Outros sites Cofina
Caldeirão da Bolsa

Nighttrading on the Big Apple

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Re: Nighttrading on the Big Apple

por Nightrader » 14/9/2020 22:26

Estreia depois de amanhã em bolsa, a Snowflake (SNOW).

É a estreia mais aguardada dos últimos tempos. A empresa ocupa o segundo lugar no top 100 da Forbes em empresas de "cloud" (o número um não está cotado em bolsa). Warren Buffett, que não investe em IPOs, investiu fortemente nesta empresa.


Dado ser uma empresa "red-hot", nos últimos dias têm saído inúmeros artigos com análises sobre a empresa. Sucintamente, é uma empresa que disponibiliza serviços inovadores na área de "big data". Liderada pelo anterior CEO da Servicenow, a empresa apresenta como cartão de visita uma taxa de crescimento de receitas de 133% YoY e dolar net retention rate de 158%. Números galáticos. No bottom line apresenta elevados prejuízos mas que são justificados pela necessidade de angriar clientes e de criar um "moat" enquanto a concorrência é incipiente. O ponto mais fraco é mesmo a margem bruta, inferior à de quase todas as empresas do sector. No entanto, neste ponto, as margens têm vindo a melhorar.

Gostaria de ter este título em carteira caso seja possível comprar por um preço razoável, o que não me parece fácil. Para os interessados deixo links para alguns artigos dos últimos dias

https://www.fool.com/investing/2020/09/ ... -might-be/

https://www.fool.com/investing/2020/09/ ... ker-stock/

https://seekingalpha.com/article/437410 ... aken-stake
Anexos
snow.JPG
snow.JPG (18.27 KiB) Visualizado 7144 vezes
 
Mensagens: 264
Registado: 28/2/2013 18:52

Re: Nighttrading on the Big Apple

por Nightrader » 7/10/2020 23:36

Passado cerca de um ano das minhas sugestões, aproveito para fazer um balanço dos resultados
que são os seguintes:


Invitae: preço médio $21.4, preço actual $50.08 Resultado: +134.02%
Amarin: preço médio $24.02, preço actual $5.31 Resultado: -77.89%
Exact Sci.: preço médio $89.89, preço actual $108.43 Resultado: +20.63%
Guardant H.: preço médio $71.15, preço actual $106.89 Resultado: +50.23%
GWPH: preço médio $111.96, preço actual $97.30 Resultado: -13.09%
Novocure: preço médio $82.41, preço actual $127.02 Resultado: +54.13%

Anaplan: preço médio $53.47, preço actual $62.06 Resultado: +15.99%
Okta: preço médio $126.5, preço actual $236.60 Resultado: +87,04%
Roku: preço médio $134.26, preço actual $212.55 Resultado: +58.31%
Kinsale: preço médio $100.53, preço actual $207.28 Resultado: +106.19%
NMIH: preço médio $27.8, preço actual $22.40 Resultado: -19.42%
ESTY: preço médio $44.14, preço actual $142.66 Resultado: +223.20%
ELASTIC NV: preço médio $72.58, preço actual $119.06 Resultado: +62.04%


No sector das farmacêuticas aconteceu uma tragédia. A Amarin perdeu 78% do seu valor em bolsa como resultado de ter perdido uma acção em tribunal sobre a patente do seu produto Vascepa, que por sinal é único. Na verdade, na compra de títulos da Amarin ultrapassei não uma mas duas linhas vermelhas, que vi mas com o entusiasmo decidi ignorar. Primeira, a empresa está dependente de um único produto e segundo é um produto fácil de reproduzir pois qualquer empresa pode vender ácidos gordos. Este desastre abalou a minha confiança no sector e não voltei a investir em farmacêuticas, se bem que neste momento estou tentado com a 10 X Genomics. Excluindo a Amarin, no sector da biotecnologia os resultados foram globalmente bons. A GWPH ainda está negativa mas está a preço de saldos e irá recuperar.

Das restantes empresas, apenas duas fizeram menos de 50% e apenas uma negativa, a NMIH. Isso deve-se ao facto de estar extremamente exposta aos efeitos do covid. No entanto está a recuperar a todo o vapor e apresenta-se aqui como uma boa oportunidade de compra. Quanto às outras, os 16% da Anaplan foram uma decepção, a empresa tem um bom produto e elevada retenção de clientes. A Okta segue o seu caminho dentro do esperado, a Roku tem tudo para vir a ser uma nova Netflix, a Kinsale sobe de forma muito regular e além de uma performance superior a 100% ainda pagou dividendos. Elastic, apesar dos 62% mas esperava mais, e Etsy com os seus 223% de subida, por incrível que pareça ainda está relativamente barata.

Bem, digamos que esta carteira de títulos, apesar de tudo, bateu o PSI 20.

DISCLAIMER: No sector das farmacêuticas apenas mantenho em carteira a Guardant Health e GWPH. Das não farmacêuticas mantenho todas em carteira.
 
Mensagens: 264
Registado: 28/2/2013 18:52

Re: Nighttrading on the Big Apple

por Pata-Hari » 12/2/2021 17:50

Que pena este tópico não ter actualização... estava cheio de ideias engraçadas.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 20956
Registado: 25/10/2002 17:02
Localização: Lisboa

Re: Nighttrading on the Big Apple -PINS

por Nightrader » 1/8/2021 1:04

PINTEREST - MAUs afundam PINS


As acções da rede social Pinterest (PINS) ( https://www.pinterest.pt/ ) desvalorizaram 6.5% na passada quinta feira antes da apresentação de resultados e mais 18.5% na sexta feira após a apresentação de resultados, perdendo um quarto da sua capitalização bolsista em apenas dois dias.

Quando um título caí 25% após a apresentação de resultados, coloca-se naturalmente a questão: É de vender o quanto antes, pois o barco está a afundar, ou pelo contrário, é de aproveitar os "saldos"?


I - Prelúdio

A Pinterest é uma rede social com características únicas onde se descobrem nova ideias e onde se pode dar vida a essas ideias. A própria empresa define a sua missão como "bring everyone the inspiration to create a life they love". Note-se que a criação da vida dos seus sonhos envolve despesas... e lucros para a empresa.

A empresa entrou em bolsa em Abril de 2019 e os primeiros tempos foram conturbados, com uma tendência de queda continuada até bater no fundo em Março de 2020, um pouco acima dos $10. Aqui a tendência inverteu-se e a empresa tornou-se uma "market darling" (mesmo levando em conta o colapso desta semana, a cotação valorizou 134% nos últimos 12 meses). Em Outubro de 2020 recebeu recomendação de compra da Motley Fool e sucederam-se artigos elogiosos dos mais diversos analistas. Nos dias que antecederam o desastre da apresentação de resultados as análises continuaram muito "bullish". No dia 15 de Julho, Matt Frankel, contribuidor da Motley Fool seleccionava a Pinterest para o topo das empresas capazes de se tornar tenbaggers, no dia 22 Danny Vena previa que a cotação da PINS rapidamente iria duplicar e no dia 27, dois dias antes da apresentação de resultados, Brian Feroldi via a PINS como o melhor título de "social media" para ter em carteira ao longo da próxima década, isto para citar apenas alguns analistas da MF. Afinal o que aconteceu no fatídico dia 29 de Julho?


2 - Os MAUs afundam a PINS

Não há grandes dúvidas sobre a causa do crash no dia 29. A culpa foi dos MAUs, ou Monthly Active Users. No segundo trimentre de 2021, os MAUs, em relação ao período homólogo subiram apenas 9% globalmente e caíram 5% no principal mercado da empresa, os EUA. Sequencialmente as coisas foram ainda piores, tendo os MAUs caído 7% nos EUA (em relação ao primeiro trimestre do ano) e caído também no resto dos mercados. Para agravar, o CEO disse durante a apresentação de resultados que esta tendência de queda se tinha mantido ao longo do mês de Julho e que não apresentavam previsões futuras sobre a evolução dos MAUs devido às incertezas presentes. É difícil imaginar uma "growth stock" com o número de utilizadores em queda, e naturalmente os ursos atacaram.


3 - Resultados Q2 21

No que diz respeito a outros indicadores, a receita subiu 125% YoY pulverizando as expectativas dos analistas que esperavam uma subida de 106%. Os resultados líquidos GAAP da empresa passaram de prejuízos de $101 milhões para lucros de $69 milhões e não-GAAP passaram de prejuízos de $38 milhões a lucros de $170 milhões. O ARPU (Average Revenue Per User) subiu 89% em relação ao período homólogo YoY e 27% sequencialmente QoQ. Os uploads catalogados aumentaram 50% QoQ. Excelentes resultados que ficaram na sombra da evolução negativa dos MAUs.


4- MAUs: Pode não ser tão mau como parece

Os MAUs são os utilizadores activos mensais sem distinção. Tanto são contabilizados os utilizadores assíduos que se traduzem em lucro como os curiosos que dão uma espreitadela de vez em quando. Com a reabertura da economia, as pessoas passam menos tempo em casa e é natural a redução do número de utilizadores, sobretudo dos curiosos. A empresa notou na conferência de imprensa que os utilizadores perdidos foram sobretudo os que utilizavam lap tops e que geravam menos receita. O número de utilizadores em smartphones que geram mais receita aumentaram nos EUA e mais de 20% internacionalmente YoY. Também entre os jovens com menos de 25 anos se verificou uma subida significativa do número de utilizadores activos.


5- Veredicto

Naturalmente que é difícil imaginar uma "growth stock" com número de utilizadores em queda, mas esta queda do número de utilizadores poderá ser um efeito pontual da reabertura da economia. Os utilizadores que se perderam terão sido utilizadores esporádicos e menos envolvidos, mas mesmo esses não encerraram as contas e poderão voltar a qualquer momento. Já os utilizadores do core e que geram receitas estão a aumentar. O número de utilizadores jovens também está em crescimento o que se traduzirá em receitas futuras. Além disso, a empresa tem vários "drivers" como os Idea Pins, a introdução do uso de pequenos vídeos (tipo tik tok) e a melhorar a eficiência das transacções no site.

Li muitos artigos de análise aos resultados e a opinião dominante é a de que a growth story se mantém intacta. Também nos fóruns americanos os intervenientes estão todos ou quase todos dizer que vão comprar/reforçar.

A Cathie Wood comprou já esta sexta feira 152000 acções da PINS.

Pessoalmente estou convencido que esta queda no número de MAUs é um efeito temporário da reabertura da economia após o qual a cotação retomará o seu curso ascendente. Assim, esta queda representará uma boa oportunidade de compra. No curto prazo é difícil prever o rumo da cotação.

6- Disclaimer

Naturalmente tenho uma posição longa na PINS
 
Mensagens: 264
Registado: 28/2/2013 18:52

Re: Nighttrading on the Big Apple

por NirSup » 1/8/2021 8:54

Pinterest? Não, obrigado.

Se a Cathie Wood comprou, recentemente, 152 000 acções da PINS não me parece que seja um bom presságio.
A mulher ganhou fama e proveito e está agora nas bocas de todo o mundo pela aposta que fez (e muito proveitosa) na Bitcoin e na Tesla. Veremos a performance dos seus vários fundos no corrente ano.
Tenho para mim que as criptomoedas são a maior falácia da história da humanidade. E que os maiores e melhores (e mais lucrativos) construtores de carros eléctricos serão empresas alemãs (tal como atualmente) e japonesas. Com os franceses logo atrás. Chineses e americanos não vingarão.
Quanto à Pinterest sempre olhei para o o site como um local de lazer (quando não temos nada que fazer) e não como um local de compras. Para já não me convence. Pode ser que um dia mude de ideias.
By Nirvana
Why 99% of the technical analysis you guys see on the internet is complete bullshit? ( r/wallstreetbets)
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 3810
Registado: 29/4/2014 15:34

Re: Nighttrading on the Big Apple -PINS

por JohnyRobaz » 2/8/2021 11:54

Nightrader Escreveu:PINTEREST - MAUs afundam PINS


As acções da rede social Pinterest (PINS) ( https://www.pinterest.pt/ ) desvalorizaram 6.5% na passada quinta feira antes da apresentação de resultados e mais 18.5% na sexta feira após a apresentação de resultados, perdendo um quarto da sua capitalização bolsista em apenas dois dias.

Quando um título caí 25% após a apresentação de resultados, coloca-se naturalmente a questão: É de vender o quanto antes, pois o barco está a afundar, ou pelo contrário, é de aproveitar os "saldos"?


I - Prelúdio

A Pinterest é uma rede social com características únicas onde se descobrem nova ideias e onde se pode dar vida a essas ideias. A própria empresa define a sua missão como "bring everyone the inspiration to create a life they love". Note-se que a criação da vida dos seus sonhos envolve despesas... e lucros para a empresa.

A empresa entrou em bolsa em Abril de 2019 e os primeiros tempos foram conturbados, com uma tendência de queda continuada até bater no fundo em Março de 2020, um pouco acima dos $10. Aqui a tendência inverteu-se e a empresa tornou-se uma "market darling" (mesmo levando em conta o colapso desta semana, a cotação valorizou 134% nos últimos 12 meses). Em Outubro de 2020 recebeu recomendação de compra da Motley Fool e sucederam-se artigos elogiosos dos mais diversos analistas. Nos dias que antecederam o desastre da apresentação de resultados as análises continuaram muito "bullish". No dia 15 de Julho, Matt Frankel, contribuidor da Motley Fool seleccionava a Pinterest para o topo das empresas capazes de se tornar tenbaggers, no dia 22 Danny Vena previa que a cotação da PINS rapidamente iria duplicar e no dia 27, dois dias antes da apresentação de resultados, Brian Feroldi via a PINS como o melhor título de "social media" para ter em carteira ao longo da próxima década, isto para citar apenas alguns analistas da MF. Afinal o que aconteceu no fatídico dia 29 de Julho?


2 - Os MAUs afundam a PINS

Não há grandes dúvidas sobre a causa do crash no dia 29. A culpa foi dos MAUs, ou Monthly Active Users. No segundo trimentre de 2021, os MAUs, em relação ao período homólogo subiram apenas 9% globalmente e caíram 5% no principal mercado da empresa, os EUA. Sequencialmente as coisas foram ainda piores, tendo os MAUs caído 7% nos EUA (em relação ao primeiro trimestre do ano) e caído também no resto dos mercados. Para agravar, o CEO disse durante a apresentação de resultados que esta tendência de queda se tinha mantido ao longo do mês de Julho e que não apresentavam previsões futuras sobre a evolução dos MAUs devido às incertezas presentes. É difícil imaginar uma "growth stock" com o número de utilizadores em queda, e naturalmente os ursos atacaram.


3 - Resultados Q2 21

No que diz respeito a outros indicadores, a receita subiu 125% YoY pulverizando as expectativas dos analistas que esperavam uma subida de 106%. Os resultados líquidos GAAP da empresa passaram de prejuízos de $101 milhões para lucros de $69 milhões e não-GAAP passaram de prejuízos de $38 milhões a lucros de $170 milhões. O ARPU (Average Revenue Per User) subiu 89% em relação ao período homólogo YoY e 27% sequencialmente QoQ. Os uploads catalogados aumentaram 50% QoQ. Excelentes resultados que ficaram na sombra da evolução negativa dos MAUs.


4- MAUs: Pode não ser tão mau como parece

Os MAUs são os utilizadores activos mensais sem distinção. Tanto são contabilizados os utilizadores assíduos que se traduzem em lucro como os curiosos que dão uma espreitadela de vez em quando. Com a reabertura da economia, as pessoas passam menos tempo em casa e é natural a redução do número de utilizadores, sobretudo dos curiosos. A empresa notou na conferência de imprensa que os utilizadores perdidos foram sobretudo os que utilizavam lap tops e que geravam menos receita. O número de utilizadores em smartphones que geram mais receita aumentaram nos EUA e mais de 20% internacionalmente YoY. Também entre os jovens com menos de 25 anos se verificou uma subida significativa do número de utilizadores activos.


5- Veredicto

Naturalmente que é difícil imaginar uma "growth stock" com número de utilizadores em queda, mas esta queda do número de utilizadores poderá ser um efeito pontual da reabertura da economia. Os utilizadores que se perderam terão sido utilizadores esporádicos e menos envolvidos, mas mesmo esses não encerraram as contas e poderão voltar a qualquer momento. Já os utilizadores do core e que geram receitas estão a aumentar. O número de utilizadores jovens também está em crescimento o que se traduzirá em receitas futuras. Além disso, a empresa tem vários "drivers" como os Idea Pins, a introdução do uso de pequenos vídeos (tipo tik tok) e a melhorar a eficiência das transacções no site.

Li muitos artigos de análise aos resultados e a opinião dominante é a de que a growth story se mantém intacta. Também nos fóruns americanos os intervenientes estão todos ou quase todos dizer que vão comprar/reforçar.

A Cathie Wood comprou já esta sexta feira 152000 acções da PINS.

Pessoalmente estou convencido que esta queda no número de MAUs é um efeito temporário da reabertura da economia após o qual a cotação retomará o seu curso ascendente. Assim, esta queda representará uma boa oportunidade de compra. No curto prazo é difícil prever o rumo da cotação.

6- Disclaimer

Naturalmente tenho uma posição longa na PINS


Excelente análise, concordo a 100% com esse ponto de vista. Há que perceber o que querem dizer os números e não ir atrás da avalanche assustada. Também estou longo e a ponderar um reforço.
“E assim como sonho, raciocino se quero, porque isso é apenas uma outra espécie de sonho.”, Fernando Pessoa
“Nothing good ever comes of love. What comes of love is always something better” , Roberto Bolaño
"A ciência e o poder do homem coincidem, uma vez que, sendo a causa ignorada, frustra-se o efeito. Pois a natureza não se vence, senão quando se lhe obedece." Francis Bacon
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 4617
Registado: 20/8/2014 16:50

Re: Nighttrading on the Big Apple

por NirSup » 10/9/2021 8:20

Cathie Wood’s Ark Invest Sells $110 Million In Tesla Stock As Insiders Also Dump Shares.

A mulher ganhou fama e proveito e está agora nas bocas de todo o mundo pela aposta que fez (e muito proveitosa) na Bitcoin e na Tesla. Veremos a performance dos seus vários fundos no corrente ano.
NirSup, 01/08/2021.


O mais espantoso disto tudo é o facto dela ter afirmado, há dias, do alto do seu pedestal e com a autoridade moral que muitos lhe reconhecem pelo seu passado brilhante como investidora, que a TESLA valia 3.000 dólares.
Admiro e muito esta mulher, mas não concordo com alguns dos seus investimentos: TESLA, Coinbase e Bitcoin, por exemplo.
Deuses com cabeça de ouro e pés de barro.
By Nirvana
Why 99% of the technical analysis you guys see on the internet is complete bullshit? ( r/wallstreetbets)
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 3810
Registado: 29/4/2014 15:34

Re: Nighttrading on the Big Apple

por Nightrader » 30/9/2022 17:49

O NOVO BULL MARKET JÁ COMEÇOU ?

Boa tarde a todos.

Não tenho vindo aqui há uns tempos, na verdade não tenho sequer tido tempo para seguir convenientemente os títulos que tenho nas minhas listas, mas aqui estou de novo.

O NASDAQ está a atravessar um doloroso bear market. As "high-flyers", isto é, empresas numa fase de grande crescimento e que normalmente apresentam ainda elevados prejuízos estão a atravessar um bear market de dimensões épicas. A sua maioria está com quedas entre 70% a 90% desde máximos e algumas mesmo com mais de 90%. Estas quedas deveram-se à conjunção de diversos factores (inflação, possível recessão, guerra na Ucrânia) que se somaram ao facto das cotações estarem inicialmente já bastante sobrevalorizadas.

O que fazer então?

Como todos os investidores em bolsa sabem, deve comprar-se em mínimos para vender em máximos. A questão é como saber quando estamos em mínimos. O NASDAQ já bateu no fundo e estamos a iniciar o novo bull market ou ainda não? Na verdade não há nenhuma forma de o saber com segurança. Como é sabido, os bull markets iniciam-se na fase de desespero dos accionistas e durante períodos difíceis ou recessivos da economia. Mas já estamos nesse ponto?


Em minha opinião é possível que se esteja já a atravessar o período de reversão de tendência, embora a tendência descendente possa continuar caso haja más novidades sobre a economia mundial (os dados conhecidos e eventuais cenários recessivos já estão descontados). Caso surjam novas más notícias sobre a economia, estimo que o bear market poderá prolongar-se até à Primavera do próximo ano.

As razões pelas quais penso que poderemos estar em fase de reversão de tendência são as seguintes: 1- As acções que acompanho encontram-se a múltiplos historicamente baixos, muitas mesmo em mínimos históricos. 2- Há grandes investidores a tomar grandes posições em diversas empresas com cotações deprimidas. É o smart money a entrar, uma das características do início do bull market. 3- Títulos estão a ser transaccionados a múltiplos (bastante) inferiores aos múltiplos a que foram vendidas empresas similares. Refiro-me por exemplo à compra da Anaplan pela Thomas Bravo, uma empresa que tinha em carteira e com fundamentais similares a outras que sigo. 4- Parece-me que os investidores estão já na fase do desespero, embora esta seja naturalmente uma opinião subjectiva.

Para além destes indícios, há também os dados históricos. Estamos quase a completar um ano de bear market e já ultrapassamos a duração típica dos bear markets ( a duração média dos bear markets desde 1928 é de 289 dias). Comparando com os grandes bear markets mais recentes, o grande bear market da crise financeira de 2008 durou pouco mais de um ano (estamos quase lá) e o épico bear market da bolha dot.com durou 546 dias, Como me parece pouco plausível que o actual bear market possa superar o da bolha dot.com estimei que se poderá estender no máximo até ao final da Primavera.

Enquanto o mercado decide está em bull market ou bear market haverá volatilidade e excelentes oportunidades de compra.
 
Mensagens: 264
Registado: 28/2/2013 18:52

Re: Nighttrading on the Big Apple

por Nightrader » 7/10/2022 2:10

C3.ai (AI)


A C3.ai (AI) é a primeira empresa (por ordem alfabética) da minha lista TOP 20 das empresas mais promissoras como futuras multibaggers.

Para quem não conhece, a C3 é a empresa líder na área de software (SaaS) de inteligência artificial para uso de empresas sobretudo na área do gás e petrolíferas (54%). Este é um sector em grande expansão, um mercado estimado em 270 bilhões em 2024 que crescerá para os 1.6 trilhões em 2030. A C3, sendo "first mover" neste mercado e liderada por um CEO experiente é naturalmente uma empresa com um enorme potencial.

A empresa estreou-se em bolsa a Setembro de 2020 a uma cotação de $42 e terminou o primeiro dia acima dos $92. Em menos de um mês chegou aos $177.47 com as casas de investimento a fazerem revisões em alta e com preços alvo a sair na ordem dos $200.

A empresa tinha na altura algumas pontos que poderiam ser um problema. Em particular, servia empresas de sectores muito limitados e um só cliente, a Baker Hughes, era responsável por 40% das receitas tornando a empresa muito dependente da Baker Hughes. Entretanto a empresa crescia a bom ritmo e os problemas iam sendo diluídos, com a empresa a diversificar os sectores servidos e diminuindo a sua dependência na Baker Hughes.

No ano de 2022 (FY 2022) (nos EUA o ano fiscal não coincide necessariamente com o ano civil, e as empresas podem escolher em que mês termina o seu ano fiscal) a empresa aumentou as suas receitas em 38% YoY e os seus clientes aumentaram de 151 para 223 (+48% YoY). Pode parecer um pequeno número de clientes, mas tratam-se de clientes muito grandes como a Baker Hughes, Shell ou mesmo o governo dos EUA. A margem bruta GAAP foi de 75%. Números bastante razoáveis.

No passado recente, os indicadores fundamentais da empresa degradaram-se substancialmente. Devido à crise, as empresas começaram a adiar novos contratos e a C3 decidiu mudar o seu modelo de negócio de subscrição para pagamento de acordo com o uso. Em face disto, a empresa espera para este ano um crescimento de receitas de apenas 3% e de 20% no próximo ano. A margem operacional GAAP que estava a evoluir bem também descambou e desde o início do ano caiu dos -63.4% para os -87.6%. A margem SBC é muito elevada, na ordem dos 40%, mas está já incluída nas métricas GAAP.

Em face das actuais condições macroeconómicas desfavoráveis bem como da degradação dos fundamentais, a cotação da empresa caiu para cerca dos $13.

A empresa tem um Market Cap de apenas $1.48 B tendo $0.9 B em cash. Com um free cash flow negativo de $42 M (TTM) e atendendo ao valor em cash, a empresa tem muita margem de manobra pode aguentar-se por longos anos, tendo muito tempo para voltar a entrar nos eixos e se tornar lucrativa. Além disso, a administração anunciou que vai cortar todas as despesas que não contribuam para o crescimento das receitas.

A empresa está a negociar a EV/S ligeiramente acima de 2 o que é baratíssimo para este tipo de empresas. Se a empresa retornar a valores de $177 quando a alta inflação e a crise passarem, mesmo que leve alguns anos, quem comprar a $13 terá nessa altura retornos na ordem dos 1360%. O problema é que nada garante que a empresa volte a esses valores.

Em minha opinião, uma empresa a crescer apenas 20% e com margens operacionais GAAP de -80% é um investimento puramente especulativo.
Um investimento neste momento pode levar a retornos acima dos 1000% ou a prejuízos perto dos 100%. Pela minha parte não considero a possibilidade de investir nesta empresa num futuro próximo e retirei o título da minha lista TOP 20. No entanto vou continuar a seguir o título pois se retornar a um crescimento da ordem dos 40%, como tinha antes da crise, e as margens evoluírem no sentido positivo poderá ser uma boa oportunidade, (se bem que na altura já não estará a este preço).
Anexos
Captura de ecrã 2022-10-07, às 02.00.09.png
 
Mensagens: 264
Registado: 28/2/2013 18:52

Re: Nighttrading on the Big Apple

por Nightrader » 11/10/2022 1:13

C3.ai (AI) - Actualização


Depois de ler alguns artigos recentes e em particular dois artigos em que os autores estão "Very Bullish", e atendendo a que há uma métrica relevante que não considerei, vou fazer um update à minha análise anterior.

Ambos os autores consideram que o título transacciona a grande desconto e que se trata da uma excelente oportunidade de compra. E com as quedas dos últimos dias, o desconto é ainda maior. Por outro lado, se a empresa não singrar será um mau investimento independentemente de estar ou não "a desconto".

Quando uma empresa se encontra na fase de escalar o negócio apresentando prejuízos, espera-se que o crescimento das receitas seja significativo de ano para ano. Na mais recente apresentação trimestral de resultados, as receitas da C3.ai cresceram 25%, o que não sendo fantástico é um valor razoável. O problema foi o "outlook" para o actual ano fiscal, em que a empresa anunciou que espera um crescimento de apenas entre 1% a 7%, o que é manifestamente pouco e originou um Sell-off. Porém a administração explicou que a quebra no crescimento de receitas é temporária e se deve à alteração no modelo de negócio. A figura abaixo mostra as receitas esperadas pela empresa em cada um dos modelos de negócio. SE isto de facto se verificar então a empresa está no caminho para o sucesso.

A questão que se coloca é: a empresa irá ou não voltar às elevadas taxas de crescimento de receitas YoY? Naturalmente que quanto a isto não há certezas, porém a C3 é reconhecidamente líder do sector e efectuou parcerias com a Alphabet (Google), Amazon e Microsoft, o que indica que as três gigantes reconhecem valor na plataforma da C3.ai. A métrica que eu não tinha considerado na análise anterior foi um aumento de 58% YoY na RPO. As RPO (Remaining Performance Obligations) são receitas contratualizadas mas ainda não contabilizadas. Se por exemplo fizermos um contrato de renda por 5 anos ao custo anual de 1000 euros, ao fim de um ano são contabilizados 1000 euros em receitas e as RPO são os restantes 4000 euros. As RPO são vistas como um indicador da evolução de receitas futuras, e um aumento de 58% pode de facto indicar que a quebra no crescimento de receitas é temporário.

Concluindo, trata-se de uma empresa que ainda não deu provas que será bem sucedida, mas as probabilidades de que isso aconteça parecem razoáveis e nesse caso poderá dar retornos substanciais (basta regressar a máximos de há um ano para dar retornos de 1500%). Pessoalmente vou continuar a acompanhar de fora mas penso que a relação entre o possível retorno e o risco é favorável pelo que a decisão de abrir uma posição é compreensível.
Anexos
Captura de ecrã 2022-10-11, às 00.23.32.png
 
Mensagens: 264
Registado: 28/2/2013 18:52

Re: Nighttrading on the Big Apple

por Nightrader » 12/10/2022 19:47

Matterport (MTTR)

A Matterport é uma empresa pioneira no metaverso, um mercado que pode valer trilhões (americanos) no futuro.
A empresa actualmente tem duas áreas de actividade: vende câmaras e hardware e disponibiliza diversos serviços a clientes. Uma das capacidades da Matterport é a criação de "gémeos digitais" que permitem "visitas virtuais" a edifícios, monumentos, etç. Não é portanto de estranhar que, de momento, tenha as imobiliárias entre os seus principais clientes.

Podemos comparar a apresentação de uma casa à venda em Faro no site Century 21:

https://www.mysitec21.com/c21pt/fabio-d ... /a/2330525

com a visita virtual à mesma propriedade através da Matterport

https://matterport.com/discover/space/evyv8CQhvY7


A empresa encontra-se ainda numa fase incipiente mas a crescer a bom ritmo. O número de subscritores MRQ cresceu 52% YoY e as receitas dos serviços cresceram 74%. Já a venda de produtos caiu dado que houve problemas nas cadeias de abastecimento, mas foram problemas temporários comuns a muitas empresas.
Olhando para as margens, a margem operacional e a margem bruta GAAP são de -260% e 43.9%, o que significa que investir nesta empresa é investir naquilo que ela poderá vir a ser, um investimento especulativo portanto.

A cotação da empresa está neste momento em mínimos de $3.55 quando em Novembro do ano passado, no final do bull market transaccionou a valores acima dos $33. A métrica EV/S está neste momento com EV/S (TTM) = 4.89, o que sendo um valor razoável não é ainda muito barato.

Em resumo, a Matterport é uma empresa pioneira numa área de grande futuro. É uma marca reconhecida e está a expandir-se a bom ritmo. É provável que venha a ter forte concorrência, mas o mercado é suficientemente grande para vários vencedores. Neste momento o Market Cap é de apenas $1B e, se bem sucedida, um investimento na empresa neste momento poderá conduzir a retornos muito elevados. Porém, com os prejuízos que apresenta, é um investimento especulativo.

Após cair 90% desde máximos, a cotação está a um valor razoável mas continua a cair sem sinais de inversão. Pessoalmente penso que o mais prudente é continuar a acompanhar de fora. Este título saiu do meu TOP 20 depois de uma série de revisões em baixa do crescimento das receitas e da margem operacional negativa mais do que duplicar (possivelmente está relacionado com a aquisição da VHT Studios já que entrou em 2022 com uma margem operacional aceitável de -51%).
 
Mensagens: 264
Registado: 28/2/2013 18:52

Re: Nighttrading on the Big Apple

por J_Investidor » 12/10/2022 22:47

Boas. Obrigado pelo conteúdo que vais colocando. Muitíssimo interessante.

Não abusando, por acaso não acompanhas nenhuma empresa do setor da cannabis?!
Se acompanhares, era porreiro que fizesses a partilha :lol:

Cumprimentos
 
Mensagens: 414
Registado: 15/12/2018 19:39

Re: Nighttrading on the Big Apple

por BearManBull » 12/10/2022 23:07

Nightrader Escreveu:C3.ai (AI)


Aqui o boneco.

Em Julho atacou a LTD sem sucesso, mas tenho ideia que caso os $14 fica num patamar muito interessante para comprar.
Anexos
AI-Daily.png
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6603
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Nighttrading on the Big Apple

por Nightrader » 13/10/2022 23:35

J_Investidor Escreveu:Boas. Obrigado pelo conteúdo que vais colocando. Muitíssimo interessante.

Não abusando, por acaso não acompanhas nenhuma empresa do setor da cannabis?!
Se acompanhares, era porreiro que fizesses a partilha :lol:

Cumprimentos


De momento só acompanho tecnológicas, não tenho tempo para mais. Tive GWPH em carteira até a empresa ser vendida.
Na minha lista, de cannabis, só tenho a CRLBF Cresco Labs Inc, mas só acompanho por alto. Parece ser uma boa empresa.

Cumpts.
 
Mensagens: 264
Registado: 28/2/2013 18:52

Re: Nighttrading on the Big Apple

por Nightrader » 15/10/2022 3:07

UiPath (PATH)

Introdução:
A automatização de processos é uma das mais promissoras áreas no mundo empresarial. A utilização de robots em substituição ou em coordenação com trabalhadores para realizar tarefas repetitivas permite optimizar processos e aumentar substancialmente a eficiência. A UiPath é a empresa líder neste ramo, recorrendo neste processo ao "machine Learning" e inteligência artificial. Inúmeras empresas podem beneficiar da automatização de processos disponibilizada pela UiPath. Um exemplo (dado pela empresa, ver figura), no caso do processamento de reclamações de seguros, 4 funcionários podem processar 5300 reclamações por mês, enquanto 4 funcionários com apoio de 4 robots podem processar 27000. A UBER, por exemplo teve um retorno do 350% no primeiro ano em que usou tecnologia UiPath (dinheiro poupado/ custo da tecnologia). A UiPath pode ter portanto um futuro muito promissor.

Anos recentes:
Entre 2020 e 2022 (o ano fiscal 2022 para esta empresa já terminou), as receitas da empresa cresceram 265% !! No mesmo período, a margem operacional passou de -155% para -56%, uma melhoria muito substancial. A empresa terminou 2022 com um DBNR de 145%, um valor fantástico.
DBNR (Dólar Base Net Retention) é uma das métricas fundamentais para tecnológicas que disponibilizam software/serviços. Mede a variação em percentagem de dinheiro recebido de clientes que permaneceram na empresa em dois anos consecutivos. Valores acima de 100% são valores positivos. Com um futuro muito promissor e métricas de sonho, a empresa transaccionava a múltiplos elevados.

Presente:
Entretanto abateu-se uma tempestade perfeita sobre a empresa. A guerra na Ucrânia afectou significativamente a actividade da empresa devido à sua exposição regional. A valorização do dólar também pesou muito sobre a empresa que tem boa parte das receitas em divisa estrangeira. A inflação, o clima de retração económica e clientes em modo de poupança fizeram o resto. O DBNR caiu de 145% no último trimestre de 2022 para 138% no primeiro trimestre de 2023 e para 132% no segundo trimestre. Note-se que 132% é ainda um valor muito bom. O crescimento das receitas YoY caiu de 40% para 32% e depois para 24% e o crescimento do ARR (receitas recorrentes) caiu de 55% para 50% e depois para 44%. Por outro lado a margem operacional melhorou para -40% e a margem bruta subiu ligeiramente para 83%. A melhoria nas margens não compensa de forma alguma a quebra no crescimento das receitas.
Após a apresentação de resultados em Setembro, ocorreu mais um sell-off, não pelos resultados em si, que não entusiasmaram mas que ficaram dentro do esperado, mas pelo outlook apresentado para o ano fiscal de 2023, com um crescimento esperado das receitas de apenas 13% YoY impactados pelo câmbio desfavorável de divisa estrangeira.

Futuro:
A empresa tem $1.72B em cash e apresentou prejuízos de $0.4B (TTM), o que significa que, a este ritmo terá cash para pouco mais de 4 anos (na verdade terá para mais tempo pois o cash flow não é tão negativo). A empresa vai agora dar prioridade à contenção de despesas e melhoria das margens/ cash flow. O futuro da empresa depende de diversas variáveis difíceis de prever, como a evolução da guerra, a cotação do dólar e a evolução da economia mundial. A cotação da empresa caiu de mais de $57 para $11 e está em mínimos históricos com um EV/S (TTM) de 4.80, um valor razoavelmente modesto. As análises que vão saindo, há para todos os gostos, desde Strong Buy (está uma pechincha) a Sideline. Em minha opinião a empresa tem futuro mas é mais prudente ficar de fora por agora e aguardar por sinais de inversão da cotação e/ou revisões em alta das receitas antes de adquirir acções. Esta é mais uma empresa que saiu do meu top 20 em face dos recentes resultados, e passou para o segundo grupo de empresas preferidas.
Anexos
Captura de ecrã 2022-10-15, às 01.44.11.png
 
Mensagens: 264
Registado: 28/2/2013 18:52

Re: Nighttrading on the Big Apple

por Artista Romeno » 15/10/2022 13:27

eu acho o topico interessante, mas gostava de perceber a fim de contas se houve alguma que mantives-te ou vendes te tudo e estás a espera de melhores aguas?
As opiniões expressas baseiam-se essencialmente em análise fundamental, e na relação entre o valor de mercado dos ativos e as suas perspectivas futuras de negocio, como tal traduzem uma interpretação pessoal da realidade,devendo como tal apenas serem consideradas como uma perspetiva meramente informativa sobre os ativos em questão, não se constituindo como sugestões firmes de investimento
 
Mensagens: 5343
Registado: 4/4/2014 18:06
Localização: Iberia

Re: Nighttrading on the Big Apple

por ParaCima » 15/10/2022 22:28

Nightrader Escreveu:UiPath (PATH)

Introdução:
A automatização de processos é uma das mais promissoras áreas no mundo empresarial. A utilização de robots em substituição ou em coordenação com trabalhadores para realizar tarefas repetitivas permite optimizar processos e aumentar substancialmente a eficiência. A UiPath é a empresa líder neste ramo, recorrendo neste processo ao "machine Learning" e inteligência artificial. Inúmeras empresas podem beneficiar da automatização de processos disponibilizada pela UiPath. Um exemplo (dado pela empresa, ver figura), no caso do processamento de reclamações de seguros, 4 funcionários podem processar 5300 reclamações por mês, enquanto 4 funcionários com apoio de 4 robots podem processar 27000. A UBER, por exemplo teve um retorno do 350% no primeiro ano em que usou tecnologia UiPath (dinheiro poupado/ custo da tecnologia). A UiPath pode ter portanto um futuro muito promissor.

Anos recentes:
Entre 2020 e 2022 (o ano fiscal 2022 para esta empresa já terminou), as receitas da empresa cresceram 265% !! No mesmo período, a margem operacional passou de -155% para -56%, uma melhoria muito substancial. A empresa terminou 2022 com um DBNR de 145%, um valor fantástico.
DBNR (Dólar Base Net Retention) é uma das métricas fundamentais para tecnológicas que disponibilizam software/serviços. Mede a variação em percentagem de dinheiro recebido de clientes que permaneceram na empresa em dois anos consecutivos. Valores acima de 100% são valores positivos. Com um futuro muito promissor e métricas de sonho, a empresa transaccionava a múltiplos elevados.

Presente:
Entretanto abateu-se uma tempestade perfeita sobre a empresa. A guerra na Ucrânia afectou significativamente a actividade da empresa devido à sua exposição regional. A valorização do dólar também pesou muito sobre a empresa que tem boa parte das receitas em divisa estrangeira. A inflação, o clima de retração económica e clientes em modo de poupança fizeram o resto. O DBNR caiu de 145% no último trimestre de 2022 para 138% no primeiro trimestre de 2023 e para 132% no segundo trimestre. Note-se que 132% é ainda um valor muito bom. O crescimento das receitas YoY caiu de 40% para 32% e depois para 24% e o crescimento do ARR (receitas recorrentes) caiu de 55% para 50% e depois para 44%. Por outro lado a margem operacional melhorou para -40% e a margem bruta subiu ligeiramente para 83%. A melhoria nas margens não compensa de forma alguma a quebra no crescimento das receitas.
Após a apresentação de resultados em Setembro, ocorreu mais um sell-off, não pelos resultados em si, que não entusiasmaram mas que ficaram dentro do esperado, mas pelo outlook apresentado para o ano fiscal de 2023, com um crescimento esperado das receitas de apenas 13% YoY impactados pelo câmbio desfavorável de divisa estrangeira.

Futuro:
A empresa tem $1.72B em cash e apresentou prejuízos de $0.4B (TTM), o que significa que, a este ritmo terá cash para pouco mais de 4 anos (na verdade terá para mais tempo pois o cash flow não é tão negativo). A empresa vai agora dar prioridade à contenção de despesas e melhoria das margens/ cash flow. O futuro da empresa depende de diversas variáveis difíceis de prever, como a evolução da guerra, a cotação do dólar e a evolução da economia mundial. A cotação da empresa caiu de mais de $57 para $11 e está em mínimos históricos com um EV/S (TTM) de 4.80, um valor razoavelmente modesto. As análises que vão saindo, há para todos os gostos, desde Strong Buy (está uma pechincha) a Sideline. Em minha opinião a empresa tem futuro mas é mais prudente ficar de fora por agora e aguardar por sinais de inversão da cotação e/ou revisões em alta das receitas antes de adquirir acções. Esta é mais uma empresa que saiu do meu top 20 em face dos recentes resultados, e passou para o segundo grupo de empresas preferidas.


pode ter um optimo produto, mas pelos teus dados, não passará de um optimo produto. eu sei que andamos sempre á procura da nova dmicrosoft ou alphabet. qual é o problema em investir na googl ou msctf. eu acho que o retorno beneficio é muito superior nas empresas que falei. caso seja boa, será comprada por alguém, e talvez, mesmo nesta fase de baixa.
"contabilidade são dados passados, a bolsa são valores futuros." by ParaCima

"a contabilidade são dados passados, que muitas das vezes se repetem no futuro. a bolsa são valores futuros que podem ou não respeitar a contabilidade." by ParaCima

"A ignorante nao é o que nao sabe, mas sim, o que finge saber!" By ParaCima

o que interessa
1- viabilidade do negocio a prazo;
2- valorização da empresa;
3 - a concorrência a que é sujeita, e a facilidade da entrada de novos players
4 - a relação entre o acionista e a administração.
 
Mensagens: 806
Registado: 12/3/2009 3:42
Localização: 17

Re: Nighttrading on the Big Apple

por Nightrader » 16/10/2022 0:42

Artista Romeno Escreveu:eu acho o topico interessante, mas gostava de perceber a fim de contas se houve alguma que mantives-te ou vendes te tudo e estás a espera de melhores aguas?



Eu invisto numa perspectiva de longo prazo, não ando a comprar e vender tentando acertar em máximos e mínimos. Mesmo as empresas mais bem sucedidas, como a Amazon por exemplo, tiveram quedas muito significativas ao longo do seu percurso. Há um ano atrás em que a maioria das empresas estava com múltiplos muito esticados, teria sido prudente vender uma parte das posições, por exemplo um terço do portfólio. respondendo à tua pergunta, vendi poucas posições.

O que estou a fazer agora é ir comprando gradualmente. As compras têm que ser suficientemente espaçadas para que a liquidez não acabe antes do bear market. Idealmente as compras deveriam prolongar-se de forma a que as compras finais fossem já em bull market.
 
Mensagens: 264
Registado: 28/2/2013 18:52

Re: Nighttrading on the Big Apple

por Nightrader » 16/10/2022 1:00

ParaCima Escreveu:
Nightrader Escreveu:UiPath (PATH)

pode ter um optimo produto, mas pelos teus dados, não passará de um optimo produto. eu sei que andamos sempre á procura da nova dmicrosoft ou alphabet. qual é o problema em investir na googl ou msctf. eu acho que o retorno beneficio é muito superior nas empresas que falei. caso seja boa, será comprada por alguém, e talvez, mesmo nesta fase de baixa.


A empresa é líder na área da automatização, tem operações em vários países e continentes e este ano fiscal espera mais de um bilhão (americano) de dólares em receitas. É mais que apenas um produto.

Não há nenhum problema em investires na Microsoft, os riscos que corres são muito menores e provavelmente. terás um bom retorno. No entanto uma empresa com a dimensão da Microsoft nunca te irá dar retornos que podes obter em empresas mais pequenas. E mais arriscadas, claro. Em alternativa nada te impede de investir uma parte do capital em Blue chips e outra parte em empresas de maior risco.

No caso da PATH o consenso dos analistas prevê uma valorização de 160% em um ano. Vale o que vale, mas é o tipo de valorização que nunca terás na Microsoft.
 
Mensagens: 264
Registado: 28/2/2013 18:52

Re: Nighttrading on the Big Apple

por Nightrader » 16/10/2022 1:35

Datos sobre os títulos analisados.

Off 52 high é a desvalorização desde máximos dos últimos 12 meses.

Off 52 Low é a valorização desde mínimos dos últimos 12 meses.

F P/S (Forward Price to Sales) é a capitalização sobre as vendas previstas para o corrente ano fiscal

F+1 P/S é a capitalização sobre as vendas previstas para o próximo ano fiscal
Anexos
Captura de ecrã 2022-10-16, às 01.32.45.png
 
Mensagens: 264
Registado: 28/2/2013 18:52

Re: Nighttrading on the Big Apple

por NirSup » 16/10/2022 16:04

UiPath (PATH) está no Portfólio da Cathie Wood, para mim a mais bem informada e inteligente investidora do mundo, atualmente.
UiPath.PNG


By Nirvana
Why 99% of the technical analysis you guys see on the internet is complete bullshit? ( r/wallstreetbets)
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 3810
Registado: 29/4/2014 15:34

Re: Nighttrading on the Big Apple

por ParaCima » 16/10/2022 20:06

NirSup Escreveu:UiPath (PATH) está no Portfólio da Cathie Wood, para mim a mais bem informada e inteligente investidora do mundo, atualmente.
UiPath.PNG


By Nirvana


se considerarmos que por norma são os homens que investem. atenção, isto não é sexismo, é somente olhar para a realidade. como estão os fundos dela? estão no fundo? a sucessora da softbank, será?

vou analisar as empresas pela rama, mas pode sempre aparecer uma oportunidade. agora, algo que tem resultados operacionais negativos com perspectivas de crescimento de 11%... e com uma avaliaçºao avultada é sempre de ter um pé atrás.
"contabilidade são dados passados, a bolsa são valores futuros." by ParaCima

"a contabilidade são dados passados, que muitas das vezes se repetem no futuro. a bolsa são valores futuros que podem ou não respeitar a contabilidade." by ParaCima

"A ignorante nao é o que nao sabe, mas sim, o que finge saber!" By ParaCima

o que interessa
1- viabilidade do negocio a prazo;
2- valorização da empresa;
3 - a concorrência a que é sujeita, e a facilidade da entrada de novos players
4 - a relação entre o acionista e a administração.
 
Mensagens: 806
Registado: 12/3/2009 3:42
Localização: 17

Re: Nighttrading on the Big Apple

por ParaCima » 16/10/2022 20:21

Nightrader Escreveu:
ParaCima Escreveu:
Nightrader Escreveu:UiPath (PATH)

pode ter um optimo produto, mas pelos teus dados, não passará de um optimo produto. eu sei que andamos sempre á procura da nova dmicrosoft ou alphabet. qual é o problema em investir na googl ou msctf. eu acho que o retorno beneficio é muito superior nas empresas que falei. caso seja boa, será comprada por alguém, e talvez, mesmo nesta fase de baixa.


A empresa é líder na área da automatização, tem operações em vários países e continentes e este ano fiscal espera mais de um bilhão (americano) de dólares em receitas. É mais que apenas um produto.

Não há nenhum problema em investires na Microsoft, os riscos que corres são muito menores e provavelmente. terás um bom retorno. No entanto uma empresa com a dimensão da Microsoft nunca te irá dar retornos que podes obter em empresas mais pequenas. E mais arriscadas, claro. Em alternativa nada te impede de investir uma parte do capital em Blue chips e outra parte em empresas de maior risco.

No caso da PATH o consenso dos analistas prevê uma valorização de 160% em um ano. Vale o que vale, mas é o tipo de valorização que nunca terás na Microsoft.


tudo certo, chama-se a isso a lei dos grandes numeros. obviamente que um empresa com uma valorização de 500m se tem crescimentos interessantes desce muito rápido o P/s. agora o p/s pode ser conquistado pelo canibalismo, não o tradicional, mas o canibalismo da rentabilidade economica. vou olhar melhor, mas ficaria muito contente se acertasses numa alphabet.

a grande diferença entre a alphabet ou a meta (eu falei da msft, mas nesta fase ainda nao consideraria a msft) é que possivelmente elas não vao falir nos próximos 10 ou 20 anos. se considerar que nesta fase têm taxas de rentabilidade a rondar os 8% a 10%, logo o capital investido é "seguro", mas acredito que ainda se vai comprar mais barato.

grande abraço e parabéns pela iniciativa. tens boas ideias, és um idiota interessante :D
"contabilidade são dados passados, a bolsa são valores futuros." by ParaCima

"a contabilidade são dados passados, que muitas das vezes se repetem no futuro. a bolsa são valores futuros que podem ou não respeitar a contabilidade." by ParaCima

"A ignorante nao é o que nao sabe, mas sim, o que finge saber!" By ParaCima

o que interessa
1- viabilidade do negocio a prazo;
2- valorização da empresa;
3 - a concorrência a que é sujeita, e a facilidade da entrada de novos players
4 - a relação entre o acionista e a administração.
 
Mensagens: 806
Registado: 12/3/2009 3:42
Localização: 17

Re: Nighttrading on the Big Apple

por Nightrader » 18/10/2022 1:33

Confluent (CFLT)

ACTIVIDADE DA EMPRESA
A Apache Kafka é uma plataforma de processamento de streams de alta capacidade que permite o tratamento de dados em tempo real. É uma plataforma de utilização gratuita.
A Confluent é uma plataforma construída sobre a Apache Kafka que conecta aplicações e sistemas de dados permitindo o fluxo e processamento de dados em tempo real.

https://www.confluent.io

A Confluent é usada por exemplo pela UBER para conectar os condutores aos utentes, pelas empresas de distribuição alimentar para processar os pedidos ou pelas grandes cadeias de supermercados para controlarem os Stocks em tempo real. A empresa é pioneira e líder num mercado em expansão que em 2024 irá valer mais de 90 bilhões de dólares. Os fundadores da Confluent são precisamente as mesmas pessoas que criaram e desenvolveram a Apache Kafka.

TOP LINE
A empresa está a expandir-se a todo a vapor. No final de 2021 o crescimento das receitas foi 64% YoY, no primeiro trimestre de 2022 64% e no segundo 58%. Porém as RPO cresceram 96% e 81% nestes dois trimestres, o que pode indicar uma futura aceleração do crescimento de receitas.
O DBNR mantém-se acima de 130%, o que é um valor muito bom.

BOTTOM LINE
A margem bruta está em 63.6%, descendo dos 67% do início do ano. A margem operacional GAAP foi de -88.4% e -84.1% no primeiro e segundo trimestre do ano respectivamente. São valores muito negativos pressionados pela elevada SBC (Stock Based Compensation). Mesmo o Free Cash Flow (que não leva em conta a SBC) é bastante negativo com margens de -46.3% e -26.4% nos dois primeiros trimestres do ano. As elevadas margens negativas devem-se ao investimento na expansão e terão que ir melhorando gradualmente à medida que a empresa cresce e o cash (neste momento $1.12 B) vai diminuindo.

AVALIAÇÃO
A empresa transacciona atualmente a T EV/S de 11.0, próximo de mínimos de sempre, o que não sendo uma pechincha é um valor bastante razoável para uma empresa com este potencial.

ANÁLISE TÈCNICA
A cotação da empresa atingiu máximos de $94.97 e depois disso caiu até mínimos de $16.48 em Maio. Desde Maio está em tendência ascendente e já valorizou 47% desde mínimos.


VEREDICTO
Esta é uma empresa incluída na minha lista TOP 20 (agora reduzida a TOP 15). A Confluent é uma empresa liderada por fundadores de elite num sector de futuro e com um enorme potencial mercado. A empresa está a expandir-se a um ritmo muito elevado captando novos clientes e aumentado as vendas aos já existentes. A empresa teve recomendações de compra da Motley Fool (serviços pagos) a cotações próximas dos $60 (embora noutras condições macroeconómicas). Em minha opinião, o potencial da empresa justifica a compra de acções aos preços actuais. Existem riscos associados às elevadas margens negativas que no futuro terão que ser substancialmente melhoradas, mas a empresa encontra-se ainda numa fase em que a grande prioridade é escalar as receitas.


DISCLAIMER
Tenho actualmente uma posição na CFLT que tencionava duplicar na zona dos $20-21, mas começo a achar pouco provável que chegue a esses valores.
Anexos
Captura de ecrã 2022-10-18, às 01.00.24.png
Captura de ecrã 2022-10-18, às 00.21.55.png
 
Mensagens: 264
Registado: 28/2/2013 18:52

Re: Nighttrading on the Big Apple

por Kooc » 18/10/2022 16:03

A CFLT, tem as duas linhas que a estão a limitar, a quebra de uma delas nos próximos tempos, deverá indicar o caminho. Se quebrar a LTD a vermelho, é um poderoso sinal bull (havia aqui no forum alguém que dizia que a quebra em alta de uma LTD de longo prazo, era o mais poderoso sinal bull que havia). Vou também manter debaixo de olho.
Obrigado pelas partilhas.
Anexos
chart.png
 
Mensagens: 1068
Registado: 30/11/2002 0:36
Localização: Amadora

AnteriorPróximo

Quem está ligado:
Utilizadores a ver este Fórum: 01Invest, Abade19, Bing [Bot], cali010201, Google [Bot], Google Adsense [Bot], jokerportuga, PAULOJOAO, Qualnhick, TTM62, vinas1976 e 42 visitantes