É pecado não ter opinião?

Colecção de Artigos Didácticos do Caldeirão de Bolsa.

É pecado não ter opinião?

por Ulisses Pereira » 26/12/2010 17:51

Por vezes, parece que é pecado não ter opinião sobre o futuro dos mercados.

A maior parte dos investidores julga que não ter opinião sobre o desenrolar dos acontecimentos em Bolsa é sinónimo de falta de conhecimentos e revelador de fraqueza nas capacidades para triunfar, mas eu acredito que, na maior parte das vezes, essa indecisão e neutralidade são essenciais para o sucesso de qualquer "trader".

Quem, ao invés de ganhar dinheiro no mercado, tem como objectivo primordial obter protagonismo e captar a atenção da Imprensa e das massas, terá nessas opiniões dogmáticas e fortes um instrumento chave para a concretização dos seus objectivos. Alguns analistas e "opinion makers" fazem das suas previsões arrojadas e inabaláveis armas para conquistar atenções, vender jornais e obter boas audiências, subindo a sua notoriedade, mesmo quando estão completamente errados.

Contudo, para um "trader", este género de comportamento raramente produz bons resultados. Ter convicções muito profundas sobre o que fará o mercado ou uma acção específica no próximo ano raramente ajuda um investidor. É essencial que ele tenha a mente aberta e a flexibilidade de pensamento suficiente para que consiga reagir aos desvios da realidade em função do que prevíramos.

No fundo, não é um erro fazer previsões a longo prazo mas sim não conseguir ter a suficiente humildade e flexibilidade para rapidamente reconhecer o erro e mudar de opinião se o mercado provar que a opinião está errada. Só assim é possível ganhar dinheiro consistentemente no mercado.

O grande problema de quem tem uma exposição muito grande ao público e faz previsões fortes é que a defesa acérrima dos seus argumentos faz com que seja frequente agarrarem-se em demasia à sua posição, quase de uma forma dogmática, não cortando as perdas, como se a assumpção do erro da sua análise e previsão o fizesse sentir fracassado. Em inúmeras ocasiões, é necessário os investidores darem autênticas cambalhotas em relação à sua posição inicial, fruto da alteração das condicionantes do mercado. Teimosia e dogmatismo são duas palavras que estão banidas do dicionário de um "trader".

Constantemente, colocam-me questões sobre o que eu acho de uma determinada acção ou sobre qual acho vai ser o comportamento de um índice nos próximos meses. E, por mais caricato que possa parecer, a maior parte das vezes a minha resposta é: "Não tenho qualquer opinião sobre isso". Quase sempre sinto alguma desilusão em quem me fez a pergunta quase como se pressentisse que acham que eu apenas não estou a querer partilhar o que penso sobre o mercado. Eu sei que a resposta não é entusiasmante, não é popular, não é simpática, nem me catapulta para a ribalta, mas é a mais verdadeira possível.

Se eu disser que, na maioria do tempo, não tenho opinião sobre o mercado, muitos acharão que estou a exagerar. Mas a verdade é que tal corresponde à realidade. Para quê vivermos obcecados com a necessidade de ter sempre uma opinião sobre os mercados?

Não me surpreende, no entanto, que este fenómeno de quase obrigatoriedade de opinião sobre o mercado aconteça. Nos dias de hoje, em todos os campos da sociedade, as pessoas parece terem que ter opinião sobre todos os assuntos. Temos, inclusivamente, os grandes "opinion makers" portugueses que fazem as suas aparições na TV e dão as suas opiniões sobre todos os assuntos. Todos, sem excepção. Desde as questões políticas até aos temas da sociedade, passando pelas questões religiosas, desportivas e até militares! O que importa é transmitir opiniões fortes, que prendam os espectadores e que não apaguem nunca as luzes da ribalta.

Assisto, diariamente, a este género de comportamentos transpostos para os mercados. Parece que há a obrigação dos investidores terem opiniões fortes sobre todas as acções, mesmo aquelas que nunca acompanham.

Acho que a única opinião forte que insisto em manter é que é errado ter, sistematicamente, opiniões fortes sobre o mercado, a menos que queira aparecer na TV ou vender jornais. Não ter opinião não é pecado. Mas parece.

Já agora, isto não era suposto ser uma coluna de opinião?

Ulisses Pereira
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 29133
Registado: 29/10/2002 4:04
Localização: Aveiro

Quem está ligado:
Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante