Outros sites Cofina
Caldeirão da Bolsa

O gajo está mesmo metido, não está?

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

por A330-300 » 16/7/2012 11:47

...
 
Mensagens: 1503
Registado: 30/1/2005 12:51
Localização: Lx

por keijas » 16/7/2012 11:52

A-330 Escreveu:Keijas ,

Também pôs esta notícia no tópico dos emigrantes..Era a intenção??
A330




por acaso foi por engano


olha que depois da tua chamada de atenção e pensando no assunto, até estava bem nesse local

quando coloquei aqui já a tinha anulado no outro tópico

.
malukices nos mercados ........ aqui »»»
http://www.malukosnabolsa.blogspot.com.
 
Mensagens: 905
Registado: 17/5/2008 19:41
Localização: ourem

por Lion_Heart » 16/7/2012 18:35

Mais uma vez era obvio que estes srs. iam ser absolvidos , pois se fossem condenados, indirectamente iam condenar o filosofo de Paris.

Eu pergunto e para que o MP fez este julgamento? E depois pede a absolvição!!! Pois eu peço a demissão desses procuradores Incompetentes.
Editado pela última vez por Lion_Heart em 16/7/2012 18:42, num total de 1 vez.
" Richard's prowess and courage in battle earned him the nickname Coeur De Lion ("heart of the lion")"

Lion_Heart
 
Mensagens: 7051
Registado: 6/11/2002 22:32
Localização: Toquio

por Hramos3 » 16/7/2012 18:40

Lion_Heart Escreveu:Mais uma vez era obvio que estes srs. iam ser absolvidos , pois se fossem consenados indirectamente iam condenar o filosofo de Paris.

Eu pergunto e para que o MP fez este julgamento? E depois pede a absolvição!!! Pois eu peço a demissão desses procuradores Incompetentes.



Apoiado!

Já agora peçam também a demissão de quem pediu/aceitou a 10ª comissão de inquérito a Camarate.

E obriguem o antigo governador do BP a devolver 80% do salário que recebeu!
 
Mensagens: 409
Registado: 14/6/2011 16:43
Localização: 20

por Elias » 16/7/2012 18:51

Lion_Heart Escreveu:Pois eu peço a demissão desses procuradores Incompetentes.


Hum... convinha pensares em alguém para ocupar os lugares.
 
Mensagens: 35428
Registado: 5/11/2002 12:21
Localização: Barlavento

por alexandre7ias » 16/7/2012 19:26

Elias Escreveu:
Lion_Heart Escreveu:Pois eu peço a demissão desses procuradores Incompetentes.


Hum... convinha pensares em alguém para ocupar os lugares.
.


Pode ser o Miguel, de certeza que lhe arranjam um curso num instante...
O Sol brilha todos os dias, os humanos é que não!
Android Mobile
Imagem
 
Mensagens: 3732
Registado: 24/2/2005 19:41
Localização: Maia

por Lion_Heart » 16/7/2012 19:35

Va la,ja melhorou a manifestação.
" Richard's prowess and courage in battle earned him the nickname Coeur De Lion ("heart of the lion")"

Lion_Heart
 
Mensagens: 7051
Registado: 6/11/2002 22:32
Localização: Toquio

Clero Ataca Politica

por L.S.S » 17/7/2012 10:56

«Este Governo é profundamente corrupto», diz D. Januário. (video)





D. Januário Torgal Ferreira diz que este governo é corrupto e não acredita em alguns ministros. Na TVI24, o bispo das Forças Armadas fala mesmo em diabinhos por comparação com o governo anterior.

«Há jogos atrás da cortina, habilidades e corrupção. Este Governo é profundamente corrupto nestas atitudes a que estamos a assistir», frisou, acrescentando: «Nós estamos numa peregrinação em direção a Bruxelas e quando tudo estiver pago daqui de Portugal sai uma procissão de mascarados a dizer: vamos para um asilo, salvem-nos».

