Outros sites Cofina
Caldeirão da Bolsa

Portugal Telecom - Tópico Geral

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Portugal Telecom - Tópico Geral

por Nyk » 23/3/2006 20:04

PT ganha concurso para comprar 34% de operadora da Namíbia
A Portugal Telecom (PT) venceu o concurso para a compra de uma participação de 34 por cento do operador de comunicações móveis da Namíbia Mobile Telecommunications (MTC), disse hoje à agência Lusa fonte ligada ao processo.

--------------------------------------------------------------------------------

Jornal de Negócios Online
negocios@mediafin.pt


A Portugal Telecom (PT) venceu o concurso para a compra de uma participação de 34 por cento do operador de comunicações móveis da Namíbia Mobile Telecommunications (MTC), disse hoje à agência Lusa fonte ligada ao processo.

A Mobile Telecommunications é o único operador de telemóveis da Namíbia, tem 410 mil clientes e uma rede que cobre 88% da população de cerca de 1,9 milhões de pessoas. As receitas da operadora ascenderam a 133 milhões de dólares (cerca de 113 milhões de euros) em 2004.

A empresa é integralmente detida pela holding pública Namíbia Post and Telecommunications. A mesma fonte disse à Lusa que a PT vai ter uma participação activa na gestão da MTC e que essa foi uma das condições para a participação da operadora portuguesa no concurso.

No concurso de venda da participação na MTC estava também a operadora sul-africana MTN, a maior empresa africana de telecomunicações móveis cotada.

As operadoras portuguesa e sul-africana foram as duas escolhidas, a 8 de Novembro, para passarem à segunda fase do concurso de privatização para escolha de um parceiro estratégico para a empresa.

A Mobile Telecommunications foi fundada há 10 anos em resultado de uma joint-venture entre a Namíbia Post and Telecommunications (com 51%), e as suecas Telia International e Swed Fund International.

Os parceiros suecos venderam a sua participação à holding namibiana em Maio do ano passado, depois de a Telia ter decidido concentrar a sua actividade nos mercados emergentes da Europa de Leste.

Na Namíbia está neste momento a decorrer o processo de atribuição de uma segunda licença para operação de redes de telecomunicações móveis, estando a concorrer uma empresa local (apoiada pela norueguesa Telenor) e uma companhia chinesa.
Editado pela última vez por Nyk em 3/11/2008 18:39, num total de 1 vez.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por vieira » 23/3/2006 20:12

Estando em gestão corrente, não me parece que vá comprar grande coisa... :roll:
 
Mensagens: 1875
Registado: 9/12/2005 18:40

por Nyk » 28/3/2006 0:17

PT perdeu 134 milhões de euros com operação no Brasil em 2005

27/03/2006 22:14

As contas de 2005 da Vivo tiveram um impacto negativo de 133,9 milhões de euros para a Portugal Telecom, quase 16 vezes mais que os 8,45 milhões de prejuízos que a Vivo tinha provocado à operadora portuguesa em 2004.

No total, a Vivo fechou 2005 com prejuízos de 761 milhões de reais, o que, dado a "fatia" de 50% que a PT detém na operadora, significou um prejuízo de 380,5 milhões de reais para a operadora nacional. Ao câmbio utilizado pela Portugal Telecom (euro/ real = 3,04), este valor representou um prejuízo de 133,96 milhões de euros que, ao câmbio actual, seria de 146,7milhões, noticiou o Jornal de Negócios.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por saxo » 28/3/2006 12:07

Vieira: Pode comprar pois foi um compromisso assumido antes da OPA.
Ganhe 5 £ em compras. Clique em R-Points.

Queres um Gmail? Manda PM
 
Mensagens: 136
Registado: 10/5/2004 13:42
Localização: Pt

por Horaclito » 28/3/2006 14:41

Tenho reparado hoje os trabalhos e $$$$$ que alguem está a ter para manter a cotação da PT acima dos 10 euros, interessante de assistir... :lol: .

Cumps
 
Mensagens: 237
Registado: 13/2/2006 19:47

por Nyk » 29/3/2006 20:56

Sócrates renova garantia de defesa do interesse público na OPA lançada sobre a PT

DE com Lusa



O primeiro-ministro renovou hoje a garantia de que o Governo defenderá o interesse público na oferta pública de aquisição (OPA) lançada pela Sonae à Portugal Telecom, salientando, contudo, que agora é o momento "do mercado funcionar".

"O Estado vai falar no momento adequado. É preciso deixar o mercado funcionar. Mas, quando falar, defenderá o interesse público. Já anunciamos que queremos manter a 'golden-share', pois essa é uma questão de interesse público", afirmou José Sócrates, na Assembleia da República.

A questão das OPA lançadas pela Sonae à Portugal Telecom e pelo Banco Comercial Português (BCP) ao Banco Português de Investimento (BPI) foi colocada pelo deputado do Bloco de Esquerda Francisco Louçã, que questionou o primeiro-ministro sobre o que considerou serem dois "raids empresariais" que serão, em parte, pagos pelos contribuintes.

"Todos os contribuintes vão pagar 25% do que Belmiro de Azevedo vai ter a 100% e do que Paulo Teixeira Pinto vai ter a 100%", disse Francisco Louçã, sublinhando que como estas duas empresas vão "comprar com dinheiro emprestado", pagarão menos impostos.

Francisco Louçã aludia a notícias recentemente divulgadas na imprensa, segundo as quais a compra da Portugal Telecom pela Sonae pode resultar num prejuízo fiscal para o Estado na ordem dos 3 mil milhões de euros nos próximos 12 anos.

De acordo com as mesmas notícias, isso poderá acontecer porque os encargos financeiros resultantes da dívida contraída pela operação serão tão elevados, que o novo grupo PT/Sonae terá resultados negativos durante vários anos e, consequentemente, não pagará IRC.

Se não existisse OPA, a Portugal Telecom pagaria em 2007 cerca de 250 milhões de euros de IRC, ainda segundo as mesmas notícias.

Na resposta, José Sócrates reiterou as garantias de que o Estado defenderá o interesse público no âmbito da OPA lançada pela Sonae à Portugal Telecom e sublinhou que este não é ainda o momento para o Governo se pronunciar.

"Concordamos que se mantenha a 'golden-share', mas o que compete à Assembleia da República e que não me quis responder é porque é que, num negócio de 16 mil milhões de euros, os portugueses vão pagar 3 a 4 mil milhões", insistiu Francisco Louçã.

Na réplica, o primeiro-ministro acusou Francisco Louçã de ter "um preconceito contra o mercado", lembrando que todos os mercados têm um regulador que não é o Governo, nem os deputados, mas sim a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

"O senhor deputado pensa que qualquer OPA vai ter prejuízo para os contribuintes. É o que o senhor deputado pensa, mas eu ainda sou capaz de aceitar a diferença de opiniões", acrescentou José Sócrates.

Na sua intervenção no debate mensal com o primeiro-ministro na Assembleia da República, Francisco Louçã falou também sobre a questão do encerramento de maternidades, aproveitando para lançar um desafio a José Sócrates.

"Porque não escolher como tema para o próximo debate mensal o mapa nacional dos serviços público? Discutamos onde faltam serviços", afirmou Francisco Louçã.

Um desafio que o primeiro-ministro disse vir tarde, já que o Governo pretende "até ao final do mês" apresentar o seu programa de reestruturação da administração pública.

Pelo Partido Ecologista "Os Verdes", a agricultura voltou ao debate, com o deputado Francisco Madeira Lopes a reiterar as críticas ao Governo pelo não pagamento aos agricultores das medidas agro-ambientais.

"Há um compromisso, foram criadas expectativas legítimas. Isso é inaceitável, é mudar as regras a meio do jogo", sublinhou.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por F.VIEIRA » 29/3/2006 22:10

O Horta e Costa nao se demitiu da PT?Que impacto terá na cotação amanha???
Cumprimentos
 
Mensagens: 220
Registado: 1/6/2005 20:27

por pedras11 » 29/3/2006 22:20

O Horta e Costa saiu da TELEFONICA e não da PT. Calma pessoal, a seu tempo sai também da Pt :mrgreen:
"O desprezo pelo dinheiro é frequente, sobretudo naqueles que não o possuem"

Fonte: "La Philosophie de G. C."
Autor: Courteline , Georges

Site porreiro para jogar (carregar em Arcade) : www.gamespt.net
 
Mensagens: 2337
Registado: 31/10/2004 1:09
Localização: gemunda

por F.VIEIRA » 29/3/2006 23:01

Obrigado pela rectificação.É o q faz ler na "diagonal"
 
Mensagens: 220
Registado: 1/6/2005 20:27

Re

por JAS » 29/3/2006 23:16

Se não existisse OPA, a Portugal Telecom pagaria em 2007 cerca de 250 milhões de euros de IRC, ainda segundo as mesmas notícias.


Pagaria se a Vivo não aumentasse outra vez os prejuizos 16x...
A perder clientes, como está a perder, aquilo será um saco sem fundo.

JAS
Na Bolsa como no Poker há que ter uma boa mão...
 
Mensagens: 6499
Registado: 5/11/2002 0:05
Localização: Lisboa

por josecarlosvalente » 29/3/2006 23:24

pedras11 Escreveu:O Horta e Costa saiu da TELEFONICA e não da PT. Calma pessoal, a seu tempo sai também da Pt :mrgreen:


"A operadora de telecomunicações Telefónica disse hoje que aceitou a renúncia de Miguel Horta e Costa do cargo de administrador. Na próxima assembleia de accionistas da PT, Horta e Costa deverá passar a Granadeiro o cargo de presidente da Comissão Executiva da Portugal Telecom.

Num comunicado enviado hoje à CNMV, o regulador do mercado espanhol, a Telefónica, que controla quase 10% do capital da Portugal Telecom (PT) [Cot], diz que Miguel Horta e Costa apresentou a renúncia ao cargo de administrador da empresa, um pedido aceite pela companhia espanhola.

Na próxima reunião de accionistas da PT, agendada para 21 de Abril, Horta e Costa também deverá ceder o seu lugar de presidente da Comissão Executiva da PT a Henrique Granadeiro, que assumirá também o cargo de presidente do conselho de administração."
in "Negócios"


Convém ler tudo e não só os titulos:
"..Na próxima assembleia de accionistas da PT, Horta e Costa deverá passar a Granadeiro o cargo de presidente da Comissão Executiva da Portugal Telecom."

Parece que sairá sim!

Abraços e BN
 
Mensagens: 612
Registado: 6/2/2006 13:23

por pedras11 » 30/3/2006 8:40

josecarlosvalente Escreveu:
Convém ler tudo e não só os titulos:
"..Na próxima assembleia de accionistas da PT, Horta e Costa deverá passar a Granadeiro o cargo de presidente da Comissão Executiva da Portugal Telecom."

Parece que sairá sim!

Abraços e BN


Pedras11 escreveu...
O Horta e Costa saiu da TELEFONICA e não da PT. Calma pessoal,a seu tempo sai também da Pt
"O desprezo pelo dinheiro é frequente, sobretudo naqueles que não o possuem"

Fonte: "La Philosophie de G. C."
Autor: Courteline , Georges

Site porreiro para jogar (carregar em Arcade) : www.gamespt.net
 
Mensagens: 2337
Registado: 31/10/2004 1:09
Localização: gemunda

por pedras11 » 30/3/2006 8:52




Telecomunicações > 2006-03-30 06:30

Sonae tenta travar dividendos da PT

Sílvia de Oliveira


Operadora alega que PT deveria ter convocado assembleia extraordinária para aumentar dividendo de 2005.

A Sonaecom entregou, na passada sexta-feira, mais um requerimento à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), questionando a legitimidade da Portugal Telecom para levar à assembleia geral ordinária, marcada para 21 de Abril, a aprovação de uma série de medidas relacionadas com a sua estratégia de defesa face à oferta pública de aquisição (OPA) anunciada no início de Fevereiro.



(Para obter mais informação, consulte a edição em papel do Diário Económico)
"O desprezo pelo dinheiro é frequente, sobretudo naqueles que não o possuem"

Fonte: "La Philosophie de G. C."
Autor: Courteline , Georges

Site porreiro para jogar (carregar em Arcade) : www.gamespt.net
 
Mensagens: 2337
Registado: 31/10/2004 1:09
Localização: gemunda

por Horaclito » 30/3/2006 14:18

O panorama não está nada favorável na europa para as empresas de telecomunicações (com excepção de Portugal :roll: ), o sentimento negativo que se vive á volta deste sector parece piorar cada vez mais...interessante é observar que é dos sectores que mais remunera os seus accionistas com dividendos muito acima da média e no entanto a capitalização bolsista e a própria envolvente no sector é aquela a que temos assistido, não se vislumbrando sinais de recuperação para o sector.
Quais serão as razões desta envolvente?
Será que ainda pode piorar, ou pelo contrário vai melhorar a curto/médio/longo prazo?

Cumprimentos e BN.
 
Mensagens: 237
Registado: 13/2/2006 19:47

por Nyk » 1/4/2006 10:57

Governo vai ter de abandonar «golden share» na PT


A Comissão Europeia vai terça-feira instar Portugal a abandonar os “direitos especiais” (golden share) que detém na Portugal Telecom (PT), dando dois meses a Lisboa para resolver o assunto antes de recorrer ao Tribunal de Justiça. Fonte comunitária disse que o colégio de comissários europeus, reunido em Estrasburgo terça-feira próxima, deverá formalizar a decisão através do envio de um “parecer fundamentado” no qual Lisboa é “solicitada oficialmente” a alterar a situação privilegiada do Estado na PT.
Esta decisão significa o início da segunda fase do processo de infracção iniciado em 14 de Dezembro do ano passado com o envio, na altura, de um pedido oficial de explicações. Segundo a mesma fonte, depois de analisar a resposta das autoridades portuguesas, a Comissão Europeia mantém a sua opinião de que os “direitos especiais” funcionam como um desincentivo ao investimento estrangeiro, o que viola as regras comunitárias. Os serviços do comissário europeu responsável pelo Mercado Interno e Serviços, Charlie McCreevy, defendem que os direitos especiais detidos pelo Estado e entidades públicas na PT vão contra as regras do Tratado da Comunidade Europeia no que respeita à livre circulação de capitais e direito de estabelecimento no território europeu. Entretanto, o primeiro-ministro, José Sócrates, renovou quarta-feira na Assembleia da República a garantia de que o Governo irá manter os direitos especiais que tem na PT. “Já anunciamos que queremos manter a golden share, pois essa é uma questão de interesse público”, afirmou José Sócrates.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 3/4/2006 20:09

APRITEL quer separação das redes da Portugal Telecom
A APRITEL, Associação dos Operadores de Telecomunicações, considera que 2006 vai ser um ano de mudança estrutural para o sector e destaca a separação das redes/negócios da Portugal Telecom como uma medida «inevitável» e que pode ser «muito positiva». Em relação à OPA lançada pela Sonaecom sobre a PT, a associação diz «entender não dever pronunciar-se».

--------------------------------------------------------------------------------

Maria João Soares
mjsoares@mediafin.pt


A APRITEL, Associação dos Operadores de Telecomunicações, considera que 2006 vai ser um ano de mudança estrutural para o sector e destaca a separação das redes/negócios da Portugal Telecom como uma medida «inevitável» e que pode ser «muito positiva». Em relação à OPA lançada pela Sonaecom sobre a PT, a associação diz «entender não dever pronunciar-se».

«A APRITEL entende não dever pronunciar-se, neste momento, em relação à OPA lançada pela Sonaecom sobre a Portugal Telecom, uma vez que se trata duma operação competitiva, num mercado livre, entre accionistas e envolvendo empresas que são associadas da APRITEL», refere o comunicado enviado hoje pela associação.

Para a APRITEL, o ano de 2006 vai ser «um marco» para o sector das telecomunicações com a separação das redes/negócios da Portugal Telecom, que consta das propostas da Sonaecom e da PT, a constituírem «uma medida inevitável e que pode ser muito positiva para o sector e para a economia portuguesa se correctamente implementada, nomeadamente em termos de garantia de acesso não discriminatório».

«Devemos olhar para além da OPA sobre a Portugal Telecom e perceber que o sector está a atravessar momentos críticos que necessitam a nossa atenção e intervenção», declarou António Coimbra, presidente da APRITEL, na assembleia-geral da associação.

O comunicado divulgado hoje, embora diga que a associação não se vai pronunciar sobre a OPA à PT destaca o facto de o presidente António Coimbra, que é também administrador da Vodafone Portugal, já ter dito «muito oportunamente que a APRITEL considerava a operação normal, salutar e representativa do dinamismo do mercado e confiança dos seus agentes, estando confiante que as autoridades competentes estarão atentas no sentido de garantir que a nova configuração do sector que eventualmente sair desta operação corresponderá a um mercado mais equilibrado, competitivo, dinâmico, que fomente o investimento e o desenvolvimento do sector, traduzindo-se em melhores serviços para os consumidores».
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Horaclito » 3/4/2006 20:53

Nyk Escreveu:APRITEL quer separação das redes da Portugal Telecom
A APRITEL, Associação dos Operadores de Telecomunicações, considera que 2006 vai ser um ano de mudança estrutural para o sector e destaca a separação das redes/negócios da Portugal Telecom como uma medida «inevitável» e que pode ser «muito positiva». Em relação à OPA lançada pela Sonaecom sobre a PT, a associação diz «entender não dever pronunciar-se».

estando confiante que as autoridades competentes estarão atentas no sentido de garantir que a nova configuração do sector que eventualmente sair desta operação corresponderá a um mercado mais equilibrado, competitivo, dinâmico, que fomente o investimento e o desenvolvimento do sector, traduzindo-se em melhores serviços para os consumidores».



Se não fosse o engºBelmirinho esta Apritel não falava em ser "inevitável" e em as autoridades competentes estarem atentas ao mercado ficar "equilibrado" deve ser o efeito associativismo a funcionar...cambada de tachistas!

Cumps
 
Mensagens: 237
Registado: 13/2/2006 19:47

por Nyk » 6/4/2006 20:24

PT e PTM fazem aditamentos convocatórias AG

06/04/2006 19:25

LISBOA, 6 Abr (Reuters) - A Portugal Telecom e a PT Multimédia fizeram aditamentos às convocatórias das suas Assembleias Gerais (AG), suspendendo a realização de operações como 'share buyback' durante a pendência das Ofertas Públicas de Aquisição (OPAs) em curso, anunciaram as empresas.

Esta suspensão abrange também operações como compra de acções próprias, emissão de obrigações convertíveis, emissão de outros valores mobiliários que sejam convertíveis ou dêem o direito de subscrever acções.

Eventuais ofertas concorrentes à da Sonaecom também são consideradas nestes aditamentos.

A Sonaecom já tinha requerido à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que confirme que a AG da PT só pode autorizar operações destas ou outras medidas defensivas, na pendência da OPA, se a AG fosse convocada única e exclusivamente para esse efeito.

Assim, ainda que as respectivas AGs pudessem votar aquelas operações, a PT e a PT Multimedias não as realizariam na pendência das Ofertas.

A AG da PT Multimédia realiza-se a 19 de Abril e a da PT a 21 de Abril.

Os aditamentos à convocatória da AG da PT são feitos aos pontos 7, 8, 12 e 14 da Ordem de Trabalhos, enquanto o aditamento à da PT Multimédia é feita ao ponto 7.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 6/4/2006 21:52

NOVA1-Medidas defensivas OPA PT, PTM e BPI só AG extraordinária

06/04/2006 20:37

(Altera título e lead para acrescentar com resposta idêntica da CMVM à OPA sobre BPI e mais informação)

LISBOA, 6 Abr (Reuters) - As eventuais medidas defensivas às Ofertas Públicas de Aquisição (OPAs) sobre a Portugal Telecom , PT Multimédia e BPI só poderão ser aprovadas em sede de Assembleias Gerais (AGs) extraordinárias e exclusivamente convocadas para o efeito, anunciou a CMVM.

A CMVM responde assim, em dois longos documentos, a requerimentos feito pelas Oferentes naquelas OPAs -- Sonaecom e Millennium bcp .

"Como forma de proporcionar uma reflexão mais aturada sobre a adopção de medidas que possam frustrar os objectivos das ofertas em curso, a lei obriga a que as assembleias gerais autorizativas sejam convocadas tendo tais matérias como objecto exclusivo (...)", refere a CMVM.

"Isso não impede, de acordo com o regime comum, que os accionistas formulem propostas de inclusão de assuntos na convocatória, nos termos gerais (...), desde que respeitado o objecto específico da reunião", adianta.

A CMVM salienta que as convocatórias para as AGs da PT e do BPI incluem assuntos que pressupõem "a prática pelo Conselho de Administração de actos susceptíveis de alterar de modo relevante a situação patrimonial" das empresas.

Explica que no caso da PT, os pontos em questão são os relativos a operações como a aquisição e alienação de acções próprias, incluindo share buyback, a eventual redução do capital social com a finalidade de libertar capital exuberante e a supressão do direito de preferência na eventual emissão de obrigações convertíveis.

Adianta que no caso do BPI, o ponto em causa é o relativo à aquisição e alienação de acções próprias. Frisa que a não autonomização destes pontos em assembleias gerais específicas torna as aprovações dos mesmos anuláveis.

Em relação aos aditamentos introduzidos a 5 de Abril pela PT e PT Multimédia às propostas para deliberação nas AGs, a CMVM considera que "representam um esforço no sentido do cumprimento do regime legal, o que deve ser valorado positivamente".

No entanto, destaca que, numa análise preliminar, "não dissipam as dúvidas sobre a validade da deliberação, adoptada na pendência de OPA", em AG não especificamente convocada".

Refere que as deliberações autorizativas a termo suspensivo incerto podem favorecer medidas susceptíveis de prejudicar os objectivos de OPAS bem sucedidas a ser executadas pela Administração entre o apuramento dos resultados e a eventual nova AG que destitua os anteriores titulares dos órgãos sociais e nomeie novos titulares.

Tal "pode igualmente criar entorses às condições de aparecimentos de novos oferentes concorrentes".

Explica que "a lei exige que a AG de sociedade visada que adopte deliberações a autorizar a prática de actos pelo órgão de administração que de outro modo lhe estariam vedados, em virtude da pendência da OPA, seja convocada especificamente durante o processo da oferta".

"A esta luz, a adopção das preditas deliberações em termos prévios à apresentação do anúncio preliminar de OPA não é associada ao efeito legitimador da sua execução pelo órgão de Administração", destaca o regulador.

Adianta que, em caso de violação da exigência legal de uma apreciação separada pela assembleia geral daquelas medidas, "as deliberações tomadas são consideradas anuláveis" e "a competência para a anulação da deliberação pertence exclusivamente aos tribunais".

Outro corolário da exigência de convocatória específica para a adopção de medidas vedadas à Administração da sociedade visada "prende-se com a necessidade de no texto convocatório constar a natureza potencialmente abrangida pelo art. 182 dos assuntos a deliberar, bem como o quórum deliberativo agravado para a adopção das co
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 6/4/2006 21:58

A Portugal Telecom divulgou hoje um aditamento à convocatória para a assembleia geral de 21 de Abril onde, para os pontos que podem configurar medidas defensivas, pede que a execução das respectivas deliberações fique suspensa até ao fim da OPA lançada pela Sonae e a Sonaecom.

Os pontos cuja execução da deliberação ficará suspensa são o 7, 8, 12 e 14, que dizem respeito ao «share buyback», à emissão de obrigações convertíveis em acções que venha a ser deliberada pelo conselho de administração e à emissão de obrigações e outros valores de qualquer natureza pelo conselho de administração.

A cada um destes pontos são acrescentadas alíneas onde se pede que a AG delibere «que a possibilidade da execução da deliberação nos termos propostos fique suspensa durante a pendência (isto é, até ao apuramento do resultado ou cessação) da oferta pública de aquisição» lançada pela Sonae e a Sonaecom.

O texto completo dos pontos em causa, tal como consta da convocatória, é o seguinte:

7. Deliberar sobre a aquisição e alienação de acções próprias, incluindo aquisição em conexão com programa de "share buyback".

8. Deliberar sobre a eventual redução do capital social, e designadamente a redução em até 33.865.695 Euros, com a finalidade de libertação de capital exuberante conexionada com a continuação de programa de "share buyback", por meio de extinção de até 33.865.695 acções próprias a adquirir em execução de deliberação, bem como sobre reservas conexas, reflexo da redução em emissões de obrigações convertíveis emitidas pela Sociedade, com a consequente alteração dos números 1 e 2 do artigo 4.º dos Estatutos;

12. Deliberar, nos termos do número 4 do artigo 8.º dos Estatutos, sobre os parâmetros

aplicáveis em caso de eventual emissão de obrigações convertíveis em acções que venha a ser deliberada pelo Conselho de Administração;

14. Deliberar sobre a emissão de obrigações e outros valores mobiliários de qualquer natureza pelo Conselho de Administração e, designadamente, sobre a fixação de valor nos termos do número 3 do artigo 8.º e alínea e) do número 1 do artigo 15.º dos Estatutos;
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 21/4/2006 17:09

AG da Portugal Telecom com 46% do capital
A Assembleia Geral da Portugal Telecom, que está a decorrer há cerca de uma hora, tem representado 46% do capital da maior operadora nacional. No início dos trabalhos estavam representadas 519,4 milhões de acções.

--------------------------------------------------------------------------------

Filipe Paiva Cardoso
filipecardoso@mediafin.pt



A Assembleia Geral da Portugal Telecom, que está a decorrer há cerca de uma hora, tem representado 46% do capital da maior operadora nacional. No início dos trabalhos estavam representadas 519,4 milhões de acções.

Os três pontos principais que estão a ser discutidos nesta AG são o pagamento dos dividendos, a operação harmónio e a eleição de novos órgãos sociais.

Henrique Granadeiro deverá ser eleito para a presidência da Portugal Telecom em substituição de Miguel Horta e Costa.

O Conselho de Administração da operadora de telecomunicações retirou da ordem de trabalhos da AG, na passada quarta feira, os pontos que a CMVM disse que poderiam ser susceptíveis de ser entendidos como de defesa à oferta pública de aquisição (OPA) lançada pela Sonaecom.

O programa de « buyback» e a emissão de obrigações, ficaram de fora dos pontos a discutir na reunião de hoje. Uma nova AG vai ser convocada após o término da OPA.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 21/4/2006 20:51

Accionistas da PT aprovam dividendo de 0,475 euros
Os accionistas da Portugal Telecom (PT) aprovaram, em assembleia geral, o pagamento do dividendo de 0,475 euros referente ao exercício de 2005. A reunião dos accionista da operadora continua a decorrer.

--------------------------------------------------------------------------------

Filipe Paiva Cardoso
filipecardoso@mediafin.pt



Os accionistas da Portugal Telecom (PT) aprovaram, em assembleia geral, o pagamento do dividendo de 0,475 euros referente ao exercício de 2005. A reunião dos accionista da operadora continua a decorrer.

Já depois da Sonaecom ter lançado a oferta pública de aquisição (OPA) à PT, a administração da operadora de telecomunicações nacional decidiu rever em alta o valor dos dividendos pagos aos accionistas.

Antes, os investidores estavam a contra com uma remuneração de 0,385 euros, um valor que foi revisto para os 0,475 euros.

Este «novo» dividendo poderá levar a Sonaecom a ajustar a contrapartida da OPA que é de 9,50 euros.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 24/4/2006 20:44

PT pede suspensão da autorização dada à Sonaecom comprar acções
A Portugal Telecom (PT) apresentou um requerimento à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) para suspender a autorização concedida à Sonaecom para adquirir acções da operadora fora de bolsa. O regulador já deu inicio a um procedimento administrativo para substituir a autorização concedida a 27 de Março.

--------------------------------------------------------------------------------

Sara Antunes
saraantunes@mediafin.pt



A Portugal Telecom (PT) apresentou um requerimento à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) para suspender a autorização concedida à Sonaecom para adquirir acções da operadora fora de bolsa. O regulador já deu inicio a um procedimento administrativo para substituir a autorização concedida a 27 de Março.

«O Conselho Directivo da CMVM deliberou iniciar um procedimento administrativo com vista a substituir, por um novo acto, o acto da autorização concedida à Sonaecom, SGPS a 27 de Março, para adquirir fora de bolsa acções da Portugal Telecom», de acordo com um comunicado enviado pela autoridade reguladora.

Esta decisão surge depois da PT ter notificado a CMVM com um requerimento de uma providência cautelar com o intuito de «suspender a eficácia da autorização concedida à Sonaecom a 27 de Março e que invoca como fundamento um vício formal da decisão da CMVM, a saber, a falta de uma segunda audição da PT após os esclarecimentos prestados pela Sonaecom».

Esta decisão vai conceder à PT uma segunda audição, mas não anula a decisão de 27 de Março, apenas substiui o acto por outro, o que significa que a Sonaecom poderá adquirir acções da operadora fora de bolsa e que os prazos não serão alterados.

Fonte oficial da CMVM explicou ao Jornal de Negócios Online que «na altura pedimos mais esclarecimentos à Sonaecom» e que a PT considerou que «deveria ser ouvida pela segunda vez», o que não consta no código, acrescentou.

A CMVM diz estar «convicta da regularidade da autorização concedida» mas quer «afastar qualquer dúvida quanto à legalidade dessa autorização, considerando, como sempre o fez, que o recurso aos tribunais apenas deve ocorrer em última instância e depois de envidados todos os esforços para que eventuais problemas jurídicos sejam resolvidos de forma célere», esclarece o mesmo comunicado.

O regulador acrescenta que «já notificou a Portugal Telecom para se pronunciar sobre a substituição do acto de autorização de aquisições fora de bolsa pela Sonaecom».

A CMVM esclarece ainda que este procedimento «não interfere com a autorização concedida pela CMVM à Sonaecom no dia 20 de Abril», onde o regulador autorizou a Sonaecom a adquirir, fora de bolsa e por empréstimo, até 1% do capital social da PT e estendendo esta autorização às empresas do universo Sonae, como a Sonaecom BV.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por vieira » 26/4/2006 12:26

Hoje está a acontecer um fenómeno no minimo estranho: :-k

Estão a haver grandes descargas na acção (mas mesmo descargas à séria), que levaram a acção abaixo do seu suporte dos 10,06 mas por outro lado está a haver grande interesse comprador de warrants call. Inclusivé hoje houve uma ordem compradora de warrants call para Junho da PT no montante de 38.500 euros (38.500 euros em warrants PT não foi de certeza o Vieira, nem o josecarlosvalente, nem os demais colegas que andam neste mercadinho de warrants sobre subjacentes do PSI... :? ). Cheira-me a tubarão na costa.. :roll:
 
Mensagens: 1875
Registado: 9/12/2005 18:40

por Ulisses Pereira » 26/4/2006 13:05

Vieira, mas o volume dos warrants ao pé das acções é ridículo. Por que dás mais importância a umas compras nos warrants do que às descargas na acção?

Um abraço,
Ulisses
"Acreditar é possuir antes de ter..."

Ulisses Pereira

Clickar para ver o disclaimer completo
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 30668
Registado: 29/10/2002 4:04
Localização: Aveiro

Próximo