Outros sites Cofina
Caldeirão da Bolsa

MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por Cem pt » 6/5/2020 20:14

Amigo Skblz:

Thanks pela mensagem, abaixo deixo também a minha visão do DAX.

Podes ter a certeza que tenho um enorme prazer em alimentar este tópico com o que penso sobre este fascinante tema do trading em mercados financeiros e particularmente na parte que toca à parte que envolve índices e acções, porque é aí que as emoções humanas se encontram ao rubro e onde podemos tentar extrair a grande vantagem para ganhar dinheiro, através do conhecimento o mais profundo possível decorrente do seu comportamento repetitivo.

No que respeita ao DAX ou qualquer outro activo da carteira muito sinceramente não me preocupa nada o futuro de saber se vou ganhar ou perder dinheiro na trade.

O motivo é muito simples, prende-se com o facto de ter consciência que na maioria das apostas vou perder dinheiro com o “Osc MI5”!

Para isso tenho de conhecer a fundo o sistema de trading que estou a empregar e que me transmite, através do histórico da sua aplicação, que irei sair a perder dinheiro entre 55% a 60% das vezes em que me meter numa trade. Em termos psicológicos isto até dá vontade de rir porque sempre que me surge um novo sinal para comprar alguma coisa o primeiro pensamento que me vem à cabeça é sempre: “Pronto, lá vou eu perder dinheiro nesta p...a (com 2 “erres” lá pelo meio) de negócio”! Mas tenho de seguir em frente, o sistema manda.

Só que por outro lado também sei que a média de cada perda será sempre um valor inferior a metade da média de cada lucro proveniente do grupo das trades com lucro. É o que vale e o detalhe que interessa!

No pior dos cenários, a longo prazo, quanto mais insistir em apostas neste sistema maior será o ganho expectável. Ou seja, mesmo considerando a pior das aproximações aos rácios de sucesso e win/loss indicados, se ganhar uma média supostamente de 2000 Euros em cada um dos 40% dos negócios vencedores e perder 1000 Euros individulamente em média nos restantes 60% negócios perdedores, ficas com uma vantagem de uma “edge” ou esperança matemática em cada negócio de:

40% x 2000 Euros – 60% x 1000 Euros = +200 Euros

Podes assim esperar que, ao fim de 100 trades a usar tal sistema, o teu saldo esperado retorne um lucro de 20.000 Euros. Fazendo por exemplo 300 trades por ano com um sistema semelhante o lucro médio esperado seria de 60.000 Euros, enfim, isto já parece um pouco como seres dono dum pequeno casino do teu lado: cada trade ou jogador que apostasse contra o teu sistema ou contra ti com sinais contrários perderia uma média de 200 Euros em cada jogada!

Conclusão: Só vale a pena usar um sistema de trading se à partida os seus resultados garantirem a longo prazo uma “edge” ou esperança matemática positiva. Para garantir esses requisitos existe a necessidade imperiosa de testes prévios de comparação para validar essa vantagem competitiva. Aí ficas a saber que estás num sistema de casino ao contrário: em que tu és a casa e cada jogada é um jogador a apostar contra o casino! Ao colocar numa 2ª fase em prática o sistema de trading no trading real significa que nesse caso se deverá insistir em muitas jogadas sempre repetitivas quando estiverem reunidas as condições para disparo de sinais de compra e venda, quanto mais jogares ou apostares a seguir ao sinal com valores fixos baixos, sem aumentar o risco percentual de cada aposta, maior será a expectativa de ganhos crescentes no futuro.

Infelizmente temos de esperar que tais condições de compra e venda se materializem para colocar as respectivas ordens de compra e venda, não podemos fazer tudo num único dia.

Não podemos nunca esquecer que para termos sucesso no trading é necessário que o preço se materialize nas condições ideais de disparo. Para isso acontecer há que esperar pelo tempo certo. E para esperar pelo timing para que tal aconteça só depende do mercado e nunca de nós, ou melhor, para andar nesta actividade há que saber ter a paciência e disciplina para esperar sempre pelas oportunidades que inevitavelmente aparecerão!

Abraço.

-----


Tivemos para hoje um dia de pequenas correcções e com pouca história. Foi daqueles dias um pouco cinzentos à espera de alguma chuva e acabou por aparecer aquela chatice do molha-tolos que nos deixa a todos incomodados mas que acaba por passar.

Curiosamente a Europa parece estar nesta altura a acomodar-se à rendição da chegada iminente de mais uma onda negativa que poderá afectar os mercados nas próximas sessões, ao contrário dos States que parecem manter algum ânimo do tipo “I am singing in the rain” no meio da chuva que parece vir a atingir todo o planeta ininterruptamente pelo menos nas próximas semanas.

O sistema de trading acabou por achar pouca graça no geral ao panorama dos chuviscos, acabando por gerar alguns downgrades entre o grupo dos pouco papéis que vinham a manter alguma estabilidade ou pelo menos uma certa neutralidade:

Em Portugal,
Sonae – Passa de neutral a vendida.
Galp – Passa de neutral a vendida.

Na Europa,
SAP – Passa de comprada a neutral e ainda com a possibilidade de passar a vendida, mas neste último caso apenas a confirmar no final da semana.

O DAX-30 está hoje na montra do gráfico do dia. Nisto dos mercados há teorias para todos os gostos, no final acabam por se movimentar para onde menos esperamos! Mas o certo é que já ouvimos em algum lado dizer que quem ganha no final é a Alemanha...e nesta altura para onde aponta o sinal global indicado pelo sistema no DAX? Poderá parecer que anda aqui com um rumo talvez um pouco incerto mas para o sistema não há dúvidas, definindo-o para sul em ambas as escalas. O único indicador importante do sistema que ainda ia mantendo dúvidas quanto a este desfecho era o seu ciclo de trading diário, mas até esse hoje acabou de passar de neutral para descendente. Quanto aos restantes 3 indicadores mandatórios do sistema, o ciclo semanal e as tendências de ambas as escalas, nesta altura vão todos apontando para uma queda do índice nos tempos mais próximos. Neste sistema reina a democracia, com a maioria (que nesta altura é absoluta) dos seus indicadores internos a mandar isto para baixo. Mas também reina a ditadura: nada a fazer da minha parte, o sistema não é um assessor de ideias e sugestões mas sim um ditador de ordens, portanto resta-me continuar vendido!

BN


DAX Osc MI5 20200506.png
DAX-30: Sistema de trading Osc MI5 / Gráfico Diário
O autor não assume responsabilidades por acções tomadas por quem quer que seja nem providencia conselhos de investimento. O autor não faz promessas nem oferece garantias nem sugestões, limita-se a transmitir a sua opinião pessoal. Cada um assume os seus riscos, incluindo os que possam resultar em perdas.


Citações que me assentam bem:


Sucesso é a habilidade de ir de falhanço em falhanço sem perda de entusiasmo – Winston Churchill

Há milhões de maneiras de ganhar dinheiro nos mercados. O problema é que é muito difícil encontrá-las - Jack Schwager

No soy monedita de oro pa caerle bien a todos - Hugo Chávez


O day trader trabalha para se ajustar ao mercado. O mercado trabalha para o trend trader! - Jay Brown / Commodity Research Bureau
 
Mensagens: 2852
Registado: 4/3/2008 17:21
Localização: 16

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por bogos » 6/5/2020 22:53

Cem pt Escreveu:Amigo Skblz:

Thanks pela mensagem, abaixo deixo também a minha visão do DAX.

Podes ter a certeza que tenho um enorme prazer em alimentar este tópico com o que penso sobre este fascinante tema do trading em mercados financeiros e particularmente na parte que toca à parte que envolve índices e acções, porque é aí que as emoções humanas se encontram ao rubro e onde podemos tentar extrair a grande vantagem para ganhar dinheiro, através do conhecimento o mais profundo possível decorrente do seu comportamento repetitivo.

No que respeita ao DAX ou qualquer outro activo da carteira muito sinceramente não me preocupa nada o futuro de saber se vou ganhar ou perder dinheiro na trade.

O motivo é muito simples, prende-se com o facto de ter consciência que na maioria das apostas vou perder dinheiro com o “Osc MI5”!

Para isso tenho de conhecer a fundo o sistema de trading que estou a empregar e que me transmite, através do histórico da sua aplicação, que irei sair a perder dinheiro entre 55% a 60% das vezes em que me meter numa trade. Em termos psicológicos isto até dá vontade de rir porque sempre que me surge um novo sinal para comprar alguma coisa o primeiro pensamento que me vem à cabeça é sempre: “Pronto, lá vou eu perder dinheiro nesta p...a (com 2 “erres” lá pelo meio) de negócio”! Mas tenho de seguir em frente, o sistema manda.

Só que por outro lado também sei que a média de cada perda será sempre um valor inferior a metade da média de cada lucro proveniente do grupo das trades com lucro. É o que vale e o detalhe que interessa!

No pior dos cenários, a longo prazo, quanto mais insistir em apostas neste sistema maior será o ganho expectável. Ou seja, mesmo considerando a pior das aproximações aos rácios de sucesso e win/loss indicados, se ganhar uma média supostamente de 2000 Euros em cada um dos 40% dos negócios vencedores e perder 1000 Euros individulamente em média nos restantes 60% negócios perdedores, ficas com uma vantagem de uma “edge” ou esperança matemática em cada negócio de:

40% x 2000 Euros – 60% x 1000 Euros = +200 Euros

Podes assim esperar que, ao fim de 100 trades a usar tal sistema, o teu saldo esperado retorne um lucro de 20.000 Euros. Fazendo por exemplo 300 trades por ano com um sistema semelhante o lucro médio esperado seria de 60.000 Euros, enfim, isto já parece um pouco como seres dono dum pequeno casino do teu lado: cada trade ou jogador que apostasse contra o teu sistema ou contra ti com sinais contrários perderia uma média de 200 Euros em cada jogada!

Conclusão: Só vale a pena usar um sistema de trading se à partida os seus resultados garantirem a longo prazo uma “edge” ou esperança matemática positiva. Para garantir esses requisitos existe a necessidade imperiosa de testes prévios de comparação para validar essa vantagem competitiva. Aí ficas a saber que estás num sistema de casino ao contrário: em que tu és a casa e cada jogada é um jogador a apostar contra o casino! Ao colocar numa 2ª fase em prática o sistema de trading no trading real significa que nesse caso se deverá insistir em muitas jogadas sempre repetitivas quando estiverem reunidas as condições para disparo de sinais de compra e venda, quanto mais jogares ou apostares a seguir ao sinal com valores fixos baixos, sem aumentar o risco percentual de cada aposta, maior será a expectativa de ganhos crescentes no futuro.

Infelizmente temos de esperar que tais condições de compra e venda se materializem para colocar as respectivas ordens de compra e venda, não podemos fazer tudo num único dia.

Não podemos nunca esquecer que para termos sucesso no trading é necessário que o preço se materialize nas condições ideais de disparo. Para isso acontecer há que esperar pelo tempo certo.E para esperar pelo timing para que tal aconteça só depende do mercado e nunca de nós, ou melhor, para andar nesta actividade há que saber ter a paciência e disciplina para esperar sempre pelas oportunidades que inevitavelmente aparecerão!


Abraço.

-----


Tivemos para hoje um dia de pequenas correcções e com pouca história. Foi daqueles dias um pouco cinzentos à espera de alguma chuva e acabou por aparecer aquela chatice do molha-tolos que nos deixa a todos incomodados mas que acaba por passar.

Curiosamente a Europa parece estar nesta altura a acomodar-se à rendição da chegada iminente de mais uma onda negativa que poderá afectar os mercados nas próximas sessões, ao contrário dos States que parecem manter algum ânimo do tipo “I am singing in the rain” no meio da chuva que parece vir a atingir todo o planeta ininterruptamente pelo menos nas próximas semanas.

O sistema de trading acabou por achar pouca graça no geral ao panorama dos chuviscos, acabando por gerar alguns downgrades entre o grupo dos pouco papéis que vinham a manter alguma estabilidade ou pelo menos uma certa neutralidade:

Em Portugal,
Sonae – Passa de neutral a vendida.
Galp – Passa de neutral a vendida.

Na Europa,
SAP – Passa de comprada a neutral e ainda com a possibilidade de passar a vendida, mas neste último caso apenas a confirmar no final da semana.

O DAX-30 está hoje na montra do gráfico do dia. Nisto dos mercados há teorias para todos os gostos, no final acabam por se movimentar para onde menos esperamos! Mas o certo é que já ouvimos em algum lado dizer que quem ganha no final é a Alemanha...e nesta altura para onde aponta o sinal global indicado pelo sistema no DAX? Poderá parecer que anda aqui com um rumo talvez um pouco incerto mas para o sistema não há dúvidas, definindo-o para sul em ambas as escalas. O único indicador importante do sistema que ainda ia mantendo dúvidas quanto a este desfecho era o seu ciclo de trading diário, mas até esse hoje acabou de passar de neutral para descendente. Quanto aos restantes 3 indicadores mandatórios do sistema, o ciclo semanal e as tendências de ambas as escalas, nesta altura vão todos apontando para uma queda do índice nos tempos mais próximos. Neste sistema reina a democracia, com a maioria (que nesta altura é absoluta) dos seus indicadores internos a mandar isto para baixo. Mas também reina a ditadura: nada a fazer da minha parte, o sistema não é um assessor de ideias e sugestões mas sim um ditador de ordens, portanto resta-me continuar vendido!

