Outros sites Cofina
Caldeirão da Bolsa

Sonae SGPS - Tópico Geral

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Re: Duvida sobre impostos de mais valias !

por BravoCarolinaAntonio » 25/8/2009 17:24

ngilbaptista Escreveu:Boa Tarde tenho acçoes da sonae que comprei a 0.50 e espero dobrar para vender, mas coloco aqui uma questão.
Alguem me sabe dizer qual a taxa de imposto a pagar sobre as mais valias que realizar ??
Ouvi que passado um ano da compra deixa de se pagar o imposto, é verdade ?

Agradeço a quem me puder esclarecer

Obrigado


Se mantiver-mos em nosso poder uma acção durante mais do que um ano, não nos é cobrada nenhuma taxa sobre mais valias???Se comprar uma acção em Maio de 2009, por exemplo, e vender com mais valias em Agosto de 2010, não sou tributado em 2010???É isso???
 
Mensagens: 191
Registado: 24/4/2008 12:20
Localização: 5

Re: Duvida sobre impostos de mais valias !

por semoke » 25/8/2009 17:26

bravo27 Escreveu:
ngilbaptista Escreveu:Boa Tarde tenho acçoes da sonae que comprei a 0.50 e espero dobrar para vender, mas coloco aqui uma questão.
Alguem me sabe dizer qual a taxa de imposto a pagar sobre as mais valias que realizar ??
Ouvi que passado um ano da compra deixa de se pagar o imposto, é verdade ?

Agradeço a quem me puder esclarecer

Obrigado


Se mantiver-mos em nosso poder uma acção durante mais do que um ano, não nos é cobrada nenhuma taxa sobre mais valias???Se comprar uma acção em Maio de 2009, por exemplo, e vender com mais valias em Agosto de 2010, não sou tributado em 2010???É isso???


Desculpe, mas aconselho-o a ler o código do IRS.
 
Mensagens: 490
Registado: 1/5/2009 11:22
Localização: 20

Re: Duvida sobre impostos de mais valias !

por ngilbaptista » 25/8/2009 17:27

bravo27 Escreveu:
ngilbaptista Escreveu:Boa Tarde tenho acçoes da sonae que comprei a 0.50 e espero dobrar para vender, mas coloco aqui uma questão.
Alguem me sabe dizer qual a taxa de imposto a pagar sobre as mais valias que realizar ??
Ouvi que passado um ano da compra deixa de se pagar o imposto, é verdade ?

Agradeço a quem me puder esclarecer

Obrigado


Se mantiver-mos em nosso poder uma acção durante mais do que um ano, não nos é cobrada nenhuma taxa sobre mais valias???Se comprar uma acção em Maio de 2009, por exemplo, e vender com mais valias em Agosto de 2010, não sou tributado em 2010???É isso???


Eu ja tinha ouvido falar sobre isso e agora aqui uns colegas do forum confirmaram. Agora é só analizar se o risco de esperar por passar um ano compessa os 10 % de imposto.
 
Mensagens: 7
Registado: 24/7/2009 0:17
Localização: 16

por semoke » 25/8/2009 17:29

Pelos recentes rumores há muita gente a esfregar as mãos.
 
Mensagens: 490
Registado: 1/5/2009 11:22
Localização: 20

por BravoCarolinaAntonio » 25/8/2009 17:31

Ok Semoke vou-me informar melhor ou lançar um tópico sobre o assunto.Hoje o pessoal da Sonae está mais virado para a CMVM :lol:
Bons negócios
 
Mensagens: 191
Registado: 24/4/2008 12:20
Localização: 5

comentário

por jotabilo » 25/8/2009 17:31

Caro Semoke

Calma para ti Caro! Tens postado post's sobre post's e eu pedi com calma e por favor.
Ou serás o dono da cantareira?!!!!

cumps

[/b]
 
Mensagens: 940
Registado: 3/12/2007 20:31
Localização: 14

por caladunum1 » 25/8/2009 17:31

só pagas 10% de mais valias se tiveres a acção em teu poder por um prazo inferior a 366 dias.
Maio 2009 para Agosto 2010, não pagas mais valias.
Há três coisas na vida que nunca voltam atrás:
a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida.
 
Mensagens: 32
Registado: 29/11/2007 12:13
Localização: 14

Re: comentário

por semoke » 25/8/2009 17:35

jotabilo Escreveu:Caro Semoke

Calma para ti Caro! Tens postado post's sobre post's e eu pedi com calma e por favor.
Ou serás o dono da cantareira?!!!!

cumps

[/b]


Ok, mas quero arranjar um emprego no caldeirão de Bolsa. :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:
Cumps tb
Editado pela última vez por semoke em 25/8/2009 17:39, num total de 1 vez.
 
Mensagens: 490
Registado: 1/5/2009 11:22
Localização: 20

por BravoCarolinaAntonio » 25/8/2009 17:35

Obrigado Caladunum.
 
Mensagens: 191
Registado: 24/4/2008 12:20
Localização: 5

por Bokas » 25/8/2009 17:37

bravo27 Escreveu:Ok Semoke vou-me informar melhor ou lançar um tópico sobre o assunto.Hoje o pessoal da Sonae está mais virado para a CMVM :lol:
Bons negócios


Boas bravo27, penso que não será necessário criar um post referente a IRS e Mais Valias se fizeres um pesquisa no Forum vais encontrar um diverso numero de posts sobre o assunto...fica a ideia
 
Mensagens: 623
Registado: 20/5/2008 12:54
Localização: Margem Sul

Errado

por semoke » 25/8/2009 17:37

caladunum Escreveu:só pagas 10% de mais valias se tiveres a acção em teu poder por um prazo inferior a 366 dias.
Maio 2009 para Agosto 2010, não pagas mais valias.


Errado. Se comprares a 10 de Maio de 2009 e venderes a 20 de Maio de 2010, pagas mais valias.Tens que as vender a partir do mês de Junho de 2010.
 
Mensagens: 490
Registado: 1/5/2009 11:22
Localização: 20

por majomo » 25/8/2009 17:46

Não tenho acções em carteira, apenas dei cá uma saltada para ver os comentários... e não resisto a deixar este comentário, estas últimas páginas parecem um relato de jogo de futebol...

Enfim, volta Ulisses...:mrgreen:

Bons negócios.
Como se ganha dinheiro na bolsa?!
-Devo usar STOP's
-A tendência é minha amiga
-Não posso transformar um lucro em perda
-Devo cortar as perdas e deixar correr os ganhos
-As ações podem subir/descer mais do que penso e mais rápido
-Cumprir as regras anteriores...
 
Mensagens: 2065
Registado: 25/7/2007 15:52
Localização: Porto

por caladunum1 » 25/8/2009 17:51

Semoke, posso estar errado mas;

Entrevista a Luís Magalhães, partner da KPMG 2008-03-06
Já no que respeita ao saldo positivo entre as mais e menos-valias que resultem da venda de acções detidas por um período inferior a 12 meses, o mesmo é sujeito a tributação em IRS a uma taxa especial de 10%.

Outro exemplo.

Mais valias de compra/venda das acções

Em primeiro lugar, todas as mais-valias resultantes da venda de acções ou outros valores mobiliários têm de ser incluídas na declaração de IRS (Quer tenham mais de 12 meses em carteira ou não).

O pagamento de IRS sobre esse ganho nem sempre ocorre. Isto porque, as mais-valias resultantes da venda de acções apenas são tributadas se forem detidas pelo contribuinte por um prazo inferior a doze meses.

Ou seja, caso o contribuinte detenha acções por um período superior a doze meses, e decida vendê-las, não terá de pagar qualquer imposto sobre esse ganho.

O período de tempo durante o qual o contribuinte deteve as acções terá pois influência quanto à declaração a apresentar. Assim, se em 2008 vendeu acções, e as deteve por um período inferior a doze meses, deverá entregar o anexo G. Caso esse periodo seja superior a 12 meses deverá entregar o anexo G1.

Exemplo:
Imaginemos que comprou em Fevereiro de 2008, 400 acções de uma empresa pelo valor unitário de 4,00 €, ou seja, gastou no total € 1.600,00 €.

O título valorizou-se e vendeu as acções por 8,5 €.

O cálculo da mais-valia é feito através da seguinte fórmula:

3.400 € (valor de venda) - 1.600 € (valor de compra) - despesas com venda (comissões, taxas de bolsa, etc. - imaginemos que o valor foi de 8,00 €)
Assim, a mais valia é de € 1.792,00 = 3.400,00 - 1.600,00 - 8,00.

Vista a fórmula de cálculo, vejamos agora como é que a mais-valia é tributada, isto é, qual a taxa a aplicar. A mais-valia pode ser tributada de duas formas, dependendo da opção do contribuinte.

Este poderá optar:
- Pela tributação autónoma, em que será tributado á taxa especial de 10%;
ou
- Pelo englobamento, em que a taxa a aplicar será a taxa a aplicar á totalidade dos rendimentos.

Regra geral, e em teoria, a opção mais favorável será a tributação autónoma (10%), se atendermos a que a taxa de IRS mais baixa é de 10,5%.

A opção pelo englobamento será de recomendar caso o saldo entre as mais-valias e as menos valias seja negativo, ou seja, quando o valor de venda tenha sido inferior ao valor de compra.

Neste caso o englobamento apresenta como aspecto positivo, o facto de o contribuinte poder deduzir o prejuízo a outras mais-valias ou reportá-lo, no prazo máximo de dois anos aos rendimentos da categoria G.
Há três coisas na vida que nunca voltam atrás:
a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida.
 
Mensagens: 32
Registado: 29/11/2007 12:13
Localização: 14

por empty659 » 25/8/2009 17:59

majomo Escreveu:Não tenho acções em carteira, apenas dei cá uma saltada para ver os comentários... e não resisto a deixar este comentário, estas últimas páginas parecem um relato de jogo de futebol...

Enfim, volta Ulisses...:mrgreen:

Bons negócios.



:lol: LOL :lol:

Sem golos!!!!

Bons negócios!
"Se não fosse para ganhar... não estaria aqui!!!"
 
Mensagens: 35
Registado: 29/11/2007 3:06
Localização: Lisboa

por Azelha_Maia » 25/8/2009 18:00

ngilbaptista Escreveu:
Azelha_Maia Escreveu:Bem,essa do Montepio...nunca pensei ficar a salivar p outra plataforma q n fosse a minha Gobulling.Esses dados ficam disponiveis para todas as contas no banco?

Cumprimentos


Tambem tenho conta no Montepio e a informação esta disponivel para toda a gente.

Pena que no Montepio não se tem acesso online ao index de Londres FTSE 100.

Abri uma conta no BEST para ter acesso a esse index e por agora tambem me parece interessante.

Cumprimentos


Obrigado pelo info.Penso que já era altura de existir um sitio na net com aquele nivel de informação para as cotadas do Psi.Jornal de Negocios,Diário Economico?poderia até funcionar como "prémio" para os assinantes ter aquilo em tempo real...

Cumprimentos
 
Mensagens: 61
Registado: 23/11/2008 16:24
Localização: 16

por Razao_Pura » 25/8/2009 18:04

semoke,

Quando não se sabe o melhor é ficar calado. Aqui no forúm não é de bom tom estar a induzir as pessoas em erro com afirmações dessas.

Efectivamente ficam excluídas de tributação as mais-valias ou menos-valias realizadas em resultado da alienação de acções, quando detidas pelo seu titular durante mais de 12 meses. 12 meses são 1 ano, 365 dias, ou 366 se for bissexto.

R.P.
Trade the trend.
 
Mensagens: 1673
Registado: 5/11/2002 19:00
Localização: 24

por PequenoInvest » 25/8/2009 18:06

Azelha_Maia, é disponível para todos aqueles que lá têm conta.
Eu não sei se é assim nas outras plataformas (suponho que sim...) mas as cotações são em tempo real.
 
Mensagens: 1397
Registado: 24/7/2009 12:13
Localização: 16

por cogumelo » 25/8/2009 18:07

Entrevista a Luís Magalhães, partner da KPMG 2008-03-06
Já no que respeita ao saldo positivo entre as mais e menos-valias que resultem da venda de acções detidas por um período inferior a 12 meses, o mesmo é sujeito a tributação em IRS a uma taxa especial de 10%


longe de mim querer ser desmancha-prazeres... mas este tópico é SONAE SGPS. ;)

alguma previsão para a hora de divulgação dos resultados?
cumps,
cogumelo
 
Mensagens: 217
Registado: 4/9/2008 18:31
Localização: Lx

por pedrosantosslb » 25/8/2009 18:13

cogumelo Escreveu:
Entrevista a Luís Magalhães, partner da KPMG 2008-03-06
Já no que respeita ao saldo positivo entre as mais e menos-valias que resultem da venda de acções detidas por um período inferior a 12 meses, o mesmo é sujeito a tributação em IRS a uma taxa especial de 10%


longe de mim querer ser desmancha-prazeres... mas este tópico é SONAE SGPS. ;)

alguma previsão para a hora de divulgação dos resultados?


nem mais...isso é que interessa. Alguem?
 
Mensagens: 586
Registado: 29/11/2007 11:52
Localização: Massamá

Resultados

por rufa » 25/8/2009 18:48

Durante o primeiro semestre de 2009, a Sonae apresentou um crescimento significativo do volume de negócios (+7%) e uma melhoria do EBITDA (+12%). Estou particularmente satisfeito com os resultados alcançados, tendo em conta as adversidades do mercado e os custos inerentes ao esforço de crescimento internacional das actividades de retalho.
O negócio de retalho alimentar consolidou a sua posição de liderança, apresentando um aumento do volume de negócios de 8% e um aumento do EBITDA de 25%. Este desempenho foi, em grande parte, explicado por melhorias de eficiência interna, expansão da área de vendas e crescimento de vendas numa base comparável (+3%), tanto nos formatos hipermercado como nos super, sendo uma demonstração clara da força da proposta de valor desta área. De salientar a resiliência da nossa divisão de retalho especializado, sobretudo ao nível dos seus formatos de base têxtil, a qual, beneficiando igualmente de uma Páscoa tardia, melhorou o desempenho de vendas no 2T09 e terminou o semestre com uma redução de vendas numa base comparável de 3% (-9% no 1T09). Foram realizados esforços de expansão internacional, com o reforço da nossa presença no mercado espanhol, onde actualmente detemos 3 formatos – Worten, Sportzone e Zippy -, este último recentemente lançado com a abertura de uma loja em Madrid e outra em Múrcia. Os primeiros sinais de desempenho destas operações são positivos, dando-nos confiança no potencial de crescimento do Grupo através desta estratégia.
O negócio de telecomunicações apresentou igualmente bons resultados neste semestre, com um aumento sustentado do seu nível de receitas e uma melhoria significativa do EBITDA, esta última a reflectir: uma redução dos custos operacionais, como resultado das iniciativas de controlo de custos implementadas em 2008; menores custos de marketing e vendas; e assimetria das tarifas de terminação móvel. Este negócio está a beneficiar igualmente do esforço de investimento, realizado em 2008, e direccionado para a rede, marca e serviço ao cliente.
Como esperado, os resultados indirectos reflectiram o aumento das taxas de capitalização na Europa usadas na avaliação dos centros comerciais. Este aumento conduziu a uma desvalorização destes activos e ao reconhecimento de um resultado indirecto negativo de 87 milhões de euros, líquido de impostos. De referir que este montante reflectiu igualmente uma melhoria dos cash flows estimados para os activos em Portugal e Alemanha e uma redução dos cash flows estimados dos restantes activos detidos. Em Portugal, os centros comerciais mantiveram taxas de ocupação elevadas (97%) e aumentos das rendas cobradas (fixas e variáveis) de 1%, numa base comparável. De salientar o esforço de controlo de custos durante o semestre que permitiu melhorar o resultado directo.
Um conjunto de eventos ocorreram no semestre e posteriormente, em linha com os nossos objectivos de “internacionalização”, “alavancagem da nossa base de activos em Portugal” e “diversificação do estilo de investimento”, nomeadamente: o lançamento do “Continente Mobile”, uma parceria entre os negócios de retalho alimentar e telecomunicações; a abertura de um novo formato de retalho especializado em Lisboa, a MegaModalfa; e o crescimento significativo no Brasil. Durante o semestre inaugurámos o Manauara Shopping, o maior e mais moderno centro no estado do Amazonas, e adquirimos duas empresas de corretagem de seguros através da Lazam-MDS seguido de um “roll-up” da posição dos nossos parceiros para a holding de corretagem de seguros (aumentando a nossa exposição ao Brasil) assinando, ao mesmo tempo, um acordo de parceria estratégica com a família Feffer para o desenvolvimento do mercado latino-americano. Adicionalmente, completámos o refinanciamento da dívida de médio e longo prazo da unidade de retalho, referente à parte a vencer-se em 2009, com a contratação de créditos no total de 165 milhões de euros e com um prazo médio de cerca 4 anos. Através desta operação, garantimos os fundos necessários à prossecução da estratégia definida para a área de retalho.
Mantemo-nos cautelosos quanto à evolução futura da economia e dos mercados onde operamos, particularmente no âmbito da intensidade concorrencial no retalho e telecomunicações. Apesar desta postura, e tendo em conta resiliência dos cash-flows gerados pela maioria dos nossos negócios, estamos confiantes na capacidade de mantermos a nossa política de remuneração accionista.

http://web3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/FR25037.pdf

Cumps.
 
Mensagens: 1386
Registado: 29/11/2007 12:52

por pjslm » 25/8/2009 19:03

28 M€ de prejuízo.
Como reagirá amanhã o mercado!
 
Mensagens: 12
Registado: 29/11/2007 12:04
Localização: braga

Aguardar a analise da Banca de Investimento

por gatofedorento » 25/8/2009 19:07

Logo se verá :?
 
Mensagens: 80
Registado: 18/2/2009 15:17
Localização: 15

por PequenoInvest » 25/8/2009 19:07

Tudo dentro do esperado.
 
Mensagens: 1397
Registado: 24/7/2009 12:13
Localização: 16

por pjslm » 25/8/2009 19:08

A Sonae termina a primeira metade de 2009 com um resultado negativo de 28 milhões de euros. Os números superaram as previsões dos analistas que seguem a empresa dirigida por Paulo Azevedo "Diário Económico"

A Sonae SGPS registou prejuízos de 28 milhões de euros no primeiro semestre, contra lucros de 24 milhões de euros no período homólogo, informou a empresa em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). O prejuízo foi acima do esperado pelos analistas. "Negócios online"

Afinal em que é que ficamos, acima ou abaixo.
 
Mensagens: 12
Registado: 29/11/2007 12:04
Localização: braga

por gatofedorento » 25/8/2009 19:11

A Sonae termina a primeira metade de 2009 com um resultado negativo de 28 milhões de euros. Os números superaram as previsões dos analistas que seguem a empresa dirigida por Paulo Azevedo
 
Mensagens: 80
Registado: 18/2/2009 15:17
Localização: 15

AnteriorPróximo

Quem está ligado: