Outros sites Cofina
Caldeirão da Bolsa

O apoio da europa a portugal

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

O apoio da europa a portugal

por Pata-Hari » 22/7/2020 9:33

Sabendo á partida que o Camilo Lourenço é um jornalista à volta de quem se gera sempre controvérsia, não resisto a deixar-vos o comentário de hoje remetendo para os comentários à entrevista a Medina no Domingo relativamente à qualificação dos países menos gastadores face às ajudas a dar a Portugal

https://www.facebook.com/watch/?v=679328816261430
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 20484
Registado: 25/10/2002 17:02
Localização: Lisboa

Re: O apoio da europa a portugal

por Flav » 22/7/2020 10:00

Porque será que o Camilo Lourenço gera controversia, já agora para quem a paciência de o ouvir, lol...no Facebook!!? E será que alguém sabia que existe sem o Facebook!!??
A meu ver gera controvérsia porque fundamenta pouco e mal muitas das suas opiniões, com dados incompletos e com meias verdades.
Neste caso da negociação e acordo dos Fundo de Resolução parece não ter percebido o mais elementar que é todos os países incluido os ditos "frugais" têm muito a ganhar com esse acordo e até parecia que estavam a fazer um favor só aos paises do sul. Pouco ou nenhum interesse tem para mim alguns comentários tipo cassete dos mesmos de sempre ( e estou a falar do BE do PCP e de alguns Camilos, lol). Felizmente neste país à beira mar plantado ainda é possível ver e ler comentários mais bem fundamentados por gente que sabe e não procura simplesmente controvérsias.
 
Mensagens: 178
Registado: 13/1/2017 13:00

Re: O apoio da europa a portugal

por DesconfiadoTotal » 22/7/2020 11:35

Eu vou fazer um comentário talvez não tanto documentado porque é impossível documentar estas coisas mas que qualquer pessoa atenta pode constatar, Portugal, e os portugueses, são uns pelintras, pedintes e mal agradecidos. Acho que isto é óbvio para a maioria das pessoas (ou não).

Eu tenho vergonha de ver o primeiro-ministro português a fazer périplo por essa Europa fora a mendigar autenticamente uma esmola para os coitadinhos dos portugueses. E o mais grave é que daqui por algum tempo vai andar a insultar, ele e a maioria dos portugueses, quem os ajudou porque estes vão exigir o seu dinheiro de volta. A Europa é a culpada de todos os males de portugal mas quando é preciso dinheiro lá vamos nós baixar as calças e estender a mão.

A esquerda gosta é destas coisas. Não fazer nada e viver do dinheiro dos outros. É esta a base do "xuxalismo".
É por isso que portugal nunca será mais do que isto.
 
Mensagens: 39
Registado: 19/8/2019 21:48

Re: O apoio da europa a portugal

por Flav » 22/7/2020 12:11

Realmente és Desconfiado por natureza,lol. Que maneira mais enviezada de ver o trabalho do PM numa tentativa de auscultar as divergências de alguns países que podiam bloquear a aprovação do Fundo de Resolução, que é vital para o futuro da UE e para o desenvolvimento de TODOS os países. É fácil perceber porque alguns países acham que os portugueses são pedinchões, quando existem tugas que têem e divulgam essa péssima imagem do seu país. É não conhecer minimamente a história de Portugal para saber aquilo que os verdadeiros portugueses são capazes.
 
Mensagens: 178
Registado: 13/1/2017 13:00

Re: O apoio da europa a portugal

por QOVER » 22/7/2020 12:52

Flav Escreveu:Realmente és Desconfiado por natureza,lol. Que maneira mais enviezada de ver o trabalho do PM numa tentativa de auscultar as divergências de alguns países que podiam bloquear a aprovação do Fundo de Resolução, que é vital para o futuro da UE e para o desenvolvimento de TODOS os países. É fácil perceber porque alguns países acham que os portugueses são pedinchões, quando existem tugas que têem e divulgam essa péssima imagem do seu país. É não conhecer minimamente a história de Portugal para saber aquilo que os verdadeiros portugueses são capazes.


É por se conhecer a verdadeira história de Portugal que pode confirmar a característica de pedinchas que nos acompanha à muitos séculos. Portugal sempre foi um país falido que sempre gastou o que não tinha. Tivemos sucessivos apoios quer do Clero quer da Nobreza que esses sim, tinham dinheiro na altura. Os descobrimentos que se fizeram, muitos deles foram à custa de investimentos privados. Dizem que o explorador Cristovão Colombo era Portugues, mas que ninguém em portugal o apoiou e por isso viajou ao serviço de Castela....

