Outros sites Cofina
Caldeirão da Bolsa

BCP - Novo Tópico Geral

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Re: BCP - Novo Tópico Geral

por danieljpires » 31/7/2020 16:26

Fiz aqui uma pequena analise ao BCP em que ponho como pontos principais os seguintes temas:

97.000 familias e mais de 2000 empresas pedem moratoria de credito...e se a crise se aprofundar significa que grande parte destes creditos podem tornar-se imparidades para o banco

Diminiução de receitas
Aumento das imparidades tendo em conta com a media dos ultimos 4 trimestres
Benesse fiscal de 6 milhoes de euros (credito fiscal) que permite que o BCP tenha lucro neste trimeste
POssibilidade do BCE trocar o indexante do credito da euribor para a STR (short term rate)

Esta aqui o video espero que gostem



[youtube]www.youtube.com/watch?v=BlXySIGJQBQ[/youtube]
[url]
https://www.youtube.com/watch?v=BlXySIGJQBQ[/url]
 
Mensagens: 467
Registado: 13/11/2008 20:09
Localização: 20

Re: BCP - Novo Tópico Geral

por Flav » 31/7/2020 17:27

Hum... tanto bormelho!!! Se existe atividade que continua a ter "colinho" é o setor bancário. Para isso existe fundamentalmente a "basuca" da UE e os apoios do BCE, penso eu de que. Espero também que as previsões existentes para a possível retoma (em força) da atividade económica, designadamente, a partir de 2021, se venham a efetivar.
 
Mensagens: 178
Registado: 13/1/2017 13:00

Re: BCP - Novo Tópico Geral

por OCTAMA » 31/7/2020 18:00

Flav Escreveu:Hum... tanto bormelho!!! Se existe atividade que continua a ter "colinho" é o setor bancário. Para isso existe fundamentalmente a "basuca" da UE e os apoios do BCE, penso eu de que. Espero também que as previsões existentes para a possível retoma (em força) da atividade económica, designadamente, a partir de 2021, se venham a efetivar.


Boa Tarde,

Concordo com a análise do Daniel, no entanto considero pertinente que outros Países mais fortes também terão ainda Bancos com "telhados de vidro" desde 2008, e como tal, estou em crer que irão agir para evitar outra crise bancária.

De facto, não percebi porque houve crédito de imposto neste trimestre em específico, uma vez que nos anteriores sempre houve imposto a pagar. Talvez a utilização de crédito sobre Impostos Diferidos tenha aqui o seu papel, mas se o ano de 2020 tiver Lucro antes de Impostos positivo deveria haver imposto a pagar.......penso eu de que.......vamos ver.

Não sei é se alguém já verificou se existe algum Slide na Apresentação de Resultados que faça um comparativo de Imparidades que estariam previstas para ser feitas durante estes 6 meses de 2020 Vs o que realmente foi efetuado? Porque dizer que no trimestre se fez 150M de provisões, não se percebe se são dos NPL do passado ou da atividade corrente já de 2020......e isto é que seria pertinente perceber. Por outro lado, e no geral da Empresas e apesar da atividade económica estar "de molho", o 3º e 4º Trimestre já deverão ser menos maus. Ou seja, os resultados 2º Semestre 2020 > 1º Semestre 2020. E não, não conto com uma 2ª vaga trágica da pandemia como andam por aí a vender. É a minha opinião.

Cps
 
Mensagens: 399
Registado: 19/4/2016 10:08

Re: BCP - Novo Tópico Geral

por danieljpires » 31/7/2020 19:10

Octama, o meu grande medo é o que vai acontecer apartir de setembro

Estatisticamente é um dos meses com maior aumento de desemprego (tambem devido ao fim do verao e menos necessidade de mao de obra para servir a mesa).

NOs somos muito permeaveis ao turismo e graças a esta pandemia acredito que a recuperação para niveis pre-crise so aconteçam la para 2022 ou 2023 quando as pessoas estejam habituadas a este novo "modus de vida"

NO entanto tenho andado de UBER e claro questiono os motoristas como e que estao a notar o transporte dos turistas e pelo que me dizem no Porto ja se esta a recuperar o numero de turistas (mesmo os ingleses...)

Nao sei como estara em lisboa pois desde o incio da pandemia que nao me desloco a lisboa

O que quero dizer é que como somos um pais de serviços e esta crise esta a afectar os serviços o numero de desempregados vai aumentarv de uma forma brutal e com isso a falta de pagamento dos emprestimos...

por acaso fiquei com uma duvida...se no BPC houve 97.000 familias a pedir a moratoria..quantas familias pediram moratoria a caixa geral de depositos?
 
Mensagens: 467
Registado: 13/11/2008 20:09
Localização: 20

Re: BCP - Novo Tópico Geral

por OCTAMA » 31/7/2020 19:31

danieljpires Escreveu:Octama, o meu grande medo é o que vai acontecer apartir de setembro

Estatisticamente é um dos meses com maior aumento de desemprego (tambem devido ao fim do verao e menos necessidade de mao de obra para servir a mesa).

NOs somos muito permeaveis ao turismo e graças a esta pandemia acredito que a recuperação para niveis pre-crise so aconteçam la para 2022 ou 2023 quando as pessoas estejam habituadas a este novo "modus de vida"

NO entanto tenho andado de UBER e claro questiono os motoristas como e que estao a notar o transporte dos turistas e pelo que me dizem no Porto ja se esta a recuperar o numero de turistas (mesmo os ingleses...)

Nao sei como estara em lisboa pois desde o incio da pandemia que nao me desloco a lisboa

O que quero dizer é que como somos um pais de serviços e esta crise esta a afectar os serviços o numero de desempregados vai aumentarv de uma forma brutal e com isso a falta de pagamento dos emprestimos...

por acaso fiquei com uma duvida...se no BPC houve 97.000 familias a pedir a moratoria..quantas familias pediram moratoria a caixa geral de depositos?


Boa Tarde Daniel,

Aproximadamente 36.600 a particulares.

https://www.jornaldenegocios.pt/empresa ... no-credito

Percebo a sazonalidade do emprego em Portugal, mas estou em crer que os Lay-Offs vão continuar evitando falências em barda, ou então tentando ganhar tempo, para que quando as falências ocorrerem em força em 2021, já haja mais "tecido empresarial a mexer" e absorva essa curva ascendente de desemprego. Ironicamente, acho que o Governo está a tentar replicar "o approach" à pandemia ao mercado de trabalho, aplanando o mais possível as falências ao longo do tempo de uma forma gradual.....claro que haverá um pico, mas estou em crer que como as moratórias vão até Março 2021 (para já), "no pasa nada" de grotesco, por enquanto......

Por outro lado, sem querer branquear nada, sei de muita gente que somente aceitou as moratórias, porque o Lay-Off pagava 66% do Vencimento e assim alinhavam "dentro do possível as receitas e despesas da economia doméstica"......mas sem implicar nesse momento a perspetiva de falência do seu posto de trabalho......muitos até já estão a 100%, em rotação casa-trabalho de 15 em 15 dias. Claro que a restauração é diferente, mas a mão de obra da mesma tem, na minha opinião, outras versatilidades de profissões.......vamos ver.

Cps
 
Mensagens: 399
Registado: 19/4/2016 10:08

Re: BCP - Novo Tópico Geral

por LISBOA_CASINO » 1/8/2020 0:38

OCTAMA Escreveu:
danieljpires Escreveu:Octama, o meu grande medo é o que vai acontecer apartir de setembro

Estatisticamente é um dos meses com maior aumento de desemprego (tambem devido ao fim do verao e menos necessidade de mao de obra para servir a mesa).

NOs somos muito permeaveis ao turismo e graças a esta pandemia acredito que a recuperação para niveis pre-crise so aconteçam la para 2022 ou 2023 quando as pessoas estejam habituadas a este novo "modus de vida"

NO entanto tenho andado de UBER e claro questiono os motoristas como e que estao a notar o transporte dos turistas e pelo que me dizem no Porto ja se esta a recuperar o numero de turistas (mesmo os ingleses...)

