Outros sites Cofina
Caldeirão da Bolsa

Fundos à la carte

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Re: Fundos à la carte

por Bucks » 12/6/2018 16:50

Editado pela última vez por Bucks em 14/6/2018 18:30, num total de 1 vez.
Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1752
Registado: 9/12/2013 13:12

Re: Fundos à la carte

por Bucks » 14/6/2018 16:04

O avanço que este banco leva deve-se ao facto de não cobrar comissão sobre a guarda de títulos, já que a comissão sobre a transacção é igual à praticada pelos concorrentes mais directos. A guarda de títulos assume particular importância: um custo fixo prejudica mais quem tem investido apenas pequenos montantes! :!:
Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1752
Registado: 9/12/2013 13:12

Re: Fundos à la carte

por Bucks » 15/6/2018 8:59

O primeiro passo para poupar nas comissões de corretagem é escolher o preçário que melhor se adapta ao seu perfil enquanto investidor. Quem execute muitas transacções em bolsa vai estar naturalmente mais atento às comissões de negociação. Mas um investidor que gosta de manter durante mais tempo as acções que compra irá prestar mais atenção à comissão de guarda de títulos ou à comissão cobrada na distribuição de dividendos.

http://www.jornaldenegocios.pt/c-studio ... ascompatro
Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1752
Registado: 9/12/2013 13:12

Re: Fundos à la carte

por Bucks » 15/6/2018 14:46

Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1752
Registado: 9/12/2013 13:12

Re: Fundos à la carte

por Bucks » 15/6/2018 16:29

Quanto às acções do bcp, também concordo...

06.06.2018 15:58
Boas os 0,40 do bcp vão lá chegar acreditei que ja lá teriam chegado, mas o contexto macroeconômico e político tem estragado. Mas até ao fim do anos princípio do outro não tenho dúvidas que chegará aos valores referidos. Acredita ainda mais que nos próximos 2 a 3 anos se não houver algum caos grave que as ações chegaram a 1€ porquê, simples os investidores de hoje, estão a comprar para esse objectivo é o banco terá esse valor de mais ou menos 13mil milhões de euros, hoje o valor de mercado do banco está abaixo do valor de capital social _ 5m milhões e entretanto um euro não é assim tão difícil de alcançar a longo prazo. Abraço a todos. É minha opinião que já cá ando a mais de 25 anos nestas desandancas
Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1752
Registado: 9/12/2013 13:12

Re: Fundos à la carte

por GAC29 » 18/6/2018 16:24

Fundo Investimento Misto (mais defensivo): Invest AR PPR: ü PPR sob a forma de fundo (Fundo Investimento Misto); ü Encerrou o ano de 2017 com uma valorização de 10.5%; ü Considerado pela APFIPP e pelo Jornal de Negócios o melhor PPR com ISRR 4 (nível de risco 4); ü Isento comissão de subscrição e resgate (quando efectuado após 1 ano); ü Elevada Diversificação de Activos e Sectores; ü Fiscalidade atractiva Fiscalidade Atractiva: 1. Se visto como um fundo normal (resgate possível a qualquer altura): Mais-Valia: IRS de 21,5% até 5 anos; 17.2% até 8 anos; 8.6% após 8 anos (contra IRS de 28% aplicável aos “fundos normais”); 2. Se visto como um PPR (Resgate possível apenas nas condições legais: p.e. Reforma e desemprego): Mais valia: IRS de 8%. Mais informo que se optar pelo benefício fiscal e, tendo em conta a legislação actual, pode deduzir-se à colecta de IRS 20% do investimento anual em PPR, estando a dedução limitada de acordo com as normas legislativas em vigor Não dispensa consulta de ficha de Informação Fundamental ao Investidor (IFI).
Fundo Investimento Misto (mais agressivo): UBS Strategy Fund Growth: ü Fundo de Investimento Misto (nível de Risco 4); ü Alocação de Activos; ü Encerrou 2017 com rendibilidade de 11.48%; ü Isento de comissões de subscrição e resgate. Não dispensa consulta de ficha de Informação Fundamental ao Investidor (IFI).
Fundos Investimento Acções: Pictet Robotics: ü Fundo Investimento Acções (Nível de risco 6) ; ü Isento comissão subscrição e/ou resgate; ü Foco Sectorial: Fortes perspectivas de crescimento na área da Robótica; ü Encerrou o ano 2017 com uma rendibilidade de 22.31%; Não dispensa consulta de ficha de Informação Fundamental ao Investidor (IFI). Em termos de distribuição, por exemplo, seria interessante alocar uma parte ao Invest AR PPR (fundo de investimento misto mais defensivo e com incidência fiscal mais atractiva) e, o restante colocar numa das outras opções, de forma a equilibrar a carteira e potenciar a rendibilidade.



Boa tarde!

Alguém com Fundos no Invest, que me possa ajudar? Enviaram-me estas escolhas, o que acham?
 
Mensagens: 57
Registado: 9/4/2016 0:49

Re: Fundos à la carte

por Jonhy_Rico » 18/6/2018 21:44

chico_laranja Escreveu:
Jonhy_Rico Escreveu:Olá pessoal.

Estou a procura de ajuda para preparar uma carteira de investimento em Portugal.

A ideia é construir uma carteira super simples de 2 a 4 ETFs para investir a 7-10 anos com reforços anuais e com um foco em gestão passiva e baixos custos. Possivelmente será metade ações e metade obrigações, mas ainda estamos a ponderar ser 70/30.

Algumas das opções que encontrei:

Ações
Vanguard Total World Stock Index Fund ETF Shares VT
iShares Core MSCI World UCITS ETF SWDA

Obrigações
iShares Core € Govt Bond UCITS ETF IEGA
iShares Core € Corp Bond UCITS ETF IEAC

Questões:
Existem ETFs mais indicados que estes?
Tenho de me preocupar com cobertura cambial?
Posso comprar isto pelo Banco Best ou recomendam considerar outra corretora?
Nas ações escolheria apenas um daqueles fundos. Dado que o primeiro é mais barato e já inclui small caps suponho que seja uma melhor opção, correto?


A pessoa ideal para te responder é o LTCM pois ele é o livro da sabedoria dos investimentos puramente passivos aka Buy&Hold, ETFs e afins.

Sobre correctoras a mais barata a operar cá será a DeGiro mas eu não sou o melhor para te ajudar nisso.

A ideia geral é que qualquer correctora nacional irá cobrar-se principescamente, cobrando comissões de custódia e de movimentação embora possa variar um pouco conforme a correctora e o tipo de conta. Umas não se cobram disso mas cobram uma mensalidade.... muda o cheiro, mas a ***** é a mesma :wall: .

A cobertura cambial para alguns, no muito longo prazo, nem sequer faz sentido pois é um movimento oscilatório que tem um ponto médio, quanto muito tens que partir as tuas 4 posições em 8, tendo uma versão EUR e outra USD e fazes rebalanceamento para estarem 50-50 entre as 2 partes.... mas lá está... mais posições = mais custos que podem nem sequer compensar.


Obrigado pela tua ajuda.

Sim, seria otimo ver o que o LTCM tem a dizer sobre este assunto.

Compreendo o que mencionaste sobre a cobertura de cambio. Suponho que para um investimento a 7 anos essa questão se torne mais importante do que para um a 30 anos, mas na verdade nao sei se ja encontrei versões desses ETFs com cobertura cambial.

Assim, acho que de momento a carteira esta a tender para isto:


Ações
Vanguard Total World Stock Index Fund ETF Shares VT 50%

Obrigações
iShares Core € Govt Bond UCITS ETF IEGA 25%
iShares Core € Corp Bond UCITS ETF IEAC 25%
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 96
Registado: 18/7/2014 8:38

Re: Fundos à la carte

por chico_laranja » 19/6/2018 11:41

Jonhy_Rico Escreveu:
chico_laranja Escreveu:
Jonhy_Rico Escreveu:Olá pessoal.

Estou a procura de ajuda para preparar uma carteira de investimento em Portugal.

A ideia é construir uma carteira super simples de 2 a 4 ETFs para investir a 7-10 anos com reforços anuais e com um foco em gestão passiva e baixos custos. Possivelmente será metade ações e metade obrigações, mas ainda estamos a ponderar ser 70/30.

Algumas das opções que encontrei:

Ações
Vanguard Total World Stock Index Fund ETF Shares VT
iShares Core MSCI World UCITS ETF SWDA

Obrigações
iShares Core € Govt Bond UCITS ETF IEGA
iShares Core € Corp Bond UCITS ETF IEAC

Questões:
Existem ETFs mais indicados que estes?
Tenho de me preocupar com cobertura cambial?
Posso comprar isto pelo Banco Best ou recomendam considerar outra corretora?
Nas ações escolheria apenas um daqueles fundos. Dado que o primeiro é mais barato e já inclui small caps suponho que seja uma melhor opção, correto?


A pessoa ideal para te responder é o LTCM pois ele é o livro da sabedoria dos investimentos puramente passivos aka Buy&Hold, ETFs e afins.

Sobre correctoras a mais barata a operar cá será a DeGiro mas eu não sou o melhor para te ajudar nisso.

A ideia geral é que qualquer correctora nacional irá cobrar-se principescamente, cobrando comissões de custódia e de movimentação embora possa variar um pouco conforme a correctora e o tipo de conta. Umas não se cobram disso mas cobram uma mensalidade.... muda o cheiro, mas a ***** é a mesma :wall: .

A cobertura cambial para alguns, no muito longo prazo, nem sequer faz sentido pois é um movimento oscilatório que tem um ponto médio, quanto muito tens que partir as tuas 4 posições em 8, tendo uma versão EUR e outra USD e fazes rebalanceamento para estarem 50-50 entre as 2 partes.... mas lá está... mais posições = mais custos que podem nem sequer compensar.


Obrigado pela tua ajuda.

Sim, seria otimo ver o que o LTCM tem a dizer sobre este assunto.

Compreendo o que mencionaste sobre a cobertura de cambio. Suponho que para um investimento a 7 anos essa questão se torne mais importante do que para um a 30 anos, mas na verdade nao sei se ja encontrei versões desses ETFs com cobertura cambial.

Assim, acho que de momento a carteira esta a tender para isto:


Ações
Vanguard Total World Stock Index Fund ETF Shares VT 50%

Obrigações
iShares Core € Govt Bond UCITS ETF IEGA 25%
iShares Core € Corp Bond UCITS ETF IEAC 25%


Jonhy, esses IEGA/IEAC são regionais e apostam apenas na Europa. É essa a tua ideia? Encaixa no teu plano substituir os 2 pelo IEAG?

Como é que vais fazer com os dividendos? Lembra-te que tens um um monte de lambões que te vai comer nos dividendos, desde o banco até ao Estado. Não será melhor pagar um pouco mais e/ou converter a carteira para USD e investir em ETFs Acc?

Estuda um pouco a situação e os custos associados. Assume um custo fixo(pode não ser em valor mas em %) por transação e por cada dividendo e verifica quanto é que vais dar tanto à máquina trituradora que é o Estado como à banca nos teus 7 anos se receberes 0, 1,2 ou 4 dividendos por ETF e compara com o custo de fazeres 1 câmbio para USD por reforço para teres acesso à esmagadora maioria dos ETFs, muitos deles Acc.

Tens ainda muito para estudar e algum tempo com o Excel aberto :twisted:
Ao fim de semana o tempo é para o mercado dos afectos para com a cara metade e com os filhos .
Uma vez que o meu tempo disponível para o acompanhar o fórum é mínimo, se precisarem de algo da minha parte mandem PM que tento passar por cá.
Um abraço e bons investimentos.
 
Mensagens: 1341
Registado: 29/11/2007 2:37
Localização: Avanca

Re: Fundos à la carte

por VirtuaGod » 20/6/2018 17:40

Tenho andado de olho neste ETF:

http://www.morningstar.es/es/etf/snapsh ... 0P0001C9YJ

Seria uma excelente alternativa ao Pimco Global Bond. Ainda é cedo para ver a performance mas teoricamente segue o benchmark do Pimco Global Bond!!
Artigos e estudos: Página repositório dos meus estudos e análises que vou fazendo. Regularmente actualizada. É costume pelo menos mais um estudo por semana. Inclui a análise e acompanhamento das carteiras 4 e 8Fundos.
Portfolio Analyser: Ferramenta para backtests de Fundos e ETFs Europeus

"We don’t need a crystal ball to be successful investors. However, investing as if you have one is almost guaranteed to lead to sub-par results." The Irrelevant Investor
 
Mensagens: 5699
Registado: 20/11/2002 21:56
Localização: Porto

Re: Fundos à la carte

por Bucks » 21/6/2018 16:21

Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1752
Registado: 9/12/2013 13:12

Re: Fundos à la carte

por Jonhy_Rico » 21/6/2018 23:19

chico_laranja Escreveu:
Jonhy, esses IEGA/IEAC são regionais e apostam apenas na Europa. É essa a tua ideia? Encaixa no teu plano substituir os 2 pelo IEAG?

Como é que vais fazer com os dividendos? Lembra-te que tens um um monte de lambões que te vai comer nos dividendos, desde o banco até ao Estado. Não será melhor pagar um pouco mais e/ou converter a carteira para USD e investir em ETFs Acc?

Estuda um pouco a situação e os custos associados. Assume um custo fixo(pode não ser em valor mas em %) por transação e por cada dividendo e verifica quanto é que vais dar tanto à máquina trituradora que é o Estado como à banca nos teus 7 anos se receberes 0, 1,2 ou 4 dividendos por ETF e compara com o custo de fazeres 1 câmbio para USD por reforço para teres acesso à esmagadora maioria dos ETFs, muitos deles Acc.

Tens ainda muito para estudar e algum tempo com o Excel aberto :twisted:


Bons pontos Chico.

Não, a ideia era que fossem globais e não apenas Europa.

Também não quero nada com dividendos liquidos. Ja me tinha esquecido que isso do auto-reinvestimento de dividendos não é possivel com todos os ETFs na Europa. Para serem de reinvestimento automatico de dividendos tem de dizer Acc na designação?
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 96
Registado: 18/7/2014 8:38

Re: Fundos à la carte

por chico_laranja » 22/6/2018 11:09

Jonhy_Rico Escreveu:
chico_laranja Escreveu:
Jonhy, esses IEGA/IEAC são regionais e apostam apenas na Europa. É essa a tua ideia? Encaixa no teu plano substituir os 2 pelo IEAG?

Como é que vais fazer com os dividendos? Lembra-te que tens um um monte de lambões que te vai comer nos dividendos, desde o banco até ao Estado. Não será melhor pagar um pouco mais e/ou converter a carteira para USD e investir em ETFs Acc?

Estuda um pouco a situação e os custos associados. Assume um custo fixo(pode não ser em valor mas em %) por transação e por cada dividendo e verifica quanto é que vais dar tanto à máquina trituradora que é o Estado como à banca nos teus 7 anos se receberes 0, 1,2 ou 4 dividendos por ETF e compara com o custo de fazeres 1 câmbio para USD por reforço para teres acesso à esmagadora maioria dos ETFs, muitos deles Acc.

Tens ainda muito para estudar e algum tempo com o Excel aberto :twisted:


Bons pontos Chico.

Não, a ideia era que fossem globais e não apenas Europa.

Também não quero nada com dividendos liquidos. Ja me tinha esquecido que isso do auto-reinvestimento de dividendos não é possivel com todos os ETFs na Europa. Para serem de reinvestimento automatico de dividendos tem de dizer Acc na designação?


Sim, têm que ser dessa classe, mas não é obrigatório estar no nome, tal como não o é nos Dis, que fazem distribuição de dividendos.

Nos ETFs, embora com o risco acrescido do forex, a ideia geral é que o melhor é mesmo usar USD pois a oferta é muito superior.
Ao fim de semana o tempo é para o mercado dos afectos para com a cara metade e com os filhos .
Uma vez que o meu tempo disponível para o acompanhar o fórum é mínimo, se precisarem de algo da minha parte mandem PM que tento passar por cá.
Um abraço e bons investimentos.
 
Mensagens: 1341
Registado: 29/11/2007 2:37
Localização: Avanca

Re: Fundos à la carte

por Joaogomes88 » 23/6/2018 10:33

Boas pessoal, sou novo aqui no forum. Estou à procura de ETFs bem diversificados para fazer um investimento de 7/10 anos.

Uma questão que me surgiu é se devia escolher USD, Eur ou Eur hedged. Digam-me se estou correto sobre como cada funcionaria para mim tendo em conta que a minha conta é em Eur. Para fundos em USD teria de pagar a taxa de cambio (na DEGIRO é 0,1%, alguém me confirma?), para fundos em Eur não teria o custo adicional da taxa de cambio, e com o Eur Hedged estou protegido da variação do valor do Eur. É assim?

Estou a pensar escolher estes dois:
De ações:
https://www.ishares.com/uk/individual/e ... f-eur-(acc)-fund

De obrigações:
https://www.ishares.com/uk/individual/e ... edged-(acc)-fund


Em alternativa ao de ações tenho o este ETF em USD e com menos 0,1% em Total Expense Ratio:
https://www.ishares.com/uk/individual/e ... f-acc-fund

Era muito bom se me pudessem dar a vossa opinião.
Obrigado.
 
Mensagens: 3
Registado: 23/6/2018 10:22

Re: Fundos à la carte

por chico_laranja » 25/6/2018 11:00

Joaogomes88 Escreveu:Uma questão que me surgiu é se devia escolher USD, Eur ou Eur hedged.


Esta questão é bastante pertinente e cada uma das opções tem os seus prós e contras.

A primeira questão é: Para que lado irá o Forex? Números do Euromilhões ao sábado são bons mas já não dão o prémio sorteado na véspera :twisted:

Um exemplo com fundos: Templeton Global Total Return. O mesmo fundo nas 3 versões.

USD - LU0170477797 - http://www.morningstar.pt/pt/funds/snap ... F0GBR04HS3
EUR - LU0260870745 - http://www.morningstar.pt/pt/funds/snap ... FOGBR05JH0
EUR Hdg - LU0294221253 - http://www.morningstar.pt/pt/funds/snap ... F0000007LF

Sobre os ETFs em si, não sou o mais indicado para te ajudar. :oops:
Ao fim de semana o tempo é para o mercado dos afectos para com a cara metade e com os filhos .
Uma vez que o meu tempo disponível para o acompanhar o fórum é mínimo, se precisarem de algo da minha parte mandem PM que tento passar por cá.
Um abraço e bons investimentos.
 
Mensagens: 1341
Registado: 29/11/2007 2:37
Localização: Avanca

Re: Fundos à la carte

por Joaogomes88 » 25/6/2018 11:48

Portanto é um tiro às escuras, e para mim que percebo muito pouco ainda pior.

Obrigado pela resposta.
 
Mensagens: 3
Registado: 23/6/2018 10:22

Re: Fundos à la carte

por chico_laranja » 26/6/2018 10:24

Joaogomes88 Escreveu:Portanto é um tiro às escuras, e para mim que percebo muito pouco ainda pior.

Obrigado pela resposta.


O @Djovarius é um user que acompanha de muito perto o Forex, ele poderá dar umas luzes sobre o que se deve fazer aqui.
Ao fim de semana o tempo é para o mercado dos afectos para com a cara metade e com os filhos .
Uma vez que o meu tempo disponível para o acompanhar o fórum é mínimo, se precisarem de algo da minha parte mandem PM que tento passar por cá.
Um abraço e bons investimentos.
 
Mensagens: 1341
Registado: 29/11/2007 2:37
Localização: Avanca

Re: Fundos à la carte

por Joaogomes88 » 26/6/2018 17:38

chico_laranja Escreveu:
Joaogomes88 Escreveu:Portanto é um tiro às escuras, e para mim que percebo muito pouco ainda pior.

Obrigado pela resposta.


O @Djovarius é um user que acompanha de muito perto o Forex, ele poderá dar umas luzes sobre o que se deve fazer aqui.



Mais uma vez obrigado. Vou esperar a ver se o @jovarius responde.
 
Mensagens: 3
Registado: 23/6/2018 10:22

Re: Fundos à la carte

por Rick Lusitano (New) » 29/6/2018 19:33

Como factos empíricos batem sempre opiniões e percepções, deixo uns quadros interessantes com a indicação da % do total de fundos de investimento de gestão activa que foram batidos pelo seu índice correspondente.
Como podem observar, com o aumentar do horizonte temporal, cada vez são mais os fundos que ficam abaixo do seu índice. MAS ainda existem fundos que batem os indices.

Saber analisar e escolher os fundos é quase uma "ciência". :wink:

E assim, tentar matar a pseudo guerra entre gestão passiva vs. gestão activa.

S&P Dow Jones Indices Escreveu:S&P Dow Jones Indices has been the de facto scorekeeper of the ongoing active versus passive debate since the first publication of the S&P Indices Versus Active Funds (SPIVA) U.S. Scorecard in 2002.



Acções Europa
Europe Equity.JPG


Acções EUA
US Equity.JPG


Dívida
US Fixed Income.JPG



Fonte: S&P Dow Jones Indices
Fundos à la carte - UCITS (SICAV, OEIC, Unit Trusts, FCP) & US mutual funds

Fundos de Investimento, Mercados Financeiros, Gestão de Carteiras, Alternative Finance, FinTech
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2792
Registado: 10/5/2014 0:59

Re: Fundos à la carte

por Mouro_Emprestado » 1/7/2018 0:04

Rick Lusitano (New) Escreveu:Como factos empíricos batem sempre opiniões e percepções, deixo uns quadros interessantes com a indicação da % do total de fundos de investimento de gestão activa que foram batidos pelo seu índice correspondente.
Como podem observar, com o aumentar do horizonte temporal, cada vez são mais os fundos que ficam abaixo do seu índice. MAS ainda existem fundos que batem os indices.

Saber analisar e escolher os fundos é quase uma "ciência". :wink:

E assim, tentar matar a pseudo guerra entre gestão passiva vs. gestão activa.

S&P Dow Jones Indices Escreveu:S&P Dow Jones Indices has been the de facto scorekeeper of the ongoing active versus passive debate since the first publication of the S&P Indices Versus Active Funds (SPIVA) U.S. Scorecard in 2002.



Acções Europa
Europe Equity.JPG




Para mim, a comparação a 10 anos é extremamente válida.
Quer nas acções mundiais, quer nas acções large-cap dos EUA, o benchmark vence a esmagadora maioria dos fundos de gestão activa (acima de 90% em ambos os casos).
E depois ainda exista a dificuldade de adivinhar no fundo que irá estar acima do benchmark no futuro. Logo, o mais racional será escolher o benchmark!
Mas claro, quem disse que o Homem toma decisões racionais? :twisted: :twisted: :twisted: :twisted:
 
Mensagens: 379
Registado: 13/9/2013 0:16

Re: Fundos à la carte

por daniel__ » 2/7/2018 11:32

Para os interessados nos fundos indexados da blackrock.

No invest a comissão de subscrição é 1.25%. No Best é de 1.50%.
Projetos

Teamlyzer
 
Mensagens: 285
Registado: 1/7/2014 14:53

Re: Fundos à la carte

por antoniuz » 3/7/2018 2:21

Olá pessoal.

Estou a procura de ajuda para preparar uma carteira de investimento em Portugal.

A ideia é construir uma carteira super simples de 2 a 4 ETFs para investir a 7-10 anos com reforços anuais e com um foco em gestão passiva e baixos custos. Possivelmente será metade ações e metade obrigações, mas ainda estamos a ponderar ser 70/30.

Algumas das opções que encontrei:

Ações
Vanguard Total World Stock Index Fund ETF Shares VT
iShares Core MSCI World UCITS ETF SWDA

Obrigações
iShares Core € Govt Bond UCITS ETF IEGA
iShares Core € Corp Bond UCITS ETF IEAC

Questões:
Existem ETFs mais indicados que estes?
Tenho de me preocupar com cobertura cambial?
Posso comprar isto pelo Banco Best ou recomendam considerar outra corretora?
Nas ações escolheria apenas um daqueles fundos. Dado que o primeiro é mais barato e já inclui small caps suponho que seja uma melhor opção, correto?


Não sei se posso falar noutro forum , é que devias ler um topico que tem muita info sobre ETF antes de investir.

Podes investir em EUR , não me parece boa ideia investires em ETFs americanos . O isharesmsci world parece bem mas existem muitas alternativas ao vanguard , eu escolhia uma completa do genero

http://www.morningstar.co.uk/uk/etf/sna ... 0P0000U13N

The Index is a free float-adjusted market capitalization weighted index that is designed to measure the equity market performance of developed and emerging markets.
As of November 30, 2010, it covered over 8,738 securities across large, mid and small cap size segments and is consisted of 45 country indices comprising 24 developed and 21 emerging market country indices.

Em relação ás obrigações creio ser importante considerar investir em PPR nacionais , temos vários bons com uma rendibilidade superior/igual aos ETFs de obrigações , são em grande parte precisamente constituidos por obrigações e
tens a vantagem de ser taxado só a 8% (cumprindo as condições) o que é uma diferença brutal

No entanto existe um topico que deverias ler..
 
Mensagens: 4
Registado: 3/7/2018 2:07

Re: Fundos à la carte

por chico_laranja » 3/7/2018 12:03

antoniuz Escreveu:Em relação ás obrigações creio ser importante considerar investir em PPR nacionais , temos vários bons com uma rendibilidade superior/igual aos ETFs de obrigações , são em grande parte precisamente constituidos por obrigações e
tens a vantagem de ser taxado só a 8% (cumprindo as condições) o que é uma diferença brutal

No entanto existe um topico que deverias ler..


:-s :shame: :shame:

Não confundir PPR e Fundos/ETF de Obrigações.

PPRs não passam de fundos mistos com uma taxação em sede de IRS diferente.

Grande maioria deles não compensa pois o diferencial no IRS, e assumindo que se consegue cumprir os requisitos para ter uma taxação favorável, não ultrapassa a performance mediocre da generalidade dos PPRs

Como se pode ver no link acima, apenas 2 PPRs tiveram performance anualizada bruta a 3 anos acima de 2%.

A grande performance a 5 anos foi conseguida pois muitos deles eram estaleiro de obrigações da República Portuguesa e apanharam a recuperação do período da Troika não só de Portugal mas dos restantes elementos dos PIIGS. Antes do Sócrates ter um lampejo de realidade e arrear as calças aos credores boa parte destes fundos sofreram a bom sofrer.

http://www.apfipp.pt//report.aspx?itemc ... s&type=FIM

Compara a performance e tira as tuas próprias conclusões :roll:
PPR Indicador Sintético de Risco e Remuneração - Nível 3 e os Fundos Multi-activos Defensivos
PPR Indicador Sintético de Risco e Remuneração - Nível 4 e os Fundos Multi-activos Equilibrados
Ao fim de semana o tempo é para o mercado dos afectos para com a cara metade e com os filhos .
Uma vez que o meu tempo disponível para o acompanhar o fórum é mínimo, se precisarem de algo da minha parte mandem PM que tento passar por cá.
Um abraço e bons investimentos.
 
Mensagens: 1341
Registado: 29/11/2007 2:37
Localização: Avanca

Re: Fundos à la carte

por antoniuz » 4/7/2018 1:11

chico_laranja Escreveu:
antoniuz Escreveu:Em relação ás obrigações creio ser importante considerar investir em PPR nacionais , temos vários bons com uma rendibilidade superior/igual aos ETFs de obrigações , são em grande parte precisamente constituidos por obrigações e
tens a vantagem de ser taxado só a 8% (cumprindo as condições) o que é uma diferença brutal

No entanto existe um topico que deverias ler..


:-s :shame: :shame:

Não confundir PPR e Fundos/ETF de Obrigações.

PPRs não passam de fundos mistos com uma taxação em sede de IRS diferente.

Grande maioria deles não compensa pois o diferencial no IRS, e assumindo que se consegue cumprir os requisitos para ter uma taxação favorável, não ultrapassa a performance mediocre da generalidade dos PPRs

Como se pode ver no link acima, apenas 2 PPRs tiveram performance anualizada bruta a 3 anos acima de 2%.

A grande performance a 5 anos foi conseguida pois muitos deles eram estaleiro de obrigações da República Portuguesa e apanharam a recuperação do período da Troika não só de Portugal mas dos restantes elementos dos PIIGS. Antes do Sócrates ter um lampejo de realidade e arrear as calças aos credores boa parte destes fundos sofreram a bom sofrer.

http://www.apfipp.pt//report.aspx?itemc ... s&type=FIM

Compara a performance e tira as tuas próprias conclusões :roll:
PPR Indicador Sintético de Risco e Remuneração - Nível 3 e os Fundos Multi-activos Defensivos
PPR Indicador Sintético de Risco e Remuneração - Nível 4 e os Fundos Multi-activos Equilibrados


O que escrevi como leste foi :

Em relação ás obrigações creio ser importante considerar investir em PPR nacionais , temos vários bons com uma rendibilidade superior/igual aos ETFs de obrigações , são em grande parte precisamente constituidos por obrigações

Não entendo como estou a confundir algo se digo claramente em grande parte e não na totalidade .E isto nada mais é que uma hipotese que deveriam considerar , pois apesar de não serem fundos passivos de obrigações
são claramente fundos relativamente defensivos com uma componente considerável de obrigações .

O AR PPR não encontro lá e o NB PPR tem 6% ...2 da optimize superam os 4% .

Não confundi nada . estive a ver a rendibilidade dos ETFs de obrigações e dos PPRs

https://www.bancoinvest.pt/poupanca-e-i ... est-ar-ppr

https://www.gnbga.pt/SF_FichaFundo_FO?c ... 4165990076

ver NB PPR

Obviamente se isto tem interesse ou não depende da perspectiva , qual a ideia nos ETFs (existem n portfolios claro) mas vamos colocar 60 accões 40 obrigações , bom então desses 40 000 euros vamos considerar um ou dois dos PPRs que mencionei , vão ser 70-30 suponhemos (obrig accoes) com rendibilidades de 4 a 6 , e com a tal vantagem de um corte consideravel na taxação.

Pode ter logica para alguem investir 55k ETFs accoes , 25k ETFs obrigaçoes e 20k em PPRs com caracteristicas moderadas , é raro encontrar ETFs de obrigações com 7% a longo prazo , o ARPPR tem 8,8% e cumprindo condições és taxado a 8%
São coisas diferentes ? sim mas eu não disse que eram iguais , digo que devem considerar...agora cada um que veja se vale a pena.

Muitos PPRs têm rendibilidades de 2-3 ? Certo mas também tens alguns com 4-5% , agora vai ver nos ETFs de obrigações como é , anda á volta disso + -.Com rendibilidade 1% inferior o PPR já compensa em geral (embora dependa de outros factores)
 
Mensagens: 4
Registado: 3/7/2018 2:07

Re: Fundos à la carte

por Rick Lusitano (New) » 9/7/2018 20:17

Explorar os fluxos dos ETFs trackers:

Funds People Escreveu:Como explorar as distorções que os ETFs geram através do big data
Algumas gestoras aperceberam-se dos efeitos que a alocação maciça de capitais está a ter sobre a formação de preços através de estratégias passivas e propuseram-se a tirar partido disso, uma missão que as equipas responsáveis do processamento de dados a grande escala assumiram.


Funds People - Como explorar as distorções que os ETFs geram através do big data (09/07/2018)
https://pt.fundspeople.com/news/como-explorar-as-distorcoes-que-os-etfs-geram-atraves-do-big-data
Fundos à la carte - UCITS (SICAV, OEIC, Unit Trusts, FCP) & US mutual funds

Fundos de Investimento, Mercados Financeiros, Gestão de Carteiras, Alternative Finance, FinTech
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2792
Registado: 10/5/2014 0:59

Re: Fundos à la carte

por GAC29 » 14/7/2018 13:28

Boa tarde!

O DWS Biotech, tem tido uma recuperação mt boa, após o ter bastante negativo, está quase positivo, é de aproveitar para resgatar?

cpts
 
Mensagens: 57
Registado: 9/4/2016 0:49

AnteriorPróximo

Quem está ligado:
Utilizadores a ver este Fórum: amalex, Bing [Bot], bogos, Ferry57, freitax, Google [Bot], leomiguel77, macau5m, Penaforte, Phil2014, vinas1976 e 34 visitantes