Outros sites Cofina
  • Notificações
Caldeirão da Bolsa

A Memória do Preço » O Preço da Memória

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Re: "Greece is a Known event"

por pcm1979 » 12/2/2015 14:34

Caro perseu, não dá uma sensação de perda ao ver o NBG fugir desta maneira? :mrgreen:
 
Mensagens: 971
Registado: 26/7/2014 12:37
Localização: Braga

XV - The DOW theory

por Optimiza » 13/2/2015 12:19

PCM, não aproveitei o movimento (variação 42% no NBG) :cry: . A Grécia, antecipou de uma forma temerária as decisões fundamentais, jogando tudo na manutenção da grécia na Eurozona (e em novo acordo com o BCE). Como tenho dúvidas sobre a decisão na 2ª feira (temo fortes quedas no início da próxima semana), mantenho cerca de 50% em liquidez.

O Eurostoxx50 está magnífico (anexo). Dax (entrada em Commerzbank) e stoxx50 estão Bull em todas as fases.
Primado ao sector financeiro - Apesar da “espera grega”, num PSI20 já em inversão de curto prazo (anexo), o BPI já inverteu (e BCP em vias). Sobre banca e pró-cíclicas espanholas (vê posts na pág.7), e onde estou investido em Popular e tenho como outras preferidas o Liberbank, caixabank e Santander, mas existem outras oportunidades como a Arcelor, FCC ou a Colonial – pós solução grega – em construtoras, energia, serviços e transportes. A banca em toda a Eurozona fez ou está a fazer breakouts. Vale a pena relembrar a teoria de Dow a esta fase do mercado Europeu.

A teoria de DOW(market timing/market trends)

daw theory vs dow theory.png
daw theory vs dow theory.png (54.26 KiB) Visualizado 10284 vezes

Serve para identificar tendências (e no centro a tendência primária), antecipar movimentos, analisar técnica de índices e de activos. A evolução dos preços e o volume são decisivos para se construir a tendência e para a confirmação da memória dos preços em relação às médias (móveis e históricas).
Ex: determinar a reversão de uma tendência, permite identificar a fase de acumulação de um ativo.

Esta teoria, desenvolvida entre 1885 e 1902 por Charles Dow, que acreditava que o Mercado visto como um todo e por sectores, tornaria previsível a evolução dos mercados e apoiava a análise gráfica por activo financeiro. Criou o conceito de ìndices Gerais (criou o DOW jones), e ìndices sectoriais. Passou a ser seguida por Investidores em todo o mundo, que procuram retirar, da memória dos preços, extrapolações sobre o futuro. Em termos clássicos, apenas as variações acima de 20% potenciavam uma inversão de tendência primária (perdia-se a melhor parte do movimento). Desde os anos 60, as variações acima de 10 a 15% já podem representar essa inversão desde que associadas a uma evolução marcante do volume e do preço dos activos.

» A importância do Dow Jones Industrial e do Dow Jones Transportation index (criados por Dow): O ìndice representativo das maiores empresas dos USA, articulado com o ìndice dos transportes (aquele que identifica a evolução do transporte de mercadorias e de pessoas), identificam a maior ou menor pujança da maior economia do Mundo, antecipando a evolução de outros sectores e ìndices.
Se os dois índices estiverem apontando consistentemente na mesma direção, materializa-se uma tendência bull/bear. Uma divergência deve ser encarada como um alerta para a mudança da tendência vigente.

Essencial na Teoria de Dow:
1. Os índices descontam tudo. Todos os possíveis factores que afetam a avaliação dos acitovs (obrigações, derivados, acções), são descontados por esses índices que incorporam as notícias.
2. “market trends” (mercados movem-se em tendências). As tendências podem ser bull ou bear. Por sua vez, as tendências podem ser primárias, secundárias e terciárias, de acordo com a duração.
3. Princípio da confirmação. Para confirmar uma tendência é necessário que os índices coincidam com a tendência.
4. Volume convergente. Quando o mercado mudar a tendência, deverá verificar-se um aumento consecutivo e visível do volume nas transações diárias e semanais.
5. Apenas se utilizam as cotações de fecho para o cálculo das médias. Não têm relevo os máximos e mínimos intradiários.
6. A tendência mantem-se até que seja substituída por outra de sinal contrário. São os ìndices que validam a manutenção da tendência primária ou a sua alteração. Apenas quando o preço fecha acima de um topo ou de um fundo anterior se consubstancia uma mudança da tendência primária.

I - O mercado realiza três movimentos dentro de cada tendência
O acitvo ou o índice é dividido em três tendências:
A: Primária/Maré: principal tendência de um gráfico, conhecida como de longo prazo. Tem duração mínima de um ano, considerando a periodicidade diária até mensal, e é caracterizada por uma valorização de 20% no bull market, ou de -20% para um bear market. Tendência marcante para os investidores de longo prazo e para baliza dos restantes.
B: Secundária/Ondas: representa a interrupção temporária da tendência primária, ou seja, uma fase de correção da tendência principal (médio prazo). Segundo Dow, corrige 33% até 66% de todo movimento da Primária – similar à Elliott Wave correctiva. Duração entre 2 ou 3 semanas e 3 meses, permite o investimento na correção da tendência principal, sendo o ideal para swing traders e posições contrárias (contrarian
C: Terciária/ondulação: deriva da paragem temporária sobre a tendência secundária. Esta tem duração de poucos dias até duas/três semanas (curtíssimo/curto prazo), acompanhada, principalmente nos gráficos intraday – ideal para short term e day traders.

