Políticas para Portugal

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: pata-hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Cominustas preparam ataque ao capital

por news_js » 13/7/2019 11:40

Depois dos boatos sobre englobamento obrigatório dos rendimentos do capital, eis que os comunistas preparam o ataque ao próprio capital:

PCP propõe baixar a taxa do IVA de 23% para 21% e cobrar um imposto de 0,5% aos depósitos bancários acima de 100 mil euros, estendendo esta medida fiscal a todo o património mobiliário (títulos, ações, obrigações).


https://eco.sapo.pt/2019/07/13/pcp-promete-baixar-iva-depositos-acima-de-100-mil-alvo-de-taxa/
 
Mensagens: 36
Registado: 29/11/2007 11:01
Localização: 20

Re: Políticas para Portugal

por grambill » 14/7/2019 10:51

Existem dois partidos com propostas claras de mudança de rumo do paradigma socialista-social democrata. Podem se queixar do que quiserem mas não de falta de alternativas como acontecia há uns anos atrás, os eleitores só não votam se não quiserem.







https://www.jornaldenegocios.pt/economia/politica/detalhe/iniciativa-liberal-quer-taxa-unica-de-irs-de-15-para-rendimentos-acima-de-650-euros
 
Mensagens: 180
Registado: 26/10/2015 10:11

Re: Políticas para Portugal

por grambill » 14/7/2019 10:58

Flav Escreveu:Só mais duas coisas.
Primeiro não considero que existe socialismo em Portugal, da forma como algumas cabecinhas pensadoras dizem e até escrevem neste fórum e noutros sítios. O que existe está mais próximo de uma social democracia (nórdica), menos nos ordenados, etc, lol.



Uma social-democracia disfuncional que talvez por essa razão uns lhe chamam socialismo outros cleptocracia. Mas se vires os videos dos Spotniks colocados acima sobre a URSS começa a parecer haver uma convergência.
 
Mensagens: 180
Registado: 26/10/2015 10:11

Re: Políticas para Portugal

por ativo » 17/7/2019 15:03

In Negócios Online, hoje:

«Défice corrente e de capital até maio duplica face a 2018.

A trajetória de deterioração das contas externas de Portugal manteve-se até maio deste ano.

O acumulado do défice da balança corrente e de capital entre janeiro e maio deste ano atingiu os 2,6 mil milhões de euros, o que compara com os 1,3 mil milhões de euros registados no mesmo período do ano passado. Os dados sobre a balança de pagamentos de maio foram divulgados esta quarta-feira, 17 de julho, pelo Banco de Portugal.

O agravamento do défice da balança corrente e de capital para o dobro nestes primeiros cinco meses deve-se "sobretudo" à balança de bens. Tal como têm vindo a mostrar os números divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) relativo aos comércio internacional de bens, as importações de bens têm crescido muito mais do que as exportações.

O excedente comercial dado pelas exportações de serviços tinha vindo a compensar o défice dos bens, mas tal deixou de acontecer. "Em termos homólogos, o défice da balança de bens aumentou 1.901 milhões de euros e o excedente da balança de serviços diminuiu 25 milhões de euros", esclarece o banco central.

Em causa está um crescimento de 4,8% das exportações ao passo que as importações aumentaram 10,3%, conjugando bens e serviços. Assim, o défice comercial (junta bens e serviços) fixou-se nos 1,6 mil milhões de euros.

A contribuir de forma positiva, ainda que diminuta, para o défice da balança corrente e de capital esteve a balança de rendimento primário, cujo défice reduziu-se em 201 milhões de euros. "Esta variação resultou, principalmente, da redução dos juros pagos a entidades não residentes", explica o Banco de Portugal.

A balança de capital diminuiu ligeiramente de 571 milhões de euros para 532 milhões de euros entre janeiro e maio de 2019.

Já a balança financeira também se deteriorou de 972 milhões de euros para 2,2 mil milhões de euros. "Os passivos aumentaram, refletindo o investimento de não residentes em títulos de dívida pública portuguesa e em sociedades não financeiras residentes", explica o banco central, acrescentando que esse efeito "foi parcialmente" compensado pelo aumento de ativos financeiros no exterior, "através do investimento dos bancos residentes em títulos de dívida emitidos por não residentes, e pela redução de depósitos de não residentes em bancos residentes"
».

