Outros sites Cofina
Caldeirão da Bolsa

FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por MarcoAntonio » 10/1/2017 19:17


FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)


Prospecto do Aumento de Capital (fonte: site da CMVM) :

http://web3.cmvm.pt/sdi/emitentes/docs/fsd246051.pdf


----


(1) Quais são as datas do aumento de capital, período de negociação dos direitos, limite para a subscrição de acções, etc?


Imagem

NOTA IMPORTANTE: Onde se lê "Pagamento dos Direitos", a 3 de Fevereiro, trata-se na verdade de: "Liquidação financeira das Ações subscritas pelo exercício dos direitos".

----


(2) Detenho 1000 acções, quantos Direitos receberei e quantas acções posso subscrever com eles?


Se detém 1000 acções no fecho de sessão imediatamente anterior à ex-direitos (ou seja, no fecho da sessão do dia 16 de Janeiro) serão-lhe atribuidos 1000 direitos, os quais permitem a subscrição de 15.000 novas acções a 0.094 euros. Cada acção atribui um direito, cada direito possibilita a subscrição de 15 acções novas (cada uma a 0.094 euros).



----


(3) O que acontece no dia de ex-direitos (primeira sessão após a qual no fecho são atribuídos os direitos em virtude das acções detidas por cada investidor)?


As acções sofrerão um
ajuste técnico na sessão do dia 17 de Janeiro (sessão ex-direitos / ex-rights), reflectindo o destaque e descontando o valor do Direito.

O accionista passa a deter em lugar das 1000 acções originais ao preço original, 1000 acções ao preço ajustado pelo mercado mais 1000 direitos com um valor teórico e que poderão ser negociados em bolsa algumas sessões depois ou exercidos no ambito do aumento de capital.

O
valor teórico dos Direitos à data de ex-direitos é determinado da seguinte forma, a confirmar-se em prospecto o que já foi anunciado:

D = 15 * ( C - 0.094 ) / 16

Onde D é o valor teórico do direito e C a cotação das acções do BCP no fecho da sessão anterior.

Por sua vez, a cotação das acções do BCP ajustará sensivelmente para C-D pelo próprio mercado.


Os Direitos e as acções tenderão posteriormente a "seguir-se" mutuamente (ver a relação mais abaixo).



----


(4) Quem pode comprar os Direitos de quem não quer ir ao AC e por quanto?


Qualquer investidor, durante o período em que os Direitos estarão a negociação.

Os Direitos e as acções tenderão a "seguir-se" mutuamente (ver a relação mais abaixo).



----


(5) Não pretendo ir ao aumento de capital, o que acontece se não fizer nada?


Perde o valor dos Direitos pura e simplesmente (é o equivalente a jogar o dinheiro fora). Passado este processo os Direitos caducam e desaparecem, sendo que nada é feito automaticamente caso o investidor não tome nenhuma decisão.

Se não pretende ir ao aumento de capital deve vender os Direitos (a menos que o montante da venda não chegue para cobrir as comissões). Durante o período que estarão a negociação é tão simples vender Direitos quanto seria vender acções, eles estarão disponiveis na conta e podem ser vendidos (online, por telefone, etc).

Ver ponto (6) para mais informação relevante.



----


(6) Que alternativas tenho então?


Basicamente existem 3 opções (muito embora os investidores possam acompanhar o aumento de capital nas quantidades que entenderem):

a) Vendem os direitos e encaixam o valor dessa venda, sendo que ficam com o mesmo número de acções que detinham antes mas mas agora a cotarem a um valor provavelmente inferior; equivale a terem vendido e reduzido parte da posição que detinham antes se não existisse qualquer aumento de capital (equivale a vender cerca de 80% das acções actualmente detidas);

b) Exercem os direitos, entregando os direitos mais o valor necessário para adquirir as acções novas correspondentes. Passam a deter 16x acções (se tinham 10 mil passam para 160 mil) mas a valerem/cotarem bastante menos cada uma sendo que na verdade corresponde a um reforço substancial significando isto um aumento da vossa posição, investimento e exposição no BCP (ou seja, daqui para a frente passam a perder mais / ganhar mais conforme o BCP sobe ou desce em comparação com a vossa posição original, pré-aumento;

c) Vendem os direitos (tal como em a) mas em lugar de encaixarem o montante da venda, trocam-no por acções comprando as acções possíveis com esse montante; neste caso, mantêm a vossa exposição tal como estava (nem investem mais no BCP nem desinvestem) e para todos os efeitos é como se não tivesse existido AC para vocês (muito embora, como ocorreria num split, o valor e número de acções se tenha alterado). Alternativa, com o mesmo efeito, é vender todas as acções na véspera da data de ex-direitos e na data de ex-direitos, com o resultado dessa venda, comprar as acções que for possível.

A última alternativa corresponde a manter o capital investido e manter a mesma exposição e risco no BCP. Como se não tivesse existido AC!


Em termos simples, os investidores têm apenas de decidir se não se importam de (ou desejam) reduzir substancialmente o investimento que têm no BCP, se pretendem acompanhar o AC e aumentar substancialmente a sua posição e montante investido no BCP ou se querem manter a posição (montante actualmente investido) e perante essa decisão agir em conformidade com o que se descreve atrás para cada uma dessas opções.


Só é "aceitável" não fazer nada aos Direitos (nem os exercer nem os vender) caso o montante das vendas não cubra sequer as comissões cobradas pelas vendas, o que poderá ocorrer para baixos montantes/quantidades de acções. Mas dados os montantes para já avançados, é bastante improvável que isto se aplique a um dado investidor.



----


(7) A que valor poderão ser comprados ou vendidos os Direitos?


Ao valor atribuido pelo mercado, como ocorre com as acções, muito embora os preços tendam a manter um relativo equilibrio com as acções (valores que não se podem afastar muito dado que começará a ocorrer arbitragem).

A relação será neste período a seguinte:

Cotação_BCP_à_data = 0.094 + Cotação_Direito / 15



----


(8) Se porém optar por acompanhar o Aumento de Capital, em termos práticos como devo proceder e quanto terei de investir adicionalmente?


Se pretende acompanhar o Aumento de Capital deve comunicá-lo ao seu intermediário financeiro (onde tem as Acções e os Direitos) dentro das datas a anunciar. Para além disso, deverá ter a conta provisionada para o montante necessário.

Partindo ainda do mesmo exemplo de 1000 acções, terá de colocar:

1000 * 15 * 0.094 = 1410 euros

(por cada 1000 acções detidas, o exercício de todos os Direitos atribuídos representa 1410 euros a investir adicionalmente, mais comissões cobradas pelo intermediário)



----


(9) A quanto ficam as novas acções do aumento de capital, anunciadas com um "desconto" de cerca de 38% e que serão colocadas a 9.4 centimos?


O termo
"desconto" resulta numa terminologia algo infeliz e que potencialmente induz em erro os investidores em todo o AC. O dito "desconto" não passa de um diferencial entre dois preços que não são directamente comparáveis pelo que é pertinente esclarecer exactamente o que é que o suposto desconto realmente significa.

Muito embora seja profusamente utilizado por um leque alargado de agentes de mercado, levando os investidores a julgar que estão a comprar acções mais baratas e que "ganham" alguma coisa com essa compra, a verdade é que o custo efectivo das novas acções é extremamente semelhante à cotação das acções do BCP à data (após ajuste, ver pontos anteriores) sendo que o desconto real é por norma marginal (da ordem de 1 ou 2%) quando existe, pois é inclusivamente possível as novas acções sairem mais caras que as ordinárias.

O custo efectivo das novas acções é:

Custo_real = 0.094 + D / 15

onde D é o custo do Direito.

Para um accionista que já detém acções e recebe direitos este custo surge no dia de ex-direitos e traduz-se na desvalorização das acções antigas: os accionistas não recebem nada de "borla". Estes Direitos custam realmente dinheiro: para todos os efeitos as acções são partidas em duas partes e o valor do direito é deduzido à acção original (ver ponto 3 e ponto 10).

Para qualquer outro investidor, o custo do Direito é o valor a que os tiverem comprado durante aqueles dias em que os Direitos estão a negociação.

Como subscrever acções novas requere direitos, que de uma forma ou outra tem sempre custo, o custo real não é o valor de subscrição, pelo que o "desconto" não tem qualquer significado enquanto tal. Salvo uma excepção: as acções distribuidas em rateio, por norma uma percentagem marginal. Os investidores que subscrevem o AC devem sempre candidatar-se ao
rateio, dado que este lhes permite adquirir algumas acções realmente a desconto.