BN


DAX Osc MI5 20200506.png


Caro amigo
Cem

Senti necessidade de colocar a vermelho as tuas afirmações.
Mais uma sábia lição para quem utiliza os sistemas de trading.

Dexio-te uma pergunta pessoal:
Tendo preços definidos por regras para o dia seguinte, tu sentes que és tu que vais ter com o preço, ou é o preço que vem ter contigo?

Pergunto isto, pois quando estamos num cumprimento sério de regras já padronizadas, muitas das vezes consegue-se sentir já muita confiança no "acontecer do mercado"..... consegue-se mesmo alcançar o desiderato que o preço está do nosso lado, mesmo sabendo que existirão dias onde iremos com certeza falhar...

Quero com isto perguntar-te, tendo 100% de confiança no sistema, a vertente do medo está completamente controlada?

Fazer testes é sem dúvida muito importante.
E passar ao 2º ponto, onde passamos a investir e estar dentro é um outro salto.

Ver resultados passados ajuda a ganhar alguma confiança, mas a parte do salto para a "certeza absoluta", é um enorme, mas herculiano desafio e aqui a vertente psicológica joga muito com a vertente humana.

Hoje em dia sinto-me confortável com aquilo que tenho. Diria mesmo muito confortável. Mas há raros momentos em que algo psicológico nos distrai do caminho. Parece quando estamos numa conversa em roda de amigos, e lá longe passa a beldade e nos faz sair por uns segundos da conversa.. :-" :-" :-"

Grato sempre pelas sábias palavras
Bogos
Um dos efeitos do medo é perturbar os sentidos e fazer que as coisas não pareçam o que são.
Miguel Cervantes
No outro lado de cada medo está a liberdade.
Marilyn Ferguson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2856
Registado: 29/12/2005 16:34
Localização: Porto

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por Cem pt » 7/5/2020 20:47

Amigo Bogos:

Thanks pela mensagem, o que sublinhaste eram apenas conselhos derivados da experiência pessoal de muitos anos a praticar este hobby.

Quanto à pergunta que deixaste, depois de cada um calcular de forma directa ou indirecta o preço onde sabemos estar o disparo das ordens, na minha opinião temos de deixar que o mercado passe por lá para que os pressupostos do edge sejam satisfeitos.

A vertente do medo existe sempre, mesmo tendo ferramentas de confiança ao dispor com regras de trading em que confiamos. Poderá eventualmente estar mais atenuada devido a experiências continuadas de saldos positivas de médio e longo prazo vivenciadas do passado mas nunca saberemos se uma determinada trade ou sequência negativa de trades poderão ou não, num ambiente perdedor de maior volatilidade, ampliar o drawdown e o valor das perdas a que estávamos habituados.

Diria mais, se deixássemos de ter medo pelo facto de confiarmos cegamente nas nossas regras, seria de uma grande inconsciência atirarmo-nos de cabeça sem pensar nas consequências. Um erro muito comum quando alguém começa a ganhar uma enorme confiança e a perder o medo é enveredar pelo “overtrading” e quando aí se sofre uma perda substancial acabamos por ficar de novo vacinados.

Abraço.

-----

Hoje tivemos rally de alívio acentuado. Sabemos que os mercados se podem movimentar em qualquer direcção e nesse caso somos apenas uns meros espectadores passivos apenas prontos a alterar eventuais ilações que pudéssemos trazer de véspera.

Há que deixar fluir os mercados e evitar grandes comentários desnecessários. Pelo que por enquanto o melhor é mesmo ir actualizando os ajustamentos efectuados pelo sistema de trading, que hoje voltou a alguns upgrades:

Em Portugal,
Sonae – Passa de vendida a neutral.
Galp – Passa de vendida a neutral. No gráfico abaixo fica patente que o sinal negativo de ontem correspondente à força de -10% da tendência diária foi demasiado prematuro ou extemporâneo, pelo que hoje essa mesma tendência aparece agora com um valor corrigido de +60%. A fraqueza que vai permanecendo na escala semanal justifica por outro lado a posição neutral agora assumida.

Na Europa,
SAP – Anula o alerta anterior e passa de neutral para comprada.

Nos States,
Ouro – Passa de neutral a comprado.

BN


Galp Osc MI5 20200507.png
Galp: Sistema de trading Osc MI5 / Gráfico Diário
O autor não assume responsabilidades por acções tomadas por quem quer que seja nem providencia conselhos de investimento. O autor não faz promessas nem oferece garantias nem sugestões, limita-se a transmitir a sua opinião pessoal. Cada um assume os seus riscos, incluindo os que possam resultar em perdas.


Citações que me assentam bem:


Sucesso é a habilidade de ir de falhanço em falhanço sem perda de entusiasmo – Winston Churchill

Há milhões de maneiras de ganhar dinheiro nos mercados. O problema é que é muito difícil encontrá-las - Jack Schwager

No soy monedita de oro pa caerle bien a todos - Hugo Chávez


O day trader trabalha para se ajustar ao mercado. O mercado trabalha para o trend trader! - Jay Brown / Commodity Research Bureau
 
Mensagens: 2852
Registado: 4/3/2008 17:21
Localização: 16

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por Cem pt » 8/5/2020 23:39

Terminada mais uma semana a rentabilidade da carteira hedge-fund manteve-se em linha com os resultados do período transacto, registando uma pequena subida.

A razão principal de não ter havido um avanço significativo nos lucros ficou-se a dever no essencial à entrada em posições curtas no DAX-30, que registaram prejuízos, e ao início do efeito conjugado da passagem do tempo e do abaixamento da volatilidade das opções em carteira. Pela positiva o índice S&P-500 subiu de forma surpreendente e contra as minhas expectativas pessoais. Lá está, a carteira não pode espelhar sentimentos emocionais mas sim o que os indicadores nos mandam fazer!

Se a volatilidade baixar bastante daqui em diante, tal sinal significaria uma expectativa de maior lateralização dos mercados ou de posteriores subidas suavizadas, dificilmente conseguiremos extrair mais ganhos visíveis na parcela do hedging das opções. Pelo contrário, as opções não teriam terreno de condições para se proceder à sua venda com mais-valias substanciais, como aconteceu felizmente até agora, e as suas cotações começariam a definhar de forma acelerada e gradual com o passar das semanas.

Há que reconhecer que o ponto fraco deste tipo de carteira se baseia na ocorrência de regimes compostos por baixas volatilidades e sentidos indefinidos que ocorram no índice de mercado do tipo “sideways” ou sem direcção bem definida. Na verdade o sistema de trading original está essencialmente artilhado para explorar tendências ou as ineficiências direccionais em qualquer sentido e, complementarmente, executar operações de hedging defensivo através de opções de volatilidade variável e longas maturidades, para evitar desvalorizações consideráveis da sua cotação pelo efeito da passagem do tempo e de preferência nos seus primeiros 4 meses de existência na carteira.

-----

Entretanto a parcela do trading do hedging em opções, em termos de retorno global, continua a destacar-se na carteira a uma distância considerável da que seria a parcela principal do trading dos índices e acções através do sistema de trading “Osc MI5”.

Por ser um tema mais complexo, e pouco familiarizado ou perceptível para a maioria dos que se dedicam ao trading normal de compras e vendas directas no mercado de acções, talvez se justifique este pequeno desvio abaixo dedicado a um tópico importante do trading de opções e, em particular, a quem procura aprofundar um pouco mais o seu conhecimento nestes meandros.

Vem isto a propósito de chamar a atenção para uma constatação curiosa: é bem conhecida no mundo da indústria do trading de opções que os traders de volatilidade com sucesso, e na verdade eles ganham dinheiro no muito longo prazo ao fim de uns milhares de apostas pequenas acumuladas com um grau razoável de sucesso, baseiam maioritariamente a sua estratégia vencedora num comportamento de mercado do tipo eficiente. Como? Alegando o princípio de que o mercado, nas suas variações diárias desde há cerca de 100 anos para cá, não regista de fecho a fecho um comportamento direccional ou tendencial mas sim uma distribuição de dispersão de resultados do tipo “bell shape” ou sino normalizado, em que o fecho dos mercados entre os desvios-padrão entre 1 a -1 cai numa área de probabilidade de ocorrência a rondar os 70% da totalidade dos fechos.

Por outro lado, alega também este grupo de “selling options traders” em sua defesa, a volatilidade real e histórica dos mercados em cerca de 80% a 90% do tempo é sempre inferior à volatilidade implícita, há também quem lhe chame de futura ou especulativa, que é injectada na cotação do preço das opções pelos traders que as negoceiam.

Isto é, baseados historicamente em que os preços das opções estão quase sempre mais “caros” do que deveriam estar, face ao comportamento futuro esperado que está quase sempre inflacionado pelos traders, os “volatility traders” colocam-se quase sempre do lado vendedor com posições neutrais a vender Calls e Puts para aproveitarem os seus preços inflacionados e a probabilidade de venderem opções com ganhos a atingir a zona próxima dos 70% de expectativas de ganho, através da escolha de strikes adequados de venda em combinações de opções neutrais (strangles, iron butterflies, condors, etc) ou combinações no máximo com um pequeno bias direccional limitativo (credit e debt spreads) e até em vendas simples de Calls e Puts (naked options), embora neste caso só de onde em onde devido ao enorme risco a assumir, que resultem em crédito à cabeça e com lucros limitados mas que estejam compreendidos no intervalo previsto nos diagramas de controlo para desvios-padrões entre -1 a +1.

Esta estratégia do “selling options” com estas características, apesar de resultar no longo prazo mas necessitando de saldos de ganhos consistentes sempre baixos, bastante milimétricos, e negociando previamente comissões muito baixas com as corretoras para todas as trades, baseadas em muitas centenas de negócios mensais, tem o pequeno problema de ser muito lenta a acumular lucros, bastando para isso observar os seus rácios win/loss acumulados entre 1.02 a 1.15 na maioria dos casos conhecidos.

Porque motivo esta estratégia é pouco atractiva na minha opinião? Porque leva muito tempo a acumular mais-valias de jeito e porque o risco de vender opções é enorme, obrigando sempre a arriscar, mesmo em carteiras com 6 dígitos, não mais que umas centenas de Euros em cada trade e em cada dia.

Houve um exemplo paradigmático desta estratégia que teve uma enorme repercussão no final do século XX nos mercados financeiros. Teve a ver com a falta de cuidado de arriscar sempre baixas percentagens de capital nesta estratégia, que na altura estava a dar os primeiros passos, ao não acautelar a sua alavancagem por assumir critérios percentuais demasiado optimistas de money management. O exemplo em causa relaciona-se com a falência do célebre fundo de investimento Long Term Capital Management, que possuía nos seus quadros assessores dois prémios Nobel da Economia, Myron Scholes e Robert Merton.

O fundo LTCM centrava uma parte substancial das suas trades na venda de opções, acumulando milhões e milhões em prémios de subscrição nas vendas dos respectivos contratos através das volatilidades implícitas elevadas incluídas na componente dos preços das opções, retirando uma enorme vantagem do conhecimento profundo da fórmula de Black-Scholes desenvolvida precisamente, entre outros, pelos já atrás citados premiados. O sucesso inicial do fundo levou a retornos de topo com brilhantes resultados de 21%, 43% e 41% de ganhos anuais com aplicações crescentes de subscrição que ultrapassaram mais de 2 biliões USD nos seus 3 primeiros anos de actividade. Os resultados mais que dobraram o valor das aplicações dos seus clientes do seu primeiro ano de subscrição, tendo captado entretanto em 1997 inúmeros clientes milionários altamente seleccionados para investir neste fundo estrelado em que as suas performances anuais constituíam um bom chamariz e onde, dizia-se na altura, estariam incluídos no grupo dos novos clientes grandes CEOs, proprietários de conglomerados financeiros, banqueiros, muitas cabeças coroadas e políticos de alta estirpe do mundo inteiro, atraídos pelos retornos duma carteira que jogava o seu prestígio na fórmula “mágica” que dera origem ao ganho do Prémio Nobel da Economia em 1997!

Num optimismo excessivo derivado do seu sucesso o fundo perdeu a perspectiva dos riscos e elevou os seus standards a apostas de maiores alavancagens em finais de 1997 e no início de 1998, ao negociar opções em divisas com percentuais demasiado optimistas, durante a crise financeira asiática e a crise russa, que correram de forma muito adversa pelo simples facto das volatilidades reais terem disparado acima das implícitas e assim terem deixado muitas “naked options” vendidas com um enorme risco desprotegido ao entrarem em grande quantidade nas zonas de prejuízo. Como resultado o fundo sofreu perdas colossais em 4 meses superiores a 4 biliões USD! Para evitar uma crise financeira de elevadas proporções e tendo em conta a lista “vip” da clientela envolvida, o seu colapso iminente levou à intervenção urgente e em segredo da Federal Reserve e do seu Presidente Alan Greenspan, que promoveram um “bailout” de salvamento "in extremis" através de injecções de capital massivas por um consórcio que na altura envolveu 14 dos 20 maiores Bancos do mundo.

Os traders de “volatility options” em geral seleccionam rankings de volatilidade implícita elevada que incorporam preços de opções mais “caras” devido ao seu “time value”, jogando no regresso a volatilidades mais próximas da média real, tendo como consequência o abaixamento dos preços das opções, e apostando em períodos de maturidade em que o “time decay” acelera bastante, em regra geral de 1 a 2 meses, fazendo descer de forma acentuada o valor das opções nesse período e esperando, de preferência, que o subjacente não sofra grandes variações na sua cotação. Ou seja, no essencial apostam num mercado neutral em termos da sua direcção futura. Com isso recolhem o prémio da venda à cabeça e esperam que os mercados no final do período de expiração entre 30 a 60 dias de calendário se mantenham mais ou menos à cotação da altura em que a trade foi iniciada para garantir a manutenção do seu preço no intervalo de segurança dos strikes de venda, uma vez que nestas condições o valor das opções seria próximo de zero na altura da sua expiração ou maturidade, resultando numa perda total para o comprador do contrato.

Se repararem bem no contraponto da estratégia do hedging da carteira “Osc MI5” é fácil constatar que esta se baseia na compra e não na venda de abertura de posições em opções, sejam elas Calls ou Puts. Ora, segundo os defensores e adeptos da “volatility trading”, esta estratégia contrária de comprar opções, em vez de vender, estará condenada a longo prazo ao fracasso porque aleatoriamente com os seus preços “caros” as opções vão perdendo valor ao longo do tempo e quando as suas posições forem finalmente fechadas o seu saldo acumulado vai-se tornando cada vez mais negativo.

A conclusão de que a compra de opções estaria destinada ao fracasso a longo prazo, pela conclusão do parágrafo anterior, estaria totalmente correcta se as datas das suas compras fossem feitas “ao calhas” ou coincidissem em períodos de regime direccional aleatório ou random.

Só que existe um pequeno detalhe que deita por terra esta conclusão: os mercados não são eficientes, são direccionais! É verdade, nesta alusão jogo aqui talvez uma parte substancial de alguma reputação que possa ter neste tipo de trading em particular, indo contra a opinião contrária à maioria que constitui o grupo de traders profissionais e que advoga que a forma correta de enfrentar o trading de opções está na venda das suas posições contra o restante retalho que compra.

Concluo assim que no trading de opções não existe uma única forma de fazer dinheiro mas sim, pelo menos, mais que uma.

Nesta afirmação particular do trading de opções não subscrevo contudo Jack Schwager, que indica que nos mercados existem milhões de formas de ganhar dinheiro mas que o difícil é encontrá-las, ele estava a referir-se essencialmente aos mercados accionistas. No entanto existirão seguramente algumas formas imaginativas de ganhar bastante dinheiro no nicho das opções!

Na verdade um crente na exploração de tendências anda nesta actividade para tirar partido precisamente dessa ineficiência e, se souber aproveitar bem as oportunidades que o mercado lhe oferece, as recompensas de abertura de posições em compras de opções podem gerar rácios de retorno muito significativos e que nada têm a ver com a estratégia da venda de opções de elevada volatilidade.

Ao contrário da maioria dos traders profissionais de opções, que alinham quase todos pelo diapasão da estratégia “neutral direction” de abertura de posições através da venda de opções de elevada volatilidade, a estratégia da compra de opções para ter sucesso tem de ir muito mais além duma qualquer abertura aleatória para ser lucrativa. Só pode resultar com um “killer system” se o timing da abertura e fecho consequente das posições compradoras for realmente eficaz a longo prazo.

Por curiosidade, voltando à carteira “Osc MI5”, deixo ficar abaixo um resumo dos timings centrais da média a que cotava o S&P-500 na altura das compras de Calls e Puts do hedging da presente carteira.

Num breve conselho muito sintético, a aplicar numa estratégia de compra de opções que possa gerar lucros consistentes, nunca nos podemos deixar de lembrar que temos de obedecer sempre ao princípio genérico de que se devem comprar Calls e vender Puts no final das zonas de correcções e, no cenário contrário, comprar Puts e vender Calls no final das zonas dos rallies. O grande problema é sabermos detectar essas zonas na altura em que aparecem e não depois de já terem ocorrido! Talvez por aqui se perceba a grande vantagem de dispor de boas ferramentas de Análise Técnica que permitem fornecer boas pistas para esse objectivo.

Para efeitos da optimização de resultados interessa obviamente que a compra de Puts e a venda de Calls sejam efectuados a níveis em que o S&P-500 esteja a cotar ao mais elevado valor possível e que a compra de Calls e a venda de Puts sejam executados com o S&P-500 a cotar em níveis o mais baixo possíveis. Assim, no caso concreto da carteira nos negócios com opções do XSP registados até ao presente,

- A abertura de posições Calls compradas registada até agora na carteira foi executada em datas em que em termos médios o S&P-500 cotava nos 2569 pontos.
- A abertura de posições Puts compradas registada até agora na carteira foi executada em datas em que em termos médios o S&P-500 cotava nos 3024 pontos.
- O fecho de posições através de vendas de Calls (fechados 20% dos lotes anteriormente comprados) registado até agora na carteira foi executado em datas em que em termos médios o S&P-500 cotava nos 2862 pontos.
- O fecho de posições através de vendas de Puts (fechados 75% dos lotes anteriormente comprados) registado até agora na carteira foi executado em datas em que em termos médios o S&P-500 cotava nos 2838 pontos.

-----

Depois de um dia em que o optimismo reinou nos mercados fica então o “tableau de bord” ou o quadro de resumo habitual dos rácios e parâmetros da carteira registados até agora no ano de 2020; aparecendo duas parcelas de somatório significa que se referem respectivamente ao sistema de trading original da carteira e ao sistema complementar de hedging das opções:

- Quantidade de negócios encerrados ganhos (win close trades) = 43 + 9 = 52
- Quantidade de negócios encerrados perdidos (lost close trades) = 73 + 1 = 74
- Quantidade de negócios em curso com ganhos (win open trades) = 11 + 4 = 15
- Quantidade de negócios em curso com perdas (lost open trades) = 2 + 3 = 5
- Rácio de Número de Negócios Ganhos / Total Número de Negócios Totais = 67 / 146 = 45.9%
- Rácio de Total Ganhos Líquidos / Total Perdas Líquidas = 2.47
- Critério de Kelly (Percentagem máxima permitida de alavancagem na carteira) = 24.0%
- Percentagem actual da carteira em utilização de margem da conta = 13.9% ( < 24.0% --> verifica)
- Alavancagem actual: Valor dos activos em risco / Valor actual da carteira = 2.38
- Drawdown máximo registado na carteira em 2020 = 17.1%, de 19 de março a 6 de abril
- Média de dias de calendário por cada trade e em cada papel = 23 dias
- Número de papéis da carteira com retorno positivo ( > 0.20% ) em 2020 = 17 + 2 = 19
- Número de papéis da carteira com retorno neutral ( > -0.20% e < 0.20% ) em 2020 = 1
- Número de papéis da carteira com retorno negativo ( < -0.20% ) em 2020 = 6
- Rentabilidade YTD da carteira em 2020 (sistema de trading Osc MI5 + sistema de hedging Osc MI5) = +14.20% + 30.85% = +45.05%
- “Alpha” da carteira Osc MI5 = +45.05% - (-14.44%) = +59.49%


Para efeitos do cálculo do "Alpha" da carteira é necessário calcular o respectivo índice benchmark, que inclui o S&P-500 e DAX-30, cada um com um peso de 40% no índice global, para além dum peso ponderado complementar de 20% do PSI. Deixo por curiosidade mais abaixo na última imagem a evolução do referido índice com a respectiva fórmula escrita em linguagem Metastock.

-----

Para a próxima 2ª feira o sistema de trading “Osc MI5” prevê alguns ajustamentos:

Em Portugal,
Sonae – Passa de neutral a vendida.

Na Europa,
DAX 30 – Passa de vendido a neutral.

Nos States,
Ouro – Passa de comprado a neutral.

A NOS aparece hoje como gráfico do dia. Apesar das boas valorizações do dia que se seguiu à apresentação dos resultados o seu aspecto na escala semanal pouco ou nada alterou o sentido da manutenção da fraqueza geral dos seus indicadores que interessam para efeitos de trading.

BN


NOS Osc MI5 Week 20200508.png
NOS: Sistema de trading Osc MI5 / Gráfico Semanal


Pos Osc MI5 20200508.png
Posições dos sinais do sistema de trading Osc MI5 + Podium ROI 2020


Gráfico Activos Osc MI5 20200508.jpg
Contribuição de cada Activo para a Rentabilidade da Carteira "Osc MI5"
Gráfico Activos Osc MI5 20200508.jpg (58 KiB) Visualizado 2938 vezes


Índice Benchmark 2020 Carteira Osc MI5.jpg
Índice ponderado dos activo da carteira "Osc MI5" (Unidades: Percentagem de evolução em relação ao início do ano 2020) + Fórmula do índice em linguagem Metastock
Editado pela última vez por Cem pt em 15/5/2020 23:12, num total de 10 vezes.
O autor não assume responsabilidades por acções tomadas por quem quer que seja nem providencia conselhos de investimento. O autor não faz promessas nem oferece garantias nem sugestões, limita-se a transmitir a sua opinião pessoal. Cada um assume os seus riscos, incluindo os que possam resultar em perdas.


Citações que me assentam bem:


Sucesso é a habilidade de ir de falhanço em falhanço sem perda de entusiasmo – Winston Churchill

Há milhões de maneiras de ganhar dinheiro nos mercados. O problema é que é muito difícil encontrá-las - Jack Schwager

No soy monedita de oro pa caerle bien a todos - Hugo Chávez


O day trader trabalha para se ajustar ao mercado. O mercado trabalha para o trend trader! - Jay Brown / Commodity Research Bureau
 
Mensagens: 2852
Registado: 4/3/2008 17:21
Localização: 16

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por Penaforte » 9/5/2020 0:01

Excelente Cem! Para ler e reler e reler.. muito obrigado pela tua participação.
 
Mensagens: 782
Registado: 20/10/2014 14:55

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por Cem pt » 11/5/2020 20:32

Obrigado pelo simpático incentivo, amigo Pena!

Abraço.

-----

Dia de correcção na Europa e entretanto confirma-se que a volatilidade continua a baixar nos mercados em geral.

O abaixamento do VIX de 30% para 28% numa única sessão é uma prova evidente que os bears começam a desacreditar um pouco na forte correcção dos mercados, esperada até com alguma ansiedade, pelos muitos analistas.

O certo é que a rendição de quem está pessimista ainda não é uma realidade. Na verdade a relação “25-Delta Put-Call Spread” para o índice S&P-500 aponta nesta altura para uma diferença significativa na ordem dos 9%. Chamo a atenção que este rácio, que indica a diferença com que os traders de opções cotam o factor da diferença da volatilidade implícita entre os preços dos Puts e Calls out-of-the-money (ou seja, as opções mais “baratas” com strikes afastados cerca de 8 % a 12% dos seus preços "spot") com um “delta”a rondar os 25%, é um factor que, quanto mais subir acima dos 5%, costuma significar maior procura das opções Put, que apostam na descida dos mercados norte-americanos.

A relação “25-Delta Put-Call Spread” encontra-se curiosamente acima do patamar dos 5% há quase 3 meses ininterruptos, o que significa que a maioria dos especuladores e traders continua a apostar continuamente na vinda do índice S&P para baixo, e portanto... essa maioria estará a perder dinheiro ultimamente, como é óbvio, desde abril para cá.

O que tem feito então segurar o tecido empresarial e até fazer subir Wall Street, contra a opinião generalizada do público? Algumas sugestões: as enormes ajudas, as intervenções directas ou indirectas bem coordenadas nos mercados financeiros pelos grandes Bancos Centrais, ou o poderosíssimo entorno político-financeiro em torno de Trump que acaba por beneficiar todos os países para evitar crises de liquidez e falências em escalas descomunais?! Mistério...

-----

Quanto a novas modificações sugeridas pelo sistema de trading:

Em Portugal,
Galp – Passa de neutral a vendida. No gráfico pode-se ver o aparecimento do início dum ciclo de trading negativo através do indicador vermelho em cima, a par da tendência igualmente descendente, indiciando o aparecimento de fraqueza na petrolífera.

Na Europa, nada a acrescentar.

Nos States,
Ouro – Passa de neutral a comprado.

BN


Galp Osc MI5 20200511.png
Galp: Sistema de trading Osc MI5 / Gráfico Diário
O autor não assume responsabilidades por acções tomadas por quem quer que seja nem providencia conselhos de investimento. O autor não faz promessas nem oferece garantias nem sugestões, limita-se a transmitir a sua opinião pessoal. Cada um assume os seus riscos, incluindo os que possam resultar em perdas.


Citações que me assentam bem:


Sucesso é a habilidade de ir de falhanço em falhanço sem perda de entusiasmo – Winston Churchill

Há milhões de maneiras de ganhar dinheiro nos mercados. O problema é que é muito difícil encontrá-las - Jack Schwager

No soy monedita de oro pa caerle bien a todos - Hugo Chávez


O day trader trabalha para se ajustar ao mercado. O mercado trabalha para o trend trader! - Jay Brown / Commodity Research Bureau
 
Mensagens: 2852
Registado: 4/3/2008 17:21
Localização: 16

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por Cem pt » 12/5/2020 19:10

Dia meio chocho com os mercados lá por fora nos Estados Unidos e Europa a andarem sempre ali a alternar entre pequenas subidas e descidas, pelo menos até meio da tarde, o que só veio dar mais força à nova configuração do abaixamento das tensões e volatilidade existentes.

