Outros sites Cofina
Caldeirão da Bolsa

O gajo está mesmo metido, não está?

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: Pata-Hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

por Mart77 » 9/3/2012 23:08

O socas foi o que foi, mas este Cavaco nunca valeu um chavo e hoje demonstrou que nem em tempo útil sabe avaliar as situações e tomar decisões!
 
Mensagens: 254
Registado: 18/8/2011 20:50
Localização: 4

por Opcard » 9/3/2012 23:10

"Sócrates não pode ser tratado por engenheiro"

Rui Verde, ex-vice-reitor da Universidade Independente, revela as irregularidades na licenciatura do antigo primeiro-ministro, estranha que o caso tenha sido arquivado e diz que o assunto deveria ser analisado em tribunal.


http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/notic ... -com-video

tavaverquenao2 Escreveu:Eu não faço ideia da quantidade de "engenheiros e doutores" do mesmo calibre, mas devem ser muitos, alguns possivelmente, estão no governo. Não acredites que a acontecer, foi caso unico. É um dos problemas do privado, o que interessa é o lucro. Olha, parece aquela das mamas, o silicone indusrial era mais barato...
 
Mensagens: 2432
Registado: 14/3/2009 0:19
Localização: 16

por mcarvalho » 9/3/2012 23:25

tavaverquenao2 Escreveu:Eu não faço ideia da quantidade de "engenheiros e doutores" do mesmo calibre, mas devem ser muitos, alguns possivelmente, estão no governo. Não acredites que a acontecer, foi caso unico. É um dos problemas do privado, o que interessa é o lucro. Olha, parece aquela das mamas, o silicone indusrial era mais barato...


que outros sejam..

mas foram esses outros que o nomearam

1º MINISTRO DE PORTUGAL

para destruir PORTUGAL.....

Tavaaver ... não defendas ninguém .. que não merece

ataca quem não nerece até aparecer alguém que comsiga conquistar a tua/ nossa confiança (portugueses)

abraço

mcarvalho

ps para ti e para todos
mcarvalho
 
Mensagens: 7051
Registado: 17/2/2004 1:38
Localização: PORTO

Re: OH OH OH

por mcarvalho » 9/3/2012 23:26

mcarvalho Escreveu:Tavaaver

arriscas-te a que todos pensem que o gajo responsável

pelo descalabro moral, económico, financeiro e pelas mortes de idosos ...ao frio (pelo custo da EDP), por falta de medicamentos( por não pagar aos laboratórios), pela falta de estimulo dos profissionais de saude... pelo não nascimento de crianças( porque incentivou o casamento gay ) etc etc etc ..

PELA VERGONHA DE UM PAIS COM MIL ANOS SE TORNAR ESCRAVO

pago pela França que lhe deu asilo politico preparando-o em filosofia .. para melhor dominar pategos...

sejas TU :idea:


tem calma .. olha em redor.. e vê o resultado do estúpido "comandado "... fizeram-no .. "engenhero", fizeram-no 1º ministro e depois deportaram-no..

QUEM GANHOU E QUEM PERDEU'''''''???????
mcarvalho
 
Mensagens: 7051
Registado: 17/2/2004 1:38
Localização: PORTO

por tava3 » 9/3/2012 23:30

Mas não fui eu que votei no cavaco, podes dizer o mesmo?
:wink:
Plan the trade and trade the plan
 
Mensagens: 3604
Registado: 3/11/2004 15:53
Localização: Lisboa

por mcarvalho » 9/3/2012 23:54

Tavaver

admiro a grande maioria das tuas posições.. por isso tenho o prazer de "dialogar" contigo

agora temos de estar preparados para alternativas aos "bafientos" do costume...

NÃO , NÃO VOTEI CAVACO!!!

mudei .. como tu e todos têm de mudar...

PROMETEM ... NÃO CUMPREM...


MUDA-SE


SENÃO A CULPA É NOSSA .. COMO ESSES FILHOS DA P DIZEM

POIS PASSAMO-LHES A PROCURAÇÃO COM PLENOS PODERES

.............

POR FAVOR SE A SOBREVIVENCIA DA TUA FAMILIA E DE TI NÃO DEPENDE DA DEFESA DESSE ESCRÓQUE...

MUDA ... NEM QUE SEJA PARA O COELHO DA MADEIRA

abraço

mcarvalho
mcarvalho
 
Mensagens: 7051
Registado: 17/2/2004 1:38
Localização: PORTO

por tava3 » 10/3/2012 0:01

Eu mudei, já o disse aqui e porque razão. Mas continuo a achar que não estamos melhor do que antes, muito pelo contrario, desculpa lá qualquer coisa.
Plan the trade and trade the plan
 
Mensagens: 3604
Registado: 3/11/2004 15:53
Localização: Lisboa

por charles » 10/3/2012 0:42

Vamos lá a ser realistas, depois do descalabro que foi a governação de Sócrates, depois deste ter levado o País à falência, depois da entrada do FMI para nos emprestar dinheiro, tendo o governo que ganhou as eleições que cumprir rigorosamente um programa com metas e objetivos muito precisos, expliquem muito bem o que esperavam que este governo de Passos fizesse, mas expliquem bem sem demagogias, todos nós esperavamos que viesse austeridade, todos nós esperavamos aumento de impostos, todos nós esperavamos redução do poder de compra....etc....será que vocês não estavam à espera de nada disto?
:roll:

E que ninguém se iluda isto ainda não fica por aqui, não se esqueçam que ainda vai ser decidido a redução de funcionários públicos, perante este quadro digam o que esperavam, e expliquem também onde é que Passos errou até este momento no cumprimento do programa.

