BREXIT - O Referendo britânico.

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: pata-hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por rg7803 » 31/8/2019 15:33

Masterchief Escreveu:Não esquecer que no meio desta "confusão" existe alguém muito interessado em "dividir para reinar", Donald Trump. Parece-me até que este é não ´só um apoiante mas também um instigador do brexit.



Outro chama-se Vladimir Putin.
“Buy high, sell higher...”.
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 3110
Registado: 1/5/2008 23:09
Localização: Almada.

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por rsacramento » 31/8/2019 18:52

rg7803 Escreveu:
Masterchief Escreveu:Não esquecer que no meio desta "confusão" existe alguém muito interessado em "dividir para reinar", Donald Trump. Parece-me até que este é não ´só um apoiante mas também um instigador do brexit.



Outro chama-se Vladimir Putin.

há mais, internamente
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 9677
Registado: 29/11/2007 12:50

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por Bar38 » 31/8/2019 22:31

Masterchief Escreveu: Donald Trump. Parece-me até que este é não ´só um apoiante mas também um instigador do brexit.


Este não dá ponto sem nó. Está interessado é num bom acordo e bem favorável EUA com um UK bem fragilizado.
 
Mensagens: 733
Registado: 20/6/2011 21:37
Localização: 16

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por Wuzzu. » 1/9/2019 1:23

Para mim o Brexit está neste momento a ter um efeito muito significativo de divisão interna na UK. E a atitude do Johnson leva a que se possam vir a tomar medidas extremas. Por exemplo, para mim parece-me bastante provável que a Escócia venha a querer manter-se na UE e por isso abrir uma separação com a Inglaterra. Seria isso possível? A Irlanda do Norte, o problema central neste momento, pode criar ainda mais independentismo.
Para mim a fatura de que se fala que o Johnson diz conseguir poupar com uma saída sem acordo, é um embuste. A contribuição que a UK paga nos próximos anos é para projetos em que a própria UK é também beneficiária. Ou seja, um não acordo leva a que certas obras fiquem interrompidas (no melhor cen+ario) ou projetos vejam a parte inglesa sair (ser posta fora). Talvez a UK pague mais que beneficie, mas a diferença não será assim tanta. Por outro lado, uma saída sem acordo está neste momento a conduzir a um isolamento do UK, que em termos económicos pode ser muito complicado no futuro para os UK. É fácil imaginar que uma empresa na UE pode facilmente trocar um fornecedor no UK, por outro na UE, enquanto que o mesmo não se passa com empresas no UK. Sendo essas relações difíceis de recuperar, creio que o UK sofrerá bastante no primeiro impacto. Além disso a libra cairá, e os juros da divida (do UK e das empresas no UK) aumentarão (risco aumenta)… Hum, não queria estar nessa situação e penso que há boas razões para o FTSE cair.

wuzzu.
 
Mensagens: 481
Registado: 23/6/2014 12:33

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por lfhm83 » 2/9/2019 1:14

Continua tudo a inventar desculpas para um problema que foi originado pela própria UE.

A culpa é do Trump - que interesse tem o Trump em desintegrar a UE? Ainda que fosse a China, mas a UE não me parece que lhe passe pela cabeça. O homem tem mais presente defender interesses dos USA que estar a tentar destruir meio mundo.

Como já disse aqui a UE anda a arranjar lenha para se queimar, o Brexit já devia ter acontecido no prazo estabelecido, depois admiram-se de novos movimentos extremistas que possam dar a tona. Imaginando que há novo referendo, que se anula o Brexit e depois a coisa corre mal quero ver...

Um Brexit em tudo vantajoso para o UK tinha sido o melhor que a UE tinha a fazer, a economia tinha melhores chances de recuperar e mais tarde podiam voltar a negociar um "return". Andar a minar a credibilidade do UK ainda vai criar a desintegração do UK com consequências ainda piores.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2751
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por lfhm83 » 2/9/2019 1:20

Wuzzu. Escreveu: É fácil imaginar que uma empresa na UE pode facilmente trocar um fornecedor no UK, por outro na UE, enquanto que o mesmo não se passa com empresas no UK.


Porque dizes isso? Então a UE não realiza trocas comerciais com todo o mundo? Não importações/exportações com a China ou Angola ou Nigéria? Se há uma relação comercial com esses países, não haveria de haver com UK porque? Uma coisa é haver alfandega que e outra história...
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2751
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por forza algarve » 2/9/2019 9:42

Wuzzu. Escreveu:Para mim o Brexit está neste momento a ter um efeito muito significativo de divisão interna na UK. E a atitude do Johnson leva a que se possam vir a tomar medidas extremas. Por exemplo, para mim parece-me bastante provável que a Escócia venha a querer manter-se na UE e por isso abrir uma separação com a Inglaterra. Seria isso possível? A Irlanda do Norte, o problema central neste momento, pode criar ainda mais independentismo.
Para mim a fatura de que se fala que o Johnson diz conseguir poupar com uma saída sem acordo, é um embuste. A contribuição que a UK paga nos próximos anos é para projetos em que a própria UK é também beneficiária. Ou seja, um não acordo leva a que certas obras fiquem interrompidas (no melhor cen+ario) ou projetos vejam a parte inglesa sair (ser posta fora). Talvez a UK pague mais que beneficie, mas a diferença não será assim tanta. Por outro lado, uma saída sem acordo está neste momento a conduzir a um isolamento do UK, que em termos económicos pode ser muito complicado no futuro para os UK. É fácil imaginar que uma empresa na UE pode facilmente trocar um fornecedor no UK, por outro na UE, enquanto que o mesmo não se passa com empresas no UK. Sendo essas relações difíceis de recuperar, creio que o UK sofrerá bastante no primeiro impacto. Além disso a libra cairá, e os juros da divida (do UK e das empresas no UK) aumentarão (risco aumenta)… Hum, não queria estar nessa situação e penso que há boas razões para o FTSE cair.

wuzzu.



o Reino Unido ganhou todas as guerras e estava perdendo nos tempos de paz..por tanto decidiu sair da prisao UE...
e se uma empresa da UE pode substituir uma empresa da UK imagina se uma do Reino Unido nao vai poder substituir uma da UE tendo agora a disposiçao as empresas do mundo todo...porque depois da Brexit o Reino Unido se abre ao mundo como sempre fez e sempre se deu bem assim.

e Nao esqueçam que o Reino Unido e' so' o primeiro pais em sair..seguirao outros quando na proxima crise outros paises voltaram a afundar..e tambem acho que alguns paises do VIsegrad estarao tentados em sair nos proximos anos
 
Mensagens: 300
Registado: 25/2/2019 17:26

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por Flav » 2/9/2019 9:46

Aqui apenas digo ao Ifhm que é útil e necessário as pessoas focarem-se no fundamental. Haverá sempre uma qualquer "pintelhice" que até pode vir a benefeciar alguns ingleses, mas parece-me que em coisas muito importantes o Reino mais uma vez Desunido tem muito a perder.
A UE no caso concreto do RU sempre fez tudo e até foi além disso para manter o interesse deles no projeto da UE. E també, é demasiado evidente que o Trump terá a ganhar alguma coisa com o Brexit. E obviamente tb o Putin mais em questões de potenciais atritos na Nato.
 
Mensagens: 62
Registado: 13/1/2017 13:00

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por lfhm83 » 2/9/2019 10:37

Flav Escreveu:Haverá sempre uma qualquer "pintelhice" que até pode vir a benefeciar alguns ingleses, mas parece-me que em coisas muito importantes o Reino mais uma vez Desunido tem muito a perder.

Ninguém pode fazer essa afirmação com toda a certeza. O UK fora da UE nos moldes actuais terá controlo quase absoluto da sua política o que lhe pode dar vantagem competitiva, numa Europa que de ano para ano perde competitividade e com uma total estagnação da capacidade de inovação.



