Outros sites Cofina
Caldeirão da Bolsa

EDP - Tópico Geral

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

por meu-gôdo » 19/10/2009 20:05

EBF Escreveu:
meu-gôdo Escreveu:Após esse importante sinal, tem vindo a valorizar de forma consistente com pequenas retracções que têm dado boas oportunidades de entrada no título. O primeiro pequeno suporte está agora nos 3 euros enquanto o target natural da quebra em alta dos 2,80 euros se encontra nos 3,40 euros.


Boas,

Na tua anlise não dás qualquer importancia a zona dos 3,10€, no entanto referes a zona dos 3€ como um pequeno suporte. Na minha opinião têm as duas mais ou menos a mesma importância, achas que os 3,10 não servirão de suporte? e que esta correcção que vem do teste aos 3,20€ terá apenas paragem lógica na zona dos 3€?

Cumprimentos e obrigado.



Nos 3,10 euros também existe ali um pequeno suporte, mas é tão pequeno que nem sequer o considero relevante. Atenção que quando me refiro aos 3 euros, trata-se de uma zona e não de um valor certo e rigoroso. Aliás, o suporte encontra-se ligeiramente mais acima.

Faz-me sentido colocar o stop um pouco abaixo dos 3 euros embora isso dependa do horizonte temporal de investimento de cada um. Para quem investe no longo prazo, poderá fazer sentido colocar o stop bastante abaixo deste nível...
 
Mensagens: 477
Registado: 4/7/2006 19:54
Localização: Odivelas

in DE

por mcarvalho » 20/10/2009 10:21

Saiba quais são as acções preferidas dos gestores de fundos
Marta Reis
20/10/09 00:05


--------------------------------------------------------------------------------

A EDP, liderada por António Mexia, foi uma das maiores apostas dos gestores em Setembro.
Collapse Comunidade
Partilhe: Os gestores de fundos nacionais, animados pela subida das bolsas, estão a comprar cada vez mais acções. A EDP foi uma das maiores apostas em Setembro.

É mais um dos sinais de retoma dos mercados e uma boa notícia para a indústria de fundos de investimento mobiliários, fortemente penalizada durante o ano de 2008.

O valor que os fundos têm aplicado em acções nacionais atingiu no final de Setembro 897,9 milhões de euros, o valor mais alto desde Fevereiro de 2008, quando o valor investido superou 940 milhões de euros.

Há vários motivos que ajudam a justificar esta evolução: a forte recuperação da bolsa portuguesa - sendo uma das que mais sobe a a nível internacional - o optimismo dos investidores e o próprio crescimento do mercado dos fundos de investimento.

"Tem havido um crescimento significativo dos fundos e das sociedades gestoras, os volumes sob gestão têm aumentado significativamente", afirmou um gestor, em declarações aoDiárioEconómico.

O montante aplicado pode aumentar quer por haver um maior investimento directo em determinado título, quer pela subida cotação em bolsa.

Na carteira dos fundos destaca-se o BES, que lidera as preferências dos gestores há 10 meses consecutivos. "O BES tem vindo a atravessar bem o período de crise nos mercados, tem um posicionamento muito interessante em termos de PME e também uma avaliação atractiva", referiu Pedro Mello e Castro, administrador do Banif Gestão de Activos.

"Acreditamos também em títulos como a PT e a EDP, que têm uma remuneração accionista interessante", adiantou, em declarações aoDiárioEconómico.

O valor investido em EDP cresceu 143% em Setembro face a Outubro, a maior subida percentual, o que puxou a energética para o segundo lugar das preferências dos gestores. De acordo com um ‘poll' da Reuters, a EDP é, juntamente com a Sonae Indústria, uma das ‘top pick' definidas este mês pelos gestores de fundos portugueses.

No ‘top 3' de Setembro está ainda a Semapa, empresa cíclica "que vai beneficiar da alta dos preços da pasta de papel, através da Portucel, e da inversão do ciclo económico", sublinhou Pedro Mello e Castro.

Ambos os gestores acreditam que os mercados têm condições para continuar a valorizar. Deverão existir momentos de correcção, mas que serão oportunidades para os investidores entrarem no mercado.
 
Mensagens: 7051
Registado: 17/2/2004 1:38
Localização: PORTO

Re: in DE

por Luka! » 23/10/2009 6:31

mcarvalho Escreveu:Saiba quais são as acções preferidas dos gestores de fundos
Marta Reis
20/10/09 00:05


--------------------------------------------------------------------------------

A EDP, liderada por António Mexia, foi uma das maiores apostas dos gestores em Setembro.
Collapse Comunidade
Partilhe: Os gestores de fundos nacionais, animados pela subida das bolsas, estão a comprar cada vez mais acções. A EDP foi uma das maiores apostas em Setembro.

É mais um dos sinais de retoma dos mercados e uma boa notícia para a indústria de fundos de investimento mobiliários, fortemente penalizada durante o ano de 2008.

O valor que os fundos têm aplicado em acções nacionais atingiu no final de Setembro 897,9 milhões de euros, o valor mais alto desde Fevereiro de 2008, quando o valor investido superou 940 milhões de euros.

Há vários motivos que ajudam a justificar esta evolução: a forte recuperação da bolsa portuguesa - sendo uma das que mais sobe a a nível internacional - o optimismo dos investidores e o próprio crescimento do mercado dos fundos de investimento.

"Tem havido um crescimento significativo dos fundos e das sociedades gestoras, os volumes sob gestão têm aumentado significativamente", afirmou um gestor, em declarações aoDiárioEconómico.

O montante aplicado pode aumentar quer por haver um maior investimento directo em determinado título, quer pela subida cotação em bolsa.

Na carteira dos fundos destaca-se o BES, que lidera as preferências dos gestores há 10 meses consecutivos. "O BES tem vindo a atravessar bem o período de crise nos mercados, tem um posicionamento muito interessante em termos de PME e também uma avaliação atractiva", referiu Pedro Mello e Castro, administrador do Banif Gestão de Activos.

"Acreditamos também em títulos como a PT e a EDP, que têm uma remuneração accionista interessante", adiantou, em declarações aoDiárioEconómico.

O valor investido em EDP cresceu 143% em Setembro face a Outubro, a maior subida percentual, o que puxou a energética para o segundo lugar das preferências dos gestores. De acordo com um ‘poll' da Reuters, a EDP é, juntamente com a Sonae Indústria, uma das ‘top pick' definidas este mês pelos gestores de fundos portugueses.



:arrow: EDP esta num ponto interessante de COMPRA
Anexos
edp1.bmp
EDP BUY POINT
edp1.bmp (241.25 KiB) Visualizado 12253 vezes
... if you feel like doubling up a profitable position, slam your finger in a drawer until the feeling goes away !
 
Mensagens: 3350
Registado: 21/10/2003 21:48

por Ulisses Pereira » 23/10/2009 10:07

Luka, aquela linha ascendente de cima que "corta" as cotações, de onde é que aparece? Não entendo minimamente...

Um abraço,
Ulisses
"Acreditar é possuir antes de ter..."

Ulisses Pereira

Clickar para ver o disclaimer completo
Avatar do Utilizador
Administrador Fórum
 
Mensagens: 30354
Registado: 29/10/2002 4:04
Localização: Aveiro

por daniely » 26/10/2009 2:36

Depois de ultrapassada a importante resistência de 2.90 na EDP, o target próximo e sua zona de maior resistência é a zona de 3.40/3.50.

Neste momento encontra-se a testar um suporte horizontal e muito próximo da LTA que se formou desde Março, pelo que está neste momento numa óptima zona de compra.

A aproximação ao suporte bem como á LTA tem sido feito com pouco volume e com o volume descendente.
O CMF indica-nos uma divergência bullish pois está ascendente e positivo enquanto a cotação encontra-se a descer.

Acredito num novo movimento ascendente que ultrapasse o seu máximo relativo e que atinja a zona de 3.40/3.50.

Bons negócios!
Anexos
EDP.png
EDP.png (20.14 KiB) Visualizado 11892 vezes
 
Mensagens: 154
Registado: 24/3/2008 14:08

....

por rufa » 28/10/2009 16:06

EARNINGS POLL-EDP profit seen down 3 pct, operating side steady

Cumps.
 
Mensagens: 1386
Registado: 29/11/2007 12:52

por canguru » 28/10/2009 23:10

Ulisses Pereira Escreveu:Luka, aquela linha ascendente de cima que "corta" as cotações, de onde é que aparece? Não entendo minimamente...

Um abraço,
Ulisses


Eu gostava de perceber porque é que 9 em cada 10 gráficos do Luka tem linhas "dessas". BUY POINT ou BYE POINT??
 
Mensagens: 2240
Registado: 6/4/2008 22:41
Localização: lx

por fitas » 29/10/2009 17:04

Há prespectivas dos resultados?

São hoje divulgados, certo?

Analistas não divulgam nada sobre os possiveis resultados :?:


BN

Fitas
 
Mensagens: 1752
Registado: 9/6/2005 17:48
Localização: Figueira da Foz

por Nyk » 29/10/2009 19:23

Lucros da EDP caem 20% para 748 milhões (act.)
A Energias de Portugal (EDP) registou uma quebra de 20% dos lucros, nos primeiros nove meses do ano. No total a eléctrica arrecadou 748 milhões de euros, num período em que os itens extraordinários foram inferiores aos do ano passado e em que o volume de negócios caiu mais de 13%.

--------------------------------------------------------------------------------

Sara Antunes
saraantunes@negocios.pt


A Energias de Portugal (EDP) registou uma quebra de 20% dos lucros, nos primeiros nove meses do ano. No total a eléctrica arrecadou 748 milhões de euros, num período em que os itens extraordinários foram inferiores aos do ano passado e em que o volume de negócios caiu mais de 13%.

Os analistas do CaixaBI esperavam uma queda de 24% dos lucros para 713 milhões de euros.

O resultado líquido da EDP desceu para 748 milhões de euros, no acumulado dos nove meses, o que compara com os 940 milhões de euros obtidos no mesmo período do ano passado, período marcado pela oferta pública inicial da EDP Renováveis, uma operação que contribuiu com 405 milhões de euros para os resultados da eléctrica.

No comunicado emitido para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a EDP salienta que excluindo os itens extraordinários, os lucros aumentaram em 9% para os 780 milhões de euros.

A margem bruta da EDP estabilizou nos 3,68 milhões de euros, e o EBITDA aumentou 2,4% para os 2,43 milhões de euros, fruto da redução de custos da empresa.

Já os proveitos operacionais diminuíram 13,71%, no período em análise, para 8,85 milhões de euros. Uma descida justificada pela quebra do volume de negócios proveniente da distribuição, do gás e da Energias do Brasil, três áreas que registaram descidas de receitas.

As áreas de produção e comercialização na Península Ibérica ajudaram a atenuar o impacto destas descidas, assim como a EDP Renováveis (empresa que já ontem revelou os números dos primeiros nove meses do ano).

As acções da EDP fecharam a subir 0,40% para 3,016 euros.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 29/10/2009 19:52

A EDP tem os melhores resultados recorrentes da sua história"
A 5 de Março de 2009 o presidente da EDP, António Mexia, apresentava, nas contas de 2008, "os melhores resultados de sempre" da companhia. Hoje, 29 de Outubro, o CEO da eléctrica nacional repetiu, com uma nuance, a frase. "A EDP tem nestes primeiros nove meses de 2009 os melhores resultados recorrentes da sua história".

--------------------------------------------------------------------------------

Miguel Prado
miguelprado@negocios.pt


A 5 de Março de 2009 o presidente da EDP, António Mexia, apresentava, nas contas de 2008, “os melhores resultados de sempre” da companhia. Hoje, 29 de Outubro, o CEO da eléctrica nacional repetiu, com uma nuance, a frase. “A EDP tem nestes primeiros nove meses de 2009 os melhores resultados recorrentes da sua história”, afirmou António Mexia, no dia em que a EDP anunciou um lucro de 748 milhões de euros, 20% abaixo do ano passado. Mas em base recorrente o resultado líquido cresceu 9%, para 780 milhões de euros.

António Mexia justificou a subida dos resultados em base recorrente (excluindo efeitos extraordinários) com “o carácter distintivo de algumas opções de gestão”, entre as quais a política de cobertura de risco, que levou a EDP a ter um aumento de 66% no seu EBITDA (resultado antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) no mercado liberalizado da Península Ibérica.

Outra nota vincada pelo presidente da EDP foi o investimento concretizado nos primeiros nove meses do ano, que somou 2.528 milhões de euros. António Mexia referiu em conferência de imprensa que “83% desse investimento é em capacidade de expansão, é investimento que vai gerar mais resultados no futuro”.

Na análise dos principais indicadores, António Mexia desvalorizou a subida de 4% da dívida líquida, que agora soma 14,4 mil milhões de euros. “A companhia tem 5 mil milhões de euros de liquidez, o que é um montante importante”, comentou o presidente da EDP. Estas disponibilidades financeiras permitirão ao grupo cumprir as suas necessidades de investimento nos próximos dois anos, realçou o mesmo responsável.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Rosariom2014 » 29/10/2009 20:50

Apenas uma palavra para qualificar "Brutal"
 
Mensagens: 330
Registado: 29/1/2007 13:13
Localização: 20

por Nyk » 29/10/2009 21:00

Parceria EDP/Sonangol avança
Ana Maria Gonçalves
29/10/09 19:50


--------------------------------------------------------------------------------
Collapse Comunidade
Partilhe: António Mexia afirmou hoje que nos próximos meses serão tomadas "decisões concretas" na parceria que a eléctrica portuguesa tem com a angolana Sonangol.

"A parceria com a Sonangol é importante e envolve parceiros relevantes. O país carece de energia eléctrica e por isso estamos a estudar diversos projectos para que nos próximos meses se tomem decisões concretas, sejam centrais térmicas sejam hídricas", disse o CEO da EDP na conferência de apresentação de resultados da eléctrica.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por fitas » 30/10/2009 10:03

Título a seguir.

"Os melhores resultados recorrentes da sua história"

Atenção que promete. :wink:


Fitas
 
Mensagens: 1752
Registado: 9/6/2005 17:48
Localização: Figueira da Foz

por fitas » 2/11/2009 17:12

Título a querer levantar asas, já se começa a ver os 3,040/42.

Será possível que se aguente?


Fitas
 
Mensagens: 1752
Registado: 9/6/2005 17:48
Localização: Figueira da Foz

por Um curioso... » 3/11/2009 23:53

http://www.edp.pt/EDPI/Internet/PT/Grou ... efault.htm

Um endereço interessante, para quem quer comparar a EDP, com as suas congéneres e outras utilities.

A acção continua a resistir, acima da Lta iniciada há já 1 ano, mas próximo dela. Poderá permitir uma entrada cautelosa com stop apertado, com vigilância da referida linha. Em alternativa, esperar pelos indícios do fim da correcção actual.
Os dados recentes da maior parte das empresas foram satisfatórios, mas a conjuntura macro-económica parece ainda débil.
Por enquanto ainda estou bull e não encontro indícios que a recuperação se vá fazer em "W" e não em "V", que poderá no entanto ser mais aberto e menos pronunciado.
Tal como a um doente convalescente, há que manter o mercado sobre atenta vigilância.
 
Mensagens: 712
Registado: 29/11/2007 14:04
Localização: Lisboa

por Um curioso... » 4/11/2009 20:03

*Subida superior a 3%, pouco habitual na EDP
*Boa reacção à aproximação da Lta
*Transação de mais de 26 milhões de euros, numa só sessão, sem sinais de simples "passagens" de títulos
*Fecho no máximo da sessão
*Possível reteste a curto prazo, à zona dos 3,16-3,22€
 
Mensagens: 712
Registado: 29/11/2007 14:04
Localização: Lisboa

por aragaohenriques » 6/11/2009 21:40

Alguma alma caridosa podia fazer uma analise?

Obrigado

[[]]
 
Mensagens: 14
Registado: 3/11/2009 22:59
Localização: 12

por fitas » 12/11/2009 10:38

Ninguem ajuda o nosso colega?

Também gostaria de auscultar um breve comentário, actual, a este título.

Eu sei que a nossa bolsa anda com pouquissima liquidez, não sei a que se deve.

Será falta de interesse, pouco dinheiro, espera de melhores dias, etc.. etc... :?:


Fitas
 
Mensagens: 1752
Registado: 9/6/2005 17:48
Localização: Figueira da Foz

por Bokas » 12/11/2009 13:13

Deixo 2 imagens uma de Médio/ Longo Prazo e uma de Curto/ Médio Prazo.
Referenciada com uma empresa refúgio em alturas de trubulência, desde os seus minímos em Novembro de 2008 a EDP já se valorizou cerca de 35% (máximo do ano) à cotação de hoje temos uma valorização de cerca de 33%.
Negociou pouco mais de uma ano abaixo da resistência na zona dos 3,16€, o momento de quebra desta resistência coincidiu com o inicio da última correcção nos mercados, o que trouxe a cotação novamente abaixo deste valor.
Este movimento correctivo permitiu validar uma LTa de Curto/Médio Prazo.
neste momento considero existir uma resistência de curto prazo na zona dos 3,11€, tendo em consideração resistência na zona dos 3,16€ podemos estar a falar de uma zona de resistência entre 3,11 - 3,16€.
Anexos
EDP_12_11_09_LP.gif
EDP_12_11_09_LP.gif (62.5 KiB) Visualizado 9777 vezes
EDP_12_11_09_CP.gif
EDP_12_11_09_CP.gif (53.06 KiB) Visualizado 9767 vezes
 
Mensagens: 623
Registado: 20/5/2008 12:54
Localização: Margem Sul

por fitas » 13/11/2009 17:23

Quer trepar e não vejo resistências de maior.

É pena estarmos no fim do dia e da semana.

Pode ser que para a semana faça jus aos seus resultados, logo que o mercado ajude.

Fitas
 
Mensagens: 1752
Registado: 9/6/2005 17:48
Localização: Figueira da Foz

por Nyk » 19/11/2009 20:37

EDP vai construir o maior parque eólico do mundo
Por Frederico Pinheiro
O presidente executivo da EDP, António Mexia, anunciou há momentos um investimento de 1.2 mil milhões de euros na construção do maior parque eólico do mundo, numa sessão de apresentação no Indiana, Estados Unidos da América

parque eólico de Meadow Lake, Indiana, tem actualmente uma capacidade instalada de 200 MW (megawatts), mas a EDP pretende aumentar essa capacidade para 1000 MW até 2012.

«Tenho esperança de em 2012 chegar aqui e demorar duas horas para ir de um lado ao outro do parque», disse António Mexia no Indiana.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 19/11/2009 21:12

Barack Obama dá 400 milhões de euros à EDP
Por Frederico Pinheiro
O administrador executivo da EDP Renováveis nos Estados Unidos, Gabriel Alonso, revelou ao SOL que a administração Obama vai dar 400 milhões de euros para o investimento da EDP no parque eólico de Meadow Lake, no Indiana

Vamos receber uma ajuda económica da Administração Obama de cerca de um terço do custo total do projecto», disse Gabriel Alonso, referindo-se ao investimento de 1.2 mil milhões de euros que a energética portuguesa vai realizar nos Estados Unidos.

Nesta primeira fase do projecto, inaugurado esta quinta-feira no estado norte-americano do Indiana, a EDP investiu 269 milhões de euros na instalação de 200 MW (megawatts) no parque eólico de Meadow Lake. Em Setembro, a EDP já tinha iniciado o investimento de 134 milhões de euros na instalação de outros 100 MW.

«O objectivo é chegar aos 1000 MW em 2012, mas o nosso limite máximo é 2014», disse Gabriel Alonso.

Uma estrutura de 1000 MW tem capacidade para abastecer 300 mil lares norte-americanos.

Este projecto faz parte do plano de investimento de 2.6 mil milhões de euros da EDP para os Estados Unidos, anunciado ontem pelo CEO António Mexia.

frederico.pinheiro@sol.pt
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 20/11/2009 21:29

Millennium revê em alta preço-alvo da EDP para 3,75 euros
O Millennium investment banking reviu "ligeiramente" as estimativas para a EDP e decidiu rever em alta o preço-alvo para as acções de 3,65 euros para os 3,75 euros, recomendando "comprar" acções da eléctrica.

--------------------------------------------------------------------------------

Sara Antunes
saraantunes@negocios.pt


O Millennium investment banking reviu “ligeiramente” as estimativas para a EDP e decidiu rever em alta o preço-alvo para as acções de 3,65 euros para os 3,75 euros, recomendando “comprar” acções da eléctrica.

A casa de investimento aumentou em 10 cêntimos o preço-alvo para a EDP, para os 3,75 euros, um valor que corresponde a um potencial de valorização de 22,71% face ao valor a que fecharam as acções na sessão de hoje (3,056 euros).

A recomendação da analista Vanda Mesquita é de “comprar” acções da empresa liderada por António Mexia.

“Na nossa perspectiva, a EDP está a ter um desempenho bom sob um ambiente duro, não apenas devido à decisão de limitar [o impacto] da produção liberalizada [onde os preços são muito mais elevados], mas também devido à execução do programa de corte de custos”, afirma a analista numa nota de análise divulgada.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 25/11/2009 9:00

Subsidiária brasileira da EDP vende acções para pagar dívida
Pedro Duarte
25/11/09 07:42


--------------------------------------------------------------------------------

A EDP, liderada por António Mexia, tenciona usar 59% do encaixe para pagar parte da dívida da Energias do Brasil.
Collapse Comunidade
Partilhe: A EDP – Energias do Brasil vai encaixar até 170 milhões de euros para pagar a sua dívida através da venda de acções.

A empresa está a vender 15,5 milhões de acções ao preço de 28,5 reais brasileiros (10,94 euros) cada, segundo um comunicado publicado no site da entidade reguladora do mercado brasileiro.

No passado dia 17, a EDP anunciou que irá usar 59% do encaixe para pagar parte da dívida da sua subsidiária, que atingia os 2,97 mil milhões de reais (1,14 mil milhões de euros) no final de Setembro.

Com esta venda de acções, a percentagem do capital total da empresa negociado em bolsa passa de 25 para 34%, estando a operação a ser gerida pelo Banco Bradesco e pelo Citigroup, precisa o documento.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 3/12/2009 20:31

Participada da EDP em Espanha alvo de nova investigação da Concorrência
A Hidrocantábrico, participada espanhola da EDP, é uma de quatro empresas de energia que vão ser alvo de mais uma investigação da autoridade espanhola da Concorrência (CNC), que suspeita de abuso de posição dominante.

--------------------------------------------------------------------------------

Miguel Prado
miguelprado@negocios.pt


A Hidrocantábrico, participada espanhola da EDP, é uma de quatro empresas de energia que vão ser alvo de mais uma investigação da autoridade espanhola da Concorrência (CNC), que suspeita de abuso de posição dominante.

“No que respeita ao sector eléctrico, foram iniciados três expedientes sancionatórios contra a Hidrocantábrico, E.On – Viesgo e Gas Natural – Unión Fenosa, por um possível abuso de posição dominante por parte das referidas empresas que consistia no uso da informação a que tinham acesso como distribuidoras de energia eléctrica para desenvolver as suas actividades no mercado das instalações eléctricas”, diz um comunicado da CNC hoje divulgado.

Estes procedimentos do regulador espanhol resultam de queixas da FENIE, federação de empresários de instalações eléctricas e telecomunicações, e da APIEM, associação de Madrid que junta os empresários destes sectores. A CNC faz notar que a abertura dos expedientes não determina o resultado final da investigação.

“Abre-se agora um período máximo de 18 meses para a instrução do expediente e para a sua resolução pela CNC”, refere o comunicado. Além destas três empresas eléctricas, também a Gas Natural foi alvo de um expediente por possíveis práticas anti-concorrenciais, ao dificultar os pedidos de mudança de comercializador por parte dos seus clientes. O processo resulta de denúncias apresentadas pela Iberdrola.

A CNC prevê pronunciar-se sobre este caso dentro de três meses. A Hidrocantábrico, da EDP, já antes tinha estado na mira da autoridade espanhola da concorrência. Este ano, em Abril, recebeu uma multa de 800 mil euros também por abuso de posição dominante, após uma investigação que culminou na aplicação de multas de 35,8 milhões de euros à Iberdrola, Unión Fenosa e Viesgo.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
 
Mensagens: 12032
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

AnteriorPróximo