Quanto a Portugal, que dizer do panorama? Fraquinho, fraquinho, para ser simpático.

-----

Entretanto mais um lote de Calls foi hoje vendido na carteira, neste caso para efeitos de hedging defensivo contra as subidas pronunciadas do S&P-500 nestas últimas semanas, ao ser cumprido mais um conjunto de regras conferidas no capítulo da venda de opções, numa altura em que o índice norte-americano navegava hoje pelos 2925 pontos.

Nesta altura a carteira dispõe curiosamente de quantidades idênticas de Calls e Puts, com 3 lotes sobrantes para cada uma das opções, que ainda vão continuando comprados, pelo que se pode dizer que o sistema de trading no que respeita à sua estratégia defensiva está ela por ela na dúvida sobre para onde irá virar a curto/médio prazo o mercado com mais estrondo, para nessa altura vender o que tiver à mão para se defender no equilíbrio da estabilidade dum barco a navegar sobre ondas alterosas.

Até agora foram vendidos desde o início do ano 2 lotes de Calls, entre 17 de abril e 12 de maio, e 9 lotes de Puts, entre 28 de fevereiro a 16 de março. Tudo indica que o próximo lote a vender na lista das compradas na carteira venha a ser também de opções Call, tal como sucedeu no dia de hoje, se o sinal actual do “Osc MI5” no subjacente S&P-500 continuar a ser de “compra” e a perder alguma força de indicadores.

Finalmente outra chamada de atenção curiosa: sempre que existe uma venda de opções do tipo Call, como foi hoje o caso, o programa permite que se possam comprar opções contrárias do tipo Put, desde que sejam satisfeitas algumas condições na sua totalidade. Isso não aconteceu. Ora uma das condições que não foi verificada para a compra de Puts estava centrada no pressuposto da carteira deter à data actual um percentual de papéis comprados acima dum determinado valor (neste caso particular de 67%) em relação aos vendidos. Sucede que nesta altura o portefólio possui mais activos vendidos que comprados.

Faz sentido, vale a pena raciocinar de forma simples: para quê gastar dinheiro a comprar um seguro contra perdas em regime de descidas posteriores se a carteira possui precisamente nesta altura mais papéis a apostar para baixo? Contas simples nestes cenários: 1) Se os mercados descerem dentro de poucos dias a carteira ganharia dinheiro pela maioria dos seus papéis vendidos; 2) Se os mercados subirem mais vale esperar e comprar depois um novo lote de Puts mais acima, ao dar tempo à carteira para passar a deter mais papéis comprados, porque o custo da compra de opções Put seria mais barato quanto mais acima estiver a cotação do S&P-500 e ainda por cima com a constatação dos preços das opções, para os mesmos preços de exercício, se encontrarem menos inflacionados no seu “time value” com a descida da sua volatilidade implícita à medida que os mercados subam. Ou seja, ao comprar iremos querer fazê-lo sempre ao menor preço possível.

-----

Como consequência do dia calmo tivemos no final o sistema de trading “Osc MI5” com pouco trabalho no campo das alterações, ou seja, manteve-se tudo na mesma.

O gráfico escolhido para hoje foi o dos CTT. Os seus indicadores de ciclo e tendência na sua força máxima negativa só fazem antever como provável a continuação do seu caminho descendente.

BN


CTT Osc MI5 20200512.png
CTT: Sistema de trading Osc MI5 / Gráfico Diário
O autor não assume responsabilidades por acções tomadas por quem quer que seja nem providencia conselhos de investimento. O autor não faz promessas nem oferece garantias nem sugestões, limita-se a transmitir a sua opinião pessoal. Cada um assume os seus riscos, incluindo os que possam resultar em perdas.


Citações que me assentam bem:


Sucesso é a habilidade de ir de falhanço em falhanço sem perda de entusiasmo – Winston Churchill

Há milhões de maneiras de ganhar dinheiro nos mercados. O problema é que é muito difícil encontrá-las - Jack Schwager

No soy monedita de oro pa caerle bien a todos - Hugo Chávez


O day trader trabalha para se ajustar ao mercado. O mercado trabalha para o trend trader! - Jay Brown / Commodity Research Bureau
 
Mensagens: 2852
Registado: 4/3/2008 17:21
Localização: 16

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por Ulisses Pereira » 12/5/2020 21:23

dia meio chocho com os mercados lá por fora nos Estados Unidos


Cem, o que uma frase que era verdadeira às 19h10 se tornou obsoleta duas horas depois.

Abraço,
Ulisses
"Acreditar é possuir antes de ter..."

Ulisses Pereira

Clickar para ver o disclaimer completo
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 30303
Registado: 29/10/2002 4:04
Localização: Aveiro

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por lion_pt » 13/5/2020 1:00

Ulisses Pereira Escreveu:
dia meio chocho com os mercados lá por fora nos Estados Unidos


Cem, o que uma frase que era verdadeira às 19h10 se tornou obsoleta duas horas depois.

Abraço,
Ulisses



Mesmo isto!
Fazes ideia qt me custou o jantar hoje? Desde que parei para jantar e depois qd voltei fui stopado em todas as minhas posiçoes abertas.

Cem, se puderes adorava saber como e que o teu sistema se comportou nestas 3h, estava preparado, visto que nele reinava a indecisão?

Cumps
 
Mensagens: 6
Registado: 29/11/2007 9:44
Localização: 16

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por Cem pt » 13/5/2020 21:55

Caros amigos:

De facto tenho de me penalizar pelo facto dos meus comentários de ontem sobre os States terem sido extemporâneos.

É verdade que os mercados americanos na sua recta final sofreram uma senhora queda, contudo não foi suficiente para provocar após a sessão de ontem uma mudança na posição de comprado no índice através do sistema de trading, foi quase quase mas aguentou-se. Apenas no final do dia de hoje se registou de forma clara a passagem do S&P-500 a neutral.

Os horários desencontrados europeus e americanos sem dúvida que dificultam estes movimentos que por vezes surgem em contra-mão à hora em que costumo actualizar o resumo diário deste tópico.

Abraços.

-----

Em consequência da queda gringa de ontem os mercados no dia de hoje acordaram com mau aspecto e fecharam ainda pior, um rude presságio.

No final o sistema “Osc MI5” deixou por aqui alguns pequenos apontamentos importantes de downgrading em índices com peso na carteira:

Em Portugal, reina a calmaria.

Na Europa,
DAX 30 – Passa de neutral para vendido.

Nos States,
S&P 500 – Passa de comprado a neutral.

O gráfico escolhido para hoje foi o da EDPR. Para evitar falarmos só em desgraças este papel tem-se salientado nestes últimos dias como um verdadeiro herói, a escalar uma cascata em sentido contrário. Os indicadores na escala diária apresentada encontram-se num estado bem saudável, com a força tendencial a marcar o valor máximo limite de +100%, antevendo boas perspectivas de continuação duma subida consistente.

BN


EDPR Osc MI5 20200513.png
EDP Renováveis: Sistema de trading Osc MI5 / Gráfico Diário
O autor não assume responsabilidades por acções tomadas por quem quer que seja nem providencia conselhos de investimento. O autor não faz promessas nem oferece garantias nem sugestões, limita-se a transmitir a sua opinião pessoal. Cada um assume os seus riscos, incluindo os que possam resultar em perdas.


Citações que me assentam bem:


Sucesso é a habilidade de ir de falhanço em falhanço sem perda de entusiasmo – Winston Churchill

Há milhões de maneiras de ganhar dinheiro nos mercados. O problema é que é muito difícil encontrá-las - Jack Schwager

No soy monedita de oro pa caerle bien a todos - Hugo Chávez


O day trader trabalha para se ajustar ao mercado. O mercado trabalha para o trend trader! - Jay Brown / Commodity Research Bureau
 
Mensagens: 2852
Registado: 4/3/2008 17:21
Localização: 16

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por Cem pt » 14/5/2020 21:42

15h 30m, hora de Lisboa:

Dia negro nas Bolsas, finalmente parece terem acordado para uma certa realidade do mundo de negócios real que tentavam ignorar.

A volatilidade voltou a subir com as perdas um pouco por todo o lado.

Tudo indica que o chavão anglo-saxónico se aplica como uma luva: “sell in may and go away”! Pois, vou ali e já volto para as compras, podem esperar provavelmente sentados muitas semanas que o panorama não parece estar para brincadeiras.

Depois das 15h 30m:

Excelente puxada de recuperação liderada pelos Estados Unidos, em Wall Street o panorama chegou a ficar verde. Que terá acontecido, apesar da notícia de mais uns quantos milhões de desempregados saída duas horas antes? Teoria da conspiração, telefonema da Casa Branca para a Fed: “Mr. Powell, my man, I select you the MVP of the month, good job, great guy! Hey, see what Tepper and Druckenmiller are saying, the markets are overpriced?! So bad. They are drunken disgraced people, not true americans. Time to act now: the destiny of our great nation is in your hands, so don’t let the markets be dragged down by those bastards of the democrats and hedge-fund managers! Always remember, America first.” Terá sido a tal puxada liderada indirectamente pelos Bancos Centrais?

20h 30m:

Novo telefonema da Casa Branca para a Federal Reserve: “You are being too soft to keep the markets safe, let´'s go forward, pull the trigger! Those bastards will learn not to bet against America!”

E pronto, fechou tudo bem “green”, ou bem “greed”, a bem da América (e do mundo?)!

-----

O sistema de trading “Osc MI5” é que dá a sensação de ter estabilizado por enquanto e vai aproveitando para calmamente ajustar alguns posicionamentos, todos eles por acaso em baixa. Como é previsível que amanhã os mercados abram em alta na Europa, vender na abertura por preços bem acima dos fechos de hoje acaba por ser um bónus! Por outro lado poucos movimentos significam que as apostas lá vão correndo razoavelmente nas posições entretanto assumidas no passado recente:

Em Portugal,
Jerónimo Martins – Passa de neutral a vendida.

Na Europa,
SAP – Passa de comprada a neutral.
Siemens – Passa de neutral a vendida.

-----

O gráfico seleccionado incidiu hoje sobre um papel que se estreia aqui com este sistema de trading, a Allianz. Esta gigante do sistema segurador alemão, contando também com enorme projecção mundial, tem sido objecto de quedas acentuadas desde que no início de maio o sinal de venda e o ciclo de trading assinalaram um sentido descendente.

O sinal foi disparado logo antes de ser noticiado um alerta muito negativo para a empresa.

Na verdade tratou-se duma notícia que saiu cerca de três dias depois do sistema de trading assinalar a nova posição de venda. Por aqui se pode depreender a importância da Análise Técnica, que provavelmente antecipou movimentos críticos de saída de grandes accionistas que se anteciparam aos media. Certamente alguém importante do grupo segurador saberia da importante notícia que iria rebentar nos jornais económicos para espatifar em seguida a acção na Bolsa.

Os jornais informaram que os pedidos de indemnização à Allianz por parte de grandes clientes particulares e empresariais começavam a avançar em catadupa com “claims” milionários que iriam obrigar a empresa a ter de cativar para cima de 1000 milhões de Euros em contingência para uma onda de reclamações, que seguramente se irão arrastar por muitos anos até serem resolvidas na totalidade.

Custos de imagem, económicos e judiciais à vista: shareholders bad news and shorters good luck?!

-----

BN


Adenda:

E não é que este fecho de Wall Street no verde obriga o sistema a reentrar longo no S&P-500 no dia de amanhã?

O que vale é o facto do preço de compra limite estar colocado um pouco cá em baixo, a cerca de 1% abaixo do fecho de hoje, nos 2824.9 como mostra o 2º gráfico abaixo.

Este Mr. Trump mete-me em cada alhada...

Nos States,
S&P 500 - Passa de neutral para comprado.



ALVG Osc MI5 20200514.png
Allianz: Sistema de trading Osc MI5 / Gráfico Diário


S&P 500 Osc MI5 20200514.png
S&P 500: Sistema de trading Osc MI5 / Gráfico Diário
O autor não assume responsabilidades por acções tomadas por quem quer que seja nem providencia conselhos de investimento. O autor não faz promessas nem oferece garantias nem sugestões, limita-se a transmitir a sua opinião pessoal. Cada um assume os seus riscos, incluindo os que possam resultar em perdas.


Citações que me assentam bem:


Sucesso é a habilidade de ir de falhanço em falhanço sem perda de entusiasmo – Winston Churchill

Há milhões de maneiras de ganhar dinheiro nos mercados. O problema é que é muito difícil encontrá-las - Jack Schwager

No soy monedita de oro pa caerle bien a todos - Hugo Chávez


O day trader trabalha para se ajustar ao mercado. O mercado trabalha para o trend trader! - Jay Brown / Commodity Research Bureau
 
Mensagens: 2852
Registado: 4/3/2008 17:21
Localização: 16

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por RFPB » 15/5/2020 0:18

Brutal ...
É um prazer ler o que escreves. Desde Março, que é 3/4 do que leio sobre mercados diariamente, e para ser sincero, não perdia nada se não lesse o outro 1/4.
Obrigado CEM.

Keep on ...

"Se alguém se jogasse para o fundo de um poço, também te jogavas?" - Os meus pais
 
Mensagens: 893
Registado: 26/5/2016 13:28
Localização: Marginal para Marrocos

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por Jaegger » 15/5/2020 0:36

Cem,

A mais pura das verdades, isto está para durões e homens de barba rija!
Estás desculpado por todas as adendas e atualizações de posições intraday ;)
Obrigado pelo teu esforço na análise.
 
Mensagens: 45
Registado: 14/4/2020 1:15

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por Cem pt » 15/5/2020 23:48

Caros amigos:

Obrigado pelas palavras de incentivo.

Vai-se fazendo o que se pode para tentar transmitir ideias feitas da experiência de algumas dezenas de anos sobre como abordar a modalidade do position trading e da maneira como fui evoluindo aos poucos nos meandros do conhecimento que permite tirar o máximo partido que consigo neste fascinante hobby (e um vício!) do mundo financeiro dos mercados que me dá um gozo tremendo.

Seguramente haverá muitas formas diferentes de gerar capital e esta que aqui apresento no tópico será eventualmente uma das modalidades possíveis.

Abraços.

-----

Com toda a naturalidade hoje foi uma manhã de rally de alívio na Europa, aproveitando a boleia de optimismo que soprava do outro lado do Atlântico, mas à hora do almoço houve quem despejasse papel precisamente nos States, de quem ontem se encheu no pequeno festim ocorrido contra a generalidade das previsões.

Os norte-americanos acordaram com uma pequena ressaca mas o mercado acabou por recuperar a sua compostura no final para encerrar de novo em terreno positivo.

Os principais índices em causa, DAX e S&P, tiveram a particularidade dos seus máximos de hoje terem sido muito próximos dos da véspera, ligeiramente superiores para ser mais assertivo. Por outro lado respectivos mínimos não registaram nem de perto nem de longe as quedas da sessão anterior. Pode-se assim considerar que podemos resumir isto tudo a uma vela idêntica às “inside bars” em ambos os mercados, que significam simplesmente um pequeno interregno na tendência dominante.

Aqui é que reside o problema da identificação dessa tendência de curto prazo, pois enquanto no DAX 30 parece ser mais transparente encontrarmo-nos perante um intervalo numa “down leg” já no caso do S&P 500 a suspeita de estarmos perante uma retracção com uma base estabilizada nos 2765 pontos, fruto dum movimento fortuito de pequena correcção iniciada no passado dia 12, parece ser para já o cenário mais verosímil a que cheguei na minha modesta análise, que certamente valerá de pouco porque nunca tive quaisquer veleidades em adivinhar o futuro mas simplesmente de especular cenários prováveis que possam vir a ocorrer.

No entanto todos sabemos que os grandes mercados se movimentam em “tandem” e não vão propriamente cada um para o seu lado. Ou seja, vamos ter aqui um interessante puzzle por resolver.

Com a volatilidade intraday a subir e a descer sem grande nexo está portanto restabelecida a nova normalidade, ou seja, uma certa imprevisibilidade do que poderemos esperar para os próximos tempos. Logo, más notícias para quem pretende adivinhar o sentido predominante dos mercados e uma tarefa bem complicada para as ferramentas de AT artilhadas para antever e negociar mercados essencialmente direccionais!

-----

Os próximos dois parágrafos podem dar que pensar um pouco, o primeiro mostra uma abordagem pessimista do futuro e o segundo trata duma conclusão antagónica que mostra um lado de evolução próxima positiva dos mercados. Vejamos então:

Num apontamento sobre o dia convém informar que na óptica dos “options traders” a apetência pelos produtos de aposta no abaixamento dos mercados aumentou significativamente, já que independentemente das subidas registadas no final dos mercados, o rácio “25-delta Put-Call spread” que mede a atractividade pela compra de Puts sobre Calls do SPY, em regime out-of-the-money com “delta” ou probabilidade de 25% em atingir o respectivo preço de exercício antes da maturidade, inflacionou o valor da volatilidade implícita diferencial para 17% em favor das Puts e em detrimento das Calls, nas cotações entre os dois tipos de opções. Um valor de enorme diferença que já não se via desde há mais de 30 dias atrás e que portanto pode gerar uma grande fonte de preocupações ou interrogações sobre o futuro de eventuais quedas com que estes traders apostam de forma cada vez mais agressiva.

Para finalizar, a 1ª imagem de baixo trata dum gráfico interessante que convém ser bem interiorizado. Foi extraído da publicação de 11 de maio do Financial Times, que mostra a velocidade incrível de recuperação deste bear market da pandemia do Covid-19. Segundo os especialistas auscultados na notícia esta aparência de recuperação ao sprint ou com uma velocidade estonteante a caminho do topo nunca foi a regra! De acordo com uma amostra de opiniões dos experts consultados, continuando o artigo, o S&P-500 deverá terminar o ano cerca dos 2700 pontos no cenário de intervalo central médio mais conservador mas outros intervenientes pensam que esta recuperação explosiva não tem precedentes devido às intervenções radicais dos bancos centrais, talvez um pouco na senda dos cenários aqui já apontados a propósito do rally que dura há perto de dois meses nos mercados norte-americanos. De todas as formas o que me chamou mais a atenção, num gráfico que regista a condensação de todos os bear markets desde 1870, foi que as recuperações mensais são sempre a subir, logo a seguir ao registo do mínimo de cada crise. Nem lhes dão tempo para por vezes estabilizarem ou produzirem pequenas correcções intermitentes na escala mensal, poderão quanto muito ser mais ou menos inclinadas mas as recuperações não deixam todas de ser uns “sky rockets” sem tempo para respirar em níveis intermédios. Um padrão a dar que pensar! Evidentemente este cenário tem de ser visto na perspectiva de que os mínimos de março não voltarão a ser revisitados e ultrapassados em baixa.

-----

No habitual resumo semanal da performance da carteira ressalta um pequeno abaixamento da rentabilidade devido aos movimentos de iô-iô registados no final da semana no DAX e no S&P, que obrigaram a saídas e reentradas que sempre têm um custo a pagar.

Como regra geral, sempre que os movimentos de compras e vendas acontecem em papéis com grande peso na carteira, é sinónimo que os dias que antecederam os sinais em causa provocaram erosão de lucros. Nada a fazer, paciência precisa-se porque só o tempo se encarregará de repor o que entretanto foi perdido!

Aparecendo abaixo duas parcelas de somatório significa que se referem respectivamente ao sistema de trading original da carteira e ao sistema complementar de hedging das opções:

- Quantidade de negócios encerrados ganhos (win close trades) = 44 + 10 = 54
- Quantidade de negócios encerrados perdidos (lost close trades) = 74 + 1 = 75
- Quantidade de negócios em curso com ganhos (win open trades) = 16 + 2 = 18
- Quantidade de negócios em curso com perdas (lost open trades) = 2 + 4 = 6
- Rácio de Número de Negócios Ganhos / Total Número de Negócios Totais = 72 / 153 = 47.1%
- Rácio de Total Ganhos Líquidos / Total Perdas Líquidas =
= ( 40.66% + 33.66% ) / ( 26.78% + 4.13% ) = 2.40
- Critério de Kelly (Percentagem máxima permitida de alavancagem na carteira) = 25.1%
- Percentagem actual da carteira em utilização de margem da conta = 16.5% ( < 25.1% --> verifica)
- Alavancagem actual: Valor dos activos em risco / Valor actual da carteira = 2.28
- Drawdown máximo registado na carteira em 2020 = 17.1%, de 19 de março a 6 de abril
- Média de dias de calendário por cada trade e em cada papel = 23 dias
- Número de papéis da carteira com retorno positivo ( > 0.20% ) em 2020 = 17 + 2 = 19
- Número de papéis da carteira com retorno neutral ( > -0.20% e < 0.20% ) em 2020 = 0
- Número de papéis da carteira com retorno negativo ( < -0.20% ) em 2020 = 7
- Rentabilidade YTD da carteira em 2020 (sistema de trading Osc MI5 + sistema de hedging Osc MI5) = +13.88% + 29.53% = +43.41%
- “Alpha” da carteira Osc MI5 = +43.41% - (-17.52%) = +60.93%

-----

No meio desta espectacular salsada, em que a incerteza do rumo dos mercados se tornou, o sistema “Osc MI5”, tipo foguete espacial a atravessar a cintura de asteroides tentando evitar colisões perigosas do que lhe aparece pela frente, lá vai tentando esquivar-se a acidentes através de pequenos ajustes nos seus propulsores direccionais:

Em Portugal,
Galp – Passa de vendida a neutral.

Na Europa,
SAP – Passa de neutral a vendida.
Siemens – Passa de vendida a neutral.

Santander. Um papel representativo da desgraça que tem vindo a ser o comportamento do sector bancário europeu, sem se vislumbrar para já qualquer perspectiva técnica de recuperação que permita confiar em pequenas aventuras para tentar pescar algo de jeito pelo lado das compras. Há que ter grande paciência e provavelmente aguardar por muitas semanas ou até, quem sabe, largos meses antes do seu aspecto poder apresentar boas perspectivas para arriscar posições no lado longo do mercado. No gráfico apresentado abaixo é muito evidente o seu nível de fraqueza, com o surgimento da sua última indicação positiva no ciclo de trading em novembro de 2019, ou seja, temos daí para cá mais de meio ano com os seus principais indicadores maioritariamente descendentes na escala semanal. Papel para esquecer no actual contexto do seu position trading... ou, há quem não goste desta abordagem, um bom veículo para ganhar uns cobres pelo lado curto do mercado!

BN


Recuperação em bear markets.png
Padrão de recuperação em US bear markets (fonte: FT)
Recuperação em bear markets.png (63.74 KiB) Visualizado 2309 vezes


SAN Osc MI5 Week 20200515.png
Santander: Sistema de trading Osc MI5 / Gráfico Semanal


Pos Osc MI5 20200515.png
Posicionamento do sistema de trading "Osc MI5" + Podium ROI 2020
Editado pela última vez por Cem pt em 17/5/2020 2:37, num total de 1 vez.
O autor não assume responsabilidades por acções tomadas por quem quer que seja nem providencia conselhos de investimento. O autor não faz promessas nem oferece garantias nem sugestões, limita-se a transmitir a sua opinião pessoal. Cada um assume os seus riscos, incluindo os que possam resultar em perdas.


Citações que me assentam bem:


Sucesso é a habilidade de ir de falhanço em falhanço sem perda de entusiasmo – Winston Churchill

Há milhões de maneiras de ganhar dinheiro nos mercados. O problema é que é muito difícil encontrá-las - Jack Schwager

No soy monedita de oro pa caerle bien a todos - Hugo Chávez


O day trader trabalha para se ajustar ao mercado. O mercado trabalha para o trend trader! - Jay Brown / Commodity Research Bureau
 
Mensagens: 2852
Registado: 4/3/2008 17:21
Localização: 16

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por Qualnhick » 15/5/2020 23:52

Quero só elogiar o teu extraordinario trabalho ao publicares aqui regularmente os teus trades, carteira e visão do mercado.
Fantastico.
 
Mensagens: 665
Registado: 19/12/2002 2:50

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por Cem pt » 18/5/2020 21:29

Amigo Nhick:

Agradecido pelas palavras simpáticas com que fui brindado.

Abraço.

-----

O primeiro dia da semana amanheceu com uma surpreendente puxada das fortes em todos os mercados.

Com a carteira maioritariamente vendida é fácil constatar que hoje foi dia de levar uma bela cacetada na Europa e Portugal.

O saldo final só não foi escandaloso porque da parte da tarde apareceram em regime de salvamento uns anjinhos que contribuiram com os ganhos de Wall Street no índice accionista e também através das opções Call, que lideram o “pack” das “hedging options” por possuirem os “deltas” mais elevados do conjunto da carteira, nesta altura com percentuais médios com cerca de 64% contra 20% dos Puts.

Uma curiosidade para quem está um pouco off-side da jogada das opções: duma forma simplificada pode-se afirmar que os preços a que estão cotados estes produtos alavancados são proporcionais aos seus “deltas”; outra característica curiosa dos “deltas” é representarem a probabilidade das opções em causa poderem chegar às suas datas de expiração ou maturidade na zona in-the-money, ou por outras palavras, a valerem dinheiro apenas pelo seu valor intrínseco.

Entretanto as Bolsas francesa, espanhola, italiana e belga voltaram a autorizar ao final da manhã de hoje as vendas a descoberto que têm estado interditas há mais de dois meses, pelo que amanhã deverão seguir algumas ordens de posição curta para os mercados nos papéis que se encontrarem negativos nestas condições. Já agora, uma pequena pergunta para quem tanto tinha batalhado para proibir as posições em “short selling”: se havia um grande bruá e temor enorme pelo possível “afundanço” das acções ao permitir esta modalidade, como explicar então as valorizações estonteantes dos referidos mercados no final do dia?!

Quem chegasse entretanto hoje ao nosso planeta e olhasse para o panorama do que ocorreu diria que estamos perante um bull market dos mais fortes! E será que o dito não começou nesta data memorável de 18 de maio, com o regresso do calor e a reabertura de inúmeras actividades? Era bem bom, pois então...

-----

Mais abaixo deixo um pequeno extra para quem gosta de indicadores de Análise Técnica, trata-se apenas da partilha dum indicador em que andei “embrulhado” durante o fim-de-semana.

Será porventura uma excepção ou “fuga” ao assunto central que aqui costuma ser tratado mas achei que valeria a pena postar neste local, espero que gostem.

-----

O sistema de trading lá vai continuando a adaptar o seu posicionamento, desta vez com alguns recuos para evitar mais golpes “altos” como os de hoje:

Em Portugal, por enquanto sem alterações.

Na Europa,
DAX – Passa de vendido para neutral. O gráfico abaixo respeita à escala semanal e tem a particularidade do ciclo de trading ter deixado o seu sentido negativo desde finais de fevereiro, embora o sinal de saída das posições vendidas tenha sido dado através do gráfico diário.
Total – Passa de vendida a neutral.
SAP – Passa de vendida a neutral e possibilidade de passar a comprada, a confirmar no final da semana.
Daimler – Passa de vendida a neutral.

BN


DAX Osc MI5 Week 20200518.png
DAX: Sistema de trading Osc MI5 / Gráfico Semanal



Nota complementar:

Este tópico tem a ver com o sistema de trading “Osc MI5” e por isso está fortemente relacionado com indicadores de Análise Técnica.

Logo, tudo o que diga respeito a indicadores técnicos seguramente poderá interessar a vários dos amigos que aqui vêm actualizar a leitura.

Isto vem a propósito dum “faits divers” deste fim-de-semana em que andei entretido a pesquisar alguns indicadores no Metastock.

Não sei porque carga de água a minha atenção andou focada num indicador “built-in” que vinha no pacote original do software de trading, um indicador algo sombrio e pouco utilizado pela generalidade da comunidade de traders, denominado “CCI” ou “Commodity Channel Index”.

Este CCI chamou-me a atenção por ser dos poucos indicadores de momentum que combinava bem com outros tipos diferentes de ferramentas, nomeadamente com os indicadores de volatilidade que são de longe os meus preferidos.

O certo é que resolvi a certa altura procurar melhorar as características básicas do CCI e com isso evoluí a pesquisa até chegar a um novo indicador, a que chamei de IWCCI, que potencialmente parece dar mais garantias na velocidade de sinalização de compras e vendas, para o mesmo número de sessões.

Contudo foi outra característica deste novo IWCCI que me entusiasmou através das suas propriedades de antecipação divergente, porque acho que os indicadores de momentum costumam fornecem resultados razoavelmente fiáveis nas viragens de mercado, em particular nas situações de divergência:

- Comprar quando a cotação continua a fazer mínimos no “Close”, ao contrário do indicador.
- Vender quando a cotação continua a fazer máximos no “Close”, ao contrário do indicador.


Daí que tenha todo o prazer em reproduzir aqui abaixo um pequeno estudo feito a propósito do referido novo indicador “IWCCI” ou, se quiserem, do “CCI melhorado”.



IWCCI


O básico acerca do CCI:

Um dos indicadores “built-in” de Análise Técnica pouco utilizados ou menos conhecidos que costumam vir nos pacotes de software no meio de umas dezenas largas de ferramentas de trading é o CCI ou o “Commodity Channel Index” desenvolvido pelo Donald Lambert.

Para que serve o CCI?

Em geral permite-nos dar a conhecer se um determinado veículo financeiro atingiu ou não as zonas de “sobre-comprado” e “sobre-vendido”. Mais importante ainda, ajuda-nos também a conhecer o sentido e força da tendência. Ter acesso a esta informação é o mínimo básico que pode transmitir a um trader onde poderá colocar os seus sinais de compra e venda para efeitos de trading.

Quais são as bases em que assenta a fórmula de construção inicial do CCI?

Basicamente mede a diferença entre a cotação do preço típico e a sua média móvel simples.

Recordo que o preço típico duma acção é a média entre o seu máximo, mínimo e fecho.

Quando o CCI estiver positivo significa que o seu preço típico se encontra acima da respectiva média e quando for negativo o seu preço típico está abaixo da média simples com o número de sessões utilizada para o efeito.

Duma forma simplista pode-se dizer que o CCI indica que nos encontramos numa tendência ascendente ou descendente consoante estiver positivo ou negativo.

Um factor de mais-valia deste indicador CCI é o facto de permitir conhecer se nos encontramos em território demasiado “sobre-comprado” ou “sobre-vendido” ao compararmos o valor do CCI com o seu nível do afastamento padrão, em geral situado aos níveis de +67 e -67.

A fórmula proposta por Lambert para calcular o CCI foi a seguinte:

CCI = ( PT – Média simples do PT ) / ( 0.015 x Afastamento padrão )

Em que,

PT = Preço Típico = Typical Price = ( High + Low + Close ) / 3
Média simples de “N” sessões do PT = Mov(Typical Price,N,S)
Afastamento padrão = Média simples da diferença absoluta entre o PT e a média simples de “N” sessões do PT = Mov(|PT – Média simples do PT|,N,S)

Como descortinar sinais usando o CCI?

A forma mais comum é através do seu valor, se estiver positivo ou acima de +67 ou +100 significa que estamos perante uma tendência ascendente e se estiver negativo ou abaixo de -67 ou -100 provavelmente estaremos numa tendência descendente.

Outra forma comum de aplicar o CCI será através de divergências: se a cotação estiver a fazer novos máximos e o CCI a recuar de máximos seria altura de sair do papel, se a cotação estiver em novos mínimos e o CCI a subir poderemos estar perante uma boa oportunidade para comprar.

Pontos fracos do CCI:

Uma das acusações feitas ao indicador reside no atraso ou “lagging” que por vezes comporta. Isso deve-se ao facto do CCI estar relacionado com médias móveis, quanto maior for o número de sessões do CCI considerado maior será também o “atraso” relativo do valor que marca o indicador.

Por outro lado o método das médias simples, sendo o mais perceptível para qualquer leigo, é talvez a pior das formas de utilizar médias na Análise Técnica porque, vamos supor para exemplificar uma média de 20 sessões, atribui a mesma importância aos dados de mercado de hoje, aos dados ocorridos há 10 barras atrás e aos dados de há 20 sessões.

Na verdade todos sabemos que o fecho que acontece hoje tem mais importância em relação ao fecho de ontem e este por sua vez tinha mais importância do que o da véspera e assim sucessivamente. Daqui podemos concluir que, para termos acesso a dados mais “rápidos” que permitam disparos de sinais o mais antecipados possíveis, a importância dos dados “rápidos” é tanto mais conseguida consoante estiverem mais próximos da data presente, onde ocorre o movimento de subidas e descidas críticos do mercado que podem afectar de sobremaneira os nossos sinais. Daí que o ideal seja utilizar médias do tipo ponderado ou “Weighted” para diminuir o “lagging”.

Por outro lado o Preço Típico não é propriamente a cotação mais conveniente para efeitos de trading. Neste caso atribui-se o mesmo peso de importância ao Fecho, ao Máximo e ao Mínimo. Porquê? Não há resposta que possa justificar tal absurdo. Basta pensar que o Máximo e Mínimo das sessões são dados do passado, ocorrem sempre antes do Fecho. Claramente a prioridade em grau de importância terá de ser atribuída ao Fecho ou “Close” por ser a última informação que todos conhecem acerca daquele papel específico.

Exemplo prático:

Uma forma de abordar possíveis sinais de compra e venda será por exemplo através de regras muito simples com um número de sessões confortavelmente comum usado por grande número de traders:

- Usar um número de sessões = 31.
- Comprar quando o CCI(31) estiver positivo.
- Vender quando o CCI(31) estiver negativo.

Logo abaixo podem ver o gráfico de ontem do S&P-500 com o indicador CCI-Standard no meio com os sinais indicados através das barras verticais verdes (compra) e vermelhas (venda).

O aspecto parece ser encorajador e se o quiserem melhorar podem utilizar um software de optimização de testes para providenciar melhores valores para um número razoável de activos, experimentando e comparando resultados para valores de disparo diferentes de zero e diferentes quantidades no número de sessões.

O CCI pode ser melhorado? Introdução ao IWCCI

Claro que sim, qualquer indicador pode ser alterado e melhorado, tudo depende da imaginação de cada interessado nessa eventual melhoria.

Uma proposta de avanço da performance potencial no indicador poderia por exemplo incidir na eliminação dos pontos fracos principais que mais atrás foram escalpelizados e detectados.

Tendo em vista essa melhoria poderemos então melhorar a fórmula do CCI para uma outra a que poderemos chamar de IWCCI ou “Improved Weighted Commodity Channel Index” que no essencial muda duas características que poderão influenciar o disparo de sinais de forma mais rápida:

- O “Typical Price” poderia ser substituído pela cotação de maior importância conhecida, ou seja, simplesmente a última que ocorreu ou o “Close”.

Podemos contudo aplanar um pouco o valor dos Fechos directos para evitar a introdução de valores com puxadas demasiado “selvagens”, atribuindo por exemplo ao Fecho um peso de 3, ao Máximo e Mínimo um peso de 2 a cada, por terem menor importância que o Fecho, e finalmente atribuir o peso de 1 à Abertura por ser o dado que aconteceu há mais tempo e por isso tem menor importância que os dados anteriores.

Podemos então chamar por exemplo a este valor exótico aplanado do Fecho o “Special Close”, calculado desta forma simples:

Special Close = ( 3 x Close + 2 x High + 2 x Low + Open ) / 8

- As médias simples são substituídas pelas médias pesadas ou ponderadas, utilizando o factor “W” em vez do “S” no cálculo das médias.

Como ficará então a fórmula do IWCCI?

Substituindo na fórmula original do ICC que atrás foi referida teremos agora:

IWCCI = ( SC – Média ponderada do SC ) / ( 0.015 x Afastamento padrão ponderado / N )

Em que,

SC = Fecho Especial = Special Close = SC
Média ponderada de “N” sessões do SC = Mov(SC,N,W)
Afastamento padrão = Média ponderada da diferença absoluta entre o SC e a média ponderada de “N” sessões do SC = Mov(|SC – Média ponderada do SC|,N,W)/N

Fórmula do IWCCI em linguagem Metastock:

Estando relativamente à vontade para lidar com a plataforma de trading que utilizo para efeitos de estabelecer o código de linguagem dos diferentes indicadores, no caso em concreto teremos:

Clicar no “Indicator Builder”, de seguida em “New” e, ao abrir um quadro novo para inserir um novo indicador, colocar IWCCI para substituir o default de <New Indicator> como título ou nome da nova fórmula.

No quadro em branco da “Formula” logo abaixo inserir o seguinte código:


{Start}
{Variables}
{Introduce “N” for number of bars}
N:=
Input(“Número de períodos do IWCCI”, 2 , 200, 31) ;
{Formulas}
{Calculate “SC” or the “Special Close”}
SC:=
(3*C+2*H+2*L+O)/8 ;
{Calculate “MPC” or the weighted average of “N” bars of the “Special Close”}
MPC:=
Mov(SC,N,W) ;
{Calculate “D” or the difference between “Special Close” and “MPC”}
D:=
SC – MPC ;
{Calculate “APP” or the Weighted Mean Deviation}
APP:=
Mov(Abs(SC-D),N,W) ;
{Calculate “IWCCI”}
IWCCI:=
D/(0.015*APP/N) ;
{End}

IWCCI


Conclusões prévias:

No gráfico abaixo podem observar algumas diferenças entre o novo indicador “IWCCI”, no topo, e o tradicional “CCI”, no meio logo acima da zona das cotações, com o mesmo número de sessões (default = 31, embora no quadro de pergunta ao utilizador possa ser permitir ser usado qualquer período entre 2 a 200 sessões) indo buscar o S&P-500 na escala diária:

- Ponto positivo: O novo indicador para o mesmo período de sessões é sempre mais rápido a sinalizar compras e vendas, o que gera nas grandes trades resultados mais positivos.
- Ponto negativo: Por vezes o IWCCI pode exagerar um pouco a sua fogosidade por gerar mais ciclos de trading que o CCI, fornecendo nesse caso alguns resultados prematuros negativos que o CCI evita.
- Ponto positivo: O novo indicador IWCCI consegue descortinar divergências mais correctas, tendo nos grandes movimentos obtido timings fantásticos na detecção dos máximos e mínimos do S&P-500 desde fevereiro para cá com um erro de apenas um dia de intervalo.

Para melhor aquilatar o potencial do novo indicador “IWCCI”, para quem o quiser utilizar no futuro, aconselha-se que o mesmo seja testado para efeito dos seus valores optimizados de disparo, alterando valores diferentes de zero para compras e vendas e modificando o número de sessões que permita obter os melhores retornos líquidos em mercados o mais diversificados possíveis, com tendências lateralizadas e nos dois sentidos.

Enjoy it!


S&P 500 IWCCI 20200515.png
S&P 500: Comparação dos indicadores IWCCI e CCI




Entretanto na tentativa de avançar na pesquisa um pouco mais longe, para desenvolver um novo indicador que permita identificar as referidas divergências, aqui fica abaixo a linguagem dum novo indicador destinado ao efeito.

Chamo a atenção que este novo indicador, aqui indicado provisoriamente, irá funcionar da seguinte maneira:

a) Dispara ordens de entrada e saída para neutral por divergências entre o indicador “IWCCI” e os fechos do subjacente para diferenciais de fechos divergentes superiores a 1%.
b) O indicador pode detectar que se enganou na saída por divergência se a cotação continuar a evoluir de forma claramente desfavorável ao sinal anti-trend disparado; se tal ocorrer o indicador poderá voltar a reentrar na posição em que se encontrava anteriormente.
c) Sempre que o indicador “IWCCI” subir acima da marca de 20 pontos (tendência ascendente) será disparado um sinal de compra e sempre que o indicador “IWCCI” descer abaixo da marca de -20 pontos (tendência descendente) será disparado um sinal de venda.

Para chegar ao novo indicador “Divergências IWCCI” precisamos desenvolver um indicador intermédio a que vamos chamar “Preliminares IWCCI”, que vai criar numa primeira fase os indicadores necessários à fórmula final dos sinais de disparo.

Chamar no Metastock o “Indicator Builder”, comando “New” e substituir por um novo título digitando:

Preliminares IWCCI

No espaço de “Formula” do “Indicator Builder” escrever o seguinte código:


IWCCI:=
FmlVar("IWCCI","IWCCI") ;

C1:=
If(
IWCCI * Ref(IWCCI,-1) < 0 ,
C ,
If(
IWCCI > 0 AND C > 1.01 * PREV ,
Max(C,PREV) ,
If(
IWCCI < 0 AND C < 0.99 * PREV ,
Min(C,PREV) ,
PREV ))) ;

IR1:=
If(
C1 <> Ref(C1,-1) ,
IWCCI ,
PREV ) ;

IR2:=
If(
IWCCI > 0 ,
Max(PREV,IR1) ,
If(
IWCCI < 0 ,
Min(PREV,IR1) ,
PREV )) ;

BuySellDiv1:=
If(
IWCCI * Ref(IWCCI,-1) < 0 , 0 ,
If(
IWCCI < 0
AND
IR1 > Ref(IR1,-1) ,
1 ,
If(
IWCCI > 0
AND
IR1 < Ref(IR1,-1) ,
-1 ,
PREV ))) ;

BuySellDiv2:=
If(
BuySellDiv1 = 1
AND
IWCCI < Ref(IR2,-1)
AND
IWCCI < 0 ,
-1 ,
If(
BuySellDiv1 = -1
AND
IWCCI > Ref(IR2,-1)
AND
IWCCI > 0 ,
1 ,
PREV )) ;




Chamar de novo o “Indicator Builder”, comando “New” e substituir por um novo título digitando:

Divergências IWCCI

No espaço de “Formula” do “Indicator Builder” escrever o seguinte código:


IWCCI:=
FmlVar("IWCCI","IWCCI") ;
BuySellDiv1:=
FmlVar("Preliminares IWCCI","BUYSELLDIV1") ;
BuySellDiv2:=
FmlVar("Preliminares IWCCI","BUYSELLDIV2") ;
IR1:=
FmlVar("Preliminares IWCCI","IR1") ;
IR2:=
FmlVar("Preliminares IWCCI","IR2") ;

BuySellDiv3:=
If(
Cross(IWCCI,20) ,
1 ,
If(
Cross(-20,IWCCI) ,
-1 ,
PREV )) ;


BuySellDivPrev1:=
BuySellDiv2 + BuySellDiv3 ;

BuySellDivPrev2:=
If(
BuySellDivPrev1 > Ref(BuySellDivPrev1,-1) ,
1 ,
If(
BuySellDivPrev1 < Ref(BuySellDivPrev1,-1) ,
-1 ,
If(
BuySellDiv1 <> 0 ,
0 ,
PREV ))) ;

BuySellDivFinal:=
If(
BuySellDivPrev2 = 0
AND
IR1 = IR2
AND
BuySellDivPrev1 > 0 ,
1 ,
If(
BuySellDivPrev2 = 0
AND
IR1 = IR2
AND
BuySellDivPrev1 < 0 ,
-1 ,
BuySellDivPrev2 )) ;

BuySellDivPos:=
If(
BuySellDivFinal > 0 ,
BuySellDivFinal ,
0 ) ;

BuySellDivNeg:=
If(
BuySellDivFinal < 0 ,
BuySellDivFinal ,
0 ) ;

BuySellDivPos ;
BuySellDivNeg ;




O resultado final dos sinais gerados por este indicador aparece no gráfico do S&P-500 aqui abaixo, como podem ver:


S&P 500 Diverg IWCCI 20200515.png
S&P-500: Sistema "Divergências IWCCI" / Gráfico Diário



Nunca é demais repetir, se quiserem um dia usar este indicador será de toda a conveniência testá-lo previamente de acordo com as sugestões já referidas, seja nos níveis de disparo ou no número de sessões a considerar, que poderá ser qualquer número de 2 a 200.

De todas as formas este “Divergências IWCCI” parece ter algum potencial para produzir resultados satisfatórios com pequenos ajustamentos.

Espero que gostem da experiência!
Editado pela última vez por Cem pt em 18/5/2020 21:50, num total de 1 vez.
O autor não assume responsabilidades por acções tomadas por quem quer que seja nem providencia conselhos de investimento. O autor não faz promessas nem oferece garantias nem sugestões, limita-se a transmitir a sua opinião pessoal. Cada um assume os seus riscos, incluindo os que possam resultar em perdas.


Citações que me assentam bem:


Sucesso é a habilidade de ir de falhanço em falhanço sem perda de entusiasmo – Winston Churchill

Há milhões de maneiras de ganhar dinheiro nos mercados. O problema é que é muito difícil encontrá-las - Jack Schwager

No soy monedita de oro pa caerle bien a todos - Hugo Chávez


O day trader trabalha para se ajustar ao mercado. O mercado trabalha para o trend trader! - Jay Brown / Commodity Research Bureau
 
Mensagens: 2852
Registado: 4/3/2008 17:21
Localização: 16

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por Ulisses Pereira » 18/5/2020 21:43

Cem, desculpa por comentar algo que é apenas transversal ao teu excelente post em que, uma vez mais, continuas a ser uma preciosa ajuda para quem gosta de mercados.

Entretanto as Bolsas francesa, espanhola, italiana e belga voltaram a autorizar ao final da manhã de hoje as vendas a descoberto que têm estado interditas há mais de dois meses


Uma vez mais, ficou provado que não é isso que suporta os mercados, pois essas Bolsas não tiveram melhor desempenho do que aquelas onde o "short selling" era permitido, sendo o expoente máximo disso o mercado norte-americano.

Abraço,
Ulisses
"Acreditar é possuir antes de ter..."

Ulisses Pereira

Clickar para ver o disclaimer completo
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 30303
Registado: 29/10/2002 4:04
Localização: Aveiro

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por bogos » 18/5/2020 22:27

Ulisses Pereira Escreveu:Cem, desculpa por comentar algo que é apenas transversal ao teu excelente post em que, uma vez mais, continuas a ser uma preciosa ajuda para quem gosta de mercados.

Entretanto as Bolsas francesa, espanhola, italiana e belga voltaram a autorizar ao final da manhã de hoje as vendas a descoberto que têm estado interditas há mais de dois meses


Uma vez mais, ficou provado que não é isso que suporta os mercados, pois essas Bolsas não tiveram melhor desempenho do que aquelas onde o "short selling" era permitido, sendo o expoente máximo disso o mercado norte-americano.

Abraço,
Ulisses


É por essas e por outras, que a Europa será sempre um atraso de vida em tudo o que diz respeito aos mercados financeiros...
Quando se restringe, limita e se veta, não admira que o capital fuja para quem o trata bem....

Bogos
Um dos efeitos do medo é perturbar os sentidos e fazer que as coisas não pareçam o que são.
Miguel Cervantes
No outro lado de cada medo está a liberdade.
Marilyn Ferguson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2856
Registado: 29/12/2005 16:34
Localização: Porto

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por Cem pt » 19/5/2020 20:17

Amigos Ulisses e Bogos:

Obrigado pelas vossas achegas nesse tema específico. Curiosamente só ouvimos falar contra o “short selling” amiúde quando as Bolsas sofrem recuos importantes, esquecendo que este factor só traz no essencial mais liquidez e volatilidade, o que é sempre positivo.

Por outro lado, como os “shorts” são obrigados a comprar para fechar as suas posições, ainda está para chegar quem consiga provar que o “short selling” “a la longue” é uma forma de deitar abaixo um papel.

Poderá quanto muito ampliar de alguma forma o movimento de queda inicial mas na recuperação posterior serão os “shorts” a contribuir para a subida da cotação, quando tiverem de fechar as suas posições. Tanta conversa da treta para no final, com tudo somado, ficarmos sempre perante um saldo neutral no universo deste tipo de trades, excepto nas comissões que só beneficiam as corretoras e as taxas de Bolsa.

Abraços.

-----

Um misto de ganhos e perdas ao longo do dia pelos vários mercados foi o mote para descomprimir da evolução e dos resultados duma sessão sem nada de especial a reportar, deu para baixar um pouco a tensão da véspera.

Entretanto o S&P-500 vai-se aproximando aos poucos da zona que considero um patamar muito difícil de ultrapassar nos próximos meses, apesar dos naturais altos e baixos intraday. Refiro-me à zona de resistência dos 3000 aos 3130 pontos. Chegando a esses níveis é provável que o sistema de hedging das opções possa disparar ordens de venda nas Calls, que são as cartas do baralho que se destinam a ser lançadas para fazer face às subidas do índice americano quando se aproxima das suas zonas limites de topo.

-----

Pondo o sistema de trading a trabalhar não é de espantar que as mudanças se tenham cingido a pequenos ajustes:

Em Portugal, tudo igual.

Na Europa,
BNP Paribas – Passa de vendida a neutral.
BASF – Passa de vendida a neutral.
Siemens – Possibilidade de passar de neutral para comprado, a confirmar no final da semana.

O gráfico seleccionado foi o do BCP. Apesar de uma pequena melhoria na força tendencial em relação à média dos passados dois meses, marcando agora -40%, tecnicamente o Millennium continua com um aspecto globalmente fraco.

BN


BCP Osc MI5 20200519.png
BCP: Sistema de trading Osc MI5 / Gráfico Diário
O autor não assume responsabilidades por acções tomadas por quem quer que seja nem providencia conselhos de investimento. O autor não faz promessas nem oferece garantias nem sugestões, limita-se a transmitir a sua opinião pessoal. Cada um assume os seus riscos, incluindo os que possam resultar em perdas.


Citações que me assentam bem:


Sucesso é a habilidade de ir de falhanço em falhanço sem perda de entusiasmo – Winston Churchill

Há milhões de maneiras de ganhar dinheiro nos mercados. O problema é que é muito difícil encontrá-las - Jack Schwager

No soy monedita de oro pa caerle bien a todos - Hugo Chávez


O day trader trabalha para se ajustar ao mercado. O mercado trabalha para o trend trader! - Jay Brown / Commodity Research Bureau
 
Mensagens: 2852
Registado: 4/3/2008 17:21
Localização: 16

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por Opcard » 19/5/2020 20:50

Caro Cem.Pt o o meu obrigado pelo teu esforço .

Sobre o “short selling” temos uma grande oportunidade comprar , na Europa metade permitiu outra não.

Para os estudiosos dos mercados seria uma boa oportunidade de tirar conclusões .
 
Mensagens: 2432
Registado: 14/3/2009 0:19
Localização: 16

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por bogos » 19/5/2020 21:32

Opcard Escreveu:Caro Cem.Pt o o meu obrigado pelo teu esforço .

Sobre o “short selling” temos uma grande oportunidade comprar , na Europa metade permitiu outra não.

Para os estudiosos dos mercados seria uma boa oportunidade de tirar conclusões .


O mercado é um jogo se soma nula....Sempre.
Há que saber é ser consistente e retirar mais do que aquilo que nos levam.

Se se proíbe somente sofrerá a liquidez, o negócio, o rolar do dinheiro...

MHO
Bogos
Um dos efeitos do medo é perturbar os sentidos e fazer que as coisas não pareçam o que são.
Miguel Cervantes
No outro lado de cada medo está a liberdade.
Marilyn Ferguson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2856
Registado: 29/12/2005 16:34
Localização: Porto

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por Cem pt » 20/5/2020 20:33

Caros amigos:

Mais uma vez obrigado pela vossa participação, é sinal que o assunto em questão pode importar a muitos que negoceiam nos mercados pelas modalidades longa e curta, onde se pode ganhar e perder bastante dinheiro de ambas as formas.

Abraços.

-----

Que há incertezas permanentes quanto ao direccionamento dos mercados é uma verdade conhecida por todos os que já experimentaram arriscar na Bolsa.

Na verdade os mercados são verdadeiras caixinhas de surpresas permanentes, é muito difícil acertar com trades traduzidas por resultados positivos.

Para comprovar esta afirmação até nos indicadores técnicos ninguém pode afirmar de forma segura que existem ferramentas que nos permitem manter sempre a cabeça à tona de água.

Como pequeno exemplo, sendo maioritária a opinião de que negociar a favor da tendência dominante é a forma mais “correcta” de abordar o trading nos mercados, os melhores sistemas de trading tendenciais possuem quase todos uma taxa de sucesso inferior a 50% desde que utilizem a escala diária, e daí para baixo os percentuais de sucesso vão gradualmente diminuido ainda mais. Serão apenas compensados pelo contraste de bons rácios “win/loss”. De notar que nas escalas semanal e mensal o caso muda bastante de figura nas taxas de sucesso, digo trades ganhas sobre trades totais, porque nessa eventualidade a quantidade de capital a colocar em risco teria de ser muito inferior devido aos drawdowns assustadores precisamente proporcionais ao total do investimento e aos timings de longos meses ou anos de espera até concretizar um único negócio; ou seja, não são escalas adequadas a negociar carteiras alavancadas ou com timings adequados a subidas rápidas de capital mas sim mais propícias a investidores do tipo "passivo" de longo prazo, sem querer ferir as susceptibilidades de quem segue, e bem, esta estratégia de aplicações.

Sendo portanto o trading de compra e venda de activos financeiros um negócio de risco permanente é difícil encontrar algumas “verdades” que se consigam constatar em termos de ocorrências bem acima dos 50%.

Mas elas existem! Não vou falar da generalidade delas mas gostaria de me focar num simples factor, apenas um, que todos podem constatar ao longo de muitos anos de mercado, seja nos índices ou nas acções: refiro-me à ocorrência dos ciclos de volatilidade.

Os mercados estão sujeitos a períodos de grande calmaria seguidos de outros duma enorme turbulência. Porquê? É difícil explicar, quando chega a grande volatilidade alguns bastante capitalizados tentam aproveitar as oportunidades de forma selvagem e arriscada mas a verdade é que a maioria dos compradores e vendedores não se sentem tão seguros nessas situações, com medo de perder partes significativas do capital investido, reagindo de forma um pouco emotiva ou insegura, ou até angustiante, à forma como assistem e enfrentam um cenário onde não estão tão à vontade como habitualmente.

Ponham o trading de parte. É fácil para todos constatar esta evidência de ciclos calmos seguidos de grande movimentação e depois nova acalmia e assim sucessivamente, trata-se dum facto inegável a que todos os que andam nos mercados sabem que temos de nos adaptar.

Claro que uns provavelmente saberão melhor lidar com essas enormes variações do que outros, para alguns a chegada duma maior volatilidade é sempre bem-vinda mas em geral a maioria dos participantes não gosta muito de enfrentar esta enorme turbulência e a sua atitude defensiva mais correcta, perante a incógnita de movimentos de grande amplitude que poderão ser bastante prejudiciais pelo facto de poderem ser antagónicos às suas posições assumidas, é simplesmente sair momentaneamente do mercado ou colocarem em segurança ou em cash uma parcela importante do seu capital até deixar a poeira assentar.

Vem isto a propósito de ser cada vez mais evidente que nos encontramos naquela parte do ciclo em que a volatilidade geral enorme de dimensões assustadoras, que existiu desde finais de fevereiro até quase a finais de março, tem vindo paulatinamente a descer de semana para semana.

É certo que ainda não atingimos os valores médios baixos rotineiros a que os mercados nos habituaram nos últimos anos mas duma forma mais ou menos clara estamos a caminhar para atingir o ciclo da tal calmaria na volatilidade.

E depois, o que tenho eu com isso, perguntarão vocês? Pois tem tudo a ver com o futuro porque é durante as calmarias que toda a gente, por se sentir emocionalmente mais segura, entra a negociar pausadamente e de uma forma quase sempre a favor da tendência historicamente dominante, ou seja, para cima nos mercados ascendentes ligados às acções. É certo que não serão movimentos ou subidas rápidas, quase tudo se resume a ciclos de subidas suaves entrecortadas por pequenas correcções mas é este o panorama geral da baixas volatilidades.

Assim, com um grau de certeza obviamente não totalmente seguro, pode-se afirmar que estamos na iminência dos mercados daqui para a frente virem a enfrentar movimentos essencialmente de subidas, embora mais suaves das que ocorreram desde abril para cá.

Por alguma razão mais ou menos obscura também o sistema de trading, ligado a esta carteira, se começa a posicionar aos poucos a fechar cada vez mais posições curtas que foram a regra geral destes últimos três meses.

Falta obviamente ao sistema começar a apostar de forma clara maioritariamente em posições longas, é verdade que ainda não atingimos esse ponto, mas nisto dos mercados o ajustamento não se faz de forma repentina mas sim suave.

Há que dar tempo ao ganho de confiança gradual que se vai notando às entradas de mais traders e investidores a apostar num futuro mais risonho, apesar de todos conhecermos a “desgraça” económica e de dramas de empregabilidade que para aí vai no actual contexto do mundo empresarial dos negócios em geral por todo o lado.

Tivemos então mais um dia de mercados com comportamento razoavelmente positivo, vejamos como o sistema de trading se voltou a adaptar a este panorama mais actualizado:

Em Portugal,
PSI – Passa de vendido para neutral.
Sonae – Passa de vendida a neutral. No gráfico pode –se ver que a tendência voltou a terreno positivo, embora continue a existir um contraste com o panorama negativo na escala semanal.

Na Europa,
DAX 30 – Possibilidade de passar de neutral para comprado, a confirmar até ao final da semana.
Bayer – Passa de neutral a vendida.

BN
Anexos
SON Osc MI5 20200520.png
Sonae: Sistema de trading Osc MI5 / Gráfico Diário
O autor não assume responsabilidades por acções tomadas por quem quer que seja nem providencia conselhos de investimento. O autor não faz promessas nem oferece garantias nem sugestões, limita-se a transmitir a sua opinião pessoal. Cada um assume os seus riscos, incluindo os que possam resultar em perdas.


Citações que me assentam bem:


Sucesso é a habilidade de ir de falhanço em falhanço sem perda de entusiasmo – Winston Churchill

Há milhões de maneiras de ganhar dinheiro nos mercados. O problema é que é muito difícil encontrá-las - Jack Schwager

No soy monedita de oro pa caerle bien a todos - Hugo Chávez


O day trader trabalha para se ajustar ao mercado. O mercado trabalha para o trend trader! - Jay Brown / Commodity Research Bureau
 
Mensagens: 2852
Registado: 4/3/2008 17:21
Localização: 16

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por Cem pt » 21/5/2020 20:56

O mote do dia foram sessões em baixa generalizada destinadas a realizar mais-valias provenientes das subidas dos últimos dias.

Perante este cenário algo desinteressante o sistema “Osc MI5” continua a adaptar-se ao novo ambiente mais calmo que se anda a criar, com apenas um papel a mudar de posição:

Em Portugal,
Jerónimo Martins – Passa de vendida a neutral e com a possibilidade de passar a comprada, a confirmar no final da semana.

Na Europa, silêncio absoluto.

No gráfico abaixo da Semapa o panorama semanal melhorou um pouco, com a sua força tendencial a passar de -100% para -60%. O negativismo das tendências indica contudo que ainda é prematuro pensar em compras.

BN


SEM Osc MI5 20200521.png
Semapa: Sistema de trading Osc MI5 / Gráfico Semanal
O autor não assume responsabilidades por acções tomadas por quem quer que seja nem providencia conselhos de investimento. O autor não faz promessas nem oferece garantias nem sugestões, limita-se a transmitir a sua opinião pessoal. Cada um assume os seus riscos, incluindo os que possam resultar em perdas.


Citações que me assentam bem:


Sucesso é a habilidade de ir de falhanço em falhanço sem perda de entusiasmo – Winston Churchill

Há milhões de maneiras de ganhar dinheiro nos mercados. O problema é que é muito difícil encontrá-las - Jack Schwager

No soy monedita de oro pa caerle bien a todos - Hugo Chávez


O day trader trabalha para se ajustar ao mercado. O mercado trabalha para o trend trader! - Jay Brown / Commodity Research Bureau
 
Mensagens: 2852
Registado: 4/3/2008 17:21
Localização: 16

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por Cem pt » 22/5/2020 22:28

Mais uma sessão pouco interessante cuja história se centrou na continuação das mais-valias da véspera e que em Portugal até teve algumas subidas curiosas, para consolidar ideias para o fim-de-semana.

A faixa resistente do S&P-500 entre os 3000 e os 3130 pontos continua a ser uma atracção difícil de alcançar para o índice, no entanto parece mais ou menos inevitável que a faixa em causa venha a ser visitada mais dia menos dia. Será porventura um bom local para poder despachar (vender) mais algumas Calls existentes na carteira. A ver vamos!

Entretanto, face ao levantamento da proibição do short-selling no início da semana nos mercados europeus de França, Espanha, Itália, Áustria, Grécia e Bélgica a carteira hedge-fund completou hoje a tomada das posições curtas no último papel que ainda faltava nessa matéria, referindo-me ao caso particular da petrolífera italiana ENI, depois de operação idêntica já ter ocorrido na 3ª feira com a Anheuser Busch Inbev. Curiosamente acabou de ser referida uma notícia desta tarde no Financial Times dando conta que grandes fundos de investimento americanos e britânicos (ex: Citadel, Millennium, Marshall Wace,...) procederam também nesta semana a apostas do mesmo tipo nos mercados europeus, dando a entender que não estão propriamente seguros das subidas dos mercados europeus nos próximos tempos.

De facto, enquanto a Europa parece ser o continente preferido para as apostas em baixa dos grandes gestores de fundos, e neste grupo um inquérito recente mostra que apenas 10% dos grandes gestores aposta numa recuperação em V deste bear market, por outro lado assistimos com espanto à performance de alguns índices accionistas que aparentemente nem fizeram caso da crise do coronavírus que estamos e estaremos a viver, veja-se o caso do índice de acções dinamarquês OMX que ganha perto de 7.5% desde o início do ano.

Esta desconexão entre a subida dos mercados accionistas e a disrupção dos enormes problemas e desafios da Economia real é perturbadora mas a verdade é que os mercados não são mais que mecanismos de desconto e historicamente está mais que provado que se movem bem à frente dos critérios fundamentais do presente.

O sistema de trading limitou-se a pequenas alterações, pelo que nesta altura se pode acrescentar o seguinte:

Em Portugal,
NOS – Passa de vendida a neutral. No gráfico diário pode-se ver finalmente uma inversão do sinal tendencial e até do ciclo de trading a passarem simultaneamente a positivos pela primeira vez desde há mais de quatro meses para cá.
Jerónimo Martins – Confirma-se o alerta da passagem de neutral para comprada.

Na Europa, indo à totalidade dos alertas que estavam em curso, uma vez que chegámos ao final da semana:

DAX 30 – Não se confirma o alerta de compra, mantendo-se portanto neutral.
Siemens – Confirma-se passagem de neutral para comprada.
SAP – Confirma-se que passa de neutral a comprada.

-----

Quanto à evolução da carteira em mais uma semana pode-se adiantar que piorou um pouco em relação à linha dos rácios que vinham de trás. Ficam abaixo os respectivos parâmetros essenciais.

Aparecendo abaixo duas parcelas de somatório significa que se referem respectivamente ao sistema de trading original da carteira e ao sistema complementar de hedging das opções:

- Quantidade de negócios encerrados ganhos (win close trades) = 45 + 10 = 55
- Quantidade de negócios encerrados perdidos (lost close trades) = 83 + 1 = 84
- Quantidade de negócios em curso com ganhos (win open trades) = 15 + 2 = 17
- Quantidade de negócios em curso com perdas (lost open trades) = 1 + 4 = 5
- Rácio de Número de Negócios Ganhos / Total Número de Negócios Totais = 72 / 161 = 44.7%
- Rácio de Total Ganhos Líquidos / Total Perdas Líquidas =
= ( 42.11% + 35.48% ) / ( 30.08% + 5.09% ) = 2.21
- Critério de Kelly (Percentagem máxima permitida de alavancagem na carteira) = 19.7%
- Percentagem actual da carteira em utilização de margem da conta = 17.3% ( < 19.7% --> verifica)
- Alavancagem actual: Valor dos activos em risco / Valor actual da carteira = 2.31
- Drawdown máximo registado na carteira em 2020 = 17.1%, de 19 de março a 6 de abril
- Média de dias de calendário por cada trade e em cada papel = 23 dias
- Número de papéis da carteira com retorno positivo ( > 0.20% ) em 2020 = 16 + 2 = 18
- Número de papéis da carteira com retorno neutral ( > -0.20% e < 0.20% ) em 2020 = 1
- Número de papéis da carteira com retorno negativo ( < -0.20% ) em 2020 = 7
- Rentabilidade YTD da carteira em 2020 (sistema de trading Osc MI5 + sistema de hedging Osc MI5) = +12.03% + 30.39% = +42.42%
- “Alpha” da carteira Osc MI5 = +42.42% - (-13.60%) = +56.02%


BN


NOS Osc MI5 20200522.png
NOS: Sistema de trading Osc MI5 / Gráfico Diário


Pos Osc MI5 20200522.png
Posicionamento do sistema de trading "Osc MI5" + Podium ROI 2020
O autor não assume responsabilidades por acções tomadas por quem quer que seja nem providencia conselhos de investimento. O autor não faz promessas nem oferece garantias nem sugestões, limita-se a transmitir a sua opinião pessoal. Cada um assume os seus riscos, incluindo os que possam resultar em perdas.


Citações que me assentam bem:


Sucesso é a habilidade de ir de falhanço em falhanço sem perda de entusiasmo – Winston Churchill

Há milhões de maneiras de ganhar dinheiro nos mercados. O problema é que é muito difícil encontrá-las - Jack Schwager

No soy monedita de oro pa caerle bien a todos - Hugo Chávez


O day trader trabalha para se ajustar ao mercado. O mercado trabalha para o trend trader! - Jay Brown / Commodity Research Bureau
 
Mensagens: 2852
Registado: 4/3/2008 17:21
Localização: 16

Re: MI5 - Missão: 007 / Sistema de Trading

por knightbrg » 22/5/2020 22:48

Boa noite
Conseguiu aceder a toda a notícia sobre os grandes os fundos de investimento americanos e britânicos e a aposta na queda das bolsas europeias? Em caso afirmativo, pode partilhar?
Obrigado, desde já.
Cumprimentos.
 
Mensagens: 210
Registado: 31/8/2007 23:09
Localização: Braga

AnteriorPróximo

Quem está ligado: