Outros sites Cofina
Caldeirão da Bolsa

Off ttopic -Idade da reforma sobe para 66 anos e sete meses

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Re: Off ttopic -Idade da reforma sobe para 66 anos e sete me

por BearManBull » 28/9/2021 1:42

Optimiza Escreveu:
Se formos úteis e se tivermos prazer, devemos trabalhar até poder. Como quarentão, pretendo ainda fazer 60% de atividade profissional até pelo menos aos 72 (se tiver trabalho, saúde e disposição)


nota - Para a esmagora maioria de lusos apologistas do "conceito reforma" » A Real forma de a gozar é, lapalissianamente, com SAÚDE - sem saúde, com um AVC não há bilião que compense


Exacto same here.

Nunca quero estar dependente do estado para nada mas ao mesmo tempo também quero ir moderando e reduzindo a actividade profissional. Claro que para isso primeiro tem de estabilizar ter pelo menos uma casa digna paga, coisa que devia pelo menos ser considerada para efeitos de redução de descontos mas nem na porcaria do IRS entra.

Por outro lado receber uma bela pensão sem a poder desfrutar é uma perversão masoquista.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6569
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Off ttopic -Idade da reforma sobe para 66 anos e sete me

por BearManBull » 19/9/2022 10:54

Comissão para a Sustentabilidade da Segurança Social procura mais “contribuições coletivas”

Peritos já têm mandato atribuído. Objetivos passam por reavaliar critérios de atualização de pensões e procurar novas contribuições da sociedade para a almofada financeira do sistema.




Isto traduzido significa aumento de impostos pois claro.

Os peritos têm de decidir onde vao extraviar mais dinheiro. Esta gente tem um trabalho... Nem acredito que vai estar uma equipa de peritos a consumir dinheiro dos contribuintes durante nao sei quanto tempo para decidir onde vao subir impostos. O trabalho desta gente deve ser tipo escrever papelinhos meter numa bolsa e tirar aleatoriamente um papel. Depois fazer uma estatística do papel que sai mais vezes, para ser baseado em dados "científicos", isto enquanto bebem uns copos de whisky e fumam um charuto.

Mais uma vez a SS a confirmar-se como o maior cancro da sociedade ocidental.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6569
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Off ttopic -Idade da reforma sobe para 66 anos e sete me

por PXYC » 19/9/2022 19:15

Demografia is a bitch...

A única solução é passar gradualmente do sistema de repartição para um sistema de capitalização, ou misto. 100% repartição não é sustentável.
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 396
Registado: 13/10/2014 16:44

Re: Off ttopic -Idade da reforma sobe para 66 anos e sete me

por BearManBull » 19/9/2022 19:29

Nada disso a soluçao passa por trabalhar ate morrer.

Destróis o SNS, hiper inflaciones alimentos saudáveis e aumentas idade da reforma. O estado fica com tudo para os amigos e o contribuinte fica com direito a eutanásia.

Este ano atè vai descer a idade de reforma, mas no longo prazo a tendencia è que dentro de 20 anos a idade de reforma acabe por ultrapassar os 70 anos.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6569
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Off ttopic -Idade da reforma sobe para 66 anos e sete me

por Opcard » 19/9/2022 19:32

A Dinamarca é exemplo todos sabem que a sua SS não terá problemas , o estado garante o mínimo depois ha 3 pilares quem quer comer caviar na velhice poupa mais .

https://ec.europa.eu/employment_social/ ... ark_pt.pdf
 
Mensagens: 3566
Registado: 14/3/2009 0:19
Localização: 16

Re: Off ttopic -Idade da reforma sobe para 66 anos e sete me

por BearManBull » 21/11/2022 0:04

Cristina Casalinho "surpresa" com perceção "desfasada" sobre sustentabilidade das pensões

A antiga presidente da Agência de Gestão da Tesouraria e Dívida Pública (IGCP) mostrou-se "surpresa" com o facto de os portugueses acreditarem ainda na capacidade das pensões em substituir os rendimentos de trabalho a 100% e sublinhou que essa perceção está "desfasada da realidade" e impõe "uma reflexão".

A antiga presidente da Agência de Gestão da Tesouraria e Dívida Pública (IGCP) e atual diretora executiva do BPI, Cristina Casalinho, mostrou esta quinta-feira "surpresa" com o facto uma parte "significativa" dos portugueses acreditarem ainda na capacidade das pensões em substituir os rendimentos de trabalho a 100%.

Cristina Casalinho falava assim na conferência anual da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF), onde foi apresentado um estudo, coordenado pelo professor universitário Fernando Alexandre, onde é revelado que menos de metade dos portugueses (43%) está a poupar para a reforma.

"Tenho alguma surpresa por haver um número ainda muito significativo de respondentes que acreditam que a taxa de substituição [diferença entre o último salário no ativo e aquilo que se começa a receber de pensão] é de 100%, face à discussão acalorada que tem sido conferida à taxa de substituição e ao fator de sustentabilidade [das pensões]", referiu Cristina Casalinho.

A ex-presidente do IGCP considera que essa perceção "desfasada da realidade" impõe "uma reflexão sobre essa realidade", para perceber se isso está "relacionado com problemas de comunicação ou questões de literacia financeira", "porque se as pessoas têm ainda hoje essa expectativa devem ser devidamente informadas".

"Até 2030, os 65% da taxa de substituição relativamente aceitável. A partir daí, claramente não é. Em 2060, se tudo correr como previsto, vamos estar abaixo dos 40% de taxa de substituição face ao último salário. É algo muito significativo e essas expectativas estão totalmente desajustadas face à realidade", explicou.

A antecipação de uma perda de rendimentos no futuro é a principal razão apontada para essa poupança para a reforma (54%), seguida da previsão de custos mais elevados com a saúde e a intenção de viajar.

A principal aplicação das poupanças para a reforma são a aposta na compra de ações (26%), seguida pelos depósitos a prazo (18%) e, em terceiro lugar, os planos poupança reforma (13%).

Cristina Casalinho disse ainda estar surpreendida com o facto de as pessoas que poupam para a reforma terem "uma composição tão significativa em ações", porque, "olhando para o balanço das famílias portuguesas, a percentagem investida em ações é muito diminuta" e o investimento em depósitos "é avassalador".
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6569
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Anterior

Quem está ligado:
Utilizadores a ver este Fórum: AlfaTrader, Bing [Bot], Esquinas3, Google [Bot], HCC1, hugob0ss, liliputiano, logout, m-m, M72, malakas, nunorpsilva, OCTAMA, PAULOJOAO, peterteam2, Phil2014, PMP69, rs521, RuiGerente, Spiff69, suminvestido, viceli25 e 65 visitantes