Flav Escreveu:E també, é demasiado evidente que o Trump terá a ganhar alguma coisa com o Brexit. .


Que interesse tem o Trump?
Na pior das hipóteses ganha uma concorrência maior do UK.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2751
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por Flav » 2/9/2019 10:47

Ifhm às vezes até parece que estás a gozar o pagode!! Então o enorme risco de desagregação do Reino Unido não fará pensar duas vezes os defensores do Brexit!!?? As estimativas credíveis de decréscimo significativo no PIB pós Brexit eventual sem acordo não fará pensar duas vezes os... Parece que para alguns a política é uma brincadeira que se resolve unicamente com votar nesta ou naquela opção, sem medir as consequências sérias que estão associadas a determinadas políticas. Os políticos podem ter culpa em não explicar bem as consequências mas as pessoas devem ir além da propaganda política e procurar outros fundamentos para as suas decisões (ou falta delas).
 
Mensagens: 62
Registado: 13/1/2017 13:00

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por forza algarve » 2/9/2019 11:08

Flav Escreveu:Então o enorme risco de desagregação do Reino Unido não fará pensar duas vezes os defensores do Brexit!!??

nao havera' degradaçao nenhuma..
degradaçoes tiveram Portugal, Grecia e Italia em ficar na UE
 
Mensagens: 300
Registado: 25/2/2019 17:26

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por lfhm83 » 2/9/2019 12:43

Flav Escreveu:Ifhm às vezes até parece que estás a gozar o pagode!! Então o enorme risco de desagregação do Reino Unido não fará pensar duas vezes os defensores do Brexit!!?? As estimativas credíveis de decréscimo significativo no PIB pós Brexit eventual sem acordo não fará pensar duas vezes os... Parece que para alguns a política é uma brincadeira que se resolve unicamente com votar nesta ou naquela opção, sem medir as consequências sérias que estão associadas a determinadas políticas. Os políticos podem ter culpa em não explicar bem as consequências mas as pessoas devem ir além da propaganda política e procurar outros fundamentos para as suas decisões (ou falta delas).



E o enorme risco de desagregação da Europa? Com a extrema-direita a ascender cada vez mais (ontem por pouco não ganhavam eleições locais na Alemanha). Basta uma crise económica como a de 2007 para termos uma probabilidade elevada de começar a surgir governos ultra nacionalistas em vários países, inclusive Espanha, Itália, França e Alemanha.

O Brexit foi um referendo legítimo. A UE devia ter instado um protocolo de saída desde o início, não o tinha e devia ter assimilado as consequências. Em vez disso continua a tentar forçar o segundo referendo com acordos que sabiam de antemão que iam ser rejeitados e forçando o desgaste político dos brexiters. Nunca devia ter feito uma prorroga e devia estar concentrada em ganhar a competitividade perdida e tantos outros problemas que nos assolam em vez disso continuam a telenovela que só degrada a imagem de todos aos olhos dos investidores.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2751
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por ativo » 2/9/2019 13:20

Não é verdade que a União Europeia esteja a dificultar o Brexit para que outros países não queiram futuramente sair da União Europeia!
Se não houvesse o problema colocado pela possível reintrodução de uma fronteira física entre as Irlandas já teria havido, há muito tempo, acordo quanto ao Brexit.

Visto o Reino Unido pretender sair da União Europeia e a Irlanda do Norte não querer a reintrodução de uma fronteira física entre as duas Irlandas, cabe ao Reino Unido, em primeiro lugar, a apresentação de uma solução que garanta a não existência de uma fronteira física entre as duas Irlandas e, simultaneamente, a não livre circulação de bens e serviços entre a União Europeia e a Grã-Bretanha (da Grã-Bretanha não faz parte a Irlanda do Norte). Até agora não foi apresentada qualquer solução aceite, no seio do Reino Unido, que garanta tal, e que seja, sem dúvida alguma, viável desse modo . Sendo assim, o que se pode esperar, efetivamente, é um Brexit sem acordo, se este não for travado ...
 
Mensagens: 3388
Registado: 24/1/2014 17:24

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por lfhm83 » 2/9/2019 14:22

ativo Escreveu:cabe ao Reino Unido, em primeiro lugar, a apresentação de uma solução que garanta a não existência de uma fronteira física entre as duas Irlandas e, simultaneamente, a não livre circulação de bens e serviços entre a União Europeia e a Grã-Bretanha (da Grã-Bretanha não faz parte a Irlanda do Norte). Até agora não foi apresentada qualquer solução [b][u]aceite, no seio do Reino Unido


Sim e o que é que tem isso a ver com o acordo? A UE não aceita deixar isso nas mãos do UK ou seja estão a bloquear o acordo. O UK quer decisão unilateral nesse assunto e a UE tem recusado.

È que sai na Euronews... :roll:

No sooner had he taken office than the UK’s new Prime Minister Boris Johnson demanded that the European Union ditch its insistence on the Irish border backstop.


Brexit: what is the Irish backstop and why does Boris Johnson want it ditched?
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2751
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por ativo » 2/9/2019 14:42

lfhm83 Escreveu:
ativo Escreveu:Não é verdade que a União Europeia esteja a dificultar o Brexit para que outros países não queiram futuramente sair da União Europeia!
Se não houvesse o problema colocado pela possível reintrodução de uma fronteira física entre as Irlandas já teria havido, há muito tempo, acordo quanto ao Brexit.

Visto o Reino Unido pretender sair da União Europeia e a Irlanda do Norte não querer a reintrodução de uma fronteira física entre as duas Irlandas, cabe ao Reino Unido, em primeiro lugar, a apresentação de uma solução que garanta a não existência de uma fronteira física entre as duas Irlandas e, simultaneamente, a não livre circulação de bens e serviços entre a União Europeia e a Grã-Bretanha (da Grã-Bretanha não faz parte a Irlanda do Norte). Até agora não foi apresentada qualquer solução aceite, no seio do Reino Unido, que garanta tal, e que seja, sem dúvida alguma, viável desse modo . Sendo assim, o que se pode esperar, efetivamente, é um Brexit sem acordo, se este não for travado …

Sim e o que é que tem isso a ver com o acordo? A UE não aceita deixar isso nas mãos do UK ou seja estão a bloquear o acordo. O UK quer decisão unilateral nesse assunto e a UE tem recusado.

È que sai na Euronews... :roll:

No sooner had he taken office than the UK’s new Prime Minister Boris Johnson demanded that the European Union ditch its insistence on the Irish border backstop.


Brexit: what is the Irish backstop and why does Boris Johnson want it ditched?

O que é que isso tem a ver com o acordo? Tem tudo a ver! :lol:
Quem está a bloquear o acordo não é a União Europeia, mas, sim, o Reino Unido!
No Reino Unido receia-se que havendo livre circulação de bens entre as duas Irlandas e tal não suceda, obviamente, entre a Grã-Bretanha e a União Europeia, isso conduza à reunificação das duas Irlandas fora do Reino Unido.
 
Mensagens: 3388
Registado: 24/1/2014 17:24

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por lfhm83 » 2/9/2019 15:04

ativo Escreveu:Quem está a bloquear o acordo não é a União Europeia, mas, sim, o Reino Unido!


Boris Johnson's demands are 'unacceptable', says EU's Michel Barnier

activo isso é um problema do UK e da Irlanda do Norte e a UE não tem nada que meter bedelho no assunto porque os estados membros ainda são estados soberanos até ao momento.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2751
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por ativo » 2/9/2019 15:43

ativo Escreveu:
lfhm83 Escreveu:
ativo Escreveu:Não é verdade que a União Europeia esteja a dificultar o Brexit para que outros países não queiram futuramente sair da União Europeia!
Se não houvesse o problema colocado pela possível reintrodução de uma fronteira física entre as Irlandas já teria havido, há muito tempo, acordo quanto ao Brexit.

Visto o Reino Unido pretender sair da União Europeia e a Irlanda do Norte não querer a reintrodução de uma fronteira física entre as duas Irlandas, cabe ao Reino Unido, em primeiro lugar, a apresentação de uma solução que garanta a não existência de uma fronteira física entre as duas Irlandas e, simultaneamente, a não livre circulação de bens e serviços entre a União Europeia e a Grã-Bretanha (da Grã-Bretanha não faz parte a Irlanda do Norte). Até agora não foi apresentada qualquer solução aceite, no seio do Reino Unido, que garanta tal, e que seja, sem dúvida alguma, viável desse modo . Sendo assim, o que se pode esperar, efetivamente, é um Brexit sem acordo, se este não for travado …

Sim e o que é que tem isso a ver com o acordo? A UE não aceita deixar isso nas mãos do UK ou seja estão a bloquear o acordo. O UK quer decisão unilateral nesse assunto e a UE tem recusado.

È que sai na Euronews... :roll:

No sooner had he taken office than the UK’s new Prime Minister Boris Johnson demanded that the European Union ditch its insistence on the Irish border backstop.


Brexit: what is the Irish backstop and why does Boris Johnson want it ditched?

O que é que isso tem a ver com o acordo? Tem tudo a ver! :lol:
Quem está a bloquear o acordo não é a União Europeia, mas, sim, o Reino Unido!
No Reino Unido receia-se que havendo livre circulação de bens entre as duas Irlandas e tal não suceda, obviamente, entre a Grã-Bretanha e a União Europeia, isso conduza à reunificação das duas Irlandas fora do Reino Unido.

lfhm83 Escreveu:
ativo Escreveu:Quem está a bloquear o acordo não é a União Europeia, mas, sim, o Reino Unido!

Boris Johnson's demands are 'unacceptable', says EU's Michel Barnier

activo isso é um problema do UK e da Irlanda do Norte e a UE não tem nada que meter bedelho no assunto porque os estados membros ainda são estados soberanos até ao momento.


O que é o 'backstop'?

O "backstop" é uma medida que que visa garantir que não haverá a temida fronteira rígida entre as duas Irlandas, mesmo que UE e Reino Unido não alcancem um acordo em temas comerciais e de segurança.

Basicamente implicaria, como último recurso, manter temporariamente a Irlanda do Norte dentro da união aduaneira e do mercado comum europeu, enquanto o restante do território britânico passaria a seguir novas regras.

Essa salvaguarda só deve entrar em vigor se, até dezembro de 2020, não houver acordo comercial entre Reino Unido e UE.
De acordo com esse modelo, a Irlanda do Norte ficaria incorporada às regras de mercado da UE.

Não se trata de meter o bedelho! :shame: Trata-se de que o acordo aceite, por ambas as parte, garanta, inequivocamente, para além da não existência de fronteira física entre as duas Irlandas, também a não livre circulação de bens e serviços entre a União Europeia e a Grã-Bretanha (da Grã-Bretanha não faz parte a Irlanda do Norte).

Como é que pode não haver fronteira física entre as duas Irlandas e não haver livre circulação de bens e serviços entre as duas Irlandas? Ora, se não havendo fronteira física entre as duas Irlandas existir então livre circulação de bens e serviços entre as duas Irlandas, mas sem livre circulação de bens e serviços entre a União Europeia e a Grã-Bretanha (da qual não faz parte a Irlanda do Norte), é natural que a União Europeia entenda que a Irlanda do Norte deve respeitar as regras do mercado único da União Europeia. O problema é que no Reino Unido receia-se que tal favoreceria a reunificação das duas Irlandas, fora do seio do Reino Unido.

A União Europeia não está, e bem, disposta a dar carta branca a qualquer acordo!
 
Mensagens: 3388
Registado: 24/1/2014 17:24

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por lfhm83 » 2/9/2019 16:03

ativo Escreveu:A União Europeia não está, e bem, disposta a dar carta branca a qualquer acordo!


Pelo menos estás de acordo que é a UE a bloquear o acordo.

Sem acordo, o UK terá total controlo sobre esse ponto e pode mesmo criar tensões muitíssimo mais graves. Moral da história a UE está e sempre esteve a tentar a todo o custo que não haja qualquer acordo por um ponto que no caso de não acordo ficara como o UK deseja.

Como todos aqui anti Brexit defendem o interesse primordial é um novo referendo a toda a força. E eu continuo a dizer que a UE devia tomar outro rumo anti federativo e coercivo para servir o propósito com que foi criada - um espaço de comércio livre que promova a paz entre os estados membros.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2751
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por ativo » 2/9/2019 16:19

lfhm83 Escreveu:
ativo Escreveu:A União Europeia não está, e bem, disposta a dar carta branca a qualquer acordo!


Pelo menos estás de acordo que é a UE a bloquear o acordo.

Sem acordo, o UK terá total controlo sobre esse ponto e pode mesmo criar tensões muitíssimo mais graves. Moral da história a UE está e sempre esteve a tentar a todo o custo que não haja qualquer acordo por um ponto que no caso de não acordo ficara como o UK deseja.

Como todos aqui anti Brexit defendem o interesse primordial é um novo referendo a toda a força. E eu continuo a dizer que a UE devia tomar outro rumo anti federativo e coercivo para servir o propósito com que foi criada - um espaço de comércio livre que promova a paz entre os estados membros.

Não, não concordo com a ideia de que seja a União Europeia que está a bloquear qualquer acordo. :lol: O que a União Europeia não dá, e bem, é carta branca a qualquer acordo, isso não significa que bloqueie qualquer acordo! :shame:
De resto, a União Europeia chegou a um acordo com o anterior governo do Reino Unido! :mrgreen:

A moral da história, não é a que tu indicas. A moral da história, parafraseando-te, é que o Reino Unido quer fazer a vontade à Irlanda do Norte, ou seja, quer que não haja fronteira física entre as duas Irlandas, mas depois não diz como tal seria possível sem que não houvesse livre circulação de bens e serviços entre as duas Irlandas e desse modo a Irlanda do Norte não tivesse que ficar sujeita às regras do mercado único da União Europeia.

O que tu propões, parece, é apenas a CEE, ou seja, a comunidade económica europeia. É aquilo que no fundo o Reino Unido sempre pareceu querer apenas. Mas a União Europeia ´e mais do que isso, é uma união politica e monetária no seio da qual, para além da livre circulação, de bens e serviços, há, muito importante, livre circulação de pessoas. Não se pode querer o mercado único da União Europeia, isto é, a livre circulação de bens e serviços, e não querer a livre circulação de pessoas.
 
Mensagens: 3388
Registado: 24/1/2014 17:24

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por MarcoAntonio » 2/9/2019 16:37

lfhm83 Escreveu:activo isso é um problema do UK e da Irlanda do Norte e a UE não tem nada que meter bedelho no assunto porque os estados membros ainda são estados soberanos até ao momento.


É um problema do Reino Unido/Irlanda do Norte e da União Europeia/República da Irlanda.

O facto do Reino Unido ser um estado soberano é irrelevante quando o que se discute é um acordo entre ambas as partes em matéria de interesse para ambas as partes.

Claro está, o Reino Unido pode aceitar o acordo ou não. Ou oferecer alternativas credíveis para o problema em apreço ou não. Um processo negocial é isto mesmo...
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 31618
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por MarcoAntonio » 2/9/2019 16:52

lfhm83 Escreveu:Sem acordo, o UK terá total controlo sobre esse ponto e pode mesmo criar tensões muitíssimo mais graves. Moral da história a UE está e sempre esteve a tentar a todo o custo que não haja qualquer acordo por um ponto que no caso de não acordo ficara como o UK deseja.


A moral da história é que existe um ponto essencial para ser resolvido: a questão da Irlanda (ilha).


> Sem acordo, o Reino Unido terá total controlo sobre esse ponto do lado norte da fronteira.

> Com acordo, mas sem um protocolo para a Irlanda do Norte e República da Irlanda, também.

> A única forma que a União Europeia tem de salvaguardar os seus interesses e os interesses de um seu membro é incluindo esta matéria no acordo.


Isto é elementar...
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 31618
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por lfhm83 » 2/9/2019 17:12

ativo Escreveu:
lfhm83 Escreveu:O que tu propões, parece, é apenas a CEE, ou seja, a comunidade económica europeia. É aquilo que no fundo o Reino Unido sempre pareceu querer apenas. Mas a União Europeia ´e mais do que isso, é uma união politica e monetária no seio da qual, para além da livre circulação, de bens e serviços, há, muito importante, livre circulação de pessoas. Não se pode querer o mercado único da União Europeia, isto é, a livre circulação de bens e serviços, e não querer a livre circulação de pessoas.



Não se trata tanto daquilo que quero ou não, trata-se de ver o que esta a falhar. Da minha perspectiva a UE é frágil como um castelo de cartas, esteve quase a colapsar em 2015 e continuamos a exacerbar ainda mais os erros do passado.

Temos uma Europa que treme a cada vez que vem um vento menos bom dos USA, incapaz de inovar e ultra burocrática que tenta controlar todos os aspectos da sociedade e da economia.

O que eu vejo é decadência em quase todos os campos políticos, que abrange toda a Europa ainda para mais com movimentos ultras a emergir tanto à esquerda como à direita e queiram ou não o Brexit é uma consequência.

Obviamente que o caminho vai ser no trilho da união fiscal e da hegemonia do poder de Bruxelas e temo que isso só tornara tudo ainda mais complicado, o tempo dirá se tinha razão nas minhas preocupações. A história certamente que sim, um constante maior controlo e maior centralização por entidades reguladoras tende a acabar mal.




Quanto ao backstop como disse é algo que ficara na mão do UK no caso de no deal Brexit e só por aì a UE já devia ceder.

Bom apanhado Marco resume-se a isso. IMHO sem protocolo nenhum duvido que o UK vá colocar fronteiras físicas alguma vez, mas quer sentir que tem o controlo de o poder fazer, acho que a coisa vai mais por aí.
“It is not the strongest of the species that survives, nor the most intelligent, but rather the one most adaptable to change.”
― Leon C. Megginson
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2751
Registado: 15/2/2011 11:59
Localização: 22

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por ativo » 2/9/2019 17:24

lfhm83 Escreveu:
(…) E eu continuo a dizer que a UE devia tomar outro rumo anti federativo e coercivo para servir o propósito com que foi criada - um espaço de comércio livre que promova a paz entre os estados membros.

lfhm83 Escreveu:
ativo Escreveu:O que tu propões, parece, é apenas a CEE, ou seja, a comunidade económica europeia. É aquilo que no fundo o Reino Unido sempre pareceu querer apenas. Mas a União Europeia ´e mais do que isso, é uma união politica e monetária no seio da qual, para além da livre circulação, de bens e serviços, há, muito importante, livre circulação de pessoas. Não se pode querer o mercado único da União Europeia, isto é, a livre circulação de bens e serviços, e não querer a livre circulação de pessoas.



Não se trata tanto daquilo que quero ou não, trata-se de ver o que esta a falhar. Da minha perspectiva a UE é frágil como um castelo de cartas, esteve quase a colapsar em 2015 e continuamos a exacerbar ainda mais os erros do passado.

Temos uma Europa que treme a cada vez que vem um vento menos bom dos USA, incapaz de inovar e ultra burocrática que tenta controlar todos os aspectos da sociedade e da economia.

O que eu vejo é decadência em quase todos os campos políticos, que abrange toda a Europa ainda para mais com movimentos ultras a emergir tanto à esquerda como à direita e queiram ou não o Brexit é uma consequência.

Obviamente que o caminho vai ser no trilho da união fiscal e da hegemonia do poder de Bruxelas e temo que isso só tornara tudo ainda mais complicado, o tempo dirá se tinha razão nas minhas preocupações. A história certamente que sim, um constante maior controlo e maior centralização por entidades reguladoras tende a acabar mal.




Quanto ao backstop como disse é algo que ficara na mão do UK no caso de no deal Brexit e só por aì a UE já devia ceder.
Não se trata de má vontade, de ceder ou não ceder, trata-se simplesmente de perceber que não havendo fronteira física entre as duas Irlandas, e tendo que haver por isso livre circulação de bens e serviços entre as Irlandas (não se vê como tal não teria que acontecer) então a Irlanda do Norte teria que ficar sujeita às regras do mercado único da União Europeia. Ora, é isto que o Reino Unido não aceita porque receia que tal abra caminho para a reunificação das Irlandas. Não quer tal, mas também não quer, como a União Europeia, o restabelecimento de uma fronteira física entre as irlandas. :roll:
 
Mensagens: 3388
Registado: 24/1/2014 17:24

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por Marco Martins » 2/9/2019 17:34

Outro problema se vai levantar brevemente que é Gibraltar.... vs Espanha/Europa.

A meu ver, o Brexit ainda esconde muitos problemas que surgirão a seguir... p.exemplo o avançar dos partidos de estremas na Alemanha será uma pedra no sapato a seguir ao Brexit, pois a balança política na europa tenderá a ter a Alemanha com maior peso pois não há outro país com igual peso político como o UK na Europa que possa fazer frente ao que aí virá.

Possivelmente, daqui a 3/4 anos teremos mais países como Portugal e Espanha, a querer sair e a querer novas negociações com o UK.
 
Mensagens: 4385
Registado: 7/4/2007 17:13
Localização: Algarve

Re: BREXIT - O Referendo britânico.

por MarcoAntonio » 2/9/2019 17:47

lfhm83 Escreveu:
Quanto ao backstop como disse é algo que ficara na mão do UK no caso de no deal Brexit e só por aì a UE já devia ceder.



E ficará na mão do Reino Unido se o protocolo para a Irlanda não for incluído.


O que dizes não tem qualquer cabimento... isto é o que acontece sempre entre duas partes autonomas que discutem os pontos de um acordo!

E é, essencialmente, para isto que se negoceiam e se estabelecem acordos: para encontrar soluções mútuas para os problemas de interesse comum onde na ausência de acordo a outra parte poderia fazer o que quisesse (e num acordo que não inclua o ponto, também!). E quando um ou vários pontos são relevantes o suficiente, tornam-se condição sine qua non para a realização do acordo.



A menos que esteja sempre tudo tacita e prontamente de acordo, caso em que o acordo é uma mera formalização sem grande processo negocial. Que também existem processos destes, naturalmente. Mas não são processos da natureza e da envergadura do que aqui estamos a falar.
Bons Negócios,
Marco Antonio
Caldeirão de Bolsa

FLOP - Fundamental Laws Of Profit


1. Mais vale perder um ganho que ganhar uma perda, a menos que se cumpra a Segunda Lei.
2. A expectativa de ganho deve superar a expectativa de perda, onde a expectativa mede a
....amplitude média do ganho/perda contra a respectiva probabilidade.
3. A Primeira Lei não é mesmo necessária mas com Três Leis isto fica definitivamente mais giro.
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 31618
Registado: 4/11/2002 22:16
Localização: Vilar do Paraíso

AnteriorPróximo

Quem está ligado: