Outros sites Cofina
Caldeirão da Bolsa

Nuclear, fonte de energia "verde"

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 23/7/2022 9:13

NirSup Escreveu:1. As novas adições, em Portugal, de energia renovável (eólica e solar) já não recebem qualquer subsídio desde 2018. E isso é que importa realçar. Isso é que releva verdadeiramente. O resto é discutir o sexo dos anjos.


O relatório da comissão europeia é claríssimo a contradizer esta afirmação.

Podes escrever á CE a discutir a validade do documento. Enquanto isso podemos acreditar que a verdade é outra contrária ao que dizes e que o sollar/wind recebem dinheiros dos contribuintes de forma massiva todos os anos, sendo a industria mais subsidiada no espaço UE e provavelmente a nível global.

NirSup Escreveu:3. Se querem ser sérios e ter uma discussão séria, façam as contas do subsídio concedido por MW de capacidade instalada ou por MWh de energia produzida às energias renováveis e à energia nuclear no mundo inteiro (sem esquecer os subsídios encapotados concedidos à investigação nuclear).


Isto foi discutido e só na UE em poucos anos os subsídios totais excederam os totais de toda a história do nuclear.


6. Portugal, tendo em conta a sua exposição solar, é dos países mais competitivos do mundo na produção de energia de fonte solar.


Publico constantemente gráficos que demonstram que grande parte da energia em Portugal é produzida com recurso a gás.


NirSup Escreveu:Por isso mesmo os promotores de parques fotovoltaicos apenas imploram por duas coisas: licenças ambientais e capacidade da rede. Não querem subsídios.


Sim é um pote de ouro, multiplicador de dinheiro. Se isso fosse verdade a EDPR tinha lucros infinitos, que nem de perto tem e sem subsidios nem sequer daria lucro... Depois vem a realidade e eletricidade é produzida com a queima de gás.


NirSup Escreveu:Aliás, estão dispostos a pagar ao sistema, isto é, estão disponíveis para vender a energia a preços muito mais baixos que os preços de referência da SEN. Não querem subsídios.


A lei francesa obrigou o nuclear a fazer isso (40 euros MW , mais barato que qualquer solar/wind), já foi aqui discutido.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6584
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 23/7/2022 11:36

“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6584
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por mais_um » 23/7/2022 14:12

BearManBull Escreveu:
mais_um Escreveu:a energia nuclear foi sempre subsidiada


60 mil milhões de subsídios acumulados desde sempre.

Ainda bem que partilhas esse gráfico porque demonstra que a UE só num único ano 2019 subsidiou mais do que isso as alternativas. :roll:

A EU subsidiou mais num ano as energias alternativas do que o nuclear foi subsidiado em toda a história!


E se olhasses com atenção antes de escrever disparates...? :roll: :roll:

Repito, a energia nuclear não existia sem apoios públicos em nenhuma parte do planeta.
Repito novamente, no dia em que uma central for construida, explorada e desmantelada sem apoio publico e o proprietário não falir , então concordarei contigo sobre a viabilidade económica do nuclear.
Isto não quer dizer que eu sou anti-nuclear, só quer dizer que pessoas como tu que são anti-estado, anti-apoios públicos, anti-impostos são hipócritas ao defender algo que só existe porque existe Estado, existe impostos e existe apoios públicos.
"Só duas coisas são infinitas, o universo e a estupidez humana. Mas no que respeita ao universo ainda não tenho a certeza" Einstein
“Com os actuais meios de acesso à informação, a ignorância não é uma fatalidade, mas uma escolha pessoal" Eu
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 8049
Registado: 14/11/2008 0:48
Localização: Lisboa

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por mais_um » 23/7/2022 14:19




Queres imagens de Fukushima?
Os custos do desastre são superiores a 200 mil milhões de €, que serão pagos pelos contribuintes e consumidores.
"Só duas coisas são infinitas, o universo e a estupidez humana. Mas no que respeita ao universo ainda não tenho a certeza" Einstein
“Com os actuais meios de acesso à informação, a ignorância não é uma fatalidade, mas uma escolha pessoal" Eu
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 8049
Registado: 14/11/2008 0:48
Localização: Lisboa

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 23/7/2022 20:49

mais_um Escreveu:Repito, a energia nuclear não existia sem apoios públicos em nenhuma parte do planeta.
Repito novamente, no dia em que uma central for construida, explorada e desmantelada sem apoio publico e o proprietário não falir , então concordarei contigo sobre a viabilidade económica do nuclear.
Isto não quer dizer que eu sou anti-nuclear, só quer dizer que pessoas como tu que são anti-estado, anti-apoios públicos, anti-impostos são hipócritas ao defender algo que só existe porque existe Estado, existe impostos e existe apoios públicos.


Todas as formas de produzir energia são todas altamente subsidiadas (inclusive oil&gas). O que ficou demonstrado é que as alternativas recebem uma quantidade de subsídios ainda maiores, apesar de serem em grande parte produzidas sem grande controlo de qualidade ambiental e humano no oriente.

Pior é que não conseguem ter resultados a reduzir emissões. Mesmo que fosse uma solução eficiente (que não é) está demonstrado que o nuclear é mais eficaz e efectivo a reduzir emissões.

Neste momento já não basta falar em reduzir emissões, tem de se falar em captura. Só existe uma forma de conseguir essa quantidade monstruosa de energia para filtrar o ar que é com recurso a nuclear.

Tejo já se atravessa a pé em Santarém
Anexos
AdeusTejo.jpg
AdeusTejo.jpg (62.06 KiB) Visualizado 5319 vezes
nuclear_vs_solar_wind.JPG
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6584
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por NirSup » 23/7/2022 21:09

Parem de dizer disparates.
Qual é a entidade que paga os subsídios às novas adições de renováveis?
Qual é a rubrica do Orçamento do Estado onde está prevista essa despesa?
Qualquer despesa, mesmo de um Organismo do Estado, sem autonomia administrativa e financeira e sem receitas consignadas ao pagamento de uma dada despesa, tem de ter cabimento orçamental.
Qual é a rubrica orçamental onde está prevista essa despesa? E de onde vêm as receitas?
Deixem de dizer disparates sem sentido.
By Nirvana
Why 99% of the technical analysis you guys see on the internet is complete bullshit? ( r/wallstreetbets)
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 3801
Registado: 29/4/2014 15:34

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 23/7/2022 21:15

mais_um Escreveu:Queres imagens de Fukushima?
Os custos do desastre são superiores a 200 mil milhões de €, que serão pagos pelos contribuintes e consumidores.


Os governos gastam muito dinheiro em coisas supérfluas. Fukushima tinha falhas de design graves, que já foi aqui debatido, o projeto nunca devia ter sido aprovado. Uma central que não estava preparada para suportar um tsunami no Japão...

Japan’s government gives no single figure for the cost of the disaster, but Mr Oshima estimates the biggest cost to date is compensation to businesses and evacuees of Y6.2tn, followed by decontamination of the Fukushima area at Y3.5tn, and decommissioning of the reactor site at Y2.2tn.




Mesmo assim eu defendo que Portugal devia ter pelo menos uma central (2-3 GW) para compensar o gás. Isto pensando nos termos convencionais sem explorar as possibilidades do nuclear 4G.



Também acredito que podes ter projectos nucleares em offshore (e.g.:Groenlândia) a produzir H2 nuclear e a capturar CO2. Ficas com o problema da segurança altamente mitigado, se bem que acresce gastos de instalação, mas com economia de escala e relaxação de protocolos de segurança podia ser viável.


Acima de tudo o que me parece um absurdo é estigmatizar, ignorar e proibir por completo a produção de energia com recurso ao nuclear.
Editado pela última vez por BearManBull em 23/7/2022 21:21, num total de 1 vez.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6584
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 23/7/2022 21:20

NirSup Escreveu:Parem de dizer disparates.
Qual é a entidade que paga os subsídios às novas adições de renováveis?
Qual é a rubrica do Orçamento do Estado onde está prevista essa despesa?
Qualquer despesa, mesmo de um Organismo do Estado, sem autonomia administrativa e financeira e sem receitas consignadas ao pagamento de uma dada despesa, tem de ter cabimento orçamental.
Qual é a rubrica orçamental onde está prevista essa despesa? E de onde vêm as receitas?
Deixem de dizer disparates sem sentido.
By Nirvana



Podes escrever á Comissão Europeia a contestar os dados publicados. Mas eles são claros a identificar que existem subsídios ás alternativas e devem ter mais visibilidade do que o teu texto a contrariar.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6584
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por NirSup » 23/7/2022 22:35

Apresentem dados concretos (montantes) da Comissão Europeia, do Orçamento do Estado e do Governo português, sobre o volume de subsídios concedidos às novas adições de renováveis em Portugal para empresas promotoras de centrais eolicas e fotovoltaicas, a partir de 2019.
E já agora as empresas que os receberam, discriminando os montantes.
Não confundam com pequenos subsídios, através do Fundo Ambiental, atribuídos aos particulares. De montantes irrisórios.
Não insistam em escrever disparates sobre assuntos que não têm a mínima noção do que estão a falar.

Notícias, em 2018-08-20 às 12h48
O Governo licenciou três novas centrais solares que representam um investimento total de 81 milhões de euros.
«Estas novas centrais inserem-se na mudança de paradigma de redução de custos no sistema elétrico nacional que o Governo tem vindo a implementar: Renováveis sim, mais custos para as famílias não», disse o Secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches.
O Secretário de Estado acrescentou que «o Governo já autorizou mais de 1 000 megawatts de energia solar sem que as famílias portuguesas tenham de pagar qualquer tipo de subsídio na fatura de eletricidade», as chamadas tarifas feed-in.
https://www.portugal.gov.pt/pt/gc21/com ... a-producao


By Nirvana
Why 99% of the technical analysis you guys see on the internet is complete bullshit? ( r/wallstreetbets)
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 3801
Registado: 29/4/2014 15:34

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 24/7/2022 0:26

mais_um Escreveu:
BearManBull Escreveu:Neste ponto em particular não tenho grande noção de ser extremista. O extremismo é ignorar e proibir uma alternativa tecnológica e simplesmente descaracterizá-la do potencial para eliminar o recurso a combustíveis fosseis na geração de eletricidade.


Deves viver num mundo diferente, como podes afirmar que estão a ignorar e proibir o nuclear quando há uns dias foi aprovado no parlamento europeu isto:
EU Lawmakers Remove Last Hurdle to Label Gas, Nuclear as Green

Parliament votes to approve including gas in taxonomy
Regulation will most likely enter into force at start of 2023

European Union lawmakers voted to allow natural gas and nuclear energy to be labeled as green investments, removing the last major barrier to potentially billions of euros of funding from environmental investors.

https://www.bloomberg.com/news/articles ... r-as-green


Os governos dos países da UE que decidiram acabar com as centrais nucleares fizeram-no respeitado as regras democráticas, foi opção livre de uma maioria. Aparentemente é algo com que tens dificuldade em aceitar, excepto quando vai ao encontro do que tu defendes.


Exacto porque, já começaram a ver a asneira que se fez até agora.

Abertura deste tópico foi exactamente feita por mim por esse anuncio inical.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6584
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 24/7/2022 0:38

NirSup Escreveu:Apresentem dados concretos (montantes) da Comissão Europeia, do Orçamento do Estado e do Governo português, sobre o volume de subsídios concedidos às novas adições de renováveis em Portugal para empresas promotoras de centrais eolicas e fotovoltaicas, a partir de 2019.
E já agora as empresas que os receberam, discriminando os montantes.
Não confundam com pequenos subsídios, através do Fundo Ambiental, atribuídos aos particulares. De montantes irrisórios.
Não insistam em escrever disparates sobre assuntos que não têm a mínima noção do que estão a falar.

Notícias, em 2018-08-20 às 12h48
O Governo licenciou três novas centrais solares que representam um investimento total de 81 milhões de euros.
«Estas novas centrais inserem-se na mudança de paradigma de redução de custos no sistema elétrico nacional que o Governo tem vindo a implementar: Renováveis sim, mais custos para as famílias não», disse o Secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches.
O Secretário de Estado acrescentou que «o Governo já autorizou mais de 1 000 megawatts de energia solar sem que as famílias portuguesas tenham de pagar qualquer tipo de subsídio na fatura de eletricidade», as chamadas tarifas feed-in.
https://www.portugal.gov.pt/pt/gc21/com ... a-producao


By Nirvana
Anexos
Subsidies.JPG
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6584
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 24/7/2022 0:54

O ECB também leva com isto ás costas.

https://www.ecb.europa.eu/press/key/dat ... 0a.en.html

That said, the ECB can, and will, do three things to support the green transition.

The nature of the shock matters for policy
First, the distinction I made earlier between climateflation, fossilflation and greenflation matters for the conduct of monetary policy.

Climateflation and fossilflation share many of the characteristics of both an adverse supply shock and a terms of trade shock. They require a finely balanced policy response.

On the one hand, prudence is needed in order to minimise the negative impact that a change in the course of monetary policy could have on aggregate demand at a time when the economy is suffering from higher energy and food prices. This is even more true in light of the uncertainty that Russia’s invasion of Ukraine implies for confidence and aggregate demand in the euro area.

On the other hand, even when considering this uncertainty, the current inflation outlook is no longer consistent with the exceptional policy measures we took to fight very low inflation. An end of net asset purchases in the third quarter of this year, as we currently expect, will still leave our overall policy stance highly accommodative.

In this environment, prudence may also come at a cost: a reaction function that differs materially from that of other central banks facing a protracted period of above-target inflation risks amplifying the energy price shock by weighing on the exchange rate, thereby adding to the burden on real household income.

Since June of last year, Brent crude oil prices have increased by around 45% in US dollar terms but by more than 60% in euro terms (Slide 7, left-hand side).

Therefore, as we announced at our meeting last week, monetary policy normalisation in the euro area will proceed, but it is going to be gradual and conditional on the war in Ukraine not weighing on medium-term inflation.[
11
] Only signs of a deanchoring of medium to long-term inflation expectations from our target would justify a more forceful policy response.

We have not yet seen this in the euro area, but we are carefully monitoring the recent rise in long-term market-based measures of inflation compensation to levels above 2% (Slide 7, right-hand side).

By contrast, greenflation is much more likely to be the result of a strong and persistent positive demand shock, or investment boom, that re-establishes the “divine coincidence” of monetary policy – that is, the ability of central banks to stabilise inflation and output simultaneously.

In other words, once the nature of the shock changes, and the more benign price effects of the green transition start to dominate, the trade-off for monetary policy becomes less relevant.

Greening the operational framework
Second, the ECB will continue to green its monetary policy framework.

Our goal is to ensure that our set of instruments is aligned as much and as soon as possible with the Paris objectives. In practise, this means that among the instruments that we consider equally effective, we will choose the ones that also contribute to the EU’s environmental goals.

At present, there are still considerable operational impediments.

In particular, there remain competing definitions and disclosure standards, which delays efforts to properly identify climate-related risks. Many banks, for example, do not yet effectively differentiate between green loans and other loans, making a green TLTRO difficult on a practical level.[
12
]

Overcoming these impediments is a daunting task. But the ECB will actively contribute to work that can accelerate change, acting where possible as a catalyst to progress on that front.

Aligning our instruments with the Paris objectives does not necessarily mean that we have to wait until we launch new policy action. Take our corporate bond holdings as an example.

We are currently holding around €380 billion of corporate bonds on our balance sheet, mostly under the asset purchase programme (APP). While we intend to reinvest, in full, maturing securities for an extended period of time after policy rate lift-off, we can change the structure of our bond portfolio even when keeping the size of the portfolio unchanged, or when we start to reduce the size of our balance sheet.

In other words, while the degree of policy accommodation, and hence the size of our bond portfolio, is solely determined by monetary policy considerations, we could actively tilt our portfolio towards the Paris objectives once we have decided on how the market neutrality principle, which is currently guiding our bond purchases, should be modified.

As I argued previously, if markets misprice the risks associated with climate change, an allocation according to the market neutrality principle may not favour an efficient allocation of resources.[
13
]

Greening financial markets
Third, we need to strengthen our joint efforts to green financial markets.

Monetary policy is a demand-side policy that varies with the business cycle. It cannot provide structural support to the green transition. Any policy operation must first and foremost serve a monetary policy purpose.

Financial markets are different. They can provide a permanent platform to help channel finance towards greener and more sustainable projects, provided the externalities of climate change are clearly and distinctly visible, which they are not yet today.

Central banks can help build this platform. We have an important role as a catalyst in the financial industry. Our collateral rules, for example, have the potential to define the standards governing interactions across all financial market participants. An asset that is penalised in our operations will also face higher refinancing hurdles in the market.

As a way of example, the Eurosystem could impose a limit on the volume of assets from high emitters that counterparties can mobilise as collateral at any moment. Over time, such changes can be expected to affect the entire collateral pool held by Eurosystem counterparties.

Growing empirical evidence suggests that the efforts made by us and other institutions to green financial markets are showing first results.

The green bond market is growing at fast speed. And recent analysis by ECB staff finds that for green bonds that are externally reviewed either through second-party opinion, certification or verification, there exists a “greenium” – that is, a premium investors are willing to pay for a green bond – and that this premium has started to become statistically significant over time (Slide 8).

A financial market that better internalises the significant costs of climate change will provide strong incentives for green investment, even when monetary policy is normalising.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6584
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 26/7/2022 19:40

Alemanha luta contra o tempo em crise energética e reequaciona nuclear


O governo alemão aprovou recentemente uma lei para reativar as centrais elétricas a carvão encerradas, e a manutenção das centrais nucleares voltou ao debate político esta segunda-feira.

O liberais do FDP, que integram a coligação que forma o governo, com os Verdes e o Partido Social Democrata (SPD), quer estender a vida útil das centrais nucleares até à primavera de 2024.


Dá a entender que o fecho das centrais nucleares actuais não passa de uma vontade politica infundada.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6584
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por mais_um » 26/7/2022 20:01

BearManBull Escreveu:
Alemanha luta contra o tempo em crise energética e reequaciona nuclear


O governo alemão aprovou recentemente uma lei para reativar as centrais elétricas a carvão encerradas, e a manutenção das centrais nucleares voltou ao debate político esta segunda-feira.

O liberais do FDP, que integram a coligação que forma o governo, com os Verdes e o Partido Social Democrata (SPD), quer estender a vida útil das centrais nucleares até à primavera de 2024.


Dá a entender que o fecho das centrais nucleares actuais não passa de uma vontade politica infundada.


Uma vontade política "fundada", já que a medida tem anos e várias centrais já foram encerradas.
Mas tendo em conta o contexto actual fazia todo o sentido, se for tecnicamente viável, mantê-las abertas, até porque estou convencido que o Putin vai cortar o gás no inverno.
"Só duas coisas são infinitas, o universo e a estupidez humana. Mas no que respeita ao universo ainda não tenho a certeza" Einstein
“Com os actuais meios de acesso à informação, a ignorância não é uma fatalidade, mas uma escolha pessoal" Eu
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 8049
Registado: 14/11/2008 0:48
Localização: Lisboa

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 26/7/2022 21:41

mais_um Escreveu: se for tecnicamente viável, mantê-las abertas


Se era tecnicamente viável mantelas abertas, foram/seriam fechadas por motivações politicas.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6584
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por mais_um » 26/7/2022 22:54

BearManBull Escreveu:
mais_um Escreveu: se for tecnicamente viável, mantê-las abertas


Se era tecnicamente viável mantelas abertas, foram/seriam fechadas por motivações politicas.


Não conheço o caso de cada central mas obviamente que foi uma decisão política a decisão de acabar com o nuclear na Alemanha, foi isso que foi aprovado no parlamento alemão e defendido pela maioria da população alemã à época, recordo-te que a decisão foi tomada após Fukushima.

