Outros sites Cofina
Caldeirão da Bolsa

CoronaVirus, panico justificado...?

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por ricardmag » 18/5/2020 13:16

artista_ Escreveu:
ricardmag Escreveu:Disse que, pelas medidas extremas que aplicaram aqui, parece que somos uns arruaceiros que têm de ser domados.


Sobre isso a minha opinião é que agora é fácil ter a sensação que não eram precisas medidas tão agressivas, mas há dois meses, quando via-mos o que se estava a passar em Itália, e a Espanha a ir pelo mesmo caminho, para mim tudo o que fosse preciso fazer para evitar a propagação do vírus era bem vindo... felizmente passámos ao lado do que se passou nos países piores, mas na altura não sei se haveria alguém que estivesse em condições de o dizer. Acho que talvez se justificasse ter começado a aliviar as medidas restritivas uma ou duas semanas mais cedo, quando já se tinha percebido na situação em que estávamos, mas tenho consciência que as pessoas que estão a decidir tem mais infomação e formação que eu na área...


Isso não é bem assim, o costa queria o estado de calamidade, o marcelo é que se atravessou.
Os argumentos que apresentas assentam no medo e não na razão, na minha opinião atuamos como se estivéssemos perante o pior.
E não estávamos, como se veio a provar. O que está feito está feito, agora é olhar para a frente.

----

Diário Covid: Política de medo: Cavalos redondos que correm no vácuo
https://www.dinheirovivo.pt/economia/diario-covid-a-saida/

Em estatística trabalhamos sempre com erros e com variações. Mas nos modelos do Imperial College não existe nenhum erro, não existe qualquer indicação do intervalo de confiança. O Imperial diz que, se nada fosse feito, iria morrer meio milhão de pessoas no Reino Unido e 2,2 milhões nos EUA. Mas qual o intervalo de variação? Qual o erro de medida? Quão certos podemos estar dos números apresentados? Temos de aceitar as contas apresentadas? É de notar que o modelo do Imperial é muito complexo. Este modelo não olha para o passado, como os modelos de estatística tradicional. O modelo foi desenhado simulando o futuro, insere-se nos modelos de estatística computacional. Ou seja, assume vários pressupostos de partida, equações de comportamento e vê, em ecrãs de computador, o que vai acontecer nesta realidade laboratorial. O problema é que a realidade laboratorial raramente corresponde à realidade que vemos da nossa janela. Há uma história de caserna para quem desenha modelos computacionais que ilustra bem o problema do Imperial College. Conta-se que um célebre apostador queria saber qual o cavalo que iria ganhar a corrida seguinte. Assim, o apostador dirigiu-se a um veterinário e questionou-o: “Em que cavalo devo apostar?” O veterinário respondeu: “Temos de estudar o pedigree dos pais e a sua carga de treino. É muito complexo. Não sou capaz.” Fez a mesma pergunta a um economista que respondeu que a resposta era impossível de conseguir: “Depende das expectativas dos apostadores.” Os biólogos queriam saber a aptidão do animal ao meio ambiente, não conseguindo dar uma resposta concreta. Porém, quando perguntaram a um físico este respondeu: “Sei a resposta, mas há um pequeno problema: os cavalos têm de ser redondos e correr no vácuo.” Os modelos computacionais simplificam a realidade de tal forma que podem dar tendências e sustentar linhas de atuação. Não permitem fazer previsões com este grau de precisão: 510 mil pessoas no RU vão morrer e 2,2 milhões nos EUA. Indica apenas quem vai correr ganhar a corrida em tendência. E se porventura queremos usar estes modelos computacionais para desenhar estratégias de saúde, o normal é sempre uma análise de sensibilidade: “O que acontece ao número de mortos alterar este pressuposto?” O que acontece ao modelo se a taxa de letalidade for 3%, 1% ou mesmo 4%? O que acontece se ao invés de 70% das pessoas ficarem em casa, ficarem apenas 40%? A mortalidade sobre para quantos casos? O paper não responde. Não há uma análise de sensibilidade aos parâmetros! Nada disso foi indicado. A única coisa que varia é o coeficiente de transmissibilidade inicial. A par de um detalhe deste único parâmetro, não se sabe qual o impacto de alterações de pressupostos. Mais: Todas as medidas de contenção e mitigação do vírus não só têm efeito como têm efeito imediato(!), preciso e duradouro. Note-se que quando os diferentes cenários, ou a análise das diferentes sensibilidades, não empurram para o mesmo plano de atuação ou uma estratégia completa, o modelo deve ser revisto de forma a garantir uma resposta consensual. Aqui… o básico da modelação de risco não foi executado. O Imperial propõe o que assume e conclui sobre o que propôs. Claro que tem sempre razão: há uma troca da relação causa-consequência. E por isso uma ilusão de certeza. Qual é então a solução? Se se optar por estes modelos de simulação, temos de efetuar sempre análises de sensibilidade. Pessoalmente, prefiro desenhar modelos baseados no passado e não tão assentes em pressupostos. No que diz respeito à ação (no final é isso que interessa), a solução será sempre replanear à medida que temos novos dados, dirigir a prestação de cuidados e controlar os resultados. Usar bom senso e não assumir sempre o pior dos piores do mundo. Neste caso em concreto temos uma vantagem sobre o vírus, sabemos quais os grupos de risco. Sabemos quem temos de proteger e onde agir. Não temos razão para ter tanto medo.
"Quando a música acaba, apagam-se as luzes." The Door's
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 4940
Registado: 3/4/2014 15:17

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por MarcoAntonio » 18/5/2020 13:46

Não percebo porque é que passam o tempo a falar do Imperial College (uma estimativa no meio de uma série delas e que quando surgiu já vários países já tinham tomado medidas) e porque é que se usam os números com as medidas para argumentar o que ia ser ou não ia ser e uma estimativa sem medidas para argumentar que estava tudo mal.

Parece o argumento "go to" de quem não é movido pelas evidências mas por ideologia.

As evidências que vamos tendo, até melhor, é do tipo:

- cerca de 30 mil óbitos em New York com cerca de 15% da população infectada (um estado!)

- cerca de 30 mil óbitos em Espanha com 5% da população infectada (uma parcela bastante pequena da população, afinal).

Tomaram-se medidas para que isto não se propagasse de forma descontrolada. E mesmo estes valores já beneficiam com toda a probabilidade (assim defende a generalidade dos epidemiologistas e indicam os dados e as análises estatísticas que se vão fazendo) da tomada de medidas. Foram as melhores, foram óptimas? Vou apostar que não. Mas para discutir a virtuosidade das medidas não é preciso virar os dados de pernas para o ar.
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por artista_ » 18/5/2020 14:19

ricardmag Escreveu:
Isso não é bem assim, o costa queria o estado de calamidade, o marcelo é que se atravessou.
Os argumentos que apresentas assentam no medo e não na razão, na minha opinião atuamos como se estivéssemos perante o pior.
E não estávamos, como se veio a provar. O que está feito está feito, agora é olhar para a frente.


Eu referi-me ao que aconteceu, e diria que assentam nas duas, algum medo mas certamente também na razão, dos dados que todos tinham e naquilo que defendia a maioria dos melhores especialistas! E, sim, atuámos na hipótese de estarmos piores, e assim conseguimos evitar passar pelo que passaram muitos outros países... eu nem sou particularmente fã do Costa, mas lembro-me bem do que disse na altura, com o qual concordo interamente, «temos de nos preparar para o pior, esperando que ele não venha»! Acho que esta frase espelha bem o ponto em que estávamos nessa altura... agora sabemos que não estávamos tão mal como outros, ainda bem!

Quant ao resto não me interessam politiquices... até voto muitas vezes em branco!
Sugestões de trading, análises técnicas, estratégias e ideias http://sobe-e-desce.blogspot.com/
http://www.gamesandfun.pt/afiliado&id=28
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 17283
Registado: 17/3/2003 22:51
Localização: Almada

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por MarcoAntonio » 18/5/2020 14:28

Aqui fica o badalado estudo. Apostaria que a maior parte dos que falam do Imperial College nunca abriu o paper na vida. E os que abriram ainda estão pior pois tinham a obrigação de saber que a previsão mais alta era para um cenário de "do nothing".

As previsões para com tomadas de medidas eram 120 mil, 71 mil e 48 mil (dependendo do pacote de medidas).

https://www.imperial.ac.uk/media/imperi ... 3-2020.pdf

Até agora o Reino Unido oficialmente tem 35 mil, ainda não terminou e a realidade é provavelmente um pedaço pior (como na generalidade dos países europeus mais afectados, o excesso de óbitos no Reino Unido sugere sub-contagem de óbitos covid).
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por GaioAzul » 18/5/2020 14:29

https://www.google.com/amp/s/www.nytime ... s.amp.html

As the World Health Organization’s decision-making body holds a virtual meeting starting on Monday with all 194 member states, a key question is whether the United States and others will call for the W.H.O. to investigate China’s response to the coronavirus.

But China’s leader, Xi Jinping, defended his country’s actions in a video address to the assembly on Monday. He also pledged $2 billion to help fund the global public health body, one month after President Trump halted U.S. funding for the agency.

“After making painstaking efforts and sacrifices, we have turned the tide on the virus and protected lives,” Mr. Xi said. “All along, we have acted with openness, transparency and responsibility.”


:roll:


"The welfare of the people in particular has always been the alibi of tyrants."
Albert Camus
"A wise man makes his own decisions but an ignorant man follows the public opinion."

I love getting advice from people that do not live with the results...
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 223
Registado: 30/4/2020 1:39

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por mais_um » 18/5/2020 14:57

Em relação às vozes que agora dizem que foi um erro o lockdowm, onde andavam eles antes de ter sido declarado o estado de emergência? Não me recordo de os ver por aqui a contestar a medida ANTES de esta ter sido implementada...


"Acusar o Governo de ter imposto um lockdown excessivo é absurdo. Pelo contrário, o mérito do Governo foi o de ter resistido a impor o confinamento mais agressivo que tantos exigiam. Dentro do exequível, o Governo foi o mais moderado que era possível. Não seja como os economistas, essa discussão é improdutiva. O tempo não volta para trás. O que temos de discutir é o presente e o futuro."



Não seja como os economistas

Faz sentido mandar as pessoas para a rua e que ao mesmo tempo a polícia as tire dos areais das praias? Se houver nova vaga, como fazemos? Mandamos os alunos de volta para casa? Dedicamos todo o SNS a esta doença, adiando milhares de consultas, operações, exames e diagnósticos? Vamos fazer como a Suécia? Nesse caso, temos de apostar em aumentar a capacidade dos hospitais. O que está a ser feito quanto a isso?



Os economistas são ótimos a propor soluções fantásticas, pelo menos dentro de um quadro teórico, que têm um defeito: são politicamente inexequíveis. Lembram-se de quando, em 2012, Vítor Gaspar propôs que se baixasse a TSU para as empresas, aumentando a dos trabalhadores? Era uma solução mágica que resolvia três problemas: (1) baixavam os custos das empresas, o que levava a um aumento da competitividade externa, (2) reduziam-se os custos de trabalho, combatendo o desemprego, e (3) resolvia-se a inconstitucionalidade dos cortes dos salários dos funcionários públicos. O principal problema desta brilhantíssima proposta? Era politicamente impossível. O povo saiu à rua e não o permitiu. Numa semana, o PSD deu um trambolhão de 34 para 20% nas sondagens. Não ganhou mais nenhuma eleição até hoje.

Lembrei-me disso quando, na semana que passou, vi um economista no Twitter a propor que o próximo governador do Banco de Portugal fosse estrangeiro. Nem teria de saber falar português. Eu conheço o quadro teórico que leva a uma tal proposta: se queremos alguém competente e independente, sem ligações ao poder político, nada mais fácil do que ir buscar um estrangeiro. O facto de ser completamente irrealista admitir que alguma vez isso seria aceite é um pormenor.

Vem isto a propósito de me aperceber de que cada vez mais pessoas, ao ver que a pandemia em Portugal não foi tão má como isso, consideram um erro o confinamento decretado em meados de março e terminado no início de maio.

Não me entendam mal, houve demasiado unanimismo na opinião publicada. Foi pena que vozes como a de Jorge Torgal fossem varridas do espaço público — conto escrever sobre isso. Podemos e devemos aprender com o que fizemos aqui, com o que se fez na Suécia, Reino Unido, Espanha, etc. Todo esse debate é útil para o desconfinamento e pode ser fundamental caso tenhamos de enfrentar novas investidas do coronavírus. Mas uma coisa é querer discutir o passado para tirar lições para o futuro; outra é avaliar as políticas de há dois meses com base em informação que apenas agora é conhecida.

Em março, fomos bombardeados com reportagens assustadoras vindas de Itália. Tivemos Matteo Renzi, ex primeiro-ministro italiano, a dar entrevistas em que apelava a que não cometêssemos os mesmos erros de Itália. Muitos pais deixaram de levar as crianças à escola. Muitos fecharam-se em casa. O nosso Presidente fechou-se em casa em autoquarentena. Os autarcas andavam maluquinhos. Por exemplo aqui em Braga a Câmara, reconhecendo não ter autoridade para encerrar comércio e serviços, fez-se valer da competência para definir os horários. Decidiu que as lojas apenas podiam estar abertas entre as 9h e as 9h01min da manhã. Um minuto por dia, portanto. Ainda assim, no meio de toda esta irracionalidade, o primeiro-ministro não quis o primeiro estado de emergência. Foi-lhe imposto por Marcelo Rebelo de Sousa, que foi com a maré da opinião pública.

Acusar o Governo de ter imposto um lockdown excessivo é absurdo. Pelo contrário, o mérito do Governo foi o de ter resistido a impor o confinamento mais agressivo que tantos exigiam. Dentro do exequível, o Governo foi o mais moderado que era possível. Não seja como os economistas, essa discussão é improdutiva. O tempo não volta para trás. O que temos de discutir é o presente e o futuro.

Faz sentido mandar as pessoas para a rua e que ao mesmo tempo a polícia as tire dos areais das praias? Se houver nova vaga, como fazemos? Mandamos os alunos de volta para casa? Dedicamos todo o SNS a esta doença, adiando milhares de consultas, operações, exames e diagnósticos? Vamos fazer como a Suécia? Nesse caso, temos de apostar em aumentar a capacidade dos hospitais. O que está a ser feito quanto a isso?

https://expresso.pt/opiniao/2020-05-18- ... conomistas
"Só duas coisas são infinitas, o universo e a estupidez humana. Mas no que respeita ao universo ainda não tenho a certeza" Einstein
“Com os actuais meios de acesso à informação, a ignorância não é uma fatalidade, mas uma escolha pessoal" Eu
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 7059
Registado: 14/11/2008 0:48
Localização: Lisboa

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por Garfield » 18/5/2020 15:03

Boas,

Até ver conseguimos manter a LTd do número de novos casos diários. Como sempre não sei é se tal se deve a uma redução do número de testes ou de facto a uma redução da transmissão.

Infelizmente o número de casos ativos é que não parece querer descer, pois os novos casos facilmente substituem os recuperados e também à primeira vista o número de internados desce à custa de óbitos, ou pelo menos quase nessa proporção.

Agora que começa uma nova fase de desconfinamento que se espera de facto menos contida do que a anterior, em resultado de passarmos a ter os restaurantes, as creches e alguns níveis de ensino em regime presencial como novas hipóteses de transmissão.

Para primeiro dia, preocupa-me ver já séniores a acorrem aos restaurantes/cafetarias e a fazerem "sala" nos estabelecimentos.

Esperemos pelo melhor, atuemos para prevenir o pior.

BN
Garfield
Anexos
CovidAT_20200518.jpg
Editado pela última vez por Garfield em 18/5/2020 15:09, num total de 1 vez.
 
Mensagens: 2260
Registado: 9/2/2005 4:29
Localização: Porto

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por artista_ » 18/5/2020 15:05

mais_um Escreveu:Em relação às vozes que agora dizem que foi um erro o lockdowm, onde andavam eles antes de ter sido declarado o estado de emergência? Não me recordo de os ver por aqui a contestar a medida ANTES de esta ter sido implementada...


Aliás, o próprio António Costa já afirmou que, se soubesse o que sabe hoje, teria aplicado as medidas mais cedo... a verdade é que os países que aplicaram medidas mais cedo e/ou mais agressivas, tiveram menos mortos, e começaram a aliviar as restrições antes (Rep Checa, Áustria).
Sugestões de trading, análises técnicas, estratégias e ideias http://sobe-e-desce.blogspot.com/
http://www.gamesandfun.pt/afiliado&id=28
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 17283
Registado: 17/3/2003 22:51
Localização: Almada

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por artista_ » 18/5/2020 15:08

Garfield Escreveu:Infelizmente o número de casos ativos é que não parece querer descer, pois os novos casos facilmente substituem os recuperados e também à primeira visa o número de internados desce à custa de óbitos, ou pelo menos quase nessa proporção.


Por acaso hoje acho que desceu bastante, ou então o que tinham no jornal da RTP1 estava mal, sei que hoje tinham mais de mil recuperados, acho até que eram 1700?!

EDIT: Sim, confirma-se, 1794 recuperados de ontem para hoje... enfim, isto devem ser atualizações de dados!

https://expresso.pt/coronavirus/2020-05 ... s-e-mapas-
Editado pela última vez por artista_ em 18/5/2020 15:18, num total de 1 vez.
Sugestões de trading, análises técnicas, estratégias e ideias http://sobe-e-desce.blogspot.com/
http://www.gamesandfun.pt/afiliado&id=28
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 17283
Registado: 17/3/2003 22:51
Localização: Almada

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por yggy » 18/5/2020 15:12

Actualização dos obitos na Suécia com dados oficias ate dia 10 de Maio em relação aos anos anteriores:

Imagem
 
Mensagens: 152
Registado: 29/11/2007 11:56
Localização: Moscavide

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por Garfield » 18/5/2020 15:19

Boas,

Para ser mais correcto, o que pretendia dizer com a não redução do número de casos ativos era referir que o valor insiste em rondar os 23k/24k casos apesar de ter aparentemente atingido o seu pico no passado dia 15 de Maio, conforme gráfico que junto.

EDIT :no dia 18 o valor reduziu-se para 21548 dos 23182 de dia 17. Por coincidência a primeira "grande melhoria" nos casos ativos.

BN
Garfield
Anexos
CovidAT_20200518_Ativos.jpg
CovidAT_20200518_Ativos.jpg (37.77 KiB) Visualizado 834 vezes
Editado pela última vez por Garfield em 18/5/2020 15:35, num total de 2 vezes.
 
Mensagens: 2260
Registado: 9/2/2005 4:29
Localização: Porto

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por MarcoAntonio » 18/5/2020 15:20

artista_ Escreveu:
Garfield Escreveu:Infelizmente o número de casos ativos é que não parece querer descer, pois os novos casos facilmente substituem os recuperados e também à primeira visa o número de internados desce à custa de óbitos, ou pelo menos quase nessa proporção.


Por acaso hoje acho que desceu bastante, ou então o que tinham no jornal da RTP1 estava mal, sei que hoje tinham mais de mil recuperados, acho até que eram 1700?!

EDIT: Sim, confirma-se, 1794 recuperados de ontem para hoje... enfim, isto devem ser atualizações de dados!

https://expresso.pt/coronavirus/2020-05 ... s-e-mapas-




Aqui fica uma representação gráfica para Portugal. Não creio que seja realista/precisa por várias razões. Em relação aos casos activos em particular porque devem existir grandes atrasos na confirmação dos recuperados, a que não foi dada prioridade (limitações dos testes, etc).

Imagem
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por Marco Martins » 18/5/2020 15:38

yggy Escreveu:Actualização dos obitos na Suécia com dados oficias ate dia 10 de Maio em relação aos anos anteriores:

Imagem


Se estes são os números sem quarentena, até não me parecem tão mal.
 
Mensagens: 4709
Registado: 7/4/2007 17:13
Localização: Algarve

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por GaioAzul » 18/5/2020 15:39

Garfield Escreveu:Boas,

Até ver conseguimos manter a LTd do número de novos casos diários. Como sempre não sei é se tal se deve a uma redução do número de testes ou de facto a uma redução da transmissão.

Infelizmente o número de casos ativos é que não parece querer descer, pois os novos casos facilmente substituem os recuperados e também à primeira vista o número de internados desce à custa de óbitos, ou pelo menos quase nessa proporção.

Agora que começa uma nova fase de desconfinamento que se espera de facto menos contida do que a anterior, em resultado de passarmos a ter os restaurantes, as creches e alguns níveis de ensino em regime presencial como novas hipóteses de transmissão.

Para primeiro dia, preocupa-me ver já séniores a acorrem aos restaurantes/cafetarias e a fazerem "sala" nos estabelecimentos.

Esperemos pelo melhor, atuemos para prevenir o pior.

BN
Garfield


Quando referes ao seniores, penso nos meus pais.
Por um lado, o meu instinto é dizer lhes para não sair de casa.
Por outro lado, trabalharam a vida toda para a poder gozar agora...
Por mais que me custe, não os posso manter num lockdown indefinido e sou obrigado a confiar no bom senso deles enquanto tiverem capacidade cognitiva.
"A wise man makes his own decisions but an ignorant man follows the public opinion."

I love getting advice from people that do not live with the results...
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 223
Registado: 30/4/2020 1:39

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por artista_ » 18/5/2020 16:12

Marco Martins Escreveu:
Se estes são os números sem quarentena, até não me parecem tão mal.


Sem quarentena mas com medidas restritivas... e não esquecer que haverá certamente (até porque já passaram por aqui alguns relatos disso) que haverá pessoas que, apesar de não obrigatória, entraram em quarentena por iniciativa própria, tanto na Suécia como em outros países... e conheço algumas pessoas que já não saiam de casa desde cerca de um mês antes de ter sido decretado o estado de emergência em Portugal!
Sugestões de trading, análises técnicas, estratégias e ideias http://sobe-e-desce.blogspot.com/
http://www.gamesandfun.pt/afiliado&id=28
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 17283
Registado: 17/3/2003 22:51
Localização: Almada

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por mais_um » 18/5/2020 16:29

Marco Martins Escreveu:
yggy Escreveu:Actualização dos obitos na Suécia com dados oficias ate dia 10 de Maio em relação aos anos anteriores:

Imagem


Se estes são os números sem quarentena, até não me parecem tão mal.



O excesso de mortalidade não é calculado dessa forma, a intenção do yggy foi demonstrar que mesmo com a aritmética simples do Qualnhick, este estava errado.

Isto apesar dos especialistas Suecos afirmarem que estavam com mortalidade excessiva..
"Só duas coisas são infinitas, o universo e a estupidez humana. Mas no que respeita ao universo ainda não tenho a certeza" Einstein
“Com os actuais meios de acesso à informação, a ignorância não é uma fatalidade, mas uma escolha pessoal" Eu
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 7059
Registado: 14/11/2008 0:48
Localização: Lisboa

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por Qualnhick » 18/5/2020 16:45

A Suecia continua com mortalidade dentro dos niveis normais, desde o inicio do ano e, portanto, ao contrario do que o mais_um diz eu não estava errado.
Acresce que, quando se fala de escesso de mortalidade, se fala nas semana x, y e z.
Em 2020 tens excesso de mortalidade nas semanas 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19 na Suecia (não tens mais dados para alem desta semana)
Em 2019 tens excesso de mortalidade na semana 35 na Suecia
Em 2018 tens excesso de mortalidade nas semanas 8, 9, 10,11, 12, 13, 14, 26, 29, 30 e 31 na Suecia
Em 2017 tens excesso de mortalidade nas semanas 1, 2, 3 e 8 na Suecia
Em 2016 tens excesso de mortalidade nas semanas 29, 30 e 35 na Suecia
Em 2015 etc etc etc

É normal em qualquer pais ter excesso de mortalidade nas semanas em que há vagas de infecções (gripes).
 
Mensagens: 685
Registado: 19/12/2002 2:50

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por MarcoAntonio » 18/5/2020 16:59

Dados preliminares até à semana 17. Números susceptíveis a ajuste em ligeira alta mesmo até à semana 17 (com base no histórico).

Imagem

https://www.folkhalsomyndigheten.se/glo ... nal-v2.pdf


Dados da semana 18 em diante demasiado preliminares e incompletos, não vale a pena analisar ainda, pelo que o Folkhalsomyndigheten não os inclui.

Com base nos dados das contagens oficiais ao longo das duas/três últimas semanas "parece" que estão mais ou menos estáveis (em excesso, entenda-se, ainda que abaixo do pico), com um recuo lento/ligeiro a partir da semana 17, creio. Mas é informação indirecta, temos de aguardar para ver nos relatórios mais lá para diante.
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por mais_um » 18/5/2020 17:26

Why Sweden's lack of lockdown won't be enough to spare the economy

But Andreas Wallström, the bank's chief economist, warned: "Sweden will not have any tangible benefits ahead of the other Nordic countries. Swedish exports are affected when world trade falls. In addition, the government's crisis measures have come late and with less generous conditions than in several neighboring countries, despite strong public finances."

Christina Nyman, chief economist at Handelsbanken, said that the widespread use of the schemes the government has set up to help businesses was proof that Sweden's economy has not been spared.

"On the labour market, furloughing of staff has been heavily used, with almost half a million people. If you add in people who have been notified of layoffs or were already unemployed, it's around one million and the total workforce is normally four million. We expect unemployment to increase largely," she told The Local.

"It's too early to say whether we will do better or worse economically in the long term, but I think we would have done worse if we had had a total lockdown. Tourism, travel, restaurants and events are all hit, the service and retail sectors might do better because we aren't locked down, but we still have social distancing and uncertainty so they have been hit," she explained.


https://www.thelocal.se/20200518/sweden ... perts-warn
"Só duas coisas são infinitas, o universo e a estupidez humana. Mas no que respeita ao universo ainda não tenho a certeza" Einstein
“Com os actuais meios de acesso à informação, a ignorância não é uma fatalidade, mas uma escolha pessoal" Eu
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 7059
Registado: 14/11/2008 0:48
Localização: Lisboa

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por Qualnhick » 18/5/2020 17:28

miguellene Escreveu:As contas ainda não terminaram. Como sempre disse, este vírus vai matar mais 5% a 10% de pessoas que habitualmente, se tanto. O que sempre disse é que a enorme capacidade deste vírus é sincronizar as mortes, causando alarmismo social.
Ou seja, deixemos os meses correr e veremos qual foi o aumento de mortalidade. No final do ano faremos as contas… Por enquanto estamos em 10%, e vão ver que vai ser sempre a descer...

MiguelLené.


A Suecia não está com +10% de mortalidade, não é que seja rmuito relevante mas essas contas estão mal, estão a somar mais 1 dia quer em 2020 quer em 2016 por serem anos bissextos.
A Suecia esta com +2.5% de mortalidade comparativamente a 2018 ou +4% relativamente a 2015 ou +6.2% relativamente à media 2015-2019
 
Mensagens: 685
Registado: 19/12/2002 2:50

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por mais_um » 18/5/2020 17:37

Como é possível ver no relatório dos suecos, a mortalidade está em níveis "normais"...

April was Sweden's deadliest month in over 20 years

"We have to go back to December 1993 to find more deaths in a single month. Then, 11,057 people died. In total, 97,008 people died in 1993 which was the highest number of deaths in one year since 1918 during the peak of the Spanish flu," said Tomas Johansson, analyst at Statistics Sweden, in a statement.

https://www.thelocal.se/20200518/april- ... wo-decades
"Só duas coisas são infinitas, o universo e a estupidez humana. Mas no que respeita ao universo ainda não tenho a certeza" Einstein
“Com os actuais meios de acesso à informação, a ignorância não é uma fatalidade, mas uma escolha pessoal" Eu
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 7059
Registado: 14/11/2008 0:48
Localização: Lisboa

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por Qualnhick » 18/5/2020 17:41

Esse relatorio fala da mortalidade ... no mes de abril.
Eu falo da mortalidade acumulada desde o inicio do ano.
 
Mensagens: 685
Registado: 19/12/2002 2:50

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por MarcoAntonio » 18/5/2020 17:48

Qualnhick Escreveu:Esse relatorio fala da mortalidade ... no mes de abril.
Eu falo da mortalidade acumulada desde o inicio do ano.


Qualnhick, como se estimam os óbitos por gripe sazonal que citas com frequência? Qual é o método exactamente? É comparando médias e/ou acumulados desde 1 de Janeiro?
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por Qualnhick » 18/5/2020 17:56

O facto de teres excesso de mortalidade nas semanas x, y ou z de um determinado ano não te diz grande coisa. Diz-te exactamente isso, que tiveste excesso de mortalidade nessas semanas.
Como as semanas que tens infecções não são coincidentes, ou seja, não há gripe nas semanas 3, 4, 5 e 6 todos os anos, num ano há nas semanas 3, 4, 5, e 6 no outro nas semanas 1, 2, 3 e 4 no seguinte 9, 10, 11 e 12, etc, nessas semanas tens por norma excesso de mortalidade.
O que é relevante é olhares para a big pictures, para a mortalidade acumulada ao longo do ano.
Se esse excesso de mortalidade for relavante (nas semanas x, y e z), seja em quantidade de mortos seja em duração do excesso de mortalidade, vai ser facilmente identificavel no acumulado de mortos do ano, traduzindo-se num aumento da mortalidade anual em x%.
 
Mensagens: 685
Registado: 19/12/2002 2:50

Re: CoronaVirus, panico justificado...?

por MarcoAntonio » 18/5/2020 17:57

Podes citar especialistas ou referências na literatura, credíveis, para sustentar a tua metodologia? Além disso, a questão de cima mantém-se. É olhando para o acumulado do ano que se estima os óbitos atribuíveis a gripe sazonal que citas com frequência?
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 33864
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

AnteriorPróximo

Quem está ligado: