Outros sites Cofina
Caldeirão da Bolsa

Cryptocurrencies

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Cryptocurrencies

por Ocioso » 5/9/2017 1:00

Anexos
Coins.png
 
Mensagens: 1262
Registado: 14/4/2015 1:34

Re: Cryptocurrencies

por Ocioso » 5/9/2017 1:01

 
Mensagens: 1262
Registado: 14/4/2015 1:34

Re: Cryptocurrencies

por Thoth » 5/9/2017 11:21

Há mais seis bancos globais unidos para criar moeda digital

https://eco.pt/2017/08/31/ha-mais-seis-bancos-globais-unidos-para-criar-moeda-digital/ Escreveu:Depois da iniciativa do suíço UBS, que juntou o Deutsche Bank, o Santander e o BNY Mellon para criar moeda digital, outros seis bancos globais unem-se com o mesmo objetivo.

Barclays, HSBC e Credit Suisse são só três dos seis gigantes da banca mundial que anunciaram a iniciativa conjunta de criarem uma moeda digital, com o objetivo de aumentar a eficiência do mercado financeiro. O anúncio vem depois de o UBS se ter aliado ao Deutsche Bank, Santander e BNY Mellon para criar a utility settlement coin.

Barclays, Credit Suisse, Canadian Imperial Bank of Commerce, HSBC, MUFG e State Street formam a nova aliança do mundo da banca que quer apostar na moeda digital. Vão trabalhar a utility settlement coin avançada pelo suíço UBS, tirando partido da tecnologia de blockchain que permite que a moeda utilizada nas várias transações seja verificada eletronicamente, eliminando a necessidade de um registo centralizado.

"Desde a redução de risco até ao melhoramento da eficiência nos mercados financeiros, nós vemos vários benefícios neste projeto”
Lee Braine, gestor do departamento de tecnologia do Barclays
A utility settlement coin permite que os grupos financeiros não tenham de esperar pelas transferências de dinheiro tradicionais estejam concluídas para poderem fazer pagamentos entre si ou comprar ativos. Isto acrescenta eficiência porque poupa no tempo e encargos necessários para os processos de transação.

A moeda digital é facilmente convertível em diferentes divisas, uma vez que estas se encontram armazenadas na corrente de blockchain. Hyder Jaffrey o responsável de investimento estratégico e inovação fintech do UBS, diz ao Financial Times que espera que a partir do final de 2018 já seja possível a um banco transferir 100 milhões para um banco estrangeiro quase instantaneamente através deste novo método.

Ambos os grupos de instituições financeiras que investem agora na moeda eletrónica querem entrar em discussões mais profundas com os bancos centrais para definirem políticas de proteção de dados e cibersegurança.

“O que está em cima é como o que está em baixo, e o que está em baixo é como o que está em cima”
 
Mensagens: 1925
Registado: 29/9/2016 16:38
Localização: Antigo Egito

Re: Cryptocurrencies

por Ulisses Pereira » 5/9/2017 12:37

Não deixa de ser curioso como as crypto têm passado ao lado do Caldeirão e têm passado ao lado dos jornais nacionais (Com uma ou outra referência esporádica), numa altura em que a moda instala-se e está presente nas conversas de tantos. Creio que a grande justificação para isto é a ausência de alguém que domine verdadeiramente toda a temática. Dizia-me, há uns dias atrás, um amigo meu que estava a tentar organizar uma conferência em Portugal sobre o tema, com um convidado estrangeiro e 3 nacionais, mas estava com dificuldades em encontrar alguém em Portugal verdadeiramente bom.

Confesso-me como mais um leigo nesta matéria. Um leigo que lê muito, que tenta aprender muito mas que ainda domina pouco. E a minha visão sobre o futuro das crypto passa pela questão da liquidez. Se um dos grandes (Google, Facebook, Ebay) começarem a aceitar pagamentos nestas moedas, o caminho está completamente desbravado porque estará ultrapassado o grande obstáculo no momento.

Abraço,
Ulisses
"Acreditar é possuir antes de ter..."

Ulisses Pereira

Clickar para ver o disclaimer completo
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 30893
Registado: 29/10/2002 4:04
Localização: Aveiro

Re: Cryptocurrencies

por LoneWolf » 5/9/2017 12:43

Ulisses,
Existem várias startups em portugal a trabalhar com/fornecer serviços a bitcoin.

Já existem grandes marcas a aceitar bitcoin, exemplo:
https://www.reddit.com/r/CryptoCurrency ... g_bitcoin/

Penso q o maior problema é realmente o facto de que a teoria por trás da bitcoin é uma grande dose. E desconheço plataformas portuguesas q permitam o trading como forex. (mas tb n pesquisei)

Cumps,
LW
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 744
Registado: 29/4/2015 16:02

Re: Cryptocurrencies

por Ulisses Pereira » 5/9/2017 12:48

Lonewolf, a própria Uber já aceita pagamentos em Bitcoins, mas daí até a um gigante vai um passo grande e a liquidez para escoar a moeda é decisiva.

Portugal preocupa-me pouco porque vai atrás. Apenas referi o facto de ser difícil ter alguém a falar do tema, com segurança porque como ninguém domina na totalidade, várias perguntas colocam a nu essas fragilidades.

Todos os dias surgem novos projectos nas cryptocurrencies, o próprio Mark Cuban está muito envolvido em projectos que permitem as famosas ICO (Initial Currency Offering) e é impressionante a quantidade de biliões que hoje em dia representa este negócio (não apenas as moedas em si mas tudo o que as envolve).

Abraço,
Ulisses
"Acreditar é possuir antes de ter..."

Ulisses Pereira

Clickar para ver o disclaimer completo
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 30893
Registado: 29/10/2002 4:04
Localização: Aveiro

Re: Cryptocurrencies

por LoneWolf » 5/9/2017 12:52

Concordo plenamente.

Cumps,
LW
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 744
Registado: 29/4/2015 16:02

Re: Cryptocurrencies

por Cem pt » 5/9/2017 13:01

Acho esta história das criptomoedas uma fraude de todo o tamanho.

Não falo da especulação dos pares USDBTC ou USDETH, etc, negociar os pares cambiais é pura especulação ao sabor da moda para aproveitar os entusiasmos das multidões que em geral resultam em bolhas cujo fim todos conhecem. Neste campo pode-se ganhar umas boas coroas ou sair bem depenado, depende!

Para quem não conhece estes meandros das moedas virtuais pode-se dizer que no princípio as perspetivas pareciam risonhas.

Vejam o caso da Bitcoin. Quando apareceu tentou-se introduzir a moeda em transações reais em determinados estabelecimentos comerciais. Parece que no Japão houve uma adesão razoável mas no resto do mundo algum do entusiasmo inicial deu origem gradual a uma certa desconfiança, resultando em que a principal criptomoeda conhecida voltasse na sua essência a ser reconhecida como uma boa alternativa defensiva em cotações cambiais meramente especulativas.

Face ao maná de muitos artigos de opinião de que as criptomoedas tinham um número limitado de volume em circulação e que isso era bom, mas não é verdade como mais abaixo irei exemplificar, de que não havia controlo regulatório e que por isso podiam ser facilmente transacionáveis por meios eletrónicos, através de registos permanentes envolvidos pela segurança do blockchain que é programa ou cérebro que está por trás da segurança encriptada da moeda, a Bitcoin começou a ser olhada como uma boa alternativa para pagamentos que em muitos casos envolviam branqueamentos de capitais e escape ao controlo fiscal de transações de pagamentos.

Mais a mais trata-se duma forma de pagamento que não é objeto de emissões de nova moeda circulante dependente de Bancos centrais e portanto imune a eventuais desvalorizações por maior circulação da moeda. Não é verdade mas foi muito propagandeado.

Tinha a vantagem acrescida de se poder pagar por um determinado bem transacionável, por exemplo, a quantia de 0,002745 Bitcoins através de um telemóvel do cliente comprador para o telemóvel do restaurante que vendia uma refeição. Permite escapar aos impostos por não haver documentos físicos de suporte e viver-se num verdadeiro mercado negro onde deixa de haver necessidade de passar faturas físicas de uns para outros.

Quando todas estas vantagens vieram à tona outras organizações perceberam que o grande negócio era gerar novas criptomoedas. Aí temos agora uma avalanche de centenas delas que aparecerem com os seus próprios blockchains: Eherium, Litecoin, etc, etc, até isto um dia expetavelmente rebentar tudo como um balão de ar!

É que as novas moedas nem sequer fizeram qualquer esforço de se apresentarem como meio de pagamento nos circuitos comerciais, limitam-se à especulação e às atividades de mineração na criação de mais e mais volume a circular por validação dos códigos de troca de moeda por meios eletrónicos no mundo inteiro através do fecho de blocos registados na cadeia de transações, consumindo no caso das criptomoedas mais conhecidas quantidades assombrosas de energia aos computadores que se dedicam a esta atividade.

Porque motivo estas novas criptomoedas que se seguiram à Bitcoin valem já muitas delas para cima de muitas centenas de milhões de dólares ou mesmo milhares de milhões de dólares? Mistério! Parece a história das tulipas na Idade Média, um simples bolbo no seu valor de topo mais especulativo chegou a ser equiparado a peso idêntico do ouro no século XVII na Holanda. As multidões compravam esses bolbos de forma feroz para os possuir, endividando-se através de todo o dinheiro que tinham e também do que não tinham e que pediam emprestado. Uma loucura que deixou os últimos milhares de pessoas que entraram na onda da moda da altura na verdadeira miséria.

Mas os entendidos dizem “não, a verdadeira riqueza que se cria em deter uma criptomoeda está nos prémios da mineração”! Toca a criar um computador dedicado à procura e validação de milhões de movimentos eletrónicos de troca de moeda virtual, procurando descobrir uma forma de criar uma nova ligação na cadeia de transações da moeda para acrescentar mais um bloco ao blockchain da respetiva moeda, recebendo como troca um prémio de mais uns bitcoins ou etheriuns ao fim de semanas e semanas de pesquisas e operações de fecho de cadeias que consomem uma quantidade de informação impressionante.

Valerá a pena este esforço? Talvez, mas assim sendo provavelmente só no início do aparecimento de novas moedas eletrónicas em que o bloco da cadeia de movimentos ainda seja de um nível restrito e controlável à vista, daí o aparecimento de novas criptomoedas que têm surgido como cogumelos.

Isto é parecido com os negócios em pirâmide: quem está no topo e nos níveis mais elevados vai recebendo dinheiro do trabalho de conclusão de cadeias de blocos em novos níveis inferiores criados pelos mais novatos, até que a cadeia se cansa de continuar ou se esfrangalhe por qualquer motivo, nem que seja por destruição por hackers que pretendem roubar os prémios de criação de novos blocos e o pessoal mais recente fica a ver navios enquanto os do topo já tiveram a sua compensação, seja através das moedas novas que receberam entretanto de prémio na criação dos seus blocos fechados seja pela valorização natural do valor da moeda em relação ao dólar devido à procura maciça da entrada de muita gente, a maioria esmagadora ignorante sobre os perigos que vai enfrentar, neste novo mundo da mineração no fenómeno de procurar ganhar milhões através do computador.

Mas não, dizem os criadores destes blockchains, estes blocos têm uma estrutura de crescimento ilimitada, tipo favo de abelha, e portanto não têm nada que ver com negócios em pirâmide.

Eu tentei compreender a estrutura técnica de segurança destas estruturas. Não estou convencido e só consigo concluir que um dia todos estes esquemas podem estoirar.

Provavelmente a multidão que pouco percebe destas estruturas de bloco das moedas virtuais acreditará em meia dúzia de iluminados que lhes dizem que está aqui uma verdadeira maravilha para enriquecer, o dinheiro eletrónico do futuro! E todos acreditam, não é uma maravilha sermos ricos na internet e sem ser preciso andar com um centavo no bolso? Pois então, maravilhoso mundo novo!

Ouçam ou leiam as explicações técnicas dadas pelos grandes entusiastas das criptomoedas sobre a inviolabilidade de penetrar nos seus blockchains e do novo mundo da mineração criador da nova riqueza da humanidade. Muto técnico e rebuscado até perdermos a paciência em tentar penetrar na ideia chave do programa de segurança encriptado. Perceberam alguma coisa? Duvido, mas acho que também quase ninguém quer saber disso para alguma coisa!

Em relação ao mito da segurança e inviolabilidade quanto à alteração da estrutura da blockchains e da impossibilidade de roubos eletrónicos através de hackers profissionais, aqui está a prova real: já houve casos de roubos de criptomoedas cujas notícias foram rapidamente abafadas para não criar alarme. O pessoal ouviu falar disto? Provavelmente sim, mas o que está a dar é a brutal valorização da Bitcoin e do Etherium, portanto toca a comprar qualquer que seja o seu valor.

Afinal como funcionam estas cadeias? Fica aqui um pequeno resumo para quem estiver fora do assunto perceber minimamente.

Reparem nesta pequena possibilidade ficcional: eu podia através da net ir buscar uma nova blockchain, por exemplo ao site da Etherium, e criar uma nova moeda chamada “Alegria”! Uau, sou o criador duma nova moeda, agora quero ser um novo Bill Gates das moedas eletrónicas e espero que o Banco de Portugal não me estrague a vida e me feche o novo “site” que criei!

O volume inicial do arranque desta cadeia é apenas de 2 moedas que são minhas, do criador da cadeia-mãe, notem que para fechar um bloco duma qualquer cadeia vou necessitar apenas de ter 2 candidatos que me comprem as moedas iniciais e que eles negoceiem pelo menos uma vez entre si.

Convenço então a minha mulher a comprar-me uma “Alegria” por 1 Euro. Ela vai ao computador ao site do blockchain que eu criei e compra-me 1 “Alegria” por 1 Euro. Paga esse 1 Euro através do crédito para o meu NIB pelo que a minha conta bancária aumenta em 1 Euro. Fica registada a primeira transação. Nesta altura eu fiquei com uma “Alegria” e a minha mulher fica com a outra “Alegria”.

Depois aparece a minha filha no site da net que também quer comprar e pede preço, quer a mim quer à minha mulher. Esta pediu-lhe 1,5 Euros para lhe vender a criptomoeda e eu pedi 1,3 Euros pela minha. Vendo então eu à minha filha por ser o preço mais barato.

A cadeia de 3 participantes está quase a ser fechada. Isto acontece logo que a minha filha e a minha mulher façam algum negócio nesta cadeia. Nesse caso fica registada uma 3ª operação e fica fechada uma cadeia onde eu era o líder por ter sido o primeiro a vender neste bloco.


Entretanto a minha mulher convence a minha filha apara que esta lhe compre a moeda dela por 1,4 Euros. A filha aceita comprar pelo novo preço e regista-se no site a nova transação.
Conforme decorre do que disse atrás, fica fechado o bloco onde eu fui o líder. Ao validar os registos destas 3 transações do historial da nova moeda a minha filha ficou agora com 2 “Alegrias” e eu recebo do blockchain 2 novas criptomoedas “Alegria”, como prémio por se ter fechado um bloco no qual eu era o líder.

Nesta altura existem no blockchain 4 moedas “Alegria”: duas que estão em poder da minha filha e outras duas novas em meu poder, que me foram concedidas como prémio de fecho do bloco inicial da nova moeda.

Entretanto a minha mulher quer-me comprar mais uma “Alegria” mas eu digo-lhe que só a vendo por 2,5 Euros. Por ela tudo bem, regista-se a nova operação e agora fiquei com apenas uma criptomoeda. As restantes 3 que existem estão divididas em 2 para a minha filha e 1 para a minha mulher.

Entretanto a minha filha convence a sua amiga Maria que está aqui um negócio formidável duma nova moeda eletrónica, uma coisa muita gira que pode ser feita entre as coleguinhas pelo iphone ou pelo Samsung, top! Vende 1 das 2 moedas “Alegria” que possuía à sua amiga Maria mas desta vez acordaram um preço por 4 Euros.

Entretanto a Filipa ouviu também falar dessa maravilha de ter uma moeda virtual no telemóvel. Vai ao site da “Alegria” e compra à minha filha a restante moeda que lhe restava e que estava à venda por 6 Euros! “Fantástico”, diz a Filipa, “quero comprar mais”, vai ao site e repara que a Maria também está a vender a sua moeda, só que pelo preço de 8 Euros. A Filipa compra à Maria e com esta operação a minha filha fechou mais um bloco em que ela liderava e que tinha abaixo a Maria e a Filipa que negociaram entre si.

Como prémio do fecho do bloco o blockchain da “Alegria” atribui à minha filha mais 2 “Alegrias”. Como ficou agora a distribuição das moedas? Uma para mim, uma para a minha mulher, duas para a minha filha e duas para a Filipa. As duas moedas de criação iniciais com o decorrer de várias transações já vão em seis no total. E quanto vale a nova moeda “Alegria”? O valor da última cotação pelo volume de moedas existentes: 8 Euros/Alegria x 6 Alegrias = 48 Euros, e assim vai subindo a cotação da moeda e o volume em circulação. E para que serve esta nova moeda? Para nada, a não ser enriquecer quem vai fechando blocos e vendendo quimeras a preços cada vez maiores!

E assim sucessivamente, penso que entenderam o esquema, o objetivo dos mineradores é fechar blocos em que sejam os líderes e logo que as operações estejam validadas recebem o prémio que lhes permite poder criar um novo bloco e receber novas moedas por parte do programa do blockchain.

Assim vai andando meio mundo muito satisfeito a comprar e vender uma coisa que vale zero mas que pode deixar uns muito ricos e outros miseráveis, em geral os últimos a chegar! Vejam bem, cada Bitcoin vale agora perto de 4.000 dólares, eu também quero!

Perguntam vocês: ok, isso pode valorizar ao infinito aumentando a cadeia de transações desta moeda. Quem paga isto? Os participantes que vão entrando para comprar a nova moeda! Isto não é um esquema piramidal? Os entusiastas das criptomoedas dizem que não porque quem está no topo da criação da moeda só recebe no máximo novas moedas até ao limite da criação de novos blocos gerados pelo próprio, ao contrário dum esquema piramidal em que receberia através dos participantes que vão criando novos níveis inferiores que por sua vez estão sempre a alimentar os níveis superiores encerrados. Cada um que tire as suas conclusões.

Finalmente uma pergunta que se impõe: para que servem as “Alegrias”? Para sacar dinheiro aos últimos totós que lá meterem dinheiro a comprar a nova moeda antes do site desaparecer da net.

Viva a Alegria!
O autor não assume responsabilidades por acções tomadas por quem quer que seja nem providencia conselhos de investimento. O autor não faz promessas nem oferece garantias nem sugestões, limita-se a transmitir a sua opinião pessoal. Cada um assume os seus riscos, incluindo os que possam resultar em perdas.


Citações que me assentam bem:


Sucesso é a habilidade de ir de falhanço em falhanço sem perda de entusiasmo – Winston Churchill

Há milhões de maneiras de ganhar dinheiro nos mercados. O problema é que é muito difícil encontrá-las - Jack Schwager

No soy monedita de oro pa caerle bien a todos - Hugo Chávez


O day trader trabalha para se ajustar ao mercado. O mercado trabalha para o trend trader! - Jay Brown / Commodity Research Bureau
 
Mensagens: 2868
Registado: 4/3/2008 17:21
Localização: 16

Re: Cryptocurrencies

por rtavares » 5/9/2017 14:10

Boas, gostava de começar por parabenizar o Ocioso. A ele se devem os melhores tópicos que têm sido criados por aqui.
Quanto às bitcoins que circulam por aí, também a mim me parece que são esquemas ponzi que podem, como alguns foristas já disseram, acabar por deixar os mais incautos com um rombo no bolso.
Antiquado, percebo a troca direta, tolero mal que se tenha acabado com a base ouro das moedas planetárias, abomino a insegurança fiduciária em que vivemos e repugna-me uma moeda que assenta em lérias, bits e boa vontade. A situação que o Cem imaginou não ocorre fora do que é possível. Este é um esquema que depois de se pulverizar se pode esfumar.
Para já um rombo: a China não reconhece o Bitcoin. Os chinocas dizem que não vão em groupes e vai daí e proibiram as cryptomoedas. É o que se pode ler aqui:
https://www.abcbourse.com/marches/monna ... _PX1p.aspx

Sem mais,
um abraço,
Raposo Tavares
Editado pela última vez por rtavares em 5/9/2017 17:20, num total de 1 vez.
'Não existe empreendimento mais custoso do que querer precipitar o curso calculado do tempo. Evitemos portanto dever-lhe juros.'
in: Aforismos sobre a Sabedoria de Vida, Arthur Schopenhauer

"Se um homem tiver realmente muita fé, pode dar-se ao luxo de ser céptico."
in: Citações e Pensamentos, Friedrich Nietzsche

"O ar quando não é poluído, é condicionado."
in: Jô Soares (conhecido humorista brasileiro)

https://raposotavaresbolsaemercados.wordpress.com/
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 388
Registado: 29/11/2007 12:51
Localização: Albergaria-a-Velha

Re: Cryptocurrencies

por Ulisses Pereira » 5/9/2017 16:26

rtavares, a China está a controlar a emissão de novas cryptos mas a China domina a sua grande maioria e é o país do mundo mais interessado em que isto corra bem...

Abraço,
Ulisses
"Acreditar é possuir antes de ter..."

Ulisses Pereira

Clickar para ver o disclaimer completo
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 30893
Registado: 29/10/2002 4:04
Localização: Aveiro

Re: Cryptocurrencies

por rtavares » 5/9/2017 17:23

Ulisses Pereira Escreveu:rtavares, a China está a controlar a emissão de novas cryptos mas a China domina a sua grande maioria e é o país do mundo mais interessado em que isto corra bem...

Abraço,
Ulisses


Boas Ulisses,
tenho lido umas coisas sobre este assunto e -erro ou estupidez minha- nunca me tinha apercebido da situação que enuncias e que abusivamente coloquei em destaque. Podes justificar a tua opinião?
Obrigado.
Raposo Tavares
'Não existe empreendimento mais custoso do que querer precipitar o curso calculado do tempo. Evitemos portanto dever-lhe juros.'
in: Aforismos sobre a Sabedoria de Vida, Arthur Schopenhauer

"Se um homem tiver realmente muita fé, pode dar-se ao luxo de ser céptico."
in: Citações e Pensamentos, Friedrich Nietzsche

"O ar quando não é poluído, é condicionado."
in: Jô Soares (conhecido humorista brasileiro)

https://raposotavaresbolsaemercados.wordpress.com/
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 388
Registado: 29/11/2007 12:51
Localização: Albergaria-a-Velha

Re: Cryptocurrencies

por Ulisses Pereira » 5/9/2017 17:40

A China liderou o processo. É o país que esteve no arranque e que tem maior domínio, embora nos últimos tempos tudo tenha explodido, nomeadamente nos países de Leste. E é por a China deter interesses tão fortes que estão fortemente empenhados que corra bem, tentando limitar as emissões e impondo regras porque, como o Cem referiu, se tal não acontecer isto implode.

Não deixa de ser curioso que nos prospectos de ICO, se refira que passado X tempo se recompre 20% de moeda e se destrua. Algo que aconteceu na semana passada com uma das moedas (confesso que não me recordo o nome, estou longe de dominar a matéria) e que levou a uma subida de 150% :shock:

Abraço,
Ulisses
"Acreditar é possuir antes de ter..."

Ulisses Pereira

Clickar para ver o disclaimer completo
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 30893
Registado: 29/10/2002 4:04
Localização: Aveiro

Re: Cryptocurrencies

por rtavares » 5/9/2017 17:49

Boas, caro Ulisses,
começo por te dizer que estou longe de ser um expert neste assunto.
Depois, quero manifestar a minha desconfiança em relação aos chinocas. Desconfio deles por princípio e desconfio quanto aos seus fins. Quanto ao seu apoio às criptomoedas, chamo-te à atenção para o facto de os epítetos que lhe são atribuídos no meio não serem nada meigos...:
http://www.marketoracle.co.uk/Article60123.html

Sem mais, um abraço,
Raposo Tavares

P.S.: Em relação ao que contas a propósito de um amigo teu que quer fazer uma conferência sobre criptomoedas, tens uns nomes (muito provavelmente ele já os conhece) neste site que promove uma outra conferência: https://latfintech.com/

Já agora:
https://www.cryptocoinsnews.com/nav-coi ... cies-work/
http://news.sys-con.com/node/4147329
http://news.sys-con.com/node/4148219
'Não existe empreendimento mais custoso do que querer precipitar o curso calculado do tempo. Evitemos portanto dever-lhe juros.'
in: Aforismos sobre a Sabedoria de Vida, Arthur Schopenhauer

"Se um homem tiver realmente muita fé, pode dar-se ao luxo de ser céptico."
in: Citações e Pensamentos, Friedrich Nietzsche

"O ar quando não é poluído, é condicionado."
in: Jô Soares (conhecido humorista brasileiro)

https://raposotavaresbolsaemercados.wordpress.com/
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 388
Registado: 29/11/2007 12:51
Localização: Albergaria-a-Velha

Re: Cryptocurrencies

por rsacramento » 5/9/2017 18:24

Cem pt Escreveu:Acho esta história das criptomoedas uma fraude de todo o tamanho
(...)
Viva a Alegria!

grande post, semStops!
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 9937
Registado: 29/11/2007 12:50

Re: Cryptocurrencies

por Cem pt » 5/9/2017 18:31

Obrigado amigo R e restantes colegas do forum, que terão comentado de alguma forma este interessante tema!



Já agora, para comprovar no exemplo que dei que em geral os primeiros a chegar às novas moedas eletrónicas no setor da mineração são os que saem beneficiados em contraponto aos últimos que são os que perdem dinheiro.

Por ordem de entrada no circuito da blockchain, vejamos como ficou no final a conta bancária de cada um em dinheiro real, acrescido das criptomoedas que sobraram:

- Eu (1 Alegria): +1,00 +1,30 +2,50 = +4,80 Euros + 1 Alegria
- Mulher (1 Alegria): -1,00 +1,40 -2,50 = -2,10 Euros + 1 Alegria
- Filha (2 Alegrias): -1,30 -1,40 +4,00 +6,00 = +7,30 Euros + 2 Alegrias
- Maria (0 Alegrias): -4,00 +8,00 = +4,00 Euros
- Filipa (2 Alegrias): -6,00 -8,00 = -14,00 Euros + 2 Alegrias

Reparem que o somatório de todas as operações dos participantes na cadeia dá um valor nulo entre ganhos e perdas em Euros e, é claro, ficam ainda a sobrar como bónus as moedas das “Alegrias” de cada um que poderão valer uma boa maquia mais tarde ao serem vendidas, para além da expetativa de receberem novas moedas à borla se fecharem mais blocos, tudo isto a acontecer enquanto os negócios continuarem no site sem problemas daí em diante…

Quando o site um dia vier a encerrar as “Alegrias” valerão zero como se tinha alertado e, expectavelmente, os primeiros participantes deverão safar-se e os últimos pagarão a conta!

Para fechar este tópico, uma pequena nota: devido à situação de caos conhecido na Venezuela, em que a inflação atinge taxas estratosféricas e o dólar é altamente cobiçado nas ruas mas está desaparecido, é conhecido que alguns milhares de venezuelanos abriram conta no Panamá e na Colômbia para, em dólares, transacionarem a partir de Caracas Bitcoins de mineração.

Há quem diga que o afluxo destes venezuelanos aos sites das criptomoedas, em desespero por arranjar alguma fonte de riqueza alternativa ao Bolívar que não vale nada, foi equiparada a uma verdadeira corrida ao ouro quando descobriram as "virtudes" da mineração. Terá sido esta afluência repentina uma das razões que fez disparar a cotação das criptomoedas.

Entretanto estas operações de mineração estão interditas pelo regime, podendo originar até 25 anos de prisão por especulação para quem for apanhado com moedas eletrónicas. Não é que para o governo seja um problema grande detetar que as pessoas tenham fontes de rendimento derivadas das criptomoedas ou que estejam envolvidas em esquemas piramidais, o problema é que um computador que seja apanhado a fazer mineração gasta em energia quase 100 vezes o que gasta outra pessoa normal ao computador. Como a eletricidade é praticamente racionada e cheia de cortes ao longo do dia e dos dias da semana, a pena é agravada por ser equivalente a uma sabotagem terrorista e oligárquica dos meios de produção nacionais básicos.
O autor não assume responsabilidades por acções tomadas por quem quer que seja nem providencia conselhos de investimento. O autor não faz promessas nem oferece garantias nem sugestões, limita-se a transmitir a sua opinião pessoal. Cada um assume os seus riscos, incluindo os que possam resultar em perdas.


Citações que me assentam bem:


Sucesso é a habilidade de ir de falhanço em falhanço sem perda de entusiasmo – Winston Churchill

Há milhões de maneiras de ganhar dinheiro nos mercados. O problema é que é muito difícil encontrá-las - Jack Schwager

No soy monedita de oro pa caerle bien a todos - Hugo Chávez


O day trader trabalha para se ajustar ao mercado. O mercado trabalha para o trend trader! - Jay Brown / Commodity Research Bureau
 
Mensagens: 2868
Registado: 4/3/2008 17:21
Localização: 16

Re: Cryptocurrencies

por Ulisses Pereira » 5/9/2017 18:37

Cem, essa é apenas uma explicação mas há muitas outras.

Por exemplo, há inúmeros sites de jogos (com receitas bilionárias) que só aceitam pagamentos em cryptos. Isto obriga as pessoas a abrirem contas para adquirirem essas moedas. Há um sem número de coisas a acontecer e que nos passam ao lado.

Abraço,
Ulisses
"Acreditar é possuir antes de ter..."

Ulisses Pereira

Clickar para ver o disclaimer completo
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 30893
Registado: 29/10/2002 4:04
Localização: Aveiro

Re: Cryptocurrencies

por BearManBull » 5/9/2017 20:31

Ulisses Pereira Escreveu:Não deixa de ser curioso como as crypto têm passado ao lado do Caldeirão e têm passado ao lado dos jornais nacionais (Com uma ou outra referência esporádica), numa altura em que a moda instala-se e está presente nas conversas de tantos. Creio que a grande justificação para isto é a ausência de alguém que domine verdadeiramente toda a temática. Dizia-me, há uns dias atrás, um amigo meu que estava a tentar organizar uma conferência em Portugal sobre o tema, com um convidado estrangeiro e 3 nacionais, mas estava com dificuldades em encontrar alguém em Portugal verdadeiramente bom.


Pois aqui ao lado o assunto não passa despercebido.

http://www.iotsworldcongress.com/blockc ... e-program/

Atenção que o que está em jogo não é só a descentralização monetária mas todos os tipos de sistemas que dependem em grande parte da confiança e da privacidade do consumidor.

O blockchain que é a infra estrutura que suporta o bitcoin pode ser inclusivamente usado para reduzir a corrupção ou para sistemas de voto já que todas as transações, embora encriptadas, ficam registadas para sempre podendo sempre ser ligadas com quem a efectuou.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 4155
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Cryptocurrencies

por BearManBull » 5/9/2017 20:38

Ulisses Pereira Escreveu:Lonewolf, a própria Uber já aceita pagamentos em Bitcoins, mas daí até a um gigante vai um passo grande e a liquidez para escoar a moeda é decisiva.


O bitcoin cash foi criado especificamente para resolver esse problema.

Qualquer divisa vale o valor que se lhe atribui, nos inicios dos USA o tabaco chegou a ser usado como moeda https://en.wikipedia.org/wiki/History_of_tobacco.

Para mim a partir do momento que a Amazon ou a Apple aceitem bitcoins, tanto o Dolar como Euro vão ter os dias contados.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 4155
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Cryptocurrencies

por BearManBull » 5/9/2017 21:28

Cem pt Escreveu:Acho esta história das criptomoedas uma fraude de todo o tamanho.


Cem e que dizer dos sistemas centrais controlados por 0,000000000001% da população que imprimem dinheiro e literalmente o dão a outros 0,00000000001% enquanto que o resto fica com a mesma quantia no bolso. O sistema actual é um monopólio em que o cidadão comum não tem qualquer poder de intervenção.

Tenho como uma das verdades exonómicas que em regra tudo que é centralizado é mau.
Bem isto será a em certa medida é claro ,e.g. já fugindo ao assunto do tópico, o SMN é definido a nível do país quando o custo de vida no litoral é muito superior ao do interior, tornando-o menos competitivo. A centralização deve ser limitada ao nível de leis macro como seja proibir o roubo ou a expropriação, independentemente de onde se está e das condições socio económicas.

Voltando ao tópico os Bancos Centrais embora consideradas estruturas independentes, não o são. E podem contestar dizendo que o BCE é independente, mas não podem negar a influência que o governo da Alemanha e França têm sobre BCE ou que o governo federal dos USA tem sobre o FED. Curiosamente pouco mais de uma década depois do nascimento do FED assistiu-se á maior crise da da história recente. Mais ou meno o mesmo que se passou com o BCE.

Ter um sistema monetário descentralizado tem outra consequência que é a redução do poder dos estados. Neste momento o estado pode criar leis e, indirectamente, pode criar moeda como bem entende, tem a faca e o queijo. Com um sistema descentralizado passa a ter só o poder de criar leis, que é para isso que realmente existe.

Sendo um conceito por agora pouco polido vejo um potencial enorme, comparável á invenção da democracia nas moedas digitais.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 4155
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Cryptocurrencies

por rtavares » 6/9/2017 0:26

Blockchain, Dentacoin, memoneda, Coinye West, Titcoin, Potcoin... Aqui: https://retina.elpais.com/retina/2017/0 ... autoplay=1

'Não existe empreendimento mais custoso do que querer precipitar o curso calculado do tempo. Evitemos portanto dever-lhe juros.'
in: Aforismos sobre a Sabedoria de Vida, Arthur Schopenhauer

"Se um homem tiver realmente muita fé, pode dar-se ao luxo de ser céptico."
in: Citações e Pensamentos, Friedrich Nietzsche

"O ar quando não é poluído, é condicionado."
in: Jô Soares (conhecido humorista brasileiro)

https://raposotavaresbolsaemercados.wordpress.com/
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 388
Registado: 29/11/2007 12:51
Localização: Albergaria-a-Velha

Re: Cryptocurrencies

por Ocioso » 6/9/2017 0:42

 
Mensagens: 1262
Registado: 14/4/2015 1:34

Re: Cryptocurrencies

por BearManBull » 6/9/2017 7:38

Anexos
Blockchain.PNG
Programa da secção de Blockchain da conferência de Internet of Things em Barcelona 3 a 5 de Outubro http://www.iotsworldcongress.com/
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 4155
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Cryptocurrencies

por nuuuuno » 6/9/2017 9:24

Ora bem, eu tenho amigos investidores em bitcoin, obviamente acham que descobriram a galinha dos ovos de ouro. Para mim, nem é o valor intrínseco que me preocupa mas antes:
1. Tracking e anonimato. Se eu me enganar a fazer uma transferência, não tenho como descobrir / anular. Como isso poderia ser possível no pagamento de salários?
2. Como pode uma moeda que se espera duradoura oscilar tanto VS outra? Algum de vocês aceitaria o pagamento do vosso salario dos próximos 5 anos em bitcoins? Hoje 1 bit vale 4400USD, daqui a um ano pode valer 300USD.
3. PQ temos tantas moedas?! No mundo atual temos 2 moedas (USD e EUR) (até é mais uma USD) que são aceites universalmente. Ou seja, se eu for ao chipre/angola/brasil tenho a certeza que o USD é possivelmente a base da negociação. Na cripto quantas são?
4. E se os governos ocidentais se unirem e criarem uma cripto moeda (aceita pelos estados, estável, etc). Que acontece ás bitcoins/outras?
5. Deutsche bank, HBS e outros 4 bancos já estão a desenvolver moeda.
6. Segurança / hackers…já aconteceu e vai voltar a acontecer…

Eu acredito que as moedas virtuais eventualmente poderão/já têm ter lugar no mundo….agora ser aceite pela população mundial…..hummm acho praticamente impossível.
A blockchain sim é grande tecnologia…
Resumo, não entendo, não vejo valor fundamental na bitcoin além de se muitos usarem terá valor obviamente…do mesmo modo que se nós no fórum começarmos a usar a moeda ZZZ e trocarmos, e outras pessoas usarem, o seu valor aumenta….
São os meus 5 cents para a discussão… 
 
Mensagens: 1203
Registado: 10/11/2011 10:05

Re: Cryptocurrencies

por JohnyRobaz » 6/9/2017 9:46

Ulisses Pereira Escreveu:Cem, essa é apenas uma explicação mas há muitas outras.

Por exemplo, há inúmeros sites de jogos (com receitas bilionárias) que só aceitam pagamentos em cryptos. Isto obriga as pessoas a abrirem contas para adquirirem essas moedas. Há um sem número de coisas a acontecer e que nos passam ao lado.

Abraço,
Ulisses


Esta é a única questão que me faz pensar que as crypto vieram para ficar, mas não para substituir as institucionais. Há um mundo paralelo e que já mexe com muitos milhões (e não estou a falar de actividades criminosas) que só funciona com pagamentos em cryptos. Quanto aos motivos de isso acontecer, já depende. Neste caso já ouvi falar de uma moeda, salvo erro chamada FUN, criada por um casino online em que seria a única aceite nesse casino para se jogar. É fácil começar a imaginar estratagemas nisto... https://funfair.io/

Quanto ao essencial do quotidiano das pessoas, não consigo ver as crypto substituir as grandes moedas institucionais nos próximos tempos pelo menos, porque não há sequer infraestrutura tecnológica para isso, nem conhecimento da população em geral. Para não falar na volatilidade da moeda... Acho que toda a gente quer ter o seu dinheiro com um valor minimamente estável quando não o está a investir, e estas moedas são autênticas montanhas russas pois, para além de outras razões, não têm regulação institucional. E mais, penso que para haver essa substituição, para além das grandes como Apple e Amazon aceitarem cryptos, teriam de deixar de aceitar as institucionais, e eu sinceramente não acredito nisso.

Just MMO
“E assim como sonho, raciocino se quero, porque isso é apenas uma outra espécie de sonho.”, Fernando Pessoa
“Nothing good ever comes of love. What comes of love is always something better” , Roberto Bolaño
"A ciência e o poder do homem coincidem, uma vez que, sendo a causa ignorada, frustra-se o efeito. Pois a natureza não se vence, senão quando se lhe obedece." Francis Bacon
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 4513
Registado: 20/8/2014 16:50


Próximo