Outros sites Cofina
  • Notificações
Caldeirão da Bolsa

Cofina - Tópico Geral

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

por Nyk » 12/1/2009 8:17

Cofina Media Digital contrata na Cherry
12 de Janeiro de 2009

, por Ana Marcela

João Paulino é o novo coordenador de marketing e new business da Cofina Media Digital, confirmou ao M&P José Manuel Gomes, agora director coordenador da Cofina Media Digital. A escolha do antigo director de publicidade e negócios mobile da Cherry Entertainment surge no âmbito da oferta de “novas soluções para os clientes, aposta na dinamização de mais passatempos e de venda de conteúdos dos sites do grupo”, justifica o responsável da área digital do grupo Cofina. A equipa foi ainda reforçada com a contratação de dois novos elementos para a área comercial, perfazendo um total de 19 pessoas que compõem a Cofina Media Digital. “Tínhamos um défice de pessoas. Acreditamos que a área digital vai crescer na casa dos 20 a 30%”, considera José Manuel Gomes, justificando o reforço da equipa.João Paulino apresenta ainda no seu currículo a direcção da SIC Portátil, reportando na época a João Pedro Galveias, director da SIC Multimédia.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 13/1/2009 18:24

CaixaGest reforça na Cofina para mais de 5%
A CaixaGest Técnicas de Gestão de Fundos aumentou a sua participação na Cofina, passando a deter o correspondente a 5,0606% do capital da empresa liderada por Paulo Fernandes, anunciou o grupo de comunicação em comunicado à CMVM.

--------------------------------------------------------------------------------

Jornal de Negócios Online
negocios@mediafin.pt


A CaixaGest – Técnicas de Gestão de Fundos aumentou a sua participação na Cofina, passando a deter o correspondente a 5,0606% do capital da empresa liderada por Paulo Fernandes, anunciou o grupo de comunicação em comunicado à CMVM.

O conjunto das carteiras geridas pela CaixaGest “aumentou a sua participação na Cofina SGPS, na sequência de operações em bolsa que totalizaram 62.700 acções, no dia 9 de Janeiro de 2009, passando assim a deter 5.190.495 acções correspondentes a 5,0606% do capital daquela empresa”, sublinha o comunicado.

A participação está distribuída pelos vários fundos geridos pela CaixaGest: CXG ACC Portugal, CXG EST Dinâmica, CXG EST Equilibrada, CXG EST Arrojada e CXG PPA.

Os títulos da Cofina fecharam estáveis na sessão de hoje, nos 52 cêntimos.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 15/1/2009 14:17

Recomenda "comprar" Cofina
Espírito Santo Research baixa avaliações da Impresa e Cofina
Os analistas do Espírito Santo Research baixaram a avaliação da Impresa em 22% para 0,70 euros por acção, revendo em baixa a recomendação de "neutral" para "vender". O valor da Cofina foi reduzido em 39% para 0,85 euros por acção, mas a recomendação elevada para "comprar". Os cortes são justificados pela quebra esperada para o mercado publicitário em 2009.

--------------------------------------------------------------------------------

André Veríssimo
averissimo@mediafin.pt


Os analistas do Espírito Santo Research baixaram a avaliação da Impresa em 22% para 0,70 euros por acção, revendo em baixa a recomendação de "neutral" para "vender". O valor da Cofina foi reduzido em 39% para 0,85 euros por acção, mas a recomendação elevada para "comprar". Os cortes são justificados pela quebra esperada para o mercado publicitário em 2009.

"De mau a pior". É com esta expressão que o Espírito Santo Research (ESR) faz a síntese da actualização das suas expectativas para o mercado publicitário em 2009. A nova previsão aponta para um decréscimo de 6,8% no próximo ano, contra a anterior previsão de 2,9%. Com quedas de 10% e 12%, a rádio e a imprensa vão sofrer o maior impacto da contracção do mercado. A televisão cai 6%. A Internet será o único meio a registar crescimento.

Este cenário leva os analistas do banco de investimento do BES a rever em baixa as avaliações para as empresas de "media". O preço-alvo da Impresa é revisto de 0,90 para 0,70 euros por acção, enquanto o da Cofina cai para 0,85 euros.

Em relação à empresa de Francisco Pinto Balsemão, o ESR aponta a previsão de quebra de 7% a 15% nas receitas da SIC, avançada pelo seu director-geral, e lembra que nos primeiros nove meses de 2008 as receitas de publicidade do canal representaram 40% do total da Impresa. Os analistas referem também o desempenho recente da acção (queda de 25% num mês) para a descida da avaliação.

As receitas da Impresa deverão cair 4,2% em 2009, contra a anterior previsão de 0,6%. O ESR baixou também a recomendação para as acções de "neutral" para "vender". "Com poucos ‘drivers’ no horizonte e muitas incertezas pela frente, o riscos negativos levaram-nos a rever a nossa recomendação, e uma recuperação do preço das acções não chegará até à antecipação pelo mercado de melhores notícias".

Cofina com recomendação de "comprar"

"Acreditamos que, dadas as actuais condições do mercado, os ‘players’ mais pequenos vão ser mais afectados com o encerramento de diversas publicações. Isto acabará por beneficiar os ‘players’ maiores, que vão absorver maior quota de mercado. Acreditamos que será o caso da Cofina", referem os analistas do ESR.

A equipa de "research" sublinha que, apesar da empresa estar totalmente exposta ao mercado publicitário, a sua posição no mercado vai limitar os impactos no desempenho operacional.

O ESR recorda que nos últimos meses a Cofina tem sido "severamente punida", devido a receios relacionados com o seu desempenho operacional, a sua estrutura financeira e, mesmo, a sua elevada exposição à Zon Multimédia.

"Só a participação na Zon (avaliada em 61 milhões de euros no dia de ontem) vale mais que a capitalização bolsistas da Cofina (51 milhões de euros). Isto é altamente penalizador e, apesar de reduzirmos as nossas estimativas para o mercado da publicidade, subimos a nossa recomendação de ‘neutral’ para ‘comprar’", referem os analistas.

As acções da Impresa e da Cofina seguem inalteradas nos 0,9 euros e nos 0,52 euros, respectivamente.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 15/1/2009 17:48

Joaquim Coimbra formaliza compra de 33,3% do jornal Sol por 1,5 milhões
O empresário Joaquim Coimbra formalizou a compra de 33,3% do jornal Sol por 1,5 milhões de euros, passando a deter a participação que era do grupo Cofina, disse à Lusa fonte da empresa.

--------------------------------------------------------------------------------

Jornal de Negócios com Lusa


O empresário Joaquim Coimbra formalizou a compra de 33,3% do jornal Sol por 1,5 milhões de euros, passando a deter a participação que era do grupo Cofina, disse à Lusa fonte da empresa.

O negócio foi concluído no início deste ano, sendo que as partes tinham chegado a acordo em Novembro, como noticiou a Lusa nessa altura.

A empresa de Joaquim Coimbra, JVC Holding, já era accionista do Sol - pelo que tinha preferência na compra - e passa agora a deter 49,75% do capital do semanário dirigido por José António Saraiva, sendo que os restantes investidores (Imosider, BCP Investimento e uma sociedade constituída pelos elementos da direcção do jornal) continuam a deter, cada um, participações de 16,75% do capital.

O grupo de comunicação social liderado por Paulo Fernandes entrou no capital do Sol em Dezembro de 2007 com um investimento de cerca de 2,5 milhões de euros, tendo saído do projecto no final do Verão passado.

Joaquim Coimbra possui investimentos em diversos sectores de actividade (incluindo na Sociedade Lusa de Negócios, a 'holding' que era proprietária do BPN até à nacionalização do banco) e é membro do Conselho Nacional do Partido Social- Democrata (PSD).
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Açor3 » 26/3/2009 12:33

Posição na Zon terá levado Cofina a registar prejuízos de 53 milhões em 2008


26/03/2009


A Cofina deverá ter encerrado o exercício de 2008 com um resultado líquido negativo de 53,1 milhões de euros, o que compara com os lucros de 10,1 milhões de euros obtidos em igual período do ano anterior, estima o Caixa BI. A influenciar negativamente as contas da empresa estará o reconhecimento de imparidades relativas à posição detida na Zon Multimédia.

“Esperamos uma ‘performance’ operacional relativamente favorável tendo em linha de conta o portfólio de títulos detidos pelo grupo, ainda que influenciados pelo enquadramento macroeconómico”, adianta a analista Teresa Caldeira, no “Daily” de hoje.

“Na sequência do que temos vindo a assistir nos últimos meses, esperamos que o resultado líquido seja negativamente influenciado pelo reconhecimento das imparidades associadas à participação detida na Zon Multimédia”, acrescenta a mesma responsável.

O banco de investimento prevê que a empresa tenha registado prejuízos de 53,1 milhões de euros, o que compara com os resultados líquidos de 10,1 milhões de euros de 2007. As estimativas apontam para um resultado financeiro negativo de 69,5 milhões de euros, o que compara com os 13,1 milhões de euros negativos de 2007.

Quanto ao EBITDA, o Caixa BI projecta uma descida de 5,1% face ao exercício precedente para os 19,5 milhões de euros.

A analista do Caixa BI adianta que “é expectável que a ‘performance’ do grupo em termos consolidados esteja em linha com os resultados apresentados até aos nove meses de 2008”.

A analista antevê que o volume de negócios da Cofina tenha avançado 1,3% para os 136 milhões de euros, com os jornais a contribuir para este desempenho com um crescimento de 2% para os 96,7 milhões de euros.

O Caixa BI relembra que, nos jornais, até Setembro, o volume de negócios cresceu 11% face ao período homólogo, e frisa que “o ultimo trimestre do ano foi marcado por uma retracção nos gastos com publicidade e é tipicamente um trimestre de circulação mais modesta, pelo que é expectável uma evolução mais modesta destes itens entre Outubro e Dezembro”.

Já o volume de negócios das revistas desceu 0,4% para os 39,7 milhões de euros. O banco de investimento sublinha que espera, nesta área, “resultados em linha com os meses anteriores, devendo a revista ‘Sábado’ manter-se como uma das publicações mais relevantes”.

O banco de investimento avalia as acções da Cofina em 1,60 euros, o que confere ao título uma margem de progressão superior a 207% face à cotação actual. A recomendação é de “comprar”.
A companhia que detém o Negócios vai revelar as suas contas anuais hoje, após o fecho do mercado.

As acções da empresa liderada por Paulo Fernandes seguiam a valorizar 1,96% para os 0,52 euros.






--------------------------------------------------------------------------------

Banco BPI
Na bolsa só se perde dinheiro.Na realidade só certos Iluminados com acesso a informação privilegiada aproveitam-se dos pequenos investidores para lhes sugarem o dinheiro.
 
Mensagens: 3639
Registado: 13/6/2004 20:52
Localização: Lisboa

por Nyk » 26/3/2009 20:22

Cofina regista prejuízos de 73 milhões penalizada por perdas da Zon
A Cofina registou um resultado líquido negativo de 73 milhões de euros em 2008, com a empresa de media a ser penalizada pelo reconhecimento das perdas relacionadas com participação financeira na Zon Multimédia, que totalizaram perto de 80 milhões de euros. As receitas subiram 7% e o EBITDA recuou 1%.

--------------------------------------------------------------------------------

Nuno Carregueiro
nc@negocios.pt


A Cofina registou um resultado líquido negativo de 73 milhões de euros em 2008, com a empresa de media a ser penalizada pelo reconhecimento das perdas relacionadas com participação financeira na Zon Multimédia, que totalizaram perto de 80 milhões de euros. As receitas subiram 7% e o EBITDA recuou 1%.

Os prejuízos de 73 milhões de euros em 2008 comparam com lucros de 10,1 milhões de euros e os resultados líquidos negativos de 53 milhões de euros estimados pelo CaixaBI.

Os prejuízos são explicados pela forte deterioração dos resultados financeiros, que passaram de 13 para 89,5 milhões de euros negativos. Esta evolução é explicada sobretudo pelo reconhecimento ao valor de mercado a 31 de Dezembro de 2008, da participação na Zon Multimedia e que teve um impacto de 78,9 milhões de euros. O CaixaBI estimava um menor volume de perdas financeiras (69,5 milhões de euros).

No ano passado as receitas da empresa aumentaram 7% para 144 milhões de euros, com as receitas de circulação a atingirem cerca de 61,8 milhões de euros (+5%) e as receitas de publicidade a cifrarem-se em 60,2 milhões de euros (-3%). As receitas associadas a produtos de marketing alternativo foram de cerca de 22 milhões de euros, aumentando 58%.

N segmento de jornais as receitas aumentaram 8,5% e o EBUITDA baixou 1,1%, devido a uma subida dos custos operacionais, que se ficou a dever ao reforço das acções de marketing alternativo e a custos de reestruturação. No segmento de revistas as receitas aumentaram 3,3.

O EBITDA desceu 1% para 20,3 milhões de euros, com a margem EBITDA a recuar de 15,3% para 14,1%.

No comunicado com a apresentação de resultados a Cofina salienta que no quarto trimestre obteve a melhor margem EBITDA trimestral de 2008 (15,5%), bem como o melhor resultado operacional (4,4 milhões de euros). “O resultados do quarto trimestre foram atingidos num contexto de mercado muito desfavorável, marcado pelo agudizar da crise económica, que se manifestou com maior intensidade durante o mês de Dezembro”, refere a empresa em comunicado.


As acções da Cofina, proprietária do Negócios, fecharam a subir 1,96% para 0,52 euros.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 2/4/2009 17:46

Paulo Fernandes aumenta participação na Cofina
Paulo Fernandes aumentou a participação no capital da Cofina, após a aquisição de 75 mil acções da empresa que lidera entre os dias 27 de Março e 1 de Abril.

--------------------------------------------------------------------------------

Jornal de Negócios Online
negocios@negocios.pt


Paulo Fernandes aumentou a participação no capital da Cofina, após a aquisição de 75 mil acções da empresa que lidera entre os dias 27 de Março e 1 de Abril.

Paulo Fernandes adquiriu 75 mil acções da Cofina, entre os dias 27 de Março e 1 de Abril.

Após estas aquisições, o presidente da Cofina passou a deter um total de 6.790.746 acções da empresa.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 3/4/2009 18:52

Administrador da Cofina compra 75 mil acções da empresa
Económico
03/04/09 18:20


--------------------------------------------------------------------------------
Collapse Comunidade
Partilhe: Paulo Jorge dos Santos Fernandes, administrador da Cofina, comprou 75 mil acções da empresa entre os dias 27 de Março e 1 de Abril, passando a deter mais de 6,7 milhões de títulos da empresa.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 20/4/2009 18:35

Receitas descem 9,6% no primeiro trimestre
Participação na Zon tem um impacto positivo nas contas da Cofina de 4,5 milhões
A Cofina revelou esta tarde que a participação que detém no capital da Zon terá um impacto positivo de 4,5 milhões de euros, nas contas do primeiro trimestre. Contudo, a penalizar os resultados está a quebra de 9,6% das receitas totais.

--------------------------------------------------------------------------------

Sara Antunes
saraantunes@negocios.pt


Paulo Fernandes

Presidente da Cofina
A Cofina revelou esta tarde que a participação que detém no capital da Zon terá um impacto positivo de 4,5 milhões de euros, nas contas do primeiro trimestre. Contudo, a penalizar os resultados está a quebra de 9,6% das receitas totais.

A empresa de “media”, dona do Jornal de Negócios, vai apresentar os resultados do primeiro trimestre do ano a 28 de Maio, mas hoje revelou que a posição que detém na Zon, de 4,91%, terá um “impacto positivo na conta de resultados superior a 4,5 milhões de euros”.

Esta participação levou a Cofina a registar prejuízos em 2008, por ter de contabilizar potenciais perdas com a posição na Zon. No ano passado as acções da empresa liderada por Rodrigo Costa registaram uma queda de 60,05%

Nos primeiros três meses do ano, os títulos da Zon valorizaram mais de 8%.

Já as receitas operacionais caíram 9,6% para os 30,69 milhões de euros, o que compara com os 33,95 milhões de euros registados no primeiro trimestre de 2008.

A contribuir para esta queda do volume de negócios esteve a descida das receitas de publicidade (-21,7%) e de produtos de marketing (-11,9%).

As receitas de circulação aumentaram em 2,8% para os 15,23 milhões de euros.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 21/4/2009 7:50

Cofina perde 21,7% nas receitas de publicidade do primeiro trimestre
21 de Abril de 2009

, por Ana Marcela

11,2 milhões de euros foi quanto a Cofina captou em publicidade no primeiro trimestre deste ano, uma quebra de 21,7% em comparação com o período homólogo do ano passado, revelou ontem o grupo em comunicado enviado à CMVM.O grupo registou 30,7 milhões de euros de receitas operacionais, valor que representa uma descida de 9,6% face a igual período do ano passado. Em termos de receitas de circulação a Cofina obteve de Janeiro a Março 15,2 milhões de euros, o que representa um aumento de 2,8% face ao primeiro trimestre de 2008. Os resultados obtidos com os produtos de marketing alternativo e outros, que desceram 11,9%, para os 4,2 milhões de euros, o que se traduz numa quebra de 600 mil euros.
Em contrapartida, a participação que o grupo liderado por Paulo Fernandes detém na Zon Multimédia, e que tem prejudicado os resultados financeiros da empresa nos últimos relatórios, teve um “impacto positivo na conta de resultados superior a 4,5 milhões de euros”, pode-se ler no comunicado.

A divulgação do relatório e contas da empresa, relativo a este período, está prevista para 28 de Maio.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 24/4/2009 19:35

Caderno Azul reforça na Cofina para 9,1% do seu capital
A Caderno Azul comprou 120 mil acções da Cofina reforçando para 9,132% do seu capital, informou a empresa presidida por Paulo Fernandes em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

--------------------------------------------------------------------------------

Jornal de Negócios Online
negocios@negocios.pt


A Caderno Azul comprou 120 mil acções da Cofina reforçando para 9,132% do seu capital, informou a empresa presidida por Paulo Fernandes em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Segundo a mesma fonte, a empresa referida adquiriu em bolsa, entre os dias 21 e 24 de Abril, 120 mil acções representativas do capital social da Cofina.

“Em virtude de tais operações, a Caderno Azul, passou a deter 9.366.660 acções, representativas de 9,132% do capital social e dos direitos de voto da Cofina”.

“A obrigação de comunicado resulta do facto de haver um administrador desta sociedade que também é administrador da Cofina”, esclarece o comunicado.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por cannot » 2/5/2009 18:19

Poucos acompanham esta menina, mas o gráfico parece-me muito saudável. Alguém opina?
Anexos
Picture 43.png
Picture 43.png (73.56 KiB) Visualizado 6050 vezes
"Every solution breeds new problems." Murphy's Law
 
Mensagens: 1279
Registado: 15/1/2009 15:28
Localização: Earth

por Carlos Ramalho » 2/5/2009 18:32

Eu não percebo muito disto ainda xD
Mas parece-me que essa acção poderá chegar ali ao euro! Mas tudo depende... será que temos um bear para os próximos tempos?
A ver vamos :P
 
Mensagens: 158
Registado: 19/4/2009 16:49
Localização: 16

por Nyk » 4/5/2009 19:04

Caderno Azul volta a reforçar na Cofina
A Caderno Azul comprou mais 70 mil acções da Cofina em três sessões de bolsa, passando a controlar 9,201% do capital da companhia.

--------------------------------------------------------------------------------

Jornal de Negócios Online
negocios@negocios.pt


A Caderno Azul comprou mais 70 mil acções da Cofina em três sessões de bolsa, passando a controlar 9,201% do capital da companhia.

As acções foram adquiridas durante três sessões de bolsa (27 a 29 de Abril), tendo a Caderno Azul passado a controlar 9.436.660 acções da Cofina, o que representa 9,201% do capital.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por PrincipeValente » 5/5/2009 11:18

helloooo! Está a acordar... ! :)
Subida até ao euro?

Abraço
 
Mensagens: 111
Registado: 7/1/2009 18:27
Localização: 13

por Nyk » 8/5/2009 21:13

Administradpr da Cofina compra 100 mil acções da empresa
Económico
08/05/09 21:00


--------------------------------------------------------------------------------
Collapse Comunidade
Partilhe: O administrador da Cofina, Paulo Jorge dos Santos Fernandes, comprou em bolsa 100 mil títulos da empresa, entre os dias 5 e 7 de Maio, passando a deter mais de 6,89 milhões de acções.

As acções da Cofina subiram 3,9% para 0,8 euros na sessão de hoje.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Xuly » 13/5/2009 1:13

Deixo aqui o gráfico actualizado da CFN.
depois de ter quebrado a resistência dos 0,60 subiu até seguindo um canal ascendente traçado no gráfico.
O RSI está mais do que sobrecomprado.
Próxima resistência é no 1 eur.
Já agora, se alguém conseguir dizer se o padrão formado pelas últimas 4 velas tem algum significado, agradecia
para quem quiser entrar longo recomendo entra quando a cotação tocar na parte inferior do canal ascendente.

deixo os gráficos de curto e longo prazo


Cumprimentos
Uly
Anexos
ALTRI longo.png
Longo
ALTRI longo.png (23.53 KiB) Visualizado 5762 vezes
ALTRI curto.png
Curto
ALTRI curto.png (16.9 KiB) Visualizado 5753 vezes
 
Mensagens: 81
Registado: 27/3/2009 23:12
Localização: 15

por Nyk » 18/5/2009 18:33

Administrador da Cofina reforça para cerca de sete milhões de acções da empresa
Domingos José Vieira de Matos, administrador da Cofina reforçou para cerca de sete milhões de acções da empresa.

--------------------------------------------------------------------------------

Jornal de Negócios Online
negocios@negocios.pt


Domingos José Vieira de Matos, administrador da Cofina reforçou para cerca de sete milhões de acções da empresa.

Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a Cofina sublinha que o responsável comprou entre os dias 12 e 15 de Maio cerca de 62 mil acções passando a deter um total de 7.096.112 títulos da empresa presidida por Paulo Fernandes.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 20/5/2009 17:01

Millennium bcp baixa avaliação das acções da Cofina para 1,05 euros
O Millennium bcp investimento alterou a avaliação das acções da Cofina, o que resultou numa descida do preço-alvo de 1,10 para 1,05 euros. A recomendação continua a ser de comprar , dado o potencial de valorização de 31,2%.

--------------------------------------------------------------------------------

Nuno Carregueiro
nc@negocios.pt


O Millennium bcp investimento alterou a avaliação das acções da Cofina, o que resultou numa descida do preço-alvo de 1,10 para 1,05 euros. A recomendação continua a ser de “comprar”, dado o potencial de valorização de 31,2%.

Num “research” com data de ontem, o Millennium adianta que reviu em alta a perspectiva para as receitas de circulação da Cofina, enquanto as receitas de publicidade foram revistas em baixa.

“Acreditamos que a Cofina vai manter uma ‘performance’ positiva num ambiente difícil, beneficiando de uma política de controlo de custos eficiente”, refere o analista João Flores. As receitas totais deverão descer 4% em 2009, implicando uma redução das margens para 13,8%.

A mesma fonte destaca que a Cofina está agora a beneficiar com a posição detida na Zon, devido à subida dos títulos em bolsa. Ainda assim, o Millennium reduziu a avaliação desta posição detida pela Cofina de 62,6 para 60,7 milhões de euros.

As acções da Cofina fecharam a subir 3,9% para 0,80 euros. O preço-alvo implica um potencial de valorização de 31,2%.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 25/5/2009 18:06

Fundos da CGD detêm menos de 5% da Cofina
A Caixagest, gestora de fundos da Caixa Geral de Depósitos (CGD), reduziu a posição que detinha na Cofina para uma participação inferior a 5%.

--------------------------------------------------------------------------------

Jornal de Negócios Online
negocios@negocios.pt


A Caixagest, gestora de fundos da Caixa Geral de Depósitos (CGD), reduziu a posição que detinha na Cofina para uma participação inferior a 5%.

No dia 22 de Maio, a Caixagest realizou operações, em bolsa, de 242 mil acções da Cofina, “passando assim a deter 4.930.003 acções correspondentes a 4,8067% do capital social daquela empresa”, revela um comunicado emitido para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

As acções da Cofina fecharam a sessão de hoje a subir 1,18% para os 0,86 euros.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 28/5/2009 18:05

Cofina regista lucros de 5 milhões com subida das acções da Zon
A Cofina anunciou um lucro de cinco milhões de euros, no primeiro trimestre do ano. Os resultados foram impulsionados pela participação que a empresa de media detém na Zon, que contribuiu com 4,6 milhões de euros para os resultados. As receitas da Cofina desceram 9,6%, no período em análise.

--------------------------------------------------------------------------------

Sara Antunes
saraantunes@negocios.pt


A Cofina anunciou um lucro de cinco milhões de euros, no primeiro trimestre do ano. Os resultados foram impulsionados pela participação que a empresa de media detém na Zon, que contribuiu com 4,6 milhões de euros para os resultados. As receitas da Cofina desceram 9,6%, no período em análise.

A Cofina anunciou um lucro de cinco milhões de euros, nos primeiros três meses do ano, de acordo com um comunicado emitido para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A contribuir para esta evolução esteve essencialmente a posição que a empresa de media tem no capital da Zon, que no ano passado penalizou fortemente os resultados da Cofina.

Já este ano, a participação de 4,91% na Zon contribuiu com 4,6 milhões de euros para os resultados da dona de publicações como o “Jornal de Negócios”, depois das acções terem subido cerca de 8% nos primeiros três meses do ano.

Em 2008, a Cofina registou um prejuízo de 11,2 milhões de euros, período no qual as acções da Zon caíram mais de 20%, afectando assim as contas da empresa.

Em termos operacionais, a Cofina registou uma quebra de 9,6% nas receitas para os 30,69 milhões de euros, num período em que as receitas de publicidade caíram 21,7% e as provenientes de produtos de marketing desceram 11,9%. Já o volume gerado através da circulação de publicações aumentou 2,8%.

As receitas de circulação dos jornais superaram inclusivamente o volume de negócios gerado através da publicidade neste segmento. A primeira arrecadou 10,8 milhões de euros, enquanto a publicidade dos jornais representou 8,7 milhões de euros.

A quebra de receitas foi mais pronunciada no segmento de revistas (-20,7%) do que nos jornais (-4,9%).

O EBITDA consolidado diminuiu 11,9% para os 4,3 milhões de euros e o EBIT recuou 12,2% para os 3,96 milhões de euros.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Elias » 29/5/2009 16:01

Actualização (sem a sessão de hoje)
Anexos
cfn.PNG
cfn.PNG (48.43 KiB) Visualizado 5434 vezes
 
Mensagens: 35428
Registado: 5/11/2002 12:21
Localização: Barlavento

por Nyk » 3/6/2009 18:14

Ana Mariz Fernandes detém mais de 15% da Cofina
Ana Rebelo de Carvalho Menéres de Mendonça Mariz Fernandes, administradora da Cofina e presidente da Promendo, detém directa e indirectamente 15,0004% do capital da empresa de media.

--------------------------------------------------------------------------------

Sara Antunes
saraantunes@negocios.pt


Ana Rebelo de Carvalho Menéres de Mendonça Mariz Fernandes, administradora da Cofina e presidente da Promendo, detém directa e indirectamente 15,0004% do capital da empresa de media.

Em comunicado emitido para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Cofina revela que Ana Mariz Fernandes, administradora da empresa, detém 6.377.840 acções da Cofina , correspondentes a 6,22% do capital social. Esta participação é detida directamente.

Sendo a responsável presidente do conselho de administração das empresas Promendo - Promoções Empresariais SA., e Promendo, SGPS, são-lhe imputadas as acções pertencentes a estas empresas.

A Promendo, SGPS tem 7.785.436 acções da Cofina, depois de ter comprado 162.370 títulos entre o dia 27 de Maio e hoje, e a empresa Promendo - Promoções Empresariais é dona de 1.222.000 títulos da mesma empresa.

No total, são assim Ana Mariz Fernandes detém 15.385.276 acções da Cofina, o que corresponde a 15,0004% do capital da empresa.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por PrincipeValente » 5/6/2009 12:13

uma questão a quem souber responder: podemos admitir a zona dos .79/.80 como suporte, ou não tem relevância? Qual poderá ser o caminho desta cotada? Ab e BN
 
Mensagens: 111
Registado: 7/1/2009 18:27
Localização: 13

por leo_pt » 5/6/2009 12:57

PrincipeValente Escreveu:uma questão a quem souber responder: podemos admitir a zona dos .79/.80 como suporte, ou não tem relevância? Qual poderá ser o caminho desta cotada? Ab e BN


Se ela estabilizar por umas sessões nesse preço é que eu considero um verdadeiro suporte.

Nota: dia 28 de maio cruzaram-se a ma50 com a ma200
Quem tudo quer tudo perde!
 
Mensagens: 63
Registado: 8/4/2009 17:19
Localização: Quarteira

AnteriorPróximo