As acções disponíveis para rateio correspondem a direitos não exercidos: investidores que não só não acompanharam o AC como não os venderam, tendo deixado os direitos caducar. Como estes investidores desbarataram os seus direitos, outros investidores poderão adquirir estas acções com desconto. Só os accionistas que subscrevem o AC se podem candidatar a este rateio contudo e a quantidade que podem adquirir depende da quantidade adquirida via direitos.



----


(10) Perco alguma coisa pela descida das acções no dia de ex-direitos? E se quiser sair do BCP, devo aguardar pela distribuição dos Direitos?


Fora as demais oscilações do mercado, o ajuste técnico que ocorre nesta sessão não é uma perda, o valor que sai da acção é compensado (teoricamente) pelo Direito conforme explicado no ponto anterior.

Conforme também já explicado, num dia o accionista detém 1000 acções, no dia seguinte passa a deter 1000 acções (a cotar a um valor mais baixo) mas também 1000 direitos (que têm valor e que podem posteriormente ou ser vendidos ou ser exercidos na compra de acções a 9.4 centimos).

Se no entanto quiser sair do BCP não faz sentido aguardar pela distribuição dos direitos. Se aguardar, estará sujeito às oscilações do mercado. O Direito só por si não representa nenhum ganho, nenhum valor adicional,
o direito não é nenhum lucro/ganho, o valor dos direitos sai das acções e o ajuste é feito pelo próprio mercado com bastante precisão na data de ex-direitos.

Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por United1900 » 11/1/2017 11:57

Só uma pergunta. A opção receber os direitos e reinvestir novamente em novas acções só se pagam comissões certo?
O IRS dos 28% do lucro dos direitos do se paga se passar a data limite. ??
 
Mensagens: 50
Registado: 8/7/2014 20:01

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por United1900 » 11/1/2017 12:04

Se receber os direitos e não fé ser nada com eles. E como se tivesse lucro. No caso de com o valor dos direitos comprar o máximo de cccoes possíveis logo a seguir não pago nada de impostos certo?
Só comissões.
 
Mensagens: 50
Registado: 8/7/2014 20:01

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por Thoth » 11/1/2017 12:20

O português das perguntas está um bocado confuso ...

Só pagas imposto de 28% se venderes direitos ou acções, caso haja mais valia.

Cumprimentos e bons negócios
“O que está em cima é como o que está em baixo, e o que está em baixo é como o que está em cima”
 
Mensagens: 1925
Registado: 29/9/2016 16:38
Localização: Antigo Egito

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por Scientista » 11/1/2017 13:11

Se seguirmos pela alternativa c), ou seja, vendemos os direitos e com esse dinheiro compramos as ações que conseguirmos, estamos sujeitos ao pagamento de IRS sobre as mais-valias da venda dos direitos, ou como é para reeinvestimento não estamos sujeitos?

Obrigado
 
Mensagens: 27
Registado: 24/10/2016 11:29

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por MarcoAntonio » 11/1/2017 15:23

Tanto quanto sei, actualmente, no entendimento do Fisco os Direitos são considerados adquiridos a custo zero*, resultando no pagamento integral de IRS sobre esse montante (descontados os custos da transação).

Por essa mesma razão coloquei a alternativa de vender todas as acções na véspera de ex-direitos e recomprar, com o montante resultante dessa venda, as acções possíveis na sessão imediatamente seguinte.

O resultado é equivalente mas neste caso não existe alienação de direitos, que seriam taxados integralmente como lucro*. As mais ou menos valias, a existirem, são neste caso as reais. A diferença nos custos de transação é inexistente ou relativamente reduzida (dependendo do tarifário).



* Os direitos não são nenhum lucro, o valor teórico dos direitos é deduzido no mercado às acções. Vender direitos equivale para todos os efeitos a vender parte da posição original, não equivale a encaixar um lucro.
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por Thoth » 11/1/2017 15:27

Se venderes direitos pagas logo 28% sobre o total.
É de ponderar colocar de lado esses 28%.
Quando se vender as acções estes 28% serão menos valias, uma vez que a cotação ajusta após o destaque dos direitos.

Cumprimentos e bons negócios
“O que está em cima é como o que está em baixo, e o que está em baixo é como o que está em cima”
 
Mensagens: 1925
Registado: 29/9/2016 16:38
Localização: Antigo Egito

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por MarcoAntonio » 11/1/2017 15:29

Thoth Escreveu:Se venderes direitos pagas logo 28% sobre o total.
É de ponderar colocar de lado esses 28%.
Quando se vender as acções estes 28% serão menos valias, uma vez que a cotação ajusta após o destaque dos direitos.

Cumprimentos e bons negócios


O problema é que podem passar-se anos entre uma venda e a outra.

A situação é perfeitamente equivalente a deteres 100 acções, venderes 30 acções agora (os direitos) e ser considerado um valor de compra zero para estas acções. O que é falso e corresponde a cobrar lucros inexistentes.

A situação só será corrigida quando venderes as 70 acções restantes, se alguma vez as venderes. Podem passar-se anos ou décadas até efectivamente fechares a posição.

Num caso como o presente, torna-se ainda mais evidente como é injusto pagar os direitos como se tratasse de um lucro quando a generalidade dos investidores encontra-se perante perdas significativas nas respectivas posições. E ao alienar parte da posição onde está a perder (via venda de direitos) obriga-se a pagar significativos montantes de imposto sobre lucros que não existem.


Por esta mesma razão, deixei a alternativa que contorna a taxação indevida dos direitos!
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por Thoth » 11/1/2017 15:31

Sim Marco, por isso eu disse quando venderes as acções.

Cumprimentos e bons negócios
“O que está em cima é como o que está em baixo, e o que está em baixo é como o que está em cima”
 
Mensagens: 1925
Registado: 29/9/2016 16:38
Localização: Antigo Egito

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por Scientista » 11/1/2017 16:00

Ou seja, para além das perdas enormes que as ações, como referi no outro tópico, já me estão a dar, se vender os direitos só fico com 72% desse valor tendo que pagar 28% de IRS o valor das minhas ações ainda vai descer. É uma idiotice os direitos serem considerados como valor de compra 0.
 
Mensagens: 27
Registado: 24/10/2016 11:29

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por MarcoAntonio » 11/1/2017 16:01

Scientista Escreveu:Ou seja, para além das perdas enormes que as ações, como referi no outro tópico, já me estão a dar, se vender os direitos só fico com 72% desse valor tendo que pagar 28% de IRS o valor das minhas ações ainda vai descer. É uma idiotice os direitos serem considerados como valor de compra 0.


Exacto.
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por heather » 11/1/2017 16:15

desculpem por nao ler tudo, se nao fizer nada que acontece?
 
Mensagens: 307
Registado: 18/6/2016 8:10

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por MarcoAntonio » 11/1/2017 16:18

heather Escreveu:desculpem por nao ler tudo, se nao fizer nada que acontece?


Ponto 5.
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por heather » 11/1/2017 16:24

perco tudo o que tenho?
 
Mensagens: 307
Registado: 18/6/2016 8:10

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por MarcoAntonio » 11/1/2017 16:25

heather Escreveu:perco tudo o que tenho?


Heather, o texto é claro:


Perde o valor dos Direitos pura e simplesmente (é o equivalente a jogar o dinheiro fora). Passado este processo os Direitos caducam e desaparecem, sendo que nada é feito automaticamente caso o investidor não tome nenhuma decisão.

Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por heather » 11/1/2017 16:28

explica-me o que sao os direitos, nao tou a perceber nada
 
Mensagens: 307
Registado: 18/6/2016 8:10

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por MarcoAntonio » 11/1/2017 16:32

heather Escreveu:explica-me o que sao os direitos, nao tou a perceber nada


MarcoAntonio Escreveu:
Na data de ex-direitos dá-se o chamado "destaque dos direitos": os direitos são
atribuidos em função das acções detidas no fecho da sessão imediatamente anterior
sendo que na sessão de ex-direitos a cotação tende a corrigir o valor teórico dos direitos.

O Direitos emitidos permitem que os antigos accionistas tenham uma posição
preferencial que lhes permite acompanhar o aumento de capital e pelo menos manter
as suas posições (percentagem/parcela da empresa). Caso não pretendam acompanhar
o aumento de capital e exercer o direito, podem transmiti-lo a outros accionistas
interessados durante o curto período de algumas sessões em que estes podem ser
transaccionados.

O Direito tem valor dado que as novas acções, emitidas no ambito do aumento de
capital, têm um custo de subscrição que é normalmente substancialmente inferior à
cotação actual das antigas acções. Por esta mesma razão, os meios de comunicação
social referem-se habitualmente a estas acções como estando a "desconto", uma
terminologia que potencialmente induz em erro o grande público dado que na prática (à
excepção das acções distribuidas em rateio) não existe desconto algum. O custo efectivo
das novas acções, seja para novos subscritores ou antigos accionistas, é na verdade
extremamente semelhante à cotação corrente das acções antigas.

O valor teórico dos Direitos pode ser retirado da seguinte relação:

Cotação_Original - Direito = Valor_Subscrição + Direito * r

em que r é o número de direitos necessários para a subscrição de cada acção nova.
O custo efectivo das acções adquiridas no aumento de capital é o seguinte:

Custo_Real = Valor_subscrição + r * Custo_Direito

Esta relação de proximidade entre o custo das acções antigas e novas mantém-se
durante o período de negociação dos direitos dado que o afastamento dos preços cria
oportunidades de arbitragem: se os direitos estão demasiado baratos vendem-se acções
e compram-se direitos; se os direitos estão demasiado caros vende-se direitos e
compram-se imediatamente as acções em lugar de aguardar pela conclusão do aumento
de capital.

Note-se que r resulta da relação entre o número de acções pré-existentes e o número de
acções novas emitidas durante o aumento de capital (r = n_antigas / n_novas).

Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por pedroneves00@gmail.com » 11/1/2017 23:42

Estou no BCP desde 2012 e em vez de ter vendido em 2014 ainda reforcei a minha posição o que me leva hoje a perdas enormes com estas acções (90%)... a minha dúvida está nos pós AC quais serão as expectativas para o valor das acções? Terão tendência de subir ou descer ainda mais? Consegue-se ter algum tipo de previsão?
 
Mensagens: 2
Registado: 11/1/2017 23:38

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por MarcoAntonio » 11/1/2017 23:47

pedroneves00@gmail.com Escreveu:Estou no BCP desde 2012 e em vez de ter vendido em 2014 ainda reforcei a minha posição o que me leva hoje a perdas enormes com estas acções (90%)... a minha dúvida está nos pós AC quais serão as expectativas para o valor das acções? Terão tendência de subir ou descer ainda mais? Consegue-se ter algum tipo de previsão?


Isso é matéria de opinião. Previsões que sejam mais do que uma mera opinião pessoal não se podem fazer.

Aconselho-te a colocares a questão neste tópico:

viewtopic.php?f=3&t=80331&start=37350
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por passivo » 12/1/2017 10:40

http://www.jornaldenegocios.pt//mais/ca ... _Destaques



Calculadora: Quanto tem de investir no aumento de capital do BCP
Veja na calculadora do Negócios quantas acções pode subscrever e quanto terá que investir se quiser participar no aumento de capital do BCP.
1 Guardar Imprimir
Rui Santos - infografia Nuno Carregueiro Rui Santos - infografia | Nuno Carregueiro nc@negocios.pt
12 de Janeiro de 2017 às 07:00
Se é accionista do BCP, em breve vai ter que tomar a decisão de participar ou não no aumento de capital do banco liderado por Nuno Amado.

Para saber quantas acções poderá subscrever e qual o investimento que tal representa, pode utilizar a calculadora do Negócios. Basta indicar quantas acções tem em carteira.





O BCP anunciou um aumento de capital de 1.332 milhões de euros através da emissão de 14.169 milhões de novas acções.

O aumento de capital é reservado aos accionistas. Por cada acção acção detida, os accionistas recebem um direito, que por sua vez garante a subscrição de 15 novas acções, mediante o pagamento de 9,4 cêntimos por cada uma. Por exemplo, um pequeno investidor que tenha 1.000 acções do BCP e as mantenha em carteira até ao destaque dos direitos, irá receber mil direitos quando as acções ajustarem. Para participar no aumento de capital, terá de exercer os direitos, através dos quais ficará com mais 15 mil acções do BCP. Neste exercício de direitos irá investir 1.410 euros.

Não sou accionista. Posso comprar?
Apesar do aumento de capital ser reservado a accionistas, caso não tenha acções ainda vai a tempo de participar na operação, tendo para isso duas possibilidades. Pode comprar acções do BCP antes que ocorra o destaque dos direitos (as datas ainda não são conhecidas). Neste caso irá receber os direitos respectivos e pode depois exercê-los quando for a altura. Caso não pretenda comprar acções do BCP, também pode participar no aumento de capital. Para isso terá que comprar em bolsa os direitos de subscrição, que terá depois de exercer. Cada direito permite a compra de 15 novas acções, mediante o pagamento de 9,4 cêntimos por cada uma.

E se não quiser participar no aumento de capital?
Se é accionista do BCP e não pretende investir no banco através do aumento de capital, tem duas opções. Pode vender os títulos antes que seja efectuado o destaque dos direitos e assim deixa de ser accionista. Caso pretenda continuar a ser accionista do BCP, terá então que esperar pelo destaque dos direitos e vendê-los em bolsa quando estes forem transaccionados (as datas ainda não são conhecidas). Lembre-se que se não quiser participar no aumento de capital, terá de vender os direitos, sob pena de perder em definitivo o seu valor.
 
Mensagens: 57
Registado: 1/12/2016 23:13

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por heather » 12/1/2017 14:01

vender os direitos significa continuar com as accoes? lucro sem investir nem perder os titulos?
 
Mensagens: 307
Registado: 18/6/2016 8:10

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por MarcoAntonio » 12/1/2017 14:48

heather Escreveu:vender os direitos significa continuar com as accoes?


Sim.

heather Escreveu:lucro sem investir nem perder os titulos?


Está explicado no FAQ que não é nenhum lucro e porquê. Convinha ler o FAQ todo...

:wink:
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por heather » 12/1/2017 17:42

onde esta isso nas faq?

eu nao percebo muito disto mas comprar as accoes a 9,5 c e vende-las depois a 80 ou o q estiver pode dar pra recuperar o dinheiro perdido nestes ultimos meses. tou a pensar bem?
 
Mensagens: 307
Registado: 18/6/2016 8:10

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por Thoth » 12/1/2017 17:50

E era heather 8-) comprar a 9,4 e vender logo a seguir a 80 ...

É melhor leres outras vez o tópico TODO.

Cumprimentos e bons negócios
“O que está em cima é como o que está em baixo, e o que está em baixo é como o que está em cima”
 
Mensagens: 1925
Registado: 29/9/2016 16:38
Localização: Antigo Egito

Re: FAQ do Aumento de Capital do BCP (Fev/2017)

por MarcoAntonio » 12/1/2017 18:05

heather Escreveu:onde esta isso nas faq?


Ponto 3 e Ponto 10.

heather Escreveu:eu nao percebo muito disto mas comprar as accoes a 9,5 c e vende-las depois a 80 ou o q estiver pode dar pra recuperar o dinheiro perdido nestes ultimos meses. tou a pensar bem?


Para troca de opiniões sobre o interesse de ir ao aumento de capital, aconselho a trocar opinião com os outros participantes neste tópico:

viewtopic.php?f=3&t=80331&start=37475




Em relação aos valores utilizados existem vários equívocos (todos esclarecidos acima):

a) As novas acções não custam realmente 9.4 centimos, custam mais;

b) As acções actuais vão descer por ajuste técnico, falar de 80 centimos só faz sentido supondo que o BCP vai sofrer uma subida colossal depois do AC (tipo 500%!);

c) Para todos efeitos, as acções novas custarão praticamente o mesmo que as acções antigas assim que elas cairem/ajustarem.



Explicado de outra forma, muito directa e em poucas palavras: vão-lhe tirar dinheiro das acções e dar-lhe direitos em troca.

Se fosse hoje, as acções caiam para cerca de 14 centimos. Contabilizado o custo dos direitos, utilizados na compra das novas, as novas acções custariam virtualmente os mesmos 14 centimos.


É difícil resumir mais do que isto. Se parece confuso, bom, só lendo o FAQ que explica tudo com grande detalhe, apresenta as fórmulas, descreve os processos e explica o porquê.
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Próximo

Quem está ligado:
Utilizadores a ver este Fórum: 21102014, Bing [Bot], carlos.coimbra.antunes, Crosses, Ferry57, forza algarve, Google [Bot], Google Adsense [Bot], Jonas74, Kios, pattern, Penaforte, Phil2014, RuiGerente, silva_39, Vic2, zulu404, ZéManuel e 86 visitantes