Viver de rendimentos

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: pata-hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Re: Viver de rendimentos

por Artista Romeno » 17/9/2018 19:47

SFT Escreveu:
Artista Romeno Escreveu:A mim nada nao me ofendeu nada, mas na resposta continuas a nao perceber o ponto... Tanto a pt como os ctt sao 2 dividend traps clarinhas teres andado numa ao que parece e ido a segunda demonstra que nada aprendes te com o exemplo da pt


Ah! Pensava que era mais grave! Assustaste.me.

Posso explicar.te ambas.

PT:

De todo o meu historial de investimento foi a minha 6ª acção comprada!

Vamos ser honestos,
Conhecimento de análise gráfica? Zero.
Conhecimento de análise fundamental? Zero.

Confiança no futuro: 100%!

Depois disto ainda entrei mais duas vezes.

Objectivo: baixar o preço-médio.
Confiança no futuro: 90%
Nível de maçarico (visto com os olhos de hoje): 100%

Ainda me lembro do dia em que foi anunciada a fusão com a Oi. Cheguei a estar a ganhar 500 eur e voltava a ter no máximo os níveis de confiança (claro que ao fim do dia os 500 eur eram passado e voltava à crença que "isto vai para cima de certeza!").

Claro que não foi e desfiz.me delas passados uns anos para compensar as mais valias.

Em suma, e obrigado por me recordares, a PT tem tudo o que é exigido para aprender a evitar:
1. empresa cancerígena: são muito bons para fora, uma lástima lá dentro;
2. faca em queda - evitar preços-médios a todo o custo;
3. total ausência de leitura de mercado/gráfica da minha parte;
4. Muito cuidado com os montantes que se investe.

CTT
Compra feita no meu sétimo ano de andar nisto. Sim leste bem, compra.

A entrada tem uma explicação gráfica que, vendo agora, não era coisa nenhuma.

Se ainda a tenho? Sim.
Se me preocupo? Não, porque devido à PT não acho preocupante:
1. é cancerígena? Não sei, é atacada por todos (a PT era completamente bajulada ao ponto de ter os governos português e brasileiro a dar.lhe empresas. OS CTT tem o governo, a oposição, os accionistas, os colaboradores, os clientes tudo e mais alguma coisa a mandar pedras)
2. é uma faca em queda? Talvez sim, talvez não. É uma empresa em fase de investimento, em alteração de sector (completamente distinta da PT). Faço preço médio? Até à data não fiz, confesso. No futuro não sei.
3. Leitura do mercado, houve? Aquando da entrada, visto agora, fui estúpido porque tem ali um gap a seguir. Deve ter sido saída de resultados e jogos de totobola dão sempre mal resultado. (por isso, hoje em dia evito a fase da apresentação de resultados para operar).
4. Tamanho da mão, muito reduzido. Não se compara nem de longe nem de perto com a mão da PT.

Em suma de tudo, dizeres que não aprendi é um pouco forçado. Acho que são companhias diferentes e a minha forma de operar mudou.

São um bom exemplo de como a experiência é um processo acumulativo e o erro é a forma mais bela e completa de aprender.

Se tu achas que ambas as empresas são a mesma coisa, respeito. Já te disse isto uma vez, o que aconteceu na PT foi criminoso: se achas que acontece o mesmo nos CTT vai ao Ministério Público. Se ligas para a tv para falar do Montepio também podes muito bem enviar um mail ao Ministério Público. E eu não defendo os CTT, apenas acho que a realidade actual dos CTT em nada têm a ver com a realidade da PT (independentemente do desfecho).

E não ando atrás de dividendo algum. A estratégia do dividendo não é para mim, não gosto.

Para finalizar, se só tivesse perdido dinheiro na PT e se só perder dinheiro nos CTT, considerar.me.ei uma personagem cheia de sorte :)

Espero que seja suficiente.

Abraço!


Ora vamos lá com calma e por factos: eu não tenho nenhuma prova de crime nos CTT, houve má gestão e incompetencia mas não chegou a tanto no sentido em que com os dados ao dia de hoje nao foi com o objectivo deliberado de fraude ou desvios dinheiros
-Mas a PT so da vivo recebeu 7500 M de euros além das operações portuguesas e africanas mais o timor como a acabou a valer um punhado de nozes? terão sido os 900- menos os no maximo 100 M que se espera recuperar da rio forte obviamente que não.
Quais terão sido as 2 mega asneiras: Investimento numa operadora falida economicamente no brasil, com uma rede que qualidade além do péssimo e uma divida nada desprezivel pagando um preço alto demais. Com 7.5 bi no bolso a PT podia ter feito algumas coisas até sei la entrar num pais da primeira liga, mas o que escolheu treta, por pressao politica seja la o que for.....
Onde é que isto toca nos CTT simples os ctt eram uma empresa que até tinha uns lucros interessantes e um balanço limpo de divida liquida também alimentados pela euforia dos CTPM mas cujo core se sabia arrumado... o que fez a administração distribuiu dividendos tal como a PT a fartazana acima daquilo que o negocio andava a gerar, e o que fez a seguir investiu num banco que é um valente buraco dirigido pela malta da banca do passado e com empregados bem pagos.... até aqui tirando os 900 M é tal e qual a PT, se incluidas as employee liabilities net of tax asset os ctt ja tem net debt.... e o que fizeram entraram na 321 credito que é um negocio rentavel mas altamente exposto ao ciclo economico, pela pressao competitiva nas economendas que crescem mas as margens EBIT sao mixerucas....nao me restam duvidas que os ctt no medio prazo se uma das cartas na mesa não muda ainda acaba prai no 1 euro ou menos.....
Do montepio tou a ver que isso emocionou muita gente, ligava para lá outra x na boa com um discurso ainda mais pontiagudo e afiado sem o nervosismo da primeira x, apenas nao diria que o bacano nao era idoneo apesar de ser verdade :mrgreen:
p.s ninguem investe nos ctt pelo crescimento creio eu se não é pelo dividendo é porque?
p.s 2 já ando aqui há uns anos já acertei numas e errei noutras isso é humano ( nestes casos nao tinha la massa metida a grande generalidade das x), mas um tipo que tem tirar aprendizagens dos erros que faz
As opiniões expressas baseiam-se essencialmente em análise fundamental, e na relação entre o valor de mercado dos ativos e as suas perspectivas futuras de negocio, como tal traduzem uma interpretação pessoal da realidade,devendo como tal apenas serem consideradas como uma perspetiva meramente informativa sobre os ativos em questão, não se constituindo como sugestões firmes de investimento
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 4465
Registado: 4/4/2014 18:06
Localização: Iberia

Re: Viver de rendimentos

por richardj » 17/9/2018 22:23

SFT Escreveu:Uma pergunta para todos, quantas horas por semana dispensam na identificação de investimentos potenciais?

Seja através do estudo (vídeos ou livros), leitura ou visionamento de notícias, leitura de gráficos ou relatórios e contas, troca de impressões com um grupo de amigos, etc.


Eu sou noticiasholic, no seculo XXI saber é poder, se não sabes o que se passa à tua volta, não sabe como te posicionar, com aproveitar as oportunidades, como gerir o teu risco, como minimizar as tuas perdas etc etc.

Por semana? Eu diria mais de 15 horas, entre noticias, evolução das cotadas, leitura de assuntos que podem ser interessantes. Acaba por ser um habito. Ao inicio parece que se aprende pouco, mas ao fim de alguns anos a ler muita coisa, todos os dias, começas a cruzar informação, começas a ver coisas que não são tão evidentes.

Chidi: I think this is pointless. We're trapped in a warped version of Nietzsche's eternal recurrence.

Eleanor: Oh, cool, more philosophy. That'll help us.

Chidi: Well, don't you see the problem? We are experiencing karma, but we can't learn from our mistakes, because our memories keep getting erased. It's an epistemological nightmare.

The Good Place
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2668
Registado: 25/4/2011 22:36
Localização: Drama City

Re: Viver de rendimentos

por Dr Tretas » 18/9/2018 2:04

Ugly bull Escreveu:Ainda estou longe de alcançar a minha independencia da 'rat race', mas o caminho que tenho vindo a trilhar já mudou a forma como vivo a minha relação de dependencia laboral, nomeadamente a ansiedade face ao desemprego.


Pois, o dinheiro não compra a felicidade mas, se quisermos, compra serenidade, que já é meio caminho andado :!:

Claro que alguém tem que trabalhar, apenas uma minoria pode ser rentista, portanto existem certas implicações éticas em viver apenas de rendimentos de capital. No sentido Marxista, o rentista é uma espécie de neo-nobreza, uma classe social parasitária...
(Ya, actualmente ando a ler Michael Hudson, um economista Americano de esquerda. Nem sabia que havia tal coisa nos EUA :mrgreen: o tipo até sabe umas coisas)
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2742
Registado: 29/10/2013 12:15
Localização: Almada City

Re: Viver de rendimentos

por ZeNovato » 18/9/2018 5:44

Dr Tretas Escreveu:
Ugly bull Escreveu:Ainda estou longe de alcançar a minha independencia da 'rat race', mas o caminho que tenho vindo a trilhar já mudou a forma como vivo a minha relação de dependencia laboral, nomeadamente a ansiedade face ao desemprego.


Pois, o dinheiro não compra a felicidade mas, se quisermos, compra serenidade, que já é meio caminho andado :!:

Claro que alguém tem que trabalhar, apenas uma minoria pode ser rentista, portanto existem certas implicações éticas em viver apenas de rendimentos de capital. No sentido Marxista, o rentista é uma espécie de neo-nobreza, uma classe social parasitária...
(Ya, actualmente ando a ler Michael Hudson, um economista Americano de esquerda. Nem sabia que havia tal coisa nos EUA :mrgreen: o tipo até sabe umas coisas)



Dr. Tretas,

Tendo em conta que não escondes que vives de rendimentos queria deixar uma questão.
Não tens receio que se alterem as politicas em relação aos mais "ricos" e em particular a quem vive e ganha dinheiro com investimentos e especulação nos mercados? Estes problemas que são sempre debatidos pelo BE e PCP que querem ir buscar dinheiro onde ele existe. Como vives o dia a dia em relação a isso?
 
Mensagens: 190
Registado: 8/3/2014 19:34

Re: Viver de rendimentos

por Dr Tretas » 18/9/2018 9:29

ZeNovato Escreveu:
Dr. Tretas,

Tendo em conta que não escondes que vives de rendimentos queria deixar uma questão.
Não tens receio que se alterem as politicas em relação aos mais "ricos" e em particular a quem vive e ganha dinheiro com investimentos e especulação nos mercados? Estes problemas que são sempre debatidos pelo BE e PCP que querem ir buscar dinheiro onde ele existe. Como vives o dia a dia em relação a isso?


Enquanto houver bloquistas como o Robles, estou descansado :mrgreen: depois logo se vê.
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2742
Registado: 29/10/2013 12:15
Localização: Almada City

Re: Viver de rendimentos

por PIKAS » 18/9/2018 11:16

ZeNovato Escreveu: Estes problemas que são sempre debatidos pelo BE e PCP que querem ir buscar dinheiro onde ele existe.

Zé Novato,

Volta ao planeta terra, por favor! Deixa-te de sonhos...
Os políticos não querem nem irão buscar dinheiro onde ele existe e eles sabem muitissimo bem onde ele existe a rodos. Podem ter esse discurso para tapar os olhinhos ao zé pagode mas nunca mexerão uma palha nesse sentido.
Não tenhas a menor dúvida de uma coisa: esta sociedade foi, é e será sempre paga pelos impostos cobrados ao trabalho e ao consumo. Não tenhas a menor dúvida disso.
Portanto, coitados dos gajos que recebem dinheiro do trabalho ( e então por conta de outrém, upa, upa... ) e coitados dos consumidores ( aí somos todos, em menor ou maior grau, embora para uns haja formas de amenizar a coisa ). Tudo o resto são peannuts.
A não ser que os trabalhadores e consumidores se revoltem ( algo impensável ), o mundo ocidental girou e continuará a girar assente nisto. E sejam socialistas, liberais, mais à esquerda ou mais à direita, tem todos esta cartilha enfiada na cabeça e logo que puderem aplicam-na com esmero.
Cumprimentos,
 
Mensagens: 1228
Registado: 23/8/2006 18:53
Localização: Alcabideche

Re: Viver de rendimentos

por Beruno » 18/9/2018 12:09

Pikas esse é o pensamento de esquerda: que o dinheiro passe das empresas para o estado, para este o usar nos direitos e ordenados da função publica

Já eu acredito que o dinheiro devia passar diretamente das empresas para os seus trabalhadores. E com bons vencimentos seriam os trabalhadores a comprar a sua segurança social, via seguros, e educação.

O estado devia concentrar todos os seus recursos em ser um regulador. Ao invés disso, tentam ser agentes ativos nas empresas e Infraestruturas. E são muito mau negociadores pelo que se tem visto nas ppp. Se fossem bons negociadores, nós enquanto contribuintes seríamos muito mais beneficiados. Ao invés disso todos estes governos incompetentes só se dedicam a comprar serviços de consultoria e serviços à grandes escritórios de advogados, que no fim não teem o retorno pretendido

Não se esqueçam que nós, na devida proporção, somos o país do mundo que mais recorre a consultoria externa
 
Mensagens: 619
Registado: 10/7/2013 21:39

Re: Viver de rendimentos

por Marijon2 » 18/9/2018 12:43

Beruno Escreveu:Pikas esse é o pensamento de esquerda: que o dinheiro passe das empresas para o estado, para este o usar nos direitos e ordenados da função publica

Já eu acredito que o dinheiro devia passar diretamente das empresas para os seus trabalhadores. E com bons vencimentos seriam os trabalhadores a comprar a sua segurança social, via seguros, e educação.

O estado devia concentrar todos os seus recursos em ser um regulador. Ao invés disso, tentam ser agentes ativos nas empresas e Infraestruturas. E são muito mau negociadores pelo que se tem visto nas ppp. Se fossem bons negociadores, nós enquanto contribuintes seríamos muito mais beneficiados. Ao invés disso todos estes governos incompetentes só se dedicam a comprar serviços de consultoria e serviços à grandes escritórios de advogados, que no fim não teem o retorno pretendido

Não se esqueçam que nós, na devida proporção, somos o país do mundo que mais recorre a consultoria externa



Beruno


Também partilho dessa opinião mas, teríamos que elevar, e de que maneira a literacia financeira dos portugueses. :-k
Maria João
 
Mensagens: 577
Registado: 14/2/2007 22:16
Localização: Parede

Re: Viver de rendimentos

por rollingsnowball » 18/9/2018 14:41

PIKAS Escreveu:
ZeNovato Escreveu: Estes problemas que são sempre debatidos pelo BE e PCP que querem ir buscar dinheiro onde ele existe.

Zé Novato,

Volta ao planeta terra, por favor! Deixa-te de sonhos...
Os políticos não querem nem irão buscar dinheiro onde ele existe e eles sabem muitissimo bem onde ele existe a rodos. Podem ter esse discurso para tapar os olhinhos ao zé pagode mas nunca mexerão uma palha nesse sentido.
Não tenhas a menor dúvida de uma coisa: esta sociedade foi, é e será sempre paga pelos impostos cobrados ao trabalho e ao consumo. Não tenhas a menor dúvida disso.
Portanto, coitados dos gajos que recebem dinheiro do trabalho ( e então por conta de outrém, upa, upa... ) e coitados dos consumidores ( aí somos todos, em menor ou maior grau, embora para uns haja formas de amenizar a coisa ). Tudo o resto são peannuts.
A não ser que os trabalhadores e consumidores se revoltem ( algo impensável ), o mundo ocidental girou e continuará a girar assente nisto. E sejam socialistas, liberais, mais à esquerda ou mais à direita, tem todos esta cartilha enfiada na cabeça e logo que puderem aplicam-na com esmero.
Cumprimentos,

Claro que se alargarmos o espectro para lá do Ocidente encontramos vários exemplos: venezuela, zimbabwe, coreia do norte...
As opiniões traduzem uma interpretação pessoal da realidade não se constituindo como sugestões de investimento. Por serem uma interpretação pessoal, estas opiniões vão obrigatoriamente estar erradas por vezes, pelo que cada um deve efectuar a sua própria análise.
 
Mensagens: 992
Registado: 13/12/2008 12:42
Localização: 14

Re: Viver de rendimentos

por PIKAS » 18/9/2018 14:50

rollingsnowball Escreveu:
PIKAS Escreveu:
ZeNovato Escreveu: Estes problemas que são sempre debatidos pelo BE e PCP que querem ir buscar dinheiro onde ele existe.

Zé Novato,

Volta ao planeta terra, por favor! Deixa-te de sonhos...
Os políticos não querem nem irão buscar dinheiro onde ele existe e eles sabem muitissimo bem onde ele existe a rodos. Podem ter esse discurso para tapar os olhinhos ao zé pagode mas nunca mexerão uma palha nesse sentido.
Não tenhas a menor dúvida de uma coisa: esta sociedade foi, é e será sempre paga pelos impostos cobrados ao trabalho e ao consumo. Não tenhas a menor dúvida disso.
Portanto, coitados dos gajos que recebem dinheiro do trabalho ( e então por conta de outrém, upa, upa... ) e coitados dos consumidores ( aí somos todos, em menor ou maior grau, embora para uns haja formas de amenizar a coisa ). Tudo o resto são peannuts.
A não ser que os trabalhadores e consumidores se revoltem ( algo impensável ), o mundo ocidental girou e continuará a girar assente nisto. E sejam socialistas, liberais, mais à esquerda ou mais à direita, tem todos esta cartilha enfiada na cabeça e logo que puderem aplicam-na com esmero.
Cumprimentos,

Claro que se alargarmos o espectro para lá do Ocidente encontramos vários exemplos: venezuela, zimbabwe, coreia do norte...


E...
O que é que acrescentas de útil à intervenção?
Claro que nesses países é muito diferente. Mas o facto de aí ser diferente invalida que nas democracias ocidentais não seja como afirmei?
Cumprimentos,
 
Mensagens: 1228
Registado: 23/8/2006 18:53
Localização: Alcabideche

Re: Viver de rendimentos

por vieirah1976 » 18/9/2018 16:59

É bastante simples perceber quanto se precisa para se poder viver dos rendimentos. Basta dividir as despesas anuais pela taxa de rentabilidade líquida histórica que se tem conseguido obter.

Por exemplo, lá em casa temos 50.000 eur de despesas por ano atualmente e os últimos 5 anos consegui ter uma rentabilidade líquida da carteira de 4%/anual. Assim, para obter 50.000 eur necessitaria de acumular 1.250.000 eur para que eu e a minha mulher nos possamos libertar dos nossos empregos, mantendo o mesmo estilo de vida atual e esse valor teria de render todos os anos 4% liquidos (5,5% brutos). Uma carteira de ações dividend play somando a dívida corporate de longo prazo é possível que se consiga.
 
Mensagens: 62
Registado: 26/5/2015 14:25

Re: Viver de rendimentos

por ZéManuel » 18/9/2018 19:31

Os amigos não me levem a mal.
Mas viver de rendimentos era antigamente quando o juro dos depósitos era pago a 20 ou 30 por cento.
Isso sim, dinheiro em depósitos, garantido e boas taxas.
Agora isso acabou e parece ser para sempre.
No meu modo de ver é ir trabalhando com moderação com menor esforço possível para ver se ainda chegamos à idade de reforma e dá para gozar esta um pouco, aquela que nos derem.
Não tenham grandes ilusões, eu pelo menos não tenho.
É a realidade das coisas.
Cumprimentos
 
Mensagens: 75
Registado: 7/8/2014 18:53

Re: Viver de rendimentos

por Laribau » 18/9/2018 19:55

ZéManuel Escreveu:Os amigos não me levem a mal.
Mas viver de rendimentos era antigamente quando o juro dos depósitos era pago a 20 ou 30 por cento.
Isso sim, dinheiro em depósitos, garantido e boas taxas.
Agora isso acabou e parece ser para sempre.
No meu modo de ver é ir trabalhando com moderação com menor esforço possível para ver se ainda chegamos à idade de reforma e dá para gozar esta um pouco, aquela que nos derem.
Não tenham grandes ilusões, eu pelo menos não tenho.
É a realidade das coisas.
Cumprimentos


Uma ilusão essa dos 20 a 30 %. Os juros reais eram negativos ou perto disso. Nesse tempo, no meu primeiro emprego, ficava todo contente por ter um aumento salarial de 25 ou 30 % ( o maior que tive, na mesma função e ao fim de dois anos, foi de 33% - lembro-me bem). Rapidamente chegava à conclusão que afinal, não dava para comprar mais do que já comprava antes e sobrava exatamente o mesmo, ou seja: Nada…! 8-)
The sense of responsibility in the financial community for the community as a whole is not small. It is nearly nil. ..... So the wise in Wall Street are nearly always silent. The foolish thus have the field to themselves.

John Kenneth Galbraith
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 936
Registado: 29/11/2007 3:40
Localização: Grande Lisboa

Re: Viver de rendimentos

por ZéManuel » 18/9/2018 20:06

Bom, quem tinha 100 mil contos no Banco ficava com 30 mil contos de juros ao fim do ano.
Se gastasse mil contos por ano ficava muito dinheiro.
Hoje é fazer as contas que juro dão 100 mil contos à moeda atual.
 
Mensagens: 75
Registado: 7/8/2014 18:53

Re: Viver de rendimentos

por Dr Tretas » 18/9/2018 20:12

Eu dessa época lembro-me é do escudo a encolher cada vez mais...

escudo_v2.png
escudo_v2.png (21.34 KiB) Visualizado 1377 vezes


Pelo menos o € não encolhe tão depressa.
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2742
Registado: 29/10/2013 12:15
Localização: Almada City

Re: Viver de rendimentos

por rollingsnowball » 18/9/2018 21:43

ZéManuel Escreveu:Bom, quem tinha 100 mil contos no Banco ficava com 30 mil contos de juros ao fim do ano.
Se gastasse mil contos por ano ficava muito dinheiro.
Hoje é fazer as contas o que se faz com 100 mil contos à moeda atual.

sendo a inflação superior aos juros,no final esses 130 mil contos davam para comprar bastantes menos coisas que os 100 iniciais. É a chamada inflação, mais um pouco e seria hiperinflação à moda da venezuela e zimbabwe, que é inevitável se as políticas que levaram ao problema forem mantidas.
As opiniões traduzem uma interpretação pessoal da realidade não se constituindo como sugestões de investimento. Por serem uma interpretação pessoal, estas opiniões vão obrigatoriamente estar erradas por vezes, pelo que cada um deve efectuar a sua própria análise.
 
Mensagens: 992
Registado: 13/12/2008 12:42
Localização: 14

Re: Viver de rendimentos

por ZéManuel » 18/9/2018 22:04

Poderão dizer o que quiserem mas a mim não me tiram a ideia de que antes se vivia perfeitamente bem como um Lord dos juros sem fazer nada e hoje ninguém vive dos juros, aliás até há pessoas que têm que pagar para ter o dinheiro no Banco.
Nessa altura comprava-se numa cidade um andar por 3 a 5 mil contos, hoje vão lá vão.
 
Mensagens: 75
Registado: 7/8/2014 18:53

Re: Viver de rendimentos

por Artista Romeno » 18/9/2018 22:14

ZéManuel Escreveu:Poderão dizer o que quiserem mas a mim não me tiram a ideia de que antes se vivia perfeitamente bem como um Lord dos juros sem fazer nada e hoje ninguém vive dos juros, aliás até há pessoas que têm que pagar para ter o dinheiro no Banco.
Nessa altura comprava-se numa cidade um andar por 3 a 5 mil contos, hoje vão lá vão.

deste a ti proprio a reposta de porque estás errado :mrgreen: o dinheiro perdia valor como ja te disseram varios foristas, o andar era 3000 contos e tu ganhavas que? 60 contos ou 80 na verdade o escudo so perdia valor.... mas se tiveres saudades é abrir uma conta na argentina ou na turquia...... depois daqui a 10 anos contas a malta como foi:mrgreen: e não me venhas com historias 100 mil contos nos anos 80's era uma verdadeira fortuna, se tivesses 100 mil contos nessa altura nao nos tavas a aturar...a não ser que ups tivesses estoirado os juros todos e ficado so com 500 k hoje em dia conheco quem tenha transformado 5 mil contos ai em 200 mil/ 1M€ 20 anos depois :idea: o problema é que 5mil contos ai era uma pipa de massa....
As opiniões expressas baseiam-se essencialmente em análise fundamental, e na relação entre o valor de mercado dos ativos e as suas perspectivas futuras de negocio, como tal traduzem uma interpretação pessoal da realidade,devendo como tal apenas serem consideradas como uma perspetiva meramente informativa sobre os ativos em questão, não se constituindo como sugestões firmes de investimento
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 4465
Registado: 4/4/2014 18:06
Localização: Iberia

Re: Viver de rendimentos

por ZéManuel » 18/9/2018 22:32

Artista Romeno,

Coitado de mim como é que eu tinha 100 mil contos naquela altura, nem hoje os tenho quanto mais naquela altura.
Vivo do meu salario, se não trabalhar não consigo viver.
Mas lembro-me que com 3 mil contos se comprava um andar na cidade.
Ia-se ao Banco e emprestavam mil contos, pagavam-se os mil contos e pediam-se outros mil e assim por diante.
O resto a pronto era para os investidores, os homens da massa.
Hoje são emprestimos colossais para toda a vida de uma pessoa e degenera nos altos preços do imobiliario.
Eu continuo na minha quem tinha dinheiro antes estava bem melhor do que agora, digam o que disserem.
 
Mensagens: 75
Registado: 7/8/2014 18:53

Re: Viver de rendimentos

por tonirai » 19/9/2018 1:10

ZéManuel Escreveu:Mas lembro-me que com 3 mil contos se comprava um andar na cidade.

É, no geral, uma ilusão que é comum a muitas pessoas que viveram esses tempos.
A inflação pode não ser igual em todos os produtos, mas considerando um "cabaz", tudo subiu na proporção aproximada a que os juros andaram, até hoje.
O juro existe para combater ou estimular a inflação... se nesses tempos o juro era alto, era devido à inflação ser também grande.
Hoje em dia a inflação é baixa, logo o juro é baixo também.

- No final dos anos 90, lembro-me de meter gasóleo a 120 escudos o litro (60 cêntimos) - hoje está a 1.40€ (280 escudos) - mais do dobro; Jogava matraquilhos com um moeda de 10 escudos (5 cêntimos)... hoje uso uma de 20 cêntimos (40 escudos), no mesmo café - 4 vezes mais;
- No início dos anos 90, tomava café por 50 escudos (25 cêntimos), e hoje pago no mínimo 70 cêntimos (140 escudos) - quase 3 vezes mais;
- Pela mesma lógica, um apartamento de 5000 contos (25 mil €) nessa altura (anos 80), será hoje mais de 3x mais, ou seja mais de 75 mil €... se assumirmos 4x, cerca de 100 mil € - e com esse dinheiro também compras um apartamento hoje. No entanto, todos sabemos que o setor está neste momento super inflacionado, em picos de preços mais altos que nunca.

ZéManuel Escreveu:Eu continuo na minha quem tinha dinheiro antes estava bem melhor do que agora, digam o que disserem.

Se calhar nessa altura havia muito menos onde gastar do que há hoje... hoje é férias anuais lá fora (ou no mínimo, no Algarve), é roupas finas, é TV por cabo e telemóvel, é no mínimo 1 ou 2 carros por agregado... quantos nessa altura tinham/faziam isso?
Retira essas coisas às pessoas de hoje em dia, e se calhar passam a viver tão bem (financeiramente) como dizes que viviam nessa altura.
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1943
Registado: 19/4/2007 18:26
Localização: Cronologicamente... Paris/Resende/Gaia

Re: Viver de rendimentos

por Dr Tretas » 19/9/2018 11:25

Mais uma achega. Um carro familiar custava em fins dos anos 80/princípios de 90 cerca de mil contos (5000€). Hoje são uns 20k pelo menos por um veículo dessa gama (> 4x mais).
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2742
Registado: 29/10/2013 12:15
Localização: Almada City

Re: Viver de rendimentos

por Artista Romeno » 19/9/2018 11:55

Dr Tretas Escreveu:Mais uma achega. Um carro familiar custava em fins dos anos 80/princípios de 90 cerca de mil contos (5000€). Hoje são uns 20k pelo menos por um veículo dessa gama (> 4x mais).

Ainda me lembro num livro de matematica antigo que o uno 45s saia a 900 contos
As opiniões expressas baseiam-se essencialmente em análise fundamental, e na relação entre o valor de mercado dos ativos e as suas perspectivas futuras de negocio, como tal traduzem uma interpretação pessoal da realidade,devendo como tal apenas serem consideradas como uma perspetiva meramente informativa sobre os ativos em questão, não se constituindo como sugestões firmes de investimento
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 4465
Registado: 4/4/2014 18:06
Localização: Iberia

Re: Viver de rendimentos

por dragom » 19/9/2018 12:05

Artista Romeno Escreveu:
Dr Tretas Escreveu:Mais uma achega. Um carro familiar custava em fins dos anos 80/princípios de 90 cerca de mil contos (5000€). Hoje são uns 20k pelo menos por um veículo dessa gama (> 4x mais).

Ainda me lembro num livro de matematica antigo que o uno 45s saia a 900 contos


Eu em 91 comprei um Uno 60SX por 1.100 contos.
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 158
Registado: 27/10/2005 23:06
Localização: Porto

Re: Viver de rendimentos

por JohnyRobaz » 25/9/2018 11:32

Bem, ontem a noite acabei de ler este tópico, que é enorme e que começa com pessoal realmente a partilhar experiências de tentativas (e quem sabe mesmo concretizações) de reformas aos 20 e tal anos, coisa que nem nunca me passou pela cabeça. Sempre pensei em aproveitar os meus anos iniciais de vida laboral para viajar o máximo que conseguisse, gastando o mínimo aceitável claro, mas nunca me foquei muito numa óptica de poupança extrema para poder, cedo, deixar de trabalhar. Contudo, gostaria de um dia não estar totalmente dependente de um chefe ou administração e ser obrigado a engolir sapos ou fazer algo que não goste (tenho sorte em gostar daquilo que faço), e para isso era óptimo chegar a um nível de rentabilidade de poupanças que me permitisse, pelo menos, sobreviver caso achasse que o melhor para mim fosse sair da empresa actual e mudar de trabalho. A questão dos filhos, que tenciono ter em breve, dificulta bastante a obtenção desta liberdade, mas não tenciono desistir. Qualquer coisa será melhor que nada. Veremos, ainda estou antes dos 30 e a tempo de tentar construir algo com uma vida regrada, mas não demasiado frugal (a vida é para se viver).

Tenho que felicitar o Dr. Tretas pelo seu objectivo cumprido de viver dos rendimentos, é um feito notável, mesmo sem filhos e com casa paga. É preciso, acima de tudo, disciplina e coragem.
Tenho apenas algo a perguntar-te, Dr, considerando que vives de rendimento de dividendos de acções, ainda por cima portuguesas (mais um aplauso): que livros/vídeos recomendarias para aprender a fazer stock picking / value investing, considerando que a tua forma de escolher acções se baseia essencialmente em AF? Gostaria de aprender, pois creio que a nível de AT não haja muito mais a aprender de essencial, e não deve ser do nada que se sabe ler relat´órios e contas...

Tenho este livro como o próximo a ler: https://www.amazon.com/Warren-Buffett-Way-Investment-Strategies/dp/0471177504
Valerá a pena? É que parece-me que o Warren Buffet consegue conhecer os administradores das empresas, saber quais são os planos destas para o futuro e ter informação privilegiada não acessível ao comum mortal, mas talvez não seja bem assim.

Cumps!
“E assim como sonho, raciocino se quero, porque isso é apenas uma outra espécie de sonho.”, Fernando Pessoa
“Nothing good ever comes of love. What comes of love is always something better” , Roberto Bolaño
"A ciência e o poder do homem coincidem, uma vez que, sendo a causa ignorada, frustra-se o efeito. Pois a natureza não se vence, senão quando se lhe obedece." Francis Bacon
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 4194
Registado: 20/8/2014 16:50

Re: Viver de rendimentos

por Dr Tretas » 25/9/2018 14:48

Ok, vou-te recomendar aqui uns clássicos. Atenção que por vezes contradizem-se, temos que destilar o que nos parece mais correcto:

https://www.amazon.com/gp/product/00718 ... bl_vppi_i0
https://www.amazon.com/gp/product/03933 ... bl_vppi_i0
https://www.amazon.com/gp/product/07432 ... bl_vppi_i0
https://www.amazon.com/gp/product/00605 ... bl_vppi_i0

Este não é tão conhecido mas vale a pena:
https://www.amazon.com/gp/product/02311 ... bl_vppi_i0

Edit: só mais uma coisa que queria dizer - investir em ações nacionais faz parte da minha estratégia. Eu tenho a teoria de que quanto mais popular um mercado é, melhores são os investidores que lá operam. Ora, eu prefiro não competir com os melhores, tenho mais hipóteses de ganhar :mrgreen: para mim só mercados de 2a e 3a linha :-$
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 2742
Registado: 29/10/2013 12:15
Localização: Almada City

AnteriorPróximo

Quem está ligado:
Utilizadores a ver este Fórum: cmgm, DanielMarques196, Google [Bot], jonog, LoneWolf, rg7803, RogerR, vmb1426 e 67 visitantes