Nao sei como estara em lisboa pois desde o incio da pandemia que nao me desloco a lisboa

O que quero dizer é que como somos um pais de serviços e esta crise esta a afectar os serviços o numero de desempregados vai aumentarv de uma forma brutal e com isso a falta de pagamento dos emprestimos...

por acaso fiquei com uma duvida...se no BPC houve 97.000 familias a pedir a moratoria..quantas familias pediram moratoria a caixa geral de depositos?


Boa Tarde Daniel,

Aproximadamente 36.600 a particulares.

https://www.jornaldenegocios.pt/empresa ... no-credito

Percebo a sazonalidade do emprego em Portugal, mas estou em crer que os Lay-Offs vão continuar evitando falências em barda, ou então tentando ganhar tempo, para que quando as falências ocorrerem em força em 2021, já haja mais "tecido empresarial a mexer" e absorva essa curva ascendente de desemprego. Ironicamente, acho que o Governo está a tentar replicar "o approach" à pandemia ao mercado de trabalho, aplanando o mais possível as falências ao longo do tempo de uma forma gradual.....claro que haverá um pico, mas estou em crer que como as moratórias vão até Março 2021 (para já), "no pasa nada" de grotesco, por enquanto......

Por outro lado, sem querer branquear nada, sei de muita gente que somente aceitou as moratórias, porque o Lay-Off pagava 66% do Vencimento e assim alinhavam "dentro do possível as receitas e despesas da economia doméstica"......mas sem implicar nesse momento a perspetiva de falência do seu posto de trabalho......muitos até já estão a 100%, em rotação casa-trabalho de 15 em 15 dias. Claro que a restauração é diferente, mas a mão de obra da mesma tem, na minha opinião, outras versatilidades de profissões.......vamos ver.

Cps



O Lay . OFF amortece mas náo se aplica aos profissionais que trabalhavam a " das " , aos biscates onde se gera mais uns trocos e até mesmo esse lay off gera insegurança que origina retraçao nos habiyos de consumo.

Quanto ás motarias, não devemos esquecer que as mesmas se aplicam a quem estava com emprestimos em dia e existia muito boa geste que já andava na corda bamba e que não teve acesso à moratorio ( estado). Como é evidente não deve ter ficado melhor depois !

Teletrabalho + medo : Atentado á retoma do consumo, logo restaurantes , taxis e outros transportes, compras po impulso..... de rastos e para constonuar.

Quanto ao turismo de Lisboa : Não vejo qualquer alteraçao relevante. Igualmente confirmada pelo barómetro UBER / Taxi..... horas para fazerem 1 serviço.

Como se trata do um topico do BCP , diria que a situação por si está longe de ser fácil e será bom que náo exista muita "vontade de atacar as comissoes nesrte momento, pois é praticamente a grande fonte para aguentar a Banca nos tempos atuais .
Pior do que esta crise, seria juntar-se uma crise da Banca ,novamente !

Que venham esses milhões da UE para a malta derreter !



Bons negocios
 
Mensagens: 1354
Registado: 23/11/2011 21:02
Localização: 16

Re: BCP - Novo Tópico Geral

por abgeraldes » 1/8/2020 12:14

Acho interessante a análise feita aos lucros com o vídeo do Daniel, parabéns, é importante os accionistas terem auxílios na interpretação dos mesmos, concordo no essencial com a análise feita, só dizer que as imparidades não é igual a créditos incobráveis, penso que são antes uma provisão que é feita para fazer face a créditos mal parados e ou incobráveis que venham a ocorrer, é digamos uma precaução.
Deixo o gráfico depois de uma sequência de nove negras seguidas:
Imagem
 
Mensagens: 1
Registado: 1/2/2016 16:32

Re: BCP - Novo Tópico Geral

por balta » 1/8/2020 14:19

Boas, só para informar que a msg anterior é minha, não vi que estava logado com outro nome,
 
Mensagens: 289
Registado: 6/4/2005 10:39
Localização: Castelo Branco

Re: BCP - Novo Tópico Geral

por jr.alves83 » 3/8/2020 10:34

Bom artigo.

