Impresa - Tópico Geral

Espaço dedicado a todo o tipo de troca de impressões sobre os mercados financeiros de uma forma genérica e a todo o tipo de informação útil que possa condicionar o desempenho dos mesmos

Moderadores: pata-hari, Ulisses Pereira, MarcoAntonio

Re: Impresa - Tópico Geral

por Àlvaro » 20/8/2019 12:10

Ifa, isso da manipulação não sei o que é, o que vejo é que há pouco volume e o que há resulta da convicção de que é porssível comprar mais barato, o que me parece fazer sentido, pois ninguém vai comprar a 24 se puder comprar a 22.
Godinho, e se o negócio em torno da Tvi for para matar de vez a Tvi e não chegar a haver negócio. É pouco provável que esse negócio passe nos reguladores. Para isso acontecer a Cofina talvez tivesse de vender a Cmtv, ou o CM, ou algumas rádios... veremos daqui a algum tempo se não temos aqui a reedição do processo Altice/Tvi. :D
 
Mensagens: 3274
Registado: 31/5/2014 23:07

Re: Impresa - Tópico Geral

por HFCA » 20/8/2019 12:26

Dificilmente vejo existir algum problema por parte da entidade reguladora de um grupo média adquirir outro, este negocio nada tem a ver com o da Altice é completamente diferente.
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 428
Registado: 18/8/2009 13:58
Localização: 10

Re: Impresa - Tópico Geral

por Àlvaro » 20/8/2019 12:42

HFCA, essa opinião não está suportada em boa informação. Há de facto vários problemas que terão de ser ponderados por várias entidades. Se não me engano serão quatro entidades distintas.
 
Mensagens: 3274
Registado: 31/5/2014 23:07

Re: Impresa - Tópico Geral

por optimiza » 20/8/2019 12:57

HFCA Escreveu:Dificilmente vejo existir algum problema por parte da entidade reguladora de um grupo média adquirir outro, este negocio nada tem a ver com o da Altice é completamente diferente.


Vamos sempre partir do princípio que esta aquisição/fusão entre Grupos de Media (Media Capital+Cofina) terá sempre subjacente uma aliança (parceria/acordo de cavalheiros/aquisição prospectiva), com um Grupo de telecomunicações/distribuidor.

Media: emissão,conteúdos, publicidade e audiências, e Telecomunicações: Distribuição e Clientes (Internet/4G/ 5G/Inter e Social Media), são as partes estruturantes, simbióticas e integrantes do mesmo sector Global (em termos humanos, financeiros, clientelares+targets+segmentos estratificados , de difusão e de expansão).

Key-Words (próximos 2 anos): Convergência/Sinergias/Copyrights(law)/Aquisição
Não faz sentido em termos de mass market estarem separados (financeiro+humano+clientelar). Brevemente, nem será sustentável (capitalização de audiências/new markets) ou sequer viável (financeiramente) essa separação. E a Anacom+ADC são sensíveis à inexorável mudança (não são entidades Anacrónicas porque que conseguem supervisionar actividades post-fusões e não pretendem proibir/destruir centros de produção nacionais).

Face a essa realidade, as capitalizações MC (apesar da falida Prisa precisar mesmo do dinheiro da venda e vender por metade dos 440 milhões que ofereceu a Altice há 2 anos), Cof e muito mais a IPR, estão extremamente sub-avaliadas (ainda por cima ambas têm equipas de gestão bem acima da média).

Em todo o Globo, a fusão macro-sectorial (Media, Streamers, Telecom operators, Internet e Social Media) é inexorável. Da Coreia, China, ao Japão passando pelos USA (5), França, UK, México....e estamos apenas no princípio.
Anexos
IMPRESA sem volume   congelada entre SF 0,223 e RF 0,25       LTD3Y 0,309 DBull .gif
IMPRESA sem volume congelada entre SF 0,223 e RF 0,25 LTD3Y 0,309 DBull .gif (26.68 KiB) Visualizado 2534 vezes
Cofina   Break Out na antiga RF 0,51 baseada em especulação sobre OPA ou fusão.gif
Cofina Break Out na antiga RF 0,51 baseada em especulação sobre OPA ou fusão.gif (24.3 KiB) Visualizado 2534 vezes
Editado pela última vez por optimiza em 20/8/2019 13:33, num total de 1 vez.
Aquele que deixa de ser melhor, deixa de ser bom! Aristóteles
Avatar do Utilizador
 
Mensagens: 1126
Registado: 1/11/2012 23:18
Localização: Ítaca

Re: Impresa - Tópico Geral

por lfa » 20/8/2019 13:25

optimiza Escreveu:
HFCA Escreveu:Dificilmente vejo existir algum problema por parte da entidade reguladora de um grupo média adquirir outro, este negocio nada tem a ver com o da Altice é completamente diferente.


Vamos sempre partir do princípio que esta aquisição/fusão entre Grupos de Media (Media Capital+Cofina) terá sempre subjacente uma aliança (parceria/acordo de cavalheiros/aquisição prospectiva), com um Grupo de telecomunicações/distribuidor.

Media: emissão,conteúdos, publicidade e audiências, e Telecomunicações: Distribuição e Clientes (Internet/4G/ 5G/Inter e Social Media), são as partes estruturantes, simbióticas e integrantes do mesmo sector Global (em termos humanos, financeiros, clientelares+targets+segmentos estratificados , de difusão e de expansão).

Key-Words (próximos 2 anos): Convergência/Sinergias/Aquisição
Não faz sentido em termos de mass market estarem separados (financeiro+humano+clientelar). Brevemente, nem será sustentável (capitalização de audiências/new markets) ou sequer viável (financeiramente) essa separação. E a Anacom+ADC são sensíveis à inexorável mudança (não são entidades Anacrónicas porque que conseguem supervisionar actividades post-fusões e não pretendem proibir/destruir centros de produção nacionais).

Caro Optimiza,

Análise como sempre profissional serena e objectiva.

Na minha opinião este objectivo da Cofina tem pernas para andar e não pode ser comparada ao negócio que a Altice não concretizou.

Acho mesmo que não há condições para um chumbo pois isso a acontecer será uma luta contra o futuro.

Abraço

Face a essa realidade, as capitalizações MC (apesar da falida Prisa precisar mesmo do dinheiro da venda e vender por metade dos 440 milhões que ofereceu a Altice há 2 anos), Cof e muito mais a IPR, estão extremamente sub-avaliadas (ainda por cima ambas têm equipas de gestão bem acima da média).

Em todo o Globo, a fusão macro-sectorial (Media, Streamers, Telecom operators, Internet e Social Media) é inexorável. Da Coreia, China, ao Japão passando pelos USA (5), França, UK, México....e estamos apenas no princípio.
 
Mensagens: 357
Registado: 29/11/2007 9:41
Localização: Lisboa

Re: Impresa - Tópico Geral

por Àlvaro » 20/8/2019 13:44

Ifa, aceito essa opinião, mas tenho lido informação em sentido contrário e não foi nas redes sociais. Os argumentos são vários e com fundamento.
Lê aqui um texto que saiu num jornal:
"O antigo responsável da AdC assume que esta operação “vai colocar desafios em termos de análise”. O primeiro passo será a identificação das sobreposições de atividade entre a Cofina e a Media Capital. O caso mais flagrante será no serviço de televisão: as duas empresas têm canais de televisão de grande relevância no panorama nacional.

Em primeiro lugar, explica Pedro Marques Bom, é necessário entender que existem dois mercados separados em termos de televisão: o free-to-air (ou seja, os canais em sinal aberto, que dependem essencialmente dos anunciantes); e o pay-TV (os canais que apenas são acessíveis através de assinaturas de serviços de televisão por cabo ou satélite). Se o prisma da análise for o dos mercados separados, então existe uma concorrência clara entre a CMTV e a TVI24, dois canais portugueses com grande enfoque na informação disponíveis nos serviços pagos de televisão.

Porém, alerta Pedro Marques Bom, a taxa de penetração dos serviços de televisão paga é muito elevada em Portugal. De acordo com dados da ANACOM, no final do ano passado, 85,9 em cada 100 famílias clássicas portuguesas tinham serviços de televisão por subscrição nas suas casas — e isto introduz na equação a TVI generalista. Para a maioria dos utilizadores, os canais generalistas são concorrentes com os do cabo e estão à distância de uma “fração de segundo”. Para grande parte dos portugueses, basta um clique no comando para alternar entre os clássicos RTP1, SIC e TVI e a CMTV".
 
Mensagens: 3274
Registado: 31/5/2014 23:07

Re: Impresa - Tópico Geral

por lfa » 20/8/2019 13:57

Àlvaro Escreveu:Ifa, aceito essa opinião, mas tenho lido informação em sentido contrário e não foi nas redes sociais. Os argumentos são vários e com fundamento.
Lê aqui um texto que saiu num jornal:
"O antigo responsável da AdC assume que esta operação “vai colocar desafios em termos de análise”. O primeiro passo será a identificação das sobreposições de atividade entre a Cofina e a Media Capital. O caso mais flagrante será no serviço de televisão: as duas empresas têm canais de televisão de grande relevância no panorama nacional.

Em primeiro lugar, explica Pedro Marques Bom, é necessário entender que existem dois mercados separados em termos de televisão: o free-to-air (ou seja, os canais em sinal aberto, que dependem essencialmente dos anunciantes); e o pay-TV (os canais que apenas são acessíveis através de assinaturas de serviços de televisão por cabo ou satélite). Se o prisma da análise for o dos mercados separados, então existe uma concorrência clara entre a CMTV e a TVI24, dois canais portugueses com grande enfoque na informação disponíveis nos serviços pagos de televisão.

Porém, alerta Pedro Marques Bom, a taxa de penetração dos serviços de televisão paga é muito elevada em Portugal. De acordo com dados da ANACOM, no final do ano passado, 85,9 em cada 100 famílias clássicas portuguesas tinham serviços de televisão por subscrição nas suas casas — e isto introduz na equação a TVI generalista. Para a maioria dos utilizadores, os canais generalistas são concorrentes com os do cabo e estão à distância de uma “fração de segundo”. Para grande parte dos portugueses, basta um clique no comando para alternar entre os clássicos RTP1, SIC e TVI e a CMTV".


Caro Àlvaro,

Como é normal nestas situações há opiniões para todos os gostos.

Já tinha lido esta opinião assim como as do Expresso e do Observador deste fim de semana.

É evidente que terão de haver alterações ao contexto actual mas acho que as mudanças do futuro serão mais importantes que levarão ao cumprir das regras a definir pelos reguladores.

Acho mesmo que esta situação será irreversível e será benéfica para o nosso mercado onde nada se resolve atempadamente.

Bons negócios.

Abraço
 
Mensagens: 357
Registado: 29/11/2007 9:41
Localização: Lisboa

Re: Impresa - Tópico Geral

por Candelstick » 20/8/2019 14:52

120 acções a 0,23€ para -4.96%.... 27,60€.... enfim.
 
Mensagens: 48
Registado: 29/11/2007 2:25
Localização: No Where

Re: Impresa - Tópico Geral

por lfa » 20/8/2019 15:10

Candelstick Escreveu:120 acções a 0,23€ para -4.96%.... 27,60€.... enfim.
Candelstick

Caro Candelstick,

Isto é manipulação que falo.

Quem vende por sistema 120 acções ou menos?

Abraço
 
Mensagens: 357
Registado: 29/11/2007 9:41
Localização: Lisboa

Re: Impresa - Tópico Geral

por ativo » 20/8/2019 15:31

lfa Escreveu:
Candelstick Escreveu:120 acções a 0,23€ para -4.96%.... 27,60€.... enfim.
Candelstick

Caro Candelstick,

Isto é manipulação que falo.

Quem vende por sistema 120 acções ou menos?

Abraço

Por exemplo, uma máquina de negociação programada de determinada forma ...
 
Mensagens: 3400
Registado: 24/1/2014 17:24

Re: Impresa - Tópico Geral

por Àlvaro » 20/8/2019 16:41

ativo, não há essa elaboração. O que provavelmente acontece é aproveitarem para forçar a desvalorização. É que caso o negócio da Cofina tenha mais alguém lá dentro tb haverá quem queira entrar na Impresa e para isso acontecer convirá ter o preço baixo. 8-)
 
Mensagens: 3274
Registado: 31/5/2014 23:07

Re: Impresa - Tópico Geral

por lfa » 20/8/2019 17:16

ativo Escreveu:
lfa Escreveu:
Candelstick Escreveu:120 acções a 0,23€ para -4.96%.... 27,60€.... enfim.
Candelstick

Caro Candelstick,

Isto é manipulação que falo.

Quem vende por sistema 120 acções ou menos?

Abraço

Por exemplo, uma máquina de negociação programada de determinada forma ...


Caro Activo,

Como bem sabes isso é o pão nosso de cada dia.

A pequenez do nosso mercado nota-se nestes pormenores.

Uma acção que cai 4,96% com 67 158 acções negociadas diz tudo da tacanhez. do nosso mercado.

Abraço
 
Mensagens: 357
Registado: 29/11/2007 9:41
Localização: Lisboa

Re: Impresa - Tópico Geral

por ativo » 20/8/2019 17:46

ativo Escreveu:
lfa Escreveu:
Candelstick Escreveu:120 acções a 0,23€ para -4.96%.... 27,60€.... enfim.
Candelstick

Caro Candelstick,

Isto é manipulação que falo.

Quem vende por sistema 120 acções ou menos?

Abraço

Por exemplo, uma máquina de negociação programada de determinada forma ...

Àlvaro Escreveu:ativo, não há essa elaboração. O que provavelmente acontece é aproveitarem para forçar a desvalorização. É que caso o negócio da Cofina tenha mais alguém lá dentro tb haverá quem queira entrar na Impresa e para isso acontecer convirá ter o preço baixo. 8-)

Não há essa elaboração? Eu diria, como o outro, "olha que não, olha que não", mas tu lá sabes ( se é que sabes :lol: ) …
 
Mensagens: 3400
Registado: 24/1/2014 17:24

Re: Impresa - Tópico Geral

por Àlvaro » 20/8/2019 19:04

Deixo aqui um artigo cujo conteúdo é o que está mais próximo do que penso:
https://eco.sapo.pt/2019/08/20/negocio- ... da-altice/

Ora, a desvalorização da Impresa que está a acontecer, parecendo despropositada resulta do facto de quem vende ter a certeza que nada de novo surgirá sem se perceber o que a Cofina quer afinal fazer. Só depois disso a Impresa poderá ter uma reação idêntica àquela que teve agora a Cofina. Para quem está interessado em ter Impresa nada como marcar os seus pontos de entrada, que muito provavelmente irão abaixo de 23. :?

Mas o que dá que pensar é a subida da Cofina com este volume e também deverá dar à CMVM porque quem compra assim não deverá ter muitas dúvidas. Pelo menos não tem aquela que eu tenho: 230 milhões? e sobe assim?!!
 
Mensagens: 3274
Registado: 31/5/2014 23:07

Re: Impresa - Tópico Geral

por mediafc » 21/8/2019 18:51

Àlvaro Escreveu:Ifa, aceito essa opinião, mas tenho lido informação em sentido contrário e não foi nas redes sociais. Os argumentos são vários e com fundamento.
Lê aqui um texto que saiu num jornal:
"O antigo responsável da AdC assume que esta operação “vai colocar desafios em termos de análise”. O primeiro passo será a identificação das sobreposições de atividade entre a Cofina e a Media Capital. O caso mais flagrante será no serviço de televisão: as duas empresas têm canais de televisão de grande relevância no panorama nacional.

Em primeiro lugar, explica Pedro Marques Bom, é necessário entender que existem dois mercados separados em termos de televisão: o free-to-air (ou seja, os canais em sinal aberto, que dependem essencialmente dos anunciantes); e o pay-TV (os canais que apenas são acessíveis através de assinaturas de serviços de televisão por cabo ou satélite). Se o prisma da análise for o dos mercados separados, então existe uma concorrência clara entre a CMTV e a TVI24, dois canais portugueses com grande enfoque na informação disponíveis nos serviços pagos de televisão.

Porém, alerta Pedro Marques Bom, a taxa de penetração dos serviços de televisão paga é muito elevada em Portugal. De acordo com dados da ANACOM, no final do ano passado, 85,9 em cada 100 famílias clássicas portuguesas tinham serviços de televisão por subscrição nas suas casas — e isto introduz na equação a TVI generalista. Para a maioria dos utilizadores, os canais generalistas são concorrentes com os do cabo e estão à distância de uma “fração de segundo”. Para grande parte dos portugueses, basta um clique no comando para alternar entre os clássicos RTP1, SIC e TVI e a CMTV".


Olá, parece-me que outro dado que faz com que seja bastante diferente do negócio Altice, é que a TVI está efectivamente a morrer, com audiências quase ao nível da RTP1, e com a Prisa também em dificuldades a TVI corre sérios riscos de desaparecer. A Autoridade da Concorrência não vai ignorar esta conjuntura que é bastante diferente de há 2 anos.
 
Mensagens: 17
Registado: 20/11/2008 11:49
Localização: 20

Re: Impresa - Tópico Geral

por lfa » 22/8/2019 8:14

mediafc Escreveu:
Àlvaro Escreveu:Ifa, aceito essa opinião, mas tenho lido informação em sentido contrário e não foi nas redes sociais. Os argumentos são vários e com fundamento.
Lê aqui um texto que saiu num jornal:
"O antigo responsável da AdC assume que esta operação “vai colocar desafios em termos de análise”. O primeiro passo será a identificação das sobreposições de atividade entre a Cofina e a Media Capital. O caso mais flagrante será no serviço de televisão: as duas empresas têm canais de televisão de grande relevância no panorama nacional.

Em primeiro lugar, explica Pedro Marques Bom, é necessário entender que existem dois mercados separados em termos de televisão: o free-to-air (ou seja, os canais em sinal aberto, que dependem essencialmente dos anunciantes); e o pay-TV (os canais que apenas são acessíveis através de assinaturas de serviços de televisão por cabo ou satélite). Se o prisma da análise for o dos mercados separados, então existe uma concorrência clara entre a CMTV e a TVI24, dois canais portugueses com grande enfoque na informação disponíveis nos serviços pagos de televisão.

Porém, alerta Pedro Marques Bom, a taxa de penetração dos serviços de televisão paga é muito elevada em Portugal. De acordo com dados da ANACOM, no final do ano passado, 85,9 em cada 100 famílias clássicas portuguesas tinham serviços de televisão por subscrição nas suas casas — e isto introduz na equação a TVI generalista. Para a maioria dos utilizadores, os canais generalistas são concorrentes com os do cabo e estão à distância de uma “fração de segundo”. Para grande parte dos portugueses, basta um clique no comando para alternar entre os clássicos RTP1, SIC e TVI e a CMTV".


Olá, parece-me que outro dado que faz com que seja bastante diferente do negócio Altice, é que a TVI está efectivamente a morrer, com audiências quase ao nível da RTP1, e com a Prisa também em dificuldades a TVI corre sérios riscos de desaparecer. A Autoridade da Concorrência não vai ignorar esta conjuntura que é bastante diferente de há 2 anos.


Caro Mediafc,

Concordo totalmente com a tua opinião sobre a TVI.

Ela está a definhar diariamente e muito embora não se deva enterrar ninguém vivo ela está em maus lençóis.

Penso que a reentrada em Setembro dirão isso mesmo.

Veremos.

Abraço
 
Mensagens: 357
Registado: 29/11/2007 9:41
Localização: Lisboa

Re: Impresa - Tópico Geral

por jprgodinho » 22/8/2019 12:59

Bom dia ,a impresa continua sem rumo está sem duvida á espera do valor atribuído a TVI para que logo os analistas a avaliem tendo em conta claro o peso da divida mas também as prespectivas futuras uma vez que neste momento é líder de audiências , na altura do negocio altice/tvi a impresa ainda não tinha sofrido a restruturação de que foi alvo nem o empréstimo obrigacionista tinha ido avante e muito menos era líder de audiências , hoje no meu entender a impresa está muito melhor do que nessa altura mesmo assim a cotação atingiu os 0.50 era quanto o mercado achava que a impresa valeria num negocio parecido agora talvez possa valer menos apesar de ser uma empresa melhor mas vamos ver o que acontece ou se sequer o negocio tem pernas para andar.
 
Mensagens: 41
Registado: 28/11/2018 9:20

Re: Impresa - Tópico Geral

por Àlvaro » 22/8/2019 13:38

godinho, duvido que por agora a Tvi venha muito mais abaixo que isto: http://www.zapping-tv.com/audiencias-to ... 2019-live/

O ponto está no depois, como é que a Cofina vale o que vale quando terá de arranjar muito mais dinheiro que aquele que constitui a dívida da Impresa? Porque é que a Cofina vale muito mais que a Impresa de acordo com o mercado é o ponto! Esse é que é o enigma.

Em relação à Impresa enquanto houver a convicção de que é possível comprar mais barato o melhor é esperar por um preço abaixo. :mrgreen:
 
Mensagens: 3274
Registado: 31/5/2014 23:07

Re: Impresa - Tópico Geral

por Àlvaro » 22/8/2019 15:52

Ainda faltam uns meses, ma não est´a tão atrasado como se pensava. O 5G também irá certamente mexer com o mercado. 8-)
 
Mensagens: 3274
Registado: 31/5/2014 23:07

Re: Impresa - Tópico Geral

por ALGACA » 26/8/2019 12:40

Àlvaro Escreveu:godinho, duvido que por agora a Tvi venha muito mais abaixo que isto: http://www.zapping-tv.com/audiencias-to ... 2019-live/

O ponto está no depois, como é que a Cofina vale o que vale quando terá de arranjar muito mais dinheiro que aquele que constitui a dívida da Impresa? Porque é que a Cofina vale muito mais que a Impresa de acordo com o mercado é o ponto! Esse é que é o enigma.

Em relação à Impresa enquanto houver a convicção de que é possível comprar mais barato o melhor é esperar por um preço abaixo. :mrgreen:



até já ao sabado e domingo passaram a TVI,

http://www.zapping-tv.com/audiencias-to ... 5-08-2019/

http://www.zapping-tv.com/audiencias-to ... 4-08-2019/
 
Mensagens: 383
Registado: 21/10/2014 20:36

Re: Impresa - Tópico Geral

por Àlvaro » 26/8/2019 12:48

Algaca, o que escreves corresponde à verdade, mas há vontade de a fazer cair, há sempre uma mãozinha marota a vender e, como isso já dura há tempo, o melhor mesmo, para quem acredita que vai dar certo, é ter liquidez para reentrar nos pontos considerados chave. Pelo que o Expresso noticiou este fim de semana o negócio da Cofina não é o que por aqui pintam... veremos. Olho vivo e mão ligeira :mrgreen:
 
Mensagens: 3274
Registado: 31/5/2014 23:07

Re: Impresa - Tópico Geral

por jprgodinho » 26/8/2019 14:47

Boa tarde continua sem volume e num range do chove não molha nitidamente á espera do valor que vai ser dado á tvi pela cofina a ver vamos para que lado tomba , talvez para a semana haja novidades até lá é deixar correr a tinta
 
Mensagens: 41
Registado: 28/11/2018 9:20

Re: Impresa - Tópico Geral

por Àlvaro » 27/8/2019 18:08

Embora com pouco volume, a Impresa lá vai cedendo e parece agora encaminhar-se para as proximidades de 22. Veremos se aí lhe pegam ou se ainda as querem mais abaixo. 8-)
 
Mensagens: 3274
Registado: 31/5/2014 23:07

Re: Impresa - Tópico Geral

por ALGACA » 27/8/2019 19:04

Àlvaro Escreveu:Embora com pouco volume, a Impresa lá vai cedendo e parece agora encaminhar-se para as proximidades de 22. Veremos se aí lhe pegam ou se ainda as querem mais abaixo. 8-)



será que empresas como a Impresa e a Cofina não poderão vir tambem a ganhar com isto.


https://eco.sapo.pt/2019/08/23/bruxelas ... ina-e-eua/
 
Mensagens: 383
Registado: 21/10/2014 20:36

Re: Impresa - Tópico Geral

por Àlvaro » 28/8/2019 16:48

Algaca, apesar do ambiente pesado na bolsa portuguesa segurou-se. Mas, apesar das audiências continuarem a subir, ainda escorregou mais um pouco. Parece haver vontade de as levar mais abaixo, embora se note que assim que escorrega um pouco surgem logo umas comprinhas, coisa fraca... a bolsa continua perigosa. :cry:
 
Mensagens: 3274
Registado: 31/5/2014 23:07

AnteriorPróximo

Quem está ligado: