Portucel - Tópico Geral

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: pata-hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Portucel - Tópico Geral

por Nyk » 11/10/2006 19:04

Privatização da Portucel marcada para a primeira quinzena de Novembro


11/10/2006


A privatização de 25,72% do capital da Portucel irá ter lugar na primeira quinzena de Novembro, depois de concluída a oferta pública de venda (OPV) da Galp Energia, soube o Jornal de Negócios.

Esta operação poderá permitir ao Estado um encaixe que a actuais preços de mercado seria de 444 milhões de euros - as acções da Portucel fecharam o dia ontem a 2,25 euros. A Parpública detém um total de 197.432.769 acções da papeleira.

A Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) já tem na sua posse a proposta de prospecto onde são fixadas as condições gerais desta operação. O organismo regulador, liderado por Carlos Tavares, recebeu ontem o documento e tem agora 20 dias para responder ao pedido de aprovação enviado pelo gabinete de Teixeira dos Santos.

A privatização da Portucel prevê um máximo de três operações: oferta pública de venda (OPV) no mercado nacional, que tem carácter obrigatório; venda directa a um conjunto de instituições financeiras, que ficam obrigadas a proceder à subsequente dispersão das acções; e venda directa à Parpública e subsequente emissão, por esta, de obrigações que tenham como activo subjacente acções representativas do capital social da Portucel e sejam susceptíveis de conversão em tais acções ou de reembolso em numerário.

O Conselho de Ministros aprovou as condições das privatizações da Portucel em Agosto e definiu que a oferta não vai exceder 197.432.769 acções da Portucel, que representam 25,72% do capital da empresa.

Esta oferta também é destinada aos trabalhadores da empresa, que podem adquirir até 20 mil acções da empresa, com ordens de compra em múltiplos de 100. A cada trabalhador é garantida a atribuição de um mínimo de 1000 acções.

Os pequenos subscritores podem individualmente adquirir, directa ou indirectamente, na sub-reserva que lhes é destinada, até 20.000 acções, devendo as ordens de compra ser expressas em múltiplos de 100 acções. Tem também garantidos um mínimo de 100 acções.

O resolução do Governo, quanto ao preço para estas duas tranches - trabalhadores e pequenos subscritores - beneficiam de um desconto de 5% relativamente ao preço que for fixado nos para as acções oferecidas ao público em geral.
Editado pela última vez por Nyk em 31/10/2008 20:11, num total de 1 vez.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

Re

por JAS » 11/10/2006 19:16

O Estado anda mesmo aflito...

Fazer uma segunda privatização no período em que ainda decorre, para os pequenos accionistas, a indisponibilidade das acções da Galp implica o afastamento destes da PTI.

E provavelmente implicará umas vendas de Galp por parte do "público em geral" para acorrerem à 2ª privatização.

Se ainda pensarmos que a Iberdrola pode efectivar o que já disse que faria, ou seja "empandeirar" os 4% que detém na Galp, podemos começar a duvidar que o "ir à Galp" seja um negócio da China...

O "ir à PTI" poderá ser melhor.

Mas, na minha opinião, quem ganhará mais com isto será a SEMAPA...

JAS
Na Bolsa como no Poker há que ter uma boa mão...
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6499
Registado: 5/11/2002 0:05
Localização: Lisboa

por Nyk » 10/5/2007 14:34

Revê estimativas em alta
Portucel com potencial de subida de 15% com "target" de 3,30 euros do CaixaBI
O Caixa Banco de Investimento (CaixaBI) aumentou o preço-alvo para os títulos da Portucel para 3,30 euros em resultados da revisão em alta das estimativas e do menor nível da dívida, isto depois da empresa de pasta e papel ter reportado lucros trimestrais que superaram as expectativas do banco.

--------------------------------------------------------------------------------

Paulo Moutinho
paulomoutinho@mediafin.pt


O Caixa Banco de Investimento (CaixaBI) aumentou o preço-alvo para os títulos da Portucel para 3,30 euros em resultados da revisão em alta das estimativas e do menor nível da dívida, isto depois da empresa de pasta e papel ter reportado lucros trimestrais que superaram as expectativas do banco.

A analista Sónia Baldeira aumentou a sua avaliação para os títulos da Portucel dos 2,80 euros para os 3,30 euros, mantendo a recomendação de "comprar". Na sessão de hoje, as acções da Portucel [Cot] seguem a desvalorizar 0,35% para 2,85 euros pelo que, o novo "target", implica um potencial de subida de 15,7% para os títulos da empresa.

O banco de investimento justifica a subida na avaliação das acções da empresa liderada por Pedro Queiroz Pereira com a "forte performance operacional" e a redução em 37,9% da dívida líquida, demonstrada pela Portucel nos resultados trimestrais anunciados na semana passada.

Após as contas dos primeiros três meses do ano, a analista a reviu em alta as suas estimativas de lucros para este ano e para 2008, prevendo resultados líquidos de 205,9 e 197,7 milhões de euros, respectivamente, levando ao aumento do "target" para as acções da empresa.

Além da revisão em alta das previsões de resultados, o CaixaBI procedeu também à actualização das estimativas para as maiores fontes de receitas da empresa, nomeadamente "o tão esperado plano de investimentos", o arranque da construção da nova unidade de papel (que terá início no terceiro trimestre deste ano), bem como os últimos desenvolvimentos no sector, como a procura por papel e o preço do mesmo.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 22/5/2007 6:53

Portucel mantém liderança na lista de acções com maior potencial do Millennium bcp
A Portucel continua a liderar a lista das empresas da bolsa nacional com maior potencial de valorização. A empresa de Pedro Queiroz Pereira surge no “ranking” do Millennium bcp Investimento com um potencial de subida de 20%, numa semana em que não se verificaram novas entradas.

--------------------------------------------------------------------------------

Paulo Moutinho
paulomoutinho@mediafin.pt


A Portucel continua a liderar a lista das empresas da bolsa nacional com maior potencial de valorização. A empresa de Pedro Queiroz Pereira surge no "ranking" do Millennium bcp Investimento com um potencial de subida de 20%, numa semana em que não se verificaram novas entradas.

Na lista do Millennium bcp Investimento, publicada semanalmente na "newsletter" do Activobank7, a única alteração é a passagem da Portugal Telecom [Cot] para a segunda posição, com um potencial de subida de 17% face ao "target" de 11,70 euros definido pelo banco.

A Ibersol [Cot], que ocupava o segundo posto, caiu um lugar dado o potencial de valorização de 15% das suas acções face ao preço-alvo de 12,05 euros do Millennium bcpi.

A Novabase [Cot] e a Altri [Cot] mantiveram as posições e completam a lista banco de investimento, com potenciais de valorização de 12% e 9%, tendo em conta a cotação de fecho na sexta-feira passada e os "targets" de 5,60 e 6,95 euros, respectivamente.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 19/6/2007 7:36

Portucel lidera lista das acções com maior potencial de subida do Millennium bcpi


19/06/2007


A Portucel lidera a lista das acções com maior potencial de valorização para o Millennium bcp investimento, ultrapassando a Portugal Telecom (PT), que ao valorizar na semana passada reduziu a sua subida potencial para 13% dos anteriores 19%, de acordo com o preço-alvo da casa de investimento.

A Portucel [ptcl] passou assim a liderar a lista, de acordo com a "newsletter" do ActivoBank7 desta semana. O potencial de ganhos da empresa é de 18% tendo em consideração o preço-alvo de 3,40 euros estabelecido pelo Milllennium bcpi e o valor de fecho das acções na última sexta-feira, que foi de 2,88 euros.

Em segundo lugar surge a Novabase [nba] com uma subida potencial de 15% face ao preço-alvo de 5,60 euros.

As acções da Portugal Telecom (PT) [ptc] desceram para o terceiro lugar na lista, depois de terem valorizado mais de 5% durante a semana passada. O potencial de subida dos títulos da operadora é de 13% considerando o "target" de 11,70 euros e o valor de fecho de sexta-feira (10,39 euros).

A Cofina [cofi] e o Banco Espírito Santo (BES) [besnn] ocupam o quarto e o quinto lugar da lista com potenciais de valorização de 9% e 7%, respectivamente.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por ZAHO » 19/6/2007 7:41

Então a NOVABASE que saiu do PSi 20, vai valorizar-se quando para a TDU que não entrou, o novo Price target representa uma desvalorização de 50%!!????
ZAHO
 

por Nyk » 26/6/2007 18:10

Bruxelas autoriza ajuda do Governo ao projecto da Portucel na Figueira da Foz
A Comissão Europeia deverá quarta-feira dar "luz verde" à concessão pelo Governo de um "auxílio de Estado" ao projecto da Portucel na Figueira da Foz, revelou hoje à Lusa fonte comunitária, em Bruxelas.

--------------------------------------------------------------------------------

Jornal de Negócios com Lusa



A Comissão Europeia deverá quarta-feira dar "luz verde" à concessão pelo Governo de um "auxílio de Estado" ao projecto da Portucel na Figueira da Foz, revelou hoje à Lusa fonte comunitária, em Bruxelas.

A autorização de apoios à Portucel será decidida na habitual reunião semanal do colégio de comissários europeus e faz parte de um "pacote" de várias dezenas de casos para todos os Estados-membros.

A Portucel tem em projecto investimentos na ordem dos 900 milhões de euros, tendo já admitido que os teria de rever, no caso de haver um chumbo de Bruxelas aos apoios financeiros e fiscais que o Governo pretende conceder.

A Comissão Europeia aprovou, em Abril, a concessão de créditos fiscais, no valor de 38 milhões de euros, à Portucel no âmbito do investimento que a empresa vai fazer na instalação de uma nova máquina de papel. Os restantes incentivos aprovados pelo Estado português, de 137 milhões de euros, ainda continuam em estudo na Comissão.

O Governo aprovou em Junho de 2006 um total de 175 milhões de euros de "ajudas" públicas, entre incentivos financeiros e fiscais, aos investimentos que a Portucel pretende efectuar na aquisição de uma nova máquina de papel em Setúbal e na modernização da fábrica de Figueira da Foz.

A legislação europeia proíbe os governos nacionais de conceder "auxílios de Estado" considerando que estes distorcem as condições normais de concorrência entre as empresas europeias.

Mas a Comissão Europeia pode autorizar as ajudas em certos casos, por exemplo quando os auxílios são destinados a promover o desenvolvimento económico de regiões com nível de vida anormalmente baixo ou com grave situação de subemprego; ou a facilitar o desenvolvimento de certas actividades económicas ou regiões.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

Re: Re

por Resina » 26/6/2007 18:24

JAS Escreveu:O "ir à PTI" poderá ser melhor.
JAS

Olhe que não...
Até agora, Galp foi mais rentável...
Abraço :lol:
Se não podes vencê-los, o melhor mesmo é juntares-te a eles!
Porquê ir contra o mercado? Perdemos sempre!
És fraco, junta-te aos fortes!
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 5768
Registado: 9/11/2005 17:56
Localização: Lisboa

por Midas » 26/6/2007 18:28

ZAHO Escreveu:Então a NOVABASE que saiu do PSi 20, vai valorizar-se quando para a TDU que não entrou, o novo Price target representa uma desvalorização de 50%!!????


Tens de te habituar às divergências dos fundos. Pensa como eles. Se quisesses entrar numa acção o que dirias para o mercado e quando quisesses sair o que dirias também. Por isso é que o BCP quando divulga as listas as acções comportam.se de maneira estranha, até há uns tempos eram gozadas, já que quando recomendavam uma acção ela começava a cair. O BPI também atribuiu o ano passado uma recomendação de venda da Altri com queda de 50% depois passado uns meses e já depois da altri se ter valorizado mais de 100% alteraram o target para um valor acima do que estava na altura, enfim coisas da bolsa.
Fundos à la carte:

Imagem Finanças e investmentos
Imagem Finance and Investments
Imagem Finances et investissements
Imagem Finanzas y inversiones
Imagem Finanza e investimenti
Imagem 财务及投资作出

Portugal, Brasil, Angola, Moçambique, United Kingdom, Ireland (Éire), USA, France, Belgique, Monaco, España, Italia, Deutschland, Österreich, Luxemburg, Schweiz, 中国

Asset Allocation, Risk Management, Portfolio Management, Wealth Management, Money Management
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 3675
Registado: 31/8/2005 15:06

por Nyk » 27/6/2007 17:17

Comissão Europeia autoriza apoios do Estado à Portucel e à Altri
A Comissão Europeia autorizou a concessão de apoios do Estado, no valor global de 106 milhões de euros, aos projectos de investimento da Portucel e da Altri, anunciou hoje Bruxelas em comunicado.

--------------------------------------------------------------------------------

Maria João Soares
mjsoares@mediafin.pt


A Comissão Europeia autorizou a concessão de apoios do Estado, no valor global de 106 milhões de euros, aos projectos de investimento da Portucel e da Altri, anunciou hoje Bruxelas em comunicado.

A Comissão autorizou a concessão do apoio governamental de 59,32 milhões de euros à Celbi, subsidiária do grupo Altri para a extensão da fábrica de produção de pasta na Figueira da Foz. Além disso, Bruxelas autorizou ainda a concessão do apoio de 46,5 milhões de euros previsto para a Soporcel, subsidiária da Portucel, para a expansão e modernização da fábrica de pasta e papel também localizada na Figueira da Foz.

A análise de Bruxelas, feita a ambos os projectos, levou à conclusão de que as ajudas estatais em causa são compatíveis com o Mercado Único uma vez que cumprem os requerimentos aplicáveis aos investimentos regionais.

"É com satisfação que aprovo a ajuda a dois importantes projectos de investimento que vão contribuir para o desenvolvimento regional e a criação de emprego numa região com menos oportunidades em Portugal", disse a comissária ruropeia da Concorrência, Neelie Kroes.

As ajudas governamentais enquadram-se no artigo 87 do Tratado da Constituição Europeia que define os apoios regionais a zonas dos países membros consideradas menos desenvolvidas.

Os dois projectos deverão permitir criar 1.900 empregos indirectos, maioritariamente no sector florestal, na Figueira da Foz, numa "região desfavorecida com nível de vida anormalmente baixo", refere o comunicado de Bruxelas.

A Comissão concluiu que a quota de mercado da Portucel Soporcel e da Altri nos respectivos mercados não excede nem vai passar a exceder, depois dos investimentos previstos, os 25%.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por cook » 27/6/2007 22:56

lá vai ela montada na sua linha amarela, sem muito entusiasmo, é certo, mas certinha
Anexos
port.png
port.png (0 Bytes) Visualizado 44316 vezes
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 767
Registado: 30/11/2002 0:36
Localização: Amadora

por Resina » 28/6/2007 11:10

Boas.
Os 2.91 são duros de roer....
Alguem me diz quando foi o valor máximo e a data?
Abraço
Se não podes vencê-los, o melhor mesmo é juntares-te a eles!
Porquê ir contra o mercado? Perdemos sempre!
És fraco, junta-te aos fortes!
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 5768
Registado: 9/11/2005 17:56
Localização: Lisboa

por Mariachi » 28/6/2007 11:16

Penso que foi acerca de 1 mes...
Anexos
port.bmp
port.bmp (0 Bytes) Visualizado 44071 vezes
 
Mensagens: 444
Registado: 25/6/2007 11:05

por numtouka » 28/6/2007 15:46

Resina Escreveu:Boas.
Os 2.91 são duros de roer....
Alguem me diz quando foi o valor máximo e a data?
Abraço


Estava complicado! :wink:
How high is high?
 
Mensagens: 96
Registado: 12/2/2007 18:07
Localização: Porto

Gráfico

por numtouka » 28/6/2007 16:01

Agora o grande desafio é superar os 2.96 €! Pode ser que amanhã o 'pobo' se entusiasme com a acção! :wink:

Desde Novembro de 2006 que não existem fechos abaixo da LTA que representei no gráfico.

Veremos como corre a sessão de amanhã 8-)
Anexos
Portucel280607.PNG
Portucel280607.PNG (0 Bytes) Visualizado 43089 vezes
How high is high?
 
Mensagens: 96
Registado: 12/2/2007 18:07
Localização: Porto

por Nyk » 3/7/2007 7:28

Portucel lidera lista das acções com maior potencial de valorização


03/07/2007


A Portucel passou a liderar a lista das cinco acções com maior potencial de valorização para o Millennium bcp investimento, depois de ter sido alvo de uma revisão em alta do preço-alvo.

Na "newsletter" semanal da casa de investimento, a Portucel [ptcl] surge como o título com maior potencial de valorização. As acções da empresa contam com um preço-alvo de 3,70 euros, depois de ter sido revisto em alta na semana passada, o que representa uma subida potencial de 23% face ao valor de fecho das acções na última sexta-feira (3,00 euros).

No segundo lugar surge a Novabase [nba] que conta com um potencial de valorização de 18% tendo em consideração o preço-alvo de 5,60 euros e o valor de fecho das acções na sexta-feira, que foi de 4,73 euros.

A restante lista permaneceu igual. A Portugal Telecom (PT) [ptc] está em terceiro lugar, com um potencial de 14%, a Cofina [cofi] em quarto, com um potencial de 10%, e o Banco Espírito Santo [besnn] surge em quinto lugar, com uma subida potencial de 8%.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 16/7/2007 8:46

BPI diz positivo Portucel potencial parceria Angola


16/07/2007


LISBOA, 16 Jul (Reuters) - O BPI considera que a possibilidade da Portucel estabelecer uma parceria com o governo angolano para desenvolver os activos florestais do país tem um impacto positivo para os títulos da Portucel.

O 'Diário Económico' refere que a Portucel está a equacionar a possibilidade de criar uma parceria com Angola para investir na recuperação e desenvolvimento da exploração de eucaliptos na região de Benguela, podendo instalar uma fábrica de papel no país.

"Potencialmente positivo, já que Angola tem um potencial florestal significativo, incluindo para os eucaliptos, devido às condições climatéricas, e pode ser uma fonte alternativa de importações para a Portucel", refere o BPI no Iberian Daily.

Acrescenta que a Portucel poderá ser um dos primeiros 'players' neste mercado em Angola, beneficiando dos conhecimentos do sector e da presença da Semapa, que controla cerca de 70 pct da Portucel, em Angola.

Refere que a instalação de uma fábrica de papel também teria um impacto positivo, podendo implicar um investimento de mais de 500 milhões de euros a ser realizado em parceria com o Governo angolano.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 17/7/2007 8:17

Portucel cumpre terceira semana na liderança na lista de acções com maior potencial do Millennium


17/07/2007


A Portucel manteve a liderança na lista das cinco acções com maior potencial de valorização para o Millennium bcpi, posição que a empresa liderada por Pedro Queiroz Pereira ocupa pela terceira semana consecutiva. A única alteração no "ranking" é a troca de posições entre Cofina e Sonaecom no fim da lista.

Na "newsletter" semanal da casa de investimento, a Portucel [ptcl] volta, então, a figurar na primeira posição com um potencial de subida de 19% face ao "target" de 3,70 euros definido pelo Millennium bcpi, tendo em conta o fecho das acções da empresa de pasta e papel na última sessão da semana passada (3,11 euros).

A Portugal Telecom [ptc] e a Novabase [nba] mantêm a segunda e terceira posições, respectivamente. A operadora apresenta um potencial de subida de 14%, já a tecnológica apresenta uma margem de progressão de 12%, dado o preço-alvo de 5,60 euros atribuído pelo banco.

A Sonaecom [snc], que passou a figurar na lista do Millennium bcpi na semana passada, ocupando o último posto, ascendeu à quarta posição com um potencial de subida de 7% face ao "target" de 5,05 euros, tendo em conta a cotação da empresa na passada sexta-feira.

A companhia liderada por Ângelo Paupério superou a Cofina [cofi]. A empresa de "media" passa agora a figurar na última posição da tabela do Millennium bcpi com um potencial de subida de 6%.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por retlav » 17/7/2007 10:35

Esta menina nem com boas noticias lá vai...
é sempre à mesma velocidade..............
 
Mensagens: 272
Registado: 9/11/2006 12:54

por Pelicano » 18/7/2007 23:11

E necessario ter calma vai chegar a sua altura
 
Mensagens: 94
Registado: 10/4/2006 20:03
Localização: Charneca Caparica

por Nyk » 6/8/2007 16:52

Os lucros da Portucel crescem 40,3 por cento para os 76,9 milhões de euros no primeiro semestre, valor abaixo das expectativas.

O volume de negócios foi de 566,4 milhões de euros, mais 7% do que no período homólogo, enquanto o EBITDA aumentou 2,7 pontos percentuais, de 28,1% para os 30,8%.

Segundo a Portucel, em comunicado divulgado ao regulador de mercado, as vendas «globais de papel do Grupo no 1º semestre de 2007 ascenderam a 520 mil toneladas, mais 5,1% face ao mesmo período do ano anterior, correspondente a um acréscimo de 25 mil toneladas. Este aumento de vendas foi conseguido em simultâneo com uma melhoria do mix dos papéis do Grupo».

Em termos de pasta, as vendas no semestre totalizaram 270 mil toneladas, um montante inferior em 5,1% às vendas do período homólogo, «evolução explicada essencialmente por uma maior integração de pasta na produção de papel», informa a Portucel.

A marca conseguiu ainda melhorar a sua eficiência a nível de custos energéticos.

No entanto, o semestre fica ainda marcado pelo aumento «muito expressivo» do custo de alguns factores de produção, designadamente a madeira e, em menor escala, os produtos químicos.

Quanto aos investimentos, a Portucel viu o seu investimento em activo fixo a situar-se nos 7,8 milhões de euros, muito abaixo dos 13,3 milhões de euros em 2006.

Perspectivas moderadamente positivas no 2º semestre

As perspectivas da evolução das condições de mercado até ao fim do ano são, segundo a Portucel, «moderadamente positivas, tendo sido já anunciados por parte dos produtores de pasta e de papel alguns aumentos de preços, apesar de, no geral, se continuar a sentir alguma estagnação na procura de papel».

A Portucel encerrou a desvalorizar 0,33% na Bolsa de Lisboa, esta segunda-feira. Cada acção vale agora 3,05 euros.
http://www.agenciafinanceira.iol.pt/not ... iv_id=1728
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 6/8/2007 17:07

Lucros semestrais da Portucel sobem 40,3%


06/08/2007


A Portucel - Empresa Produtora de Pasta e Papel registou no primeiro semestre do ano resultados líquidos de 76,9 milhões de euros, mais 40,3% que um ano antes. Em comunicado, a companhia reafirma a sua intenção em avançar ainda este ano com o investimento de 500 milhões na nova fábrica de papel em Setúbal.

Na comunicação ao mercado enviada hoje, a administração fez saber que o volume de negócios ascendeu a 566,4 milhões de euros, mais 7% do que no primeiro semestre do exercício passado.

Segmentado, 71% do volume de negócios foi proveniente da venda de papel, 21% veio da pasta de papel e os restantes 8% são "essencialmente imputáveis à venda de energia".

O EBITDA, ou "cash flow" operacional, foi de 147,7 milhões de euros, avançando 17,2% no período, enquanto os resultados operacionais cresceram 21,7% no semestre, para 122,1 milhões de euros.

Os resultados financeiros tiveram "uma evolução positiva de cerca de 15%", adianta a empresa, o que resultou "da forte diminuição do endividamento líquido". Entre o primeiro semestre de 2006 e igual período de 2007, a dívida líquida remunerada da Portucel passou de 664,4 milhões de euros negativos para 417 milhões de euros negativos, recuando assim 37,2% no período em análise.

Matéria-prima importada

No que toca a operação, a administração da Portucel avança como principais factores para a evolução o crescimento no volume de vendas de papel e o aumento de cerca de 5,2% no seu preço médio de venda". As vendas de papéis finos não revestidos ascendeu a 520,5 milhões de toneladas, mais 5,1% ou 25 mil toneladas do que um ano antes, enquanto as de pasta branqueada de eucalipto recuo na mesma proporção, para 270,2 milhões de toneladas.

O grupo explica que, no papel, o aumento das vendas "foi conseguido em simultâneo com uma melhoria do -mix- dos papéis do grupo". Nos papéis de escritório a Portucel vendeu mais 19 mil toneladas e nos formatos gráficos registou outra subida de 10 mil toneladas. Já o volume de vendas de bobines caiu em quatro mil toneladas.

Na pasta a descida de 5,1% é explicada essencialmente "por uma maior integração de pasta na produção de papel".

A direcção do grupo papeleiro adianta que o primeiro semestre foi marcado pelo "aumento muito expressivo do custo de alguns factores de produção", como a madeira. A Portucel salienta que teve a necessidade de "recorrer a matéria-prima importada, cujo preço final, por força dos custos de transporte, é penalizador", e que provocou "um agravamento significativo ao nível do custo unitário de produção de pasta do grupo", apesar do "desempenho favorável do custo de energia".

As perspectivas de evolução das condições de mercado para o resto do exercício são "moderadamente positivas", com "alguns aumentos de preços", pelos produtores, apesar de se continuar a sentir, adianta ao comunicado, "alguma estagnação na procura de papel".

Fábrica arranca ainda este ano

O grupo, adianta a administração no comunicado de hoje, "conta iniciar a construção da nova unidade no quarto trimestre de 2007". Se tudo correr como previsto, o arranque da produção está marcado para o segundo trimestre de 2009, adianta a mesma fonte de informação.

A Portucel, recorde-se, vai aplicar 500 milhões de euros numa nova fábrica de papel em Setúbal, tendo já recebido aprovação de Bruxelas para os incentivos a atribuir pelo Estado.

No primeiro semestre deste ano o grupo investiu 7,8 milhões de euros, menos 41,4% do que os 13,3 milhões de euros aplicados em igual período de 2006.

As acções da Portucel fecharam hoje a recuar 0,33%, para 3,05 euros.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 9/8/2007 17:09

ESN retira Portucel lista 'top-picks'


09/08/2007


LISBOA, 9 Ago (Reuters) - A European Securities Network (ESN), rede de casas de investimento que inclui o CaixaBI, retirou a Portucel da sua lista de 'top-picks' de empresas de pequena e média dimensão, anunciou a ESN.

Adianta, em comunicado, que a Portucel teve um bom desempenho mas tem poucos 'triggers' a médio prazo e pode ser prejudicada pela desvalorização do dólar contra o euro.

"Depois de uma boa performance, e considerando que o bom desempenho operacional já está incorporado, não esperamos que o mercado seja muito positivo com estes números (resultados semestrais). Há poucos catalisadores a médio prazo e podem ser prejudicados pelo cenário de desvalorização do dólar", refere a nota.

A Portucel anunciou que os lucros do primeiro semestre cresceram 40,3 pct para 76,9 milhões de euros (ME), contra uma média de 81,1 ME prevista por uma poll de analistas.

Negociaram-se 7,9 milhões de acções da Portucel a cair 1,99 pct para os 2,95 euros.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 14/8/2007 19:53

Portucel mantém liderança da lista de acções com maior potencial de valorização
A Portucel manteve a posição de liderança na lista de acções com maior potencial de subida do Millennium bcp Investimento, numa semana em que não se verificaram alterações na composição do “ranking”. A queda na semana passada levou a papeleira a distanciar-se do preço-alvo do banco.

--------------------------------------------------------------------------------

Paulo Moutinho
paulomoutinho@mediafin.pt


A Portucel manteve a posição de liderança na lista de acções com maior potencial de subida do Millennium bcp Investimento, numa semana em que não se verificaram alterações na composição do "ranking". A queda na semana passada levou a papeleira a distanciar-se do preço-alvo do banco.

A empresa liderada por Pedro Queiroz Pereira [Cot] apresenta um potencial de valorização de 31% face ao "target" de 3,70 euros, depois de ter recuado 7,5% durante as sessões da semana passada.

Na "newsletter" desta semana não se verificaram quaisquer alterações na lista do Millenniu, bcpi, nem mesmo trocas de posições no "ranking", surgindo, então, a PT [Cot] no segundo lugar, com um potencial de subida de 21%, seguida da Novabase [Cot] com um potencial de valorização de 18%.

O BES [Cot] apresenta uma margem de progressão de 16% face ao preço-alvo de 18,50 euros definido pelo banco de investimento, tendo em conta a cotação de fecho dos títulos do banco liderado por Ricardo Salgado na sexta-feira (15,90 euros).

No fim da lista está a Cofina [Cot]. A empresa de "media", que substituiu a Ibersol na semana passada, apresenta um potencial de subida de 16% face à avaliação de 2,00 euros.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 11/9/2007 8:03

A Portucel manteve a primeira posição na lista do Millennium bcp Investimento ao apresentar um potencial de valorização de 37%, numa semana em que não se verificaram alterações na composição do "ranking".

Numa semana marcada por novas quedas dos mercados accionistas a Portucel viu o seu potencial de subida ampliado de 31% para 37%, face ao preço-alvo de 3,70 euros definido pelos analistas do Millennium bcpi, tendo em conta o valor de fecho na sessão de sexta-feira.

Na "newsletter" semanal do banco de investimento não se registaram quaisquer alterações, pelo que a Sonaecom continua na segunda posição, com um potencial de valorização de 30% face ao "target" de 5,05 euros.

A Novabase completa o "pódio" com um potencial de subida de 18%, o mesmo da Cofina que ocupa a quarta posição, depois de ter regressado à lista de acções com maior potencial do Millennium bcpi.

Na última posição continua o Banco Espírito Santo (BES) [besnn]. O banco liderado por Ricardo Salgado apresenta um potencial de 17% face ao preço-alvo de 18,50 euros definido pelo banco, tendo em conta os 15,75 euros de fecho na sessão de 7 de Setembro.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

Próximo

Quem está ligado:
Utilizadores a ver este Fórum: AlfaTrader, Atir13, Bing [Bot], Carrancho_, Cem pt, Diacono, Ferry57, fgomes, fjcbolsa, freitax, goncaladas, Google [Bot], HFCA, lfa, lfhm83, LoneWolf, m-m, malakas, manchini, MSN [Bot], nunorsilva, PdCF, peaners, RenatormbCarvalho, Silva115, viceli25, vmb1426, Xadrezinho e 63 visitantes