Cumprimentos e bfs
Cumpt

só existe um lado do mercado, nem é o da subida nem o da descida, é o lado certo
 
Mensagens: 5004
Registado: 9/6/2005 12:24
Localização: queluz

por tava3 » 10/3/2012 0:55

Eu como não concordo com acordo, o primeiro erro dele foi o ter aprovado, sim porque teve de ser aprovado na assembleia. A partir daí foi erro atrás de erro, não o que ficou no acordo, já que está acordado...foi o para além de para uns e o para aquem para outros, como ainda hoje se viu com os descontos. Não é preciso procurar muito para encontar porcaria.
Editado pela última vez por Visitante em 10/3/2012 0:56, num total de 1 vez.
Plan the trade and trade the plan
 
Mensagens: 3604
Registado: 3/11/2004 15:53
Localização: Lisboa

por rcostab » 10/3/2012 0:56

charles Escreveu:Vamos lá a ser realistas, depois do descalabro que foi a governação de Sócrates, depois deste ter levado o País à falência, depois da entrada do FMI para nos emprestar dinheiro, tendo o governo que ganhou as eleições que cumprir rigorosamente um programa com metas e objetivos muito precisos, expliquem muito bem o que esperavam que este governo de Passos fizesse, mas expliquem bem sem demagogias, todos nós esperavamos que viesse austeridade, todos nós esperavamos aumento de impostos, todos nós esperavamos redução do poder de compra....etc....será que vocês não estavam à espera de nada disto?
:roll:

E que ninguém se iluda isto ainda não fica por aqui, não se esqueçam que ainda vai ser decidido a redução de funcionários públicos, perante este quadro digam o que esperavam, e expliquem também onde é que Passos errou até este momento no cumprimento do programa.

Cumprimentos e bfs


Deve ser a tal austeridade inteligente do Seguro!!!!
 
Mensagens: 161
Registado: 7/4/2009 16:12
Localização: 17

por mcarvalho » 10/3/2012 1:03

caro Charles

penso que terás mais de 18 anos :roll:

eu tenho.. e já não acredito..


Fizeram uma revolução .. e prometeram um mundo melhor..

sempre à espera do cumprimento das promessas de um Portugal melhor... fomos votando em alternativa..

os outros eram os vigaristas .. estes agora não..

até que chegámos á banca rota..


Foi eleito ... sim senhor.. não temos alternativa..

não temos melhor... em terra de cegos quem tem um olho é rei..

enfim .. é o destino... pior do que o que estamos .. não será fácil .. mas é possivel

agora Cavaco está escavado...recorda-me e comparo-o com a outra que foi fazer queixa à polícia..

Senhor agente Fui violada?

quando ?

há um mês

e então só agora se queixa?

sim .. só agora é que o cheque foi devolvido .. por não ter cobertura :!:
mcarvalho
 
Mensagens: 7051
Registado: 17/2/2004 1:38
Localização: PORTO

Bem...

por bboniek33 » 10/3/2012 1:03

charles Escreveu:Vamos lá a ser realistas, depois do descalabro que foi a governação de Sócrates, depois deste ter levado o País à falência, depois da entrada do FMI para nos emprestar dinheiro, tendo o governo que ganhou as eleições que cumprir rigorosamente um programa com metas e objetivos muito precisos, expliquem muito bem o que esperavam que este governo de Passos fizesse, mas expliquem bem sem demagogias, todos nós esperavamos que viesse austeridade, todos nós esperavamos aumento de impostos, todos nós esperavamos redução do poder de compra....etc....será que vocês não estavam à espera de nada disto?
:roll:

E que ninguém se iluda isto ainda não fica por aqui, não se esqueçam que ainda vai ser decidido a redução de funcionários públicos, perante este quadro digam o que esperavam, e expliquem também onde é que Passos errou até este momento no cumprimento do programa.

Cumprimentos e bfs


Passos nao errou. Nem podia errar porque nao manda nada. Quem manda ee o rapaz Gaspar e este ee comandado pela Troika. O que se pode apontar a Passos ee ter um programa eleitoral onde escreveu inverdades e incumprimentos, sendo que se escuda neste "ajustamento" para nao cumprir as principais promessas eleitorais (programa do PSD) a partir do qual muitos eleitores lhe deram o voto. Este facto ee incontornaavel e nao pode ser branqueado. Ninguem o empurrou para candidato, foi ele que se propoos. Jaa uma vez pediu "desculpa" (sobre um PEC socratiano) e nao lhe ficaraa mal se pedi/r/sse redobradas desculpas aos que enganou i.e. aos que lhe deram o seu voto. Ou seraa que esta gente nao sabia, tao bem quanto os PSs, o conteuudo do programa de ajustamento ? Sabiam bem portanto tambem sabiam que estavam a fazer promessas que nao respeitariam. Se isto nao ee trafulhice... :roll:

Sabiam bem e atee souberam ultrapassar as metas exigidas, verificando-se nessa sofreguidao tao liberal quanto bacoca que introduziram elementos ampliados de recessao, a colecta estaa um nojo e a Economia afocinha no esterco das falencias e desemprego.
Pois ! Socrates mentiu, iludiu, ocultou... agora temos uma equipa de gente limpa e honesta, estamos bem entregues. Ee soo esperar para ver o resultado desta poliitica desgrac,ada. Se esta gente estivesse a ser atingida como cerca de 4 a 5 milhoes de compatriotas nao pensava nos objectivos orc,amentais com a mentalidade cristalizada num liberalismo pateetico. "Custe o que custar." pois ee Passos, eu punha-o a viver com o SMN durante uns meses que ele atee guinchava.