«O problema é civilizacional, porque é ético. Eu não acredito nestes tipos, em alguns destes tipos, porque são equívocos, porque lutam pelos seus interesses, porque têm o seu gangue, porque têm o seu clube, porque pressionam a comunicação social, o que significa que os anteriores, que foram tão atacados, eram uns anjos ao pé destes diabinhos negros que acabam de aparecer», frisou no programa «Política Mesmo».
Bull And Bear Markets
O jogo da especulação é o mais fascinante do mundo. Mas não é um jogo para os estúpidos, para os mentalmente preguiçosos, para aqueles com fraco balanço emocional e nem para os que querem ficar ricos rapidamente. Esses vão morrer pobres. Jesse Livermore
 
Mensagens: 2805
Registado: 29/11/2007 13:03
Localização: 10

Re: Clero Ataca Politica

por JMHP » 17/7/2012 11:03

tugadaytrader Escreveu:«Este Governo é profundamente corrupto», diz D. Januário. (video)





D. Januário Torgal Ferreira diz que este governo é corrupto e não acredita em alguns ministros. Na TVI24, o bispo das Forças Armadas fala mesmo em diabinhos por comparação com o governo anterior.

«Há jogos atrás da cortina, habilidades e corrupção. Este Governo é profundamente corrupto nestas atitudes a que estamos a assistir», frisou, acrescentando: «Nós estamos numa peregrinação em direção a Bruxelas e quando tudo estiver pago daqui de Portugal sai uma procissão de mascarados a dizer: vamos para um asilo, salvem-nos».

«O problema é civilizacional, porque é ético. Eu não acredito nestes tipos, em alguns destes tipos, porque são equívocos, porque lutam pelos seus interesses, porque têm o seu gangue, porque têm o seu clube, porque pressionam a comunicação social, o que significa que os anteriores, que foram tão atacados, eram uns anjos ao pé destes diabinhos negros que acabam de aparecer», frisou no programa «Política Mesmo».


L O L ! !!!.... :oh:
 
Mensagens: 1659
Registado: 19/5/2009 18:26
Localização: 12

por artista_ » 17/7/2012 11:09

Chiça... isto é forte!!!
Sugestões de trading, análises técnicas, estratégias e ideias http://sobe-e-desce.blogspot.com/
http://www.gamesandfun.pt/afiliado&id=28
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 17491
Registado: 17/3/2003 22:51
Localização: Almada

por mcarvalho » 17/7/2012 11:11

LOL


já no Verão quente de 75 se dizia que neste país as poucas pessoas com coragem usavam ... saias:


- A Vera Lagoa

- A Natália Correia

e

- O Bispo do Porto

......... :)

abraço

mcarvalho
mcarvalho
 
Mensagens: 7051
Registado: 17/2/2004 1:38
Localização: PORTO

por pepi » 20/7/2012 14:45

Justiça
José Sócrates vai ser investigado no caso Freeport
Económico com Lusa
20/07/12 14:19

1 Leitores Online 1 Pageviews Diários


Sócrates vai ser investigado no caso Freeport, segundo o acórdão do julgamento, que esteve quase três horas a ser lido no Tribunal do Barreiro.

O tribunal do Barreiro absolveu hoje os dois arguidos do processo Freeport, Manuel Pedro e Charles Smith, de tentativa de extorsão e extraiu certidão para averiguar alegados pagamentos ilegais dentro do Ministério do Ambiente.

Apesar da absolvição dos arguidos, o coletivo de juizes, liderado por Afonso Andrade, considerou que do julgamento resultaram fortes indícios que existiram pagamentos dentro do Ministério do Ambiente e da Administração Pública, tendo por base os depoimentos de três testemunhas que referiram que o antigo primeiro-ministro José Sócrates [na altura ministro do Ambiente] recebeu pagamentos em dinheiro para viabilizar o projeto do outlet de Alcochete.

Desta forma, os juízes entenderam não desvalorizar esses depoimentos, mandando extrarir certidão autónoma para que esses indícios sejam averiguados e para que José Sócrates se possa defender.
 
Mensagens: 935
Registado: 17/3/2009 14:43
Localização: 16

O Ex Sarkozi .....

por ocart » 20/7/2012 17:33

Assim que perdeu a imunidade foi LOGO investigado!!!!Em Israel outro foi preso!!Então e por cá as coisas arrastam-se até quando???????Ainda há dias alguem questionava como é que uma pessoa que declara em 2011 rendimentos de 44.000 € consegue viver sem emprego e a gastar 15.000 por mês??!! Em que pé estão na PGR as queixas apresentadas contra certas fortunas em off shores????!!!!!
 
Mensagens: 688
Registado: 29/11/2007 11:18
Localização: agualva

por alexandre7ias » 20/7/2012 23:33

 Internacional  •  Vida  •  Mais Secções


Publicado hoje às 19:25
Advogado de Sócrates considera lamentável que tribunal retome suspeitas

Freeport
Foto: dr
Daniel Proença de Carvalho considera «lamentável» que um tribunal, após sete anos de investigações em que «nada se apurou», retome «suspeitas» com base em depoimentos «fantasistas».
Em comunicado hoje enviado à Agência Lusa, Daniel Proença de Carvalho comentou assim o acórdão do julgamento do caso Freeport que absolveu os consultores Charles Smith e Manuel Pedro, mas mandou extrair uma certidão para investigar os fortes indícios de que terá havido pagamentos dentro do Ministério do Ambiente e da Administração Pública, com base em depoimentos de três testemunhas ouvidas no tribunal do Barreiro.

«É lamentável que um tribunal, após sete anos de investigações em que nada se apurou que pudesse por em causa o comportamento do Eng. José Sócrates, venha retomar as suspeitas com base em depoimentos fantasistas e puramente caluniosos, de pessoas sem conhecimento direto dos factos, que se limitaram a repetir rumores, sem nada de objetivo terem acrescentado à longa investigação realizada», criticou.

Segundo Proença de Carvalho, seria bom que a Justiça portuguesa compreenda que «isto um dia tem que acabar» e que os processos «não podem ser eternos, mantendo o bom nome das pessoas, indefinidamente, sob uma suspeição intolerável».

O causídico lembrou a propósito que o Freeport foi licenciado já há mais de 11 anos e que «tudo foi longamente investigado, mais do que uma vez, em Portugal e em Inglaterra».

«Todas as insinuações, suspeitas e acusações caluniosas lançadas contra o engenheiro Sócrates foram arquivadas. Nada se apurou porque nada de ilícito havia para apurar, a não ser, como reconheceu em julgamento o próprio Ministério Público, a 'gabarolice' das declarações infundadas de algumas pessoas, que deram lugar a rumores falsos e a maldosos e persistentes aproveitamentos políticos», acentuou o advogado do ex-primeiro-ministro.

Sublinhou que o próprio licenciamento do Freeport pelo Ministério do Ambiente foi considerado, por peritagens independentes e pela própria Comissão Europeia, como um «ato perfeitamente legal», conforme com a legislação portuguesa e com as normas ambientais europeias.

«O engenheiro José Sócrates, ao longo dos últimos anos, viu o seu nome abusiva e abusivamente referido a propósito deste caso, sem nunca ter sido sequer ouvido e muito menos acusado do que quer que seja. Ao longo destes anos teve de suportar toda a sorte de insultos e injúrias», disse ainda Proença de Carvalho.

O advogado de Sócrates frisou que uma Justiça responsável tem de decidir em período «razoável» se há ou não indícios de crime e tomar uma decisão definitiva, pelo que o que se espera agora é que o Ministério Público faça o que entender «dever fazer, sem mais recurso a expedientes processuais ou de qualquer outra natureza».

«Espera-se, sobretudo, que, de uma vez por todas, a Justiça seja capaz de pôr um ponto final neste assunto», conclui Proença de Carvalho.

Na origem deste processo estiveram supostas ilegalidades na alteração da Zona de Proteção Especial do Estuário do Tejo (ZPET) para a construção do centro comercial Freeport, numa altura em que José Sócrates era ministro do Ambiente.

Os dois arguidos do caso foram hoje absolvidos pelos juízes, depois de o próprio Ministério Público ter pedido, nas alegações finais, a sua absolvição.
O Sol brilha todos os dias, os humanos é que não!
Android Mobile
Imagem
 
Mensagens: 3732
Registado: 24/2/2005 19:41
Localização: Maia

por Elias » 20/7/2012 23:35

Não percebo porque é que o Proença está revoltado.

O Sócrates nem sequer foi constituído arguido... :roll:
 
Mensagens: 35428
Registado: 5/11/2002 12:21
Localização: Barlavento

por alexandre7ias » 23/7/2012 17:32

Marcelo: Sócrates “qualquer dia” estará transformado numa vítima do Freeport

23.07.2012 - 08:25 Romana Borja-Santos

Foto: Pedro Cunha

Marcelo a taxação do capital como alternativa ao corte dos subsídios

Marcelo Rebelo de Sousa considera que a sentença do tribunal responsável pelo processo Freeport representa “uma crítica do juiz ao sistema de justiça”, mas afirma que esta atitude “qualquer dia” pode transformar José Sócrates numa vítima do caso do licenciamento do outlet de Alcochete.

Na sexta-feira, o Tribunal do Barreiro absolveu os dois arguidos do processo Freeport e extraiu certidão para averiguar alegados pagamentos ilegais dentro do Ministério do Ambiente. Apesar da absolvição dos arguidos, Manuel Pedro e Charles Smith - que eram acusados de tentativa de extorsão - o colectivo de juízes, liderado por Afonso Andrade, considerou que do julgamento resultaram fortes indícios que existiram pagamentos dentro do Ministério do Ambiente e da Administração Pública, tendo por base os depoimentos de três testemunhas que referiram que o antigo primeiro-ministro José Sócrates, na altura ministro do Ambiente, recebeu pagamentos em dinheiro para viabilizar o projecto.

O comentador político, no seu espaço semanal na TVI, questionou a postura do colectivo de juízes questionando “como é que é possível” que se mandem investigar eventuais pagamentos ilegais no Ministério do Ambiente sete anos após a abertura do processo. Para Marcelo Rebelo de Sousa “o que não está a funcionar bem é a justiça”, que ao fim destes anos todos absolve os suspeitos mas diz que o processo vai recomeçar, sublinhando que o antigo primeiro-ministro, José Sócrates, "qualquer dia está uma vítima e começa a ser pagante" e poderá mesmo falar numa "perseguição pessoal". Contudo, não acredita que seja possível concluir a investigação antes de os prazos prescreverem.

Em Julho de 2010, após mais de seis anos de investigação, o Ministério Público arquivou todas as restantes suspeitas por não ter encontrado indícios suficientes para acusar nenhum dos sete arguidos pela prática dos crimes de corrupção, tráfico de influência, branqueamento de capitais ou financiamento partidário ilegal no processo de licenciamento do outlet.

Estilo “excessivo” de D. Januário Torgal Ferreira

Marcelo Rebelo de Sousa, ainda à TVI, reagiu também às declarações do bispo das Forças Armadas, D. Januário Torgal Ferreira, que na semana passada classificou o Governo liderado por Passos Coelho como “profundamente corrupto”, comparando “alguns” ministros a “diabinhos negros”, por oposição aos “anjos” que integraram o anterior Executivo. “Há jogos atrás da cortina, habilidades e corrupção. Este Governo é profundamente corrupto nestas atitudes a que estamos a assistir”, disse D. Januário Torgal Ferreira.

O comentador defende que o bispo “tem todo o direito de fazer crítica económica, política e social” quando “os princípios religiosos que defende estão em causa”. No entanto, considera que “o problema é a forma” utilizada por D. Januário Torgal Ferreira, que diz “perder a razão” com o estilo “turbulento” e “excessivo” utilizado.

Sobre as consequências do acórdão do Tribunal Constitucional que considerou inconstitucionais os cortes dos subsídios de férias e de Natal na função pública, Marcelo Rebelo de Sousa acredita que a solução passa por ir buscar dinheiro às parcerias público-privadas (PPP). Marcelo entende que uma parte continuará sempre a sair do sector público e que o restante poderá vir das PPP, sendo que se as verbas não chegarem será necessário “taxar o capital”.
© Público Comunicação Social SA
O Sol brilha todos os dias, os humanos é que não!
Android Mobile
Imagem
 
Mensagens: 3732
Registado: 24/2/2005 19:41
Localização: Maia

por alexandre7ias » 27/7/2012 15:52

O extenso documento foi lido a uma grande velocidade
Acórdão do caso Freeport não ficará disponível antes de Setembro

27.07.2012 - 12:44 José António Cerejo

Rui Gaudêncio

Dois dos arguidos absolvidos do caso Freeport

A acórdão lido na sexta-feira passada, no Barreiro, pelo colectivo de juízes do Tribunal do Montijo que julgou o caso Freeport não vai estar disponível para consulta pelos jornalistas antes de Setembro.

O extenso documento foi objecto de leitura parcial durante cerca de três horas, a uma grande velocidade que apenas permitiu entender o sentido da decisão e a sua fundamentação genérica. Muitos dos pormenores lidos pelo juiz presidente Afonso Andrade ficaram por perceber claramente, havendo até versões distintas, de diferentes jornalistas presentes, daquilo que, nalguns casos, foi dito.

No final da audiência, o presidente do colectivo afirmou que o acórdão, em formato digital, seguiria imediatamente para o Tribunal do Montijo, devendo ser aí requerida a respectiva cópia pelos jornalistas interessados. Os pedidos feitos ainda na tarde de sexta-feira foram entretanto objecto de um despacho que remete para Setembro a decisão sobre a entrega das cópias. A justificação do adiamento prende-se com o facto de estarem em curso as férias judiciais e de os tribunais só resolverem durante esse perído (de 16 de Julho a 31 de Julho) os assuntos que forem considerados urgentes – o que não sucedeu com estes requerimentos.
© Público Comunicação Social SA
O Sol brilha todos os dias, os humanos é que não!
Android Mobile
Imagem
 
Mensagens: 3732
Registado: 24/2/2005 19:41
Localização: Maia

por alexandre7ias » 1/8/2012 4:19

As férias judiciais atrasaram a chegada ao Ministério Público da certidão que pede investigação ao ex-primeiro-ministro José Sócrates no caso Freeport.

Em resposta à Renascença, a Procuradoria-Geral da República (PGR) diz que aguarda o envio da certidão, estando a diligenciar para que ocorra o mais rapidamente possível, o que tem sido dificultado devido às férias judiciais.

No dia 20 de Julho, o colectivo de juízes que julgou o caso Freeport absolveu os dois arguidos Charles Smith e Manuel Pedro do crime de extorsão de que estavam acusados.

O tribunal do Barreiro decidiu ainda extrair uma certidão com os indícios recolhidos em julgamento que apontam para suspeitas de que José Sócrates, na altura ministro do Ambiente, tenha recebido verbas ilícitas no âmbito do licenciamento do “outlet”.
O Sol brilha todos os dias, os humanos é que não!
Android Mobile
Imagem
 
Mensagens: 3732
Registado: 24/2/2005 19:41
Localização: Maia

O preço dos Cagalhães

por A330-300 » 6/8/2012 10:23

Estado dá 454,4 milhões à fundação dos Magalhães

por Lusa, publicado por Ana Meireles02 Agosto 2012

O Executivo de José Sócrates foi o impulsionador do Magalhães. Fotografia © DR

A Fundação para as Comunicações Móveis (FCM), que geria o programa de atribuição dos computadores Magalhães, foi a entidade que mais apoios públicos recebeu entre 2008 e 2010, num total de 454,4 milhões de euros.

Este valor corresponde a mais de metade dos apoios atribuídos pelo Estado a fundações privadas já que na avaliação feita pelo Governo divulgada hoje conclui-se que no triénio 2008-2010 foram concedidos apoios financeiros públicos de 1.034 milhões de euros, dos quais 217 milhões a fundações IPSS e 817 milhões de euros a não IPSS, como a FCM.

Criada a 11 de setembro de 2008, esta fundação de direito privado foi constituída pelos operadores de telecomunicações móveis Sonaecom, TMN e Vodafone Portugal, com um valor do património inicial de 24,9 milhões de euros.

Na avaliação realizada a 190 fundações hoje divulgada pelo Governo, a FCM tem uma nota de 66,5 pontos, numa escala de 0-100, e é uma das fundações que o Executivo já disse que iria encerrar.

"Vamos propor que a [FCM] encerre. Vamos propor o fim da Fundação", afirmou o secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, em setembro passado, quando falava na comissão parlamentar de Economia e Obras Públicas.

Esta é a fundação que teve a seu cargo o programa e-escolas e cujo objetivo é promover, desenvolver e consolidar o acesso às comunicações, em particular as móveis, com áreas de intervenção que preveem colaboração europeia e internacional, desenvolvimento social ou económico e educação.

A FCM foi reconhecida como fundação em outubro de 2010 pelo secretário de Estado da Presidência de Conselho de Ministros da altura.

Entre 2008 e 2010, a FCM contabilizou mais de três milhões de beneficiários.
 
Mensagens: 1503
Registado: 30/1/2005 12:51
Localização: Lx

Re: O preço dos Cagalhães

por axman » 6/8/2012 15:00

A-330 Escreveu:
Estado dá 454,4 milhões à fundação dos Magalhães

por Lusa, publicado por Ana Meireles02 Agosto 2012

O Executivo de José Sócrates foi o impulsionador do Magalhães. Fotografia © DR

A Fundação para as Comunicações Móveis (FCM), que geria o programa de atribuição dos computadores Magalhães, foi a entidade que mais apoios públicos recebeu entre 2008 e 2010, num total de 454,4 milhões de euros.

Este valor corresponde a mais de metade dos apoios atribuídos pelo Estado a fundações privadas já que na avaliação feita pelo Governo divulgada hoje conclui-se que no triénio 2008-2010 foram concedidos apoios financeiros públicos de 1.034 milhões de euros, dos quais 217 milhões a fundações IPSS e 817 milhões de euros a não IPSS, como a FCM.

Criada a 11 de setembro de 2008, esta fundação de direito privado foi constituída pelos operadores de telecomunicações móveis Sonaecom, TMN e Vodafone Portugal, com um valor do património inicial de 24,9 milhões de euros.

Na avaliação realizada a 190 fundações hoje divulgada pelo Governo, a FCM tem uma nota de 66,5 pontos, numa escala de 0-100, e é uma das fundações que o Executivo já disse que iria encerrar.

"Vamos propor que a [FCM] encerre. Vamos propor o fim da Fundação", afirmou o secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, em setembro passado, quando falava na comissão parlamentar de Economia e Obras Públicas.

Esta é a fundação que teve a seu cargo o programa e-escolas e cujo objetivo é promover, desenvolver e consolidar o acesso às comunicações, em particular as móveis, com áreas de intervenção que preveem colaboração europeia e internacional, desenvolvimento social ou económico e educação.

A FCM foi reconhecida como fundação em outubro de 2010 pelo secretário de Estado da Presidência de Conselho de Ministros da altura.

Entre 2008 e 2010, a FCM contabilizou mais de três milhões de beneficiários.


Vocês nem sonham o fartote que isto foi.. há para aí uns quantos milionários Cagalhães.. hhehehe
Paga e não bufa..
 
Mensagens: 231
Registado: 1/8/2009 0:16
Localização: 1

por alexandre7ias » 2/9/2012 11:37

A procuradora Cândida Almeida defendeu hoje alterações legislativas «pontuais» no combate à corrupção e disse que não deve haver «caça às bruxas» nestas matérias, numa resposta a uma aluna da Universidade de Verão do PSD sobre José Sócrates.

A directora do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), que falava na Universidade de Verão do PSD, perante uma assembleia que incluía alguns deputados, disse que «em termos legislativos», Portugal tem os «instrumentos necessários para lutar contra este tipo de criminalidade», mas acrescentou que, «pontualmente», há aspectos que deviam ser melhorados na legislação.

Um deles, disse, é a questão do ‘lobby’, cujas fronteiras com os crimes de tráfico de influências e de corrupção é pouco clara, considerou.

«Enquanto lá fora isto está regulamentado, em Portugal não está. E isto tem servido de panaceia para estas situações. E portanto quando há qualquer coisa é ‘lobby’», explicou.

Cândida Almeida pediu ainda um novo estatuto para «o colaborador, o arrependido», que devia, defendeu, passar a ficar isento de pena.

Por fim, a procuradora pediu alterações legislativas de modo a que o Ministério Público possa utilizar efectivamente a possibilidade de, no Tribunal Constitucional, comparar as declarações «das entidades que são obrigadas a declarar o seu património», como os detentores de cargos políticos, «e o património que efectivamente têm».

Segundo Cândida Almeida, este «instrumento de combate à corrupção» foi criado, mas o Ministério Público «não tem o meio processual para o fazer».

Depois de terminar a sua intervenção, a procuradora voltou a referir-se a este último aspecto na sequência de uma questão de uma aluna da Universidade de Verão do PSD, que disse não entender como é que pessoas sobre as quais existem «fortes suspeitas» são investigadas e detidas, ainda que preventivamente, e isso não acontece com o anterior primeiro-ministro, José Sócrates.

Esta aluna referiu que Sócrates vive e estuda em Paris, levando «uma vida de grande luxo com o dinheiro dos salários que ganhou em Portugal» e questionou se o ex-primeiro-ministro terá alguma protecção diferente.

Na resposta, Cândida Almeida voltou a referir a incapacidade do Ministério Público comparar declarações de património e património real.

«Vamos instaurar o inquérito por suspeitas de quê?», questionou, dizendo que esta é, «no fundo», a mesma «questão do enriquecimento ilícito», que não está tipificado como crime na legislação portuguesa.

«Não podemos abrir investigações para ver se apanhamos alguém. Há que haver suspeitas, é verdade que o senhor está lá, é verdade que tem essa vida. Mas o que é que nós vamos fazer?», acrescentou.

Porém, a procuradora pediu a seguir aos alunos da Universidade de Verão do PSD para, «como cidadãos», reflectirem um pouco.

«Hoje é este, amanhã é aquele e então é uma caça às bruxas e nós não queremos nenhuma república de juízes. Somos magistrados, devemos cumprimento à lei, as investigações seguem os termos da lei, os termos do processo penal, não há nem pode haver nenhuma república de juízes», afirmou.

«Imaginem o que era os magistrados agora dizerem: ‘vou ver a conta daquele e agora vou ver a conta deste…’ Isso acaba por ser também um perigo maior para a democracia», reforçou.

Lusa/SOL
.

Lá lá lá lá lá...
O Sol brilha todos os dias, os humanos é que não!
Android Mobile
Imagem
 
Mensagens: 3732
Registado: 24/2/2005 19:41
Localização: Maia

por alexandre7ias » 7/9/2012 0:54

Sá Fernandes: Tribunal tem de dizer quando vai destruir as escutas

Ricardo Sá Fernandes
A defesa do arguido Paulo Penedos, no processo "Face Oculta", não se conforma com a resposta de que as escutas a José Sócrates serão destruídas «oportunamente».
Ricardo Sá Fernandes, advogado de Paulo Penedos, disse não entender por que razão as escutas a José Sócrates, no âmbito no processo "Face Oculta", ainda não foram destruídas.

A situação foi confirmada, esta quinta-feira, pelo juíz presidente do Tribunal de Aveiro, Raul Cordeiro, que adiantou que a ordem de destruição das escutas emitida pelo presidente do Supremo Tribunal de Justiça, em 2010, vai ser executada «oportunamente».

«Esta não é uma matéria que possa depender de um critério de oportunidades. O tribunal tem que as destruir; se não as destrói agora, tem que dizer quando o fará», reagiu Sá Fernandes à TSF.

Sá Fernandes defendeu ainda que o Tribunal de Aveiro deve dizer, o mais depressa possível, quando vai ser cumprida a decisão do STJ.
.
O Sol brilha todos os dias, os humanos é que não!
Android Mobile
Imagem
 
Mensagens: 3732
Registado: 24/2/2005 19:41
Localização: Maia

por mcarvalho » 7/9/2012 12:23

Portugal vai ter que devolver a Bruxelas quase 89 milhões de euros de dinheiro destinado à agricultura devido a uma série de falhas e erros graves no controlo nacional do pagamento das chamadas ajudas directas, em 2007 e 2008.
A decisão será formalizada esta sexta-feira pela Comissão Europeia e representa o fim de um processo que decorreu sobretudo durante os governos de José Sócrates, quando a pasta da agricultura estava sob a tutela de Jaime Silva e depois de António Serrano, mas cujos efeitos orçamentais se começarão a sentir este ano.

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/portugal-obriga ... z25mS0cO9h
mcarvalho
 
Mensagens: 7051
Registado: 17/2/2004 1:38
Localização: PORTO

por A330-300 » 24/9/2012 5:11

 
Mensagens: 1503
Registado: 30/1/2005 12:51
Localização: Lx

por JMHP » 24/9/2012 11:37

A-330 Escreveu:http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/exclusivo-cm/trezentos-milhoes-sem-investigacao


Citando a Helena Roseta à duas semanas atrás... "Não me interessa o que Outros (Sócrates) fizeram, Estes (governo) é que não podem lá estar..."

Em Portugal as manifestações só servem para pedir dinheiro ou direitos e nada mais... Como bem diz o ditado "Os cães ladram e a caravana passa..."

:roll:
 
Mensagens: 1659
Registado: 19/5/2009 18:26
Localização: 12

AnteriorPróximo

Quem está ligado:
Utilizadores a ver este Fórum: Google [Bot], Google Adsense [Bot], HCC1, PAULOJOAO, Phil2014, TORPEDO12345 e 112 visitantes