Coisas da "geringonça" governamental … :roll:
 
Mensagens: 3396
Registado: 24/1/2014 17:24

Re: Políticas para Portugal

por lfhm83 » 17/7/2019 23:43

Lá está o mundo ao contrário do socialismo volta à evidência. Os donos do património mais valioso do país e que mais usufruem dos gastos com a receita do IMI vão ficar isentos.


Casas em centros históricos classificados pela UNESCO já não têm de pagar IMI
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2761
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Políticas para Portugal

por lfhm83 » 19/7/2019 11:39

Anexos
metrojpg.jpg
metrojpg.jpg (53.83 KiB) Visualizado 2015 vezes
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2761
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Políticas para Portugal

por Marco Martins » 23/7/2019 10:10

Como podemos aceitar o que se passa neste país, quando:
- uma pessoa com dores fortes nas costas, durante 3 meses vai a vários médicos do SNS (centro de saúde, hospital, urgências por meio próprio ou de ambulância)

e só quando vai ao particular e o mesmo diz para ir urgentemente para um hospital e aí o utente pede/exige para ser internado até se descobrir o que tem... ainda tem de esperar 10 dias para que apareça um médico que possa fazer uma biópsia!!! Um ÚNICO médico no Hospital de São João!!!!!

Após isso a pessoa sem se conseguir mexer, vai com indicação de pedir baixa no centro de saúde e chega ao centro de saúde e o médico diz que tem de ser o hospital a passar, pelo que o utente sem se conseguir mexer tem de voltar ao hospital!!!

Esta saúde que temos, é um espectáculo!!! No entanto temos muitos médicos de família!!! Pergunto-me o que andam todos a fazer para além das greves!!!
 
Mensagens: 4387
Registado: 7/4/2007 17:13
Localização: Algarve

Re: Políticas para Portugal

por Minsk » 25/7/2019 20:30

https://jornaleconomico.sapo.pt/noticia ... mes-471535

Segundo esta notícia, o valor a comunicar à AT refere-se a somatório de Depósitos Ordem/Prazo, fundos investimento e PPRs, não fala em ações ou obrigações. Alguém com conhecimento de causa poderia confirmar se é mesmo assim?
 
Mensagens: 157
Registado: 29/2/2012 0:44

Re: Políticas para Portugal

por Masterchief » 26/7/2019 11:26

Preparam-se para cobrar imposto sobre saldos bancários...

Este país está no caminho certo para uma ditadura de esquerda. E não é exagero.
Portugal não gera riqueza suficiente para pagar as "loucuras" da geringonça. A solução é óbvia, aumentar impostos. "Perder a vergonha", como diz a Mortágua, e ir buscar a quem o tem para dar a quem nada faz.

O aumento da despesa publica "fixa" tem sido uma constante. Em 4 anos Já reverteram tudo aquilo que foi feito para controlar a despesa e ainda aumentaram mais (35h). Enquanto a economia estiver em crescimento, com o turismo a alimentar esse crescimento e a conjuntura internacional relativamente positiva a ajudar, ainda nos vamos safando.

Quando a economia começar a "arrefecer", e consequentemente o turismo, adivinhem o que vai acontecer...
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 137
Registado: 29/11/2007 2:53
Localização: V.N.Gaia

Re: Políticas para Portugal

por PXYC » 29/7/2019 13:51

Masterchief Escreveu:Preparam-se para cobrar imposto sobre saldos bancários...

Este país está no caminho certo para uma ditadura de esquerda. E não é exagero.

:lol:
Os impostos cobram-se sobre o rendimento, não sobre o teu saldo bancário. A comunicação de saldos superiores a 50k serve para identificar fraude fiscal, e garantir que pagas impostos como toda a gente.

Seria melhor que te restringisses a defender a descida de impostos e não a defender evasão fiscal..
 
Mensagens: 133
Registado: 13/10/2014 16:44

Re: Políticas para Portugal

por Marco Martins » 30/7/2019 10:05

Está em discussão a criação do aeroporto do Montijo.

Que empresas vai beneficiar e que empregos serão criados?

Não faria mais sentido criar um aeroporto mais a norte na zona de Fátima (dado ser um local muito turistico) e poder igualmente servir melhor a zona de Coimbra e interior?

Nessa zona, também poderia tirar muitos voos low-cost de Lisboa.
 
Mensagens: 4387
Registado: 7/4/2007 17:13
Localização: Algarve

Re: Políticas para Portugal

por p3droPT » 30/7/2019 12:09

Marco Martins Escreveu:Está em discussão a criação do aeroporto do Montijo.

Que empresas vai beneficiar e que empregos serão criados?

Não faria mais sentido criar um aeroporto mais a norte na zona de Fátima (dado ser um local muito turistico) e poder igualmente servir melhor a zona de Coimbra e interior?

Nessa zona, também poderia tirar muitos voos low-cost de Lisboa.


Sim mas para isso era preciso pensar estrategicamente, pensar em alternativas, colocar as alternativas na mesa e debatê-las. E não estou a falar de debater em conselho de ministros, mas sim em grandes debates nacionais com grande apoio e e promoção da comunicação social para se chegar a um consenso e uma melhor solução para o longo prazo, como fazem as democracias a sério. Mas a comunicação social agora tem o Felix e o Jesus para seguir e por isso não tem tempo, e a malta tem eleições em Outubro também não.

Para além de que isso significaria colocar o país acima de interesses pessoais o que é um exagero se pedir em Portugal. Ate gostava de ver que pessoas e empresas é que ja compraram terrenos com potencial económico à volta do futuro aeroporto do Montijo com informação privilegiada , tenho a impressão que não ia infelizmente surpreender ninguém.
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 887
Registado: 27/6/2010 23:26

Re: Políticas para Portugal

por lfhm83 » 30/7/2019 12:35

PXYC Escreveu:Os impostos cobram-se sobre o rendimento, não sobre o teu saldo bancário.


Até ver... Se cobram sobre o património material não há nenhum motivo que não cobrem sobre os depósitos, alias já cobram com as politicas do BCE.

Números espectaculares do grande motor económico criado pela governo e do Ronaldo das finanças, que deve estar a tremer para sair para o FMI para não estar cá quando tudo rebentar. Se o turismo quebra significativamente, e pode bem acontecer que a Turquia, Egipto, Tunisa voltam a estar na moda com preços muito mais apelativos quero ver para onde vai a economia...

E quero ver o PIB do segundo trimestre, quase certo que não vem aí grande coisa.

Produção industrial em Portugal acelera quebra para quase 6%
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2761
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Políticas para Portugal

por Marco Martins » 30/7/2019 15:35

p3droPT Escreveu:
Marco Martins Escreveu:Está em discussão a criação do aeroporto do Montijo.

Que empresas vai beneficiar e que empregos serão criados?

Não faria mais sentido criar um aeroporto mais a norte na zona de Fátima (dado ser um local muito turistico) e poder igualmente servir melhor a zona de Coimbra e interior?

Nessa zona, também poderia tirar muitos voos low-cost de Lisboa.


Sim mas para isso era preciso pensar estrategicamente, pensar em alternativas, colocar as alternativas na mesa e debatê-las. E não estou a falar de debater em conselho de ministros, mas sim em grandes debates nacionais com grande apoio e e promoção da comunicação social para se chegar a um consenso e uma melhor solução para o longo prazo, como fazem as democracias a sério. Mas a comunicação social agora tem o Felix e o Jesus para seguir e por isso não tem tempo, e a malta tem eleições em Outubro também não.

Para além de que isso significaria colocar o país acima de interesses pessoais o que é um exagero se pedir em Portugal. Ate gostava de ver que pessoas e empresas é que ja compraram terrenos com potencial económico à volta do futuro aeroporto do Montijo com informação privilegiada , tenho a impressão que não ia infelizmente surpreender ninguém.


Sim, de certeza que já existem muitas pressões/lobies para forçar o governo a optar pelo Montijo, tendo em conta os investimentos de novos projectos nas áreas envolventes.
Sendo uma zona sem grande população, certamente os custos dos terrenos são menores e os ganhos maiores comparativamente a um aéroporto mais a norte.

Seria interessante o jornalismo de investigação olhar para estes investimentos e quem mais tem a ganhar com a localização.
 
Mensagens: 4387
Registado: 7/4/2007 17:13
Localização: Algarve

Re: Políticas para Portugal

por Masterchief » 31/7/2019 17:34

PXYC Escreveu:
Masterchief Escreveu:Preparam-se para cobrar imposto sobre saldos bancários...

Este país está no caminho certo para uma ditadura de esquerda. E não é exagero.

:lol:
Os impostos cobram-se sobre o rendimento, não sobre o teu saldo bancário. A comunicação de saldos superiores a 50k serve para identificar fraude fiscal, e garantir que pagas impostos como toda a gente.

Seria melhor que te restringisses a defender a descida de impostos e não a defender evasão fiscal..


Enganaste-te no numero da porta.
Primeiro não sei como deduziste, daquilo que escrevi, que sou a favor da evasão fiscal. Só pode ser por má fé.
Segundo não é a recolher informação sobre o saldo de TODAS as contas que se combate a evasão fiscal. Isso até deve ser inconstitucional. Se têm duvidas em relação a algum contribuinte em particular investiguem. Não metam toda a gente no mesmo saco.
Terceiro, conhecendo esta solução de esquerda, como toda a gente conhece, e sendo publicas as opiniões de BE (principalmente) de que "é preciso perder a vergonha e ir buscar dinheiro a quem o tem" ou coisa do género, não me resta qualquer duvida sobre a intenção da obtenção desta informação.
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 137
Registado: 29/11/2007 2:53
Localização: V.N.Gaia

Re: Políticas para Portugal

por lfhm83 » 5/8/2019 10:01

No geral os programas prometem redução de impostos. Mas também prometem aumentos...

No tema das creches seria muito melhor os pais poderem descontar por completo o valor da creche no IRS, ou ter um suplemento bastante significativo para pais com crianças até 6 anos (6 mil euros extra, por criança, por exemplo). O PSD quer criar uma rede de creches e já sabemos onde isso vai parar, mais estado e voltamos à mesma cantiga.


Copy/Paste. Propostas eleitorais iguais à esquerda e direita
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2761
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Políticas para Portugal

por ativo » 21/8/2019 17:11

In Negócios Online, hoje:

«Défice externo engorda quase mil milhões no primeiro semestre.

O défice externo atingiu 2.600 milhões de euros nos primeiros seis meses do ano. A posição de investimento internacional, um indicador do endividamento externo do país, degradou-se para -205,9 mil milhões de euros.

O défice externo da economia portuguesa engordou quase mil milhões de euros no primeiro semestre deste ano, quando comparado com o mesmo período de 2018. O défice das balanças corrente e de capital atingiu os 2.600 milhões de euros, mais 922 milhões de euros do que o verificado no período homólogo, revelou esta quarta-feira, 21 de agosto, o Banco de Portugal.

O Banco de Portugal nota que para esta degradação contribuiu "sobretudo a balança de bens". De facto, com o aumento da incerteza internacional, a guerra comercial e o abrandamento de parceiros chave como a Alemanha, as exportações portuguesas têm vindo a reduzir mais o ritmo de crescimento do que as importações, prejudicando o saldo externo.

Enquanto as vendas ao exterior cresceram 3,3%, com a exportação de bens a subir menos do que a de serviços (2,4% contra 5,2%), as importações aumentaram 7,3%.

Nos primeiros seis meses do ano, só o défice da balança de bens registou um aumento de 1.727 milhões de euros "e o excedente da balança de serviços não se alterou," lê-se na nota de informação publicada hoje. Ou seja, a venda de serviços ao exterior, entre os quais se destaca o turismo, continua a ser superior às compras, mas o excedente que os serviços geraram não aumentou, não tendo por isso sido capaz de compensar o aumento no défice da balança de bens.

á o défice da balança de rendimento primário reduziu-se em 404 milhões de euros relativamente ao período homólogo, para 3.207 milhões de euros. "Esta variação resultou, principalmente, da redução dos juros pagos a entidades não residentes," explica o Banco de Portugal.

A instituição liderada por Carlos Costa dá ainda nota de uma "redução dos ativos líquidos de Portugal face ao exterior", na ordem dos 2.169 milhões de euros, e explica que tal resulta do aumento dos passivos. São os não residentes que têm investido mais em sociedades não financeiras em Portugal, bem como em obrigações do Tesouro, explica o Banco de Portugal.

Este efeito só foi parcialmente compensado "pelo aumento de ativos financeiros no exterior, com destaque para o investimento dos bancos residentes em títulos de dívida emitidos por não residentes," soma a instituição.

O aumento do défice da balança de pagamentos contribuiu para a degradação da posição de investimento internacional do país, um indicador da dívida externa portuguesa. Segundo o Banco de Portugal, a posição de investimento internacional portuguesa piorou em junho cerca de 2,7 mil milhões de euros, face a dezembro de 2018, atingindo -205,9 mil milhões de euros.

O Banco de Portugal revela ainda que a 10 de outubro os números sobre a balança de pagamentos e a posição de investimento internacional serão revistos, devido à revisão periódica da base de contas nacionais, bem como a outras revisões estatísticas.
».

Voltamos ao mesmo fado? :roll:
 
Mensagens: 3396
Registado: 24/1/2014 17:24

Re: Políticas para Portugal

por lfhm83 » 2/9/2019 15:15

Depois a culpa é do capitalismo. Tarifas garantidas para o milagre da energia renovável. É um negócio tão bom que necessita de tarifas garantidas.

Já se sabe quem vai pagar a conta ...

Estranho como o PCP e o BE fecham os olhos e fazem de conta que não vem esta subvenção às oligarquias capitalistas.

Parques eólicos já esticam com tarifas de Galamba
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2761
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: Políticas para Portugal

por rtavares » 16/9/2019 23:34

Gostei da prestação do Rui Rio no debate de hoje.
Editado pela última vez por rtavares em 17/9/2019 8:25, num total de 1 vez.
'Não existe empreendimento mais custoso do que querer precipitar o curso calculado do tempo. Evitemos portanto dever-lhe juros.'
in: Aforismos sobre a Sabedoria de Vida, Arthur Schopenhauer

"Se um homem tiver realmente muita fé, pode dar-se ao luxo de ser céptico."
in: Citações e Pensamentos, Friedrich Nietzsche

"O ar quando não é poluído, é condicionado."
in: Jô Soares (conhecido humorista brasileiro)

https://raposotavaresbolsaemercados.wordpress.com/
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 388
Registado: 29/11/2007 12:51
Localização: Albergaria-a-Velha

Re: Políticas para Portugal

por cali010201 » 17/9/2019 0:59

rtavares Escreveu:Gostei da prestação do Costa no debate de hoje.


Num debate claramente ganho por Rui Rio...
 
Mensagens: 148
Registado: 29/11/2007 1:33
Localização: Póvoa Stª Iria

Re: Políticas para Portugal

por rtavares » 17/9/2019 8:27

cali010201 Escreveu:
rtavares Escreveu:Gostei da prestação do Costa no debate de hoje.


Num debate claramente ganho por Rui Rio...


Lapso...
Concordo contigo, já corrigi o post em causa.
'Não existe empreendimento mais custoso do que querer precipitar o curso calculado do tempo. Evitemos portanto dever-lhe juros.'
in: Aforismos sobre a Sabedoria de Vida, Arthur Schopenhauer

"Se um homem tiver realmente muita fé, pode dar-se ao luxo de ser céptico."
in: Citações e Pensamentos, Friedrich Nietzsche

"O ar quando não é poluído, é condicionado."
in: Jô Soares (conhecido humorista brasileiro)

https://raposotavaresbolsaemercados.wordpress.com/
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 388
Registado: 29/11/2007 12:51
Localização: Albergaria-a-Velha

Re: Políticas para Portugal

por Àlvaro » 17/9/2019 8:48

Sim, claramente ganho por Rui Rio. Espero que os professores tenham visto para perceberem até onde vai a demagogia e a capacidade de mentir de Costa. O que disse dos professores é uma trapalhada, sendo que ficou claro que não pretende conceder aos professores nem um ano de antecipação para que tenham direito a pensão de aposentação. Para disfarçar disse uma trapalhada qualquer. Ele que concedeu à GNR, à PSP e a todos os militares a pensão sem penalização aos 55 anos. Trapalhão. E ainda haver professores a lamber o PS é que dá que pensar. :shock:
 
Mensagens: 3274
Registado: 31/5/2014 23:07

Re: Políticas para Portugal

por Marco Martins » 17/9/2019 9:46

E apesar de não se ter falado, daqui a 2 meses os combustiveis devem ter um aumento idêntico ao que está acontecer no petróleo.. cerca de ~20% em poucos dias.

Será que o Costa vai retirar o imposto que apresentou nos primeiros dias do mandato, para reduzir esse impacto brutal?
 
Mensagens: 4387
Registado: 7/4/2007 17:13
Localização: Algarve

Re: Políticas para Portugal

por Marco Martins » 24/9/2019 9:36

Acho interessante todos os políticos falarem da saúde e despesas de saúde e nenhum referir que os gastos com a saúde deveriam estar indexados ao pib ou a alguma outra coisa, senão todos os anos os gastos são crescentes!

Não tenho nada contra recentemente se ter gasto 2 milhões com um medicamento, mas se formos ver, existem centenas de pessoas que todos os dias ficam privadas de outros medicamentos... Não se trata aqui de uma questão fundamentalista nem sumitica, mas sim da sustentabilidade das contas...

Só que falar nisto não dá votos e só gera polémica... e assim, a despesa da saúde, vai crescendo, crescendo, crescendo e nem por isso a qualidade aumenta...
 
Mensagens: 4387
Registado: 7/4/2007 17:13
Localização: Algarve

Re: Políticas para Portugal

por Marco Martins » 6/10/2019 9:38

Hoje, dia de eleições, acho que se pode na mesma falar de políticas... mesmo que não se venha aqui defender cores políticas :)

Hoje, achei interessante em Montalegre, estarem a fazer boicote às urnas, para protestar contra uma mina de lítio e possível impacto ambiental!!

Mas então, qual é a visão diferente que têm para a região?
- Será, continuar a ser considerada uma região do interior e receber mais fundos de cidades litorais, que muitas vezes são penalizadas ambientalmente?
- Será não participarem num crescimento que pode ser bom para Portugal?

Porque não protestam para que exista uma fiscalização forte para que as minas sejam um sucesso e ambientalmente sustentáveis?

Será que todas estes protestos "ambientais" tão em voga, avaliam apenas o umbigo de cada um? É que pelo que me parece, quando todos estes ambientalistas que lutam contra qualquer investimento novo, esquecem-se que quando vão as compras, vão de carro, compram produtos que não fazem a mínima ideia que controlo têm mas que são mais baratos (peixe, carne, roupa, higiéne, limpeza, etc), tomam banho com electricidade de uma operadora mais barata e também não fazem ideia como parte dessa electricidade foi gerada (muitas vezes a electricidade é comprada a outros países que têm controlos diferentes). Podem até usar somente gás que é mais limpo... mas também ele vem de outros países e dos quais não fazemos ideia como é feita a exploração...
E por esta ordem de ideias, podem até gostar de usar produtos de energia limpa (turbinas de vento, paineis solares, carros electricos), e também nestes produtos não fazem a mínima ideia do custo e forma para os gerar e obter a matéria prima.

Não sou contra o cuidado ambiental que temos de ter e que é fundamental para o nosso futuro!
No entanto, não pode ser nem 8 nem 80! Tem de haver um equilibrio e não podemos simplesmente abestrairmo-nos de evoluir ou investir no que quer que seja...
 
Mensagens: 4387
Registado: 7/4/2007 17:13
Localização: Algarve

AnteriorPróximo

Quem está ligado:
Utilizadores a ver este Fórum: escuta_maluco, FirminoPereira, Francisco Miguel, Google [Bot], KAWA, LoneWolf, m-m, macau5m, pattern, PMCSANTUNES, ruicpg2, silva_39, VALHALLA e 29 visitantes