Socrates, Passos... venha o senhor seguinte.
Imagem
 
Mensagens: 2713
Registado: 22/4/2003 23:12

Re: Bem...

por Marco Martins » 10/3/2012 2:08

bboniek00 Escreveu:
charles Escreveu:Vamos lá a ser realistas, depois do descalabro que foi a governação de Sócrates, depois deste ter levado o País à falência, depois da entrada do FMI para nos emprestar dinheiro, tendo o governo que ganhou as eleições que cumprir rigorosamente um programa com metas e objetivos muito precisos, expliquem muito bem o que esperavam que este governo de Passos fizesse, mas expliquem bem sem demagogias, todos nós esperavamos que viesse austeridade, todos nós esperavamos aumento de impostos, todos nós esperavamos redução do poder de compra....etc....será que vocês não estavam à espera de nada disto?
:roll:

E que ninguém se iluda isto ainda não fica por aqui, não se esqueçam que ainda vai ser decidido a redução de funcionários públicos, perante este quadro digam o que esperavam, e expliquem também onde é que Passos errou até este momento no cumprimento do programa.

Cumprimentos e bfs


Passos nao errou. Nem podia errar porque nao manda nada. Quem manda ee o rapaz Gaspar e este ee comandado pela Troika. O que se pode apontar a Passos ee ter um programa eleitoral onde escreveu inverdades e incumprimentos, sendo que se escuda neste "ajustamento" para nao cumprir as principais promessas eleitorais (programa do PSD) a partir do qual muitos eleitores lhe deram o voto. Este facto ee incontornaavel e nao pode ser branqueado. Ninguem o empurrou para candidato, foi ele que se propoos. Jaa uma vez pediu "desculpa" (sobre um PEC socratiano) e nao lhe ficaraa mal se pedi/r/sse redobradas desculpas aos que enganou i.e. aos que lhe deram o seu voto. Ou seraa que esta gente nao sabia, tao bem quanto os PSs, o conteuudo do programa de ajustamento ? Sabiam bem portanto tambem sabiam que estavam a fazer promessas que nao respeitariam. Se isto nao ee trafulhice... :roll:

Sabiam bem e atee souberam ultrapassar as metas exigidas, verificando-se nessa sofreguidao tao liberal quanto bacoca que introduziram elementos ampliados de recessao, a colecta estaa um nojo e a Economia afocinha no esterco das falencias e desemprego.
Pois ! Socrates mentiu, iludiu, ocultou... agora temos uma equipa de gente limpa e honesta, estamos bem entregues. Ee soo esperar para ver o resultado desta poliitica desgrac,ada. Se esta gente estivesse a ser atingida como cerca de 4 a 5 milhoes de compatriotas nao pensava nos objectivos orc,amentais com a mentalidade cristalizada num liberalismo pateetico. "Custe o que custar." pois ee Passos, eu punha-o a viver com o SMN durante uns meses que ele atee guinchava.

Socrates, Passos... venha o senhor seguinte.


Sinceramente estou-me nas tintas para o que os políticos dizem, mas não me estou nada nas tintas para o que fazem.

Em vez de virem os políticos falar uns dos outros, deveria haver uma avaliação económica sobre o que as pessoas fazem nos cargos em que estão e se a sua gestão foi danosa, então deveriam ficar sugeitos às leis normais das empresas e poder ser julgados e presos.

E se o Sócrates agiu mal tendo conhecimento de factos, então deveria ser julgado!!!

Veja-se o caso do Socrates, mas veja-se também agora o caso do instituto para reabilitação do parque escolar, onde só num ano os salários aumentaram 95% e a média de vencimentos era superior a 2000€ e metade dos funcionários tinha isenção horária!!!! Talvez estivessem a pensar acompanhar as obras à noite ou assim!!!

Isto acontece em várias empresas e ninguém é preso, ninguém é julgado e está tudo bem!!!!

Isto é que é muito muito grave e nicles para a justiça!!!
 
Mensagens: 4687
Registado: 7/4/2007 17:13
Localização: Algarve

Re: Bem...

por Las_Vegas » 10/3/2012 2:52

Marco Martins Escreveu:o caso do instituto para reabilitação do parque escolar, onde só num ano os salários aumentaram 95% e a média de vencimentos era superior a 2000€ e metade dos funcionários tinha isenção horária!!!!


Tudo certinho tudo legal. Ou como dizem os nossos irmãos "legau".

Não vamos ser caloteiros e mandar essa malta para a rua ou devolver os aumentos pois não?

Está tudo assinado e carimbado.

Cumpra-se a Lei !

Que maravilha...
 
Mensagens: 1187
Registado: 4/11/2002 23:12
Localização: Portugal

por A330-300 » 10/3/2012 5:12

charles Escreveu:Vamos lá a ser realistas, depois do descalabro que foi a governação de Sócrates, depois deste ter levado o País à falência, depois da entrada do FMI para nos emprestar dinheiro, tendo o governo que ganhou as eleições que cumprir rigorosamente um programa com metas e objetivos muito precisos, expliquem muito bem o que esperavam que este governo de Passos fizesse, mas expliquem bem sem demagogias, todos nós esperavamos que viesse austeridade, todos nós esperavamos aumento de impostos, todos nós esperavamos redução do poder de compra....etc....será que vocês não estavam à espera de nada disto?
:roll:

E que ninguém se iluda isto ainda não fica por aqui, não se esqueçam que ainda vai ser decidido a redução de funcionários públicos, perante este quadro digam o que esperavam, e expliquem também onde é que Passos errou até este momento no cumprimento do programa.

Cumprimentos e bfs


É inútil argumentar.O pessoal não alcança.Tem pouca memória e atém-se a coisas que neste momento não interessam nada.

Ai,ai,ai que o Passos mentiu na campanha , como se o Sócrates só tivesse dito verdades,nomeadamente ao intitular-se engenheiro apenas para exemplificar uma.
A diferença é que depois de eleito , o Sócrates continuou a mentir e eram escândalos atrás de escândalos.

Estes pararam de mentir e estão a trabalhar e a fazer o que lhes compete.

Todos concordam que há muitos funcionários públicos , mas depois não querem demissões.

Todos querem o dinheiro da troika , mas depois não querem cumprir com o acordado.

Aparece o PR a criticar o ex ladrão que deixou este país na bancarrota e ficam todos muito melindrados. As pessoas tem a mania que gostam de gente sincera , mas depois é um escândalo quando alguém diz a verdade.

O PR pode ser o que as pessoas quiserem, o pior de sempre ,o melhor de sempre , não interessa. A verdade é que essas declarações não foram mentira nenhuma.

Mas esta gentinha não alcança, não tem lucidez para filtrar o que interessa.

O problema deste país é que o povo não tem lucidez. Não vê um palmo à frente.É medíocre.Não tem memória.
E o crítico , o aterrador é que não me refiro à gente da terrinha ,refiro-me é aos que tem acesso a informação e estudos.Àqueles que são a geração que deveria estar a sacar este país adiante.

Triste maravilhoso país.

Eu não defendo partido nenhum , mais de uma vez já o disse , defendo bons administradores , e neste momento temos as pessoas certas nos lugares certos.
Se por um lado poderiam fazer mais , por outro estão impedidos não só pelas poderosíssimas forças ocultas que impregnam o poder , mas também porque este povinho não os respalda.

Dizem que não estão a desenvolver a economia.Admiro-me que em um forum de bolsa , onde há supostamente gente que entende alguma coisa de economia , as pessoas não entendam que para desenvolver a economia há que haver dinheiro , há que financiar empresas. E neste momento NÃO HÁ DINHEIRO.

É impressionante que não tenham entendido que chegamos a uma situação tão crítica que a única coisa que nos resta é fazer o que nos pedem para continuarem a mandar-nos dinheiro, e arrumar a casa para daqui a 3 anos , quando a troika se for embora (infelizmente) tenhamos um mínimo de reformas estruturais feitas para não voltarmos a ir para o buraco.Ou sair dele , melhor dito.

E a oposição que agora é PS , deveria estar caladinha. Atiraram o país para o buraco , foram eles que assinaram o acordo e agora andam aí cheios de soluções.Não há paciência.

Mas as pessoas não alcançam. Não conseguem.É desesperante.

Triste maravilhoso país este que será sempre pequenino em tudo.

A330
 
Mensagens: 1503
Registado: 30/1/2005 12:51
Localização: Lx

por Lion_Heart » 10/3/2012 7:19

A-330 , a verdade custa, as pessoas não gostam da verdade porque gostam de viver na ilusão.

E depois temos a falta de isenção ou seja o tipico duelo futebolistico Benfica-Porto , neste caso PS-PSD , nao se sabe porque mas é amor até ao fim façam as asneiras que fizerem.

E outra coisa que nunca aprendem é que o dinheiro não é do Estado mas sim deles, o povo é o Estado, o Estado não tem dinheiro.

Se roubam o estado no fundo estao a roubar a eles propios. Mas ninguem percebe isto e muito menos tenta que alguns (tipo o Socrates) sejam punidos pelo que fizeram a este País
" Richard's prowess and courage in battle earned him the nickname Coeur De Lion ("heart of the lion")"

Lion_Heart
 
Mensagens: 7050
Registado: 6/11/2002 22:32
Localização: Toquio

por A330-300 » 10/3/2012 9:01

Lion ,

Nem mais.Esse fanatismo ao melhor estilo adepto de futebol é de uma desinteligência de bradar aos céus.

Alguns posts que vejo aqui dão-me uma sensação estranha , um misto de impotência ,frustração, indignação , irritação , angústia , nem sei explicar.Acho que é mais frustrado mesmo , de saber que este esforço não vai adiantar muito mais do que nos dar uma trégua até afundarmos outra vez no futuro.

Aprender com os erros do passado é experiência.É ser esperto.
Aprender com os erros dos outros é sabedoria.É ser inteligente.

Nós não aprendemos nada.A falta de inteligência, a mentalidade tacanha é desesperante.E como diz o ditado , quando a cabeça não pensa , o corpo paga.

Aqueles que sugam o país sabem o povinho que temos é é por isso que nunca sairemos da cepa torta.É o povo que com a sua estupidez indiretamente permite que os de ma-fé continuem a agir a seu bel-prazer. Com a tranquilidade de quem sabe que nunca vai ser punido.


Tavaverquenão2,

O que escrevi acima não é somente para si ,e espero que não se chateie com o que lhe vou dizer ,mas os seus posts tem o condão de serem especialmente deprimentes.
Não tome como ofensa , é só a minha opinião sincera.

A330
 
Mensagens: 1503
Registado: 30/1/2005 12:51
Localização: Lx

por Opcard » 10/3/2012 10:08

Contra factos não deve haver .....mesmo para aqueles que amam o seu partido como o seu clube, eu desde os anos 90 apenas me resta o clube mesmo a nivel de voto . Mais depois de Miguel Cadilhe "o último ministro das Finanças" nos dinheiros acabou o bom senso!

O Parque Escolar é apenas um dos muitos casos de como Ele governou o país , os novos donos do poder mesmo querendo não podem, pois Ele com o que gastou , vai obrigar Portugal a ter nos proximos anos estrangeiros a mandar.



"Parque Escolar. Despesas com pessoal disparam 96% em 2010

Administração cai, DIAP investiga e empresa criada por José Sócrates está em vias de extinção

O ministro da Educação aceitou ontem a demissão do conselho de administração da Parque Escolar e a empresa está em risco de ser extinta. Entretanto, o Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) coordenado por Maria José Morgado, já abriu um inquérito às obras lançadas por uma das bandeiras de José Sócrates.

A própria Inspecção-Geral de Finanças, numa auditoria ontem divulgada pelo Ministério da Educação, identificou uma série de situações menos claras na Parque Escolar, indicando uma série de recomendações para tornar mais transparente o processo de requalificação dos estabelecimentos escolares portugueses.

Um dos casos revelados foi os gastos com pessoal, que em 2010 dispararam 96%, com a admissão de 174 novos trabalhadores. Com estas contratações, o quadro de pessoal da empresa mais do que duplicou. A IGF considera também que “deve ser questionada” a existência de uma Direcção de Comunicação e Imagem que custa por ano 130 mil euros.

Segundo outros documentos a que o i teve acesso, e que vão ao encontro das conclusões da IGF, muitas das obras foram mal dimensionadas, ultrapassando a área média de intervenção feita noutros países que tiveram programas idênticos. Em inúmeros casos, ainda, teria sido suficiente uma requalificação menos profunda, sobretudo em edifícios mais recentes. Outro dado. O preço de algumas destas requalificações foi superior a uma construção de raiz. Só que nesse caso, a União Europeia não teria comparticipado as obras.

A Parque Escolar propôs-se requalificar 332 escolas em 2007 por 940 milhões de euros. Neste momento, o valor já vai em 3,1 mil milhões de euros para 205 escolas, ou seja uma quebra de 38,3% em edifícios a recuperar.

Em nenhuma altura deste processo houve a preocupação de olhar para as obras como um todo, fazendo economias de escala. Nem se quantificaram as despesas referentes ao Plano Tecnológico, projectistas, mobiliário, entre muitos outros itens, pelo que o preço típico de cada obra ficou sempre muito aquém do que na realidade custou.



Computadores a 800 euros Até os computadores foram adquiridos a preços muito mais altos dos que se encontram em qualquer loja de informática. Cerca de 800 euros cada, quando já existem no mercado PCs a menos de 500 euros. Isto porque o critério fixado – o certificado de eficiência energética – afastou todas as empresas portuguesas.

As derrapagens nos preços das obras também tiveram a ver com a necessidade de rectificar projectos já depois das obras adjudicadas. Por razões, por exemplo, como a colocação de tomadas de electricidade.

Contudo, a Parque Escolar insistiu no mesmo leque de projectistas, não tendo pedido responsabilidades a ninguém. Outra curiosidade. Todo o mobiliário que se encontrava nas escolas foi substituído por artigos novos, independente do estado de conservação.

Mas apesar das inúmeras anomalias detectadas, como as adjudicações directas em quase todas as situações, a IGF reconhece que a Parque Escolar “tem procurado adoptar boas práticas de gestão”, tendo realizado um “elevadíssimo volume de investimento num curto espaço de tempo”: até Junho de 2011 foram concluídas obras em 95 escolas, estando em curso intervenções noutras 86.
"
 
Mensagens: 2432
Registado: 14/3/2009 0:19
Localização: 16

por L.S.S » 10/3/2012 11:55

Ele não para... A tua sorte é termos uma justiça podre!
Anexos
Em Paris.png
Em Paris.png (224.16 KiB) Visualizado 1509 vezes
Bull And Bear Markets
O jogo da especulação é o mais fascinante do mundo. Mas não é um jogo para os estúpidos, para os mentalmente preguiçosos, para aqueles com fraco balanço emocional e nem para os que querem ficar ricos rapidamente. Esses vão morrer pobres. Jesse Livermore
 
Mensagens: 2805
Registado: 29/11/2007 13:03
Localização: 10

por artista_ » 10/3/2012 12:23

charles Escreveu:Vamos lá a ser realistas, depois do descalabro que foi a governação de Sócrates, depois deste ter levado o País à falência, depois da entrada do FMI para nos emprestar dinheiro, tendo o governo que ganhou as eleições que cumprir rigorosamente um programa com metas e objetivos muito precisos, expliquem muito bem o que esperavam que este governo de Passos fizesse, mas expliquem bem sem demagogias, todos nós esperavamos que viesse austeridade, todos nós esperavamos aumento de impostos, todos nós esperavamos redução do poder de compra....etc....será que vocês não estavam à espera de nada disto?
:roll:

E que ninguém se iluda isto ainda não fica por aqui, não se esqueçam que ainda vai ser decidido a redução de funcionários públicos, perante este quadro digam o que esperavam, e expliquem também onde é que Passos errou até este momento no cumprimento do programa.

Cumprimentos e bfs


Bom, "nem tanto ao mar nem tanto à terra"...

1. Acho que poucos defenderão que qualquer um que tirasse de lá o Sócrates estaria a fazer um grande favor ao país, poucos (só mesmo os fanáticos) conseguem defender um tipo que levou o país à falência...

2. Viesse quem viesse todos estavam à espera de muita austeridade, daquela que fosse precisa. Aqui também não há surpresa nenhuma, nem no facto de austeridade ser maior do que aquela que foi sugerida na campanha eleitoral.

3. Mas há um terceiro ponto nisto tudo, e é esse que as posições começam claramente a discordar. A auteridade podia ser feita de muitas formas, as escolhidas têm, a meu ver, alguns pontos de difícil digestão:
3.1 Uma coisa é a auteridade ser maior do que o esperado, outra coisa é ela não ser repartida por todos de igual forma. Como se não bastassem as diferenças entre o público e o privado, cada vez há mais casos no público onde também não há cortes. E, pasme-se, os casos onde não há cortes estão em empresas onde os vencimentos estarão acima da média! :shock:
3.2 A auteridade podia ser maior do que o anunciado, estávamos todos à espera, não é isso que está em causa, mesmo que isso não deixe de ser uma "mentira", esta até lha perdoava. Mas fazer completamente ao contrário de tudo o que andou a dizer, não respeitar um único ponto, é difícil de engolir. Saliento só um aspeto, porque se fosse esmiuçar tudo não saia daqui. O PPC sempre disse que "se fosse preciso (e ele na campanha achava que não era :shock:) era preferível taxar o consumo do que as famílias porque estas estavam já muito penalizadas. Como é que ele pode dizer isso repetidamente e cortar sucessivamente os subsídios aos trabalhadores e ainda não ter aumentado uma décima que seja no IVA?!
3.3 Como é que, neste contexto em que o país se encontra, se pode compreender que o trabalho de correção das PPP esteja tão atrasado?!

Obviamente, para que não haja dúvidas, ter o PPC é infinitamente melhor do que ter o Sócrates, qualquer um seria melhor que o pinóquio. Mas isso não quer dizer que, por pensar isso, ache que o PPC está a fazer tudo bem, longe disso... para mim a mentira deliberada e sem explicação/justificação não tem perdão!

E o que eu acho sobretudo é que a auteridade que eles "engendraram" é muito recessiva para o país. Podia-se cortar o mesmo com outro tipo de austeridade, nomeadamente com o aumento do IVA (e não me venham com aquela história dos cortes na despesa porque isso já todos percebemos que não pega), e não aumentar tanto a recessão, que é má para todos. É má porque o estado perde receitaas, logo precisa de mais austeridade. É má porque aumenta as falências, sobretudo de pequenas empresas. É má porque leva a um aumento dispensável do desemprego...
Sugestões de trading, análises técnicas, estratégias e ideias http://sobe-e-desce.blogspot.com/
http://www.gamesandfun.pt/afiliado&id=28
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 17277
Registado: 17/3/2003 22:51
Localização: Almada

por rcostab » 10/3/2012 12:28

"Parque Escolar. Despesas com pessoal disparam 96% em 2010

Administração cai, DIAP investiga e empresa criada por José Sócrates está em vias de extinção

O ministro da Educação aceitou ontem a demissão do conselho de administração da Parque Escolar e a empresa está em risco de ser extinta. Entretanto, o Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) coordenado por Maria José Morgado, já abriu um inquérito às obras lançadas por uma das bandeiras de José Sócrates.

A própria Inspecção-Geral de Finanças, numa auditoria ontem divulgada pelo Ministério da Educação, identificou uma série de situações menos claras na Parque Escolar, indicando uma série de recomendações para tornar mais transparente o processo de requalificação dos estabelecimentos escolares portugueses.

Um dos casos revelados foi os gastos com pessoal, que em 2010 dispararam 96%, com a admissão de 174 novos trabalhadores. Com estas contratações, o quadro de pessoal da empresa mais do que duplicou. A IGF considera também que “deve ser questionada” a existência de uma Direcção de Comunicação e Imagem que custa por ano 130 mil euros.

Segundo outros documentos a que o i teve acesso, e que vão ao encontro das conclusões da IGF, muitas das obras foram mal dimensionadas, ultrapassando a área média de intervenção feita noutros países que tiveram programas idênticos. Em inúmeros casos, ainda, teria sido suficiente uma requalificação menos profunda, sobretudo em edifícios mais recentes. Outro dado. O preço de algumas destas requalificações foi superior a uma construção de raiz. Só que nesse caso, a União Europeia não teria comparticipado as obras.

A Parque Escolar propôs-se requalificar 332 escolas em 2007 por 940 milhões de euros. Neste momento, o valor já vai em 3,1 mil milhões de euros para 205 escolas, ou seja uma quebra de 38,3% em edifícios a recuperar.

Em nenhuma altura deste processo houve a preocupação de olhar para as obras como um todo, fazendo economias de escala. Nem se quantificaram as despesas referentes ao Plano Tecnológico, projectistas, mobiliário, entre muitos outros itens, pelo que o preço típico de cada obra ficou sempre muito aquém do que na realidade custou.



Computadores a 800 euros Até os computadores foram adquiridos a preços muito mais altos dos que se encontram em qualquer loja de informática. Cerca de 800 euros cada, quando já existem no mercado PCs a menos de 500 euros. Isto porque o critério fixado – o certificado de eficiência energética – afastou todas as empresas portuguesas.

As derrapagens nos preços das obras também tiveram a ver com a necessidade de rectificar projectos já depois das obras adjudicadas. Por razões, por exemplo, como a colocação de tomadas de electricidade.

Contudo, a Parque Escolar insistiu no mesmo leque de projectistas, não tendo pedido responsabilidades a ninguém. Outra curiosidade. Todo o mobiliário que se encontrava nas escolas foi substituído por artigos novos, independente do estado de conservação.

Mas apesar das inúmeras anomalias detectadas, como as adjudicações directas em quase todas as situações, a IGF reconhece que a Parque Escolar “tem procurado adoptar boas práticas de gestão”, tendo realizado um “elevadíssimo volume de investimento num curto espaço de tempo”: até Junho de 2011 foram concluídas obras em 95 escolas, estando em curso intervenções noutras 86.
"[/quote]

Isto sim e muito grave!! Vejo a Malta do PS toda indignada com as palavras escritas do Cavaco, mas sobre isto nem uma palavra!!!!
 
Mensagens: 161
Registado: 7/4/2009 16:12
Localização: 17

por charles » 10/3/2012 14:38

Querem mais uma em que o gajo esteve metido, mais uma herança que o zezito deixou a nós e às gerações futuras, esta ainda não está muito divulgada, não dá para entender bem os contornes de tal acordo, são mais uns milhares de milhões que serão pagos por todos, entretanto a EDP tem uns brutais lucros de 1,100 mil milhões €, tudo à nossa custa, até arrepia a forma como Sócrates tomou estas decisões, Sócrates enquanto PM criou um monstro de derrapagens em quase todos os setores :roll:


Cerca de 50 personalidades ligadas à energia alertam para a necessidade de uma mudança radical das políticas do sector, sensibilizando o Governo para começar a «cortar no monstro eléctrico», com «gravíssimos custos», criado por José Sócrates. E pedem que seja feita uma análise para a introdução da energia nuclear em Portugal.

No manifesto a que a agência Lusa teve acesso, os signatários referem que há que tomar decisões fortes para que não exista «um aumento brutal das tarifas» de electricidade no próximo ano, em consequência da política seguida pelo anterior Executivo, liderado por Sócrates.

Adiantam ainda que a mudança de Governo entretanto ocorrida levou a que fosse preparado «um novo documento, que pretende abordar uma incontestável ameaça para as contas nacionais, designadamente a factura decorrente da elevada dependência energética do país».

Quem assina?

O manifesto, que é apresentado esta quarta-feira em Lisboa, conta, entre várias personalidades, com Alexandre Relvas, António Cardoso e Cunha, Francisco Van Zeller, Henrique Neto, João Salgueiro, Borges Gouveia, José Ribeiro e Castro, José Veiga Simão, Mira Amaral, Valente de Oliveira, Miguel beleza, Miguel Cadilhe, Patrick Monteiro de Barros e Pedro Sampaio Nunes.

Este manifesto segue-se a um primeiro apresentado a 7 de Abril de 2010 e um segundo divulgado a 12 de Abril de 2011.

Os signatários manifestam a sua preocupação pelos sobrecustos «impostos aos consumidores domésticos com a política de promoção das energias renováveis intermitentes», os quais «nos últimos cinco anos somaram mais de 7.000 milhões de euros e ameaçam levar a um aumento brutal das tarifas no próximo ano«.

As personalidades envolvidas consideram que a política energética levada a cabo na última década, de aposta nas renováveis, foi «profundamente errada» e que actualmente é necessária «uma reformatação do sector eléctrico», mostrando-se disponíveis para dar o seu contributo junto do Governo.

Os signatários consideram estranho que «Portugal seja na Europa um campeão das novas renováveis» e perguntam: «Se a opção foi assim tão boa, porque razão é que outros países, bem mais ricos e desenvolvidos e dotados de um bastante melhor recurso eólico, não adoptaram a mesma política?».

O manifesto sugere ainda que o Governo não deve celebrar «mais contratos de fornecimento de energia, com preço garantido, a partir de energias renováveis» e que os novos investimentos «devem contar apenas com os preços de mercado».

Caso isso não aconteça, «serão os portugueses mais pobres os que mais sofrerão» por Portugal insistir «em produzir energia cara».

Pedro Sampaio Nunes disse à Lusa que o Executivo «está na linha justa e correcta» relativamente ao que pretende fazer na energia, mas sublinhou que «são necessárias decisões de grande coragem».

O manifesto destas personalidades surge a poucos dias de o Governo liderado por Pedro Passos Coelho apresentar o novo Plano Estratégico de Energia, obedecendo ao compromisso com a troika.

Para Sampaio Nunes, esta é «uma feliz coincidência», até porque o manifesto já estava pronto «no fim do ano passado», mas as negociações do memorando de entendimento e a privatização da EDP «vieram introduzir um factor de pausa».

Os signatários do manifesto estão preocupados com a importação líquida de energia, que aumentou 1,4 mil milhões entre 2009 e 2010, alertando que «a factura em perspectiva para 2011 ameaça tornar-se um recorde histórico, anulando o bom comportamento das exportações».

E defendem ainda que «não há nenhuma razão técnica para que em Portugal não se considere a análise da energia nuclear no estudo das diversas opções possíveis para a produção da energia eléctrica».



http://www.agenciafinanceira.iol.pt/eco ... -1730.html

Troika obriga Governo a renegociar apoios à produção eléctrica
source: Público 04.03.2012
published by
Portugal vai ter de reduzir “altas margens” de lucros nos mercados
de energia”

Apoios de 600 milhões de euros em causa

Governo disposto a encetar negociação com empresas


Vítor Gaspar e o secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro, Carlos Moedas, foram claros quando
na última terça-feira se referiram às mudanças que a troika exige no sector de electricidade



http://www.renewablesb2b.com/ahk_portug ... 9ae11bdfc2
Cumpt

só existe um lado do mercado, nem é o da subida nem o da descida, é o lado certo
 
Mensagens: 5004
Registado: 9/6/2005 12:24
Localização: queluz

por migluso » 10/3/2012 20:59

tavaverquenao2 Escreveu:É um dos problemas do privado, o que interessa é o lucro. Olha, parece aquela das mamas, o silicone indusrial era mais barato...


Os privados, empresários, empreendedores, criadores são movidos pelo lucro a todo o custo.

A cegueira pelo lucro de que padece esta escumalha humana, faz com que eles fiquem tão estúpidos que não percebam que O FIM DO SEU NEGÓCIO REPRESENTA O FIM DO SEU LUCRO.

Cegos e estúpidos, estas aberrações humanas correm risco financeiro e não só, iniciam uma empreitada, criam um bem ou serviço com o único objectivo do lucro no curto prazo e nem se apercebem que, desse modo, o mais certo é o seu projecto, a sua criação, o seu ganha pão acabar no lixo ou eles próprios acabarem na prisão.

Eu, felizmente, não penso assim. Se pensasse já teria pedido exílio em Cuba.
Existem empresários assim, é verdade, mas são a excepção. Numa economia de mercado e num Estado de direito onde vigore a regra da lei, eles estão condenados à partida.

A regra é esta:

El término “función empresarial” o “empresarialidad” etimológicamente procede del latín in prehendo, que significa “descubrir”, “ver”, “darse cuenta” de algo. En este sentido podemos definir la función empresarial como la capacidad típicamente humana para darse cuenta de las oportunidades de ganancia que surgen en el entorno actuando en consecuencia para aprovecharse de las mismas. La función empresarial implica, por tanto, una especial perspicacia, que el Diccionario de nuestra Real Academia define como la “vista o mirada muy aguda y que alcanza mucho”. También es plenamente aplicable a la idea de empresarialidad que estamos explicando el término especular, que etimológicamente también procede del latín, en este caso del término specula, que se utilizaba para designar a las torres desde las que los vigías podían ver a distancia lo que iba a venir (23).


Nota: ganancia significa ganhar

http://www.jesushuertadesoto.com/fronts ... mica_3.htm
"In a losing game such as trading, we shall start against the majority and assume we are wrong until proven correct!" - Phantom of the Pits
 
Mensagens: 3146
Registado: 16/11/2009 18:45
Localização: Porto

por tava3 » 11/3/2012 11:09

"Existem empresários assim, é verdade, mas são a excepção."

Eu como não vivo num mundo cor de rosa, onde os empresarios amdam de mãos dadas com os empregados e os consumidores, acho que tende a ser a regra e não a exceção. Desde os negocios das armas, passando pelas farmaceuticas, industrias alimentares, automoveis, eletronicas, etc, etc, etc. O que não faltam por aí são casos que tendem a confirmar como regra, aliás, por isso é que são cada vez mais necessários mecanismos de control, ou seja, "asae's" por esse mundo fora. Há "avacalhanços" de todos os tipos para todos os gostos, a coisa chega ao ponto de se criar um problema para depois "vender" a solução.

Quanto à ganancia, segundo me parece até um dos 7 pecados, leva ao roubo, violencia, prepotência, escravidão... nem vale a pena continuar.
Plan the trade and trade the plan
 
Mensagens: 3604
Registado: 3/11/2004 15:53
Localização: Lisboa

por Opcard » 11/3/2012 14:34

Cegueira de Olhos Abertos

A cegueira que cega cerrando os olhos, não é a maior cegueira; a que cega deixando os olhos abertos, essa é a mais cega de todas(... ...)

Esta mesma cegueira de olhos abertos divide-se em três espécies de cegueira ou, falando medicamente, em cegueira da primeira, da segunda, e da terceira espécie. A primeira é de cegos, que vêem e não vêem juntamente; a segunda de cegos que vêem uma coisa por outra; a terceira de cegos que vendo o demais, só a sua cegueira não vêem.

Padre António Vieira, in "Sermões"



tavaverquenao2 Escreveu:"Existem empresários assim, é verdade, mas são a excepção."

Eu como não vivo num mundo cor de rosa, onde os empresarios amdam de mãos dadas com os empregados e os consumidores, acho que tende a ser a regra e não a exceção. Desde os negocios das armas, passando pelas farmaceuticas, industrias alimentares, automoveis, eletronicas, etc, etc, etc. O que não faltam por aí são casos que tendem a confirmar como regra, aliás, por isso é que são cada vez mais necessários mecanismos de control, ou seja, "asae's" por esse mundo fora. Há "avacalhanços" de todos os tipos para todos os gostos, a coisa chega ao ponto de se criar um problema para depois "vender" a solução.

Quanto à ganancia, segundo me parece até um dos 7 pecados, leva ao roubo, violencia, prepotência, escravidão... nem vale a pena continuar.
 
Mensagens: 2432
Registado: 14/3/2009 0:19
Localização: 16

AnteriorPróximo

Quem está ligado:
Utilizadores a ver este Fórum: Aguia__RED, Azoressss, Castilheiro, fgomes, frneto22, GaussSLB48, giestal, Google [Bot], maturidade, pattern, PAULOJOAO, Phil2014, Qualnhick, RenatormbCarvalho, RuiGerente, soso e 55 visitantes