A ler

https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/fitch-montepio-com-pior-racio-de-capital-e-bcp-com-maior-dimensao-de-ativos-problematicos-621056




“Embora o setor tenha feito progressos significativos nos últimos anos, os níveis de oneração de capital acima de 100% deixariam as métricas de solvabilidade dos bancos altamente vulneráveis na desaceleração económica. Nesse contexto, acreditamos que o Banco BPI, CGD e Santander Totta estão numa posição mais forte em comparação com o Banco Montepio, Novo Banco e, em menor grau, o BCP”, diz a Fitch no seu relatório.

Na sua análise, a Fitch destaca que o BCP tem a maior dimensão de ativos problemáticos, em março somavam 3.897 milhões. Mas o peso no capital de melhor qualidade (CET1), ronda os 72%, dada a robustez do capital.

O BCP tinha em março, segundo a Fitch, 1,759 mil milhões em malparado (unreserved NPL – NPL líquido de imparidades), a que acrescem os ativos recebidos em dação por incumprimento de crédito (foreclosed assets) e 972 milhões em fundos de reestruturação.

O balanço que surge em segundo lugar com maior volume de ativos problemáticos é o do Novo Banco. Em março, segundo a Fitch, somavam 3.776 milhões, repartidos entre 1.489 milhões em NPL líquidos de imparidades; 435 milhões de ativos recebidos em dação de cumprimento; 700 milhões de euros em imóveis; e 1.143 milhões em fundos de reestruturação


Os ativos problemáticos líquidos do Novo Banco, em março, pesavam 103% do CET1 do banco. Era o segundo banco com maior peso de ativos problemáticos no capital core. O campeão aqui volta a ser o Montepio.

O banco liderado por Pedro Leitão tinha em março 1.818 milhões de euros de ativos problemáticos em balanço, repartidos por 698 milhões de NPL líquidos de imparidades; 609 milhões de foreclosed assets (ativos recebidos por incumprimento); 138 milhões de imóveis; e 373 milhões em unidade de participação em fundos de reestruturação.

O peso dos ativos problemáticos no common equity tier 1 (CET1) do Banco Montepio é de 143%, segundo o relatório da Fitch, que usa dados de março de 2020.

Os ativos problemáticos do Santander Totta em março somavam 1.161 milhões de euros, repartidos entre 596 milhões de “unreserved NPL”; 167 milhões de ativos recebidos por dação em cumprimento; 253 milhões de euros de imóveis; e uma exposição de 145 milhões a fundos de reestruturação. O peso dos NPA (Net Problem Assets) no capital de melhor qualidade (CET1) do Totta é de 40%.

A CGD surge, na análise da Fitch, com 1.495 milhões de ativos problemáticos, repartidos entre 466 milhões de euros de NPL (malparado líquido de imparidades); 275 milhões de ativos recebidos em dação; 205 milhões de imobiliário; e 549 milhões de euros em unidade de fundos de reestruturação. Os Net Problem Assets da CGD representam 20% do CET1 do banco.

Por fim surge o BPI, com um volume muito baixo de ativos problemáticos. Somam 417 milhões , repartidos entre 345 milhões de NPL não cobertos por imparidades; 28 milhões de ativos recebidos em dação e 44 milhões de euros em fundos de reestruturação. Este volume de ativos pesa 17% do CET1 do BPI.



Off topic: O peso dos ativos problemáticos no common equity tier 1 (CET1) do Banco Montepio é de 143%, segundo o relatório da Fitch, que usa dados de março de 2020.

Uau.


Jorge
 
Mensagens: 123
Registado: 2/8/2016 19:35

Re: BCP - Novo Tópico Geral

por aguiarc » 3/8/2020 17:42

Estará o BCP opável neste momento?

Nestas alturas de crise a consolidação da banca costuma ser uma solução interessante.
 
Mensagens: 182
Registado: 20/2/2007 9:33
Localização: lisboa

Anterior

Quem está ligado:
Utilizadores a ver este Fórum: Andre vez, cali010201, djyaar, Ferry57, Google Adsense [Bot], JMC_, jonog, leomiguel77, LoneWolf, malakas, Navete1, pattern, PAULOJOAO, Qualnhick, vinas1976 e 76 visitantes