Martifer - Tópico Geral

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: pata-hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Martifer - Tópico Geral

por Nyk » 25/5/2007 18:57

Alguem me esclarece como se vão poder adiquirir acções da Martinfer? Sendo um empresa que pertence a motaengil e havendo uma separação da mesma se eu tiver titulos da motaengil não terei direito automaticamente aos titulos da martinfer como aconteceu com a cofina e a altri?
Editado pela última vez por Nyk em 3/11/2008 22:41, num total de 1 vez.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 25/5/2007 18:58

Martifer quer entrar na bolsa antes das férias de Verão
Depois da estreia do Benfica, a bolsa portuguesa deverá receber em breve uma nova cotada. A Martifer, empresa participada pela Mota-Engil, vai entregar na próxima semana o pedido de admissão das acções na Euronext Lisbon e quer estrear-se na bolsa antes “do início das férias de Verão”.

--------------------------------------------------------------------------------

Nuno Carregueiro
nc@mediafin.pt


Depois da estreia do Benfica, a bolsa portuguesa deverá receber em breve uma nova cotada. A Martifer, empresa participada pela Mota-Engil, vai entregar na próxima semana o pedido de admissão das acções na Euronext Lisbon e quer estrear-se na bolsa antes "do início das férias de Verão".

Num comunicado a Martifer considera "extremamente positivo o acordo estabelecido entre a Suzlon e a Areva, no âmbito da OPA lançada sobre a REpower, uma vez que lhe permite manter-se no capital desta empresa alemã, onde actualmente detém 23,08%".

O previsível sucesso desta operação permite à Martifer colocar em marcha o plano de admissão das acções na praça portuguesa, um projecto que aguardava o desfecho da OPA sobre a companhia alemã.

"Apesar dos resultados definitivos da OPA só serem conhecidos oficialmente na próxima semana, o acordo estabelecido entre a Suzlon e a Areva permite cumprir a nossa ambição de continuar no capital da REpower, desenvolver fortemente a nossa joint venture a 50 por cento, a REpower Portugal, e manter o plano estratégico intacto na área das energias renováveis. Foi um processo longo mas interessante e que felizmente se resolveu a nosso favor", refere em comunicado o CEO da Martifer, Carlos Martins.

A mesma fonte adianta que "após a conclusão da OPA sobre a REpower, a Martifer vai acelerar o processo de admissão à Euronext Lisbon de forma que a operação possa estar concluída antes do início das férias do Verão".

Não há ainda uma data para a entrada da Martifer na bolsa, mas, dado o Verão ter início a 21 de Junho, é então provável que no próximo mês a empresa passe a cotar na praça portuguesa.

"Os trabalhos nunca pararam pelo que temos tudo pronto para completar o processo de pedido de admissão à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários no decorrer da próxima semana", adiantou Carlos Martins.

"Agora é a nossa vez, temos a porta aberta para a oferta pública inicial (IPO)" afirmou Jorge Martins, vice-presidente da empresa, ao Jornal de Negócios Online.

"O calendário do IPO vai agora ser negociado com a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM)", acrescentou Jorge Martins, não adiantando qualquer data tentativa para a entrada no mercado de capitais.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 26/5/2007 9:23

Mota-Engil diz que acordo entre Suzlon e Areva permite potenciar crescimento da Martifer
O acordo entre a Suzlon e a Areva, no âmbito da OPA lançada sobre a REpower, e cujo desfecho "conduzirá previsivelmente" a um controlo conjunto de 70 a 75% do capital social da REpower, dos quais 23,08% são actualmente detidos pela Martifer, é visto pela Mota-Engil como "extremamente positivo".

--------------------------------------------------------------------------------

Jornal de Negócios Online
negocios@mediafin.pt


O acordo entre a Suzlon e a Areva, no âmbito da OPA lançada sobre a REpower, e cujo desfecho "conduzirá previsivelmente" a um controlo conjunto de 70 a 75% do capital social da REpower, dos quais 23,08% são actualmente detidos pela Martifer, é visto pela Mota-Engil como "extremamente positivo".

Em comunicado à CMVM, a construtora sublinha que este resultado "permitirá potenciar o crescimento estratégico da Martifer nas áreas de energias renováveis e de equipamentos para a indústria de energia, através designadamente da joint-venture REpower Portugal".

Nesse sentido a Martifer "permanecerá accionista da REpower, no mínimo até 2009, por forma a materializar a cooperação estratégica com a empresa alemã e com o seu parceiro Suzlon", explica a mesma fonte.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 28/5/2007 6:35

Martifer entra em bolsa no final de Junho a valer 600 milhões
"Acabou esta dor de barriga [OPA sobre a REpower]. Correu bem, ganhamos. Agora a próxima guerra é o IPO." Carlos Martins, presidente da Martifer, adiantou ao Jornal de Negócios que a oferta pública inicial da empresa, "com a dispersão de 25% do capital em bolsa", está marcada para "a última semana de Junho".

--------------------------------------------------------------------------------

Rui Neves
ruineves@mediafin.pt



"Acabou esta dor de barriga [OPA sobre a REpower]. Correu bem, ganhamos. Agora a próxima guerra é o IPO." Carlos Martins, presidente da Martifer, adiantou ao Jornal de Negócios que a oferta pública inicial da empresa, "com a dispersão de 25% do capital em bolsa", está marcada para "a última semana de Junho".

O dia exacto da estreia no mercado de capitais deverá ser anunciado "segunda [hoje] ou terça-feira [amanhã]", garantiu o empresário.

A operação será realizada através de um aumento de capital, em detrimento de uma oferta pública de venda. Os fortes investimentos da empresa, assim como a permanência na estrutura accionista da REpower, determinaram a opção. Após a conclusão do IPO, a Martifer deverá ficar a valer cerca de 600 milhões de euros.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por artista_ » 28/5/2007 10:30

Assim teremos duas IPO quase na mesma altura, a da Ren e a da Martifer, numa praça onde há OPV's de anos a anos não deixa de ser significativo haver duas quase ao mesmo tempo...

Muitas empresas estão a entrar ou querer entrar na bolsa o que não deixa de ser um sintoma de euforia na bolsa portuguesa... ainda estamos londe de uma euforia desmedida mas os sintomas vão aparecendo!

Bons negócios
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 16068
Registado: 17/3/2003 22:51
Localização: Almada

por Bala » 28/5/2007 20:17

artista Escreveu:Assim teremos duas IPO quase na mesma altura

Bom, estou a ver que irei ter que escolher uma, e vai ser uma escolha muito difícil :oh: :oh: :oh:
Abraço e bons IPOs...
O Bala
StockMarket it's like a box of chocolates...You just never know what you gonna get.
http://alxander-gl.mybrute.com
Clã do Caldeirão: http://mybrute.com/team/27048
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 992
Registado: 27/2/2007 13:49
Localização: Maia

por lois » 29/5/2007 14:31

Por Henrique Almeida
LISBOA, 29 Mai (Reuters) - A Martifer, detida em 50 pct
pela Mota-Engil , pretende crescer a nível internacional
após a entrada em Bolsa, prevista para antes do Verão, afirmou
Jorge Martins, um dos accionistas da empresa.
Jorge Martins que, junto com o seu irmão, detém uma posição
de 50 pct na Martifer, afirmou que a empresa não deverá efectuar
aquisições no curto prazo, admitindo mesmo que a empresa possa
fazer o spin-off de algumas unidades de negócio no futuro.
"Todas as nossas áreas de negócio vão ter crescimento. Está
perspectivado crescer através da internacionalização dessas
unidades, a comecar pela mais antiga de todas, as estruturas
metálicas", afirmou, em entrevista à Reuters.
Apontou que esta área de negócio tem um plano de expansão,
primeiro na Europa e depois noutros mercados, incluindo Angola,
onde a Martifer está a entrar.
"Não está aqui, agora, a previsão de novas acquisições mas
sim o crescimento a partir das unidades de negócio que já
temos", acrescentou.
Disse que a Martifer - que detém cerca de 40 empresas - não
exclui a possibilidade de, no futuro, uma área de negócio que
tenha dimensão e que tenha 'sex appeal' possa ser alvo de
spin-off.
"Não é uma situação que esteja delineada acontecer mas
naturalmente pode vir a acontecer", adiantou.
Quanto à posição de 23 pct que a Martifer tem na REpower,
reiterou que será provavelmente alienada à Suzlon.
A empresa tem a opção de vender esta posição à parceira
indiana no prazo de dois anos por cerca de 269 ME.
Contudo, pretende manter os 50 pct que tem na REpower
Portugal.
A Martifer e a indiana Suzlon Energy uniram-se num
'bid' para tomar o controlo da alemã REpower .
INTERVALO PREÇOS IPO AINDA INDEFINIDO
A Martifer ainda está a analisar o intervalo de preços para
as suas acções, no âmbito da Oferta Pública Inicial (IPO),
negando notícias que apontam que a empresa vale cerca de 600 ME.
A empresa deverá colocar em Bolsa 25 pct das suas acções
através de um aumento de capital, prevendo que a estreia na
Euronext Lisbon possa acontecer antes das férias de Verão, que
habitualmente ocorrem em Agosto.
"Ainda estamos a trabalhar no intervalo de preços para as
acções da Martifer", disse.
Depois do IPO, os irmãos Martins e a Mota-Engil irão passar
a deter posições idênticas de 37,5 pct do capital da Martifer.
O BES e Caixa BI são os 'bookrunners' do IPO da Martifer,
apesar da operaÇÃo ser liderada pelo BESI.

((---Henrique Almeida, Lisboa Editorial +351-213509205,
Reuters messaging: Henrique.almeida.reuters.com@reuters.net))
"Na vida nunca se deveria cometer duas vezes o mesmo erro: há bastante por onde escolher..."
(Bertrand Russel)
http://quarto.blog.com/
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 377
Registado: 17/8/2006 17:40
Localização: Lisboa/Alvaiazere

por Vic » 29/5/2007 14:53

Se for BES e CAixa, lá vou ter que abrir conta noutro banco.
 
Mensagens: 1153
Registado: 5/11/2002 1:17

por sharpyn » 2/6/2007 17:08

Tendo que escolher entre uma outra ou outra (REN ou Martifer) é de facto complicado!Sou de opinião que a REN tem uma maior valor estratégico visto ser a responsável pelas redes energéticas de distribuição em Portugal e venha a ter mta procura por esse facto.
A Martifer tem muito potencial tendo como accionista a Monta-Engil que tem ganho ultimamente uns bons concursos e está metida em outros no México para a remodelação e concessão de 500Km por 30 Anos (num consórcio concorrente da Brisa/CCR concorrência).A Mota-Engil está também metida no Consórcio que construirá a OTA.
Concluíndo as perspectivas para ambas as empresas são bastante optimistas.
God save the Money!
 
Mensagens: 578
Registado: 7/5/2007 1:50
Localização: Porto

por sharpyn » 2/6/2007 17:30

Porém diga-se de passagem que se não for a OTA e TGV em Portugal continuará a haver cada vez maior diminuição dos trabalhadores no sector da construção.A Mota-Engil e as outras construtoras acordaram para a vida a tempo e abriram-se ao exterior caso contrário já tinham passado à história.
God save the Money!
 
Mensagens: 578
Registado: 7/5/2007 1:50
Localização: Porto

por Bala » 2/6/2007 20:45

sharpyn Escreveu:Tendo que escolher entre uma outra ou outra (REN ou Martifer) é de facto complicado


Pois, especialmente porque ainda não se conhece nem relatórios de contas, nem situação financeira, nem sequer o prospecto das duas.

Aguarda-se, pois tenho a certeza que as duvidas se irão dissipar em breve, até porque pelos vistos, a REN vai ser um pouco mais tarde que a Martifer.

Abraço...
O Bala
StockMarket it's like a box of chocolates...You just never know what you gonna get.
http://alxander-gl.mybrute.com
Clã do Caldeirão: http://mybrute.com/team/27048
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 992
Registado: 27/2/2007 13:49
Localização: Maia

Martifer

por goncafaria » 2/6/2007 21:32

Na sequência da Martifer ter ganho a OPA sobre a REpower sucederam 2 coisas:

1) REpower desceu dos 166 € até 120 €. A OPA foi a 150 €.
Acham que isto vai descer muito mais ou vai recuperar?

2) A Mota-Engil valorizou, pois tem participa em 50% na Martifer.
Qual será a evolução da cotação da Mota com a entrada da Martifer em Bolsa?


Agradeço os vossos comentários.

Cumprimentos,
G
 
Mensagens: 25
Registado: 26/5/2007 21:34

por sharpyn » 3/6/2007 3:47

Olá Bala.
Conto com a análise dos relatórios de Contas e situação financeira das duas empresas para levar para a frente a entrada no papel.Isso irá complementar a análise fundamental que fiz nos posts em cima.De qualquer forma acho à partida duas empresas bastante interessantes.
Acho que muita gente estará atento às duas OPV's.
Como disseram noutro post duas opv´s quase em simultâneo numa bolsa que há muito que não via opv's é muita coisa!
A bolsa está quente e é esta a melhor altura para a parpública se desfazer do seu património com mais valias para o Estado e dos restantes privados pela mm razão.
Lembro que outras OPV´s virão:Visabeira,TAP,...
Bons Negócios
Sharpyn
God save the Money!
 
Mensagens: 578
Registado: 7/5/2007 1:50
Localização: Porto

por Nyk » 4/6/2007 19:21

Ficam com 87,17%
Martifer e Suzlon concluem OPA sobre a REpower
A Martifer e a Suzlon terminaram hoje a oferta pública da aquisição (OPA) que lançaram sobre a alemã REpower, anunciou a participada da construtora Mota-Engil. Com a posição imputada à francesa Areva, os oferentes passam a controlar 87,17% a REpower.

--------------------------------------------------------------------------------

Ana Filipa Rego
arego@mediafin.pt


A Martifer e a Suzlon terminaram hoje a oferta pública da aquisição (OPA) que lançaram sobre a alemã REpower, anunciou a participada da construtora Mota-Engil. Com a posição imputada à francesa Areva, os oferentes passam a controlar 87,17% a REpower.

Em comunicado, a Martifer adianta que "a oferta de 150 euros por cada acção da REpower Systems AG tinha sido aceite, até ao dia 4 de Maio, por 7.427 acções. Durante o período de aceitação complementar, que vigorou até ao passado dia 25 de Maio, esta oferta foi aceite por 2.273.343 acções adicionais".

Deste modo, a Martifer e a Suzlon, passaram a deter 2.060.788 e 3.022.150 acções, respectivamente, perfazendo assim um total de 5.082.938 acções da REpower controlado por estas entidades, equivalente a 56,93% dos direitos de voto da empresa alemã.

Como as duas empresas já tinham chegado a acordo com a francesa Areva, que detinha 30,7% dos direitos de voto na REpower e que era a rival das duas empresas na compra da alemã fabricante de geradores, a Martifer e a Suzlon ficaram a controlar a REpower a 87,10%.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por Nyk » 8/6/2007 18:01

OPV da Martifer arranca na segunda-feira


08/06/2007


A Comissão do Mercado de valores Mobiliários aprovou o prospecto da oferta pública de venda (OPV) da Martifer. A operação arranca já amanhã e decorre até 22 de Junho. A sessão especial de bolsa está agendada para 25 de Junho e a empresa participada da Mota-Engil deve ter lugar a 27 de Junho.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

por vitor79 » 8/6/2007 18:14

Como é que se vai processar, é como as outras OPV's estatais?
Já agora a quanto fica cada acção e onde posso encontrar informação para fazer a minha análise fundamental.
Obrigado.
A Tendência é Nossa Amiga.
 
Mensagens: 709
Registado: 9/12/2006 20:01

por Rural » 8/6/2007 18:41

A deliberação da CMVM descrevendo as condições e datas da oferta está em:

http://www.cmvm.pt/NR/exeres/C1802D72-B ... 832F4E.htm
 
Mensagens: 156
Registado: 15/3/2005 16:34
Localização: Porto

por Jiboia Cega » 8/6/2007 18:53

Foi mais rápido do que aquilo que eu pensava. Já se falava há algum tempo na entrada de bolsa mas a decisão de datas e intervalos de preço (6.50 e 8.00 segundo o DE) foi realmente uma surpresa.

Já agora proponho que se continue este tópico e não se abram mais para não andarem os comentários espalhados por aí.
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1694
Registado: 21/3/2006 10:46
Localização: Madrid

por Resina » 8/6/2007 19:11

Oferta arranca segunda-feira e entrada em bolsa prevista para 27 de Junho
Martifer encaixa máximo de 199 milhões com entrada em bolsa
A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários aprovou o prospecto de admissão da Martifer em bolsa. A oferta arranca já segunda-feira e decorre até 22 de Junho. A sessão especial de bolsa está agendada para 25 de Junho e a estreia em bolsa da empresa participada da Mota-Engil deve ter lugar a 27 de Junho. O intervalo de preços já está definido, pelo que a empresa pode encaixar um máximo de 199 milhões de euros e fica com uma avaliação máximo de 800 milhões de euros.
Nuno Carregueiro
nc@mediafin.pt


A Martifer constrói turbinas eólicas

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários aprovou o prospecto de admissão da Martifer em bolsa. A oferta arranca já segunda-feira e decorre até 22 de Junho. A sessão especial de bolsa está agendada para 25 de Junho e a estreia em bolsa da empresa participada da Mota-Engil deve ter lugar a 27 de Junho. O intervalo de preços já está definido, pelo que a empresa pode encaixar um máximo de 199 milhões de euros e fica com uma avaliação máximo de 800 milhões de euros.

Segundo um comunicado emitido pela CMVM, a operação de entrada da Martifer em bolsa envolve uma operação de aumento de capital de 75 para 100 milhões de acções, sendo que estas acções serão oferecidas aos investidores através de uma oferta pública de subscrição e uma venda directa.

A OPS é de 6,25 milhões de acções (6,25% do capital) e tem como destino os trabalhadores da empresa e o público em geral, sendo que os primeiros beneficiam de um desconto de 10% no preço.

Para os investidores institucionais, na venda directa, estão disponíveis 18,75 milhões de acções, que correspondem a 18,75% do capital da empresa produtora de material de energia eólica e outros produtos metálicos.

Quem é a Martifer

Fundada em Fevereiro de 1990, a Martifer é, desde há uma década, a líder Portuguesa na Construção de Estruturas Metálicas e a uma das maiores empresas Europeias do Sector tendo para o efeito delegações em diversos países.

A empresa afirma-se como especialista em Construções Metálicas incluindo edifícios, pontes, arranha-céus, e estádios desportivos. "Somos também especialistas em equipamentos para a Energia e Projectos chave na mão – nomeadamente Centros Comerciais e Complexos Logísticos", refere a empresa.

Martifer avaliada em 800 milhões de euros

O preço de venda dos títulos está já definido e situa-se no intervalo entre os 6,5 e os 8 euros por acção. O preço final da oferta será definido pelo Conselho de Administração da empresa, até ao próximo dia 20 de Junho.

Considerando o desconto de 10% concedido aos trabalhadores, o aumento de capital significará um encaixe de 199 milhões de euros para a Martifer, se os títulos forem vendidos ao preço máximo.

Se o preço for o mais baixo, então a participada da Mota-Engil realizará um encaixe de 161,6 milhões de euros.

A definição do intervalo de preço permite também fazer uma primeira avaliação à empresa, que oscila entre 650 e 800 milhões de euros.

Contudo, estes valores só serão possíveis se o aumento de capital for todo subscrito, o que não está garantido, pois a operação não foi tomada firme. "No caso de não ser totalmente subscrita, a oferta subsistirá mas o aumento de capital social ficará limitado ao número de acções subscritas e terá recurso ao método de bookbuilding para fixação do preço final da oferta. As acções que não forem subscritas na oferta pública podem ser destinadas à oferta institucional e vice-versa", refere o comunicado da CMVM.

As ofertas de compra de acções por parte dos trabalhadores e do público em geral podem ser dadas em múltiplos de 10 até um máximo de 20 mil, não estando sujeitas a qualquer período de bloqueio.

O prazo da oferta pública decorrerá entre os dias 11 e 22 de Junho, sendo que as ordens de aceitação podem ser revogadas até ao dia 20 de Junho. O apuramento dos resultados da oferta decorrerá em sessão especial de bolsa a realizar no dia 25 de Junho.

A Martifer prevê que as sua acções comecem a negociar em bolsa no dia 27 de Junho de 2007 ou em data próxima, dependendo da obtenção do registo do aumento de capital da Martifer junto da Conservatória do Registo Comercial, prevendo-se que o mesmo seja obtido a 26 de Junho de 2007.

A Martifer é a segunda cotada a entrar na praça portuguesa este ano, depois do Benfica. Para breve está também prevista a entrada da REN. A OPV arranca a 25 de Junho e a estreia está agendada para 10 de Julho.

Os intermediários financeiros responsáveis pela assistência à oferta e à admissão são o Banco Espírito Santo de Investimento, SA e o Caixa – Banco de Investimento, SA.
Se não podes vencê-los, o melhor mesmo é juntares-te a eles!
Porquê ir contra o mercado? Perdemos sempre!
És fraco, junta-te aos fortes!
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 5768
Registado: 9/11/2005 17:56
Localização: Lisboa

por Resina » 8/6/2007 19:16

Em quantas vezes deve superar a procura? 8 Vezes? Mais?
Sendo assim tenho de pensar se peço o máximo, se peço metade, para receber alguma coisa de geito...
Será que a Martifer atrai muitos investidores?
Abraço
Se não podes vencê-los, o melhor mesmo é juntares-te a eles!
Porquê ir contra o mercado? Perdemos sempre!
És fraco, junta-te aos fortes!
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 5768
Registado: 9/11/2005 17:56
Localização: Lisboa

por Carlosmgm » 8/6/2007 19:23

A MArtifer não foi avaliada pelo BPI por 600 M€. Ao preço de 8 €, teremos um valor de 800 M€. Não estaremos em face de um "bem" já algo sobreavaliado ? O que houve para um reforço da valia do Grupo em 1/3 ? :roll: :!: :idea:
 
Mensagens: 152
Registado: 15/2/2006 22:41
Localização: Vermoim

por Resina » 8/6/2007 19:26

Outra questão....
A Martifer vai entrar com um capital social avaliado entre os 650 e os 800 milhões... Supostamente não devia entrar directamente para o Psi20?
Abraço
Se não podes vencê-los, o melhor mesmo é juntares-te a eles!
Porquê ir contra o mercado? Perdemos sempre!
És fraco, junta-te aos fortes!
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 5768
Registado: 9/11/2005 17:56
Localização: Lisboa

???

por etcetras » 8/6/2007 19:31

Qual é o índice com menos cotadas, aqui da Europa?
Não sei se é o Psi-20, mas acho que precisamos de um Psi-25, ah isso é que era :!: :wink:

:mrgreen:
 
Mensagens: 291
Registado: 3/4/2007 14:21
Localização: PORTUGAL

por Nyk » 8/6/2007 19:35

Calendário da OPS da Martifer – Entrada em bolsa prevista para 27 de Junho
A oferta pública de subscrição de 25 milhões de acções da Martifer inicia segunda-feira e a entrada dos títulos na bolsa está prevista para 27 de Junho. Veja aqui o calendário da operação.

--------------------------------------------------------------------------------

Jornal de Negócios Online
negocios@mediafin.pt


11 de Junho de 2007 - Início do período de subscrição das Acções

11 a 15 de Junho de 2007 - 1º período da Oferta Pública de Subscrição

18 a 22 de Junho de 2007 - 2º período da Oferta Pública de Subscrição

20 de Junho de 2007 - Data prevista para a partir da qual as ordens de subscrição das Acções se tornam irrevogáveis. Ou seja, as ordens podem ser revogadas até 19 de Junho, inclusivé.

22 de Junho de 2007 - Fim do período de subscrição das Acções

25 de Junho de 2007 - Data da sessão especial de mercado regulamentado para apuramento dos resultados da Oferta Pública de Subscrição

26 de Junho de 2007 ou em data próxima - Data prevista para a emissão das Acções (1)

27 de Junho de 2007 ou em data próxima - Data prevista para admissão à negociação das Acções (1)

(1) A verificação destes eventos encontra-se sujeita à obtenção do registo do aumento de capital junto da Conservatória do Registo Comercial, prevendo-se que o mesmo seja obtido em 26 de Junho de 2007 ou em data próxima. A Martifer não pode garantir a obtenção do registo nesta data.
"A incerteza dos acontecimentos,é sempre mais difícil de suportar do que o próprio acontecimento" Jean-Baptista Massilion.
"Só sabemos com exactidão quando sabemos pouco; à medida que vamos adquirindo conhecimentos, instala-se a dúvida"Johann Goethe
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 12031
Registado: 2/9/2005 12:45
Localização: Algures, Perdido Neste Mundo.

Re: ???

por Resina » 8/6/2007 19:36

etcetras Escreveu:Qual é o índice com menos cotadas, aqui da Europa?
Não sei se é o Psi-20, mas acho que precisamos de um Psi-25, ah isso é que era :!: :wink:

:mrgreen:

Começamos a entrar num periodo em que algumas boas empresas podem ter de sair do principal indice, por outras empresas estarem a entrar (sobretudo as novas)...
Acho que não era má ideia este indice com mais 5 cotadas...
Abraço
Se não podes vencê-los, o melhor mesmo é juntares-te a eles!
Porquê ir contra o mercado? Perdemos sempre!
És fraco, junta-te aos fortes!
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 5768
Registado: 9/11/2005 17:56
Localização: Lisboa

Próximo

Quem está ligado:
Utilizadores a ver este Fórum: Bing [Bot], Google [Bot], MSN [Bot], pattern e 12 visitantes