II - A tendência Bull primária é composta por três fases:
» Acumulação: Consiste na fase de entrada dos insiders, por saberem que os preços estão subvalorizados em relação seu potencial teórico. Neste período, não há incremento substancial de volume, mas é possível verificar o reforço de transações numa faixa delimitada de preços. Os receios e notícias pessimistas ainda prevalecem, mantendo os investidores prudentes sub-investidos ou fora do mercado.
» Início da tendência: Dá-se o regresso da força compradora e os indicadores técnicos saem dos níveis oversold, e vão ser constituidos topos e bottoms. Nesta altura, os Institucionais, analistas técnicos e trend followers vão às compras, elevando o volume e iniciando a tendência de subida do mercado. Os pequenos investidores, maioritariamente, continuam a vender qualquer oscilação favorável dos preços, mantendo níveis elevados de volatilidade.
» Euforia: Nível de compras dispara pela pressão do mass market. Preços e Volume aumentam de forma marcante.O mercado inicia um bull market rally, em que os institucionais e seniores aproveitam vendendo apenas, selectivamente, parte da carteira que esteja hiper valorizada, deixando de reforçar a carteira.

Na tendência Bear, as 3 fases seguem a lógica inversa:
» Realização/Mais valias: Aproveitando a euforia, os preços alcançam níveis históricos, motivando os institcuionais, insiders e prós a reduzirem ou fecharem posições. Como a procura ainda é alta, as ofertas de venda vão sendo finalizadas sem afectação decisiva das cotações.
» Pânico/Medo: A volatilidade aumenta. O peso das posições vendidas pelos Institucionais e prós, aumenta vendas laterais do mercado e à medida que os suportes vão sendo perdidos, começa a influenciar a tendência secundária, gerando um sinal de alerta para todo o mercado. Começam as vendas ao melhor, e os pequenos investidores a reduzirem a carteira. Os prós passam a shortar o mercado. O volume cresce consideravelmente, e os preços caem consistentemente.
» Desconfiança: Após quedas acentuadas e a um sentimento Bear em todo o mercado, o volume começa a reduzir-se bem como a volatilidade, e a maioria dos investidores privilegia a liquidez ou outros sectores, contabilizando prejuízos. Os preços vão procurar novos suportes de curto prazo até estabilizarem em definitivo, dando azo a nova fase de acumulação.

- Confirmação das médias
Hoje em dia aplica-se a qualquer Índice, sector, região ou ação, mas quando Dow criou a teoria, apenas a gizou em torno do Dow Jones Industrial Average e do Dow jones Transportation. Como o indicador era a média ponderada das empresas do sector industrial, nada mais óbvio que acompanhar o desempenho do índice para nortear os investimentos.

5º - As tendências devem ser acompanhadas pelo volume
Para a tendência ser confirmada, é necessário que seja acompanhada pelo aumento consecutivo do volume, comprovando o empenho do mercado no movimento bull ou bear.

6º - A tendência manter-se-á até que os sinais de reversão sejam confirmados
Dow considerou alguns princípios para definir uma mudança concreta de tendência. Apenas o fecho do preço acima de um topo ou fundo anterior caracterizará uma mudança de tendência.

No ìndice de temas (pág 1 no 1º post do tópico)
"Sell in May and go away, buy in October and get yourself sober"
Contrarian Investing
Elliot Waves + Fibonacci sequences
TREND FOLLOWING / Identificar as Market Trends

Sites sobre o tema:
http://www.beginners-stock-investing-gu ... heory.html
http://www.dowtheory.com/
http://www.forexstrategico.com/en/dow-theory
http://en.wikipedia.org/wiki/Dow_theory
http://www.investopedia.com/university/dowtheory/
http://www.******.com/wikibolsa/Teor
PSI20 A INVERTER.gif
PSI20 A INVERTER.gif (21.04 KiB) Visualizado 10284 vezes
exemplo do ciclo de Dow.png
exemplo do ciclo de Dow.png (32.67 KiB) Visualizado 10284 vezes
downtrend no ciclo bear.png
downtrend no ciclo bear.png (146.11 KiB) Visualizado 10281 vezes
up trend down trend.jpg
up trend down trend.jpg (8.33 KiB) Visualizado 10284 vezes
eurostoxx50 BULL.png
eurostoxx50 BULL.png (24.33 KiB) Visualizado 10284 vezes
Editado pela última vez por Optimiza em 14/6/2015 20:30, num total de 3 vezes.
Aquele que deixa de ser melhor, deixa de ser bom! Aristóteles
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1640
Registado: 1/11/2012 23:18
Localização: Ítaca

Re: A Memória do Preço » O Preço da Memória

por ricardmag » 13/2/2015 12:46

Mais um excelente post, obrigado :wink: 8-)
"Quando a música acaba, apagam-se as luzes." The Door's
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 5083
Registado: 3/4/2014 15:17

Re: A Memória do Preço » O Preço da Memória

por zeef » 13/2/2015 18:25

Obrigado pelas dicass. Sempre aprender.
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 165
Registado: 9/11/2014 21:16
Localização: Porto

Re: A Memória do Preço » O Preço da Memória

por Ulisses Pereira » 16/2/2015 13:41

perseu, nunca é demais dar-te os parabéns pela qualidade dos teus posts. Excelentes.

Abraço,
Ulisses
"Acreditar é possuir antes de ter..."

Ulisses Pereira

Clickar para ver o disclaimer completo
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 30961
Registado: 29/10/2002 4:04
Localização: Aveiro

Re: A Memória do Preço » O Preço da Memória

por pcm1979 » 16/2/2015 20:15

Tudo leva a crer que amanhã teremos os últimos saldos nas bolsas europeias... 8-) Depois o comboio vai arrancar, sem esperar por ninguém... :mrgreen:
EDP, espero que seja uma espécie de casa do terceiro porquinho :lol:
Editado pela última vez por pcm1979 em 17/2/2015 17:24, num total de 1 vez.
 
Mensagens: 971
Registado: 26/7/2014 12:37
Localização: Braga

Nasdaq Compx em máximos de sempre, 15 anos depois...

por Optimiza » 17/2/2015 1:10

Agradeço ao Zeef, Ricardmag, Ulisses (e tb os que foram varridos pelo "blackout PT" deste fim de semana), e dizer o quanto gostaria que fossem reforçando a colocação das V. opiniões, críticas e ideias neste e noutros tópicos.
PCM, a EDP+Iberdrola+PGEPolska+Inditex+RENE estão na casa do 3º porquinho :wink: , mas o Santander, tal como nesse sector, o BBVA, Ing, Intesa e o Caixabank estão na casa do Segundo porquinho (e depois mexem-se tb o Popular, Sabadel, Commerzbank, Credit Suisse, Credit agricole, BIReland, Liberbank e BPI que ainda estão a correr para a segunda casa).

I - A volatilidade regressa (incerteza sobre o futuro da grécia na eurozona)
Apartir de amanhã e até sexta feira (pelo menos), aí vem a esperada correcção Grega e o recrudescer da volatilidade regeneradora dos mercados.
Estavamos com valores neutros, demasiado neutros em todas as medidas de sentimento e de volatilidade:
Investor Intelligence Bull 52,5%/ Bear 15,2% VIX nos 14,59 RSI nos 61,70

Pré-gnóstico (porque prognósticos só "depois do jogo" - depois da "novela" grega, o mais natural é a dita permanecer na Eurozona (mas mesmo que não fique, a Eurozona está vacinada, com a banca Alemã, italiana, Portuguesa e Espanhola a deter 0€ de dívida grega, tem o dopping do QE apartir de Março para a engorda, à razão de 60 MM€ por mês para copiar por baixo, o glorioso ano de 2009 nos USA).
Os USA pela 4 semana consecutiva assistiram a outflows consecutivos para a Europa. O ultimo outflow semanal foi de inacreditáveis 15 billions $. Se isto não marca uma tendência de médio prazo, o que é que pode marcar?
Mario's QE.jpg
Mario's QE.jpg (14.59 KiB) Visualizado 9951 vezes

II O Nasdaq Composite (compx) subiu a semana passada 3,15%, tendo terminado nos 4893 pontos, ultrapassando 15 anos depois o nível de Março de 2000 Agora, imaginem a dôr de cabeça de quem comprou em máximos da altura para fazer buy and hold, assistiu a uma queda de 71% durante 6 anos, e demora uma década e meia a recuperar do susto, isto para não pensar nos 23% de inflação acumulada no periodo). Os 5000 passam para novo Key tester do Mercado.
O Nasdaq e o S&P apenas deixam de poder fazer o caminho em Auto-Estrada e vão passar para uma Estrada secundária com limite de velocidade apertado e onde algumas vezes vão-se enganar na direção, tendo de voltar atrás e recomeçar de novo (quedas e subidas numa paisagem gráfica mais plana).

Mas, porque não estamos então a viver uma bolha no Nasdaq e no S&P? Por 3 razões principais:
1 - Os market leaders são protegidos pelos fundamentais (vendas/lucros/margens/oligopolies): Google, Apple, Ebay, Alibaba, Salesforce, Facebook, são diferentes das antigas Tek stocks com receitas próximas de 0 e "derreter cash" á razão de - 20% ao ano.
2 - Consolidação vs Especulação Pura - Demorou-se 15 anos a fazer um trajecto que anteriormente se fez em 2 anos (e não considerando a inflação).
3 - Chasing yield - Retorno da renda fixa vs variável, é o leitmotiv para manter o bull actual, e a futura razão do fim do bull em todos os mercados acionistas Mundiais. Se num dado período os títulos do tesouro apenas cobrem a inflação, suporta-se melhor o risco acrescido das ações, e tolera-se um DY abaixo da média centenária desde que acima do retorno das treasuries (e PER médio mais elevado).
Ao contrário do passado em que as obrigações do tesouro Americano davam 6,4% de juros/ano e a DY do S&P nos 2,4%, agora temos a relação invertida (considerando 3/5 dos valores referidos).

III - A "beleza" da Eurozona (Itália, Espanha, Portugal, irelanda, Alemanha, França), olhando apenas até ao folklore do "sell in may" (logo após ao neo Gr€/Grexit)
Imaginem economias exportadoras (indústria, agricultura e tecnologia), e de serviços com valor acrescentado (turismo, cultura, media), com uma moeda a forte desconto (face ao usd, yuan e libra), inflação próxima de 0, crescimento nulo por causa da redução de consumo público e privado, e com uma "impressora" a bombar todos os meses 60 mm de moedas de 1 euro apartir de finais de Março. Alguém acredita que a massa monetária (e investimentos especulativos), não vão engordar, ou que o consumo de bens duradouros não vai revigorar já no 2º semestre de 2015? E como os mercados normalmente antecipam em 6 meses a economia real.......

IV - A carteira que acompanho com ligeireza (para benchmarking e cherry picking), mas que como TODAS as carteiras institucionais não são para se levar à letra (porque são sempre parciais, porque representam interesses difusos, ou porque podem representar compras passadas em que o grosso da subida já se foi).
renta4banco http://www.r4.com/analisis-financiero-r ... comendadas
5 grandes (Espanha): BBVA (20%), BME (20%), Ferrovial (20%), Grifols (20%), Repsol (20%).
Carteira versátil: A3 Media (10%), BME (10%), Caixabank (10%), Ferrovial (10%), Grifols (20%), Inditex (10%), Liberbank (10%), Repsol (10%), Telefónica (10%), Viscofan (10%).
Carteira 10 títulos Europeus: BNP (10%), Deutsche Boerse (10%), Deutsche Post (10%), Galp(10%), Rio Tinto (10%), Sainsbury (10%), Siemens (10%), Vinci (10%), Vodafone (10%) Volkswagen (10%).
USA: Accenture (10%), Anthem (10%), Baxter International (10%), Colgate Palmolive (10%), Google A (10%), McDonald’s (10%), Metlife (10%), P&G (10%), UPS (10%) y Walgreen (10%).

Anexos com activos a acompanhar - tabela da Banca italiana (Intesa), Airbus
cumps, perseu
BANCA ITALIANA.gif
BANCA ITALIANA.gif (24.24 KiB) Visualizado 9960 vezes
mib italy above ema200.png
mib italy above ema200.png (29.33 KiB) Visualizado 9960 vezes
airbus resist 54euros short term target.gif
airbus resist 54euros short term target.gif (22.58 KiB) Visualizado 9960 vezes
usa growth prospects.gif
usa growth prospects.gif (16.57 KiB) Visualizado 9960 vezes
NASDAQ comp  uncharted territory  5000 will be the key.png
NASDAQ comp uncharted territory 5000 will be the key.png (30.11 KiB) Visualizado 9960 vezes
Aquele que deixa de ser melhor, deixa de ser bom! Aristóteles
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1640
Registado: 1/11/2012 23:18
Localização: Ítaca

Peugeot

por pcm1979 » 17/2/2015 17:34

Pequena entrada na Peugeot, esperando mais queda para completar a posição.
 
Mensagens: 971
Registado: 26/7/2014 12:37
Localização: Braga

por Optimiza » 17/2/2015 19:17

PCM, a Peugeot encontra-se no topo de um canal ascendente de médio prazo, em que se valorizou 60%, e bem acima dos suportes móveis MM200 e MM100. Tem um PT da JP Morgan de 17€.
Irrepreensível portanto? Não completamente, porque o sector automóvel Europeu subiu em conjunto mais de 40% em 12 meses. O modo bull deriva sobretudo da plain reaction face à queda abrupta do crude (que se vai esgotar algures no 1º sem), da desvalorização do euro, óptima do ponto de vista do aumento de vendas e exportações extra Eurozona. Finalmente, a recuperação económica Europeia (e ambos os factores vão-se manter). Ação com potencial de subida interessante, embora susceptível a fases de correcção acentuada - um trailing stop loss nos 8% seria um factor de segurança.

Dividend Stocks (menor risco e retorno mensurável): Em Fevereiro e Março, é uma boa altura para comprar dividend stocks (ex. 1/3 da carteira), com yields acima dos 3,5% (e que paguem em Abril ou Maio). O objectivo primeiro não é ficar com os dividendos mas sim, definir a valorização expectável que os títulos têm na fase anterior aos referidos dividendos (e equacionar a venda prévia). Ações como a EDP, Portucel, CTT, Iberdrola, Endesa, Nestlé, L'óreal e Bouygues (anexo alguns gráficos).
cumps, perseu
EDP vai testar a MM20.gif
EDP vai testar a MM20.gif (23.62 KiB) Visualizado 9672 vezes
PEUGEOT.gif
PEUGEOT.gif (20.8 KiB) Visualizado 9672 vezes
sector automóvel OVERPRICED.GIF
sector automóvel OVERPRICED.GIF (23.71 KiB) Visualizado 9672 vezes
Bouygues.gif
Bouygues.gif (21.03 KiB) Visualizado 9672 vezes
PAISES COM AÇOES MAIS BARATAS.gif
PAISES COM AÇOES MAIS BARATAS.gif (39.04 KiB) Visualizado 9672 vezes
stoxx 50  bull enquanto estiver acima da MM100.png
stoxx 50 bull enquanto estiver acima da MM100.png (24.27 KiB) Visualizado 9672 vezes
Editado pela última vez por Optimiza em 18/2/2015 10:51, num total de 5 vezes.
Aquele que deixa de ser melhor, deixa de ser bom! Aristóteles
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1640
Registado: 1/11/2012 23:18
Localização: Ítaca

por pcm1979 » 17/2/2015 20:00

perseu Escreveu:Ação com potencial de subida interessante, embora susceptível a fases de correcção acentuada - um trailing stop loss nos 8% seria um factor de segurança.


Acho expectável uma ida aos 12.50. Que faça suporte nessa faixa de preço para assim poder reforçar com mais segurança.
Na minha opinião o site de IR da Peugeot é irritante.
 
Mensagens: 971
Registado: 26/7/2014 12:37
Localização: Braga

Re: A Memória do Preço > O Preço da Memória

por ricardmag » 17/2/2015 20:14

por ricardmag » 13 nov 2014, 23:19 Escreveu:Exelente post perseu :!: :mrgreen:

Não sei explicar bem porquê mas para mim CTT é igual a 7€, e essa é a minha memória do preço.
O preço da memória é risco que estou disposto a correr.

Imagem


Em relação à minha memória do preço dos CTT, parece estar a ficar fraca :!:

Terão os 7,00€ sido esquecidos no tempo :?:
Serão agora os 8,60€ os antigos 7,00€ :?:

CTT-17022015.PNG
CTT-17022015.PNG (37.57 KiB) Visualizado 9647 vezes


Cumprimentos
"Quando a música acaba, apagam-se as luzes." The Door's
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 5083
Registado: 3/4/2014 15:17

O "Fear factor" é o factor primordial para subidas consisten

por Optimiza » 18/2/2015 10:19

Ricarmag, Bom dia!

CTT - A par da Portucel, com contornos bull inquestionáveis no longo prazo. O teu ultimo gráfico faz uma extrapolação plausível da evolução futura dos CTT. A referência dos 7€ foi-se à muito, e com ela perdeu-se a noção de um preço/referência (alias a resistência horizontal nos 9.5€ tem pouco significado). O gráfico Bullish em todos os prazos, lança dois alertas conjugados, para o ainda distante pós-dividendos: O volume (ou redução do mesmo), e a LTA (por causa da verticalidade, com apenas um verdadeiro teste histórico à mesma).

O "fear factor" como base da volatilidade no Vix e nos Mercados, permitem aos Mercados subir. O medo do Grexit, o medo da Russia, o medo do petróleo em queda, o medo das eleições em Espanha, o medo da venda do Novobanco. Enfim, um contrarian diria que quando o medo se reduzir os mercados corrigem forte. A Grécia está imprevisível.
O FEAR FACTOR é a fonte de todos os ganhos, venha mais.gif
O FEAR FACTOR é a fonte de todos os ganhos, venha mais.gif (21.33 KiB) Visualizado 9477 vezes

BCP - Um Banco que passe a ter o monopólio das atenções numa Bolsa (isto porque banif vale menos do que a participação do estado no mesmo), deixa de ser passível de avaliar apenas gráfica ou fundamentalmente, dando o primado especulativo nas análises. Apartir de agora, o BETA sera elevadissimo nas subidas e nas descidas do Psi20+Eurostoxx50.

Eurostoxx50 - Começa a ser o verdadeiro benchmark Europeu (quase um S&P500 para a Europa).

p.s1 PCM, uma boa entrada na Peugeot que continua a sua escalada (rumo aos 17€, p.target da JPM?). :clap:
p.s.2 Apple/Tesla - Com a criação (a 3 anos) de um carro elétrico Apple (equipa com 420 pessoas - "projecto que já foi secreto"), a evolução gráfica das duas empresas é divergente, e assim poderia continuar. Agora, ainda não consegui vislumbrar como efectuar um long/short viável a tão longo prazo.
cumps, perseu
CTT bull em todos os prazos.gif
CTT bull em todos os prazos.gif (19.4 KiB) Visualizado 9477 vezes
BCP  primado ao angulo especulativo.gif
BCP primado ao angulo especulativo.gif (21.75 KiB) Visualizado 9477 vezes
EDP testa a MM20 e MM50.gif
EDP testa a MM20 e MM50.gif (23.8 KiB) Visualizado 9477 vezes
Michigan-consumer-sentiment-index.gif
PSI20 BULL no médio prazo.png
PSI20 BULL no médio prazo.png (24.25 KiB) Visualizado 9440 vezes
Aquele que deixa de ser melhor, deixa de ser bom! Aristóteles
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1640
Registado: 1/11/2012 23:18
Localização: Ítaca

Gerdau

por pcm1979 » 18/2/2015 16:31

Viva perseu,

Hoje a Gerdau teve uma euforia momentânea na abertura, mas afinal só resultou numa vela esquisita. :-k O que diz a AT acerca do que vem após uma vela desse género?
 
Mensagens: 971
Registado: 26/7/2014 12:37
Localização: Braga

Re: A Memória do Preço » O Preço da Memória

por Optimiza » 18/2/2015 16:55

PCM, sempre atento!

Não se tratou de nenhum gap down provocado por notícias da ação ou do Bovespa, mas apenas de uma ineficiência normal dos mercados. A ausência de interação entre ações de um Mercado local e os seus ADR's em dias de feriado.
Como o Mercado brasileiro esteve ontem fechado e hoje só abriu às 13.00horas (fuso horário de Brasilia), na abertura dos ADR's existiram grandes oscilações, e o desfasamento só agora ficou quase completamente corrigido. O mesmo se passou em todos os ADR's Brasileiros, da Sid à petrobrás ou OI, estão a existir agora correções abruptas para eliminar a maioria dos gaps de 1,5 dias.

» Notícia a aguardar hoje ou amanhã de manhã - saber se se mantem e em que moldes o Programa de Liquidez de Emergência (ELA) do BCE sobre a banca Grega. Que impacto de curtissimo no Eurostoxx50. cumps, perseu
GERDAU em reais.gif
GERDAU em reais.gif (21.9 KiB) Visualizado 9289 vezes
eurostoxx50.gif
eurostoxx50.gif (27.26 KiB) Visualizado 9298 vezes
As crises de dívida reforçam o bull market.gif
As crises de dívida reforçam o bull market.gif (81.29 KiB) Visualizado 9298 vezes
Aquele que deixa de ser melhor, deixa de ser bom! Aristóteles
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1640
Registado: 1/11/2012 23:18
Localização: Ítaca

Re:

por RaposoTavares » 20/2/2015 1:50

perseu Escreveu:PCM, a Peugeot encontra-se no topo de um canal ascendente de médio prazo, em que se valorizou 60%, e bem acima dos suportes móveis MM200 e MM100. Tem um PT da JP Morgan de 17€.
Irrepreensível portanto? Não completamente, porque o sector automóvel Europeu subiu em conjunto mais de 40% em 12 meses. O modo bull deriva sobretudo da plain reaction face à queda abrupta do crude (que se vai esgotar algures no 1º sem), da desvalorização do euro, óptima do ponto de vista do aumento de vendas e exportações extra Eurozona. Finalmente, a recuperação económica Europeia (e ambos os factores vão-se manter). Ação com potencial de subida interessante, embora susceptível a fases de correcção acentuada - um trailing stop loss nos 8% seria um factor de segurança.

Dividend Stocks (menor risco e retorno mensurável): Em Fevereiro e Março, é uma boa altura para comprar dividend stocks (ex. 1/3 da carteira), com yields acima dos 3,5% (e que paguem em Abril ou Maio). O objectivo primeiro não é ficar com os dividendos mas sim, definir a valorização expectável que os títulos têm na fase anterior aos referidos dividendos (e equacionar a venda prévia).


Perseu, mais uma vez gostaria de te felicitar pelo tópico que criaste e pela qualidade dos teus posts.
Quero fazer-te alguns reparos a propósito deste papel:
1.- A Peugeot, ao que sei, não vai distribuir dividendos no presente ano.
2.- A China vai ser a maior aposta da marca nos próximos anos.
3.- O rumor de que a Gemalto pode sair do CAC 40 e dar lugar à Peugeot tem ajudado a ação.
4.- Esta última subida fica a dever-se também à qualidade dos resultados que anteciparam em dois anos o planeado por Carlos Tavares.
5.- A estratégia da marca passa por apostar na qualidade e na diferenciação competitiva entre as marcas DS, Citroën e Peugeot. Um pouco à semelhança do que faz o grupo Volkswagen.
6.- O aumento de capital com a abertura de posições do estado Francês e da Dongfeng na empresa tem sido decisivo em termos estratégicos e financeiros para a marca.
7.- Quanto aos riscos... não vejo resistências fortes ao papel até aos 30€. Não sei quando é que lá vai chegar...
"Se um homem tiver realmente muita fé, pode dar-se ao luxo de ser céptico."
in: Citações e Pensamentos, Friedrich Nietzsche
 
Mensagens: 3525
Registado: 4/12/2013 19:13

Re: Nasdaq Compx em máximos de sempre, 15 anos depois...

por SERRA LAPA » 20/2/2015 2:46

perseu Escreveu:
PCM, a EDP+Iberdrola+PGEPolska+Inditex+RENE estão na casa do 3º porquinho :wink: , mas o Santander, tal como nesse sector, o BBVA, Ing, Intesa e o Caixabank estão na casa do Segundo porquinho (e depois mexem-se tb o Popular, Sabadel, Commerzbank, Credit Suisse, Credit agricole, BIReland, Liberbank e BPI que ainda estão a correr para a segunda casa).


O que queres dizer com " casa do 3º porquinho" . Estão no inicio da fase primária do Bull?

Obrigado
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1544
Registado: 17/3/2008 4:57
Localização: 13

XVI - ORDENS DE MERCADO (da stop Loss ao trailing take Profi

por Optimiza » 20/2/2015 16:12

Raposo Tavares, obrigado pelo teu comentário.
Indicaste pontos importantes sobre os fundamentais Peugeot que eu desconhecia (nem no tópico da Peugeot vinham todas indicadas). É uma ação bull em todos os prazos, e com mais ou menos correções, os 17€ aparentam ser um target no curto prazo (o volume continua acima da media)

Serra Lapa, Quanto à brincadeira dos "três porquinhos", aproveitei a ideia do PCM :D , e a casa do 1º porquinho corresponderia a ações menos sólidas ou propensas a uma inversão bull, a 2ª casa corresponderia a ações com ângulo especulativo interessante, e a 3ª casa corresponderia a empresas muito sólidas e com dividendos, mas menos especulativas (Fora das casas está o bosque, onde "dormem ao relento" outros porquinhos, i.e. as ações que não são enquadradas, saudáveis ou oportunas). Estavas a pensar em algumas ações concretas?


Aproveito para apresentar algumas indicações sobre ordens de mercado (regras base do trading), porque mesmo aquilo que parece básico, tem muito que se lhe diga (por ex. Um nº significativo de eventos em que se abdica da aplicação da stop loss e sofrem-se perdas acentuadas).

Ordens de mercado
(da stop loss ao trailing take profit)

É necessário que a estratégia se manifeste na táctica, aplicada a qualquer operação de compra ou venda (mesmo em swing ou day trading).

1 - Ordem de compra standard ( aplicar o racional inverso para venda standard)
Ordem ao mercado com um preço de compra num preço pré-definido. Como qualquer ordem poderá ter prazo de validade acima de 1 dia.

2 - Ordem de compra ao melhor (aplicar o racional inverso para ordem de venda ao melhor)
A convição na evolução do activo é de tal ordem, que a falta de liquidez ou o volume extremado de ordens em níveis próximos da cotação transacionada, faz com que só se consiga adquirir a posição (longa ou curta), assumindo uma compra a valor incerto. Desconselhável na esmagadora maioria dos trades, porque perde-se o controlo do preço de exercício da ordem (ordem é executada no imediato).

3 – Ordem de compra em Breakout: Define-se um preço de compra acima do preço de mercado, que corresponda a um marco técnico bull, porque antecede um pontecial gap up (anterior gap down), ou porque antecipa a ruptura de um key resistance level. Ordem perdura algum tempo.

4 - Ordem Stop loss (conceito decisivo - o mais fácil de perceber e o mais difícil de aplicar)
Ordem em que se pretende limitar o prejuízo, quando se detem uma posição sobre um activo, longa ou curta. O limite % a considerar depende do estilo de trading de cada um, do Beta do activo, da alavancagem ou não do mesmo), do prazo temporal definido, podendo ir de 5% a 15% (ações), a 10% a 25%(forex/derivados).
A “beleza” de uma stop loss, é que custa 0, não dá trabalho a implementar. Representa um “seguro” activo a custo 0 (só se “paga a franquia” do acidente).

Objectivos - Intenção do investidor em interromper a perda (cut the loss), de uma posição, evitando o resvalar dos prejuízos. Com uma ordem de stop loss, tem-se a certeza de que mesmo que os preços continuem a cair indefinidamente, as perdas serão interrompidas e minimizadas. As ordens perduram no tempo.

Os três tipos de Stop Loss
A) SLm / O stop loss manual visa apenas um valor que nos norteia a estratégia. Resulta muitas vezes de um teste quebrado a um suporte horizontal ou vertical relevante no activo
Ex: na ruptura da MM200. Devemos efectuar o exercício da ordem com a sua quebra.
B) SLa / O stop loss automático (recomendado), visa responder a uma resposta imediata a um incumprimento da nossa estratégia para o activo (% ou valor pré-definido)
Ex: Compra-se €s nos 1.18usd, e coloca-se SL 5% abaixo.
C) SLb / Stop loss on Breakdown (Auto), é acionado apenas para variações abaixo de níveis técnicos essenciais. O % não é relevante, sendo apenas definido o ponto de ruptura na cotação do activo.
Ex: Compra-se BCP a 0,11€ e definimos o SLB nos 0,101 (a ruptura ditará mais quedas que assim se evitariam).
how to avoid falling off a cliff.jpg
how to avoid falling off a cliff.jpg (4.96 KiB) Visualizado 8708 vezes

5 - Ordem Stop Profit (ou de stop gain):
Deve-se perceber o conceito, mas trocar o seu exercício pelo Trailing Take profit (a seguir)
A lógica é a mesma do Stop Loss, só que aqui serve para vender com lucro pré-definido um ativo a um preço de exercício superior ao da compra (por exemplo 20% acima)
Quando a ação atingir esse valor (strike price), dar-se-ia a compra (manual ou automática). Ordem perdura no tempo

6 - Trailing Take Profit (ou “Go With the Flow”) Recomendado
Os preços não são estáticos, uma futurologia certa só é garantida para Insiders, o que obriga a que a táctica vá-se alterando para se readequar à estratégia.
Um grande problema de quem está com posição aberta ganhadora num activo é o de saber quando vender. Na esmagadora maioria das vezes, não são razões técnicas ou fundamentais que levam a uma venda prematura, devido à “ganância” e ao orgulho pelo ganho obtido, ou simplesmente pelo receio de vir a perder parte ou a totalidade dessa valorização.

Ajusta-se diariamente o trailing take profit, preferencialmente automático (ex: entre 5 e 15% abaixo da cotação de fecho diária anterior), não fechando posições apenas porque o activo “pareçe” querer inverter, ou porque consideramos que já ganhámos muito cash.
Objectivo – Porque os ganhos podem correr por looongos períodos, procuram-se maximizar ganhos, ignorando a “espuma dos dias”.

nota - Índice de temas na pág.1 / 1º post
cumps, perseu
stop-loss-order.png
stop-loss-order.png (29.9 KiB) Visualizado 8708 vezes
TAKE PROFIT.jpg
TAKE PROFIT.jpg (5.24 KiB) Visualizado 8708 vezes
BREAK OUT POINT.jpg
breakdown.png
breakdown.png (22.01 KiB) Visualizado 8708 vezes
breakdown.png[/attachment]
APPLE   why you should never sell without a trailing take profit.png
APPLE why you should never sell without a trailing take profit.png (33.44 KiB) Visualizado 8708 vezes
Editado pela última vez por Optimiza em 14/6/2015 20:32, num total de 6 vezes.
Aquele que deixa de ser melhor, deixa de ser bom! Aristóteles
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1640
Registado: 1/11/2012 23:18
Localização: Ítaca

Re: A Memória do Preço » O Preço da Memória

por SERRA LAPA » 20/2/2015 22:08

Parabéns pelo espaço didáctico em que transformas-te este tópico.
Podes fazer uma pequena análise à IMPRESA que me parece muito sub-avaliada. Obrigado
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1544
Registado: 17/3/2008 4:57
Localização: 13

Re: A Memória do Preço » O Preço da Memória

por pcm1979 » 20/2/2015 22:15

Caro perseu, já estás com o dedo no gatilho? :lol: Na 2ªfeira coloca aqui o print screen das tuas 6954869853 ordens de compra :mrgreen:
 
Mensagens: 971
Registado: 26/7/2014 12:37
Localização: Braga

Re: A Memória do Preço » O Preço da Memória

por zeef » 20/2/2015 22:20

Heyy páa assim vcs me matam com tanta Info.

Sempre em grande os teus posts, já conhecia algumas ordens, foi sedimentação! 8-)

Abraço
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 165
Registado: 9/11/2014 21:16
Localização: Porto

Re: A Memória do Preço » O Preço da Memória

por trend=friend » 20/2/2015 22:25

Perseu, já me vou cansando de te elogiar... Mas faço-o mais uma vez!
Só para dizer que vendo o índice na pág1 parece-me que se tiveres tempo, paciência e motivação, tens ponto de partida para um livro sobre mercados com um enfoque técnico + psicológico/comportamental extremamente interessante. Um abraço e bom fim‑de‑semana
If you want a guarantee, buy a toaster.
Clint Eastwood
 
Mensagens: 3029
Registado: 27/8/2013 19:39

Re: A Memória do Preço » O Preço da Memória

por Optimiza » 21/2/2015 0:14

Boa noite Zeef, TREND=FRIEND e PCM, vocês motivam qualquer um :wink:

O mais importante na interação em sociedade - Ter espírito critico (sobre tudo e sobre todos), não aceitar dogmas (ninguém é dono da verdade ou do saber), e tentar corrigir os erros, pelo menos os nossos (o que nem sempre é fácil).
Ninguém sabe muito, mas cada um de nós sabe alguma coisa que pode partilhar (e num forum tem mesmo de partilhar).

lema para a vida - "Não há ventos favoráveis para o barco que não conhece o rumo", Seneca
lema para os mercados - manage risk, take profit and avoid loss
p&l.png
p&l.png (65.39 KiB) Visualizado 8534 vezes

p.s. e lá vamos às subidas na segunda feira......

Bom FDS! perseu
Aquele que deixa de ser melhor, deixa de ser bom! Aristóteles
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1640
Registado: 1/11/2012 23:18
Localização: Ítaca

Re: A Memória do Preço » O Preço da Memória

por Optimiza » 21/2/2015 16:12

Serra Lapa Escreveu:Parabéns pelo espaço didáctico em que transformas-te este tópico.
Podes fazer uma pequena análise à IMPRESA que me parece muito sub-avaliada. Obrigado


Boa tarde Serra Lapa, fui analisar a Impresa (coisa que não fazia à mais de 5 anos), e espantei-me com a valorização de mínimos 2012 a máx. de 2014 » +de 500%, 500%??????????? O sector de media mundial está a perder rentabilidade e facturação devido ao social media e explosão de alternativas, mas a Impresa está subavaliada, apenas se considerassemos o seu valor numa OPA (em que valeria o dobro).
- I -
Pontos fortes/ T - Confirmada a quebra da LTD2014, Inversão no médio prazo (acima da MM100), teste próximo à Resistência 1€, que abriria caminho até aos 1.38€.
Pontos fortes/ F - Pró-cíclica (media and advertising) num momento em que a Eurozona vai ser uma top performer. Expectativa na Eurozona para o aumento das receitas de publicidade acima de 12% ao ano, resultado liquido deve aumentar mais de 20% este ano, PER de 17. Valor
Contras da ação - Ação pouco líquida (média de 240.000 ações/dia), 192 milhões de dívida para um EBITDA de 26 milhões. Gastos com pessoal absorvem 72% da receita. Pouco free float (controlada pela família balsemão). Facilmente manipulada (corner), movimentos especulativos dominados por 2 fundos de investimento.

Conclusão - Com alto risco (porque manipulável com meia duzia de tostões), e apenas seguindo o fluxo especulativo, na ultrapassagem do 1€, deve-se introduzir um trailing take profit diário.
No sector existem algumas ações líquidas e previsíveis, com potencial - ex: Mediaset (do Berlusconi), Havas e WPP com gráf. em anexo.
- II -
Sectores Eurozona alavancados no QE - banca, seguros, construção e promoção, retalho, indústria exportadora
Os mercados com mais e menos risco (Brett Arends analista do WSJ) - Arriscados: USA, Africa do Sul, Filipinas, Irlanda e tailandia.
- menos risco: Espanha, México, França, Polónia, Hong Kong
artigo a ler - http://www.wsj.com/articles/SB100014241 ... 1900368844
P.S. Estou a precisar de ajuda a identificar as melhores construtoras/promotoras serviços à construção que relevem na futura "revalorização QE Eurozona" do imobiliário espanhól, português, irlandês, italiano e francês.
cumps, perseu
The big Picture.gif
The big Picture.gif (19.36 KiB) Visualizado 8397 vezes
IMPRESA vai testar resistência a 1€.gif
IMPRESA vai testar resistência a 1€.gif (21 KiB) Visualizado 8397 vezes
HAVAS bull market.gif
HAVAS bull market.gif (18.59 KiB) Visualizado 8397 vezes
MEDIASET do berlusconi.gif
MEDIASET do berlusconi.gif (20.26 KiB) Visualizado 8397 vezes
WPP bull market.png
WPP bull market.png (26.35 KiB) Visualizado 8397 vezes
Aquele que deixa de ser melhor, deixa de ser bom! Aristóteles
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1640
Registado: 1/11/2012 23:18
Localização: Ítaca

Dívida Portuguesa a 10 anos vai ser colocada abaixo dos USA

por Optimiza » 24/2/2015 3:02

A) Chegámos ao ponto em que a dívida a 10 anos da República Portuguesa atinge o seu nível mais baixo de juros da História, de 2,13% vs USA a 2,14%. Curiosamente à 4 anos atrás tocámos nos 17%, e desde 2007 não estavamos com o custo do dinheio mais baixo que o Norte Americano.
Não sendo tanto um resultado da desvalorização cambial do euro ou da política orçamental nacional, é sobretudo fruto do antecipado neo QE e do aumento explosivo de liquidez, conjugados com a colagem Portuguesa a Espanha (3% crescimento em 2015), e Irlanda. Na realidade não somos a Grécia, mas verdade, verdadinha também não somos a Irlanda (5% de crescimento em 2015).
Portugal.jpg
Portugal.jpg (8.35 KiB) Visualizado 8062 vezes

Play defense - Com a exaustão da renda fixa em muitas geografias, e dadas as micro Yields consideradas, os investidores não terão alternativa à transferência de parte da carteira de cash da renda fixa para a renda variável. Deste modo, temos espaço para valorizações adicionais em ações "high Yield", como a EDP, CTT, Portucel, Iberdrola, Enagás, Endesa,BBVA). Espanha e dividend/income já se encontram nos favorites (das buscas) no XTF http://www.xtf.com/

B) A quota % de cada país, de 1899 até agora, nos mercados bolsistas norte Americanos, traduziu-se no aumento contínuo da sua penetração no Mercado Global de 15% para 52% (ver anexo), em detrimento da Alemanha e do UK que se reduziram para % insignificantes. Face ao PIB da zona Euro vs PIB USA, a décalllage não podia ser tão grande.
O Mundo mudou e o peso das Bolsas também.gif
O Mundo mudou e o peso das Bolsas também.gif (36.65 KiB) Visualizado 8062 vezes

C) A a sector rotation alterou recentemente os sectores que melhor se posicionam face ao aguardado QE (com ou sem Grécia na Eurozona), e passa a ser a banca/seguros, industria, construção/promoção e retalho sectores abertos a fortes valorizações no primeiro semestre de 2015, e BCP, Popular, Sabadel, Liberbank, Allianz, Mapfre, Commerzbank, Dia,Sacyr, Intesa são alguns dos títulos bem posicionados.
cumps, perseu
SECTOR ROTATION.gif
SECTOR ROTATION.gif (22.58 KiB) Visualizado 8062 vezes
eurostoxx50 overbought.png
eurostoxx50 overbought.png (20.7 KiB) Visualizado 8062 vezes
VIXX a baixar pede proxiamente correcção no S&P500.png
VIXX a baixar pede proxiamente correcção no S&P500.png (22.71 KiB) Visualizado 8062 vezes
Aquele que deixa de ser melhor, deixa de ser bom! Aristóteles
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1640
Registado: 1/11/2012 23:18
Localização: Ítaca

Pão de Açúcar

por pcm1979 » 24/2/2015 13:03

perseu Escreveu:Pão de Açucar (MM20), após resultados caóticos e após reestruturação de processos internos (dividendos baixos) , consolida para uma inversão de tendência. O factor Brasil/real limita o seu desempenho de curto prazo.


Bom dia perseu. Eu não percebo nada de AF, mas mesmo assim vou cometer a ousadia de dizer que não compreendo essa tua afirmação. :-k

cbd.png
cbd.png (31.79 KiB) Visualizado 7930 vezes
 
Mensagens: 971
Registado: 26/7/2014 12:37
Localização: Braga

AnteriorPróximo

Quem está ligado:
Utilizadores a ver este Fórum: afcapitao, alvaroB, Bing [Bot], Esquinas, habanero, HCC1, lfa, LoneWolf, m-m, malakas, manuelsilvino2007, maturidade, nunorpsilva, OCTAMA, pattern, piseg, Qualnhick, Raizes, Soko, suminvestido e 94 visitantes