Itália também encerrou as suas centrais , assim como a Suécia estava nesse caminho, sempre decisões políticas, umas derivadas dos custos, outras derivadas da vontade popular. É a democracia....e o capitalismo a funcionar.

Quando referi ser tecnicamente viável mantê-las abertas agora tem a ver com os processo complexos de abastecimento de combustível, reciclagem dos resíduos, etc... que possam ter sido alterados tendo em conta a decisão de encerrar as centrais.
"Só duas coisas são infinitas, o universo e a estupidez humana. Mas no que respeita ao universo ainda não tenho a certeza" Einstein
“Com os actuais meios de acesso à informação, a ignorância não é uma fatalidade, mas uma escolha pessoal" Eu
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 8049
Registado: 14/11/2008 0:48
Localização: Lisboa

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por Opcard » 3/8/2022 13:09

Está mau ,os rios estão mais quentes com isso as aguas rejeitadas pela centrais ultrapassam o limite da temperatura mesmo o Reno .

Regulamentos prevêem possíveis derrogações temporárias em determinados locais e tais derrogações foram recentemente concedidas a quatro centrais para que possam funcionar durante tempo muito quente.

Penso que o problema se pode colocar a todas as centrais que precisam de água .
 
Mensagens: 3569
Registado: 14/3/2009 0:19
Localização: 16

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por Marco Martins » 3/8/2022 15:56

O recurso ao nuclear é proporcional ao medo que as pessoas podem sentir perante a sua presença!

Se for apresentado aos cidadãos o impacto ambiental para minerar terras e metais preciosos que são utilizados nas baterias e paineis solares, certamente os cidadãos pensariam duas vezes antes de os aceitar minerar ao seu lado (é o caso da exploração de lítio em Portugal).

Cada recurso tem as suas vantagens e desvantagens e o seu impacto ambiental.

O recurso ao nuclear também tem vantagens e desvantagens (desvantagens essas que foram Chernobil e Fukushima).
Mas as renováveis (e as barragens também), têm impactos que podem ser irreversíveis no meio ambiente.

Temos sempre é de tentar perceber o benefício vs consequências e se para evitar alguns impactos ambientais junto de nós, não estaremos a promover a que os mesmos aconteçam aqueles a quem compramos energia produzida com aquilo que nós proibimos!
 
Mensagens: 6047
Registado: 7/4/2007 17:13
Localização: Algarve

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por NirSup » 4/8/2022 21:45

Com centrais nucleares velhas e com reatores obsoletos, em fim de vida, a França enfrenta uma grave crise de abastecimento de energia elétrica.
Contrariamente ao seu vizinho de lado, a Alemanha, descurou o desenvolvimento das Energias Renováveis.
E deu nisto.

France Nuclear.PNG
France Nuclear.PNG (258.46 KiB) Visualizado 4339 vezes


By Nirvana
Why 99% of the technical analysis you guys see on the internet is complete bullshit? ( r/wallstreetbets)
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 3801
Registado: 29/4/2014 15:34

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 5/8/2022 1:33

NirSup Escreveu:Contrariamente ao seu vizinho de lado, a Alemanha, descurou o desenvolvimento das Energias Renováveis.

:shock: :shock: :shock: :shock: :shock:

PS: A França tem estado proibida pela UE de renovar o parque nuclear...
Anexos
France.JPG
Germany.JPG
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6584
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por mais_um » 5/8/2022 10:29

BearManBull Escreveu:
NirSup Escreveu:Contrariamente ao seu vizinho de lado, a Alemanha, descurou o desenvolvimento das Energias Renováveis.

:shock: :shock: :shock: :shock: :shock:

PS: A França tem estado proibida pela UE de renovar o parque nuclear...


:shock: :shock: :shock:
Hum...consegues provar a tua afirmação?

French Finance Minister Bruno Le Maire told CNBC on Friday that the country’s decision to bet big on nuclear power was driven by geopolitical concerns and the desire to achieve “total energy independence.”

His comments come shortly after French President Emmanuel Macron pledged to build at least six new nuclear reactors in the decades to come, with the option for another eight. The move controversially places atomic power at the center of France’s bid to achieve carbon neutrality by the middle of the century.

Speaking to CNBC’s Charlotte Reed on Friday, Le Maire described the move as “the most ambitious plan for France over the last decades.”

He said scientific analysis seen by the government last year had shown it was necessary to build new nuclear plants and accelerate the deployment of renewable energies to reduce carbon emissions and achieve “total energy independence.”

Policy shift
The French government’s buildup of its atomic power program marks a stark policy shift from the start of Macron’s presidency when he committed to reducing the share of nuclear power in the country’s energy mix.

Asked whether geopolitical concerns had prompted this reversal, Le Maire told CNBC: “Of course, the changes in the geopolitical landscape [have] played a key role.”

https://www.cnbc.com/2022/02/11/france- ... itics.html


E à meia noite é dificil ter energia solar..... :lol: :lol:

Se olhares com atenção para as imagens que colocaste e passares o rato por cima da parte onde tem o mix da produção de energia verificarás que a capacidade de produção das renovaveis na alemanha é substancialmente superior à francesa.
"Só duas coisas são infinitas, o universo e a estupidez humana. Mas no que respeita ao universo ainda não tenho a certeza" Einstein
“Com os actuais meios de acesso à informação, a ignorância não é uma fatalidade, mas uma escolha pessoal" Eu
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 8049
Registado: 14/11/2008 0:48
Localização: Lisboa

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 5/8/2022 15:30

mais_um Escreveu: :shock: :shock: :shock:
Hum...consegues provar a tua afirmação?


A abertura deste tópico foi exactamente nesse sentido em que finalmente a UE teve de baixar as calças a assumir o nuclear como energia verde.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6584
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 5/8/2022 15:35

A França com reatores dos anos 60 tem menos de 30% das emissões comparado com a Alemanha ás 14:00.

Ao longo deste tópico, já postei talvez dezenas destes snips e o resultado é sempre o mesmo a França consegue ser a única potencia a ter emissões que entram na categoria verde.
Anexos
Germany.JPG
France.JPG
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6584
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por NirSup » 5/8/2022 16:37

A França à beira de um ataque de nervos

A França, na medida em que o seu consumo de energia elétrica é obtido, em grande parte, a partir de fonte nuclear é o campeão europeu das emissões de carbono (baixas emissões) na produção de eletricidade.
Mas esse não é o problema da França. Com mais ou menos tempo os outros países lá chegarão. Estão numa fase de transição de economias baseadas no carbono para economias de baixo carbono. Deem tempo ao tempo e não estejam a repetir sempre a mesma coisa que já cansa.
O grande problema de França, que está a deixar os responsáveis à beira de um ataque de nervos e que muitos aqui ignoram ou tentam ignorar, é outro: a França é incapaz de produzir a energia que consome durante parte do dia.
Esse é que é o maior problema da França neste momento.
Às 14:00 importava energia de Inglaterra, Alemanha, da Bélgica e de Espanha (o campeão das renováveis) por não ter apostado nas renováveis. Ver mapa infra.
França.PNG


By nirvana
Why 99% of the technical analysis you guys see on the internet is complete bullshit? ( r/wallstreetbets)
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 3801
Registado: 29/4/2014 15:34

Re: Nuclear, fonte de energia "verde"

por BearManBull » 5/8/2022 16:54

NirSup Escreveu:Com mais ou menos tempo os outros países lá chegarão. Estão numa fase de transição de economias baseadas no carbono para economias de baixo carbono. Deem tempo ao tempo e não estejam a repetir sempre a mesma coisa que já cansa.


:shock: :shock: :shock: :shock:
Anexos
Portugal.JPG
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6584
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

AnteriorPróximo

Quem está ligado:
Utilizadores a ver este Fórum: Bing [Bot], f.flouraço, manchini, navaldoc, PAULOJOAO, Ruffus86, RuiGerente, Xacal e 58 visitantes