratégia para atualizar reatores ativos com melhores funções de segurança até 2030.

O plano também incluiria a extensão da vida máxima dos reatores para que possam operar além de 60 anos, já que após o desastre de Fukushima foram introduzidas medidas mais rígidas e esse número foi reduzido para 40.

No entanto, operar durante esses 20 anos extras só será possível se uma série de melhorias de segurança forem realizadas e os reatores passarem pelas revisões necessárias, com o objetivo do país aumentar o percentual de fornecimento de eletricidade que consome de 20% para 22% ou 24% através de energia nuclear.

Em relação à reativação das centrais nucleares, o Ministério também planeia ter um total de 17 reatores nucleares em operação, incluindo 10 já aprovados para operação, com o objetivo de melhor se preparar para um possível desabastecimento de energia elétrica, especialmente nos meses de inverno.

O Japão entrou num “apagão nuclear” após o acidente na central nuclear de Fukushima Daiichi, desencadeado pelo terramoto e tsunami de março de 2011.

O Governo e a nova autoridade reguladora de energia atómica estabeleceram critérios de segurança mais rígidos como resultado dessa crise que obrigou todas as centrais do país a suspenderem as suas operações até que atendessem aos novos padrões.

No entanto, apenas alguns reatores nucleares receberam o aval das autoridades para voltar a funcionar, do total de 42 existentes em condições técnicas para operar, mas que não passaram pelas novas normas de segurança do regulador japonês ou foram reprovados pela Justiça.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6570
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por mais_um » 24/8/2022 14:44

BearManBull Escreveu:Um exemplo de nação para o mundo. Consegue manter-se fora das teias do neo comunismo (woke/verde/feminista/LGBTs).

Uma verdadeira demonstração que não só o nuclear funciona como é economicamente viável e como é a única solução para reduzir drasticamente emissões e dependência energética. Isto quando não existem interesses da mesquinhes/PC/autoritarismos da UE e dos movimentos mafiosos dos novos grupos globalistas do ocidente como OCDEs, ONUs, absolutamente todas as ONGs e grande parte dos governos actuais.

Resta ainda acrescentar que o Japão tem a maior esperança média de vida do planeta o que demonstra claramente que os medos pelo nuclear são completamente absurdos (excepto claro no caso de acidentes, mas que geralmente apesar da mitologia urbana são bastante contidos e são eventos extraordinariamente raros).

Japão planeia construir reatores nucleares de nova geração


O Japão pretende dar um forte impulso à energia nuclear, um setor que ficou enfraquecido desde o desastre da central nuclear Fukushima em 2011, mas que está a ganhar força diante das fortes pressões energéticas globais.

O primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, anunciou esta quarta-feira que será feita uma reflexão em várias frentes, inclusive sobre a possível construção de “reatores nucleares de nova geração“, que seriam um grande ponto de viragem para o Japão.


As autoridades japonesas também pretendem prolongar a vida útil dos seus reatores acima de 60 anos, com o objetivo de reduzir as suas emissões de CO2, de acordo com o plano anunciado pelo executivo japonês.

Essas propostas, que representam uma grande mudança na política do governo japonês de não construir novas centrais nucleares, também incluem a reativação de um total de 17 reatores para o próximo verão.

As medidas foram propostas por Kishida durante uma reunião do Governo sobre a iniciativa “Transformação Verde”. Até ao final do ano, ações concretas deveram ser implementadas, segundo os meios de comunicação locais.

“O Japão deve resolver os seus problemas para o futuro enquanto promove a transformação energética”, disse Kishida durante a reunião desta quarta-feira. O Ministério da Economia, Comércio e Indústria japonês está a estudar o desenvolvimento de centrais nucleares de nova geração e publicou anteriormente uma estratégia para atualizar reatores ativos com melhores funções de segurança até 2030.

O plano também incluiria a extensão da vida máxima dos reatores para que possam operar além de 60 anos, já que após o desastre de Fukushima foram introduzidas medidas mais rígidas e esse número foi reduzido para 40.

No entanto, operar durante esses 20 anos extras só será possível se uma série de melhorias de segurança forem realizadas e os reatores passarem pelas revisões necessárias, com o objetivo do país aumentar o percentual de fornecimento de eletricidade que consome de 20% para 22% ou 24% através de energia nuclear.

Em relação à reativação das centrais nucleares, o Ministério também planeia ter um total de 17 reatores nucleares em operação, incluindo 10 já aprovados para operação, com o objetivo de melhor se preparar para um possível desabastecimento de energia elétrica, especialmente nos meses de inverno.

O Japão entrou num “apagão nuclear” após o acidente na central nuclear de Fukushima Daiichi, desencadeado pelo terramoto e tsunami de março de 2011.

O Governo e a nova autoridade reguladora de energia atómica estabeleceram critérios de segurança mais rígidos como resultado dessa crise que obrigou todas as centrais do país a suspenderem as suas operações até que atendessem aos novos padrões.

No entanto, apenas alguns reatores nucleares receberam o aval das autoridades para voltar a funcionar, do total de 42 existentes em condições técnicas para operar, mas que não passaram pelas novas normas de segurança do regulador japonês ou foram reprovados pela Justiça.

Bear,

Explica o que tem a ver a esperança média de vida com o medo do nuclear? :roll:
E já agora lê a noticia toda até ao fim.... :lol:
"Só duas coisas são infinitas, o universo e a estupidez humana. Mas no que respeita ao universo ainda não tenho a certeza" Einstein
“Com os actuais meios de acesso à informação, a ignorância não é uma fatalidade, mas uma escolha pessoal" Eu
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 8049
Registado: 14/11/2008 0:48
Localização: Lisboa

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 24/8/2022 14:58

mais_um Escreveu:o que tem a ver a esperança média de vida com o nuclear?


Absolutamente nada.

Com o medo do nuclear, muito como tu mesmo anteriormente formulaste neste tópico que ocorrem acidentes recorrentemente em Espanha e que é um perigo para a saúde publica. Nem fui eu que levantei a questão.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6570
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 24/8/2022 15:02

mais_um Escreveu:E já agora lê a noticia toda até ao fim.... :lol:


incluem a reativação de um total de 17 reatores para o próximo verão.

Fico feliz que temos aqui propaganda pro sistema. Só demonstra o medo de uma alternativa humana e real ás máfias.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6570
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por mais_um » 24/8/2022 15:07

BearManBull Escreveu:
mais_um Escreveu:o que tem a ver a esperança média de vida com o nuclear?


Absolutamente nada.

Com o medo do nuclear, muito como tu mesmo anteriormente formulaste neste tópico que ocorrem acidentes recorrentemente em Espanha e que é um perigo para a saúde publica. Nem fui eu que levantei a questão.


Não me recordo de alguma vez correlacionar a esperança média de vida com a energia nuclear (até posso escrever algum disparate, mas nunca um desta dimensão.... :lol: :lol: ) e sim, foste tu que levantaste a questão, no comentário anterior.
"Só duas coisas são infinitas, o universo e a estupidez humana. Mas no que respeita ao universo ainda não tenho a certeza" Einstein
“Com os actuais meios de acesso à informação, a ignorância não é uma fatalidade, mas uma escolha pessoal" Eu
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 8049
Registado: 14/11/2008 0:48
Localização: Lisboa

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por mais_um » 24/8/2022 15:08

BearManBull Escreveu:
mais_um Escreveu:E já agora lê a noticia toda até ao fim.... :lol:


incluem a reativação de um total de 17 reatores para o próximo verão.

Fico feliz que temos aqui propaganda pro sistema. Só demonstra o medo de uma alternativa humana e real ás máfias.

(...) O Japão entrou num “apagão nuclear” após o acidente na central nuclear de Fukushima Daiichi, desencadeado pelo terramoto e tsunami de março de 2011.

O Governo e a nova autoridade reguladora de energia atómica estabeleceram critérios de segurança mais rígidos como resultado dessa crise que obrigou todas as centrais do país a suspenderem as suas operações até que atendessem aos novos padrões.

No entanto, apenas alguns reatores nucleares receberam o aval das autoridades para voltar a funcionar, do total de 42 existentes em condições técnicas para operar, mas que não passaram pelas novas normas de segurança do regulador japonês ou foram reprovados pela Justiça


Parece que ainda andam por lá uns comunas e máfias... :lol: :lol: :lol:
"Só duas coisas são infinitas, o universo e a estupidez humana. Mas no que respeita ao universo ainda não tenho a certeza" Einstein
“Com os actuais meios de acesso à informação, a ignorância não é uma fatalidade, mas uma escolha pessoal" Eu
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 8049
Registado: 14/11/2008 0:48
Localização: Lisboa

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por jj boss » 24/8/2022 16:42

"eles" andam em todo o lado;

Queremos carros elétricos, mas minas de lítio. NÃO.
Queremos petróleo e gasóleos acessíveis, mas exploração no pais, NÃO.
Nuclear? NÃO obrigado. mesmo que a eletricidade suba 40%.
 
Mensagens: 151
Registado: 24/10/2008 11:50
Localização: 10

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 24/8/2022 22:36

mais_um Escreveu:lol: :lol: :lol:


Argumentar com smiles e choros, anda para aí uma escola pensamento das boas. Tipo vírus corona...
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6570
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 25/8/2022 10:55

Prime Minister Fumio Kishida has moved to restore Japan’s status as a nuclear-powered nation for the first time since the 2011 Fukushima crisis, accelerating the restart of reactors and signalling the construction of new plants.

Kishida’s decision to throw his political weight behind the nuclear power sector is intended to rein in soaring energy costs for households and companies and to support Japan’s nuclear technology manufacturers.

“As a result of Russia’s invasion of Ukraine, the global energy situation has drastically changed,” Kishida said on Wednesday.

“Whatever happens globally, we need to prepare every possible measure in advance to minimise the impact on people’s lives,” he said, adding that the government would aim to come up with concrete plans for the nuclear sector by the end of the year.

The plan to research the construction of new nuclear reactors, which experts say could be safer than those using existing technologies, marks a U-turn in government policy since the Fukushima crisis.

The prime minister had already announced the restart of some nuclear plants after Tokyo came close to suffering a power blackout this year. With the acceleration, it will aim to bring back 17 out of a total 33 operable reactors by summer next year and also to extend the life of existing plants.

Hopes for a nuclear revival sent shares in Tokyo Electric Power Co, the owner of the three reactors that melted down in Fukushima, up 10 per cent, while those of nuclear supplier Mitsubishi Heavy Industries rose 6.9 per cent and Japan Steel Works climbed 5.5 per cent.

No new nuclear plants have been built in Japan since the 2011 disaster, when the largest earthquake in the nation’s recorded history led to the meltdowns at the Fukushima Daiichi plant.

The big increase in global energy prices largely driven by the Ukraine war has made other countries reconsider energy policy, notably Germany, which is rethinking its plan, decided in the aftermath of Fukushima, to exit nuclear power by the end of this year.

Japan’s energy policy has been largely paralysed since the 2011 disaster prompted the shutdown of most of its nuclear reactors. That has forced Asia’s largest advanced economy to burn additional coal, natural gas and fuel oil even as it pledges to achieve net zero carbon emissions by 2050.

Because Japan imports most of its energy, it has also been hit hard by the rise in commodity prices. The country relies on Russia for about 9 per cent of its liquefied natural gas.

“Now is the perfect time to do this,” said Tom O’Sullivan of energy consultancy Mathyos, noting that Kishida did not face any major election for the next three years. “Japan is already paying more for electricity than most other Group of Seven countries, so industrial competitiveness is an issue as well.”

Before Fukushima, Japan sourced about a third of its electricity from its nuclear reactors. Now, only six are operational with restarts hampered by a string of safety incidents and a deep public distrust of Tepco and other power companies.


Restarting the nuclear plants has been an intensified focus of lobbying by Japanese companies this year, according to people directly involved. The Tokyo blackout threat and the Ukraine war were a big part of widening the number of companies involved, they said, though many had actually begun their calls for a restart after the 10th anniversary of the Fukushima crisis.

“There was a feeling that enough time had passed and that the public would be more worried about energy supply than the nuclear risk,” according to a person close to the policymaking unit of Kishida’s ruling Liberal Democratic party.

But the same person noted that local resistance would still be strong, so it was probably premature to assume that all 17 available reactors would be turned back on. Local elections around the country in the next few years would show public opinion on nuclear power, he said.

The geopolitical situation has increased the urgency of Japan’s need to develop new and safer nuclear reactors, said Frank Ling, chief scientist at the Anthropocene Institute.

Kishida could also be aiming to extend Japan’s competitiveness in the sale of nuclear technologies, Ling said, “especially in south-east Asia where there is a severe need for energy development”.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6570
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por Flavc » 25/8/2022 11:12

Eu aqui sublinharia para o HomemBule um parágrafo mais importante "The geopolitical situation has increased the urgency of Japan’s need to develop new and safer nuclear reactors, said Frank Ling, chief scientist at the Anthropocene Institute."

Com os necessários e imprescindíveis desenvolvimentos técnicos na segurança dos reatores nucleares e posterior tratamento de resíduos é bem possível ver a energia nuclear como uma alternativa na produção de energia. Mas o mundo continua muito perigoso em termos geopolíticos para se considerar a energia nuclear e as suas potencialidades no complemento das necessidades energéticas. Povavelmente, antes disso, vai ter que haver programas sérios de poupança de energia, desenvolvimento de outras fontes de energia e como diria o Macron, alguns países, incluindo a França deixarem de pensar que um sistema de abundância, sem restrições, é para continuar indefinidamente, sem ponderar os efeitos climáticos e o futuro do planeta Terra.
 
Mensagens: 665
Registado: 9/3/2017 16:10

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 25/8/2022 12:00

Flavc Escreveu: deixarem de pensar que um sistema de abundância, sem restrições, é para continuar indefenidamente, sem ponderar os efeitos climáticos e o futuro do planeta Terra.


O problema não é falta de abundancia, o problema é excesso de população.


Os estados ocidentais controlam a maioria dos fluxos de capitais a nível global (em Portugal estados e entidades publicas chegam a gerar 50% da despesa anual) e como tal são os maiores agentes de desperdício. Se alguém tem de pensar em poupar, são os estados.

O nuclear tem capacidade para suprimir absolutamente todas as necessidades energéticas a nível global, durante seculos. Embora os resíduos sejam extremamente tóxicos, mesmo na pior forma o impacto a nível global é completamente desprezável, sendo quando muito um problema local, mas na atualidade já se reciclam estes resíduos reduzindo ainda mais o impacto, podendo mesmo deixar de ser um problema inclusivamente a nível local.

All of the used nuclear fuel produced by the U.S. nuclear energy industry over the last 60 years could fit on a football field at a depth of less than 10 yards!


Recycling has, to date, mostly been focused on the extraction of plutonium and uranium, as these elements can be reused in conventional reactors. This separated plutonium and uranium can subsequently be mixed with fresh uranium and made into new fuel rods.Countries such as France, Japan, Germany, Belgium and Russia have all used plutonium recycling to generate electricity, whilst also reducing the radiological footprint of their waste. Some of the by-products (approximately 4%), mainly the fission products, will still require disposal in a repository and are immobilised by mixing them with glass, through a process called vitrification.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6570
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por mais_um » 29/8/2022 0:29

Como se pode verificar no gráfico, o preço da electricidade em França, na ultima semana foi 3 a 4 x mais caro que em Portugal e Espanha.
Esta situação tem acontecido desde Junho pelos motivos que a maior parte das pessoas conhece.
Anexos
Screenshot 2022-08-29 at 00-18-09 eCO2mix - Market data.png
"Só duas coisas são infinitas, o universo e a estupidez humana. Mas no que respeita ao universo ainda não tenho a certeza" Einstein
“Com os actuais meios de acesso à informação, a ignorância não é uma fatalidade, mas uma escolha pessoal" Eu
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 8049
Registado: 14/11/2008 0:48
Localização: Lisboa

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 29/8/2022 14:29

mais_um Escreveu:Esta situação tem acontecido desde Junho pelos motivos que a maior parte das pessoas conhece.


Sim o desastre das políticas energéticas promovidas pela UE.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6570
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 29/8/2022 14:43

A França apesar de tudo tem maior penetração de solar per capita do que Portugal.

Dinheiro deitado ao lixo, teria sido bem empregue em melhorar o parque nuclear do país.

Portugal e Espanha vão-se safando porque recebem gás da Argélia por gasoduto. Acima de tudo têm mecanismos de controlo do preço. Claro que o contribuinte vai pagar indiretamente.

Mecanismo ibérico para a redução do preço da eletricidade

Por exemplo a Áustria com quase toda a eletricidade produzida em barragens tem um preço similar ao da França (pelos motivos que toda a gente conhece :lol: ). São dois mercados distintos, nem tem pés nem cabeça estar a culpar o nuclear por estes preços, não se pode tirar esse tipo de elação de forma nenhuma.
Anexos
Austria.JPG
Austria.JPG (35.78 KiB) Visualizado 1933 vezes
Austria_price.JPG
Austria_price.JPG (38.84 KiB) Visualizado 1933 vezes
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6570
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por Opcard » 30/9/2022 17:38

O reator nuclear EPR na Finlândia começou a produzir em plena potência.

Com um nível de energia de cerca de 1.600 megawatts, localizada na costa sudoeste do país nórdico, também se tornou a terceira central mais poderosa do mundo, . Logo atrás dos dois EPRs chineses, também de design francês.

A maior central nuclear da Europa esta localizada em Zaporijjia, na Ucrânia, com seis reatores de 1.000 megawatts.
 
Mensagens: 3567
Registado: 14/3/2009 0:19
Localização: 16

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por NirSup » 30/9/2022 23:57

Finlândia: uma nova central nuclear depois de 4 décadas

A Finlândia decidiu construir uma nova central nuclear depois de 4 décadas. E ninguém questiona o direito de o fazer como País Soberano que é e Senhora do seu destino. Quais as razões? A Finlândia era um grande importador de energia da Rússia (eletricidade e combustíveis fósseis) e percebeu que depender energeticamente da Rússia era uma má opção geoestratégica porque a Rússia não é um país confiável. E com toda a razão.
A guerra nos anos 40 do século passado contra a Rússia ainda está na memória de muitos e o afastamento da Finlândia da Rússia é cada vez maior.
Last but Not Least, é bom chamar os bois pelos nomes: o plutónio gerado nas três centrais nucleares da Finlândia dá para fabricar muitas bombas atómicas e isso será sempre uma forma de dissuasão das veleidades do seu poderoso vizinho do lado.
By Nirvana
Why 99% of the technical analysis you guys see on the internet is complete bullshit? ( r/wallstreetbets)
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 3792
Registado: 29/4/2014 15:34

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 3/10/2022 18:09

UK power station owner cuts down primary forests in Canada

A company that has received billions of pounds in green energy subsidies from UK taxpayers is cutting down environmentally-important forests, a BBC Panorama investigation has found.

Drax runs Britain's biggest power station, which burns millions of tonnes of imported wood pellets - which is classed as renewable energy.

The BBC has discovered some of the wood comes from primary forests in Canada.

The company says it only uses sawdust and waste wood.

Panorama analysed satellite images, traced logging licences and used drone filming to prove its findings. Reporter Joe Crowley also followed a truck from a Drax mill to verify it was picking up whole logs from an area of precious forest.

Ecologist Michelle Connolly told Panorama the company was destroying forests that had taken thousands of years to develop.

"It's really a shame that British taxpayers are funding this destruction with their money. Logging natural forests and converting them into pellets to be burned for electricity, that is absolutely insane," she said.


How green is burning wood?
Burning wood produces more greenhouse gases than burning coal.

The electricity is classed as renewable because new trees are planted to replace the old ones and these new trees should recapture the carbon emitted by burning wood pellets.

But recapturing the carbon takes decades and the off-setting can only work if the pellets are made with wood from sustainable sources.

Primary forests, which have never been logged before and store vast quantities of carbon, are not considered a sustainable source. It is highly unlikely that replanted trees will ever hold as much carbon as the old forest.


@BBC

A UE e os compadres progressistas de grande parte do mundo ocidental são verdadeiras entidades criminosas.
Considerar os pellets uma forma de energia verde é um acto terrorista que obviamente incentiva a queima das florestas.
Uma vez ardida uma floresta, uma das melhores formas de a fazer rentabilizar é o fabrico de pellets.
Para quem produz é uma vitoria completa, é mais fácil cortar a madeira, ninguém se vai opor porque afinal já está ardida e como se não basta-se o preço da madeira ardida é muito inferior.
A cereja no topo do bolo é que os terrenos ficam livres para instalar painéis solares e moinhos de vento.
Anexos
GreenProgress.PNG
GreenProgress.PNG (830.7 KiB) Visualizado 1194 vezes
progress.PNG
progress.PNG (990.53 KiB) Visualizado 1194 vezes
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6570
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por NirSup » 3/10/2022 23:15

BearManBull Escreveu:Considerar os pellets uma forma de energia verde é um acto terrorista que obviamente incentiva a queima das florestas.


Regra geral, discordo de Ti. Mas agora até concordo contigo. Este assunto está a ser discutido na União Europeia e são muitas as vozes que se levantam contra a queima de florestas inteiras (ou mesmo de resíduos florestais) porque têm um impacto enorme sobre o meio ambiente. E no imediato.
O argumento de que essas árvores (as árvores que as irão substituir) irão absorver o carbono que libertaram através da sua queima é mesmo uma treta; a libertação de carbono é imediata e a absorção do carbono vai demorar décadas. Com a agravante de que a libertação de carbono é feita num país e a absorção do carbono libertado poderá ser feita noutro país ou continente.
A queima das florestas como fonte de energia tem impactos sérios na saúde pública e estima-se que seja uma fonte de despesas médicas de 12.000 ME por ano em toda a União Europeia.
By Nirvana
Why 99% of the technical analysis you guys see on the internet is complete bullshit? ( r/wallstreetbets)
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 3792
Registado: 29/4/2014 15:34

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 26/10/2022 19:14

Greenhouse gases in Earth's atmosphere hit record high in 2021

:clap: :clap: :clap: :clap:

Temos de felicitar Costa, Biden, Van der Heil Hit cof cof

Realmente como cidadão europeu estou extremamente satisfeito com o progresso.

Acho que deviam taxar mais, para ver se assim funciona melhor a estratégia.

Bando de anormais nazis...
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6570
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 27/10/2022 15:13

New policies in major energy markets help propel annual clean energy investment to more than USD 2 trillion by 2030 in the STEPS, a rise of more than 50% from today.

A escala monumental de gasto de dinheiro publico na maior burla da historia da humanidade.

Estes desprovidos de alma querem investir grande parte de todos os recursos produzidos anualmente no mundo ocidental para em 2050 as emissões globais estejam ao nível de 2005 (em teoria este valor é ainda muito excessivo). Um tsunami de lixo num oceano de mentiras, espalhado pelos 4 cantos mundo.

A maior palhaçada é que assinalam que o apogeu das emissões foi atingido este ano :wall: Isto só pode ser uma anedota de mau gosto.

Patético, ridículo, absurdo. Um autentico desprezo por tudo o que representa a moral e ética ocidental.
Anexos
co2_by_energy.JPG
co2_by_energy.JPG (37.85 KiB) Visualizado 754 vezes
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6570
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por MarcoAntonio » 27/10/2022 15:30

Bom, o que o gráfico "mostra" é que as emissões já estarão (estariam) a baixar nas economias avançadas desde 2010, sensivelmente. E que supostamente estão a abrandar nas enconomias emergentes e em desenvolvimento. A fiarmo-nos no gráfico, no conjunto, a coisa inverteria por esta altura (nota: pode-se sempre argumentar que a redução nos países avançados passa em parte por uma transferência dessas emissões para outras economias).

Agora, falta ainda saber a fiabilidade dos valores (o que está contabilizado e como está contabilizado) e a credibilidade das projecções.



Pessoalmente, tenho sérias dúvidas que as emissões realmente venham a decair ao ritmo indicado (se é que vão decair de todo).
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 36836
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por MarcoAntonio » 27/10/2022 15:38

Um nota adicional, emissões (contabilizadas) é apenas uma parte do problema. De resto, como já referi atrás, podem existir (e existem provavelmente) problemas como a contabilização global é feita.

Do outro lado, existem as absorções (sinks) sendo que o saldo que mais nos interessa se reflectirá na concentração de CO2 na atmosfera.

Ora, esta continua a subir e não reflecte a suposta desacelaração das emissões.

Ou seja, continuamos "na mesma": a concentração continua a subir e bem.
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 36836
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por ASimoes » 27/10/2022 15:56

:mrgreen: , é uma questão de egoísmo ! Quem vier atrás que, feche a porta...
O Mundo Automóvel, está uma loucura pejado de veículos, ainda antigos...
A Invasão Russa, fomentou o recorrer ao antigamente :idea:
Os Incêndios, pós Guerra com Rússia, aumentaram, drasticamente e isso polui, muito!
Acho estranho só terem havido incêndios cá, Europe e lá USA :-k Recordei-me dos molatof's :roll:
pois, "quem nao sabe, é como quem, nao lê!"
 
Mensagens: 333
Registado: 10/2/2006 23:18
Localização: Lisboa

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por Opcard » 27/10/2022 17:15

Como inspiramos O2 e expiramos CO2 o ideal seria deixar de respirar o planeta ficaria mais saudável .

Ha mais de 40 anos algum partidos verdes pediam para não ter filhos para poupar o planeta , mas quando outra cultura chegou a Europa em força eles deixaram cair esse pedido, um vez nascido todos sonhamos com bens de conforto e isso é mau para o clima .

Sejamos sérios ou a ciência arranja uma solução ou várias soluções ou não há solução estamos fritos .

Muitos estão convencidos que podemos voltar a fazer a guerra a cavalo e arar o terreno com bois mas isso nunca vai acontecer preferimos morrer quentinhos .
 
Mensagens: 3567
Registado: 14/3/2009 0:19
Localização: 16

AnteriorPróximo

Quem está ligado:
Utilizadores a ver este Fórum: Bing [Bot], Esquinas3, Google [Bot], HCC1, liliputiano, logout, m-m, malakas, nunorpsilva, OCTAMA, PAULOJOAO, peterteam2, Phil2014, piseg, Portugal109, rs521, RuiGerente, suminvestido e 48 visitantes