A história de Portugal não é bem a que se aprendeu nas escolas.
 
Mensagens: 28
Registado: 28/9/2018 15:23

Re: O apoio da europa a portugal

por F63 » 22/7/2020 14:25

Não há como fugir à dura realidade. Portugal faz parte dos pedintes da Europa.
Mas pedir não é roubar. O problema é que depois do dinheiro chegar, passa-se normalmente à segunda fase onde começa algo muito parecido com o roubo.
O dinheiro é invariavelmente mal aplicado, daí o nosso fraco crescimento comparativamente com a maioria dos outros países da UE.
Quando falo em mal aplicado, incluo a tradicional "distribuição" pelos amigos. E se quem nos deu a massa quiser fiscalizar o que fazemos com ela é considerado quase um insulto.
Nos tempos que correm, esta realidade é facilmente percetível pelos europeus que estão atentos e que, se forem competentes, estão realmente atentos como o holandês Rutte.
Acho normal que os competentes, que vivem bem à custa da sua competência, hesitem em distribuir a sua riqueza pelos mais desfavorecidos que o são por culpa própria.
O Covid afetou todos mas uns foram mais afetados que outros por a sua economia ser mais débil.
Apesar de achar difícil, vamos esperar que desta vez o dinheiro seja mais bem aplicado, com vista ao crescimento do país e não com vista ao engordar de alguns.

BN
 
Mensagens: 187
Registado: 7/2/2017 15:10

Re: O apoio da europa a portugal

por Caramelo » 22/7/2020 15:45

Um óptimo resumo do nosso triste fado :cry:

https://portadaloja.blogspot.com/2020/0 ... -anos.html
Anexos
O Jornal 9 6 76.jpg
O Jornal 9 6 76.jpg (138.55 KiB) Visualizado 6438 vezes
 
Mensagens: 189
Registado: 25/4/2007 21:23
Localização: Lisboa

Re: O apoio da europa a portugal

por Marco Martins » 22/7/2020 17:07

Caramelo Escreveu:Um óptimo resumo do nosso triste fado :cry:

https://portadaloja.blogspot.com/2020/0 ... -anos.html


É curioso olhar para os 70 milhões de contos de dívida em 1976 (~350 milhões de euros)!!

Fazendo contas de merceeiro, após 44 anos temos uma dívida a rondar os 250 mil milhões de euros, o que corresponde a um aumento de 700 000% !!!

Como o salário mínimo em 1976 rondaria os 20€, se tivesse tido a mesma inflação que a dívida, hoje rondaria os 14000€ !!!
 
Mensagens: 4690
Registado: 7/4/2007 17:13
Localização: Algarve

Re: O apoio da europa a portugal

por DesconfiadoTotal » 22/7/2020 18:34

Flav Escreveu:Realmente és Desconfiado por natureza,lol. Que maneira mais enviezada de ver o trabalho do PM numa tentativa de auscultar as divergências de alguns países que podiam bloquear a aprovação do Fundo de Resolução, que é vital para o futuro da UE e para o desenvolvimento de TODOS os países. É fácil perceber porque alguns países acham que os portugueses são pedinchões, quando existem tugas que têem e divulgam essa péssima imagem do seu país. É não conhecer minimamente a história de Portugal para saber aquilo que os verdadeiros portugueses são capazes.


Eu não acho que os portugueses sejam pedinchões. Eu tenho a certeza e os factos comprovam-no.
Nesta altura do campeonato e tendo em conta a nossa eterna condição de falidos provavelmente faria a mesma figura do AC.
A questão é que eu não gosto de pedinchar e nem de viver de empréstimos ou do trabalho dos outros. Sentiria vergonha se tivesse que o fazer.
Eu não ganho 100€ e gasto 200€. Se ganho 100€, gasto 80€ e guardo 20€ para o inverno.
E eu quando peço um empréstimo ao banco, não digo que as dividas não são para se pagar, e não insulto o banco quando ele me pede o dinheiro de volta. Nem digo que a culpa é do banco que me emprestou o dinheiro. Ou que vou sair do banco e fecha a conta sem pensar que tenho a divida para pagar.

Mas isso sou eu. Infelizmente não é o que se faz em portugal.
E até podíamos dizer que a culpa é dos políticos. Mas infelizmente não é totalmente verdade. Os políticos são apenas o reflexo da sociedade portuguesa.

PS: Os verdadeiros portugueses que falas são muito poucos e são diferentes dos restantes.
 
Mensagens: 39
Registado: 19/8/2019 21:48

Re: O apoio da europa a portugal

por Pata-Hari » 22/7/2020 18:48

Eu partilho da tua opinião e por isso mesmo coloquei aqui a opinião. Acho uma vergonha alheia o tom inacreditável em que o Medina se refere aos países responsáveis e que não estão a deixar dívidas aos seus filhos como nós. Quem está mal somos nós, nós é que estamos a pedir e assumimos o tom de tudo nos ser devido e dos outros serem ignóbeis e forretas porque sempre aplicámos mal o que nos foi dado e não conseguimos nunca crescer ao ritmo dos outros. Eu gostava de poder ter esta superiormente moral mas nem essa temos. Quanto mais ser arrogante quando estamos a pedir. De facto deveríamos ser paternalisticamente orientados em como gastar porque claramente não o sabemos fazer nem temos ideia da modéstia que é necessária para aceitar bons conselhos de quem faz melhor que nós e de quem tem o pão para nos alimentar na sua mão.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 20484
Registado: 25/10/2002 17:02
Localização: Lisboa

Re: O apoio da europa a portugal

por forza algarve » 22/7/2020 18:52

Italia e Portugal sairam vencedores da cimeira europeia.
Italia porque vai ser quem mais vai se beneficiar e Portugal oitavo(sobre 27).
Agora é a hora de apresentar projetos realmente inovadores para os proximos 20 anos
 
Mensagens: 592
Registado: 25/2/2019 17:26

Re: O apoio da europa a portugal

por Marco Martins » 22/7/2020 20:04

forza algarve Escreveu:Italia e Portugal sairam vencedores da cimeira europeia.
Italia porque vai ser quem mais vai se beneficiar e Portugal oitavo(sobre 27).
Agora é a hora de apresentar projetos realmente inovadores para os proximos 20 anos


O problema é que este dinheiro que pedimos, é para agora, porque o impacto na economia aparenta ser enorme!!!
A nossa dívida subiu consideravelmente (possivelmente o correspondente aquilo que vamos receber em fundos perdidos), o que nos vai fazer ter um acréscimo nos juros quando a nossa economia começar a mostrar "de forma visível" o impacto da crise!

Até acho muito estranho nem se ouvir falar das agências de rating (mas possivelmente porque também teriam de falar/especular sobre muitos países desenvolvidos e isso seria um problema para essas mesma agências)!!!

Para os próximos, 20 anos então o que vamos fazer? Vamos ter margem para usar o dinheiro europeu em investimentos, ou vamos estar tão endividados que vamos utilizar esse dinheiro para conseguir "respirar" nas contas correntes?
 
Mensagens: 4690
Registado: 7/4/2007 17:13
Localização: Algarve

Re: O apoio da europa a portugal

por JohnyRobaz » 22/7/2020 23:32

Pata-Hari Escreveu:Eu partilho da tua opinião e por isso mesmo coloquei aqui a opinião. Acho uma vergonha alheia o tom inacreditável em que o Medina se refere aos países responsáveis e que não estão a deixar dívidas aos seus filhos como nós. Quem está mal somos nós, nós é que estamos a pedir e assumimos o tom de tudo nos ser devido e dos outros serem ignóbeis e forretas porque sempre aplicámos mal o que nos foi dado e não conseguimos nunca crescer ao ritmo dos outros. Eu gostava de poder ter esta superiormente moral mas nem essa temos. Quanto mais ser arrogante quando estamos a pedir. De facto deveríamos ser paternalisticamente orientados em como gastar porque claramente não o sabemos fazer nem temos ideia da modéstia que é necessária para aceitar bons conselhos de quem faz melhor que nós e de quem tem o pão para nos alimentar na sua mão.


Cara Pata,

Concordo que Portugal, ao longo da sua longa História, mais vezes não soube gerir o seu capital do que soube, e isso, a par de outras questões políticas, geopolíticas, militares e comerciais, conduziram-nos ao estado em que estamos. Mas será que somos, nós do sul, os únicos que alguma vez pediram apoio em tempos difíceis? Nos pós-guerras mundiais, como foi? Bom, adiante. Percebo também, tendo por base a nossa tradicional busca por um "papá" que nos guie na nossa vida, no nosso destino, da nossa idealização de um D. Sebastião que nos venha salvar, ou quiçá um Salazar. Percebo, mas não aceito, e luto contra isso. Luto porque Portugal é soberano e não deve fazer outra coisa que não seja lutar pelos seus interesses, neste caso diplomaticamente. Vai ser jorrado dinheiro na Europa, e se não lutarmos pelo nosso quinhão, ficamos a ver navios. Nem vou desenvolver acerca da importância geoestratética de Portugal na relação da Europa com o Atlântico e com África e Brasil, ou até mais que Portugal, acerca da importância das economias espanhola e italiana para os PIBs holandês e alemão.
Apenas me fico pela necessidade que sinto de contrariar essa desresponsabilização que é querer que venha alguém de fora governar-nos. Não, o nosso dever é ser mais exigente com quem nos governa, votar em consciência, e na nossa vida profissional tentar ser melhor e mais competente, criando o máximo valor possível. Não é atirar com o bébé (o país) para os braços dos outros "porque não somos capazes de nos governar". Mais, neste mundo estamos sempre em competição com toda a gente. Incluindo com aqueles a quem gostaríamos de entregar o nosso destino. Como fizemos nos anos 90, em que aceitámos a troco de fundos a desindustrialização. Eu sou projectista de obras marítimas, por exemplo. Achas mesmo que os holandeses ou os dinamarqueses querem que o meu trabalho seja melhor, para competir com os engenheiros holandeses e dinamarqueses e roubar-lhes os trabalhos? Claro que não. Mas nós queremos. Portanto vamos mas é focar-nos naquilo que queremos ser, cada um de nós, e fazer o melhor que pudermos para ser melhores e criarmos valor. Todo o dinheiro que vier é bem-vindo, e ainda bem que temos alguém a chorar por mais algum (como ser´a aplicado é uma discussão posterior). Bem melhor isso que ter alguém que acha que o problema do país é ganharmos demasiado (quando temos dos salários médios mais baixos da Europa em PPC (nem falo da UE)), vivermos acima das nossas possibilidades, e que o melhor é vir alguém de fora, alguém cujo interesse primeiro é defender as pessoas e empresas dos seus países que competem directamente connosco num mundo globalizado, decidir o nosso futuro. Lamento, mas por mim, não.
“E assim como sonho, raciocino se quero, porque isso é apenas uma outra espécie de sonho.”, Fernando Pessoa
“Nothing good ever comes of love. What comes of love is always something better” , Roberto Bolaño
"A ciência e o poder do homem coincidem, uma vez que, sendo a causa ignorada, frustra-se o efeito. Pois a natureza não se vence, senão quando se lhe obedece." Francis Bacon
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 4478
Registado: 20/8/2014 16:50

Re: O apoio da europa a portugal

por Pata-Hari » 22/7/2020 23:47

Johny, desculpa, isso tem pouca aderência com a nossa realidade. A glória passada já lá vai e a futura também não está ao virar da esquina.

Diz-se no campo "quem dá comer, dá a criação". Neste caso, quem nos dá o pão são os "forretas". Claramente cá não se dá criação nenhuma e não se sabe que quem paga a festa, dita as regras.

Se se luta (se tu lutas) pela nossa liberdade, comece-se por gastar o que se tem e comece-se por recusar a esmola esmifrada ´à força dos mais ricos. Somos capazes, mostremos isso mesmo, de cabeça erguida e mostrando capacidade.

Não são discursos cheios de exigências de esmolas pejados de insultos a quem tem a ideia de nos ajudar. Por acaso ouviste a entrevista de domingo do Medina? que vergonha alheia que senti.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 20484
Registado: 25/10/2002 17:02
Localização: Lisboa

Re: O apoio da europa a portugal

por JohnyRobaz » 23/7/2020 0:03

Pata-Hari Escreveu:Johny, desculpa, isso tem pouca aderência com a nossa realidade. A glória passada já lá vai e a futura também não está ao virar da esquina.

Diz-se no campo "quem dá comer, dá a criação". Neste caso, quem nos dá o pão são os "forretas". Claramente cá não se dá criação nenhuma e não se sabe que quem paga a festa, dita as regras.

Se se luta (se tu lutas) pela nossa liberdade, comece-se por gastar o que se tem e comece-se por recusar a esmola esmifrada ´à força dos mais ricos. Somos capazes, mostremos isso mesmo, de cabeça erguida e mostrando capacidade.

Não são discursos cheios de exigências de esmolas pejados de insultos a quem tem a ideia de nos ajudar. Por acaso ouviste a entrevista de domingo do Medina? que vergonha alheia que senti.


Eu nem falei em glória nenhuma, só falei que não somos os únicos que na sua história pediram ajuda em tempos de dificuldades, e também falei da habitual lamentação e ânsia portuguesa por um messias, principalmente que veja de fora ou que seja austero, para nos guiar ao nosso destino.

Sinceramente não entendo essa obsessão com gastar apenas o que se tem. É um discurso que para além de ser contraproducente aos nosso interesses óbvios, é inocente em relação aos outros. O crescimento com base em alavancagem via dívida sempre existiu e é feito por todos os países, uns mais e outros menos. Eu defendo que devemos pedir o máximo de dinheiro possível, principalmente dinheiro barato, para alavancar a economia, salvar empregos, investir na educação e ciência, nas infraestruturas que nos possam tornar mais competitivos, etc. Só assim poderemos crescer de forma a gerar mais valor e assim gerir melhor a dívida que já temos às costas. Agora que essa alavancagem não tem sido bem feita concordo, mas não acho que o caminho seja abdicar dela, mas sim exigir, da forma que a cidadania nos permite, que ela seja bem feita desta vez.

Eu obviamente não concordo com esse tipo de discurso xenófobo (eu não vi essa entrevista do Medina, mas pelo que depreendo ter sido, também é xenofobia em relação aos outros, e isso não defendo), tal como não defendi discursos do PNSantos a dizer que os bancos alemães até tremiam, etc. Agora, também não embarco nos discursos de que somos todos uma nódoa e que devem é vir os outros, que competem connosco, gerir-nos, e que seria essa a nossa salvação. Antes pelo contrário.
“E assim como sonho, raciocino se quero, porque isso é apenas uma outra espécie de sonho.”, Fernando Pessoa
“Nothing good ever comes of love. What comes of love is always something better” , Roberto Bolaño
"A ciência e o poder do homem coincidem, uma vez que, sendo a causa ignorada, frustra-se o efeito. Pois a natureza não se vence, senão quando se lhe obedece." Francis Bacon
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 4478
Registado: 20/8/2014 16:50

Re: O apoio da europa a portugal

por Pata-Hari » 23/7/2020 0:10

Existe uma diferença do tamanho do mundo entre pedir em tempos particulares de ser pedinte que é o nosso caso. Nós SÓ pedimos. Nunca somos outra coisa.

A alavancagem de negócios é uma coisa, a alavancagem da dívida para os desgraçados dos meus filhos pagarem é profundamente desonesto para com eles e profundamente egocêntrico e egoísta. Aliás, pergunta aos holandeses e aos finlandeses que te estão a emprestar dinheiro agora e que gastam o que têm sem deixar dívida às gerações futuras o que acham dessa tua ideia de "que ideia bacoca essa de se pagar a dívida". É a cereja em cima do bolo, não?
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 20484
Registado: 25/10/2002 17:02
Localização: Lisboa

Re: O apoio da europa a portugal

por JohnyRobaz » 23/7/2020 0:46

Pata-Hari Escreveu:Existe uma diferença do tamanho do mundo entre pedir em tempos particulares de ser pedinte que é o nosso caso. Nós SÓ pedimos. Nunca somos outra coisa.

A alavancagem de negócios é uma coisa, a alavancagem da dívida para os desgraçados dos meus filhos pagarem é profundamente desonesto para com eles e profundamente egocêntrico e egoísta. Aliás, pergunta aos holandeses e aos finlandeses que te estão a emprestar dinheiro agora e que gastam o que têm sem deixar dívida às gerações futuras o que acham dessa tua ideia de "que ideia bacoca essa de se pagar a dívida". É a cereja em cima do bolo, não?


Eu não digo que não se deve pagar a dívida, apesar de não conhecer nenhum país com zero dívida. A dívida vai-se sempre pagando, mas outra vai sempre sendo contraída. Não conheço país nenhum que não siga este método. Acho é que se há solução para sairmos do buraco onde estamos é com crescimento económico, não é com asfixias que provoquem contracções económicas resultando num turbilhão de recessões. A não ser que aches o Keynes um calhau, eu cá concordo com a ideia base dele. E até acho que é o que tem sido feito: redução do défice em tempos mais folgados, ou não era o caminho que estava a ser seguido, mesmo que com óbvias imperfeições a nível das escolhas dos gastos (outra conversa)? Isso de forma a quando, como agora, com previsões de queda do PIB de dois dígitos, poder investir em formas de contrariar o tsunami. Ou preferias ficar aqui armada em forte, não pedir dinheiro nenhum emprestado, como alguém que não precisa de ajuda? Não concordo. E isso não faz de mim pedinte, faz de mim alguém que compreende que o país é frágil, que estava a recompor-se (com os defeitos que forem), e levou com uma crise da qual pouca culpa teve, até porque é global, tornando a estar em dificuldades. Pensar que o que era bom era não pedir nada a ninguém é inocente na ideia e pouco inteligente na prática. É apenas a MMO.

PS - O meu ponto não é defender nenhuma política em particular, nem nenhum partido, muito menos partidos despesistas e pouco eficientes nas opções tomadas historicamente, mas sim defender a soberania política como algo fundamental para um país pequeno como o nosso sobreviver num mundo globalizado, e defender a inteligência de alavancar a baixo custo a economia que está em dificuldades em vez do orgulho inocente de não querer pedir dinheiro emprestado porque fica mal.
“E assim como sonho, raciocino se quero, porque isso é apenas uma outra espécie de sonho.”, Fernando Pessoa
“Nothing good ever comes of love. What comes of love is always something better” , Roberto Bolaño
"A ciência e o poder do homem coincidem, uma vez que, sendo a causa ignorada, frustra-se o efeito. Pois a natureza não se vence, senão quando se lhe obedece." Francis Bacon
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 4478
Registado: 20/8/2014 16:50

Re: O apoio da europa a portugal

por BearManBull » 23/7/2020 1:04

Mas se a inflação começar a subir e o BCE for forçado a subir juros a dívida rapidamente se torna insustentável e temos um default.

Acabei por não perceber se vamos realmente ter de implementar reformas para receber o dinheiro, ou se existe apenas um controlo dos gastos. Quanto ao aeroporto não sei até que ponto não se poderia fazer com fundos exclusivamente privados.

No final acho que foi uma grande vitória mais uma vez para o socialismo progressista europeu, o Rangel teceu um bom comentário, que o montante inicial estava planeado para ser reduzido. Não sei até que ponto os frugais não estavam meramente a fazer papel de policia mau para o eleitorado ver.

A minha grande questão é se efectivamente isto vai dar algum resultado efectivo, numa economia da UE que estava praticamente estagnada à mais de uma década e altamente dependente do turismo. Para já todos os estímulos de FED e BCE não produziram nenhum resultado animador, o PIB vai retrair pelo menos 5% nos USA e 8% na UE, fico a pensar se realmente toda esta injecção de capital não faz mais moça do que ajuda. Do ponto de vista de um liberal acredito que toda esta acção só vai prejudicar e atrasar a retoma, que vai acabar por chegar com a mesma dose de sempre de políticas de sustentabilidade (vulgo austeridade, como é apadrinhada pela esquerda progressista que nisto do marketing leva sempre a melhor).

PS: O Keynes era um calhau, segundo ele se pusesses um país inteiro a cavar buracos as coisas funcionavam, mas esquece-se é que depois não sobrava ninguém para preparar a jantar. Agora outra coisa é que o estado invista dinheiro em algo que realmente é necessário á sociedade, mas o mercado tem a capacidade de fazer de forma mais eficiente. Um mercado saudável recupera rapidamente de qualquer crise, um estado não. Quando o mercado está forte até o pior político é um herói da governação.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 3593
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: O apoio da europa a portugal

por Pata-Hari » 23/7/2020 10:30

Não conheço país nenhum que não siga este método. Acho é que se há solução para sairmos do buraco onde estamos é com crescimento económico, não é com asfixias que provoquem contracções económicas resultando num turbilhão de recessões


Para cresceres e isto não ser um buraco, tens que investir bem. Se investires em raspadinhas, bem podes meter dinheiro na economia. Nós simplesmente não aplicamos do modo que devemos e o resultado demonstra-o. Ou porque não chega ao destino e se perde nas mãos de quem brinca com ele às raspadinhas, ou porque o damos a quem não tem capacidade para o fazer crescer, ou porque o investimos em algo que deveria render pelo menos o que rende noutros países. Suspeito que o grande peso esteja nas duas primeiras parcelas da equação.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 20484
Registado: 25/10/2002 17:02
Localização: Lisboa

Re: O apoio da europa a portugal

por DesconfiadoTotal » 23/7/2020 10:48

BearManBull Escreveu:A minha grande questão é se efectivamente isto vai dar algum resultado efectivo, numa economia da UE que estava praticamente estagnada à mais de uma década e altamente dependente do turismo. Para já todos os estímulos de FED e BCE não produziram nenhum resultado animador, o PIB vai retrair pelo menos 5% nos USA e 8% na UE, fico a pensar se realmente toda esta injecção de capital não faz mais moça do que ajuda. Do ponto de vista de um liberal acredito que toda esta acção só vai prejudicar e atrasar a retoma, que vai acabar por chegar com a mesma dose de sempre de políticas de sustentabilidade (vulgo austeridade, como é apadrinhada pela esquerda progressista que nisto do marketing leva sempre a melhor).


Esse é que é o "busilis" da questão. Provavelmente vai fazer mais mal do que bem.
Com dinheiro "fresco" nos bolsos não se vão fazer as reformas necessárias, nem reduzir despesa. A divida portuguesa já é tal como está praticamente insustentável. Com o acréscimo de divida que ai vem, sim porque apesar da pedinchice pouco é a fundo perdido, o que acham que vai acontecer?

A receita vai ser a mesma do costume, injectar dinheiro publico na economia sem qualquer critério (a não ser o critério de a quem é entregue. Vocês sabem do que estou a falar, como diz o outro...). Alguém tem alguma duvida sobre o resultado?
 
Mensagens: 39
Registado: 19/8/2019 21:48

Re: O apoio da europa a portugal

por Marco Martins » 23/7/2020 10:59

Acho que há uma mudança grande que temos de fazer na nossa mentalidade.
É importante criarmos condições para outras empresas virem para Portugal, mas não somente para se aproveitarem dos preços da mão de obra, mas sim para beneficiarem e apostarem nas tecnologias e em todo um funcionamento interligado com condições tributarias expectáveis e estáveis!

Custa-me um pouco ver empresas como a auto-europa, que sem dúvida é uma empresa muito importante directa e indirectamente em termos tecnológicos e laborais, mas que é uma empresa estrangeira, onde uma parte grande da sua matéria prima e base tecnológica é alemã, e para onde ser transferem os lucros.

Por exemplo uma linha de TGV terá por base a importação das carruagens, quando deveria ser garantida a sua fabricação e manutenção com empresas em Portugal.

Nos serviços públicos, porque não fazem compras apenas de equipamentos feitos em portugal, como por exemplo carros/autocarros/comboios/computadores feitos em Portugal? Mesmo que isso tenha um custo maior e um atraso temporal, aos longo dos anos será compensado pela criação de emprego que fez e pelo investimento nacional feito.

Outra coisa simples, mas que me faz confusão, é ver seguranças de empresas privadas, nos hospitais e centros de saúde públicos!!! Porque não é uma pessoa do próprio estado, e porque apenas isso acontece nos públicos, quando nos privados não vemos segurança nenhuma?

Outra coisa simples, mas muito dispendiosa, são as obras feitas nas estradas para o gás e afins, onde as estradas ficam todas estragadas e tem de ser a câmara a ir corrigir tudo!!!

Como estas, existem muitas coisas, que devemos rever e que são visiveis aos olhos de todos apesar de consumirem milhões e milhões aos contribuintes!

Para além disso, existem entidades que devem intervir e monitorar sem serem influenciadas pelas diferentes cores dos governos...

Temos de simplificar e não complicar (as nossas leis com artigos a referenciar artigos e mais artigos é um exemplo claro de complicação)!
Se conseguimos simplificar todas as acções do homem para viver num mundo perfeito seguindo apenas 10 mandamentos, certamente conseguiremos criar 10 mandamentos para as empresas para que elas vivam também num "mundo tendencialmente perfeito" :)
 
Mensagens: 4690
Registado: 7/4/2007 17:13
Localização: Algarve

Re: O apoio da europa a portugal

por NirSup » 23/7/2020 11:00

"Existe uma diferença do tamanho do mundo entre pedir e ser pedinte" Pata-Hari.

Nós somos pedintes. Está no nosso ADN. Ponto.
Desgraçadamente, andamos a espalhar os nossos genes pelo mundo. E lembro particularmente três casos: São Tomé e Príncipe, Angola e Moçambique. E se falo destes três casos é porque os conheço bem. Ponto. Final.
By Nirvana
Na bolsa, não é a fé que nos salva mas o bom senso. A fé apenas nos conforta
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1216
Registado: 29/4/2014 15:34

Re: O apoio da europa a portugal

por Marco Martins » 23/7/2020 12:43

NirSup Escreveu:"Existe uma diferença do tamanho do mundo entre pedir e ser pedinte" Pata-Hari.

Nós somos pedintes. Está no nosso ADN. Ponto.
Desgraçadamente, andamos a espalhar os nossos genes pelo mundo. E lembro particularmente três casos: São Tomé e Príncipe, Angola e Moçambique. E se falo destes três casos é porque os conheço bem. Ponto. Final.
By Nirvana


Não me parece que faça sentido incluir países de língua portuguesa como tendo os genes portugueses no que toca a dívida ou serem pedintes!
Praticamente todos os países de África têm ou tiveram graves problemas!
Recordo que antes de 75, Portugal tinha as suas contas equilibradas, mesmo com guerras no ultramar que tiveram custos enormes.
Angola, era nessa altura uma referência mundial no que toca a crescimento.

Infelizmente, a guerra desvastou todo e qualquer crescimento, e criou nichos de corrupção (onde não houve apenas locais ou portugueses envolvidos, mas sim grandes potências como USA, URSS, UK e outros tantos países).
Se formos ver, muitos países de África também tiveram influência de países europeus, nomeadamente da Holanda.

Mas o importante será olharmos para nós mesmos, e vermos o que fizemos nos últimos 20 anos e tentar corrigir ou mudar de orientações de uma forma assertiva e com coragem e acima de tudo priveligiar o crescimento, pois só assim conseguimos melhorar tudo o resto!
Enquanto andarmos a discutir melhores condições de vida e melhores salários, sem considerar um crescimento sustentável e "palpável", será o mesmo que fazer construções na areia....
 
Mensagens: 4690
Registado: 7/4/2007 17:13
Localização: Algarve

Re: O apoio da europa a portugal

por Flav » 23/7/2020 14:52

Só vou acrescentar duas pequenas coisas.

julgo que cada um dos nicks que comentou este assunto não se considera pedinte e muito mais haverá quem assim pensa aqui no Caldeirão. Não percebo é porque tem de considerar que os outros portugueses na generalidade são pedintes. Há um qq problema de focagem, penso eu de que.

Vou fazer um copy de uma parte do que disse o Marco Martins, apenas alargando o horizonte temporal para mais anos e outros períodos da nossa história.
"Mas o importante será olharmos para nós mesmos, e vermos o que fizemos nos últimos 20 anos e tentar corrigir ou mudar de orientações de uma forma assertiva e com coragem e acima de tudo priveligiar o crescimento, pois só assim conseguimos melhorar tudo o resto!
Enquanto andarmos a discutir melhores condições de vida e melhores salários, sem considerar um crescimento sustentável e "palpável", será o mesmo que fazer construções na areia.
..."
 
Mensagens: 178
Registado: 13/1/2017 13:00

Re: O apoio da europa a portugal

por NirSup » 23/7/2020 15:46

Tinha eu 20 anos, quando tive uma discussão acesa com uma Amiga, cujo pai era um dirigente conhecido do PCP, cuja sede nacional, era ali mesmo ao lado da Confeitaria São Marcos, à Rua da Beneficência, onde fomos tomar um café.
Dizia eu que tivemos uma discussão tremenda. A partir desse dia, percebi o que era ser comunista: cada um contribui na medida das suas possibilidades e no fim o bolo é distribuído por todos. IGUALMENTE. E não de acordo como o contributo dado por cada um.
Isto é o comunismo no seu melhor.

Na minha vida profissional convivi e trabalhei lado a lado com pessoas com esta mentalidade. Escusado será dizer que essas pessoas encostavam-se o mais que podiam aos outros mas no que respeita aos benefícios recebidos, entenda-se salário, ai de que se atrevesse a compensar alguém de forma diferente.

Quer acreditem ou não, foi por isto e só por isto que o comunismo fracassou em todo o mundo. Deixem-se lá de teorias sofisticadas e complexas para explicar a queda do comunistmo, quando a razão é bem mais simples.

A mentalidade de pedinte dos portugueses também passa um pouco por aqui.
Os outros países que trabalhem que depois o bolo será distribuído por todos.
Fiquei vacinado, logo aos 20 anos, para o resto da minha vida. Com tantos anti-corpos que não há virus que me pegue.
By Nirvana
Na bolsa, não é a fé que nos salva mas o bom senso. A fé apenas nos conforta
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1216
Registado: 29/4/2014 15:34

Próximo

Quem está ligado: