Outros sites Cofina
  • Notificações
Caldeirão da Bolsa

O gajo está mesmo metido, não está?

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

por L.S.S » 6/3/2012 22:57

(...)a empresa esteve sempre envolta em polémica, devido ao elevado numero de ajustes directos que fez para entregar os trabalhos nas escolas a várias empresas(...)


Viva o regabofe e a impunidade...
Bull And Bear Markets
O jogo da especulação é o mais fascinante do mundo. Mas não é um jogo para os estúpidos, para os mentalmente preguiçosos, para aqueles com fraco balanço emocional e nem para os que querem ficar ricos rapidamente. Esses vão morrer pobres. Jesse Livermore
 
Mensagens: 2805
Registado: 29/11/2007 13:03
Localização: 10

por artista_ » 6/3/2012 23:04

Pata-Hari Escreveu:Aqui estaria uma boa coisa para os professores apontarem e criticarem....


Sinceramente Pata, ainda não percebi esse teu "ódio de estimação" à classe!? :)

Não estou a ver que os professores tenham que criticar mais do que os outros contribuintes?! É dinheiro que está a ser desbaratado, tanto faz se é para remodelar escolas, se é para construir tribunais desnecessários, ou salvar bancos falidos!

Pela parte que me toca há muito que critico algumas intervenções nas escolas, se tens estado atenta já tinhas dado por isso! :wink:

Uma das escolas onde estou, a secundária João de Barros, está em obras há dois anos. No início deste ano letivo era para estar concluída metade da obra que seria desde já ocupada, mas não estava e agora nem sequer há garantias de que o esteja no início do próximo. Entre outros problemas, a Educação Física é lecionada num espaço exterior à escola, onde o estado está a pagar rendas elevadas para alugar os espaços. Os alunos têm de sair do espaço escolar, atravessar uma estrada bastante movimentada e caminhar uns 600/700 metros até chegar aos pavilhões onde têm EF. Parece que estão à espera que aconteça alguma desgraça para resolverem a situação! :(

As obras nesta escola são uma vergonha, deviam ser uma remodelação da escola, mas o que está a ser construído é uma escola totalmente nova. Se a concluírem (agora penso que já não haverá volta a dar) será uma escola excelente, o problema é que não se justificava, o país não pode pagar. Mas o processo foi mal gerido, parece que as ordens eram para não ligar aos gastos (ai sócrates! :x ), inicialmente o projeto apenas previa que se mantivesse parte da estrutura dos edifícios existentes, mas quando iniciaram a obra fizeram testes a estrutura existente e chegaram à conclusão que não estava em condições, então vai de deitar tudo a baixo e fazer tudo de novo. Como é possível gastar-se assim dinheiro?!

E sabem o que é pior ainda. É que com isto tudo as escolas em que houve obras vão ficar não um pouco melhor que as outras mas muito melhores que as outras, a diferença será tão grande que parecerão escolas de países diferentes. É que umas tiveram melhorias boas de mais e para as outras não há agora dinheiro nem para pequenas obras indispensáveis...

Entretanto a secundária João de Barros está no segundo ano consecutivo com aulas em "contentores" (que acho que também são alugadas a preço de ouro, vivam as PPP!!) e com obras permanentes ali ao lado (nem sei bem o que andam lá a fazer porque as obras parecem sempre na mesma). Quase tudo é provisório mas cada vez há mais dúvidas sobre tudo. Como é possível deixar esta situação arrastar-se?!
Sugestões de trading, análises técnicas, estratégias e ideias http://sobe-e-desce.blogspot.com/
http://www.gamesandfun.pt/afiliado&id=28
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 17491
Registado: 17/3/2003 22:51
Localização: Almada

por Automech » 6/3/2012 23:09

Alguém imagina que numa escola privada se orçamenta uma obra por 100 e se paga 200 ?

Alguém imagina o Belmiro pagar 200 pela construção de um continente orçamentado por 100 ?

Viva a gestão de dinheiros públicos. Estado na economia é que é bom para dinamizar. Não era isso que dizia com estas obras ? Dinamizar a economia local ? Pelos vistos até superaram largamente o objectivo da dinamização.
No man is rich enough to buy back his past - Oscar Wilde
 
Mensagens: 9360
Registado: 4/6/2010 12:12
Localização: 16

por artista_ » 6/3/2012 23:15

AutoMech Escreveu:Alguém imagina que numa escola privada se orçamenta uma obra por 100 e se paga 200 ?

Alguém imagina o Belmiro pagar 200 pela construção de um continente orçamentado por 100 ?

Viva a gestão de dinheiros públicos. Estado na economia é que é bom para dinamizar. Não era isso que dizia com estas obras ? Dinamizar a economia local ? Pelos vistos até superaram largamente o objectivo da dinamização.


Como é conheço de perto alguns casos, percebo o que era a gestão dos dinheiros públicos no tempo do Sócrates. Como alguém pode afirmar que ele não teve nada a ver com os problemas do país!?? :shock: :shock: :shock:
Sugestões de trading, análises técnicas, estratégias e ideias http://sobe-e-desce.blogspot.com/
http://www.gamesandfun.pt/afiliado&id=28
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 17491
Registado: 17/3/2003 22:51
Localização: Almada

por Pata-Hari » 6/3/2012 23:28

O que queria dizer era o contrário, Artista. Acho que tu é que tens a fixação em como eu terei ódio de estimação à classe (e admito que tenho desprezo por qualquer classe que só olhe para o seu umbigo e não luta pela resolução dos problemas que causam os seus próprios problemas - e os professores enquanto classe têm tido tristes comportamentos deste tipo com regularidade, mal generalizado pelas classes profissionais muito sindicalizadas).

O que eu queria dizer que os professores, sabendo provavelmente isto, poderiam e deveriam exigir que estes custos fossem canalizados para coisas "reais", condições de trabalho, melhorias verdadeiras. Estava portanto a querer dizer o contrário, que são recursos que afectados de outro modo poderiam ser altamente produtivos em termos de resultados para todos, alunos e professores, resolvendo parte dos problemas de que os professores se queixam.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 20764
Registado: 25/10/2002 17:02
Localização: Lisboa

por Enclavado » 6/3/2012 23:47

Pois é, enquanto membro de uma classe muito sindicalizada, embora não tanto como a dos bancários, por exemplo, manifestei-me várias vezes (sempre à noite e aos Sábados para não interferir com o normal funcionamento das actividades lectivas) em jornadas organizadas pelos sindicatos (embora eu não seja associado de nenhum).

O que me motivava? Perceber que o "quase eng" estava a desbaratar recursos em Magalhães, obras caríssimas, "gandas oportunidades" e outros projectos propagandistas que atraíam os tugas com um portátil baratinho, em vez de investir onde realmente era (e é) necessário, no capital humano, nos princípios e nos valores!

O Ministério devia chamar-se "do Ensino" e não da "Educação", pois essa cabe primordialmente aos progenitores.
 
Mensagens: 104
Registado: 9/8/2011 22:41
Localização: 13

por Automech » 6/3/2012 23:55

Enclavado Escreveu:O Ministério devia chamar-se "do Ensino" e não da "Educação", pois essa cabe primordialmente aos progenitores.

:clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap:
No man is rich enough to buy back his past - Oscar Wilde
 
Mensagens: 9360
Registado: 4/6/2010 12:12
Localização: 16

por artista_ » 7/3/2012 0:13

Pata-Hari Escreveu:O que queria dizer era o contrário, Artista. Acho que tu é que tens a fixação em como eu terei ódio de estimação à classe (e admito que tenho desprezo por qualquer classe que só olhe para o seu umbigo e não luta pela resolução dos problemas que causam os seus próprios problemas - e os professores enquanto classe têm tido tristes comportamentos deste tipo com regularidade, mal generalizado pelas classes profissionais muito sindicalizadas).


O meu comentário foi meio na brincadeira, até porque não quero prolongar discussões sobre isto... ainda assim este teu comentário parece-me demagógico. Queres que as pessoas contestem o quê?! Todos contestam quando lhes retiram regalias, isso parece normal em qualquer classe...

Pata-Hari Escreveu:O que eu queria dizer que os professores, sabendo provavelmente isto, poderiam e deveriam exigir que estes custos fossem canalizados para coisas "reais", condições de trabalho, melhorias verdadeiras. Estava portanto a querer dizer o contrário, que são recursos que afectados de outro modo poderiam ser altamente produtivos em termos de resultados para todos, alunos e professores, resolvendo parte dos problemas de que os professores se queixam.


E achas que os professores têm conhecimento dos recursos que foram esbanjados nas obras das escolas? E mesmo que tenham o que é que podem fazer? E achas que a grande maioria dos professores tinham a noção do estado em que o país estava?! Ainda para mais com o primeiro ministro constantemente a dizer que estávamos muito bem...

Acho que, por um lado estás a generalizar e isso não me parece justo, por outro, o teu raciocínio parece-me um bocado demagógica no teu raciocío... sendo certo que muitos professores apenas se importam com o seu "umbigo", tal como os médicos, os bancários, os enfermeiros, etc... :)
Sugestões de trading, análises técnicas, estratégias e ideias http://sobe-e-desce.blogspot.com/
http://www.gamesandfun.pt/afiliado&id=28
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 17491
Registado: 17/3/2003 22:51
Localização: Almada

por Pata-Hari » 7/3/2012 8:30

Artista, volto a repetir-te: bem ou mal, existem grupos profissionais com sindicatos que os representam - mal- e que exigem o que não é razoável, nem justo e nunca se concentrando nas questões reais, apenas nos benefícios próprios. E os dos professores não vos foi propriamente uma ajuda na representação.

Enclavado: Pena não terem sido mais como tu e só nos terem chegado noticias dos outros.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 20764
Registado: 25/10/2002 17:02
Localização: Lisboa

por A330-300 » 7/3/2012 10:30

Artista ,

Não sem antes deixar claro que simpatizo bastante com a sua classe, tenho que dizer que não concordo com o que diz, por revelar desconhecimento das funções de um sindicato.

Por acaso os professores até podem contestar muitas coisas via sindicato.
O sindicato não serve somente para trabalhar em benefício de uma classe e fazer greves.

O Sindicato é a voz dos seus associados , e assim sendo , pode através de comunicados e fazendo-se ouvir pela comunicação social ,ter sempre uma palavra a dizer para evitar muita porcaria.


Um sindicato e uma classe muito criticada mas que foi exemplo de cidadania foi o sindicato dos pilotos , o SPAC ,na época em que o antigo PM e aquele Mário Lino queriam construir o NAL na Ota.
Os pilotos fizeram-se ouvir através do seu sindicato , emitindo comunicados ,através de artigos respaldados tecnicamente, participando de programas de televisão onde se debatia o assunto , etc.
E antes que venham as más línguas , quero enfatizar que esse posicionamento do sindicato tinha apenas como objetivo evitar perdas enormes para a companhia e para o país.Para os pilotos dava na mesma descolar com mais ou menos peso ,estar mais ou menos tempo a voar. È só ajustar combustível para isso.

Outra decisão da cia que na verdade não foi da cia , mas sim do governo que fez parecer que foi da cia e que foi fortemente contestada pelos pilotos foi a compra da PGA e da VEM no Brasil. Infelizmente quando se soube de ambos os negócios os pilotos já pouco ou nada puderam fazer. Mas sempre contestaram e até hoje isso é atirado à cara do Fernando Pinto - apesar de não ser diretamente o culpado já que recebeu ordens de cima - , quando ele participa de alguma reunião negocial com os pilotos.

Recentemente na última greve , a opinião pública apenas referiu como causa da greve a participação dos pilotos na privatização da TAP ,mas a verdade é que também estava em causa os aumentos abusivos que a chefia dos próprios pilotos recebeu.Conseguiram fazer cair a chefia toda.

Portanto, os profissionais tem sim , sempre uma palavra a dizer.E na verdade , é a palavra que tem mais valor porque é escudada com a argumentação técnica especializada de quem está na linha da frente , que sabe das reais necessidades e que lida com os problemas no dia a dia.

É essa omissão generalizada em todos os setores da sociedade que abre espaço para que essa cambada de sanguessugas que anda sempre no governo façam o quer e lhes apetece.

"Para que o mal triunfe , basta que os de bem não façam nada."

A330
 
Mensagens: 1503
Registado: 30/1/2005 12:51
Localização: Lx

por artista_ » 7/3/2012 17:11

A-330, eu realmente nunca me identifiquei muito com sindicatos, até acho que raramente concordo com o que eles defendem, embora no geral os ache úteis, se calhar até imprescindíveis...

Na educação tudo muda à velocidade da luz, estão constantemente a alterar a legislação, raramente ouvem os professores. Quantos e quantos novos diplomas foram discutidos nas escolas quando já estavam a ser aprovados na assembleia?! Depois ouvem-se os governantes dizer que "as escolas foram ouvidas e tidos em conta os contributos das mesmas" :shock:

Esse caso do aeroporto parece-me uma exceção, foi algo muito discutido, muito mediatizado, não me parece que possa servir de referência...

Enfim, isto jé é mais que um sub-tópico e dava para muita discussão... de qualquer forma concordo contigo em relação ao meu conhecimento do funcionamento (e até do papel) dos sindicatos, sobretudo da forma como funcinam em Portugal.
Sugestões de trading, análises técnicas, estratégias e ideias http://sobe-e-desce.blogspot.com/
http://www.gamesandfun.pt/afiliado&id=28
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 17491
Registado: 17/3/2003 22:51
Localização: Almada

por alexandre7ias » 7/3/2012 18:31

AutoMech Escreveu:Alguém imagina que numa escola privada se orçamenta uma obra por 100 e se paga 200 ?

Alguém imagina o Belmiro pagar 200 pela construção de um continente orçamentado por 100 ?

Viva a gestão de dinheiros públicos. Estado na economia é que é bom para dinamizar. Não era isso que dizia com estas obras ? Dinamizar a economia local ? Pelos vistos até superaram largamente o objectivo da dinamização.
.

A isto eu chamo roubo, andam a roubar ou Portugueses. Sempre a roubar e ainda querem que os mais novos paguem. Quem rouba é ladrão e os ladroes devem estar presos...
O Sol brilha todos os dias, os humanos é que não!
Android Mobile
Imagem
 
Mensagens: 3732
Registado: 24/2/2005 19:41
Localização: Maia

por JMHP » 7/3/2012 18:37

alexandre7ias Escreveu:A isto eu chamo roubo, andam a roubar ou Portugueses. Sempre a roubar e ainda querem que os mais novos paguem. Quem rouba é ladrão e os ladroes devem estar presos...


Podes começar pelo cabecilha do Gang que está a residir em Paris... :roll:

Mas presos também poderiam ser os todos os portugueses que foram feverosos apoiantes do "socialismo progressista" que desgovernou o país e sobre-endividou durante 12 anos.
 
Mensagens: 1659
Registado: 19/5/2009 18:26
Localização: 12

por Automech » 7/3/2012 19:21

Alexandre, a minha mensagem é, naturalmente, contra o roubo mas, ainda mais, contra todos os que defendem um estado muito forte e intervencionista na economia. Nós não temos a preparação e o sentido do dever dos nórdicos para gerir dinheiros públicos (e escusam de vir com a conversa dos índices da economia paralela serem semelhantes porque só quem nunca foi a um país nórdico é que pode achar que somos iguais).
No man is rich enough to buy back his past - Oscar Wilde
 
Mensagens: 9360
Registado: 4/6/2010 12:12
Localização: 16

por Blue Epsilon » 7/3/2012 19:29

AutoMech Escreveu:Alexandre, a minha mensagem é, naturalmente, contra o roubo mas, ainda mais, contra todos os que defendem um estado muito forte e intervencionista na economia. Nós não temos a preparação e o sentido do dever dos nórdicos para gerir dinheiros públicos (e escusam de vir com a conversa dos índices da economia paralela serem semelhantes porque só quem nunca foi a um país nórdico é que pode achar que somos iguais).


Não somo iguais.

Nos países nórdicos, estão todos DEPENDENTES do Estado. Se ficacam desempregados, não têm que se preocupar pois existe sempre um sindicato que arranja trabalho para essa pessoa em conjunto com o Estado. O emprego pode ser no privado ou não.

No exemplo que conheço, da Suécia, as pessoas CONFIAM no Estado e não se importam de pagar os impostos bem altos que pagam, pois acreditam que o que o ESTADO lhes disser para fazer, é mesmo o melhor para eles.

Aqui? Parece-me o contrário. Toda a gente desconfia do Estado e dos políticos, e na minha opinião, com toda a razão.
Não temos exemplos vindos de cima, pelo contrário, temos exemplos de roubos autênticos.

Quer se queira ou não, esta é a nossa realidade!
Editado pela última vez por Blue Epsilon em 8/3/2012 0:57, num total de 1 vez.
Segue a tendência e não te armes em herói ao tentar contrariá-la.
Podes tentar, mas o Mercado é um monstro selvagem que provavelmente te irá engolir.
 
Mensagens: 1325
Registado: 29/11/2007 2:13
Localização: Porto

por Mart77 » 7/3/2012 21:52

Já enjoa essas teorias dos sindicatos, do que são, do que fazem e afins... os sindicatos são os espelhos das sociedades e são aquilo que os deixam fazer. Os "sindicatos" dos patrões ninguém fala do seu comportamento, pergunto são diferentes dos sindicatos?

O unico caso que conheço feliz na opinião publica e acompanho com muita atenção é a comissão de trabalhadores da Autoeuropa, que tem por mérito mas em grande parte porque do lado da administração da empresa respeito e vontade de conversar. Portanto o mérito está no respeito pelas partes.

Depois cansa-me os novos "yuppie" que devem ser chamados de "yuhappis" que nunca se definem na sua posição. Nós ou somos empregadores ou empregados, portanto a nossa posição é facil, devemos nos defender, lutar sempre pelos nossos direitos. Depois existe a concertação.

Em relação às derrapagens, sem querer defender o socras, é a 1ª vez que acontece?, porque é que passamos sempre a vida a culpar o ultimo, quando a responsabilidade também é nossa!!
 
Mensagens: 254
Registado: 18/8/2011 20:50
Localização: 4

por artista_ » 7/3/2012 22:14

Mart77 Escreveu:Em relação às derrapagens, sem querer defender o socras, é a 1ª vez que acontece?, porque é que passamos sempre a vida a culpar o ultimo, quando a responsabilidade também é nossa!!


Há uma razão que me parece bastante forte para culpar o último, é que ele é que levou o país à banca rota! Os outros cometeram erros sim, mas em alturas em que era admissível esbanjar um bocado porque o país estava bem melhor... mas enfim, há muita gente que gosta de lhe "sacudir a água do capote"!

Os outros também aumentaram a dívida sim, mas é muito diferente aumentar a dívida de 66% para 80% (por exemplo) do que aumentá-la de 80% para 105%... e ainda passar o tempo todo a dizer que o país está bem e recomenda-se, esbanjando dinheiro em tudo e mais alguma coisa e lançando novos projetos "megalómanos"... queria ver o que ele andaria a dizer agora se lá tem ficado, quer dizer eu até sei, andava a fazer o que sempre fez, "sacudir a água do capote", é a "crise internacional"! :shock: :x
Sugestões de trading, análises técnicas, estratégias e ideias http://sobe-e-desce.blogspot.com/
http://www.gamesandfun.pt/afiliado&id=28
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 17491
Registado: 17/3/2003 22:51
Localização: Almada

por Mart77 » 7/3/2012 22:21

Na minha optica nunca é admissivel esbanjar...sacudir agua do capote é isso responsabilizar o ultimo...que é o que todos os governantes tem feito...e nós
 
Mensagens: 254
Registado: 18/8/2011 20:50
Localização: 4

por artista_ » 7/3/2012 22:31

Mart77 Escreveu:Na minha optica nunca é admissivel esbanjar...sacudir agua do capote é isso responsabilizar o ultimo...que é o que todos os governantes tem feito...e nós


Eu assumo as minhas responsabilidades, também as tenho, como todos os portugueses, mas essa responsabilidade é bem menor do que a do Sócrates... mas ele diz que não a tem, que fez tudo o que devia fazer, a culpa é da crise internacional! :roll:
Sugestões de trading, análises técnicas, estratégias e ideias http://sobe-e-desce.blogspot.com/
http://www.gamesandfun.pt/afiliado&id=28
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 17491
Registado: 17/3/2003 22:51
Localização: Almada

por Pata-Hari » 7/3/2012 22:34

Artista, este país nunca foi rico desde há uns tantos séculos. Não houve nunca espaço para esbanjar.

Mart, concordo contigo mas chamo à atenção para o facto de nos paises nórdicos a confiança vem do facto de se saber que todos participam (não há grande fuga fiscal) e haver controle de despesa (deficits não são aceites).
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 20764
Registado: 25/10/2002 17:02
Localização: Lisboa

por artista_ » 7/3/2012 22:39

Pata-Hari Escreveu:Artista, este país nunca foi rico desde há uns tantos séculos. Não houve nunca espaço para esbanjar.


Mas já teve as contas bem melhores, ou não?! Há 10/12 anos atrás a nossa dívida andava na casa dos 60% do PIB, agora é superior a 100%... Espaço para esbanjar nunca deve haver, mas se estivermos bem financeiramente é normal que isso aconteça, a não ser que sejamos uns "agarrados" ao dinheiro e isso também é prejudicial!

Pata-Hari Escreveu:Mart, concordo contigo mas chamo à atenção para o facto de nos paises nórdicos a confiança vem do facto de se saber que todos participam (não há grande fuga fiscal) e haver controle de despesa (deficits não são aceites).


Pois, controle da despesa, se isso acontecesse por cá nunca chegaríamos ao ponto onde estamos...

Já agora a idéia que tenho é que os países nórdicos também têm bem mais recursos que os tornam mais ricos, petróleo por exemplo (pelo menos na Noruega sei que isto é verdade).
Sugestões de trading, análises técnicas, estratégias e ideias http://sobe-e-desce.blogspot.com/
http://www.gamesandfun.pt/afiliado&id=28
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 17491
Registado: 17/3/2003 22:51
Localização: Almada

por A330-300 » 8/3/2012 4:13

artista Escreveu:
Pata-Hari Escreveu:Artista, este país nunca foi rico desde há uns tantos séculos. Não houve nunca espaço para esbanjar.


Mas já teve as contas bem melhores, ou não?! Há 10/12 anos atrás a nossa dívida andava na casa dos 60% do PIB, agora é superior a 100%... Espaço para esbanjar nunca deve haver, mas se estivermos bem financeiramente é normal que isso aconteça, a não ser que sejamos uns "agarrados" ao dinheiro e isso também é prejudicial!

Pata-Hari Escreveu:Mart, concordo contigo mas chamo à atenção para o facto de nos paises nórdicos a confiança vem do facto de se saber que todos participam (não há grande fuga fiscal) e haver controle de despesa (deficits não são aceites).


Pois, controle da despesa, se isso acontecesse por cá nunca chegaríamos ao ponto onde estamos...

Já agora a idéia que tenho é que os países nórdicos também têm bem mais recursos que os tornam mais ricos, petróleo por exemplo (pelo menos na Noruega sei que isto é verdade).


Quem tem um salário mais baixo , tem que gastar menos.Nós não produzimos quase nada , temos que gastar menos e ainda controlar muito bem naquilo que gastamos.

A falta de recursos também não é desculpa.Há muitos países com poucos recursos que estão melhores e muitos com recursos que estão piores.

Tem tudo a ver com o material humano. A Suíça não tem recursos e é o que é. A Nigéria e a Venezuela tem e são o que são.

A330

A330
 
Mensagens: 1503
Registado: 30/1/2005 12:51
Localização: Lx

por Pata-Hari » 8/3/2012 7:52

artista Escreveu:
Pata-Hari Escreveu:Artista, este país nunca foi rico desde há uns tantos séculos. Não houve nunca espaço para esbanjar.


Mas já teve as contas bem melhores, ou não?! Há 10/12 anos atrás a nossa dívida andava na casa dos 60% do PIB, agora é superior a 100%... Espaço para esbanjar nunca deve haver, mas se estivermos bem financeiramente é normal que isso aconteça, a não ser que sejamos uns "agarrados" ao dinheiro e isso também é prejudicial!

Pata-Hari Escreveu:Mart, concordo contigo mas chamo à atenção para o facto de nos paises nórdicos a confiança vem do facto de se saber que todos participam (não há grande fuga fiscal) e haver controle de despesa (deficits não são aceites).


Pois, controle da despesa, se isso acontecesse por cá nunca chegaríamos ao ponto onde estamos...

Já agora a idéia que tenho é que os países nórdicos também têm bem mais recursos que os tornam mais ricos, petróleo por exemplo (pelo menos na Noruega sei que isto é verdade).


A noruega tem petroleo. Os outros têm gente educada e batatas.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 20764
Registado: 25/10/2002 17:02
Localização: Lisboa

por Enclavado » 8/3/2012 12:21

Como é que alguém que se dá ao luxo de em 2009 aumentar a função pública em quase 3%, apresentar um défice medonho e arrastar o país para uma situação de pré-falência e ainda ser defendido???

Simples, bas ta ser PM num país onde a "clubite partidária" impera!!!

Se fosse um cão a concorrer com o punho por trás, cerca de 25% dos "tugas" votariam no símbolo.

Nota: se fosse nas setas ou no martelo e foice aconteceria o mesmo.
 
Mensagens: 104
Registado: 9/8/2011 22:41
Localização: 13

por alexandre7ias » 8/3/2012 16:55

Arguidos do caso Freeport remetem-se ao silêncio até final do julgamento

Os dois arguidos do caso Freeport, Manuel Pedro e Charles Smith, remetaram-se ao silêncio esta quinta-feira no arranque da primeira sessão do julgamento, declarando apenas que só prestarão declarações no final.



Charles Smith é um dos arguidos no caso do licencimento do Freeport


Na primeira sessão do julgamento do caso que envolve o licenciamento do 'outlet' de Alcochete, que decorre no Tribunal do Barreiro, Manuel Pedro apresentou-se como consultor e Charles Smith como engenheiro civil e, antes de lhes ser perguntado se queriam prestar declarações, o presidente do coletivo, Afonso Andrade, leu a acusação.

Já havia um requerimento da advogada dos arguidos no sentido de apenas serem prestadas declarações no final do julgamento.

Os arguidos também recusaram prestar quaisquer declarações à entrada do Tribunal do Barreiro, onde chegaram às 9.40 horas, acompanhados da sua advogada, Paula Lourenço.

Antes dos dois arguidos chegou o vice-presidente da Quercus, Francisco Ferreira, que será ouvido como testemunha da acusação e que, em declarações aos jornalistas, voltou a recordar que a discordância forte por parte dos ambientalistas sempre foi com "a decisão politica que levou à aprovação do empreendimento".

"Sempre achei (relativamente ao licenciamento do Freeport) que era um processo muito estranho. Numa zona como aquela um empreendimento daqueles não podia acontecer", acrescentou.

O processo Freeport teve na sua origem suspeitas de corrupção e tráfico de influências na alteração à Zona de Protecção Especial do Estuário do Tejo e licenciamento do espaço comercial em Alcochete quando era ministro do Ambiente José Sócrates, que veio mais tarde a ser primeiro-ministro.

José Sócrates não chegou a ser ouvido na investigação do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), mas os procuradores Paes Faria e Vítor Magalhães deixaram registado no despacho de conclusão do inquérito o rol de perguntas que pretendiam fazer ao então primeiro-ministro, o que suscitou polémica.

Durante a investigação do caso Freeport foram constituídos e interrogados sete arguidos, admitidos cinco assistentes, inquiridas 80 testemunhas e emitidas sete cartas rogatórias.

Além de Charles Smith e Manuel Pedro, foram arguidos em fase de inquérito João Cabral, funcionário da empresa Smith&Pedro, o arquiteto Capinha Lopes, o antigo presidente do Instituto de Conservação da Natureza Carlos Guerra e o então vice-presidente deste organismo José Manuel Marques e o ex-autarca de Alcochete José Dias Inocêncio.

O Sol brilha todos os dias, os humanos é que não!
Android Mobile
Imagem
 
Mensagens: 3732
Registado: 24/2/2005 19:41
Localização: Maia

AnteriorPróximo

Quem está ligado:
Utilizadores a ver este Fórum: Aguia__RED, Bing [Bot], bolsa, carlosdsousa, DTS, fjcbolsa, habanero, HCC1, hugob0ss, jmmalmeida, LoneWolf, m-m, malakas, maturidade, nunorpsilva, OCTAMA, pattern, Qualnhick, Raizes, Shift72, yggy e 97 visitantes