Entrevista a Artista Romeno

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: pata-hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Entrevista a Artista Romeno

por Ulisses Pereira » 18/10/2019 15:00

Hoje o entrevistado é o Artista Romeno. Um dos mais polémicos do Caldeirão, mas sempre recheados de "sumo" os seus posts. Assim também é esta entrevista, com muito conteúdo e muito interessante.

Ulisses: Onde aprendeste o que sabes sobre análise fundamental?

Artista Romeno:
Numa linha vou usar um cliché usado por muita gente nas redes sociais: aprendi na escola da vida! Elaborando um pouco mais diria que foi 90% autodidatismo e 10% na universidade (as bases de contabilidade e finanças). Efetivamente estudei gestão aí nessas propaladas universidades que vêm nos rankings do Finantial Times, mas 75% da componente academica não me despertava qualquer interesse! dado não ter qualquer aplicabilidade pratica (constatei-o após o meu primeiro estagio de verão). Desta forma basta comparar as aulas de micro economia de então com os conceitos de behavioural finance, que qualquer pessoa que tenha investido um centimo que seja sabe que os ultimos tem muito maior adesão à realidade, isto é os agentes economicos não são puramente racionais, não optimizam, satisfazem-se e estão sujeitos a cognitive e emotional bias. Deste modo se não perdia tempo a estudar, fui procurando o que me interessava e percebi que esse interesse estava numa sala, mas não a de aulas, mas sim a que tinha os terminais da Bloomberg! Rapidamente começei a explorar sozinho a plataforma com a qual ainda hoje trabalho e o rico conteudo que la existia de relatorios de research, dados financeiros etc.

Adicionalmente preferia mesmo ficar por casa boa parte do tempo e lia muitos relatorios e contas, noticias, livros de analise fundamental e mercados. Na verdade as empresas que me intrigavam mais eram as que cairam: Oi, abengoa, Banif, cajas de ahorro, BES que me veio relembrar o quão importante eram os 15 mandamentos de Philip Fisher (a honorabilidade dos gestores é um deles....)
Bottom line: sou uma pessoa que gosta de analisar os problemas do mundo real e pensar sobre eles. Isto não implica que não goste de estudar, pelo contrario, ainda hoje estudo mas algo relacionado com finanças, aplico-me, gosto muito de o fazer e com excelentes resultados.

Ulisses: Há quantos anos negoceias em bolsa?

Artista Romeno: A titulo individual começei há 4 anos, tendo parado a 2 por potencial conflito de interesses com a minha profissão desde essa data. Isto pode ser um pouco surpreendente, mas eu encontrei no forum um lugar onde podia discutir sobre mercados de modo anónimo, sendo que sentia um pouco falta de ter com quem o fazer no meu dia a dia. Na verdade quando começei a escrever não investia, e estava numa fase em que não me sentia plenamente realizado daí que tenha sido rispido e duro com muitos participantes, querendo pedir desculpas caso algum forista tenha ficado desagradado. Ainda assim sinto que muitas x citando os defesas centrais de um famoso clube do norte " que fui duro, mas leal", isto é apesar da forma nao ser a ideal, dentro dos meus conhecimentos de então dei sempre as minhas opiniões honestas e sinceras.

Ulisses: O que te trouxe aos mercados financeiros?

Artista Romeno: Já respondi parcialmente nas questões anteriores, mas o clique definitivo foi no trabalho quando um colega disse que eu só mandava bitaites e que tinha que investir! analisei o argumento e pensei que a pessoa em causa tinha razão. Assim sendo era hora de investir de verdade.

Ulisses: Recordas-te dos teus primeiros dias como investidor e o teu primeiro negócio?

Artista Romeno: Recordo, o meu primeiro trade foi no ano de 2016, detive a ação 6 meses, era um banco estrangeiro da zona euro fiz 12% e vendi porque achei que tinha encontrado uma alternativa melhor noutro setor. O meu melhor negocio foi a LVMH, onde ganhei 45%. Efetivamente fiz algo assumidamente pouco prudente ao alocar uma percentagem grande dos meus ativos de então á bolsa, mas não me arrependi de o ter feito tanto pela experiencia como pelo retorno obtido!

Ulisses: A maior parte das contas e dos resultados apresentados tem algo maquilhado?

Artista Romeno: Algo? Ou algo de muito material? Algo menor possivelmente sim! Algo de muito material, isto é que altere de forma substancial a realidade das empresas creio que não. No entanto há um conflito de interesse obvio, que se traduz no facto dos auditores serem diretamente pagos pelo ente auditado.No entanto o fim do POC e a rotação dos auditores foram melhorias, ainda assim insuficientes. Especialmente em Portugal existem deficiencias importantes ao nível do corporate governance (vide o caso PT) e de supervisão.

O Banco de Portugal deve ser das entidades mais inoperantes em Portugal, isto deve-se a uma clara paragem no tempo combinada com uma estrutura organizacional rigida que leva a que praticamente a unica função relativamente á qual tem competências executivas seja insuficientemente executada: no caso BES serios problemas foram publicos anos antes da resolução, nomeadamente no que concerne ao BESA os RC apesar de não refletirem apropriadamente a situação continham a posição de liquidez (cedências de varios billiões) e reservas materiais na certificação legal de contas. A somar a isto temos a idoneidade dos gestores, as relações/ exposição ás holdings do grupo, nada foi feito atempadamente, até uma garantia para cobrir papel comercial no valor de 700M€ apenas pela Tranquilidade um valor superior em 100 M€ ao que a Tranquilidade + Açoreana foram vendidas em 2019 foi aceite como boa pelo Regulador.Outro caso quase a roçar a comicidade é o Banif no qual o estado estava dentro do banco com um administrador, (que transitou para o BDP com a pasta da supervisão!), autorizou aumentos de capital vendidos a retalho ao valor unitário por ação de 0.01 € e os investidores tudo perderam, quando as contas publicadas indicavam a clara falencia real do banco (nao confundir a situação patrimonial efetiva, com liquidez que entre outras coisas depende da confiança dos aforradores).

Nem importa mencionar outros casos que toda a gente presenciou, a começar pela humilhação que a autoridade da concorrencia impôs ao dito regulador no cartel dos creditos com uma multa de centenas de milhões aos bancos regulados pelo BDP ; se há um principal coveiro do mercado capitais em Portugal, esse coveiro é o BDP, um país onde ninguem pode confiar nas instituições, é um pais onde alguem vai investir?

Não há milagres, quando se diz que o mercado de capitais portugues está morto não é por acaso! no ano 2000 tinhamos a pararede a pt multimedia, a OPV da Sonaecom em Lisboa! A farfetch está onde? é verdade que bolhas não fazem falta(a farfetch aquele preço de ipo era isso..), mas a bolsa nacional hoje é desinteressante, muito pelo exposto acima e pelo que vou explicar mais adiante... agora é mais nos tijolos e no AL que a malta especula.

Ulisses: Qual é o aspecto que privilegias quando analisas a apresentação de contas?

Artista Romeno: O chamado calo de ter lido sem exagero milhares de RC ajuda imenso e é o factor chave. Mas a ter que enumerar 4:

Clareza em primeiro lugar. Para mim quem muito complica problemas esconde (os ctt eram e são um tipico caso, one offs, custos não recorrentes e mais trocas e baldrocas para esconder o obvio, as empresas de CCOP são outras que tais....)

Lucro vs Cash Flow: é uma metrica chave, empresa que diz ter lucro mas não gera cash flow tem em geral problemas muito graves,a não ser que seja uma start up ou um recente IPO (uma tecnica em voga nos EUA, passa por vender com dumping para tentar ser monopolista no novo mercado-» Uber, Lyft etc). Quando a falta de cash flow ocorre logo antes das atividades de investimento é logo de desconfiar completamente: querem 2 casos: Abengoa e OHL, uma ardeu e a outra está no bonito estado que o grafico mostra. É também possivel capitalizar despesas para esconder problemas a worldcom foi um desses famosos casos!

Uso e abuso de metricas ajustadas: uma empresa que usa ajustamentos sem fim, esconde a sua verdadeira realidade perante os investidores, pelo menos potencialmente.Endividamento e trajectoria do mesmo: importa perceber se a empresa cresce com recursos internos ou exclusivamente á base de endividamento externo, neste caso é relativamente pouco interessante.

Posição estratégica: para chegar aqui é necessário algum savoir faire, mas apartir de um RC consegue determinar-se a posição estrategica da empresa ou pelo menos ter indicios relativamente á mesma. Por exemplo a Pharol estaria sempre arrumada, mais ou menos 900 M€, basta ver que a OI investia muito mais do que depreciava e só perdia quota de mercado, estando a sobrecarregar-se de divida de modo a tentar recuperar a qualidade e velocidadade das suas redes face aos competidores. No entanto os escassos rescuros internos somados aos os externos que a empresa podia levantar eram insuficientes para reverter a situação, dado o poder dos concorrentes (Telefonica, America Movil, Tim e GVT). Daqui se conclui que PTOI era uma empresa completamente condenada com ou sem Rioforte, pelo menos no que concerne a valer 3 ou 2 euros que fosse.

Ulisses: Achas que a maior parte dos investidores tem expectativas irrealistas em relação aos retornos que o mercado lhe pode dar?

Artista Romeno: Completamente! Em geral a bolsa é um jogo vencedor porque as empresas criam riqueza se enquadradas num ambiente macro favoravel e com regulação atuante, mas daí a escolher ações como atirar moedas ao ar ou comprar penny stocks e esperar dai 10 baggers vai uma grande distância. É necessário ter método e mais do que isso consciencia dos riscos que se corre tal como dos potenciais retornos, e analisar se os segundos poderão ser superiores aos primeiros. Ao falar em risco não falo em volatilidade presente ou implicita no mercado de opções, falo em risco interinseco dos ativos. Por exemplo o maior risco do bcp em 2014 não era ser volatil, era efetivamente não possuir quaisquer capitais proprios tangiveis à data e estar cheio de maus ativos no balanço.

No caso do investidor nacional é pior, os portugueses só querem retornos faceis na bolsa e fora dela! por isso é hoje em dia o furor do AL, a dependencia do estado. Diria mais se medirmos o ROIC de Portugal enquanto país é literalmente miserável! somos uma economia ultra endividada das piores da zona euro em termos de posição de investimento internacional liquida, tirando o turismo e algumas PME, não possuímos empresas de referencia (Quo vadis BES, PT, Cimpor.....banca nacional...?).

Resumindo os investidores em Portugal priveligiam o curto prazo, empresas ca do burgo, dividendos gerados acima dos recursos gerados internamente pelas empresas. Depois não podem dizer que a bolsa nao presta, vejam se as grandes empresas internacionais distribuem dividendos assim? se os recursos não são reinvestidos de todo não existe possibilidade de crescimento sustentado, se fossem mas mal também nao existiria verdade seja dita.

Além destes factos, o valor bolsista no longo prazo depende do nivel de riqueza de um pais, da proporção das cotadas na riqueza do mesmo e do PER-» ora se portugal tem andado estagnado, como é possivel que a bolsa de Lisboa cresca muito ainda por cima com as praticas descritas anteriormente.
.
Ulisses: Por que é que tanta gente perde dinheiro nos mercados?

Artista Romeno: Ao contrario do que dizem na faculdade que toda a gente é informada e racional: behavioural bias + falta de conhecimento! ainda me lembro quando começei a escrever na altura do pós-troika, e ainda antes do fatidico contra split e posterior split do do bcp, haver foristas a perguntar se o bcp nao podia voltar aos 3 euros que era o maximo de 2007 e implicava salvo erro um market cap do tamanho do Santander todo! Resumindo sobreconfiança, efeito manada, prever o futuro com base no passado, ilusão de controlo mais leitura acritica da informação que vem na comunicação social já de si bastante pobre tudo junto dá asneira. No caso nacional isso mais a procura de suculentos dividendos costuma acabar muito mal. Sendo igualmente chave o facto das pessoas não saberem avaliar o risco intrínseco dos ativos e olharem para as empresas pelas marcas e pelos nomes/ história... se no mercado de divida de retalho por vezes a coisa até resulta no mercado acionista derivado do nível de informação dos participantes e da liquidez essas coisas geralmente pagam-se muito caro.

A bolsa internacionalmente é um jogo a longo prazo vencedor (ao contrario do FX, por exemplo) porque as empresas não são graficos nem tickers, sao negocios que tem vendas, geram dinheiro que distribuem ou reinvestem, agora em mercados romenos não há milagres mas quem investiu no MSCI world 15 anos atras ganhou ou perdeu? a economia europeia pela sua exposiçao setorial e questao demografica nao e das melhores, dentro delas a portuguesa pelo tecido empresarial ou a falta dele a nivel das grandes empresas que tem... bom não vou bater mais no ceguinho....

O mercado portugues até é bastante ineficiente por vezes e isso pode abrir oportunidades de nicho, mas estas não são para o investidor médio!

Ulisses: Profissionalmente, qual é a tua ocupação?

Artista Romeno: Cross asset investment strategist

Ulisses: Quando consegues fugir do trabalho e dos mercados, o que fazes?

Artista Romeno: Ler, estar com os amigos & familia e viajar. Adoro viajar seja viagens culturais seja praia seja ir a discoteca, não sou esse personagem sombrio que muitos imaginam, só meio sombrio vá! De Nova Yorque a Mikonos, passando pela Suiça posso andar ai em qualquer lado, á Roménia dos balcãs é que nunca fui, nem irei por ora! só viajo para sitios melhores que a Roménia do Atlântico.

Ulisses: Qual a tua personagem histórica favorita?

Artista Romeno: Winston Churchill

Ulisses: Por que é que achas que és tão polémico no Caldeirão?

Artista Romeno: Por ser muito direto, dizer o que me vai na alma, e ir muitas vezes contra as posições das pessoas. A escrita por vezes podia ser melhor, mais por falta de tempo presentemente.

De resto o meu personagem é uma satira a Portugal um pais atrás no pelotão da frente, tipo aquele ciclista que vai no elástico do pelotão. A minha personagem que foi criada na altura pós troika, na verdade pretendia ser uma caricatura de um pais falido, casa vez a divergir mais e no qual a juventude tinha e tem fraco futuro! um pais de AL's não é rico, vão ver ali ao lado quem é rico se é o País Basco ou a Andaluzia, turismo e agricultura nao servem para fazer ninguem rico!No fundo era uma critica aos baixos salarios, ao xico espertismo e a uma classe empresarial miseravel....

Em Portugal um tipo que ganha mais 200 vezes que os empregados em média que por sua vez ganham pouco mais que o salario minimo é um heroi! seria um heroi era se lhes desse em média mais 25 euros por mes em vez de financiar oceanarios, faculdades e livros.... benfeitoria financiada na miseria alheia é fraca coisa! Querem exemplo maior da romenia que este? by the way na romenia em 2014 o salario minimo eram 205 euros agora são 446... cada um que conclua o obvio, Portugal tem um custo vida caro e salarios baratos.

Na verdade endividamo-nos enquanto país no passado para investir em obras publicas de muito baixa rentabilidade, investir em tijolos e coisas que não são produtivas em geral! o milagre economico de Centeno, que de milagre tem pouco é o milagre de Frankfurt do AL e do shale! acham mesmo que sem intervenção do BCE e com o petroleo a outros patares a balança corrente já não se tinha escangalhado toda outra vez com a recuperação da procura interna? em 2007 pagamos de rendimentos de investimento ao exterior 18 mil milhões de euros em 2018 foram apenas 12 mil milhões, sem este facto mais o o turismo a balança corrente, que presentemente anda pela linha de agua continuaria no lixo que estava antes da troika, ou perto disso.

Ulisses: Que regras de Money Management usa quando investe? Que importância dá a este factor no sucesso de um trader?

Artista Romeno: Esta aqui é tricky, pessoalmente, não sou a favor do uso de stops dado considerar que eles podem inviabilizar trades de médio/longo prazo bem sucedidos. Assim acho que os factores chave são ter uma carteira diversificada quanto baste, entre 5 a 15 posições (um particular não consegue monitorar adequadamente mais que isso a meu ver) e mais que acreditar em marcas fazer uma boa analise um acompanhamento permanente, beber informação em varias fontes e procurar o contraditório desde que fundamentado sem deixar de pensar pela própria cabeça, são coisas essenciais.

Bottom line: diversificar sem exagerar, questionar e seguir os investimentos é chave, especialmente quando se trata de reforçar posições perdedoras! pode ter sentido fazê-lo, mas depois de uma ponderação adequada.

Quero agradecer pela oportunidade de conceder esta entrevista à moderação do forum, especialmente dado que a mesma permite contextualizar o meu raciocínio e a minha personagem desde a sua criação em 2014!

Ulisses: Muito obrigado nós pela entrevista!
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 29126
Registado: 29/10/2002 4:04
Localização: Aveiro

Re: Entrevista a Artista Romeno

por LISBOA_CASINO » 18/10/2019 15:14

Dizem que os fundamentalistas são uma especie em extinção ! Mas atá lá vou continuar a segui-los !

Obrigado Artista romeno
 
Mensagens: 941
Registado: 23/11/2011 21:02
Localização: 16

Re: Entrevista a Artista Romeno

por novo2000 » 18/10/2019 15:33

Entrevista fantástica. :clap:

Afinal um verdadeiro "artista", no bom sentido da palavra.

Obs : Artista Romeno , os "á" do teu texto deveriam ser escritos "à" . Ou seja o assento deve ser grave e não agudo (como escreveste).

Citando a gramática : " Com efeito, sempre que se trate de utilizar a preposição "a" contraída com o artigo definido "a", o acento é grave."

De referir que muita gente escreve com este erro...
 
Mensagens: 11
Registado: 29/12/2018 17:35

Re: Entrevista a Artista Romeno

por LISBOA_CASINO » 18/10/2019 16:03

Um texto do artista romeno sem erros, perderia parte do seu encanto e gerava desconfiança sobre a sua proveniência !

Em relação ao tema com ou sem acento , diria que pessoas com a qualidade do Artista Romeno , deverão ter sempre assento no Caldeirão de Bolsa ! :D

Bons negócios
 
Mensagens: 941
Registado: 23/11/2011 21:02
Localização: 16

Re: Entrevista a Artista Romeno

por Zuckerman » 18/10/2019 17:38

Excelente entrevista, à semelhança da do Hiperativo e do Rsacramento.

Parabéns ao Ulisses e aos entrevistados.

Espero que este formato se mantenha.

Ninguém me perguntou nada, mas deixo aqui duas sugestões de dois distintos forenses que ou os seus post me têm passado ao lado ou andam algo desaparecidos: Rollingsnowball e Dr_tretas.

Bom fim de semana
 
Mensagens: 32
Registado: 7/12/2013 20:17

Re: Entrevista a Artista Romeno

por rsacramento » 18/10/2019 17:45

novo2000 Escreveu:Obs : Artista Romeno , os "á" do teu texto deveriam ser escritos "à" . Ou seja o assento deve ser grave e não agudo (como escreveste).

Citando a gramática : " Com efeito, sempre que se trate de utilizar a preposição "a" contraída com o artigo definido "a", o acento é grave."

De referir que muita gente escreve com este erro...

novo: se te propões corrigir erros aqui no fórum espera-te uma interminável e árdua tarefa :lol:

indo agora ao essencial: tenho pena de não ter conhecimentos que me permitam avaliar a qualidade do artista

contudo parece-me evidente que o homem sabe do que fala e que fará o que diz
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 9677
Registado: 29/11/2007 12:50

Re: Entrevista a Artista Romeno

por djovarius » 18/10/2019 19:33

Parabéns Ulisses pela retoma deste rubrica, mas sobretudo
Fantástico Artista, muito bom, sim senhor
:clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap: :clap:
Cuidado com o que desejas pois todo o Universo pode se conjugar para a sua realização.
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 6789
Registado: 10/11/2002 19:32
Localização: Planeta Algarve

Re: Entrevista a Artista Romeno

por MarcoAntonio » 18/10/2019 20:00

Um obrigado ao Artista Romeno pela concessão desta entrevista. Já haviam pistas sobre este personagem que já colocou o forum em alvoroço um par de vezes nestes últimos anos :lol: mas nada como todo o conteúdo desta entrevista.
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 31617
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: Entrevista a Artista Romeno

por Artista Romeno » 18/10/2019 21:00

MarcoAntonio Escreveu:Um obrigado ao Artista Romeno pela concessão desta entrevista. Já haviam pistas sobre este personagem que já colocou o forum em alvoroço um par de vezes nestes últimos anos :lol: mas nada como todo o conteúdo desta entrevista.

Em primeiro lugar agradecer o feedback. Tentei que fosse uma entrevista fiel ao artista romeno, com um portugues um pouco mais polido que o habitual. Obviamente mais haveria para dizer, mas tentei focar me no importante.
Relativamente ao alvoroço, especialmente em 2014 passei muitas vezes os limites do cartão amarelo reconheço, mas ultimamente acho que tenho estado mais contido
As opiniões expressas baseiam-se essencialmente em análise fundamental, e na relação entre o valor de mercado dos ativos e as suas perspectivas futuras de negocio, como tal traduzem uma interpretação pessoal da realidade,devendo como tal apenas serem consideradas como uma perspetiva meramente informativa sobre os ativos em questão, não se constituindo como sugestões firmes de investimento
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 4791
Registado: 4/4/2014 18:06
Localização: Iberia

Re: Entrevista a Artista Romeno

por cmgm » 18/10/2019 22:21

Artista Romeno Escreveu:
Relativamente ao alvoroço, especialmente em 2014 passei muitas vezes os limites do cartão amarelo reconheço, mas ultimamente acho que tenho estado mais contido


Isso terá a ver com a introdução do vídeo árbitro?
Jesus saves. Moses invest.
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1173
Registado: 20/10/2004 12:16
Localização: Outeiro de Polima

Re: Entrevista a Artista Romeno

por MarcoAntonio » 18/10/2019 22:50

Artista, estou certo que sim e que o personagem se tornou mais apreciado por isso também...

:wink:
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 31617
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: Entrevista a Artista Romeno

por PXYC » 18/10/2019 23:25

excelente :D
 
Mensagens: 131
Registado: 13/10/2014 16:44

Re: Entrevista a Artista Romeno

por rg7803 » 19/10/2019 10:11

O Artista Romeno é uma personagem ímpar dentro do Caldeirão de Bolsa.
Com uma escrita por vezes corrosiva, com uma fluência a fazer por vezes lembrar o nosso Nobel, é habitualmente directo, frontal e sempre honesto no que escreve.
Revela um conhecimento sobre mercados, em particular na análise de valor, muito substancial, fruto de - conforme relata na sua bem conseguida entrevista - muito esforço pessoal, trabalho e dedicação, e milhares de horas de análise.
As suas análises fruto daquilo que chama de "calo" são valor acrescentado a este espaço.
Quem lê e está disponível para aprender encontra sempre valor, conhecimento a reter.
Esperemos que continue a partilhar o seu saber neste espaço durante muito tempo, e que todos possamos continuar a aprender com ele, e com todos os participantes. Tal como as entrevistas anteriores penso que foi um bom momento do Caldeirão!
Bom fim semana a todos.
“Buy high, sell higher...”.
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 3110
Registado: 1/5/2008 23:09
Localização: Almada.

Re: Entrevista a Artista Romeno

por pata-hari » 19/10/2019 15:08

Muito bom. Disseste tantas coisas com as quais concordo tanto!

Vou descer só uma: " a bolsa é um jogo vencedor porque as empresas criam riqueza se enquadradas num ambiente macro favorável e com regulação atuante". Isto, sozinho, chegar para muitoooooo!

Gostei imenso! obrigada, Artista Romeno :)
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 20109
Registado: 25/10/2002 17:02
Localização: Lisboa

Re: Entrevista a Artista Romeno

por JohnyRobaz » 19/10/2019 21:52

Boa entrevista! Um abraço ao Artista!
“E assim como sonho, raciocino se quero, porque isso é apenas uma outra espécie de sonho.”, Fernando Pessoa
“Nothing good ever comes of love. What comes of love is always something better” , Roberto Bolaño
"A ciência e o poder do homem coincidem, uma vez que, sendo a causa ignorada, frustra-se o efeito. Pois a natureza não se vence, senão quando se lhe obedece." Francis Bacon
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 4273
Registado: 20/8/2014 16:50

Re: Entrevista a Artista Romeno

por danieljpires » 20/10/2019 9:54

Uma das personagens que mais admiro no caldeirão é o artista romeno pela sua forma típica de analisar as coisas e claro o seu sentido de humor particular hahahaha

Sem duvida que já “melhorou muito” , pois nos primeiros anos era muito agressivo com as pessoas, mas começou a ganhar uma grande virtude: “ouvir” mais e “falar menos “ (embora em muitos casos, a razão estivesse ao seu lado) Hahah

O grande diferencial que o artista trouxe ao caldeirão foi o seu nicho “análise fundamental” que difere em muito das temáticas por aqui abordadas, ou seja temos grande gozo em ler os artigos e análises dele...

Infelizmente devido ao trabalho dele está mais “quieto” que antes, mas que não pare de escrever, pois sou um assíduo leitor das análises dele

Bem há duas grandes personagens que dão muita luz ao caldeirão que é o artista e o CEM, pois o “diferente” e bom!
 
Mensagens: 421
Registado: 13/11/2008 20:09
Localização: 20

Re: Entrevista a Artista Romeno

por rollingsnowball » 20/10/2019 12:53

Boa entrevista que mostra o percurso e evolução de quem se dedica a sério a aprender. Lembro-me ainda do início da participação em que ele tinha razão 30% das vezes e eu o resto, mas lembro-me muito melhor dos muitos e-mails e ideias que trocamos agora em que tenho eu razão 10% das vezes e ele o resto. Estou com esperança de nos próximos meses voltar a ter vida para conseguir voltar a ter razão com maior frequência.

Um abraço
As opiniões traduzem uma interpretação pessoal da realidade não se constituindo como sugestões de investimento. Por serem uma interpretação pessoal, estas opiniões vão obrigatoriamente estar erradas por vezes, pelo que cada um deve efectuar a sua própria análise.
 
Mensagens: 1013
Registado: 13/12/2008 12:42
Localização: 14

Re: Entrevista a Artista Romeno

por Artista Romeno » 20/10/2019 15:38

rollingsnowball Escreveu:Boa entrevista que mostra o percurso e evolução de quem se dedica a sério a aprender. Lembro-me ainda do início da participação em que ele tinha razão 30% das vezes e eu o resto, mas lembro-me muito melhor dos muitos e-mails e ideias que trocamos agora em que tenho eu razão 10% das vezes e ele o resto. Estou com esperança de nos próximos meses voltar a ter vida para conseguir voltar a ter razão com maior frequência.

Um abraço

A bem da verdade, em termos líquidos, eu aprendi muito menos de 10 por cento na licenciatura , se deduzir-mos ao util o futil! Posso dizer que na verdade não foi 10 foi 5! Pelo contrario entre rollingsnowball e dr tretas aprendi certamente 25 a 30 por cento do que sei e por isso quero agradecer lhes. 10 por cento de acerto para o rolling é um exagero, na verdade deixem vir um bear e vamos ver se esses 10 nao sao 90! Em 99 tambem era só genios!
As opiniões expressas baseiam-se essencialmente em análise fundamental, e na relação entre o valor de mercado dos ativos e as suas perspectivas futuras de negocio, como tal traduzem uma interpretação pessoal da realidade,devendo como tal apenas serem consideradas como uma perspetiva meramente informativa sobre os ativos em questão, não se constituindo como sugestões firmes de investimento
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 4791
Registado: 4/4/2014 18:06
Localização: Iberia


Quem está ligado:
Utilizadores a ver este Fórum: Costini1969, Daniel@Machado, Ferry57, Francisco Miguel, Google [Bot], Google Adsense [Bot], jmmalmeida, lfhm83, LoneWolf, m-m, malakas, navaldoc, pattern, Pmart 1, vinas1976, Xadrezinho e 44 visitantes